You are on page 1of 14

1

Resumo do livro para estudo e


aprendizado dos líderes

ADTS - COLÉGIO
ESTRADA DO COLÉGIO,121
2

1. SONHO

 Sonhe em liderar um grupo saudável, que cresce e se multiplica.


 Ter um sonho aumenta o potencial.
Se um líder multiplicar seu pequeno grupo em apenas mais um grupo multiplicador em 1
ano, por dez anos consecutivos, os resultados serão incríveis. Veja:
1 ano 1+1= 2 6 anos 32+32 = 64
2 anos 2+2 = 4 7 anos 64 + 64 = 128
3 anos 4+4 = 8 8 anos 128 + 128 = 256
4 anos 8+8 = 16 9 anos 256 + 256 = 512
5 anos 16+16= 32 10 anos 512+512 = 1.024

 Ter um sonho ajuda na realização. A gente alcança aquilo que primeiramente sonha.
 Ter um sonho ajuda a manter o foco e canalizar energia. Sem alvos nós perdemos o foco.
 Ter um sonho aumenta o valor do grupo.
 Ter um sonho prenuncia positivamente o futuro.
Estudo com graduandos da Universidade de Harvard: 40 anos depois da formatura - 5% fez mais
que outros 95% juntos. Os 5% tinham algo em comum: Registraram por escrito seus alvos
quando estudantes.
 Ter um sonho motiva os líderes a continuar persistindo. Seus sonhos os ajudam a continuar em
frente

Três sonhos de um grupo altamente eficaz

⇒ Saúde do grupo (Presença de Deus). As pessoas não vêm porque seus amigos estão ali,
mas porque Deus está presente.
• Barreiras para a saúde do grupo.
Orgulho (Tiago 4:6 diz que “Deus resiste aos orgulhosos”)
Pecado (Salmos 66:18 diz que Deus não nos ouve se acalentamos o pecado no coração)
Conflitos não resolvidos (Mateus 5:23-24 - eles atrapalham de nos aproximarmos de Deus.
⇒ Crescimento numérico do grupo. (Presença das pessoas)
• Barreiras de crescimento:
Espaço físico limitado (Não dá para colocar 2 litros de água em uma garrafa de 1 litro).
Falta de vida espiritual (As pessoas são atraídas à vida e não à morte).
Falta de Evangelismo intencional (Pessoas novas não aparecem por acaso).
Falha em manter contato com os membros (Uma ausência leva a outra ausência)
Falta de atividades sociais para unir o grupo e atrair novas pessoas (Somos seres sociáveis).
Falha do líder em dividir responsabilidades com os auxiliares (O líder possui limites).
⇒Multiplicação do grupo.
• Barreiras na Multiplicação:
Não ter e não mentorear auxiliares (Grupos grávidos possuem auxiliares preparados)
Falta de planejamento para a multiplicação (Um plano inclui uma data e um método)
Falta de visão (Se o líder não vê a necessidade de multiplicação, o grupo não verá)
Conclusão:
Todos os membros do Pequeno Grupo devem sonhar com um crescimento saudável do grupo.

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).
3

2 ORAÇÃO

 Ore diariamente pelos membros do grupo.


“A melhor coisa que alguém pode fazer por Deus e pelo homem é orar” (S. D. Gordon)
A oração é uma ferramenta fascinante para a pessoa que deseja ministrar a outros. É uma das
coisas mais simples que podemos fazer. Tudo que precisamos fazer é sentar (ou ajoelhar) e
elevar alguém à presença de Deus. No entanto, a maioria de nós vai ter de admitir que a oração
pelos outros é uma das coisa mais difíceis para se colocar em prática. Nós nos ocupamos demais.
Nós nos distraímos. Ficamos desanimados e não oramos o suficiente.

 Se um líder de pequeno grupo pudesse fazer somente uma coisa para tornar seu grupo mais eficaz, esta
coisa teria de ser oração. Os lideres eficazes reconhecem a oração como uma das prioridades mais
importantes.

