CENTRO EDUCACIONAL UNICERTO

LIXO TECNOLÓGICO

CENTRO EDUCACIONAL UNICERTO ALUNA: NATÁLIA COIMBRA MIRANDA PROFESSOR: LUCIANO TURMA: 5 ANO B .

mercúrio no meio). por conta da chegada da TV Digital). que foi adaptada e transformada em leis de muitos países (no Brasil. de uso doméstico. que são pouquíssimas no Brasil). por conta do e levado grau de toxicidade dos metais pesados. que tem contribuído de forma crescente para o acúmulo de lixo tecnológico. Outro grande problema é o seu volume crescente. Composto por materiais não -biodegradáveis (um monitor leva 300 anos para se decompor) e altamente tóxicos (metais pesados. E. nos aterros sanitários. e-waste (em inglês). incluindo os acumuladores de energia (baterias e pilhas) e produtos magnetizados. em inglês). é alimentado a pilha. inclusive. celulares. Os métodos usuais de incineração e eliminação descontrolada do lixo eletrônico no Brasil. alguns estados norte-americanos proíbem o descarte de qualquer lixo eletrônico. só .LIXO TECNOLÓGICO Considera-se lixo tecnológico (ou e-lixo) todo aquele gerado a partir de aparelhos eletrodomésticos ou eletroeletrônicos e seus componentes. televisores e aparelhos de som. estes devem ser reciclados com cuidado (somente por empresas especializadas. na cidade dita Maravilhosa . Em 2007. Já vi um e mais meia dúzia de teclados. tem acelerado o processo no Brasil. ninguém se importa de jogá -los até no valão em frente (ou dos fundos). REAÇÃO MUNDIAL A União Européia criou em janeiro de 2003 um sistema de responsabilidade ambiental (descrito na Diretiva 2002/96/EC). industrial. principalmente os CRTs (tubos de imagem). serão vendidos mais de 10 milhões de computadores e cerca de 49 milhões de celulares. comercial e de serviços. Este ano. pode conter até 25% do seu peso em chumbo. os ativistas voltam suas atenções para os aparelhos de TV. 11 milhões de televisores e 21 milhões de novos telefones celulares. computador pessoal. Aqui no Patropi. Sinonímia: resíduos de aparelhos eletroeletrônicos (RAEE). acabam por gerar graves problemas ambientais e de saúde pública. os brasileiros compraram 20 milhões de computadores. Um típico monitor de PC (Personal Computer. maior a produção de lixo tecnológico. A equação é simples: quanto maior o consumo. que estejam em desuso e sujeitos à disposição final. sucata de informática. para não contaminar o meio ambiente. O mundo joga fora cerca de 50 milhões de toneladas de sucata eletrônica por ano. já observaram como cresceu o uso de pilhas ? Qualquer radinho ou bonequinha t ipo barbie . agora. Enquanto as empresas de informática iniciam programas para tornar seus equipamentos mais ecologicamente corretos (*). boiando/encalhados numa vala de uma das principais avenidas da Tijuca. entre computadores. A transição dos velhos tubos de imagem para telas planas de cristal líquido (LCD. Por isso. a Maracanã.

o assunto começa a ganhar importância. Existem soluções técnicas simples ou extremamente caras para o tratamento da sucata de informática porém. CRTs e demais e-lixo. O estado de Santa Catarina não quis esperar e saiu na frente. Por outro lado. cromo. dificultam o trabalho da reciclagem. como fósforo. plásticos. A maioria dos produtos ainda não dispõe de leis específicas e. Criou uma lei especial e assim. Existem três opções usuais de descarte para o lixo tecnológico: 1) entregá-lo ao fabricante (se ele aceitar). portanto. já têm mecanismos para expandir a reciclagem de eletroeletrônicos. Nos Estados Unidos. Ao final deste post. O BRASIL ACORDA PARA O PROBLEMA A Lei de Resíduos Sólidos que tramita no Congresso há anos. Estas. embora já existam algumas empresas dedicadas exclusivamente à reciclagem do e-lixo. importadores e empresas que . comitês de democratização da informática (CDIs) ou para reciclagem. disciplinará o destino do lixo tecnológico. a discussão ainda é superficial. sem custos para o consumidor. que requerem tratamento especial. Infelizmente. reatores. porém. desde 25/01/08. são encontra dos diversos elementos contaminantes. problemas relacionados à escala de custos. como as PILHAS e BATERIAS. são recebidas pelos seus fabricantes. cádmio e mercúrio (alguns dos chamados metais pesados ).falta sair do Congresso). têm o seu custo ambiental pago pelo usuário. darei o endereço de um site onde você encontra uma série de dicas e procedimentos para o descarte correto do lixo tecnológico. está prestes a ser votada e. logística. chumbo. Coréia do Sul e Japão. A legislação ambiental brasileira trata os resíduos pelo elemento contaminante e determina o seu tratamento. legislação e cultura. ou 3) doá-lo para instituições de caridade. Existe empresa na Alemanha que se mantém recuperando o ouro de placas de circuitos importadas de outros paises. fabricantes. E de algumas poucas empresas especializadas na prestação de serviço de reciclagem de lâmpadas de mercúrio. A maioria do s paises da Europa. vidros e outros componentes. com certeza. além de metais preciosos (ouro inclusive) de difícil separação. 2) vende-lo (por um precinho bem camarada). com incentivos à sua reciclagem. que exigem alto grau tecnológico de metalurgia. apenas alguns manufaturados dispõem de normas legais de descarte. Fui o visitante de número 24082. No Brasil. O QUE FAZER COM ELE A desmanufatura (ou desmonte) do lixo tecnológico permite recuperar: metais. nessa sucata.

um projeto de pesquisa executado em parceria com a Fundação Apolônio Salles (FADURPE). indicando técnicas e ações para a sua gestão. começam a surgir no Brasil. foi criado o CE-waste (waste significa lixo. peças artesanais confeccionadas com esse material. e conta com financiamento do Banco do Nordeste do Brasil BNB. Nome de algumas empresas brasileiras especializadas na reciclagem: SanLien. tais como bolsas de teclas de PC ou de disquetes de 3 1/2 . em inglês). A7 e Ativa Reciclagem Ltda. No Ceará. são os responsáveis legais por dar um destino final ecologicamente adequado aos equipamentos (usados) e seus componentes.comercializam eletrônicos. E como um dos principais problemas do lixo eletrônico é o seu VOLUME. Visa realizar um diagnóstico e propor estratégias integradas e sustentáveis no Estado. . Veja fotos no endereço abaixo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful