You are on page 1of 4

Psicologia Organizacional

Detalhes Publicado em: Terça, 05 Agosto 2008 12:00 Escrito por Iury Viana O que é psicologia organizacional? São os conhecimentos da psicologia aplicados na empresa. Mas é só ? Não, o conceito vai bem além. Antes de entendermos o que é psicologia organizacional, é importante que se tenha o conceito de trabalho. Dentro da visão Humanista, é definido como uma atividade que corresponde ao artificialismo da existência humana. A definição do Dicionário Aurélio o coloca como ³atividade coordenada de caráter físico e/ou intelectual necessária para a realização de qualquer tarefa, serviço ou emprego´. O trabalho tem como finalidade suprir as necessidades humanas sejam elas financeiras, sobrevivência e/ou existências, pois o trabalho forma a identidade do indivíduo. Segundo Maximiliano (1992), a organização é formada pela soma de pessoas, máquinas e outros equipamentos, recursos financeiros e outros com fins a efetivação de um produto ou serviço, combinando todos os elementos orientados a um objetivo comum. A hierarquia que se forma nas organizações não é obrigatória, mas a necessidade da criação de postos de trabalho acaba sendo criada. A compreensão do contexto cultural, cultura organizacional, é extremamente importante para a atuação do psicólogo. A Psicologia Organizacional, segundo Spector ( ?), refere-se ao desenvolvimento e a aplicação de princípios científicos no ambiente de trabalho, preocupando-se em compreender o comportamento individual e aumentar o bemestar dos funcionários no ambiente de trabalho. O psicólogo organizacional pode atuar em organizações de trabalho, nos processos mentais do trabalhador, seleção dos candidatos e gestão de pessoas. melhorando o trabalho e a vida dos funcionários da organização de forma a buscar proporcionar bem-estar no ambiente de trabalho. Vale salientar que não é atividade do Psicólogo organizacional ofertar atendimento clínico com os colaboradores, embora o acolhimento possa vir a ser realizado. A Psicologia Organizacional não se restringe a gestão de pessoas, também dá atenção a saúde do trabalhador e da organização. O psicólogo nesse contexto será majoritariamente uma ponte de comunicação entre os interesses de ³patrões e empregados´. A saúde e boas condições de trabalho proporcionadas ao colaborador possibilitará melhor desempenho e maior satisfação do organismo empresarial e da sociedade.

Introdução à atuação em Psicologia Organizacional e do Trabalho
Detalhes Publicado em: Terça, 11 Agosto 2009 16:40 Escrito por Joviane Moura

realizando entrevistas. na prevenção de doenças ocupacionais. atinjam suas metas e se desenvolvam junto a organização. Psicologia Industrial Detalhes Publicado em: Domingo. e ao indivíduo maior satisfação no trabalho". Além disso. tais como na criação e avaliação de ações de treinamento. coloca ênfase nos aspectos grupais e organizacionais do trabalho. na formulação de estratégias para melhoria do clima organizacional e da satisfação dos empregados. Psicologia do Trabalho. Psicologia Ocupacional ou Psicologia Industrial e Organizacional. em planos de ascensão profissional e na orientação de carreira. organizando e aplicando testes e provas. desenvolvimento e educação (TD&E). Este estudo abrange a atração. treinamento e motivação dos recursos humanos na empresa. orientação.De acordo com o CATÁLOGO BRASILEIRO DE OCUPAÇÕES (CBO) o psicólogo do trabalho é um profissional que "exerce atividades no campo da psicologia aplicada ao trabalho. sondagens de aptidões e de capacidade profissional e no acompanhamento e avaliação de desempenho de pessoal. como área de atuação. de várias formas dentro das grandes corporações. principalmente em Recrutamento e Seleção e em Desenvolvimento. no planejamento de gestão de pessoas. seleção. variando um pouco o ³objeto´ construído. trabalho e saúde de trabalhadores nos diferentes setores da economia. a participação em projetos estratégicos dos diversos setores da organização é essencial para identificar e reduzir possíveis impactos negativos na vida das pessoas. os profissionais da área são contratados como Analistas de Recursos Humanos ou Consultores Internos de Recursos Humanos ou de Gestão de Pessoas e atuam em todos os subsistemas de Gestão de Pessoas. realizando a identificação e análise das funções. bem como para potencializar efeitos positivos. retenção. como recrutamento. aconselhamento e treinamento profissional. tarefas e ocupações. Toledo (1986) considera a Psicologia Organizacional como o estudo do fator humano na organização. Na maioria das empresas. na seleção de profissionais. No que se refere ao alto desempenho. Em termos de bem-estar. A Psicologia Organizacional e do Trabalho existe. os profissionais da área de Psicologia Organizacional e do Trabalho podem atuar em diversas frentes. Deve propiciar condições adequadas para que os funcionários executem suas atividades. Outras possibilidades de atuação se concentram basicamente nos Programas de Qualidade de Vida no Trabalho ± QVT. os psicólogos podem atuar na criação de programas de qualidade de vida. mas todas . 27 Setembro 2009 08:31 Escrito por Joselson Silvestre A Psicologia Industrial foi a primeira forma adotada pelo que hoje conhecemos como Psicologia Organizacional. a aquisição de pessoal dotado das habilidades necessárias. assim como a criação de condições organizacionais de trabalho que auxiliem na criação de clima propício para que funcionários possam atingir suas metas de trabalho e desenvolvimento profissional A psicologia organizacional em seu contexto mais amplo. para assegurar às empresas ou por quem quer que se dêem as relações laboratoriais. Esse campo permite ao psicólogo atuar no aperfeiçoamento e melhoria das condições de vida.