 Motivos por que os líderes de PGs eficazes oram diariamente pelos seus membros:
• A oração é a tarefa mais importante de um líder (o sucesso nesta área dará sucesso nas
outras).
• A oração poupa tempo (A oração permite Deus realizar coisas em períodos curtos de
tempo).
• A oração é onipresente e onipotente (A oração traz Deus para a situação e nada é difícil
para Ele)
• A oração torna tudo melhor (A oração sempre traz vantagens).
• A oração provê a percepção necessária (Deus provê percepção a respeito das coisas
importantes)
• A oração é nossa maior arma espiritual (Somente esta arma vai deter o avanço do
inimigo).
• Deus nos abençoa quando oramos pelos outros (Quando oramos pelos outros, Deus nos
atende).

Dicas para a oração altamente eficaz:

• Estipule horário e tempo específico para a oração


• Tenha um lugar habitual para orar.
• Tenha um plano de oração. (Adoração / Gratidão / Confissão / Intercessão /Petição).
• Anote em algum lugar os pedidos e respostas de oração.
• Peça a Deus direcioná-lo a algum texto bíblico apropriado.
• Tempere sua intercessão com ações de graças por todos.
• Una jejum com oração para um ministério mais eficiente.

Conselho prático antes e iniciar seu Jejum

• Determine o período que você planeja jejuar e do que você planeja se abster.
• Defina alguns objetivos para o seu jejum
• Prepare-se espiritualmente arrependendo-se de todos os seus pecados.
• Procure estar menos ocupado durante o período que você está jejuando. Separe bastante
tempo para estar na presença de Deus.
• Considere o efeito do jejum sobre uma possível medicação prescrita.
• Ore por todos os elementos possíveis do encontro antes de o grupo se reunir.
• Ore pelo seu auxiliar e pelos grupos futuros que serão gerados a partir de seu grupo atual.
4
• Ore para que a graça de Deus ajude a você a colocar em prática todos os oito hábitos,
especialmente o hábito da oração.

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).

3- CONVITE

 Convide pessoas novas para visitar o grupo. “Os relacionamentos são as pontes de Deus” (Donald
McGavern).
 Se o seu grupo não tem visitante, ele não vai crescer.
 Se você convidar as pessoas, elas virão. Convide 25 para que 15 confirmem que irão, onde 8-10
na verdade aparecerão no grupo, e, destas 5 a 7 vão se tornar participantes regulares do grupo. Isto que
dizer que você pode formar um novo grupo de 10 a 14 pessoas em um ano ao convidar uma pessoa nova
por semana.

⇒ Onde encontrar pessoas para convidar?


• Parentes, amigos, colegas de trabalho ou de aula, vizinhos, contatos na igreja.

⇒ Cinco formas de as pessoas deixarem o grupo:


• Abandono
• Mudança da cidade
• Mudança para outra igreja (bairro)
• Mudança para outro grupo
• Tornando-se líder de um novo grupo.

 O crescimento numérico resulta em disposição e animo renovado.


Os membros do grupo se sentem orgulhosos de fazer parte de um grupo que as pessoas desejam visitar.

 Convidar pessoas faz com que os membros se sintam parte do grupo.


Eles deixam de dizer “o grupo”, “seu grupo” ou “grupo deles” e começam a dizer “meu grupo” quando
começam a convidar pessoas para o grupo.

 Erros a serem evitados ao convidar pessoas:


