You are on page 1of 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO-UEMA CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS ± CESC DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA E QUÍMICA DISCIPLINA: ELETROQUÍMICA E CINÉTICA

QUÍMICA PROF: FRANCISCO ALBERTO ALENCAR MIRANDA

RELATÓRIO AULA PRÁTICA ELETROLISE DA ÁGUA

Caxias ± MA 2010
1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO-UEMA CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS ± CESC DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA E QUÍMICA DISCIPLINA: ELETROQUÍMICA E CINÉTICA QUÍMICA PROF: FRANCISCO ALBERTO ALENCAR MIRANDA RELATÓRIO AULA PRÁTICA ELETROLISE DA ÁGUA Roberto Pereira da Silva Caxias ± MA 2010 2 .

................ 7 3 .............................. 5 3... 5 4................... CONCLUSÃO ................................ PARTE EXPERIMENTAL .......... .......... 5 MATERIAIS E MÉTODOS................... ................................................ SUMÁRIO INTRODUÇÃO ......................................... MATERIAIS .......... .......... .. .. 7 BIBLIOGRAFIA ........................ 3........................................ ...................................... 6......................................... .................... .....2....................... .................. .............. 6 RESULTADOS E DISCUSSÕES.. 4 OBJETIVO ... ........ ................... .... 5.................................................... 2............................................... .. .................................... 5 3................................................ .........1................................... .. ............. ........... ............. ......................................................................................... ........... QUESTIONÁRIO..........................1... ....... 8 6.... ......

ocorre um processo chamado eletrólise. quando reagem entre si. Esta reação também será o feita nesta experiência. As reações químicas que ocorrem nos eletrodos durante a condução eletrolítica constituem a eletrólise. 1986). que pode ser novamente convertida em energia elétrica ou simplesmente em energia térmica.ELET INT L E Em uma célula elet lítica. O que foi evidenciado por William Nicholson e Anthony Carlisle ao realizarem a decomposição da água nos gases hidrogênio e oxigênio por eletrólise. Os trabalhos de Faraday também indicavam que a eletricidade era constituída por partículas materiais. 1992). H O O 2H2 + O2 H +H O O H H2 O2 2 H2O + energia H H O Ligações Químicas 4 . no qual a passagem de eletricidade através da solução fornece energia suficiente para promover. Quando a molécula é decomposta na eletrólise. 1986). desde que a tornemos condutora. A decomposição da água ocorre quando efetuamos a quebra das ligações entre os átomos de hidrogênio e oxigênio. Michael Faraday demonstrou. em seus trabalhos sobre eletrólise. pois a água pura não conduz corrente elétrica. A decomposição da água ocorre quando efetuamos a quebra das ligações entre átomos de hidrogênio e oxigênio(RUSSEL. os átomos livres procuram reagir novamente para formar novas moléculas. Um bom exemplo de como utilizar estas duas formas de energia é o funcionamento de um ônibus espacial. Algumas reações químicas ocorrem apenas quando fornecemos energia na forma de eletricidade. desse modo. como numa grande explosão. Sendo que a redução sempre ocorre no cátodo e oxidação sempre ocorre no ânodo (BRADY. irã formar a água. o que foi confirmado quando se provou a capacidade dos gases de conduzir corrente elétrica. A reação entre o hidrogênio e o oxigênio ocorre com um grande desprendimento de energia. a existência de uma estreita relação entre matéria e a eletricidade. enquanto outras geram eletricidade quando ocorrem. Usualmente as eletrólises são realizadas aplicando-se uma tensão a um par de eletrodos inertes imersos em um líquido. uma reação não-espontânea de oxirredução (BR Y. poderemos formar duas novas moléculas de hidrogênio e uma de oxigênio que são os gases que. Assim se quebrarmos as ligações químicas de duas moléculas de água. A eletrólise da água ocorre quando passamos urna corrente contínua por ela.

y Não deixou-se a solução cobrir as seringas totalmente. Observe que se existem reações que ³produ em" energia elétrica e outras que "consomem".1.15N. y Sistema de Eletrólise Em momento algum do experimento utili ou-ser a rolha. provenientes de reações químicas são chamados sistemas eletroquímicos. Colocou-se a solução até o nível indicado no desenho.2. Em seguida encheu-se o sistema com uma solução de hidróxido de sódio 0. então podemos preparar sistemas onde a energia gerada por uma reação irá promover outra reação química. y Após encher o recipiente até o nível indicado pela figura. retirou-se a rolha.no interior das ampolas.Os ônibus espaciais utili am os gases H2 e O2 como combustível para as viagens espaciais e também para a. y 1 bateria. PARTE EXPERIMENTAL Ao receber o sistema para reali ar a eletrólise. e os procedimentos abaixo foram tomados para que o experimento desse certo. 5 . 2. OBJETIVO -Promover a quebra de moléculas de água em seus átomos: Hidrogênio (H) e Oxigênio (O). .captação dos gases resultantes . colocaram-se os grampos nas mangueiras. y 1 tubo de ensaio. MATERIAIS y 1 conjunto de eletrólise (sistema para eletrolise). MATERIAIS E MÉTODOS 3. geração de energia elétrica para o funcionamente de todos os equipamentos. 3. quando recolheu-se a solução. uma ve que carregar baterias se torna inviável devido ao excesso de Sistemas que geram energia elétrica (como no ônibus espacial).hidrogênio (H2 ) e oxigênio (O2) . Ela serviu somente para tampar o orifício no centro da tampa após o final da experiência. y Colocou-se o eletrólito (hidróxido de sódio). Observaram-se bem as instruções. e observou-se com cautela que as mangueiras estavam desobstruídas (sem os grampos). y 2 grampos. 3.

