You are on page 1of 37

Mercado de Capitais – 8º ADM

Pág. 1 de 37

Cesuc – Centro de Ensino Superior de Catalão

Departamento de Administração

MERCADO DE CAPITAIS

CURSO DE: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

S
Prof. Thiago Simões 2º. Semestre / 2010

Mercado de Capitais – 8º ADM

Pág. 2 de 37

O MERCADO E AS TRANSFORMAÇÕES MUNDIAIS

O início da década de 70 foi marcado por grandes mudanças no contexto internacional. O sistema mundial de câmbio tornou-se muito mais livre, ocasionando fortes mudanças nas paridades das moedas. Como conseqüência deste fato, as taxas de juros também começam a sofrer fortes oscilações, aumentando o risco para os investidores e para as políticas econômicas dos países. As duas crises do petróleo, nas décadas de 70 e 80, obrigaram os governos e as empresas a repensarem suas estratégias, mercados e produtos. Essas fortes oscilações no preço da energia chamaram a atenção para o fato de estarmos cada vez mais expostos a riscos inesperados. A comunicação iniciou um movimento de rápido desenvolvimento nunca antes visto, transformando o mundo e tornando-o um lugar muito menor. A informação, anteriormente de difícil acesso, e até cara, passa a ser uma commodity barata e de fácil acesso. As empresas tornavam-se cada vez mais internacionais, incrementando o movimento de investimentos em países em expansão fora do eixo Europa e Estados Unidos e, principalmente, com grandes mercados consumidores e mão-de-obra barata. A informática tomou importância fundamental dentro de nossas vidas, e a informação que chegava cada vez mais rápido passou a ter um tratamento diferenciado. Hoje, ela sofre várias análises que resultam em ações cada vez mais velozes e eficientes. A globalização consolidou-se de forma definitiva. Na década de 80, a concorrência mundial tornou-se mais acirrada, os países renderam-se ao mercado e empresas tradicionais viram seus nichos, anteriormente cativos, invadidos por empresas recém-criadas, principalmente aquelas oriundas da Ásia. Podemos citar a indústria automobilística como um exemplo, ela, tradicionalmente, concentrava-se nos Estados Unidos e Europa; na década de 80, seu eixo foi transferido para o Japão e a Coréia, que passaram a oferecer concorrência acirrada dos principais centros automotivos do Ocidente. Em reposta a todas essas mudanças, o empresário viu-se obrigado a tornar-se cada vez mais competitivo e eficiente. Seu mercado estava sendo conquistado, sua segurança estava abalada. O Brasil foi um dos beneficiários desse movimento. Nunca tínhamos recebido tanto dinheiro e investimentos diretos como na época do milagre econômico. O crescimento foi recorde. Na década de 80, foi a vez dos Tigres Asiáticos. Alguns economistas acreditam que um novo ciclo está-se iniciando e a América do Sul, junto com a China, pode voltar a ser alvo dos investimentos internacionais.

MERCADO DE CÂMBIO

O mercado financeiro principalmente os bancos, passaram também por um período de fortes mudanças. As taxas de juros tornavam-se muito mais voláteis (nervosas ou desestabilizadas).

Mercado de Capitais – 8º ADM

Pág. 3 de 37

Podia-se notar em um mesmo continente, países com taxas de juros reais negativas e outros com taxas muito altas. O capital adquiriu mobilidade incrível, perdendo a pátria. A década de 70 foi crítica no que se refere ao comportamento das taxas de câmbio. O acordo de Bretton Woods, firmado em 1944, caiu em 1971. Nesse acordo, as principais moedas do mundo estavam ligadas ao dólar, que, por sua vez, tinha paridade fixa com o ouro. Em 1971, os Estados Unidos, diante da pressão de outros países, solicitou que o acordo fosse cancelado e substituído por um padrão em que o preço do ouro poderia variar em função do dólar americano, mantendo, entretanto, sua conversibilidade para o metal. Esse acordo, conhecido como Smithsonian Agreement deu início ao fim da monetização do ouro, que ocorreria definitivamente poucos anos depois. O problema não estava resolvido e o novo acordo durou pouco, até meados de 1973. Ele falhou em estabilizar o mercado de câmbio mundial. O Grupo dos 7 (G7), que depois se tornou o assim chamado Grupo dos 10 (G10: Japão, Bélgica, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Holanda, Suécia, Estados Unidos; mais tarde entrou Suíça) tentou um novo acordo para estabilizar o câmbio. Esse acordo também não funcionou por muito tempo. Em meados da década de 70, os bancos centrais do G10 estavam agindo em grupo para manter as taxas de câmbio das moedas de seus países dentro de determinados padrões de variação. Foi instituído o European Monetary System (EMS) em março de 1979, acordo no qual as moedas européias só poderiam variar dentro de determinadas bandas. Sempre que uma taxa de câmbio entre moedas se aproximava dos limites dessa banda, os Bancos Centrais, agindo em conjunto, defendiam-na, provocando sua volta para patamares dentro dos limites estabelecidos. Paralelamente a todas essas mudanças, as bolsas americanas lançaram os primeiros contratos futuros de ativos financeiros. A Chicago Mercantile Exchange, hoje maior Bolsa de Futuros (tomando como base o valor teórico negociado) cria, em 1973, a divisão International Monetary Market, negociando moedas e taxas de juros a futuro. O ouro que ainda continuou a ser usado como reserva de valor até o final da década de 80 perdeu sua posição definitivamente para as moedas européias. O volume de ouro negociado na Comex (Bolsa mais tradicional na negociação desse metal) apresentou queda dramática. No Brasil, o metal ainda resistiu por um período um pouco mais longo, por ser uma eficiente forma de indexação ao dólar. Entretanto, em 1993 perdeu completamente sua força para os contratos de taxa de juros e de câmbio. A década de 90 não se redimiu em imputar mais mudanças no mercado mundial de câmbio. Os meses de setembro e outubro de 1992 foram dramáticos. A Libra Esterlina e a Lira Italiana saem do Mecanismo Europeu de Taxa de Câmbio (ERM). Em 1994, o Franco Francês flutua fortemente fora do ERM. Em março de 1995 o dólar americano não fica inume ao ataque especulativo, essa moeda atinge seu mais baixo nível em relação ao iene Japonês, ao marco alemão e ao franco suíço, o mercado parece estar comprovando que os bancos centrais dos países desenvolvidos já não possuem controle de suas moedas, nos dias de hoje podemos dizer com certa segurança que quem define a curto e médio prazo as taxas de câmbio são as forças da oferta e demanda.

obrigações e títulos governamentais. o capital passou a fluir de forma mais rápida e eficiente. demandando maior expertise financeira de seus bancos. que teve início na década de 70 e dura até os dias de hoje. e os volumes transacionados atingem volumes fantásticos. surgiram os primeiros instrumentos derivativos de balcão. eurodólares. são títulos que derivam seu valor de um ativo-objeto (também denominado subjacente). procurando o melhor retorno e o menor risco. proteção para seu investimento contra alterações nas paridades das moedas. A principal vantagem da utilização de derivativos é permitir a montagem de estratégias de investimentos flexíveis. negocia-se várias vezes a colheita anual. os clientes dos bancos. Os derivativos geralmente são negociados em bolsas específicas. suco de laranja. tornando o mundo financeiro em um campo de novos produtos e soluções. inclusive no Brasil.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Dentro deste contexto presenciamos o surgimento de petrodólares. Atendendo à necessidade do momento. 4 de 37 Presenciamos atualmente um mercado globalizado com participantes muito grandes. petróleo. samurai-bond e engenharia financeira. Nos mercados futuros e de opções como de soja. que significa real aumento da volatilidade. Inicialmente negociando mercadorias ou produtos primários. como se tornaram famosos. porém a liquidação física (entrega) dos contratos é uma porcentagem mínima dos negócios. Os bancos centrais dos países desenvolvidos presenciavam. . começaram a demandar formas mais eficientes de financiamento e. como alavancagem de posições. índices de ações e outros bens ativos ou indicadores. limitação de prejuízos e arbitragens de taxas de juros. euronotes. evoluiu-se para negociação com derivativos de ouro e metais preciosos. MERCADO DE DERIVATIVOS Devido a esta reorganização no ambiente internacional. majorando a necessidade de buscar garantias e coberturas de risco. principalmente indústrias multinacionais. isto é. madeira compensada. sua moeda valorizar-se ou desvalorizar-se com uma velocidade muito grande. Como cenário essa conjuntura brevemente relatada. fundos de pensão e fundos administrados (hedge funds) detém um poder nunca imaginado. moedas estrangeiras. CONCEITO DE DERIVATIVOS Futuros e opções são valores mobiliários derivativos. alguns desses fundos possuem bilhões de dólares espalhados por todo o mundo. principalmente. nos dá idéia de como se encontra o mercado financeiro atual e principalmente o de derivativos. ou Swaps. como espectador para o seu desespero.

MEFF – Mercado Oficial de Futuros y Opiciones Financieros de Madri. Para tanto. a BMF está interligada eletronicamente a todas as suas aliadas e seus participantes podem negociar os produtos oferecidos em outras bolsas 24 horas por dia. que compensam e liquidam os negócios realizados.Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central. O pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros começou a funcionar em 31/01/1986 e rapidamente se tornou a principal bolsa de negociação de mercados futuros no Brasil. a BM&F fundiu-se com a Bolsa de Mercadorias de São Paulo.  Operador especial. boi gordo e algodão. Objetivo da BM&F A principal função da BM&F é “ efetuar o registro. Euronext.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. que podem negociar apenas as commodities agropecuárias. dissemina a cultura do mercado de derivativos no país por meio de eventos educacionais. concede crédito operacional a seus associados.  Membros de compensação. Montreal Exchange. aplica penalidades aos infratores das normas legais. pessoa física autorizada a operar em seu nome ou prestar serviços de execução de ordens às corretoras de mercadorias. 5 de 37 Bolsa de Mercadorias & Futuros – BM&F. . A bolsa visando preservação de princípios equitativos de negociação e comércio no âmbito de seu poder de auto-regulação regulamenta e fiscaliza operações daqueles que nela atuam direta ou indiretamente. compensação e liquidação adequados à realização de compra e venda. Principais bolsas: Chicago Mercantile Exchange. Singapoure Exchange Derivatives Trading. defende seus interesses e de seus associados junto às autoridades constituídas. dotando-se de todas as facilidades e aprimoramentos tecnológicos necessários.  Corretoras de mercadorias. Atualmente.  Corretora de mercadorias agrícolas. registro. em todos os mercados. a fim de divulgar as transações com rapidez e abrangência. a compensação e a liquidação física e financeira das operações realizadas em pregão ou sistema eletrônico. e seus sócios são divididos em categorias:  Sócio honorário. mantém locas e sistemas de negociação. treinamentos e publicações. resolve questões operacionais. pertencente a Bovespa na qualidade de instituidora da BM&F. garante à pessoa física que detém o título o direito de realizar operações para carteira própria e para terceiros. Composição da BM&F Sociedade civil sem fins lucrativos. Em 09/05/1991. entidade pioneira na negociação de contratos agropecuários como café. Os membros da compensação devem ser IFs.

