You are on page 1of 8

FUNÇÕES LOGARÍTMICAS

Logaritmo - Definição
A idéia de logaritmo é muito simples, e pode-se dizer que o nome logaritmo é uma nova denominação para expoente,
conforme veremos a seguir.
Assim, por exemplo, como sabemos que 16 4
2
= , onde 4 é a base, 2 o expoente e 16 o resultado da potência, na
linguagem dos logaritmos, diremos que 2 é o logaritmo de 16 na base 4. Usando a linguagem de logaritmos
simbolicamente: 2 16 log
4
= .
Outros exemplos:
225 15
2
= , logo, 2 225 log
15
= 216 6
3
= , logo, 3 216 log
6
=
32 2
5
= , logo, 5 32 log
2
= 1 7
0
= , logo, 0 1 log
7
=

Definição: Sendo a e b números reais e positivos com 1 = b , chama-se Logaritmo de um número a, na base b, o
número x ao qual devemos elevar a base b de modo que a potência
x
b seja igual a a.
a
b
log
x = se e somente se a b
x
= “LOGARITMO É UM EXPOENTE”
a é o logaritmando
b é a base
x é o logaritmo

Condição de existência: 0 > b e 1 = b , e 0 > a

4 81 log
3
= , pois 81 3
4
=
2
1
2 log
2
= pois, 2 2
2
1
= 3
8
1
log
2
÷ = , pois
8
1
2
3
=
÷



Exemplo 1 Reescreva as sentenças seguintes, usando logaritmos em vez de exponenciais:
a. 000 . 10 10
4
= b. 0001 , 0 10
4
=
÷
c. 100 10 =
x
d. 729 3 =
x

Solução
a. 000 . 10 10
4
=
4 é o logaritmo de 10.000 na base 10: 4 000 . 10 log
10
=

b. 0001 , 0 10
4
=
÷

-4 é o logaritmo de 0,0001 na base 10: 4 10 log 0001 , 0 log
4
10
10
÷ = =
÷


c. 100 10 =
x

x é o logaritmo de 100 na base 10: x = 100 log
10


d. 729 3 =
x

x é o logaritmo de 729 na base 3: x = 729 log
3


Exemplo 2 Calcule os logaritmos pela definição
a. 25 , 0 log
16
b. 3 log
3
9
c.
2
lne d. 001 , 0 log

Solução
a) Façamos x = 3 log
3
9
e temos:
( ) 3 9
3
=
x

3 3
3 2
=
x

3 3
3
2
=
x

2
3
1
3
2
= ¬ = x
x

b) Façamos x = 25 , 0 log
16
e temos:
25 , 0 16 =
x


4
1
2
4
=
x


1 2 4
) 2 ( 2
÷
=
x


2
1
2 4 ÷ = ¬ ÷ = x x

c) Façamos x e =
2
ln , esse é um logaritmo neperiano ou
seja logaritmos cuja base é o e ( ... 71828182 , 2 ~ e ); por
definição temos:
x e =
2
ln

2
e e
x
=
2 = x
d) Façamos x = 001 , 0 log , esse é um logaritmo decimal
ou seja, logaritmos cuja base é o 10; por definição
temos:
x = 001 , 0 log
x =
÷3
10 log
3
10 10
÷
=
x

3 ÷ = x


Conseqüências da definição
Decorrem da definição de logaritmos as seguintes propriedades:
1ª O logaritmo de 1 em qualquer base a é igual a 1
0 1 log =
b
pois 1
0
= b
Exemplo : 0 1 log
5
= pois se 1 5
0
=

2ª O logaritmo da base, qualquer que seja ela, é igual a 1.
1 log = b
b
pois b b =
1

Exemplo 1 5 log
5
= pois 5 5
1
=

3ª A potência de base b e expoente a
b
log é igual a a.
a b
a
b
=
log
, pois o logaritmo de a na base b é justamente o expoente que se deve dar à base b para que a potência
fique igual a a.
Exemplo 1
125 log
5
5
Resolvendo 125 log
5
temos x = 125 log
5


3
5 5
125 5
=
=
x
x

3 125 log 3
5
= ¬ = x
Se 3 125 log
5
= então a equação
3
125 log
5 5
5
= 125 =

Exemplo 2
5 log
3
3
Resolvendo 5 log
3
temos x = 5 log
3

5 3 =
x

Como 5 3 =
x
podemos substituir na equação
5 log
3
3
x
3 log
3
3 =
5 3 3
3 log
3
= =
x
x

