You are on page 1of 3

Nota

PB DE LÍNGUA PORTUGUESA 1/3


(tarde)
UNIDADE:_________________ PROFESSOR: ________________________ 1º BIMESTRE/2011
1

ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________


TURMA: _____________ 8º Ano / E Ensino Fundamental DATA: ____/____/____
esse privilégio. Se a coisa for mais séria, basta falar
I - Orientações: para a amiga. “Aí, a outra cai fora”, garante Taís.
 Preencha o cabeçalho de todas as páginas de sua Aline Alonso e Juliana Monteiro, ambas de 20
prova. anos e estudantes de Jornalismo na PUC, também
 Verifique se o número de questões e a paginação não têm segredos. “Todas as minhas dúvidas são
estão corretos.
divididas com a Juliana”, jura Aline. Juliana explica
II - Atenção:
que as duas têm gostos diferentes para quase tudo,
 O aluno não poderá estar portando, durante a prova,
aparelho celular, bip ou outros objetos eletrônicos. mas uma afinidade muito grande no modo de
Esses deverão estar guardados, desligados, dentro pensar. “Por isso, nos damos superbem”, justifica.
das mochilas ou bolsas. Contar segredos e compartilhar as angústias e
 Se o espaço físico permitir, todo o material escolar
deverá ser colocado perto do quadro-negro. medos é uma característica presente apenas na
Caso isso não seja possível, será colocado embaixo amizade feminina, explica a psicóloga Maria Clara
da carteira. Heise, especializada em adolescentes.“Entre os
 A prova deve ser feita com caneta esferográfica azul
ou preta.
meninos, a amizade é sempre mais superficial”,
 Não será aceito rasura nas questões objetivas. analisa Maria Clara. As meninas, garante a
 A quadrícula do canto inferior direito é para uso do psicóloga, não têm problema em mostrar suas
professor e, no interior dela, serão colocados os
angústias para a amiga. Já os meninos sentem
pontos relativos aos acertos da página.
 Não utilize qualquer corretivo e máquina de calcular. medo de parecer inseguros. “Por isso, quando se
 Não peça material emprestado durante a prova. encontram falam mais de futebol, política e de
 Ao escrever, observe se sua letra está legível. meninas”, diz.
Faça a prova com calma, pensando bem antes Há rapazes, no entanto, que contam seus
de responder às questões.
Boa Prova! problemas para os amigos. Esse é caso, por
exemplo, de Pedro Paulo Pimenta, 21 anos,
Texto estudante de Filosofia, e Arnaldo Junqueira Ribeiro,
de 21 anos, que estuda Jornalismo e História. “Mas
SEMPRE JUNTOS, SEMPRE FORTES
só falo sobre os assuntos mais íntimos quando não
Ter um amigo inseparável para partilhar segredos
ajuda o adolescente a ter mais segurança dá para segurar a barra sozinho”, explica Pedro, que
conheceu Arnaldo há quatro anos. Arnaldo conta que
Rose Guirro prefere falar sobre assuntos pessoais com Juliana,
sua namorada há cinco anos. “Mas quando tenho
É fácil identificar aqueles dois amigos alguma briga com ela, procuro o Pedro para
inseparáveis. Eles se encontram diariamente, têm desabafar”, diz.
uma espécie de linguagem cifrada, vivem trocando De acordo com o psicólogo Dráusio Martins
segredos e participam dos mesmos programas. Ribeiro, os homens são mais competitivos e, por
Um sempre está na casa do outro. Taís Guedes e isso, evitam ficar em desvantagem na frente dos
Alethea Kounrouyan são assim. Inseparáveis. Ou, amigos. “Entre os garotos, a preocupação com a
para quem vê a amizade de fora, um verdadeiro autoimagem é muito grande”, explica. Entre as
itálico. meninas, isso não acontece. “Elas contam seus
As garotas, que têm 17 anos, se conhecem sentimentos e expõem suas dúvidas porque sabem
desde os 9 anos e garantem que, apesar de se que a amiga vai entender seus problemas”, acredita.
falarem diariamente, nunca brigaram. “Temos Seja como for, uma coisa é certa: a amizade é
gostos parecidos e, por isso, nunca discutimos”, muito importante para o desenvolvimento dos jovens.
garante Taís. Alethea confirma. “Não há confusão “Nessa fase, os adolescentes começam a questionar
nem mesmo quando nós duas ficamos os valores e os gostos dos pais e procuram pessoas
interessadas no mesmo garoto”, explica ela. Para que tenham pensamentos iguais aos seus”, explica
evitar atritos, as amigas têm uma estratégia para Maria Clara. Mas os especialistas acreditam,
esses casos. Quando as duas querem só ficar com contudo, que a amizade também pode trazer
o menino, não há problema: cada dia uma tem problemas se um não se desgrudar do outro por

prova.pb.linguaportuguesa.8ano.tarde.especial.1bim.doc—AL
PB DE LÍNGUA PORTUGUESA - 8º Ano / E - Tarde - Ensino Fundamental - 1º BIMESTRE / 2011
ALUNO(A):____________________________________________ TURMA:_____________ 2/3