1961. A Psicologia Industrial remonta sua origem aos cenários norte-americano e anglo-saxão do início do século XX. avaliação de desempenho. assim como a teoria das dinâmicas de grupo de Lewin. sendo assim uma ampliação da psicologia industrial. mas não necessariamente uma mudança nos processos de produção. que visava projetar equipamentos de acordo com as capacidades e limitações dos operadores humanos. para assim criar quotas de produção. Nesse contexto a Psicologia voltada para o trabalho surge. Em 1925 são publicados novos estudos sobre motivação. quando o psicodrama e a sociometria de Moreno seriam aplicados ao trabalho. se encarregava das práticas de seleção e colocação profissional. Em 1924. finalidade social. e juntaram-se a seleção. muitas técnicas foram desenvolvidas.14). a classificação de pessoas. Outra área que surgiu nesse momento mas só veio se consolidar depois foi a engineering psychology. com os estudos de Hawthorne houve uma mudança na forma de encarar as relações de grupo através da introdução do estudo das Relações Humanas. segundo afirma Siegel (1969. de Hugo Münsterberg. têm sido aceitas quase sem perguntas e tem-se a . p 15). Foi principalmente no período pós-guerra que surgiram maiores desenvolvimentos da Psicologia Industrial. suas tradições e superstições. A estrutura toda da indústria. A diferença principal entre a Psicologia Industrial e a Psicologia Organizacional é que enquanto esta se ocupa da organização das estruturas aquela está mais voltada aos postos de trabalho. os psicólogos industriais tomaram muitas coisas como certas. Neste início a Psicologia Industrial procurava medir o limite de esforço dos trabalhadores. e apresentava o estudo da produtividade (output) em função do esforço (input). Durante a Segunda Guerra Mundial. Neste momento a psicologia buscava se firmar como ciência. O primeiro livro de Psicologia do Industrial foi Psychology and industial efficiency. bases teóricas e elementos discursivos. atrelada aos interesses das indústrias. como as de colocação de pessoal (personnel assessment). p. distanciando-se da filosofia e fisiologia tendo como pilares o behaviorismo. apenas acrescentando uma nova forma de entender a forma como as relações informais trabalhavam junto às relações formais e técnicas do trabalho e são capazes de alterar os resultados da produção. etc. quando a revolução industrial já havia se consolidado e o taylorismo começa a entrar em cena e a fornecer resultados positivos ao aumento de lucratividade das industrias através de controle mais elaborado do processo produtivo e aumento da eficiência. compromisso ético. classificação de pessoal e avaliação de desempenho. A psicologia organizacional vem surgir no momento em que os psicólogos deixam de estudar apenas os postos de trabalho e passam a contribuir também na discussão das estruturas da organização.apresentando uma certa regularidade discursiva e convergência no que tange ao objetivo. ³No passado. o funcionalismo e a psicologia das diferenças individuais. treinamento. liderança. treinamento. alvo das ações. além da orientação vocacional baseada em testes e estudos sobre condições de trabalho visando aumentar a produtividade. comunicação e comportamento de grupo (Gilmer.

Este fato marca a passagem da obsessão pela produtividade para uma compreensão mais próxima do homem que trabalha. ela passa a ser a Psicologia do Trabalho. tendo como referencial teórico a "Psicanálise.impressão de que os seres humanos foram feitos para adaptar-se à industria. p. com uma visão mais ampla do homem que trabalha e do trabalho do homem. pois o psicólogo nesse contexto se torna um acessor ou consultor que tem como obejeto de trabalho os "processos inconscientes das relações interpessoais e grupais no conjunto das práticas institucionais" (Guirado. 53). 1995. Ocorre então uma aproximação com a psicanálise. sendo menos instrumental. exercida fora do consultório". .8) e seu objetivo é de "promover a saúde e o bem-estar dos integrantes da instituicão" (p. p. outra área que ganhou destaque dentro da Psicologia Organizacional. Quando a psicologia industrial passa a apresentar objetivos mais voltados para os indivíduos que para a própria empresa. aumentando o campo de pesquisa em Psicologia do Trabalho. aplicando uma abordagem contingencialista ao tentar influenciar o comportamento humano através do ambiente de trabalho. (BROWN. dando espaço ao surgimento do estudo da satisfação. P. estudando o trabalho humano em todos os seus significados e manifestações (Lima.9). em vez de suceder o contrário´. Técnicas comportamentais passaram a ser valorizadas. e como método a indagação operativa junto com o método clínico. 23) A fim de garantir a sobrevivência empresarial. a psicologia passou a incorporar novas técnicas já que os seus antigos instrumentos não asseguravam a produtividade e eficiência. Ainda na área comportamental podemos destacar ainda o estudo do comportamento do consumidor. 1976. 1987.