225 gramas . opera com exclusividade no mercado físico de algodão. Futuro. Opção de venda Futuro. Boi Gordo Futuro.Disponível fracionário de Ouro de 0. Futuro.Disponível padrão de Ouro de 250 gramas . Opção de Compra/venda sobre futuro. CONTRATOS NEGOCIADOS NA BM&F  Contratos Agropecuários TIPO DE CONTRATO Contrato de açúcar especial cristal Contrato Carburante de álcool anidro TIPO DE NEGOCIAÇÃO Futuro. 6 de 37  Corretora especial. Futuro.Disponível fracionário de Ouro de 10 gramas . Disponível. Opção de compra/venda sobre futuro  Contratos Financeiros CONTRATO DE OURO .  Corretor de algodão. pode registrar Swaps e opções flexíveis nos sistemas  Operador especial de mercadorias agrícolas. Opção de Compra/venda sobre futuro.  Sócio efetivo. título que assegura à pessoa física ou jurídica que o detém redução nos custos de transação. Opção de Compra/venda sobre futuro. Opção de Compra/venda sobre futuro. que correspondentes da BMF.Opções de compra sobre disponível padrão de ouro . pessoa física que pode executar operações em seu nome nos mercados de commodities agropecuárias. Opção de compra/venda sobre futuro em grão Futuro Contrato de Algodão Contrato de Bezerro Contrato de Denominado em Reais Contrato de café arábica Contrato de café robusta conillon Contrato de denominado em reais Contrato de Soja milho Futuro. Futuro.Futuro de Ouro 250 gramas .Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Opção de compra/venda sobre futuro.

Opções de venda sobre futuro de Ibovespa – Europeu .Termo de ouro CONTRATO DE ÍNDICE . Opção de compra/venda sobre índice de taxa média de depósitos interfinanceiros de 1 dia. (modelo europeu) Futuro de cupom cambial Swap cambial com ajuste petróleo Swap cambial mini com ajuste diário Futuro de cupom de DI X IGP-M Futuro de taxa média de depósitos interfinanceiros de longo prazo .Futuro fracionário de Ibovespa .Futuro fracionário de índice de IGPM TAXAS DE CÂMBIO Futuro de taxa de cambio de Reais por Dólar comercial Anexo: Estratégia de Forward Points com futuro de Dólar comercial Anexo: Operação estruturada de volatilidade de câmbio Opção de compra/ venda sobre taxa de cambio em Reais por Dólar Opções de compra/venda sobre futuro de taxa de cambio de Reais por dólar Comercial Futuro fracionário de taxa de cambio de Reais por Dólar comercial Futuro de taxa de câmbio de Reais por Euro TAXAS DE JURO Futuro de taxa média de depósito interfinanceiros de 1 dia Opção de compra/venda sobre índice de taxa média de depósitos interfinanceiros de 1 dia.Opções de compra sobre futuro de Ibovespa – Europeu .Futuro de índice Brasil – 50 .Futuro de Ibovespa .Opções de venda sobre disponível padrão de ouro .Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.Opções de compra sobre futuro de Ibovespa .Futuro de índice geral de preços do mercado IGPM .Opções de venda sobre futuro de Ibovespa . 7 de 37 .

a hedger abre mão de possíveis ganhos futuros para não incorrer em perdas futuras. Faz isso para se garantir de quaisquer oscilações no preço do ativo objeto do contrato. Portanto. Se seu estoque está pequeno. A empresa de torrefação de café pode "hedgear" sua posição tanto comprando quanto vendendo contratos futuros de café. A hedge pode ser feito tanto na compra quanto na venda de um derivativo.los no mercado. podemos citar um produtor de soja que vende contratos a termo para garantir o preço de sua mercadoria. ou até mesmo um banco que compra marcos alemães futuros para pagamento de uma dívida a vencer. HEDGER Quando uma pessoa ou empresa se utiliza do mercado para se proteger de eventuais mudanças no preço de um produto. a empresa se vê livre de um risco inerente a sua atividade econômica principal.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Como exemplo. podendo exercê-los até a data do vencimento (no caso de opção estilo americano) ou na data de vencimento (no caso de opção estilo europeu). taxa ou índice. ou uma torrefadora de café que compra café futuro para garantir o preço de sua matéria-prima.Significa troca ou permuta (Ex. PARTICIPANTES DOS MERCADOS DE DERIVATIVOS O desenvolvimento do mercado levou à especialização de seus participantes. e viceversa. que passaram a ser classificados conforme seu relacionamento com o produto objeto do contrato. Sua atividade econômica principal está diretamente relacionada com a produção ou o consumo da mercadoria. Por meio do hedge. Por esses direitos. 8 de 37 TERMOS UTILIZADOS:  SWAP . o titular de um direito paga um prêmio.)  HEDGE – Significa Proteção MERCADO DE OPÇÕES: Mercado em que são negociados direitos de compra ou venda de um ativo. com preços e prazos preestabelecidos. Podemos defini-lo como detentor de contratos a termo ou a futuro. hedge pode ser definido como uma operação realizada no mercado de derivativos com o objetivo de proteção quanto à possibilidade de oscilação de um preço. ela irá comprar contratos de liquidação futura para . ou revendê. é chamado de hedger. Uma empresa com dívida em Dólar corrigidas por taxas flutuantes pode contratar uma operação que a transforme numa taxa fixa. ou para negociar o bem.

ela poderá vender o café a futuro. Quando ela opera nos mercados futuros. 9 de 37 garantir seu preço de reposição. . deve encontrar outra pessoa para assumi-lo. Essa operação era ainda mais facilitada pelo fato de não ser necessário ter o produto ou o dinheiro para adquirir contratos de liquidação futura. Portanto. o especulador não é nocivo ao mercado. aí entra o especulador. não basta apenas saber qual a atividade principal da empresa para se saber se sua posição em um derivativo é um hedge (garantia de preços) ou não. ele é muito necessário. À medida que ela vai comercializando o produto industrializado. Esse risco está diretamente ligado ao mercado e pode ter um grande custo econômico e social. podemos dizer com total segurança que o mercado de derivativos não gera risco. também planta um risco. vendendo o café torrado. ela irá realizar uma perda com os contratos futuros. Algumas pessoas. diferente do que pregam alguns advogados e economistas. Portanto. O hedger pode querer ver-se livre dele. ESPECULADOR O sistema de negociação de bens a futuro logo atraiu um participante muito importante para o mercado. Com base em suas expectativas. pelo contrário. Quando vende o café a futuro. protegendo-se de eventuais perdas no valor da mercadoria em seu poder. Quando o hedger não quer correr o risco. Podemos definir o especulador como a pessoa ou empresa cuja atividade principal não está relacionada com o bem objeto do contrato derivativo e que assume posições no mercado para obter a exposição ao risco de oscilação de preços. compravam ou vendiam o bem na esperança de obterem um lucro. é necessário saber como está a posição de seu estoque e de sua produção para uma correta classificação. a empresa está coberta de uma eventual queda no preço do bem e de uma conseqüente queda no preço do café torrado. evitando ficar com mais hedge do que necessita.Io. ele distribui um risco gerado pela atividade econômica. Ao contrário do que muitos pensam. o Especulador. ela progressivamente diminui sua posição no mercado de derivativos. irá lançar mão desses instrumentos e repassar o risco indesejado para quem quiser tê. Independente do que ocorra com o preço do café. começaram a formar expectativas quanto aos preços futuros das mercadorias negociadas.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Qualquer atividade econômica gera risco. sua margem de lucro estará garantida. o de seu produto não dar preço na hora da venda e colocar toda sua safra a perder. Desse fato deriva uma importante função dos contratos derivativos. Caso ela esteja com seus armazéns lotados. para tanto. O especulador assume hoje o risco de perdas futuras na esperança de auferir ganhos futuros. vendo a facilidade de negociação do contrato a termo e das garantias oferecidas pelo sistema de Bolsa. Se a cotação do produto sobe. entretanto esta perda será compensada pelo aumento do preço de seu produto. Quando um produtor planta uma semente. A atividade econômica gera risco. Sem ele. o hedger não teria a quem repassar seu risco. o que é inevitável.

a Bolsa de Mercadorias & Futuros tomou medidas drásticas contra algumas pessoas que estavam. ela estará também especulando. que quer apenas provocar distorções artificiais nos preços dos contratos para auferir lucros fáceis. Podemos definir o arbitrador como o participante que. 10 de 37 O especulador é responsável também pela formação futura dos preços dos bens. compondo. retomaremos o assunto. assim. Se a empresa não realizar o hedge. os arbitradores são grandes bancos que possuem uma fonte de financiamento barato. Como veremos mais adiante. ele nunca irá realizar um hedge. valendo-se de seu estoque e de uma distorção na relação entre os preços a vista e futuro. garantindo dessa forma a confiança em seus produtos. Ele é responsável pela promoção da transparência de preços e informações no mercado. pois minam a confiança que os participantes devem depositar nos contratos operados. ARBITRADOR Outro importante participante do mercado é o arbitrador. ele irá buscar o maior número de informações possível sobre o bem que está negociando. São responsáveis pelo estabelecimento de preços futuros e pela manutenção de uma relação entre preços futuros e a vista. Se o administrador da empresa tem certeza de que o preço de seu produto irá subir. as bolsas e autoridades possuem regras muito severas quanto a esse tipo de prática. qualquer decisão que leve uma empresa a realizar um hedge é uma decisão especulativa. Quanto maior for o número de especuladores que operam em determinado segmento. De acordo com essa teoria. segundo as regras estabelecidas. Em 1995. É comum as pessoas confundirem o especulador com o manipulador.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Como está assumindo riscos que não tinha anteriormente. opera em mais de um mercado simultaneamente para se valer de distorções de preços relativos. Segundo alguns economistas. chegando a multar e até a proibi-Ias de participar do mercado. Esses elementos são extremamente nocivos a qualquer sistema de negociação. assumindo muito pouco risco. algumas pessoas operam concomitantemente no mercado a vista daquela mercadoria (disponível) e no mercado de liquidação futura para ganharem dinheiro quando a relação entre os preços à vista e futuro for restabelecida. Quando essas relações são quebradas. podemos dizer que especular é simplesmente ter alguma opinião sobre o comportamento futuro do preço de um bem e decidir se . Uma empresa que teria tudo para ser hedger em determinado mercado pode estar operando como arbitrador. Normalmente. A eles é dado o nome de arbitrador. tendo condutas não éticas. ou grandes empresas que trabalham com o produto objeto do derivativo e que possuem a facilidade de negociá-lo no mercado a vista. As definições anteriormente apresentadas são mais acadêmicas do que práticas. suas expectativas futuras sobre o comportamento dos preços. Normalmente. maior será a transparência de preços para aquele produto. o valor de um contrato futuro de um bem guarda relação direta com o preço atual da mercadoria. Quando falarmos sobre a formação de preços de contratos futuros.

Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. sim. CÂMARA DE COMPENSAÇÃO (CLEARING HOUSE) O mercado continuou seu crescimento e desenvolvimento. carregando posições próprias (investindo seu próprio capital). Esses participantes possuem uma vantagem grande sobre os demais: gozam de redução de custos operacionais e possuem a preferência em qualquer negócio. bancos ou corretoras que operam sempre em determinado mercado. 11 de 37 algo será feito diante dessa expectativa ou não. Entretanto. sem a obrigatoriedade de se submeter a um código de ética e conduta. MARKET MAKER Nos dias de hoje. Esses preços seguem. negociado fora de bolsa. Tinha como sua principal . Quando o especialista atuar em uma ação. Para resolver esse problema. A verdade é que o risco está em todos os aspectos de nossas vidas. Os market makers são. Foi criada a câmara de compensação. eles estariam em uma posição muito difícil. todos nós somos especuladores!! desde o momento em que nascemos. Os corretores logo perceberam que se um de seus clientes não honrasse os compromissos assumidos. essas empresas são também responsáveis por boa parte da arbitragem realizada no mercado. elas atuam quase como um market maker. perderiam a confiança do mercado e muito provavelmente estariam fora do sistema. os corretores decidiram criar outra instituição com o objetivo de garantir as operações realizadas na bolsa. São os market makers ou especialistas. ele se torna realmente um especialista naquele papel. encontrar empresas (principalmente bancos de investimento e corretoras) que se especializam em determinado produto. capitalizada com o dinheiro dos corretores membros. ele nunca poderá ter vínculos com a empresa que opera. Normalmente. Podemos. Em contrapartida. não é muito comum encontrarmos especialistas formalmente constituídos. No mercado de derivativos. Os valores que passaram a circular nas Bolsas eram muito grandes e problemas na liquidação das posições poderiam atingir proporções catastróficas. negociada em bolsa de valores. Se é assim. Nesse caso. entretanto. A cada dia mais e mais pessoas e empresas utilizavam-se dele para a garantia de preços. são sempre obrigados a oferecer preços de compra e venda para o produto em que se especializaram. normalmente. regras estabelecidas pela bolsa. fornecimento de produtos e especulação. obrigatoriamente. (spread – margem de lucro) A atuação desse profissional no mercado garante boa liquidez ao produto operado e auxilia muito na formação de seu preço. e que se especializaram em determinados produtos e papéis. existe ainda outra categoria de participantes deste mercado que vale comentar. e devem atender a um spread máximo. comprometendo a confiança no sistema.

Se um corretor não for membro da clearing. O comprador estaria na mesma posição pagando hoje por algo que iria receber apenas em data futura. obrigatoriamente. Nos sistemas de clearing hoje adotados. compostas por membros de compensação (clearing members) que capitalizaram a empresa. os corretores decidiram aceitar garantias para cobrir a posição de seus clientes como forma de diminuir o grande risco que eles estavam assumindo. Portanto. esses depósitos não poderiam ser muito grandes. 12 de 37 fonte de renda uma pequena taxa cobrada em todas as transações. contratar um membro para representá-lo junto ao sistema. que assume muito mais riscos de crédito. Para garantir que suas obrigações do contrato fossem honradas. Estaria pagando-se para vender. proporcionando a eles uma redução nos níveis de garantias solicitados. A câmara garante a operação perante os outros membros do mercado. câmara de compensação é clearing house. As clearings são geralmente associações. Apesar de a idéia ser boa. o que representava menores riscos ao sistema. Caso houvesse algum problema na data de liquidação da posição. a câmara lançaria mão desses depósitos para cobrir as perdas. Imagine-se a venda de um produto para entrega futura por $ 100. uma vez que tinham a mercadoria objeto do contrato a termo. seria exigido que se realizasse um depósito em dinheiro de $ 100. Participantes do mercado vendiam mercadorias que ainda não possuíam e compravam produtos mediante a promessa de pagamento na data de sua entrega. ele deverá. . termo largamente usado em todos os países do mundo para diferenciar uma câmara de liquidação de uma bolsa de valores para a de futuros. sem a necessidade de ter hoje recursos suficientes. a corretora é a garantidora final das posições de seus clientes. MARGENS DE GARANTIA A idéia de criar uma clearing foi boa.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Esse sistema seria um retrocesso para a antiquada venda com entrega diferida. que foi muito impulsionada pela criação das bolsas de mercadorias. entretanto. CONCLUSÃO Os mercados de derivativos desenvolveram-se como resposta natural à necessidade de negociação de mercadorias e garantia de preços. Foi também estudado um sistema que diferenciasse as margens requeridas de especuladores e hedgers. como garantia de liquidação da posição. Elas são responsáveis pela compensação e liquidação das posições assumidas nas bolsas por seus participantes. Em inglês. evitando que contratos não sejam honrados caso a instituição que intermediou a operação não tenha condições financeiras para proceder a boa liquidação dos contratos. apesar de haver um sistema de garantias. Preocupados com o fato de estarem garantindo posições muito grandes. os membros de compensação resolveram solicitar a todos os participantes que fossem efetuados depósitos de garantia para a liquidação das posições. ela não foi eficiente na diminuição do risco de crédito e performance (cumprimento) dos contratos a termo. é o corretor o garantidor final da operação. Diante desse problema.

que é hoje largamente empregado por todas as bolsas de derivativos do mundo. Foi criada a câmara de compensação.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. o especulador. o ajuste diário. garantindo seu bom funcionamento e as posições de todos os participantes. 13 de 37 A especialização e a facilidade de negociação trouxeram um participante muito importante para o mercado. Com a implementação dos contratos futuros. Desse fato provém a principal função econômica das bolsas de derivativos: permitir que o risco seja repassado para pessoas que querem e podem conviver com ele. . os sistemas de garantias ganharam um reforço muito importante. O crescimento do mercado obrigou os corretores a procurar uma forma de diminuir o risco de liquidação dos derivativos. quando este não quer conviver com esse risco. que seria a primeira garantidora de todas as posições. que assume o risco inerente a atividade do hedger.

Esse fato deve-se à impossibilidade de se controlar detalhadamente a qualidade de produtos agrícolas. o mercado desenvolvia outros produtos. Cada contrato passou a representar uma quantidade fixa do produto. 14 de 37 CONTRATOS FUTUROS Paralelo ao desenvolvimento das Bolsas e dos sistemas de garantias. entre outros. tanto o comprador quanto o vendedor já sabem o que vão entregar e receber. só se podia negociar múltiplos de 33. Nos contratos a termo. dias antes da data de liquidação do contrato ele deveria encontrar outra pessoa para tomar seu lugar. Deu-se então a determinação. que auxiliou na solução do problema de risco do sistema e trouxe várias vantagens. no prazo. próximos do pico da safra ou entressafra. a liquidação dessas posições apresentava menos problemas. ficava em posição ainda pior. Era impossível negociar 40 ou 20 animais. a negociação seria facilitada. restando menos itens a serem negociados e. Eram muitos itens a serem negociados. Por sua vez. Qualidade. A unidade de comercialização foi padronizada. determina-Ia de forma inequívoca é muito importante. O motivo para essa quantidade é simples. O antigo Contrato Futuro de Bezerro da BM&F possuía a quantidade padronizada em 33 cabeças. e não era mais possível negociar qualquer quantidade de mercadorias. por parte das Bolsas. as bolsas perceberam que se seus contratos fossem padronizados. O especulador. na qualidade. foram estabelecidas. Como não tinha a menor intenção de adquirir ou produzir o bem. que ainda não estava totalmente eliminado pela clearing. consumidas. Naturalmente. Existem compensações para mercadorias de melhor ou pior qualidade entregues. Essa pessoa deveria aceitar todas as condições preestabelecidas no contrato.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. normalmente unidades fáceis para o transporte. Repassar para terceiros aqueles contratos que seguiam em geral as especificações mais comuns era mais fácil. 2. por conseguinte. quantidade e prazos. a qualidade e o risco da contraparte. por conseqüência. próximos dos principais centros consumidores ou produtores. à negociação em bolsa. Qualidades das mercadorias mais comumente produzidas e. na quantidade e no local de entrega que lhe conviessem. mas tinha também que se preocupar com o prazo. o mercado percebeu que era mais fácil negociar contratos com vencimentos em determinadas datas. Um deles foi o contrato futuro. Ao negociar o contrato. e em determinadas quantidades. para serem entregues em determinados locais. um vendedor de uma mercadoria tinha que encontrar um comprador que desejasse exatamente o produto que ele tinha. É comum vermos nos contratos agrícolas limites mínimos e máximos de variação de qualidade permitida para a entrega. Por esse motivo. de limites de qualidade. um caminhão leva 33 bezerros. por sua vez. O preço de um produto está diretamente ligado a sua qualidade. Essas foram as principais cláusulas do contrato que passaram a ser definidas e padronizadas: 1. . incluindo o risco da contraparte. portanto. o comprador do contrato procurava não só negociar o preço que lhe convinha. Quantidade.

Com todas essas cláusulas contratuais previamente definidas. Caso ele queira terminar seus direitos e deveres provenientes dessa negociação. são mutuamente exclusivas. Como o pico de comercialização dos produtos é na safra e entressafra. 15 de 37 3. se as bolsas fizerem um bom trabalho em sua padronização as vantagens alcançadas superarão muito essa perda de flexibilidade no estabelecimento das cláusulas contratuais. o único. Os direitos de um anularão os deveres do outro. da-se o nome de Contrato Futuro. basta apenas vender um contrato futuro de soja para vencimento em mesma data. Local de entrega. Entretanto. Aos contratos a Termo com padronização estabelecida pela bolsa. o que conferiu ao mercado mais agilidade e transparência de preços. portanto. O local onde o bem é entregue é também um forte determinante de seu preço. normalmente acompanhando o ciclo de comercialização dos produtos. basta apenas vender um contrato para a mesma data de vencimento. Por exemplo: Se um especulador estiver comprado em um contrato futuro de soja para vencimento em março. o contrato nunca poderia ser facilmente liquidado. conforme a necessidade específica de cada participante. já se tentou criar um contrato futuro de diamante. não se prestarão a uma negociação nesses moldes. restava aos participantes apenas a negociação do valor do contrato. entretanto entendemos que estas são condições mínimas de padronização para que um contrato possa ter seu preço estabelecido em bolsa. INTERCAMBIALIDADE DE POSIÇÕES Uma das principais vantagens dos contratos padronizados é sua intercambialidade. compra e venda. 4. para se anular direitos e deveres assumidos por uma compra de um futuro para vencimento em determinada data. como os contratos futuros são padronizados. muito dificilmente o contrato poderá ser negociado. As bolsas normalmente estabelecem pontos de entrega próximos dos centros de consumo e produção do bem. . as bolsas estabelecem datas específicas para a liquidação dos contratos. que. contratos a termo dessa mercadoria podem ser facilmente negociados. entretanto é muito difícil padronizar essa pedra. Por exemplo. apesar de mais modernos e transparentes do que os contratos a termo apresentam um problema: não são tão versáteis como os primeiros. Existem produtos que não são passíveis de uma padronização e. Com a padronização. Caso um desses itens não possa ser especificado. Ou seja. Data de vencimento. está com uma posição idêntica à de todos aqueles que também têm um contrato dessa mercadoria para vencimento em março. As operações. Os pontos anteriormente expostos não esgotam todos os itens de padronização para um contrato.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. item que está livre para a negociação é o preço pelo qual o contrato será liquidado em seu vencimento (em uma data futura). entretanto.

