You are on page 1of 10

VOÇOROCAS: PROCESSOS DE FORMAÇÃO, PREVENÇÃO E MEDIDAS CORRETIVAS.

Rafael Said Bhering Cardoso, Universidade Federal de Viçosa, rafael.cardoso@ufv.br Lucas Valente Pires, Universidade Federal de Viçosa, valentelucas@uol.com.br

RESUMO
As voçorocas podem causar grandes danos ao meio ambiente e também ao próprio meio antrópico, uma vez que uma das principais conseqüências desse processo erosivo é a grande perda de massa de solo. Este trabalho teve como objetivo analisar algumas formas de aparecimento das voçorocas, bem como citar algumas formas de se prevenir e também de corrigir o problema já existente. Foram objetos de análise em nosso trabalho, o processo de formação das voçorocas, alguns processos de erosão, o surgimento e evolução das voçorocas, alguns impactos sociais e ambientais causados pelo surgimento das voçorocas, perda de grandes massas de solos. Também procuramos citar fatores que auxiliam no surgimento das voçorocas e como evitar o aparecimento das voçorocas, além de propor alguns métodos para conter o avanço. Uma breve revisão de literatura foi realizada, trazendo também alguns pontos observados em campo, realizando assim um breve estudo sobre a origem e evolução desse problema, quê está presente em grande parte do território nacional, já que o nosso país tem clima e geomorfologias propícias ao surgimento das voçorocas. Palavras-chave: voçoroca, erosão, solo.

ABSTRACT

Gullies: Process of formation, prevention and corrective measures
The gullies can cause great damages to the environment and also to the own antropic middle, once one of the main consequences of that erosive process is the great loss of soil mass. This work had as objective to analyze some forms of gullies appearance, as well as to mention some forms of taking precautions and also of already correcting the problem existent. They were analysis objects in our work, the process of gullies formation, some erosion processes, the appearance and evolution of the gullies, some social impacts and you set caused by the gullies appearance, loss of great masses of soils. We also tried to mention factors that aid in the gullies appearance and as to avoid it, besides proposing some methods to contain the progress. A brief literature revision was accomplished, bringing also some points observed in field, accomplishing like this a brief study about the origin and evolution of that problem, something is present in a large part of the national territory, since our country has favourables climate and geomorphologies to the gullies appearance. Keywords: gully, erosion, soil.

INTRODUÇÃO A retirada da vegetação de uma área deixa-a exposta à erosão, causada pela queda das gotículas de água, provenientes principalmente das chuvas, o que acaba acarretando em um movimento de massa no solo. “O processo responsável pela desagregação do solo, após a retirada da camada vegetal em sua superfície, é o impacto das gotículas da água da chuva [...], com isso os sedimentos são transportados de um local para outro” (GUERRA, 2001). Após um longo período chuvoso, esses impactos da água com o solo acabam gerando um fluxo de sedimentos que podem originar ravinas, e

já que o voçorocamento gera grandes impactos no ambiente em que se desenvolve. voçoroca pode ser compreendida como “escavação ou rasgão de solo ou rocha decomposta. bem como propor algumas medidas preventivas e também algumas soluções para conter o avanço das voçorocas. Erosões do tipo voçorocas podem chegar a vários metros de comprimento e de profundidade. Algumas voçorocas podem chegar até mesmo ao nível do lençol freático do local onde ocorrem. 2009. afirma que. Fonte: WORDPRESS. devido ao fluxo de água que é possibilitado em seu interior. como mostra a figura abaixo: Figura 1 – Voçoroca em ambiente urbano. causando uma grande movimentação de partículas. .processo for contínuo e provocar um incessante aprofundamento do solo. FERREIRA (2007). Ainda segundo GUERRA (2001). pode-se chegar ao nível de uma voçoroca. ocasionado pela erosão do lençol do escoamento superficial”. “as voçorocas são consideradas um dos piores problemas ambientais em áreas de rochas cristalinas nas regiões tropicais de montanha onde são freqüentes e podem alcançar grandes dimensões”. Sobre isso. observadas na bibliografia utilizada. principalmente quando se desenvolve em ambientes urbanos. O objetivo desse trabalho é discutir a formação.