4ª Se dois logaritmos em uma mesma base são iguais, então os logaritmandos também são iguais.
c a c a
b b
= ¬ = log log
Exemplo 9 log log
3 3
= x
9 = x


Sistemas de logaritmos
1. Sistema decimal – logaritmos de base 10: B
10
log - por convenção matemática escreve-se simplesmente B log .
2. Sistema neperiano ou natural – logaritmos de base e : B
e
log - por convenção matemática escreve-se B ln (“ele
ene”) ou logaritmo natural.
No cálculo a base mais conveniente é o número irracional e . Assim, é que daqui por diante trabalharemos
essencialmente com logaritmos neperianos, com base e ( x ln ).

Exemplo 1 Calcule o valor de 01 , 0 log ln
3
+ = e y

Solução
3 3
log ln e e
e
+
3 ln
3 3
= ¬ = ¬ = x e e x e
x


2 10 log
100
1
log 01 , 0 log
2
10 10
÷ = = =
÷



Então, 01 , 0 log ln
3
+ = e y
1 ) 2 ( 3 = ÷ + = y


Propriedades Operatórias dos logaritmos
1ª Logaritmo do produto
Em qualquer base, o logaritmo do produto de dois números reais e positivos (u e v por exemplo) é igual à soma dos
logaritmos dos números.
v u uv ln ln ln + =
2ª Logaritmo do quociente
Em qualquer base, o logaritmo do quociente de dois números reais e positivos (u e v por exemplo) é igual à diferença
entre o logaritmo do dividendo e o logaritmo do divisor.
v u
v
u
ln ln ln ÷ =

3ª Logaritmo da potência
Em qualquer base, o logaritmos de uma potência de base real e positiva é igual ao produto do expoente pelo
logaritmo da base da potência.
u v u
v
ln ln =

Exemplo 1 Desenvolvendo Expressões logarítmicas

Aplique as propriedades dos logaritmos para escrever cada expressão como uma soma, diferença ou múltiplos de
logaritmos (Suponha x>0 e y>0).
a.
9
10
ln b. 1 ln
2
+ x c.
5
ln
xy
d.
3
2
6
ln
y
x

Solução
a. 9 ln 10 ln
9
10
ln ÷ = Propriedade 2

b.
2 1 2 2
) 1 ln( 1 ln + = + x x
Utilizando expoente racional
) 1 ln(
2
1
2
+ = x Propriedade 3

c. 5 ln ln
5
ln ÷ = xy
xy
Propriedade 2
5 ln ln ln ÷ + = y x
Propriedade 1

d.
3 2
3
2
6 ln ln
6
ln y x
y
x
÷ =
Propriedade 2
) ln 6 (ln ln
3 2
y x + ÷ = Propriedade 1
3 2
ln 6 ln ln y x ÷ ÷ = Simplificar
y x ln 3 6 ln ln 2 ÷ ÷ =
Propriedade 3

Exemplo 2 Condensando Expressões logarítmicas
Aplique as propriedades dos logaritmos para escrever dada expressão como o logaritmo de uma grandeza única
(Suponha x > 0 e y > 0).
a. y x ln 2 ln + b. x x x ln 3 ) 2 ln( ) 1 ln( ÷ + + +

Solução
a.
2
ln ln ln 2 ln y x y x + = + Propriedade 3
2
ln xy = Propriedade 1
b.
3
ln ) 2 )( 1 ln( ln 3 ) 2 ln( ) 1 ln( x x x x x x ÷ + + = ÷ + + +

3
2
) 2 3 (
ln
x
x x + +
=

Exemplo 3 Propriedades dos logaritmos

Resolva os problemas abaixo
1) Sabendo-se que 3010 , 0 2 log = e 4771 , 0 3 log = , calcular 6 log .
Solução
2 log 3 log 2 . 3 log 6 log + = =
7781 , 0
4771 , 0 3010 , 0
=
+ =


2) Sabendo-se que 3010 , 0 2 log = calcular 5 log .
Solução
2 log 10 log
2
10
log 5 log ÷ = =
6990 , 0
3010 , 0 1
=
÷ =


3) Sabendo-se que 3010 , 0 2 log = e 4771 , 0 3 log = , calcular log108.