• Deixar de saturar a situação com oração. Devemos orar e agir e não apenas ficar orando.
• Permitir que a pessoa diga “Não”. Quando ela diz “não” é mais fácil continuar dizendo “não” para
outros convites. Convide a pessoa para uma atividade em que você tenha certeza que ela vai dizer
“sim”. Por exemplo: uma atividade social, cultural ou que envolva seus filhos. Quanto mais “sim”
esta pessoa disser mais fácil será dizer “sim” para participar do grupo.
• Desistir cedo demais. A persistência faz a diferença. Muitas pessoas que não vêm no primeiro
convite, muitas vezes vem depois do terceiro ou quarto convite.
• Falhar em atender o princípio: “Seis vezes para fixar na mente”. Corretores de imóveis dizem que
são necessários cerca de seis contatos sólidos para fixar seu nome de clientes em potencial.
• Falhar em orar e aproveitar as oportunidades. Devemos orar pelas oportunidades e aproveitá-las
quando surgirem.
• Deixar de vencer as três vitórias. Você precisa vencer essas batalhas para vencer a guerra:
Ganhe a pessoa para você. 2. Ganhe-a para seu grupo. 3. Ganhe-a para Jesus.
5
• Tentar ser o único que convida. Convidar se torna mais fácil quando é realizado em conjunto
com uma equipe de pessoas, quando existe uma cobertura de oração e um grupo disposto a receber
com carinho o convidado.
• Deixar de aproveitar as oportunidades emocionais propícias (Morte, mudança, divórcio, casamento,
problema familiar, doença, nascimento). O líder sábio é sensível a essas situações.
• Usando níveis de pressão inapropriados. Não se deve pressionar o convidado a desejar ser um
adventista, nem devemos tentar justificar o que fazemos ou o que cremos. Apenas aja com
naturalidade confiando que Deus está trabalhando no grupo e os convidados verão Deus agir e
desejarão participar do grupo por perceberem que ali Deus atua.
6
4- CONTATO

 Contate regularmente os membros do grupo.

⇒ Razões para contatar regularmente os membros do Pequeno Grupo


• O contato ajuda seu grupo a crescer
• O contato aumenta a média de freqüência semanal. É uma forma amigável de prestação de contas.
• O contato ajuda um pastor a conhecer o estado do seu rebanho. Quanto mais você conhece as
pessoas, mais fácil será pastoreá-las.
• O contato comunica cuidado. Este gesto mostra que você se importa o suficiente para querer
conhecê-las melhor e saber as suas necessidades de oração.
⇒ Sugestões que tornam o contato bem-sucedido.
• Pergunte: “Como posso orar por você?”
• Pergunte: “O que você deseja que Deus faça nesta situação?”
• Diga: “Vamos orar agora mesmo”.
• Pergunte: “Você gostaria de orar?”
⇒ O momento mais importante de fazer um contato
• Logo depois da primeira visita ao seu grupo pequeno
• Um contato semanal nas primeiras semanas.
• Depois de uma ausência
• Depois que eles compartilham no grupo que estão passando por uma provação
• Depois de um momento tenso no grupo.
⇒ Os segredos usados por pessoas de contato altamente eficazes
• Considere o tempo que você gasta contatando pessoas como um tempo de ministério primordial.
• Ore pela direção do Espírito para falar palavras certas.
• Ore para Deus mostrar quem ele quer que você contate.
• Seja positivo acerca de Deus, da sua igreja e do seu PG.
• Mostre consideração para com o tempo e agenda deles. Se eles estão ocupados, seja breve.
• Seja sensível quanto ao ânimo da pessoa contatada.
• Tenha uma agenda onde possa anotar seus contatos.
• As coisas que são faladas confidencialmente precisam ser mantidas confidenciais.
• Seja constante. Procure certificar-se de que todos sejam contatados regularmente.
• Se eles compartilham uma necessidade, encerre o contato com uma oração.
• Use seus auxiliares e membros do grupo para repartir a carga dos contatos.
• Separe um tempo fixo cada semana para fazer seus contatos.

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).
7

5- PREPARO

 O líder de pequeno grupo altamente eficaz desenvolve o hábito de preparar o encontro do grupo.
 Ele separa tempo e se esforça para estar preparado para o encontro de uma hora e meia mais importante
da semana.

⇒ Por que preparar?


• A preparação dá a Deus oportunidade de trabalhar
• A preparação aumenta a confiança e a fé
• A preparação estabelece credibilidade
• A preparação aumenta a qualidade. Usa o tempo de maneira mais sábia
• A preparação reforça o valor da vida do grupo. A gente dedica tempo para as coisas importantes
• A preparação para hoje é o segredo do sucesso de amanhã.

⇒ O que preparar?

• Prepare-se pessoalmente. Consagre-se para ser usado plenamente por Deus.