para descobrir como se forma e como se desenvolvem. o processo de formação das voçorocas esta associado a paisagens de onde foi retirada a sua cobertura vegetal. e atingir o lençol freático.. a viabilidade ou não de uma intervenção. Nestas paisagens. a periodicidade e quantidade de precipitação na região. voçorocas com níveis baixos de vegetação e com encostas mais íngremes são classificadas como ativas. PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE VOÇOROCAS Para Ab’Saber (1968). “as voçorocas podem ser classificadas conforme seu grau de desenvolvimento em: ativa. existem fatores que atuam na intensidade da erosão: a erosividade do agente (potencial de erosão da água). inativa e paleovoçoroca”. sem data). e a erodibilidade do solo (representa a suscetibilidade à erosão do solo). o processo de desenvolvimento se dá nos diferentes seguimentos das encostas das voçorocas. As imagens abaixo mostram a evolução de um quadro de voçorocamento. algumas medidas de prevenção. Ainda segundo BACELLAR (2006).A aplicação dos métodos propostos neste e em outros trabalhos. De acordo com PEREIRA. sejam elas pertencentes à fauna ou à flora. algumas medidas para mitigar o aparecimento das voçorocas caso elas sejam um problema para o ambiente em que se formam. dentre outros fatores. como tipo de solo. o que acabará gerando um fluxo de movimento de massa. 2006). nas proximidades da Fazenda do Glória: . seguindo seu raciocínio “o grau de atividade pode ser definido pelo grau de suavização de suas bordas e pela presença de vegetação” (PEREIRA et al. o relevo do entorno. mesmo após o período chuvoso. levando-se em consideração vários aspectos da região. observado no município de Uberlândia-MG. se há populações sendo atingidas. As “voçorocas podem ser o resultado de erosão superficial. segundo sua classificação. devem ser aplicados somente depois de realizado um profundo estudo da área atingida. e também medidas corretivas. a água de escoamento superficial ao percolar linearmente no solo. entre outros. MEDIDAS PREVENTIVAS E CORRETIVAS PARA O CONTROLE DAS VOÇOROCAS Nesta parte do trabalho serão apresentados alguns dos processos de formação das voçorocas. (sem data). Segundo BACELLAR (2006). ocorrendo pequenos deslizamentos rotacionais. para saber o que se pode fazer para evitar que uma voçoroca comece a se formar em um determinado local. PROCESSOS DE FORMAÇÃO. compromete a estabilidade da área e gera a formação de voçorocas. onde atuam diferentes processos de erosão. erosão subsuperficial e movimentos de massa” (BACELLAR.

já que as voçorocas aparecem preferencialmente em regiões onde ocorrem chuvas periódicas. Figura 3 .Figura 2 . Observando as imagens acima. Dentre os fatores existentes para esse condicionamento. que sofreu um grande aprofundamento no período de novembro de 2005 a julho de 2007.Voçoroca na Fazenda do Glória – 7 de novembro de 2005. definindo uma maior propensão ao surgimento e desenvolvimento do voçorocamento em algumas regiões. podemos notar a evolução da voçoroca presente na imagem. Caso não sejam feitas intervenções pelo homem.Voçoroca na Fazenda do Glória – 20 de julho de 2007. Esse fenômeno pode ser observado em um grande número de voçorocas existentes. alguns que são destacados por BACELLAR (2006). dentre os quais: . o processo possivelmente não será contido. o principal fator que contribui para o surgimento e o desenvolvimento do fenômeno de voçorocamento. Fonte: Google Earth. Existem alguns fatores condicionantes ao surgimento das voçorocas.

 Fatores antrópicos. sem data). ou por influência do escoamento da água” (PEREIRA et al. a superfície do solo foi degradada.  Fatores pedológicos.  Fatores geológicos passivos e ativos.  Isolamento da área. dentre as quais:  Interceptação da área de enxurrada acima da área de voçorocas. entre outros. MEDIDAS CORRETIVAS Segundo a EMBRAPA (2006).  Retenção da área enxurrada na área de drenagem.  Completa exclusão do gado.  Planejamento da Bacia. Locais onde “a declividade é alta.  Fatores geomorfológicos.  Fatores climáticos ativos e passivos.  Revegetação da área. retenção de sedimentos na parte . há concentração de enxurradas da bacia. são mais propensos ao voçorocamento. desmatamento e manejo inadequado de plantações. a correção de áreas de voçorocamento podem se dar a fim de “controlar a erosão na área a montante ou cabeceira da encosta.  Manejo na vegetação nativa e exótica introduzida na área. por isso exigem uma atenção especial e o emprego de técnicas para a prevenção da ocorrência da erosão que provocará o surgimento de uma voçoroca..  Controle de sedimentação das grotas e voçorocas ativas. (sem data). existem medidas a serem tomadas a fim de evitar ou diminuir o risco do aparecimento de voçorocas. Ainda segundo PEREIRA. PREVENÇÃO Existem locais onde o aparecimento das voçorocas tem uma maior probabilidade de ocorrer.  Eliminação das grotas e voçorocas. como queimadas.  Construção de estruturas para deter a velocidade das águas.