nada nesse mundo. “Se um dos amigos tiver a 3. Por que a amizade é especialmente importante na
personalidade muito dominante, o outro pode ir fase da adolescências das pessoas? (5)
anulando a sua personalidade para ficar parecido
com o amigo e, desse modo, não perder a sua
estima”, ensina Maria Clara. De acordo com a
psicóloga, a melhor coisa a fazer é ter um grande 4. “A melhor coisa a fazer é ter um grande amigo,
amigo, mas, ao mesmo tempo, não seguir a mas, ao mesmo tempo, não seguir a cabeça dos
cabeça dos outros. outros.’’ Como isso é possível? (5)
Afinal, não há nada melhor do que contar com
a solidariedade dos amigos.Vitor Marin, por
exemplo, não pôde assistir ao filme Meu Primeiro
Amor, com o ator-mirim Macaulay Culkin, no dia 5. Para você, o texto traça um bom retrato da
em que seus amigos Danilo Doratiotto, Théo amizade entre adolescentes? O que faltou nesse
Chiarella e Bruno Chiarella, todos com 13 anos, retrato? (5)
foram ao cinema. Na semana passada, Vitor
reclamou que não tinha visto o filme e os outros
três decidiram vê-lo novamente. “Amigo é para
essas coisas”, brincam os garotos. 6. Na oração – Nós duas ficamos interessadas no
mesmo garoto – temos como sujeito simples, nós.
Vocabulário Como fica essa mesma oração se apresentar sujeito
indeterminado. (5)
afinidade - semelhança, identidade
atrito - briga, desavença
7. Identifique as duas alternativas que apresentam sujeito
cifrada - em código; que só alguns entendem indeterminado. (10)
compartilhar - dividir; ter ou tomar parte de
estratégia - modo de realizar algo; conjunto de ( ) As amigas têm uma estratégia para esses
casos.
táticas utilizado para alcançar objetivos específicos ( ) Eles se encontram diariamente.
identificar – reconhecer ( ) Sentiam os mesmos problemas.
privilégio - vantagem, regalia ( ) “Não há confusão...’’
questionar - colocar em dúvida, discutir ( ) Acredita-se na solução para os problemas.
solidariedade - sentimento que leva as pessoas
a ajudarem umas às outras 8. Leia.
1. Numere as afirmações seguintes, de acordo com Tempo perdido
a ordem dos acontecimentos narrados. (12) Havia um tempo de cadeiras na calçada. Era um
tempo em que havia mais estrelas. Tempo em que as
( ) Exemplo de solidariedade entre meninos. crianças brincavam sob a claraboia da lua. E o cachorro
( ) A explicação da psicóloga sobre amizade da casa era um grande personagem. E também o
feminina. relógio de parede! Ele não media o tempo
( ) Exemplos da amizade feminina. simplesmente: ele meditava o tempo.
( ) Importância e riscos da amizade.
( ) Exemplos de amizade masculina . (Mário Quintana, 80 anos de poesia)
( ) A explicação do psicólogo sobre amizade
masculina. Empregue V para as afirmativas verdadeiras e F
2.Indique a alternativa correta. (3) para as falsas de acordo com o texto lido. (20)
( ) Na adolescência, meninos e meninas têm
formas semelhantes de relacionar-se com ( ) A primeira oração – Havia um tempo de
seus pares. cadeiras na calçadas – é uma oração sem
( ) A amizade masculina é mais sólida porque sujeito.
os homens são mais sinceros. ( ) “...as crianças brincavam sob a claraboia da
( ) A amizade feminina é mais profunda porque lua” – o verbo “brincavam” indica que o sujeito
as meninas compartilham medo e angústia. da oração é indeterminado.

prova.pb.linguaportuguesa.8ano.tarde.especial.1bim.doc--AL
PB DE LÍNGUA PORTUGUESA - 8º Ano / E - Tarde - Ensino Fundamental - 1º BIMESTRE / 2011
ALUNO(A):____________________________________________ TURMA:_____________ 3/3

( ) Temos oração sem sujeito em – “Era um Assinale a alternativa correta de acordo com a
tempo”. classificação do predicado.
( ) A oração – ... ele meditava o tempo – tem
como sujeito o pronome ele, sujeito simples ( ) I – II – predicado verbal
e agente da ação verbal. ( ) I – II– III– predicado nominal
( ) A oração – Ele não media o tempo ( ) I – III– predicado verbo –nominal
simplesmente – é classificada como oração ( ) III– predicado verbo–nominal
sem sujeito.
12. Veja no quadro abaixo as palavras que não estão
9. Você aprendeu que o verbo apresenta três grafadas corretamente, de acordo com a norma
vozes, de acordo com a ação expressa pelo padrão, e reescreva–as de forma correta na linha
verbo. Observe que o sujeito das orações é a seguir. (5)
agente. Transforme a voz ativa dos verbos para a
voz passiva analítica e sintética nas afirmativas
abaixo. (12)
a) Arnaldo contou seus assuntos pessoais. quizer charmoza defesa vaidozo
Passiva analítica.
cortêz liso xadrez alizado atrazado

Passiva sintética.

b) A colega anulava sua personalidade.

Passiva analítica. 13. (FMU–SP) Identifique a alternativa em que


aparece um predicativo de objeto. (5)

( ) Os viajantes chegavam cedo ao destino.


Passiva sintética. ( ) Demitiram o secretário da instituição.
( ) Nomearam as novas ruas da cidade.
( ) O professor julga o aluno inteligente.
( ) Estava irritado com as brincadeiras.
10. Classifique o tipo de voz verbal em que estão
os sujeitos das orações abaixo. (8)

a) Os adolescentes começam a questionar os


valores. _____________
b) Os adolescentes se questionam .
__________
c) Ouviam - se suas confissões.
_____________
d) Os segredos dos adolescentes são ouvidos
pelos psicólogos. ______________________

11. Observe o predicado das orações abaixo. (5)

I. Quando eu era criança.


II. As duas têm gostos diferentes.
III. A psicóloga esperava as adolescentes aflita.

prova.pb.linguaportuguesa.8ano.tarde.especial.1bim.doc--AL