4.y Ligou-se os fios à bateria e observou-se o que aconteceu: y Manteve-se os eletrodos ligados à bateria. 4.4. Explique o que ocorreu. QUESTIONÁRIO 4. até que uma das ampolas ficasse totalmente cheia de gás. Como os volumes de gases variam na ampola? RESPOSTA: os volumes variaram em uma proporção de 1:2 em volume de gás oxigênio haveria e de gás hidrogênio. y Retirou-se o grampo da mangueira contendo o gás 'hidrogênio.2. 6 . e recolheu-os em um tubo de ensaio.5. y Observou-se na bateria os pólos positivo e negativo marcados.1 O que ocorre nos eletrodos dentro do sistema? RESPOSTA: Desprendimento de gás hidrogênio (H2(g)) e gás oxigênio (O2(g)). 6. Figura demonstrando com deve se proceder após término da eletrolise de água. conforme o esquema. Acompanhou-se o caminho de cada fio que parte desses pólos e chega à ampola. são reações classificadas com reações de oxirredução. RESPOSTA: Ocorreu aí a quebra da molécula de água (H2 O). Repetiu-se este mesmo procedimento com o gás oxigênio. por uma corrente elétrica havendo desprendimento de gás hidrogênio e gás oxigênio. da água que foram acumulados nas ampolas dos eletrodos do sistema.3. positivo temos o gás oxigênio (O2(g)) e no eletrodo negativo temos o gás hidrogênio(H2(g)). No eletrodo. 4. o que possuía gás hidrogênio. 5. Em seguida aproximou-se um fósforo aceso da boca do tubo. A eletricidade gerada na pilha provém de uma reação química? RESPOSTA: Sim. respectivamente. Qual eletrodo (positivo ou negativo) gerou maior volume de gás? RESPOSTA: Fio o eletrodo negativo. 4.

Com uma bateria de 9 V. E essa é uma maneira de distinguir os dois gases. pode-se evidenciar que por meio da passagem de uma corrente elétrica através de uma solução eletrolítica. ocorreu a combustão do gás. Após a reali ação de todo o procedimento experimental. seja por sua própria nature a ou por adição de um eletrólito. uma ve que a água pura não condu eletricidade. 7 . tendo em vista que as moléculas de água são constituídas por Hidrogênio e Oxigênio em uma proporção de 2:1. e o adaptador de corrente de 12 V. o volume de gás no eletrodo positivo (H2) deve ser o dobro do volume de gás no eletrodo negativo (O2 ). Outra maneira de provar obtenção dos gases H2 e O2 no experimento é través do teste de chama. como foi feito no decorrer da atividade. A formação dos gases era notada através da redução de volume da solução contida no interior dos tubos do aparelho. uma ve que o gás hidrogênio é altamente explosivo. é possível fa er com que reações não . os gases hidrogênio (H2 ) e oxigênio (O2). Isso já era de se esperar. Observou-se também que quanto maior for a intensidade da corrente elétrica que passar pela solução. 6. Esse teste consiste em colocar o gás em um tubo de ensaio e o expor a chama. mais rápido ocorre a decomposição da subst ncia envolvida no processo eletrólise. já que o oxigênio é um excelente comburente. que é uma reação não ± espont nea. RESULTADOS E DISCUSSÕES Ainda durante a reali ação do procedimento experimental. No tubo do eletrodo negativo ocorreu a formação de um maior volume de gás em curto período de tempo em relação ao eletrodo positivo. reação se processou de maneira mais acelerada. foi visto claramente decomposição da água (H2 O). pois sabendo a proporção em que esses dois gases se unem para formar a molécula de água. verificou-se o volume dos dois gases formados com o processo de eletrólise.espont neas aconteçam. como prova. Pois a partir do momento que a corrente elétrica passa através da solução ocasiona a quebra das ligações entre Hidrogênio e Oxigênio que formam a molécula de H2 O. CONCLUSÃO Com todos os procedimentos mencionados anteriormente e resultados obtidos. dando origem aos respectivos gases.5. basta associar essa proporção aos volumes de gases obtidos. Pois. em seus respectivos constituintes..Já no tubo de ensaio que continha o gás oxigênio ocorreu apenas a intensificação da chama. enquanto que com uma corrente elétrica de fluxo continuo. um em cada eletrodo da aparelhagem utili ada no experimento. já era possível notar a formação de dois gases. A corrente elétrica foi condu ida pela solução devido à presença do hidróxido de sódio (eletrólito). Assim. a reação é muito lenta. Durante a atividade notou-se que quando o tubo de ensaio que continha o gás hidrogênio se aproximou da chama.

Makron Books do Brasil: Rio de Janeiro 1992.E. Outro fator de grande import ncia é que a partir desse experimento pode-se notar.E. 1986. v. Química Geral. a estequiometria da reação. a grande import ncia de uma corrente continua para que a eletrólise seja eficiente. 2. B. G. também. 2 ed. 8 . v. Química geral. visualmente.Verificou-se. Pois o H2 obtido apresenta o dobro do volume em relação ao O2. 2. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. ed. conforme a proporção desses elementos na molécula de H2 O. HUMISTON.. 7. BIBLIOGRAFIA BRAD . 2. RUSSEL. J.J.