You are on page 1of 2

Gestão de stakeholders (Thelma Rocha e Andréia Goldshmidt

)
Cap 9: Fornecedores e cadeia produtiva
Este capítulo tem como objetivo mostrar como o relacionamento da empresa e seus fornecedores pode auxiliar na entrega de produtos de melhorqualidade e menor impacto socioambiental para os consumidores.

9.1 Introdução
Os fornecedores são considerdos stakeholders primários nas organizações. Eles têm interesses diretos na empresa e forte impacto no sucesso desta. Há uma cobrança cada vez maior da sociedade, acionistas e consumidores sobre os impactos socioambientais gerados na fabricação e descarte de produtos e serviços. Esta é uma preocupação que não se restringe às operações da empresa , mas devem ser partilhadapor todos os elos da cadeia de valor.

9.2 Conceitos centrais no relacionamento com os fornecedores
Cadeia de valor: É uuma sequencia de atividades que se inicia com a origem dos recursos e vai até o descarte do produto pelo consumidor final Cadeia produtiva: Sequência de setores econômicos unidos entre si por relações significativas de compra e venda onde há uma divisãp do trabalho entre eles, cada um realizando uma etapa do processo de transformação. ÀS vezes, entender os impactos que ac ontecem fora de suas operações é um desafio para os compradores de empresas multinacionais, mas os riscos associados a isso são cada vez maiores, dada a complexidade da relação empresa-fornecedor que é agravada pela corresponsabilidade entre todos os participantes da cadeia produtiva seja em relação à qualidade ou aos impactos socioambientais gerados na cadeia de valor dos produtos ou serviços.

9.3Critérios para avaliação e seleção de fornecedores
Diretrizes que aquisição e de contratos com fornecedores (Nestlé):
y A dotar métodos de cultivo integrados que preservam o solo, a água, o ar, a energia e a diversidade genética e minimizam resíduos; y Conentrar na rastreabilidade das matérias-primas no processo de produção manuseio e transporte; y Incentivar práticas transparentes de condições comerciais

Diretrizes globais (Apple):
y Direitos humanos e condições de trabalho; y Saúde e segurança;

y Impactos ambientais; y Ética; y Compromisso de gestão

Ao mesmo tempo, a empresa precisa ter cuidade ao estabelecer critérios para avaliação e seleção de fornecedores porque, se de um lado ela corre riscos ao aceitar matérias-primas com baixa qualidade ou com problemas socioambientais significativos, so outro, se seu nível de exigência for muito alto, corre o risco de ter dificuldade de conseguir fornecedores adequados e de ter custo de fabricação maior que os de seus concorrentes.

9.4 Auditoria de fornecedores
Criar critários claros para avaliação e seleção de fornecedores é um passo inicial importante, mas é preciso que a empresa crie também um sistema de auditoria desses critérios para ter mais segurança de que suas diretrizes estão sendo seguidas de maneira adequada. Os sistemas de auditoria podem variar em termos de periodicidade e profundidade do acompanhamento realizado, conforme as diferentes situações e os diferentes objetivos da empresa cliente.

9.5 Capacitação de fornecedores
O maior benefício procurado ao iniciar um processo de seleção de criação de critários para seleção e avaliação de fornecedores, deve ser o de ajudar a desenvolver fornecedores mais do que verificar se os fornecedores cumprem ou nãoos requisitos mínimos estabelecidos pelas empresas. Quanto melhor for a compreensão dos riscos e impactos por amba as partes envolvidas (cliente e fornecedor), maiores serão as possibilidades de se criar, conjuntamente, soluçãoes adequadas para problemas presentes (sejam eles de qualidade, preço ou relaciuonados à sustentabilidade).

9.7 Comunicação com fornecedores
Para garantir que todo esse processo funcione adequadamente, também é importante pensar em maneiras de manter uma comunicação eficiente entre clientes e fornecedores.