3 3 3 3
2 log 3 log ) 2 . 3 log( 108 log + = =
2 log 3 3 log 3 + =
0343 , 2
4771 , 0 . 3 3010 , 0 . 3
=
+ =


Mudança de base
Há situações em que nos defrontamos com um logaritmo em certa base e temos de convertê-lo a outra base.
Fórmula para mudança de base:
a
b
b
c
c
a
log
log
log = mudança para a base c
Ex. x log na base e =
10 ln
ln
log
x
x =
x
2
log na base 10 =
2 log
log
log
2
x
x =

Exemplo 1 Mudança de base

Resolva os problemas abaixo
1) Sabendo-se que 3010 , 0 2 log = e 4771 , 0 3 log = , calcular 3 log
2
.
Solução
2 log
3 log
3 log
2
= Mudança para base 10
5850 , 1
3010 , 0
4771 , 0
= =

2) Sabendo-se que 3010 , 0 2 log = e 4771 , 0 3 log = , calcular 2 log
3
.
Solução
3 log
2 log
2 log
3
= Mudança para base 10
6309 , 0
4771 , 0
3010 , 0
= =



Resolvendo Equações Exponenciais e Logarítmicas
As propriedades dos logaritmos e dos expoentes podem ser utilizadas para resolver equações exponenciais e
logarítmicas, conforme ilustram os exemplos seguintes.

Exemplo 1 Resolvendo Equações Exponenciais

Resolva as equações seguintes.
a. 5 =
x
e b. 14 3 10
1 , 0
= +
t
e
Solução
Há equações que não podem ser reduzidas a uma igualdade de potências de mesma base pela simples alicação das
propriedades das potências. A resolução de uma equação desse tipo baseia-se na definição de logaritmo:
b a
x
= se e somente se b x
a
log = (Condição de existência: a>0 e a≠1, e b>0)
a. 5 =
x
e
Função original
x = 5 ln Escrevendo na forma logarítmica
6094 , 1 = x

Outra forma de
resolver:
“tomar o log de ambos os membros”.
5 =
x
e

5 ln ln =
x
e
Tomar log de ambos os membros
5 ln ln = e x
Propriedade: x e
x
= ln
6094 , 1 5 ln = = x

b. 14 3 10
1 , 0
= +
t
e
Equação original
10 14 3
1 , 0
÷ =
t
e
Subtrair 10 de ambos os membros
4 3
1 , 0
=
t
e
Dividir ambos os membros por 3
3
4
1 , 0
=
t
e
t 1 , 0
3
4
ln =
Escrevendo na forma logarítmica (ou Tomar log de ambos os
membros
3
4
ln ln
1 , 0
=
t
e )
3
4
ln 1 , 0 = t
3
4
ln 10 = t Multiplicar os dois membros por 10
8768 , 2 = t



A seguir são apresentados outros quatro tipos de equações logarítmicas.

Exemplo 2 Resolvendo Equações Logarítmicas

1
º
Equações redutíveis a uma igualdade entre dois logaritmos de mesma base.
) ( log ) ( log x g x f
a a
=
A solução pode ser obtida impondo-se 0 ) ( ) ( > = x g x f
a. ) 7 3 ( log ) 3 ( log
3 3
+ = ÷ x x

1
7 3 3
÷ =
+ = ÷
x
x x


Verificando a condição de existência :
0 ) 7 3 ( > + x e 0 ) 3 ( > ÷ x
3
7 ÷
> x e 3 ÷ > ÷x
3 < x







3
7 ÷
> x
3 < x

3
3
7
< < ÷ x
3
7
÷
3
7
÷ 3
3

1 ÷ = x está no intervalo 3
3
7
< < ÷ x portanto é solução da equação.

Outra forma de verificar a condição de existência dos logaritmos é testar todas as soluções encontradas na
equação original.
Para 1 ÷ = x temos,
0 ) 7 3 ( > + x 0 ) 3 ( > ÷ x
0 7 ) 1 ( 3 > + ÷ 0 ) 1 ( 3 > ÷ ÷
0 4 > satisfaz a condição de existência portanto, 1 ÷ = x é a solução da equação.