• Prepare a atmosfera: o local, a música e o lanche
• Prepare a agenda do encontro. Divida sabiamente o tempo do encontro.
• Prepare a edificação bíblica. Ore, estude e decida praticar o assunto da lição.
 Três aspectos chave para a discussão da palavra:
 Observação: Perguntas que introduzem as escrituras.O que diz o texto?
 Interpretação: Perguntas que ajudam as pessoas a interagir com as escrituras. O
que o texto quer dizer?
 Aplicação: Perguntas que ajudam a aplicar individualmente as escrituras. Como
posso aplicá-lo a minha vida?
• Planeje e ore pelas pessoas a serem alcançadas
• Planeje contatar os ausentes.
• Planeje atividades sociais
• Promova as atividades da igreja

⇒ Coisas para lembrar quando você prepara a agenda da reunião:


 Alterne a extensão e método das diversas partes do encontro, variando-as.
 Faça o encontro fluir naturalmente de uma parte para a outra.
 Termine a reunião no horário estipulado.

⇒ Sugestões para otimizar o tempo de preparo


 Convide seu líder aprendiz (vice líder) para ajudar no preparo do encontro.
 Estabeleça um tempo semanal específico para o preparo. Considere este tempo sagrado.
 Se possível, use o mesmo local. Deixe suas ferramentas de preparo ali. Isso gera hábito.

⇒ Segredos para diminuir o tempo de preparo


 Treine seu líder aprendiz e outros membros para liderar partes do encontro.
 Siga um plano. Partes específicas do módulo semanal.
 Use os recursos oferecidos pela sua igreja.
 Use os esboços de lições prontos

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
8
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).

6- MENTOREAMENTO

Observe esta definição de liderança: “Liderar é desenvolver líderes para serem melhores que você
mesmo!”. Líderes de Pequenos Grupos espirituais não podem ter medo do potencial de outros; pelo contrário
devem se orgulhar de ajudar o crescimento de outros e ter a humildade de dizer como João Batista: “...Que Ele
cresça e eu diminua...” Líderes de Pequenos Grupos altamente eficazes tornam o mentoreamento de líderes
associados o seu hábito.

⇒ “Mentorear” não é palavra que encontramos na Bíblia, mas o princípio é exemplificado tanto no Velho
como no Novo Testamento: Eli e Samuel / Elias e Elizeu / Jesus e os 12 Discípulos / Paulo e Timóteo.

 Pelos exemplos que encontramos na Bíblia, podemos definir que: “mentorear é manter um
relacionamento no qual uma pessoa investe de si mesma na vida de outro”. “É uma experiência
relacional na qual uma pessoa capacita outra compartilhando os recursos dados por Deus”.

 O trabalho de um líder de Pequeno Grupo é semelhante ao de um atleta que compete na corrida


de revezamento. No revezamento, o bastão deve ser passado de corredor para corredor. No cristianismo,
o evangelho deve ser passado de pessoa a pessoa. No revezamento, passar o bastão requer concentração,
comunicação e treino. No cristianismo, discipular pessoas também requer concentração, comunicação e
treinamento. Na corrida de revezamento, tanto o corredor como o que recebe o bastão precisam fazer a
sua parte. No cristianismo, tanto aquele que compartilha a mensagem como a pessoa que a recebe
precisa fazer a sua parte. No revezamento, a corrida não pode ser vencida a não ser que o bastão seja
passado com sucesso. No cristianismo, o mundo nunca vai ser alcançado e Jesus não voltará a não ser
que discipulemos outros.

 O apóstolo Paulo disse para Timóteo passar o bastão. É interessante notar que ele escreve que
uma “geração” deve passar o bastão para a próxima geração. Existem quatro níveis em um único
versículo:
 “E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens
fiéis que sejam também capazes de ensinar outros”. (II Tim. 2:2)
• Eu: Paulo
• Você: Timóteo
• Homens Fiéis: Auxiliares de Timóteo
• Outros: Os auxiliares dos auxiliares de Timóteo.

 Paulo entendeu que no ministério não existe um sucesso duradouro sem um sucessor. Como diz o
antigo provérbio: “Sucesso sem sucessor é fracasso”. Um dos hábitos inegociáveis de líderes de
Pequenos Grupos altamente eficazes é mentorear auxiliares, preparando-os para liderar futuros grupos
ou assumirem a liderança quando os grupos se multiplicarem.