tornando-o mais líquido e transparente. correndo o perigo de oscilação de preço após a mercadoria ter sido finalmente vendida. Nessa posição. as bolsas lhes permitem que. Dessa forma. algumas bolsas de futuros implementaram facilidades de liquidação mútua de posição quando da negociação do bem físico. Como o principal objetivo de um hedger. o importante aqui é saber qual é a relação ótima entre os preços desses contratos para dois vencimentos diferentes. essa operação é conhecida como Ex-Pit. o importante não é saber se o preço do ativo objeto irá cair ou subir. mediante comprovação da negociação do bem no mercado físico. tanto comprador quanto vendedor do produto cessam seu hedge sem a necessidade de ter que voltar ao mercado para zerar as posições anteriormente assumidas. Para o mercado de soja. logo percebeu-se que a padronização não era ruim. Com o intuito de facilitar ainda mais a negociação do bem no mercado disponível. Se ocorrer o contrário. Uma das principais vantagens foi possibilitar a prática do ajuste diário. das posições assumidas era boa. Até esse ponto. em dinheiro. é garantir-se de eventuais perdas caso o preço da mercadoria se altere. Pequeno o suficiente para não desestimular os participantes. negociado na Chicago Board of Trade. acha que o valor do contrato para março está baixo em relação ao de maio. essa operação é conhecida como Against Actual (AA). Quando ambos (produtor e consumidor do bem) estão posicionados em contratos futuros. a posição em bolsa era revertida e zerada. Após a venda final (ou compra) do bem. 16 de 37 É importante notarmos que se este especulador vender um contrato para outro vencimento. Com essa operação de transferência de posições. as posições em contratos futuros de um fossem transferidas para o outro.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Nessa posição. A idéia de solicitar dos compradores e vendedores uma garantia. maio. A facilidade de se entrar e sair de um contrato futuro permitiu negociar diretamente o produto com seus fornecedores/compradores. ele não terá sua posição cancelada. AJUSTE DIÁRIO A intercambialidade de posições trouxe várias vantagens para o mercado. liquidando assim seu hedge nos derivativos. nosso sistema de garantias ainda não se provou eficiente. No mercado de café da Coffee Sugar and Coco a Exchange. digamos. Nesse caso. ao usar um derivativo. a prática comercial e o relacionamento entre cliente/fornecedor ficam preservados. Dependendo da bolsa e do mercado. esta operação possui uma nomenclatura diferente. também conhecido como ajuste ao preço de mercado (mark to market). ele irá perder dinheiro. ele cobria apenas parte do risco de liquidação. entretanto. . Um agente que realiza essa operação não sabe se o preço da soja está caro ou barato. o especulador ganhará dinheiro se o preço do contrato de março subir em relação ao de maio. ele terá feito uma estratégia de spread calendário. Essa possibilidade elimina o risco de ter que voltar ao mercado para realizar uma operação contrária à anterior. entretanto não era possível determinar um valor para essas garantias que fosse ao mesmo tempo: 1.

por exemplo. para vencimento em outubro. pelos vários motivos apresentados anteriormente. Por exemplo. Uma vez determinado o preço de ajuste a bolsa procederá ao cálculo dos valores que cada posição ganhou ou perdeu. essa incerteza era a razão principal da existência dos contratos futuros. Entretanto. Todos os participantes do mercado devem conhecer e acatar as normas.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.450 pontos. Os preços devem representar a realidade. se compramos hoje um contrato futuro de índice de bolsa. As bolsas podem especificar procedimentos de call de fechamento diferenciados por mercado e tipo de contratos. fechando a 55. alguns meses. Com a implementação da padronização dos contratos negociados nas bolsas e uma conseqüente maior transparência de preços. estaremos com um ganho em nossa posição de 200 pontos. Normalmente. a bolsa estabelece um preço de fechamento. O sistema deve ser totalmente transparente. ou uma média de preços de determinado período de tempo. 3. Ele ficou conhecido como ajuste diário de posições. estaria solucionado o problema de risco de liquidação dos contratos futuros. e após nossa compra o mercado subir. se fosse implantado um sistema que eliminasse as perdas dia a dia e não permitisse que elas se acumulassem ao longo do tempo. ou de ajuste. não permitindo que grandes perdas se acumulem. o preço mais representativo do valor do contrato naquele momento. a média aritmética dos preços negociados na última meia hora de pregão. portanto ela nunca seria resolvida. As regras devem ser claras e bem definidas. Ainda. 17 de 37 2. por 55. 5. Pelo mecanismo dos ajustes diários. a bolsa reabre o contrato e monitora cada oferta de compra. 2. Com base nessas informações. ele facilita a implementação de garantias eficientes. a soma do . as bolsas podem determinar os preços que serão usados para o ajuste das posições por meio de um call de fechamento. foi possível implantar um sistema em que as perdas e os ganhos auferidos dia a dia fossem efetivamente liquidados. Grande o suficiente para garantir as posições assumidas. Como os riscos de longo prazo estavam distribuídos no curto prazo (dia a dia). É muito importante notarmos o seguinte: 1. venda e negócio realizado naquele período. é estabelecido. Devemos ressaltar que a antecipação de lucros e perdas não é um sistema de garantia. que pode ser o último preço negociado (o que ocorre em mercados mais líquidos).650 pontos. conforme regras claramente especificadas. Os produtos negociados em Bolsa. 4. Ao final do pregão. estimar com boa margem de segurança qual era a possível variação de preços de um dia para o outro já não era tão difícil assim. Em mercados menos líquidos. depois de terminado o período normal de negociação. todas as perdas e ganhos auferidos pela posição são liquidados diariamente. O vendedor desse contrato estará perdendo exatamente 200 pontos. Ou seja. No mercado de futuros. Será este o preço de ajuste. Percebeu-se que era praticamente impossível estimar qual seria a variação do valor de um bem no médio e longo prazos. quase nunca apresentavam variações absurdas no curtíssimo prazo (de um dia para o outro). O sistema deve ser à prova de quaisquer tipos de manipulação.

No próximo dia (D2). Os recursos pagos pelos perdedores da posição serão usados pela bolsa para creditar os ganhadores. estamos recebendo recursos que podem ser sacados de nossa posição e usados da forma que mais nos convier. na verdade.063. Como dizem os americanos.000 R$ 0 + R$ 4.064.000 + R$ 4. estaremos desembolsando.063 R$ 1.000 + R$ 6. DIA PREÇO COMPRA/VENDA R$ 1. Quando estamos com posições ganhado¬ras. suponhamos que compramos hoje (DO) 100 contrato de dólares para vencimento em janeiro por R$ 1.000 R$ 1. Independente de qual seja o modelo adotado pela bolsa.061 PREÇO DE AJUSTE AJUSTE DIÁRIO D0 D1 D2 D3 D4 TOTAL R$ 1. sempre haverá movimentação financeira de recursos. Todos esses débitos e créditos são sempre feitos em moeda corrente e liquidados no dia útil seguinte ao dia em que o ajuste foi efetuado.000.060 R$ 1.450 pontos. Vamos supor que no mesmo dia o preço de fechamento do mercado é de R$ 1.450 pontos. esse mercado é um zero sum game. a bolsa debitará a conta do vendedor desse contrato em 200 pontos e creditará nossa conta em 200 pontos. Para exemplificar.064 . a bolsa registrará o valor das posições ao preço de ajuste. No dia seguinte (D1). Conforme as especificações do contrato.R$ 6. após recebermos 200 pontos de ajuste. em dinheiro. nossas perdas. No outro dia (D3). não mais irá figurar o preço de compra de 55. e sim 55.000 .Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. No último dia em que ficamos com a posição (D4) há uma alta no contrato e o vendemos a R$ 1. seremos requisitados a pagar. Em nossa posição.061. ele tem uma pequena alta e fecha em R$ 1.062.060 R$ 1. sabemos que ele vale US$ 20. ele é negociado sem alterações e encerra o pregão valendo o mesmo que no dia anterior. se pagarmos 55.650 pontos por ele. 18 de 37 ganho de todas as posições é exatamente igual à soma de todas as perdas. Quando estamos com uma posição perdedora. Se estávamos dispostos a pagar 55.062 + R$ 4. Pelo sistema de ajuste diário. Desse fato advém dois pontos. Após feitos débito e crédito em todas as contas.450 pontos pelo contrato.060. ele fecha a R$ 1.650. 55. porque já recebemos os 200 pontos em dinheiro.

o custo dos ajustes diários é zero. no longo prazo. portanto não haverá ajustes diários. o ajuste diário negativo apresenta um alto custo de oportunidade. estaremos perdendo e deveremos pagar à bolsa R$ 6. alterando um pouco as características do hedge. Quando um participante não paga o ajuste devido.000 x 0. Mais uma vez. devemos lembrar que esse sistema diminui o risco do mercado e seu fluxo pode ser tanto negativo quanto positivo. nosso preço de compra será ajustado para R$ 1. Esse novo sistema permitiu que margens de garantias muito menores fossem implementadas. o valor do contrato cai para R$ 1. o saldo final dela é de R$ 6. vendemos o contrato por R$ 1. Como podemos perceber. preços de compra e ajuste (100 x 20. em tempos de taxas de juros altas.002).000 x (1. Entretanto.058. ele mudou completamente a característica do risco das posições.064 e ganhamos R$ 4. Finalmente.064-1. No último dia em que ficamos posicionados.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. ele é a antecipação de lucros e perdas como demonstrado no exemplo anterior.060.060. Ele causa um movimento diário de fundos. o mercado fecha em alta e ganhamos R$ 4. pois ele obriga que todos os participantes do mercado tenham algum recurso financeiro para honrar suas perdas.063. que antes era de longo prazo (até o vencimento do contrato) e após sua adoção passou a ser de curto prazo (uns poucos dias). Entretanto. R$ 4. fechando nesse nível.061)]. a R$ 1. Como estávamos comprados a R$ 1. As margens após o advento dos ajustes diários deveria cobrir o risco de poucos dias de variação de preços de mercado. 19 de 37 Podemos notar que no primeiro dia já recebemos algum dinheiro.060. Devemos lembrar que após o ajuste recebido. Alguns estudos realizados nos mercados norte-americanos indicam que. a bolsa irá mudar nosso preço de compra para R$ 1.000 x 0.000 (100 x 20. No dia seguinte. está dando fortes sinais de que não terá como honrar a liquidação final do contrato.000.000. pois não tem condições financeiras de liquidar perdas . MARGENS DE GARANTIA X AJUSTE DIÁRIO É importante enfatizar o fato de que o ajuste diário não é um sistema de garantias. o mercado pode ter aberto em queda.063. No segundo dia. No terceiro dia. Por exemplo. que é o resultado obtido pela multiplicação do número de contratos que temos pelo valor do contrato e a diferença entre os. Esse resultado é exatamente a diferença entre o preço de compra e o de venda multiplicado pelo valor e pelo número de contratos que compramos: [100 x 20. ela foi anulada. não há diferença de preço.002).000. o ajuste diário antecipa os lucros e perdas não deixando que eles se acumulem ao longo do tempo. Significa apenas que caso alguma variação tenha ocorrido. Alguns hedgers não gostam muito desse sistema. e no decorrer do pregão voltou para R$ 1.000. Note-se que apesar de termos várias movimentações em nossa conta. Devemos lembrar que isso não significa que o preço do contrato não variou nada durante o dia.