2
º
Equações redutíveis a uma igualdade entre um logaritmo e um número real.
r x f
a
= ) ( log
A solução pode ser obtida impondo-se a definição de logaritmo: r x f
a
= ) ( log
) (x f a
r
=
a. 3 ) 4 ( log
2
5
= ÷ + x x
Solução: aplicando definição de logaritmo temos,
3 ) 4 ( log
2
5
= ÷ + x x
4 5
2 3
÷ + = x x
0 12
2
= ÷ + x x
3 4 = ÷ = x ou x
Verificando condição de existência por substituição na equação original:
0 4
2
> ÷ + x x 0 4
2
> ÷ + x x
0 4 ) 4 ( ) 4 (
2
> ÷ ÷ + ÷ 0 4 ) 3 ( ) 3 (
2
> ÷ +
0 8 > 0 8 >
satisfazem a condição de existência dos logaritmos portanto, 4 ÷ = x e 3 = x são soluções da equação.

3º Equações que são resolvidas por mudança de incógnita.
a. 3 log . 2 ) (log
3
2
3
= ÷ x x
Solução
Fazendo y x =
3
log
0 3 2
3 . 2 ) (
2
2
= ÷ ÷
= ÷
y y
y y

1 3 ÷ = = y ou y

Mas y x =
3
log temos,
3 log
3
= x ¬
3
3 = x
27 = x

1 log
3
÷ = x ¬
1
3
÷
= x

3
1
= x
A solução é
3
1
= x e 27 = x pois ambas atendem a condição de existência da equação logarítmica acima: 0 > x

4º Equações que envolvem utilização de propriedades dos logaritmos
a. 8 log ) 2 ( log log
3
3 3
= ÷ + x x
Para resolver esta equação devemos inicialmente aplicar a propriedade 1 dos logaritmos (o logaritmo do produto de
dois números reais e positivos é igual à soma dos logaritmos dos números)

8 log ) 2 ( log log
3
3 3
= ÷ + x x
Aplicando propriedade do produto :
8 log ) 2 ( log
3
3
= ÷ x x
( ) 8 log 2 log
3
2
3
= ÷ x x
Igualdade entre dois logaritmos de mesma base:
8 ) 2 ( = ÷ x x
8 2
2
= ÷ x x
0 8 2
2
= ÷ ÷ x x
0 ) 2 )( 4 ( = + ÷ x x
2 4 ÷ = = x x

Verificando condição de existência por substituição na equação original: 8 log ) 2 ( log log
3
3 3
= ÷ + x x
x
3
log ) 2 ( log
3
÷ x
0 > x 0 2 > ÷ x
2 > x
2 ÷ = x não pode ser aceito, pois não existem nesse caso x
3
log e ) 2 ( log
3
÷ x
Assim, somente 4 = x satifaz as condições de existência dos logaritmos e portanto, é a solução da equação.

pois o logaritmo de a na base b é justamente o expoente que se deve dar à base b para que a potência fique igual a a. por definição temos: ln e2  x d) Façamos log 0. é igual a 1. Exemplo 1 5 log5 125 Resolvendo log5 125 temos log5 125  x 5 x  125 5 x  53 x  3  log 5 125  3 Se log5 125  3 então a equação 5 log3 5 log5 125  53  125 Exemplo 2 3 Resolvendo log3 5 temos log3 5  x 3x  5 .71828182.25 1 24 x  4 24 x  (22 ) 1 3 9 x  3 3 2x 3 3 2x 3 3 3 2x 3 1 x  3 2 4 x  2  x   1 2 c) Façamos ln e2  x . qualquer que seja ela. esse é um logaritmo neperiano ou seja logaritmos cuja base é o e ( e  2. esse é um logaritmo decimal ou seja. ).001  x log103  x e x  e2 x2 10 x  103 x  3 Conseqüências da definição Decorrem da definição de logaritmos as seguintes propriedades: 1ª O logaritmo de 1 em qualquer base a é igual a 1 logb 1  0 pois b 0  1 Exemplo : log5 1  0 pois se 50  1 2ª O logaritmo da base.. blogb a  a . logb b  1 pois b1  b Exemplo log5 5  1 pois 51  5 3ª A potência de base b e expoente logb a é igual a a. logaritmos cuja base é o 10.25  x e temos: 16 x  0..a) Façamos log3 3  x e temos: 9 b) Façamos log16 0. por definição temos: log 0.001  x .

Sistema decimal – logaritmos de base 10: log10 B . No cálculo a base mais conveniente é o número irracional e . logb a  logb c  a  c Exemplo log3 x  log3 9 x9 Sistemas de logaritmos 1.por convenção matemática escreve-se simplesmente log B . ln u  ln u  ln v v 3ª Logaritmo da potência Em qualquer base. então os logaritmandos também são iguais. ln uv  ln u  ln v 2ª Logaritmo do quociente Em qualquer base. é que daqui por diante trabalharemos essencialmente com logaritmos neperianos. com base e ( ln x ).01 y  3  (2)  1 Propriedades Operatórias dos logaritmos 1ª Logaritmo do produto Em qualquer base. y  ln e3  log 0. Exemplo 1 Calcule o valor de y  ln e3  log 0. 2. o logaritmos de uma potência de base real e positiva é igual ao produto do expoente pelo logaritmo da base da potência.log 3 log 5 Como 3 x  5 podemos substituir na equação 3 3  3 3 x 3 x log3 3  3x  5 4ª Se dois logaritmos em uma mesma base são iguais. Assim. o logaritmo do quociente de dois números reais e positivos (u e v por exemplo) é igual à diferença entre o logaritmo do dividendo e o logaritmo do divisor. o logaritmo do produto de dois números reais e positivos (u e v por exemplo) é igual à soma dos logaritmos dos números. ln u v  v ln u .01 Solução ln e3  loge e3 ln e3  x  e x  e3  x  3 log 0.por convenção matemática escreve-se ln B (“ele ene”) ou logaritmo natural.01  log10 1  log10 10 2  2 100 Então. Sistema neperiano ou natural – logaritmos de base e : loge B .

ln 10  ln10  ln 9 9 Propriedade 2 b. ln xy 5 d.3010 e log 3  0. ln xy  ln xy  ln 5 5  ln x  ln y  ln 5 Propriedade 2 Propriedade 1 d. a.7781 .4771 . ln(x  1)  ln(x  2)  3ln x  ln(x  1)( x  2)  ln x3  ln ( x 2  3x  2) x3 Exemplo 3 Propriedades dos logaritmos Resolva os problemas abaixo 1) Sabendo-se que log 2  0. calcular log 6 . ln x2 6 y3 Solução a. ln 10 9 b. ln x 2  1  ln( x 2  1)1 2  1 ln( x 2  1) 2 Utilizando expoente racional Propriedade 3 c.2  log 3  log 2  0. ln x  2 ln y Solução a.Exemplo 1 Desenvolvendo Expressões logarítmicas Aplique as propriedades dos logaritmos para escrever cada expressão como uma soma. Solução log 6  log 3. ln x 2  1 c.4771  0. ln x2 6y 3  ln x 2  ln 6 y 3 Propriedade 2 Propriedade 1 Simplificar Propriedade 3  ln x 2  (ln 6  ln y 3 )  ln x 2  ln 6  ln y3  2 ln x  ln 6  3 ln y Exemplo 2 Condensando Expressões logarítmicas Aplique as propriedades dos logaritmos para escrever dada expressão como o logaritmo de uma grandeza única (Suponha x > 0 e y > 0). diferença ou múltiplos de logaritmos (Suponha x>0 e y>0).3010  0. a. ln(x  1)  ln(x  2)  3 ln x Propriedade 3 Propriedade 1 b. ln x  2 ln y  ln x  ln y 2  ln xy 2 b.

Fórmula para mudança de base: loga b  Ex.3010 2) Sabendo-se que log 2  0.0.6309 0.4771 . Solução log3 2   log 2 Mudança para base 10 log 3 0. Solução log 5  log 10  log10  log 2 2  1  0.3010 e log 3  0. calcular log3 2 . Solução log 2 3   log 3 Mudança para base 10 log 2 0.4771  2.2) Sabendo-se que log 2  0. calcular log108. log x na base e = log x  ln x ln10 log x log 2 logc b mudança para a base c logc a log2 x na base 10 = log 2 x  Exemplo 1 Mudança de base Resolva os problemas abaixo 1) Sabendo-se que log 2  0.3010 e log 3  0.6990 3) Sabendo-se que log 2  0.23 )  log 33  log 23  3log 3  3log 2  3.3010  0.0343 Mudança de base Há situações em que nos defrontamos com um logaritmo em certa base e temos de convertê-lo a outra base.3010  3.4771 .4771 .0.3010 e log 3  0.5850 0.3010 calcular log 5 .4771  1. calcular log 2 3 . log108  log(33.3010  0.4771 .