MENTOREAR É:

⇒ Mentorear é cooperar com Deus em levantar um auxiliar para tornar-se um líder de Pequeno
Grupo altamente eficaz. Isso pode parecer uma sobrecarga, mas desenvolver reprodutores espirituais
está no coração de Deus. Tudo que você precisa fazer é cooperar com Ele no processo.

⇒ Mentorear é seguir o exemplo de Jesus e de Paulo. Antes que Jesus ordenasse seus discípulos a
fazerem discípulos, Ele mesmo deu o exemplo. Jesus gastou a Sua vida ministerial acompanhando
futuros líderes. O apóstolo Paulo ordenou aos coríntios que o seguissem da mesma forma como ele
seguia a Jesus. Uma das formas de Paulo imitar a Cristo era mentorear líderes. Quando ele foi morto, o
ministério não parou. Timóteo, Silas, Tito e outros o levaram adiante.
9

⇒ Mentorear é uma excelente maneira de amar os outros. Mentorear auxiliares é concentrar meu
“amor” em alguns para poder alcançar muitos. Mentorear, no seu sentido mais puro, é capacitar outros a
serem bem-sucedidos.

⇒ Mentorear é o modo de multiplicar-se a si mesmo. Quantas vezes temos desejado estar em dois
lugares ao mesmo tempo. O mentoreamento é a única maneira de uma pessoa ocupada ministrar em
mais de um lugar ao mesmo tempo.

⇒ Mentorear é a forma de uma pessoa comum alcançar milhares. Talvez você diga: “Eu nunca seria
capaz de ministrar para mil pessoas”. Mas se você for um líder de Pequeno Grupo eficaz, você será
capaz de mentorear alguém para tornar-se líder. E ao mentorear um líder, você pode, em dado momento,
ministrar para milhares de pessoas por meio do ministério de líderes que você treinou.

⇒ Mentorear é a essência de fazer discípulos. Quando Jesus deu a ordem de “fazer discípulos”, ele não
estava apenas ordenando que ensinássemos a Bíblia para as pessoas. Ele estava nos ordenando a
discipular pessoas que discipulassem outras. O verdadeiro mentoreamento visa ajudar auxiliares a obter
informação e usá-la para discipular outros.

⇒ Mentorear é a maneira de manter uma prestação de contas compassiva. O mentoreamento funciona


quando existe prestação de contas entre o mentor e o auxiliar. O mentoreamento cria um relacionamento
natural de prestação de contas.

⇒ Mentorear é entregar o ministério para que outros ministrem. O mentoreamento eficaz inclui
entregar o ministério para que outros tenham a oportunidade de ministrar. Isso permite que outros
tenham o prazer de ver Deus usá-los para mudar a vida das pessoas. Mentores aprendem a desfrutar do
sucesso do ministério de outros tanto quanto ou mais do que os seus próprios sucessos ministeriais.

⇒ Mentorear é dizer “não” para o urgente para poder dizer “sim” para o potencial do importante.
Satanás faz tudo para manter-nos afastados de Cristo. Uma vez que estamos em Cristo, ele faz de tudo
para não ministrarmos. E uma vez ministrando, ele procurará de todas as formas evitar que
mentoreemos ou discipulemos auxiliares. Uma das estratégias que Satanás usa para não mentorearmos
auxiliares é nos enredar com a tirania do urgente para que deixemos de lado o potencial do que é
importante. Nós ficamos tão ocupados com a urgência em realizar o ministério que falhamos em
discipular ou mentorear líderes, que é o que realmente importa. Líderes eficazes fazem a escolha de
fazer do discipulado uma prioridade, mesmo em meio a todas as outras coisas que eles estão fazendo.

⇒ Mentorear é a parte mais duradoura da liderança de Pequeno Grupo. Líderes eficazes ao olhar
para trás sentem-se realizados, não por terem dirigido Pequenos Grupos; mas sim, por ver líderes que
foram desenvolvidos por ele, mentoreando outros líderes.

 Uma coisa que poderia nos ajudar a colocar em prática o principio do mentoreamanto é assumirmos
compromisso com princípios em vez de com programas. Os programas começam e terminam (ou pelo
menos deveriam terminar) de acordo com as necessidades do momento. Os princípios, por outro lado,
têm valor permanente. Eles alcançam o alicerce da verdade.