No dia seguinte. A bolsa (ou clearing). suficiente para cobrir a perda acumulada. Vamos supor que uma pessoa esteja comprada em índice futuro e vem honrando sua posição normalmente.800 pontos. Normalmente. Hoje. MODELOS DE MARGEM Diferentes bolsas adotam diferentes modelos de margem e de compensação. Caso este também não tenha condições financeiras para pagar. esse participante deve 700 pontos por cada contrato que detém. Entretanto. existem três tipos de margem: 1. informada desse evento. Somando a perda do ajuste diário que não foi liquidado com a de hoje. o débito será coberto pelo membro de compensação. . com base no preço de ajuste do dia anterior. Se considerarmos que dois desvios-padrão para o mercado de índices sejam de 600 pontos. e 3. normalmente.200. Nos Estados Unidos. a margem já depositada será de 1. Antes de iniciar a negociação. vai a mercado e vende esse contrato. resultando em uma perda de 300 pontos que deve ser paga amanhã. Como os ajustes são. acarretando urna perda de 400 pontos. o cliente da corretora abre uma conta junto a ela e deposita nessa conta algum dinheiro e títulos públicos. As bolsas e clearings normalmente usam dois desvios-padrão de três dias de oscilação de preços para estabelecer a margem. Se esta não tiver recursos suficientes para pagar. Nessa conta. o mercado cai para 63. Margem inicial. O último preço de ajuste foi de 63. serão feitos todos os créditos e débitos referentes ao resultado dos ajustes diários. Nesse caso a bolsa liquidará sua posição (comprando ou vendendo contratos futuros que zerem os direitos e obrigações futuras assumidas) e lançará mão das margens depositadas para cobrir as perdas que porventura fiquem pendentes. 2. os sistemas de margem e ajustes diários confundem¬se um pouco. ela está comprada ao preço de 63. Margem de manutenção.200 pontos. a margem deve ser de tal tamanho que cubra dois ou três dias de oscilação dos preços dos contratos que o cliente tem em sua posição.500. liquidados um dia útil após o evento. essa perda terá que ser paga pela corretora.500 pon¬tos. Nesse sistema. O saldo restante da margem será retomado à massa falida. ela também será responsável pela liquidação do débito. Margem de variação. Dependendo do modelo adotado pela bolsa. a clearing irá assumir a responsabilidade. se a margem depositada for de apenas 600 pontos. é decretada a falência desse participante. O cliente compromete-se a manter em conta um saldo mínimo. Portanto. portanto ele não irá honrar sua posição. Infelizmente o índice continua caindo e a venda é executada a 62. 20 de 37 parciais em sua posição.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. haverá uma perda não compensada de 100 pontos.

o que diminui o risco que o cliente tem em relação a elas. um comprado em 100 contratos de eurodólares para vencimento em novembro e outro vendido em 50 contratos para o mesmo vencimento. mas nunca inferiores. inevitavelmente. ou bolsa. Quando esse nível é atingido. chamado de margem inicial. segundo as leis americanas. que o cliente assume muito mais risco de crédito junto a sua corretora. Para evitar que essa conta fique negativa. isso não acontece. Em geral. Essa movimentação irá. só pelo líquido da posição o que significa. Nos Estados Unidos. O valor que deve ser depositado é conhecido como margem adicional. similar ao ajuste diário. a corretora detém muito mais margem de seus clientes do que aquela que repassa a seu membro de compensação e clearing. surgiram os futuros. dos quais vários podem ser desdobrados em uma série de contratos a termo. que deposita nela as margens necessárias. Para comprar ou vender determinado contrato. opções. 21 de 37 Quando um cliente abre a conta junto à corretora. para manter sua posição em derivativos. Diferente do Brasil. em sua criação.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Por exemplo. todas as margens são repassadas para a bolsa. onde serão lançados todos os resultados do ajuste de seus contratos (posições) ao preço de mercado (mark to market). Ao final de cada dia. no caso dos antigos contratos a termo. o que não quer dizer que a corretora não irá solicitar margens de seus dois clientes. é proibida de financiar esse valor a seus clientes e nada a impede de solicitar que ele deposite valores superiores ao estabelecido pela bolsa. ele poderá saca no excedente. No Brasil. A corretora. swaps e derivativos complexos. a corretora procederá ao ajuste das posições ao mercado. será dele requisitado que deposite na conta margem um valor. e creditar ou debitar a conta do cliente conforme for o caso. portanto há uma segregação total das margens dos clientes do caixa das corretoras. a bolsa estabelece o que é conhecido como margem de manutenção: é o saldo mínimo em conta que um cliente pode ter. ai abertura de uma Conta Margem (margin account). Esses contratos passaram por uma verdadeira revolução. . a clearing só conhece a posição líquida de cada corretora. 50 contratos de taxa de juros para vencimento em novembro. que foram. Sempre que o saldo da conta do cliente for superior à somatória de todas as margens iniciais requeridas para cobrir suas posições. CONCLUSÃO A necessidade de instrumentos de negociação e gestão de risco mais eficientes deu origem ao surgimento dos contratos de derivativos. uma simples evolução da compra com entrega diferida. causar um acréscimo ou decréscimo no saldo da conta. o membro de compensação só irá solicitar da corretora margens referentes à posição descoberta. Ela normalmente é estabelecida pela bolsa. se a corretora A possui dois clientes. é solicitado que ele deposite um valor que restabeleça seu saldo ao nível da margem inicial requerida. a ele é solicitado. as margens são repassadas à clearing.

a flutuação do valor das moedas e taxas de juros. dando origem às bolsas de mercadorias. Migramos de sistemas informais e sem garantias para contratos negociados em mercados organizados e fiscalizados. O sistema organizado de bolsas e a padronização dos contratos permitiu que o risco de crédito fosse quase totalmente eliminado. Hoje estamos presenciando outra revolução. quase sempre. do que na engenharia financeira requerida para participar de um mercado global. sua produção e na venda de seus produtos. 22 de 37 A forma de negociar esses derivativos também sofreu uma grande evolução. No início. Os sistemas de garantia e liquidação dos derivativos sofreu também grandes transformações. Os principais motivos do surgimento desse segmento de mercado foram a necessidade de as empresas concorrerem em um mercado globalizado e. em inglês. as empresas procuram gerenciar seu risco financeiro de forma a poder concentrar-se mais na administração de seu negócio. as cláusulas contratuais e os riscos de performance eram definidos e assumidos pelas contrapartes. conferindo credibilidade ao sistema e aos instrumentos. Nos dias de hoje. O desenvolvimento das comunicações e da tecnologia de processamento de dados também contribuiu muito para o crescimento desses produtos. .Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. over the counter (OTC). negociados fora do âmbito das Bolsas de Mercadorias. dando início ao mercado de balcão ou. Produtos estão sendo desenvolvidos segundo a necessidade do cliente e são.

Sem esse dado. só nos é necessário ter crédito. . Algumas pessoas podem dizer que nem todos os mercados são muito eficientes e quase perfeitos. Para clarearmos essa afirmação. verificando as teorias existentes e como podemos utilizá-las para dar valor a vários tipos de derivativos. entretanto se o mercado em que estamos operando não for na verdade muito eficiente. A atuação dos arbitradores nesses desequilíbrios irá. será possível obter lucros sempre. Ainda. A outra teoria é a de arbitragem. o que é verdade. ou seja. A primeira é aquela que diz que o valor futuro do bem é aquele que equilibrará a oferta e a demanda futura esperadas para o produto. Suponhamos que exista um contrato futuro de ouro. com um nível de risco bem pequeno. Ainda. uma vez que não conseguimos medir corretamente qual deve ser a oferta e a demanda futura esperadas para um produto ou serviço. segundo a qual não é possível obter-se constantemente lucro operando-se em dois mercados e aproveitando-se de quaisquer distorções no preço desses mercados. 23 de 37 FORMAÇÃO DE PREÇO FUTURO Um importante ponto a ser analisado é como o preço de um contrato de liquidação futura se forma. Existem basicamente duas teorias que explicam o valor futuro de um bem. Analisaremos a formação do preço de um contrato futuro ou de um contrato a termo. Ou seja. ou seja. não pode auxiliar-nos muito no sentido de formar um preço objetivo para determinado contrato. infelizmente. devemos lembrar que a arbitragem busca retorno pela distorção de preços relativos entre dois mercados correlacionados. o arbitrador sempre opera em pelo menos dois mercados. o ouro hoje vale$ 100. eliminá-lo. determinando um nível ideal entre dois preços. vamos a um exemplo. Essa teoria. se existe uma relação entre dois preços. devemos lembrar que para uma arbitragem não é necessário termos nem ouro nem dinheiro. invariavelmente. e sempre que essa relação não estiver equilibrada. que vence em 30 dias e que negocia um quilo do metal. o mercado logo a descobrirá. restabelecendo o equilíbrio entre mercados. os arbitradores se valerão desse desequilíbrio para ganhar dinheiro. Essa teoria também pressupõe que o mercado é muito eficiente e quase perfeito. o contrato futuro para 30 dias está sendo negociado a $ 115 e que não. temos restrição a crédito. e não pela simples movimentação dos preços de produtos. nunca saberemos se estamos pagando um valor 'Justo" pelo derivativo que estamos negociando. que a taxa de juros para o mês seja de 10% e que não tenhamos nenhum problema em aplicar ou tomar recursos emprestados. O que podemos fazer para ganhar dinheiro sem riscos caso esse contrato futuro esteja sendo negociado a $ 115 (cento e quinze unidades monetárias) e o ouro $ 100 (cem unidades monetárias)? Devemos notar que a taxa de juros é de 10% ao mês.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.