1t  ln 4 3 t  10 ln 4 3 Multiplicar os dois membros por 10 t  2.1t  14 Solução Há equações que não podem ser reduzidas a uma igualdade de potências de mesma base pela simples alicação das propriedades das potências. ln e x  ln 5 x ln e  ln 5 x  ln 5  1. A resolução de uma equação desse tipo baseia-se na definição de logaritmo: a x  b se e somente se x  loga b (Condição de existência: a>0 e a≠1. 10  3e0. conforme ilustram os exemplos seguintes.1t 3 Escrevendo na forma logarítmica (ou Tomar log de ambos os membros ln e0. e x  5 b. Exemplo 1 Resolvendo Equações Exponenciais Resolva as equações seguintes.8768 A seguir são apresentados outros quatro tipos de equações logarítmicas.1t  14 3e0.Resolvendo Equações Exponenciais e Logarítmicas As propriedades dos logaritmos e dos expoentes podem ser utilizadas para resolver equações exponenciais e logarítmicas. Exemplo 2 Resolvendo Equações Logarítmicas 1º Equações redutíveis a uma igualdade entre dois logaritmos de mesma base. loga f ( x)  loga g ( x) A solução pode ser obtida impondo-se f ( x)  g ( x)  0 .1t  4 Equação original Subtrair 10 de ambos os membros Dividir ambos os membros por 3 e0.6094 Tomar log de ambos os membros Propriedade: ln e x  x b.1t  4 3 4 ln  0. e x  5 ln 5  x x  1.6094 Função original Escrevendo na forma logarítmica Outra forma de resolver: ex  5 “tomar o log de ambos os membros”.1t  14  10 3e0.1t  ln 4 ) 3 0. e b>0) a. 10  3e0. a.

3 Outra forma de verificar a condição de existência dos logaritmos é testar todas as soluções encontradas na equação original. log3 (3  x)  log3 (3x  7) 3  x  3x  7 x  1 Verificando a condição de existência : (3x  7)  0 x 7 3 7 e (3  x)  0 e x  3 x3 3 3 x 7 3 x3  7  x3 3 7 3 3 x  1 está no intervalo  7  x  3 portanto é solução da equação. (log3 x)2  2. x  4 e x  3 são soluções da equação. x  1 é a solução da equação.a. (3x  7)  0 3(1)  7  0 (3  x)  0 3  (1)  0 4  0 satisfaz a condição de existência portanto. log5 ( x 2  x  4)  3 53  x 2  x  4 x 2  x  12  0 x  4 ou x3 Verificando condição de existência por substituição na equação original: x2  x  4  0 (4) 2  (4)  4  0 x2  x  4  0 (3) 2  (3)  4  0 80 80 satisfazem a condição de existência dos logaritmos portanto. 3º Equações que são resolvidas por mudança de incógnita. log5 ( x 2  x  4)  3 Solução: aplicando definição de logaritmo temos. log3 x  3 . 2º Equações redutíveis a uma igualdade entre um logaritmo e um número real. loga f ( x)  r A solução pode ser obtida impondo-se a definição de logaritmo: loga f ( x)  r a r  f (x) a. a. Para x  1 temos.

. log3 x  log3 ( x  2)  log3 8 Para resolver esta equação devemos inicialmente aplicar a propriedade 1 dos logaritmos (o logaritmo do produto de dois números reais e positivos é igual à soma dos logaritmos dos números) log3 x  log3 ( x  2)  log3 8 Aplicando propriedade do produto : log3 x ( x  2)  log3 8 log3 x 2  2 x  log3 8   Igualdade entre dois logaritmos de mesma base: x ( x  2)  8 x 2 2 x  8 x 2 2 x  8  0 ( x  4)( x  2)  0 x4 x  2 Verificando condição de existência por substituição na equação original: log3 x  log3 ( x  2)  log3 8 log3 x x0 log3 ( x  2) x20 x2 x  2 não pode ser aceito. y  3 y2  2y  3  0 y  3 ou y  1 Mas log3 x  y temos. log3 x  3  x  33 x  27 log3 x  1  x  31 x 1 3 A solução é x  1 e x  27 pois ambas atendem a condição de existência da equação logarítmica acima: x  0 3 4º Equações que envolvem utilização de propriedades dos logaritmos a. é a solução da equação. somente x  4 satifaz as condições de existência dos logaritmos e portanto.Solução Fazendo log3 x  y ( y ) 2  2. pois não existem nesse caso log3 x e log3 ( x  2) Assim.