 Invista seu tempo e sua vida na vida de um grupo de pessoas. Não se preocupe com números, mas com
nomes. Ou seja, temos de considerar cada um como indivíduo, e não como parte apenas de um grupo.
Temos de descobrir quais são seus problemas, suas esperanças, seus talentos e habilidades. Oremos com
eles e por eles. Peçamos que Deus opere na vida deles, dando-lhes propósitos e direção, e os tornem
eficientes no serviço de Deus.

⇒ Sete passos para formar lideres multiplicadores e reproduzir reprodutores


10

1. Demonstre o que você espera reproduzir: Você precisa produzir antes que
possa reproduzir. Os estudantes imitam mais o que eles vêem do que eles ouvem.

2. Descubra líderes em potencial: Veja quem tem um coração para o trabalho.


Distribua várias tarefas para o grupo e veja quem tem prazer e capricho para realizá-las. Aplique os
três “C’s” – Compatibilidade – Caráter – Competência.

3. Aprofunde o seu relacionamento com os lideres em potencial:


Passe tempo com ele fora do encontro do grupo. Duas maneiras de aprofundar o relacionamento: 1)
orar juntos e 2) fazer coisas juntos.

4. Descreva a visão:
Assim que descobrir seu líder aprendiz passe a ele a visão de viver em pequeno grupo. As pessoas
não vão dar a sua vida por um programa, mas elas provavelmente vão dar a sua vida por uma visão.

5. Determine o compromisso a ser assumido:


Quando Jesus chamou seus discípulos, ele explicou o compromisso que este chamado envolvia. Se
você não exigir um compromisso, não o terá.
Três compromissos chaves: 1) Compromisso de serem capacitados por meio do encontro com você e
com o supervisor de pequenos grupos; 2) Compromisso de cumprir com o papel de auxiliar ao
começar a praticar os oito hábitos de um líder de PG altamente eficaz até estar pronto para assumir
seu próprio grupo; e, 3) Compromisso de mentorear outros.

6. Desenvolva-os
Sirva de modelo – deixe que o aprendiz observe você realizando o ministério
Seja um mentor – deixe que o aprendiz ministre enquanto você observa, ajuda, corrige e encoraja.
Seja um motivador – deixe que o aprendiz realize o trabalho enquanto você o encoraja de uma certa
distancia, para que ele tenha a liberdade de errar e aprender com seus erros.
Seja um multiplicador – deixe que o aprendiz assumir um grupo ao estar preparado para isto.

7. Envie-os
Um líder não pleno sucesso até que tenha enviado sucessores. Depois do devido preparo está na hora
de liberá-los para o ministério. Este é um dos momentos mais emocionantes do seu ministério. Você
tem o privilégio de ver alguém que você liderou e treinou, liderar e treinar outros.

Dicas de como ensinar seu líder aprendiz

1. Antes de cada encontro, conte a ele tudo o que você pretende fazer, explicando o porque desse plano.
2. Depois do encontro, vocês dois deverão trocar idéias sobre o que aprenderam por meio daquilo que
aconteceu. Aí elaborarem juntos o plano do próximo encontro.
3. Troquem idéias sobre problemas que tiverem surgido, como por exemplo, alguém que travou o
encontro por falar demais. seja onde você for ministrar, leve junto o auxiliar.
4. Quando julgar que o auxiliar está pronto, deixe-o conduzir os encontros.
5. Avalie os aspectos fortes e fracos da maneira com que ele conduziu o encontro. Comunique
francamente as suas conclusões. Dê-lhe tarefas que o ajudem a fortalecer as habilidades ministeriais
em que tenham demonstrado fraqueza.
6. Durante o ultimo mês antes da multiplicação, deixe o auxiliar dirigir todo o ministério do pequeno
grupo. Dessa maneira, quando metade do grupo for embora sob a liderança dele, esses membros
estarão sentindo plena confiança em seu novo líder.

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
11
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).

7- COMUNHÃO

 Planeje atividades de comunhão do grupo. Lideres altamente eficazes sabem tirar proveito do poder dos
encontros sociais.
⇒ O poder dos encontros sociais para comunhão:

 Aumentam a disposição, o interesse e o envolvimento do grupo.