por enquanto. podemos dizer que o contrato futuro está caro. não seremos afetados. Sobrarão. para vencimento em . Vendemos o ouro por $ 115 e ele está valendo agora $ 120. provo¬cando uma queda em seu valor. fazendo seu preço subir. pois já contratamos um comprador que nos pagará $ 115. essa operação resultou em um lucro de $ 5. F= S x (1+i) n/m F = Valor do contrato futuro S = Valor do bem no mercado disponível (mercado a vista) i = Taxa de juros em decimal n = Dias a decorrer até o vencimento do contrato futuro m = Dias da base da taxa de juros (ano. pois estaremos pagando ou recebendo ajustes diários. nenhuma alteração em seu preço afetará nossa estratégia. para liquidação pronta por $ 200. logo entrarão no mercado comprando o ouro no mercado a vista. também é possível arbitrar o mercado. Se o preço do ouro tivesse subido para. no mesmo momento que estamos comprando o metal. e que seu contrato futuro. Como podemos ver. 24 de 37 Dessa forma. Quando o preço do contrato futuro está muito baixo. Ficaremos sem o ouro e receberemos um crédito de $ 115 em nossa conta. pagando o principal mais os juros de 10%. Nosso ouro já está vendido. digamos $ 120. gerando uma perda de $ 5. o que prova que o preço do contrato futuro estava alto.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Esse fato é real e pode mudar nossa expectativa de lucro. que totalizam $ 110. Em mercados perfeitos. O custo operacional é outro fator importante. Apesar de termos garantido todos os preços e coberto os riscos. já temos o ouro. na Bolsa de Valores. se seu preço cair ou subir. Tivemos um lucro de $ 5 sem risco. Quando os arbi¬tradores perceberem essa distorção. portanto. A fórmula a seguir explica essa relação: . vendemos um contrato futuro por $ 115. liquidaremos o empréstimo. poderemos dizer que o preço de um contrato futuro será sempre o valor do contrato a vista acrescido dos custos de ter os produtos em mãos até o vencimento do contrato. esteja sendo negociada. que não paga dividendos. até que o mercado encontre um ponto de equilíbrio. permitindo-nos ignorá-los. Vamos supor que determinada ação. mês. $ 5 em nossa conta. Vale ressaltar que a compra do ouro e a venda do contrato futuro ocorrem concomitantemente. e vendendo contratos futuros. aparentemente estaríamos perdendo dinheiro. portanto. sem o menor risco. Os arbitradores são geralmente bancos e corretores que operam com baixos custos operacionais. tanto para mais quanto para menos. poderemos montar a seguinte operação: tomamos emprestado $ 100 e compramos o ouro. alterações no valor do contrato futuro podem mudar nossa expectativa de resultados. não há custos operacionais. ele deveria valer $ 110. no nosso há. oferecendo ganhos sem risco. Entretanto. Em 30 dias. Com base no exemplo anterior. entretanto. Em seguida. o contrato futuro vendido será liquidado pela bolsa (entregamos o metal e recebemos o dinheiro). semestre) Com base nessa fórmula.

pois teremos que devolvê-la à corretora e não queremos correr o risco de seu preço subir muito quando for a hora de devolvê-las.00 0.34 Movimentação Saldo em Conta da C. Pela fórmula.00 221. arbitragem. Ao comprarmos o CDB e o contrato futuro. Corrente Corrente Como no exemplo anterior. De posse das ações.00 0. iremos vendê-las e comprar o CDB.00 0.34 4. Ao mesmo tempo que estamos realizando essa operação. . estaremos sempre cobertos quanto ao risco de mercado. 25 de 37 três meses.5)°. Lembre-se: para que uma arbitragem seja feita. compraremos um contrato futuro dessa ação. essa estratégia.5)90/ 360 F = 200 X (1.00 +$ $ $ +$ +$ 200. e não arbitrando. Se deixarmos qualquer uma delas a realizar no futuro estaremos correndo risco de o mercado mudar. estaremos especulando.0 200.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.34 Como poderemos fazer para lucrar numa situação dessas? O contrato futuro está sendo negociado abaixo de seu preço justo. Data Hoje Hoje Hoje Hoje 90 dias 90 Dias Ação Tomar a ação Z emprestada Vender a ação Z Comprar CDB Comprar futuro da Ação Z Liquidar o CDB Liquidar o contrato futuro +$ -$ $ +$ -$ 200. As operações de venda das ações. Vamos supor que nossa corretora possa nos emprestar as ações sem custo. podemos aplicar recursos em um CDB de 90 dias a uma taxa de juros de 50% ao ano. esteja sendo negociado a $ 217.25 F = 221. seja para tomar recursos emprestados ou mercadorias. Ainda.00 221. o fator primordial é o crédito. não sofre com possíveis alterações no valor de mercado da ação nem com quaisquer mudanças no nível das taxas de juros. compra do CDB e do contrato futuro ocorrem ao mesmo tempo.34 217. podemos calcular qual deve ser o valor justo do contrato: F = 200 X (1+0.

e. custódia. $ 121. No vencimento do contrato futuro. Existem casos em que ele é um valor fixo. sempre poderemos estimá-lo objetivamente e. os quais também devem ser imputados à operação. que é o caso do seguro. Independente do tipo desse custo. estocando-o por 45 dias e vendendo um contrato futuro. O custo de carregamento pode aparecer de diversas formas. entretanto ela não ocorre sem custos. podem ser custos de estocagem. entregamos a mercadoria. incorporá-lo a nosso modelo.37 Portanto. transporte e classificação.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. seguro. Para melhor adequá-lo a nosso diaa-dia podemos. que o custo de estocagem dessa mercadoria seja de $ 2 por mês e que o custo de corretagem mais os custos da Bolsa seja de $ 0.37. portanto. taxas das bolsas etc.5 por operação (pagos na abertura da posição e na liquidação do contrato).1537 + 3 + 1 = 119. que pode ser usado para medir vários custos. incorporar nele algum custo de carregamento. Vale ressaltar que o exemplo acima ainda não está completo.5 = = 100 x 1. .1) 45/30 + {2 x 30/45) + 2 x 0. entre outros. Qual deverá ser o valor de um contrato futuro que vence em 45 dias? Aplicando a fórmula acima. o valor do contrato futuro será de $ 119. poderemos arbitrar. considerando o custo de armazenagem ou carregamento será: F = S x (1 + i)n/m + Cn + e Cn = Valor do custo de se ter o bem pelo período de vigência do contrato e = Outros custos diversos Incorporamos na fórmula um outro termo. teremos: F = 100 x (1. comprando o bem no mercado disponível. que a taxa de juros esteja em 10% ao mês. de. como o custo de corretagem que pagamos. 26 de 37 CUSTO DE CARREGAMENTO O exemplo anterior é uma simplificação da realidade.63 por unidade da mercadoria negociada. recebemos $ 121 por ela e pagamos todos os custos (financiamento da posição e estocagem da mercadoria). digamos. nos restando $ 1. Se o mercado estiver negociando o produto a um valor acima do calculado. inicialmente. uma vez que a prática de empréstimo de ativo-objeto (neste caso ações) é comum em todo o mundo e cada dia mais presente em nosso mercado. Vamos considerar que determinada mercadoria está sendo negociada a $ 100 no mercado disponível. em outros. como no caso das taxas de armazenamento. pode ser uma porcentagem paga sobre o valor do bem. 8º ADM – 2º Semestre 2010. A fórmula geral para o valor do contrato futuro.

como. por exemplo. 2.03 x 1.07)90/360* 1. quando a moeda for repatriada. .05737 = 1. Qual deverá ser a taxa de câmbio de um contrato futuro de dólares que vence em 90 dias? Teremos: F = 1. Taxa de juros do país A. Quando estamos arbitrando contratos futuros de moedas. A seguinte fórmula é proposta: para o cálculo do valor de um contrato futuro de taxa de câmbio: F = S x (1+i)n/m* ( 1 + J ) n/p* ONDE: i = taxa de juros doméstica j = taxa de juros do país estrangeiro n = período até o vencimento do contrato futuro m = base de tempo para a taxa de juros doméstica p = base de tempo para a taxa de juros do país estrangeiro Vamos considerar o seguinte exemplo: a taxa de câmbio de reais por dólares é de R$ 1. o que definirá o valor futuro de uma taxa de câmbio será: 1.01706 ( *elevado) * (elevado) Portanto.03/US$ 1. sempre podemos emprestar e tomar emprestado determinada moeda.070826 ( 1. 3. a taxa de câmbio de reais por dólares esperada para daqui a 90 dias será R$ 1.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.070/US$ Conforme proposto por John Hull em seu livro. Taxa de juros do país B. Em última análise. 8º ADM – 2º Semestre 2010. a taxa de câmbio spot (ou a vista) naquela data não será a mesma e o ganho a mais obtido por uma taxa de juros maior terá sido eliminado pela desvalorização da moeda.25)90/360* = 1. a taxa de juros no Brasil é de 25% ao ano e a taxa de juros nos Estados Unidos é de 7% ao ano.03 x (1. Segundo ele. o racional por trás dessa fórmula é o fato de que nenhum investidor poderá obter ganhos maiores simplesmente transferindo suas aplicações para países que possuem taxas de juros nominais maiores do que as de seu país. 27 de 37 CONTRATO FUTURO DE TAXA DE CÂMBIO Vários são os ativos que dão a possibilidade de um retomo por alugue!. as moedas. Taxa de câmbio atual da moeda A para a B.

017 em(R$ 1. A moeda está cara. DATA EM Hoje Hoje Hoje Hoje AÇÃO CONTA CORRENTE Empréstimo Conversão para R$ (1.a. caso contrário estaríamos correndo o risco de taxa de câmbio sobre o juro devido 1.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. Vamos tomar Us$ 100 emprestados que serão convertidos em reais e aplicados no mercado. poderemos montar a seguinte arbitragem: Sabemos que.10 90 dias Pagar o empréstimo US$ Esta arbitragem resultou em um lucro de r$ 11.017.R$ 1. o número de contratos operados sofreu um ajuste compramos Us$ 1. entretanto.078.06. . o dólar deveria estar valendo R$ 1. vamos continuar a presenciar um forte fluxo de capital para o Brasil.017 principal + juros.7%.000 + R$ 1. pagamos pelos dólares comprados com o derivativo e os remetemos ao exterior para pagar o empréstimo. 28 de 37 Sabemos que essa afirmativa é verdadeira para países que possuem o câmbio de sua moeda livre. No vencimento do futuro.030 X 1. ou seja. Se a política econômica se mantiver estável nos próximos anos.02 + R$ + R$ 11.12 Comprar US$ 1. Vamos a um exemplo de uma arbitragem com moedas e contratos futuros: Supondo que o contrato futuro para daqui a 90 dias seja negociado a R$ 1. resgatamos a aplicação.030 + R$ 1. até que essa distorção entre as taxas de juros e de câmbio se esgote.017 X 1.a e EUA 7% a. com aqueles níveis de taxa de juros. MOVIMENTAÇÃO CONTA CORRENTE +US$ 1.0574) = contratos Futuros (principal + juros) 90 dias Resgate Aplicação 90 dias Liquidar contrato Futuro ( 1. o dólar está barato. O Brasil. Essa distorção causou um forte fluxo de capitais para nosso país e obrigou as autoridades monetárias a tomar medidas para conter esse fluxo.06 e que as taxas de juros estão nos níveis do exemplo anterior (Brasil 25% a. o contrato futuro está negociando a R$ 1.a). de 1993 até o final de 1996 ofereceu a possibilidade de ganhos superiores pela simples opção de se investir aqui ao invés de nos Estados Unidos.030 + R$ 1.06) = +Us$ 1.12 SALDO +US$ 1.10 11.03) Aplicar Reais 25% a.10 para cada mil dólares. 8º ADM – 2º Semestre 2010.00 .000 + R$ 1.089.089.0708 para daqui a 90 dias. por exemplo.

