You are on page 1of 18

CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA DO IPA

Curso de Graduação em Enfermagem

Carla de Azevedo Rangel


Tássia Afonso Pompeo Anelo

ACUPUNTURA

Porto Alegre
2009
1 INTRODUÇÃO
Quando se fala em saúde, logo se pensa em
médicos, especialidades, medicamentos, dores
incessantes, estresse, gastos.

Há pouco tempo atrás falar de terapias


complementares era como “falar chinês”,
poucos sabiam de suas existências e muitos
criticavam sua eficiência.

Hoje já se sabe que o corpo não é só de carne e


osso, que ele é também pura energia.
“As práticas alternativas visam assistir o indivíduo
em todos os aspectos, seja na prevenção,
tratamento ou cura, considerando-o
como um ser holístico”.

E mais, buscam também, o equilíbrio do nosso corpo


através do uso de técnicas que auxiliam a valorizar a
influência da mente e das emoções no processo
saúde-doença, importantes para a melhora
da qualidade da vida das pessoas.
(BRASIL et al, 2008, p.385)
Acupuntura é uma terapia com técnica milenar da
medicina tradicional chinesa, que tem como
objetivo promover a cura ou o alívio dos sintomas.
Atualmente há grande procura por essa técnica.

Porque?
 tratamentos particulares com custo muito alto;
 custo dos medicamentos também altos;
2.1 TERAPIAS ALTERNATIVAS

“O Ministério da Saúde estabelece as diretrizes

para a incorporação e implementação

dessas práticas no SUS de forma a garantir


qualidade, eficácia, eficiência e segurança

a todos os brasileiros usuários do sistema

público de saúde”. (COOPERASUS, [s.d])


2.1.1 Falando historicamente

Segundo a Secretaria do Estado de Saúde (2008),


“desde Março de 1988 foi autorizada a implantação
do serviço de acupuntura no SUS”.

E mais:

Conforme a Resolução 05/88, estabelece


diretrizes e parâmetros aos médicos
especializados em acupuntura nos serviços
públicos de atenção à saúde.
2.2 TERAPIA DA ACUPUNTURA

2.2.1 Fundamentos da acupuntura

“As práticas alternativas visam assistir o indivíduo em


todos os aspectos, seja na prevenção, tratamento ou
cura, considerando-o como um ser holístico”.
(BRASIL et al, 2008, p.385)

E diz mais, buscam também o equilíbrio


do corpo através do uso de técnicas que auxiliam a
valorizar a influência da mente e das emoções no
processo saúde-doença, importantes para a melhora
da qualidade da vida das pessoas.
2.2.2 Técnica da acupuntura

A técnica da Acupuntura é
acompanhada do uso de agulhas de
aço inoxidável, que são
descartáveis e esterilizadas, não
possuem pontas cortantes, são
longas medindo de 15mm a 70mm e
com diâmetro de 0,20mm a
0,30mm, onde são introduzidas na
pele superficialmente nos
chamados acupontos, por um
período de 20 a 40 minutos.
Os pontos de energia podem ser ativados
por estímulos físicos como:

Dedo;
 Esfera metálica;
 Calor;
 Eletricidade;
 Magnetismo;
 Cor;
 Laser;
 Esparadrapo;
 e Agulha, que é o instrumento mais
conhecido.
Existem outras 4 técnicas de acupuntura
mencionadas por Carvalho (2006),

também bastante procuradas:

1. Ventosaterapia

2. Moxabustão

3. Auriculoterapia

4. Eletroacupuntura
1- Ventosaterapia: uso de "copos
especiais" - ventosas, que fazem
uma sucção na pele, nos pontos de
acupuntura do corpo, estimulando a
circulação e ativando a energia.

2-Moxabustão: “é o uso de uma


erva medicinal (Artemísia vulgaris)
em forma de um bastão que ao ser
queimada emite calor e estimula os
pontos de acupuntura com o mesmo”.
3-Auriculoterapia: “é a acupuntura no
pavilhão auricular (orelha), é uma técnica
muito eficiente, onde pequenas agulhas
ou esferas especiais são colocadas
e deixadas na orelha para ativar e
equilibrar os pontos dos órgãos no corpo”.

4-Eletroacupuntura: “é o uso de
aparelhos eletroestimuladores que
podem ser usados com ou sem
agulhas, para estimular
fortemente o ponto da acupuntura,
sendo muito utilizado para o alívio
da dor”.
(CARVALHO, 2006)
Entre as doenças mais comuns tratadas pela acupuntura,
como define a SES (2008), as mais encontradas são as
Lesões por Esforço Repetitivo (LER), as dores de coluna
e de cabeça, lesões do aparelho locomotor e as
neuropatias.
O tempo para o
tratamento varia
de um paciente
para o outro,
dependendo do
grau da lesão.
Medicina Ortomolecular Florais de Bach
Cromoterapia Reike

“Terapias Complementares,
uma nova forma de cuidar
da saúde, de maneira global Hidroterapia
Naturoterapia
Med. Indígena e menos agressiva” !

Fitoterapia
Homeopatia Acupuntura
Ayuerveda (Med.Indiana)
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

TROVÓ, M.M.; SILVA, M.E.P. da. Terapias alternativas/complementares a visão


do graduado de enfermagem. Rev. Esc. Enferm. USP. vol.36, n.1, 2002,
p.75-79. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v36n1/v36n1a11.
pdf Acessado em: 04/05/2009.
BRASIL, V.V. de.; ZATTA, L.T.; CORDEIRO, J.A.B.L.; SILVA, A.M.T.C.; ZATTA,
D.T.; BARBOSA, M.A. Qualidade de vida de portadores de dores crônicas em
tratamento com acupuntura. Ver. Elet. Enferm. Vol.10, n.2, 2008, p.383-
394. Disponível em:http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n2/pdf/v10n2a10.pdf
Acessado em: 04/05/2009.
COOPERASUS - Terapias alternativas estão autorizadas no SUS. Boletim
Virtual. Disponível em: http://200.214.130.60:8080/cooperasus
/boletim/bv10/mat03.htm
Acessado em: 20/04/09
SES - Secretaria do Estado de Saúde. Saúde comemora 20 anos de
acupuntura no SUS. Disponível em: http://www.saude.df.gov.br
/003/00301009.asp?ttCD_CHAVE=61020 Acessado em: 01/05/2009.
Obrigado!