 Encontros sociais atraem novas pessoas.
 Permitem mais oportunidades para praticar a verdadeira comunhão.
 Encontros sociais podem criar oportunidades para praticar as ordens dos “uns aos outros” do Novo
Testamento.
 Encontros sociais criam oportunidades para promover o discipulado.
 Encontros sociais ajudam a vincular pessoas novas ao grupo e à igreja.

⇒ Sugestões para usar os encontros sociais e atividades de comunhão de maneira eficiente:


 Use variação. Não faça sempre a mesma coisa.
 Use a influência positiva da comida. Quando ocorre uma mistura entre a necessidade do ser humano de
comer e a necessidade de interagir socialmente, o poder da comida otimiza a comunhão.
 Não faça todo o trabalho sozinho; delegue. Sua liderança não é medida pelo que você faz, mas pelo que
você consegue que seja feito com a ajuda dos outros.
 Planeje com antecedência. Faça pelo menos um calendário trimestral (o grupo todo define as atividades)
 Misture atividades com reuniões de grupo. Aproveite o encontro social para edificar as pessoas.
 Relaxem, divirtam-se e desfrutem da presença dos outros.

⇒ Sugestões de encontros sociais e atividades de comunhão que você pode usar:

Planejar um Piquenique com o grupo


Ajudar na limpeza da casa de uma viúva.

Organizar uma noite romântica para casais

Acampar juntos.
Cortar e limpar a grama de um senhor aposentado.
Servir uma sopa para os pobres e sem teto.
Organizar uma refeição ao ar livre.
Praticar algum esporte juntos.
Distribuir folhetos de porta em porta.

Ajudar na mudança de um membro do grupo.

Assistir a um vídeo (selecionar bem)

Organizar uma festa temática e vestir-se de acordo.


Fazer serenatas para outras pessoas.
Organizar uma festa de aniversário.
12
Visitar algum membro do grupo no hospital.
Organizar um caça tesouro.
Participar de um funeral de um ente querido de um dos membros do grupo

Ajudar pintar a casa de uma pessoa necessitada

8- CRESCIMENTO

 - Comprometa-se com o crescimento pessoal.

⇒ Características do crescimento pessoal:


Deus espera nosso crescimento espiritual. II Pedro 3:18
O crescimento pessoal é a fonte para a mudança e crescimento do grupo.
O crescimento pessoal previne o declínio.
O crescimento pessoal é uma área em que você mesmo precisa trabalhar.
O crescimento pessoal é a chave para permanecermos “afiados” e eficazes.
O crescimento pessoal é um processo vitalício, não um compromisso de curto prazo.
O crescimento pessoal é o produto de hábitos diários.
O crescimento pessoal é deveria estar ocorrendo em quatro áreas-chave da vida. Lc 2:52
Sabedoria / Estatura / Graça diante de Deus / Graça diante dos homens.`

⇒ Os dez mandamentos de crescimento pessoal:

1. Faça a escolha de ser uma pessoa de constante crescimento.


2. Enfoque suas atividades e estabeleça alguns alvos.
3. Reúna as ferramentas necessárias.
 Caderno de anotações
 Boa Bíblia
 Caderno de oração
 Roupas para exercício físico
 Livros
4. Desenvolva um plano que se adapte a você.
5. Planeje o tempo necessário. Henry Ford: “Tenho observado que as pessoas mais bem sucedidas
aproveitam o tempo que outras pessoas desperdiçam”.
6. Semeie antes de esperar colher.
a) Você precisa semear para poder colher...
b) Você precisa semear a coisa certa para poder colher a coisa certa...
c) Você precisa semear antes de colher...
7. Preste conta. Peça que o seu supervisor cobre de você seu progreso.
8. Compartilhe o que você aprende com os outros.
9. Associe-se com pessoas em crescimento. Pv 27:17
10. Coloque em prática o que você aprende. Velho ditado: “Use-o ou perca-o”

Hábitos:
São necessárias três semanas para desenvolver um novo hábito e seis semanas de prática para que você se sinta
confortável com ele.