É notável a recuperação que se pode observar pela imagem. avaliando assim se é viável economicamente uma intervenção na área voçorocada. tanto nas bordas quanto no centro da voçoroca foram feitos plantios com vegetação. O custo de recuperação de uma área como essa vai depender principalmente do tamanho (comprimento. Abaixo segue uma imagem de uma voçoroca recuperada. como a mão-deobra utilizada. insumos. 2006). largura e profundidade) da voçoroca que se queira recuperar. principalmente no tocante a revegetação do local. ainda segundo a EMBRAPA (2006) é necessário que se isole a área. para a obtenção de dados importantes para aplicação de insumos necessários ao desenvolvimento das plantas a serem cultivadas no local e também para ter uma melhor dimensão das práticas para controle da erosão.interna da voçoroca. trazendo um excelente resultado para o trabalho de recuperação realizado: . diminuindo a perda e movimentação de sedimentos. Podem também serem realizadas obras de drenagem e terraceamento para controle do escoamento superficial. etc.” Para ser realizada uma eficaz recuperação de áreas onde ocorrem voçorocas. Podem ainda serem construídas estruturas físicas a fim de evitar o aumento da erosão que está sendo causada. realizar uma análise química e textural do solo do local para se conhecer sua fertilidade e textura. Muitos são os custos para a recuperação de áreas degradadas pelas voçorocas. e controle das águas subterrâneas (BACELLAR. revegetação das áreas de captação (cabeceira) e interna da voçoroca com espécies vegetais que consigam se desenvolver adequadamente nesses locais. custo das mudas e transporte das mesmas.

As fotos e imagens de satélites utilizadas neste e em outros trabalhos ajudam na compreensão dos problemas causados pelo voçorocamento do solo. mesmo que a distância.Figura 4 – Voçoroca recuperada Fonte: FAPERJ. Outro fator importante para o trabalho foram as fotos e imagens de satélites. observar a expansão de uma voçoroca. já que não tínhamos condições de realizar um acompanhamento pessoal de campo da evolução de uma voçoroca. além de permitir também um controle temporal do fenômeno. por isso não permitiu uma observação a nível temporal). o que nos permitiu selecionar alguns trabalhos que realmente atingiriam o nosso objetivo. 2009. A observação do fenômeno que está ocorrendo na cidade de Viçosa-MG (que é recente. permitindo um controle. MATERIAIS E MÉTODOS Para a realização desse trabalho foi realizada uma revisão de literatura. com ida ao local de ocorrência e também o . permitindo. como observado nas figuras 1 e 2 deste trabalho. por exemplo. Muitos autores realizam estudos de acompanhamento de voçorocas. que estão sendo cada vez mais utilizadas para estudos nas áreas que envolvem o meio ambiente. bem como analisar o aumento do tamanho das voçorocas observadas nas fotos e imagens. do fenômeno estudado. já que este tema é recorrente em vários estudos realizados nas mais diversas regiões do território brasileiro.

quanto maior o volume de chuvas em uma área. como o da Figura 1 deste trabalho. dentre as quais o turismo que é possível de se realizar para a visitação de voçorocas. como no caso de se desenvolverem em centros urbanos.  Rebaixamento do lençol freático no entorno. observadores da natureza. A perda de sedimentos devido à precipitação é a principal causa para o surgimento e o conseqüente crescimento de uma voçoroca. deterioração de pastagens e culturas agrícolas e redução da produção de cisternas. proporcionou um entendimento mais amplo da problemática que envolve o voçorocamento em ambientes urbanos. Outro fator hidrológico importante é a taxa de infiltração do solo.  Dificulta o acesso a determinadas áreas. RESULTADOS E DISCUSSÕES Grandes impactos ambientais podem ser ocasionados pelo voçorocamento de uma área. já que em alguns casos apresentam uma estética bem interessante para um certo tipo de público. regiões onde essa taxa é baixa são mais propensas ao escoamento superficial. por onde passa um importante de fluxo de pessoas e de veículos em direção ao hospital próximo ao local e ao centro da cidade. Mas existem medidas capazes de mitigar o problema. Este é apenas um problema causado. específico deste local. dentre outros. oferecendo perigo para a população que está estabelecida naquele local. como os geólogos.  Destruição de habitats. mas vários outros podem ser detectados.acompanhamento das notícias divulgadas nos jornais regionais. É inevitável que as voçorocas venham a causar grandes danos. é importante observar que ela está presente em uma via de circulação. geomorfólogos. . No caso da voçoroca que está se desenvolvendo nesse local. onde a voçoroca está atingindo um bairro residencial são observadas várias residências. maior a sua propensão ao surgimento desse tipo de erosão.  Assoreamento de rios e reservatórios. geógrafos. sendo necessária uma rápida intervenção naquele local. dentre os quais destaca BACELLAR (2006):  Eliminação de terras férteis.  Destruição de estradas e outras obras de engenharia. que está sendo deteriorada. não só ambientais e econômicos. mas também sociais.  Proporciona situação de risco ao homem. com secagem de nascentes. que ocorre na cidade de Maringá-PR.  Recobrimento de solos férteis nas planícies de inundação.