No dia seguinte. Seu fundo continuará a render 20% a.a. para desespero de grande parte da classe média.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.843. Podemos dizer que o principal motivo tanta liquidez nesse tipo de contrato é a importância dessa taxa para governos e empresas e. Ela é uma importante balizadora da economia de um país. O CDB que compõe a carteira não mudou. você é o único quotista. e a expectativa de rendimento dessa aplicação será de R$ 102.63. Os fundos de investimento em taxa de juros (fundos de renda fixa e fundos DI) tiveram seu patrimônio reduzido. Por que 8º ADM – 2º Semestre 2010.62. Quase todos os mercados de derivativos do mundo negociam taxa de juros futura. em outubro de 1997 investidores brasileiros perceberam como variações na taxa de juros real podem influenciar seus investimentos e o comércio de bens e serviços. o Banco compra um Certificado de Depósito Bancário (CDB) que possui uma taxa de juros de 20% ao ano (valor de mercado) e vencimento em 30 dias. ou família. 2. a possibilidade de gerenciar o risco proveniente de suas flutuações. o governo tomou uma medida audaciosa aumentou a taxa de juros em mais de 100%.53%. Por que os bancos tomaram esta medida? Vamos supor que um banco acaba de abrir um fundo de renda fixa e você investe nesse fundo R$100. O valor de resgate do CDB de seu fundo é de R$ 101.00. ou seja. Desse fato podemos levantar dois pontos importantes: 1.000. a nova taxa paga pelos títulos de renda fixa. Nenhum outro investidor aplicou no fundo. Buscando evitar uma evasão de divisas do Brasil. A taxa de juros define a possibilidade de investimento e determina o nível de poupança e o custo de produção das empresas. ele irá render 1.00 em outro fundo.723. Novos depósitos nesse mesmo fundo ou em outro fundo de renda fixa deverão render aproximadamente 40%. o Banco Central decide aumentar a taxa de juros para 40% ao ano. portanto. você decide retirar o dinheiro e realizar um investimento no mesmo fundo que rende 40% a.95. No Brasil. as cotas de investimento tiveram uma queda de até 4%. Ao saber da aplicação de seu amigo e quanto ela irá render. continua com a mesma taxa. Para sua surpresa. o gerente de sua conta informa-lhe que o saldo que você possui no fundo é de R$ 98. No dia seguinte à alta de juros. um amigo seu aplica R$ 100. Sem entrar no mérito do acerto ou erro da medida. de contrato futuro que possui mais liquidez em quase todos os países é o de taxa de juros. Com a crise da Ásia. imediatamente houve um realinhamento de toda a economia do país.a. 29 de 37 CONTRATO FUTURO DE TAXA DE JUROS O tipo.530. Você liga para seu gerente e solicita o resgate do valor aplicado. com uma história de alta inflação nunca nos demos conta da importância da taxa de juros real e de como ela pede afetar nossa vida e a das empresas. De posse de seu dinheiro.000. .

várias pessoas se sentiram lesadas. o trader terá a chance de lucrar com a distorção. Se o administrador do fundo não tivesse realinhado o valor das cotas. ou pode até ter financiado um bem ou produto a uma taxa de juros próxi¬ma de 20% a. Entretanto. ele já repassou os recursos para outro banco. no qual se 8º ADM – 2º Semestre 2010.63.95. muito provavelmente. CONCLUSÃO O preço de um contrato futuro ou a termo pode quase sempre ser estabelecido com base na teoria da arbitragem. resultou em um rendimento exatamente como esperado quando o investidor depositou seu dinheiro no fundo bancário.. para o banco devolver-lhe o dinheiro ele terá que vender seu CDB ao mercado. não poderia sofrer esse tipo de coisa. assumindo muito pouco. muitos questionaram a legalidade do ato.63. aqueles do tipo compra ou venda para entrega e pagamento futuro. a perda ocorrida pela venda do CDB no mercado seria absorvida pelo próprio fundo imputando uma grande pena nos clientes que mantivesses seus recursos aplicados.530.000 de sua aplicação e investisse em outro fundo. Para obter uma taxa de 40% a. O valor final de seu CDB é de R$ 101.000.95. . As fórmulas são universais e servirão para precificar um grande grupo de contratos derivativos.530. por que o banco fez isso? Vamos supor que a cota do fundo não fosse alterada e você sacasse os R$ 100. o mesmo de antes. no final. o fato principal a observar é que a taxa de juros tem risco e pode oscilar fato antes mascarado pela inflação. o fundo no qual você investiu era um fundo de "renda fixa".a.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. no final você terá R$ 101.. Ou seja 20% a. Vários bancos reduziram a cota do fundo e passaram a valorizálas a uma taxa de juros maior. você decide sacar seu dinheiro e investir no mesmo fundo de seu amigo que rende mais. O exemplo mostra o que ocorreu com vários fundos de investimento no Brasil quando houve a mudança no nível de taxa de juros. A aparente perda para aqueles que não sacaram os recursos do fundo não ocorreu.95. por que eu iria pagar R$ 100. Sempre que seu preço não estiver de acordo com o nível determinado por esta teoria. Certo? Errado. Como você é o único titular desse fundo.723.4 ) 1/12* *(elevado) Mesmo assim. O banco que vendeu esse papel para o fundo (o emissor do CDB) também não irá devolver o dinheiro. um banco ou outro fundo pagará por ele apenas R$ 98. (1. ou quase nenhum risco. Quando houve a alta nas taxas de juros e redução nas cotas.a.723. o que não é verdade. 30 de 37 ocorreu essa desvalorização? Onde você perdeu dinheiro? Afinal. Se hoje eu posso aplicar recursos no CDB para ganhar 40% a. o que. mesmo investindo R$ 98.63 ou: 101. Portanto.530.530.713.00 por seu CDB? Lembre-se de que o valor de resgate desse título é de R$ 101.a.95 = 98.a.

o que os coloca em vantagem em relação a seus clientes e outras instituições. que essa fórmula não funciona ou não pode ser aplicada. principalmente os agrícolas. portanto. Não é raro vermos o contrato futuro de açúcar negociar abaixo do valor do à vista. só o estudo da demanda e da oferta esperadas para o produto em determinada data futura poderá dar-nos algum sinal sobre o valor de seu contrato futuro. podemos afirmar que apesar de raras. Devemos estar atentos para o fato de que apesar de haver um equilíbrio no preço de um contrato futuro. será sempre uma forte razão para que um equilíbrio entre o preço futuro e o a vista nunca seja alcançado. portanto será mais fácil para este arbitrar o mercado. perceberemos muita volatilidade. 8º ADM – 2º Semestre 2010. Um banco terá muito mais facilidade em captar recursos do que uma pessoa. . Em geral. A existência de custos diferenciados para aplicar e captar recursos. ele estará em vantagem para arbitrar o contrato futuro. spreads de compra e venda posição de caixa diferenciada entre bancos etc. Um produtor agrícola poderá ter um custo de empréstimo de certo produto inferior a uma corretora. Quando algo acontece e nos impede de arbitrar determinado mercado. Isso só é possível porque não há estoque suficiente no mercado e não se consegue a mercadoria para aluguel. bancos e corretoras incorrem em um custo inferior de corretagem. isso não quer dizer que uma arbitragem lucrativa estaria fora de propósito. Nesses mercados.. seus parâmetros são específicos para cada participante do mercado. normalmente. Portanto.la a características específicas. Poderemos verificar em determinados mercados. Dependendo do ativo-objeto será necessário alguns ajustes na fórmula afim de adaptá. Apesar de as fórmulas serem universais. o que só seria possível em um mercado perfeito e eficiente. 31 de 37 incluem todos os contratos futuros negociados em bolsas. as oportunidades de arbitragem surgem e devem ser aproveitadas.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. quase todos os contratos a termo e um grande número de swaps.

25+ 0.100. Isso porque.$ 900.00.25 15.05 15.75 AJUSTE 0. Calculando-se o ajuste do contrato: -(PAt – PO) X 450 X n = $ 0. No dia 04/08 . Finalmente.00 O vendido terá até as 10:30hs do dia seguinte para depositar $ 900.25 15. monte uma operação de proteção do preço contra subida de matéria-prima utilizando os dados da tabela: DATAS 02/08 03/08 04/08 05/08 PREÇO ABERTO 15.10. Considerando que cada contrato de soja na BM&F representa 450 sacos de soja. Descontando-se o ajuste já pago no primeiro dia ($ 900.00) ele obteria um resultado líquido negativo de $ 225. vamos imaginar que no dia 5 o produtor encerrasse a operação conseguindo “comprar” seus contratos por $ 14. a $ 15. o mercado estava acreditando que a soja . o qual multiplicado por 450 (numero de sacas do contrato) x 10 (numero de contratos). naquele dia.80/sc. fez uma operação de hedge de compra de 10 contratos de soja na BM&F. chegando a $ 15. No final do dia.00. $ 15.25+ Vamos supor que um produtor. com o objetivo de garantir um preço que considera adequado para seu produto.00 14. Assim.05/sc .00/sc .150. tenha dado uma ordem de venda para seu corretor e ele conseguiu vender 10 contratos para vencimento em setembro. localizada em Primavera do Leste (MT). 32 de 37 Simulação de operação em pregão. estaria valendo $ 15.05 15. que foi de $ 15. um valor superior que o produtor queria garantir . o preço de ajuste naquela dia foi de $ 15. Essa é uma das formas mais comuns de encerramento de 8º ADM – 2º Semestre 2010. NOTE QUE OS RESULTADOS ESTÃO COERENTES COM A PROPOSTA DE GARANTIR UM PREÇO PARA O PRODUTOR DE $ 15.25 15.05 por saca ( $ 225/450X10) e obter o valor desejado.15 por saca .10/sc ou seja. encontramos o ajuste total de $ 675. no final do contrato. obtém-se agora o ajuste positivo de $ 0. houve a apuração do preço de ajuste.05/sc com vencimento no mês de setembro.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.10 15.00 14.00.00. ele poderia vender por esse preço e descontar os $ 0.60 PREÇO MAX 15.00 14. Uma fábrica de óleo de soja. . chegando a obter um resultado financeiro positivo de $ 225. o preço da soja para setembro caiu ainda mais.60 PREÇO MIN 15.00 (vide conta margem) No dia 3/08 o produtor continuava posicionado nos mercados futuros.05/sc .25/sc.20 X 450 X 10 = . nesse caso o produtor receberia $ 450. em abril de 2008.

pela diferença entre o preço de ajuste do dia anterior e o preço do encerramento da operação.00 -(-0. Ele deverá sofrer mais um ajuste diário.20x450x10 = -900.10x450x10) = + 450.80 $ 14. (PAt .00 +1.25 SIMULAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA PARA POSIÇÃO VENDIDA COM REDUÇÃO DE PREÇOS DATA OPERAÇÃO PREÇO NEGOCIADO = PO $ 15. igual a (15.05 PREÇO DE AJUSTE = PA AJUSTE DIÁRIO = AD FLUXO DE CAIXA 02/08 V10SET08 $ 15.05.00 no total.10 -(.00 +225.resulta em $ 0.00 -900.14.80) = 0.80 (projeção de preço da soja naquele momento) fornece exatamente $ 15.00 03/08 $ 15. Pode-se verificar que o produtor obteve $ 1.20x450x10) =+ 900.25 por saca. que é igual ao valor que o produtor queria garantir no inicio da operação.25 -0. $ 1125.00 05/08 C $ 14.PO) O ajuste de encerramento da posição será.0.15x450x10) = + 675.00/450X10 = $ 0.20por saca ou $ 900.125.00 -225.00+ $225.00 8º ADM – 2º Semestre 2010.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.00.00 no total ($900. 33 de 37 contratos. os quais somados aos $ 14. .75 -(-0.00 04/08 $ 15. portanto .00) que divididos pelo número de sacas “hedgeadas” (450x10).125. se estiver comprado dá ordem para vender. por reversão de posição: se estiver vendido dá ordem para comprar .