Lembre-se: O Pequeno Grupo saudável deve crescer:


1. Para cima - Relacionamento com Deus (Adoração).
2. Para dentro - Relacionamento com os membros do grupo (Comunhão & Serviço).
3. Para fora - Relacionamento com os não crentes (Evangelismo).
4. Para frente - Desenvolvimento de novos Líderes (Discipulado).
13

DICAS PARA A MULTIPLICAÇÃO

⇒ Fale a respeito da multiplicação desde o começo e com freqüência


Comece logo na primeira semana. Descreva a realidade de que um dos propósitos do grupo é formar
líderes que vão ser enviados para liderar novos grupos. Pelo menos mensalmente, ore no grupo acerca
dos grupos novos a serem gerados do seu grupo original. Lembre-se que as pessoas tendem a reagir
negativamente para aquilo que não foram preparadas. Mantenha o grupo informado dos planos e do
progresso AL longo do caminho.

⇒ Fale acerca da multiplicação de maneira positiva


Não fale de “romper” o grupo, “separar” o grupo ou “dividir” o grupo. Em vez disso, fale de “gerar” ou
“dar a luz” a noos grupos, “iniciar” novos grupos, “multiplicar” grupos, e “formar” novos grupos e
líderes.

⇒ Fale a respeito da multiplicação enfatizando o quadro geral


Em nossa cidade moram mais de 150.000 pessoas que precisam ser alcançadas pelo evangelho eterno.
Cada grupo novo que é gerado diminui o número de pessoas sem igreja. Quando falamos em gerar
grupos novos, falamos em alcançar mais de 150.000 pessoas que não fazem parte da igreja. Quando
começamos a falar de multiplicação, percebo que as pessoas muitas vezes resistem. Então pensamos
quantos membros da igreja não eram membros nos cinco anos anteriores. Normalmente isso representa
um numero considerável. Em seguida podemos concluir: “O que teria acontecido se as pessoas que
participavam de nossa igreja fossem egoístas demais para crescer para fora, convidando outros para
Cristo? Muitos não estariam na igreja hoje.

⇒ Ore acerca do melhor método e do melhor momento para a multiplicação


É possível tomar a decisão certa no momento errado. Talvez o grupo está pronto para a multiplicação,
mas o(s) novo(s) líder(ES) não está(estão). Ou, talvez o(s) novo(s) líder(es) está (estão) pronto(s), mas o
grupo não está. Ou, talvez, não é a estação certa para iniciar um grupo. Ore para encontrar o melhor
momento para a multiplicação.

⇒ Estipule uma data para a multiplicação


Estipular uma data para a multiplicação é essencial para realizar o sonho de multiplicar seu grupo. A
pesquisa de Joel Comiskey com os 700 líderes multiplicadores de células revela o seguinte:

Lideres de pequenos grupos que conhecem o seu alvo – quando seus grupos irão gerar um
novo grupo – multiplicam os seus grupos de maneira regular e com maior freqüência do que
os lideres que não o conhecem. De fato, se um líder de grupo fracassa em dar importância a
alvos que os membros do grupo recoram com facilidade, ele tem uma chance de cerca de 50%
de multiplicar seu grupo. Mas se o líder é determinado nos alvos, a chance de multiplicação
aumenta para 75%.

⇒ Celebre o novo nascimento


Quando o grupo pequeno está pronto para gerar um novo grupo, faça uma festa e convide os amigos.
Peça ao pastor preparar uma santa ceia e orar enviando o(s) novo(s) grupo(s) e líder(es). É uma grande
14
oportunidade para reafirmar a visão da multiplicação. Algumas igrejas incluem esta parte no seu
culto para fazer uma declaração visível das suas prioridades e visão.

⇒ TRÊS MANEIRAS DE GERAR UM NOVO GRUPO

1. MULTIPLIQUE – Dois grupos do mesmo tamanho se multiplicam a partir do grupo “mãe”


2. INICIE – Um grupo cerne do grupo “mãe” inicia um grupo novo
3. PLANTE – Uma pessoa de grupo original planta um grupo novo enquanto os outros
continuam fazendo parte do grupo original (“grupo mãe”).