e até mesmo do ponto de vista econômico. principalmente por ser característico de um clima tropical e possuir planaltos bem acidentados. principalmente caso venha a se desenvolver em ambientes urbanos.causando assim um deslocamento de um grande volume de sedimentos. Se a voçoroca for de pequeno porte. Existem hoje projetos que visam explorar o potencial turístico de uma voçoroca ou de uma região em que existem várias delas. existindo variações nas características dessas regiões quanto ao potencial de aparecimento da voçoroca. já que é um processo complicado e com custos muito elevados. Parte da bibliografia utilizada refere-se ao estudo de voçorocas em determinadas regiões do Brasil. Este trabalho está longe de esgotar as possibilidades de recuperação de uma área voçorocada. CONCLUSÕES São evidentes os vários problemas que podem ser gerados pelo voçorocamento de uma área. observando sempre a vegetação nativa do local e procurando utilizar estas espécies para a revegetação da área. pode ser usado o terraceamento. O terraceamento de uma grande voçoroca pode não ser muito viável. que se tenha uma idéia do problema e algumas medidas que podem ser tomadas para evitar o aparecimento da voçoroca e que ela se torne um problema. conter o avanço ou recuperar uma área voçorocada. permitindo. biológicas e antrópicas da região afetada. já que existem voçorocas das mais diversas proporções e estão presentes em praticamente todo o território brasileiro. Várias alternativas já existem para se prevenir. principalmente para pessoas de pequeno poder aquisitivo. já que a beleza morfológica desse tipo de erosão chama a atenção tanto de pesquisadores como de curiosos ou apreciadores da natureza. já que resolveria o problema se toda a área da voçoroca fosse “tampada”. É necessário que se plante uma vegetação alta (plantio de árvores) e também uma vegetação baixa (plantio de gramíneas). além de uma grande e devastadora intervenção do homem na natureza. . além de citar algumas utilizações que existem para essa área caso não haja um interesse em recuperá-la. deixando claro que para se tomar medidas de controle é preciso antes a realização de um estudo sobre as características físicas. que contém características que propiciam o surgimento e desenvolvimento desse tipo de erosão. tanto no âmbito natural quanto no social. A revegetação de uma voçoroca contribui eficazmente para a diminuição da perda de sedimentos e movimentos de massa. Este tema é recorrente em vários trabalhos de pesquisa científica. e conseqüentemente a ação do voçorocamento. porém.

Monitoramento de voçorocas por satélites GPS em áreas de areia quartzosa podzolizada: Praia Mole. Monitoramento dos Processos Erosivos e da Dinâmica Hidrológica e de Sedimento de uma Voçoroca: estudo de caso na Fazenda do Glória na zona rural de Uberlândia-MG. 1. J. N. H. 30 slides. Viçosa. PEREIRA. M. 2008. 106. Franca. 2007. S. R.. SERATO. Processos de Formação de Voçorocas e Medidas Preventivas e Corretivas. S. Belo Horizonte MG. A.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AB’SABER.wordpress. In: XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo.com.br.. Gramado-RS. SILVA.faperj. EMBRAPA SOLOS. Florianópolis-SC. F. ALVES. M. Anais.. acesso em: 4 de março de 2009> . TAVARES FILHO. ESMERO. R. acesso em: 4 de março de 2009> <http://www. 2001. Processos de Formação de Voçorocas e Medidas Preventivas e Corretivas. 21slides.. R. Origem e evolução de voçorocas em Cambissolos na bacia do alto Rio Grande. FERREIRA. L. R. . 1. K. N. SALES. H. 1(2): 5-27.. Campina Grande. CAMPOS.MG. 2002. A. Revista da Faculdade de Filosofia. Belo Horizonte . p. A. 2008. 2007. In. RALISCH. R. J. 2006. VII Simpósio Nacional de Controle de Erosão. <http://timblindim.. Rio de Janeiro. In: VII SINAGEO e II Encontro Latino-Americano de Geomorfologia. D. V.T. GUERRA. E. J. As boçorocas de Franca. FERREIRA.files.. Dinâmica e Diversidade de Paisagens. Relatório técnico e plano de monitoramento do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas. Ciências e Letras de Franca.L. P. Goiânia-GO. Minas Gerais. sem data. BACELLAR. V. J. LOPES.