diminuição dos custos de transação e aumento na competitividade das cadeias. Depositários localizados em SP Soja em grão a granel 450sc de 60kg (27ton métricas) US$/ton métrica Porto de Paranaguá(PR) PRINCíPIOS BÁSICOS DOS MERCADOS FUTUROS AGROPECUÁRIOS Os integrantes das cadeias do agronegócio enfrentam riscos de produção e de preços os quais.7.6.11 2.5.11 Campo Grande Três Lagoas Dourados e Coxim (MS) R$/sc Campinas(SP) Cents de dolar Estab. são padronizados e garantidos em seu cumprimento pela clearing-house (câmara de compensação) das bolsas onde foram negociados. 450 sc de 60kg 1.5.7. Basicamente.50 libras-peso 30m3 100sc de 60kg 250sc de 60kg 270sc de 50kg TODOS MESES 3. macho. Ao contrário dos contratos a termo. permitindo melhor planejamento.557. prazo do contrato.5.5ton métricas = 3.10.9. não se tem a intenção primária de entrega efetiva da mercadoria pelo vendedor.3. As operações em mercados futuros e tantas outras que. além de causar instabilidade à própria atividade. 34 de 37 MESES COTAÇÃO VENCIMENTO TODOS MESES R$/M3 TODOS MESES R$/@ R$/animal LOCAL DE ENTREGA Paulínia (SP) Araçatuba(SP) 33 animais.5. num contrato futuro.11 12.9.7.3.7. pode-se dizer que o mercado futuro. eles indicam. Deve-se também chamar a atenção para as operações com derivativos.8. .8.mínimo 170kg 2. também podem provocar instabilidade em todos os demais membros da cadeia de produção do qual participam.7. 8º ADM – 2º Semestre 2010. Depositários por libra-peso localizados em SP US$/m3 US$/sc US$/sc US$/sc Porto de Santos (SP) São Paulo(SP) Região Metropolitana Vitória (ES) Estab.4.5.11 3.8. no qual são negociados os contratos futuros. de forma geral. aquelas que derivam de algum negócio tradicional do mercado físico ou de algum título negociado mercado financeiro.9.4. direta ou indiretamente. o que está sendo negociado.Mercado de Capitais – 8º ADM CONTRATOS FUTUROS NEGOCIADOS NA BM&F TAMANHO CÓDIGO DESCRIÇÃO ATIVO CONTRATO ALA Álcool Anidro 30m3 BGI BZE CNI COT ETN ICF CNL ISU SOJ Boi Gordo Bezerro Milho Algodão Etanol Café Arábica Café Conilon Açúcar 330@ (@15 kg) Pág. Contratos futuros são compromissos de compra e venda futura.3.7. deriva ou é influenciado pelos mercados físicos do produto correspondente.5.6.9. ao contrário do mercado a termo.12 1. nelore ou anerolado.9.12 27. Os mercados de futuros possibilitam a administração e redução dos riscos de preços. local de entrega e recebimento e especificações do produto. Contratos futuros também são denominados "contratos de derivativos" que derivam de outros contratos ou dos mercados físicos. Assim. É importante salientar que nos contratos futuros o comprador se obriga a pagar por uma compra efetuada enquanto o vendedor se obriga a vender (não a entregar um produto) de acordo com uma operação já realizada.10 desmamado.4. dependem dos mercados futuros são chamadas de operações com derivativos.7.9.

não seja descartado rapidamente. A BM&F desenvolve uma extensa gama de promoções e apoios institucionais para estimular o uso de contratos futuros nas atividades agropecuárias. Preços de mercado devem refletir as expectativas projetadas para oferta e demanda decorrentes das condições de mercado na época da negociação e não podem estar sujeitos a intervenções aleatórias do governo. O produto não pode ser facilmente perecível. O produto deve oferecer facilidade de padronização em vários aspectos (volume. peso etc. o volume das commodities agrícolas nela negociado ainda é pequeno diante da enorme importância do agronegócio para o Brasil: . produtores rurais.br) é uma das maiores bolsas do mundo. qualidade. . . . existem segmentos ou elos pouco organizados na cadeia de produção da commodity. Finalmente. ao ser comprado. Deve ser relativamente livre de regulamentações governamentais e internacionais e não pode estar nas mãos de poucas empresas. especialmente nos últimos anos. Entretanto. sem favorecimentos e com total transparência e garantia de acesso a todos os participantes do mercado. assim como foi. assim como em outros países em desenvolvimento. tendo que estar ligado a um mercado à vista ativo e refletir esse mercado. a BMSP (Bolsa de Mercadorias de São Paulo). disponível a todos. . agroindústrias. e. em alguns países. . indústrias de insumos. se aplicam a todas as bolsas do mundo. Um contrato não pode existir de forma isolada. em que os produtos sejam tradicionalmente negociados e o mercado acostumado a acompanhar os preços lá estabelecidos. no passado. de modo que. cooperativas. Nesse caso.com. a qual não deve ser confundida com as bolsas de físico embora ela também negocie alguns contratos físicos. No caso brasileiro. trading) buscarem maior eficiência na 8º ADM – 2º Semestre 2010. A informação necessita ser clara. vem indicando a necessidade de os agentes do agronegócio (por exemplo. A necessidade de fixar antecipadamente preços de compra e venda para se prevenir contra oscilações de preços cria oportunidades para especuladores atraídos pela possibilidade de lucrar com movimentações favoráveis de preços. herança de outras bolsas em quais se fundiu. 35 de 37 No Brasil. Do mesmo modo. Essas razões. . negociando em torno de R$70 bilhões diariamente. A BM&F (www. A competitividade no agronegócio mundial. de uma cultura de mercados e negociação.). volatilidade suficiente para incentivar os participantes do mercado a utilizar os mercados futuros para se protegerem de oscilações de risco de preços. . com a finalidade de lançar e manter em negociação os contratos futuros. É preciso que haja incerteza. de um modo geral. . por várias razões. as bolsas de derivativos acabam por desempenhar um papel proativo e de "construção de instituições". deve-se considerar a competição com bolsas já existentes.bmfbovespa. A BM&F é um dos melhores exemplos dessa atuação. costuma ocorrer insuficiência. com boa dose de liberdade entre compradores e vendedores. ou mesmo ausência.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. os contratos futuros são negociados na Bolsa de Mercadorias& futuros (BM&F).

É importante também se ter uma idéia de quanto eles representam na operação total. por compradores e vendedores. Taxa de Registro (TR): é o quinhão do governo. Os riscos de produção não são abordados. eliminando incertezas de preços na época da comercialização da safra. 3. a um determinado preço no futuro. ou comissão do corretor. Mercado de futuros são mercados nos quais se negociam contratos e compromissos de compra e venda de um produto específico. fixado em 20% da TE. a TOB deveria ser calculada com referência no preço de ajuste do dia anterior do contrato com vencimento em novembro. Esses mercados funcionam como uma garantia tanto para o produtor rural quanto para a indústria processadora em operações de hedge de preço. Com relação a essa questão. no período entre plantio. CUSTOS DE OPERAÇÃO Os custos envolvidos nas operações de compra e venda de contratos são um tópico que merece ser discutido mais detalhadamente com seu corretor. pois o foco recai sobre os riscos de preços. 8º ADM – 2º Semestre 2010. uma região geográfica representativa daquele mercado que a bolsa considera como local de referência do preço do produto. Os preços futuros são negociados em pregão eletrônico e de viva-voz e mudam constantemente a cada dia de negociação. Esses custos são pagos na entrada e na saída da operação. facilidade de entrar e sair do mercado. Taxas Operacionais Básicas (TOB). principalmente. Ela é fixada pela bolsa em 0. Bom desempenho na comercialização relaciona-se diretamente ao desempenho de rentabilidade no sistema de produção. O sistema produtivo agropecuário. para que esses mercados funcionem efetivamente como um instrumento de garantia de preços. é necessário que haja liquidez no mercado. Entretanto. calculado sobre o preço de ajuste do dia anterior do segundo vencimento em aberto. . 2. ou seja. Taxa de Emolumentos (TE): são as taxas que mantêm a bolsa funcionando e são estipuladas em 6. o que implica um volume considerável de contratos negociados diariamente. apresenta basicamente dois tipos de risco: de produção e de preços. existem três custos para se operarem na BM&F: 1. ou seja.32% da TOB. 36 de 37 comercialização agropecuária. colheita e comercialização. os agentes atuantes poderão se valer das operações atinentes aos mercados de derivativos agropecuários (mercados de futuros e de opções).Mercado de Capitais – 8º ADM Pág. fixando seus preços a qualquer momento e.3%. Os preços futuros referem-se ao local de formação de preço. Conhecer o mercado e saber utilizar adequadamente as ferramentas disponíveis são excelentes receitas para os produtores rurais obterem boa performance em sua comercialização. procurando aproveitar as melhores oportunidades ocorridas no mercado. Esse preço reflete as expectativas que os participantes do mercado têm sobre as condições de oferta e demanda futuras do produto. O preço futuro desses contratos é a cotação para uma data futura.

POR CONTRATO (450 SACAS DE 60KG) = $ 43.32% da TOB Taxa de Registro (TR): 20% da TE TOTAL – ENCERRAMENTO DA OPERAÇÃO = $ 19.86 2.772.05 e $ 14.80 $ 15.26 = $ 0.00 NEGÓCIOS NEGOCIADOS 3 11 0 0 3 16 41 0 0 6 Vamos considerar em nosso exemplo anterior $ 14.05/sc X 450 sacas = $ 6.30% do preço de ajuste $ 15.98 = $ 1.00 X 0.28 = $ 0.32% da TOB Taxa de Registro (TR): 20% da TE TOTAL – INICIO DA OPERAÇÃO = $ 1.60 $ 13.Mercado de Capitais – 8º ADM Pág.50 X 0.10 $ 14.30% do preço de ajuste do dia anterior do segundo vencimento em aberto $ 14. .49 TOTAL DOS CUSTOS .80/sc X 450 sacas = $ 6.80) 1.Custos no encerramento da Operação Taxa operacional básica: 0.25 = $ 21.30% = $ 20.93 (média $ 15.660.35 8º ADM – 2º Semestre 2010.Custos no Início da Operação Taxa Operacional básica (TOB) 0. 37 de 37 VECTO CONTRATOS CONTRATOS ABERTOS Set/08 Nov/08 Mar/09 Abr/09 Mai/09 777 920 306 104 138 FECHADOS 787 942 306 99 138 NÚMERO CONTRATOS ULTIMA OFERTA VENDA $ 14.32 Taxa de Emolumentos (TE): 6.30% Taxa de Emolumentos (TE): 6.80 $ 0.26 = $ 21.