UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010

CONSELHO SUPERIOR DE PLANEJAMENTO DE ADMINITRAÇÃO Conselheiro Relator de Vistas: Guilherme Hideo Assaoka Hossaka Data do relato: 03/11/2010 Processo: 23075.056003/2008-95 Regime: Normal Assunto: Solicitação de recurso de decisão departamental de revisão de notas da disciplina de Introdução à Biomecânica – Departamento de Educação Física Interessado: Setor de Ciências Biológicas

HISTÓRICO
Os processos e o recurso aqui julgados referem-se à solicitação de recurso de decisão do CEPE quanto à revisão de prova final da disciplina de “Introdução à Biomecânica”, aberto pelo Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki.     Em 07 de julho de 2009, é aplicada a prova final da disciplina de Introdução à Biomecânica, ministrada pelo Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki. Em 08 de julho de 2009, uma série de acadêmicos requisita revisão da correção da prova, sendo os recursos reunidos pelo no processo nº. 090767/2009-61. Em 13 de julho de 2009, mais alunos entram com pedidos de revisão, reunidos no processo nº. 092831/2009-78. Em 15 de julho de 2009, o Prof. Dr. Rodacki encaminha ao chefe do DEFIS, Prof. Dr. Sérgio dos Santos, ofícios acatando alguns dos pedidos de revisão (dos processos nº. 090767/2009-61 e nº. 092831/2009-78), no entanto, argumentando pela manutenção majoritária das notas. Em 18 de julho de 2009, o Chefe do DEFIS institui Comissão Revisora constituída pela Profª. Drª. Astrid Baecker Avila, Prof. MsC. Julimar Luiz Pereira e Prof. Dr. Sérgio Gregório da Silva. Em 06 de agosto de 2009, a Comissão solicitou via e-mail ao Prof. Dr. Rodacki o gabarito da prova final, com a resolução das questões e o detalhamento das pontuações parciais (fl. 118 a 122 – 108706/2009-97).
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010   Em 07, 08 e 09 de agosto, o Chefe do DEFIS volta fazer as mesmas solicitações ao Prof. Dr. Rodacki (fl. 118 a 122 – 108706/2009-97). Em 11 de agosto, sem obter resposta, a Comissão Revisora encaminha ofício, via processo nº. 097085/2009-17, para novamente solicitar “com a maior brevidade possível, o envio dos cálculos de resolução da prova final da disciplina de Biomecânica” e ainda “juntamente com os cálculos (...), as notas correspondentes a cada fase da questão formulada” (fl. 123 e 124 – 108706/2009-97). Em 14 de agosto de 2009, o Prof. Dr. Rodacki manifesta-se em termos deselegantes com relação à competência técnica da Comissão e somente responde que “os cálculos das massas relativas, centro de massa individual dos segmentos, posição do centro de massa na direção vertical, posição do centro de massa na direção horizontal possuem peso 0.4, enquanto que o cálculo da velocidade horizontal do centro de massa, velocidade vertical do centro de massa e velocidade resultante do centro de massa possuem peso 0.6”. Assim, fica não atendido o pedido dos cálculos de resolução (fl. 125 – 108706/2009-97). Em 17 de agosto de 2009, a Profª. Drª. Astrid Baecker Avilla envia e-mail para consulta à PROGRAD perguntando como deveria proceder frente à omissão e não colaboração do Prof. Rodacki aos diversos pedidos objetivos e explícitos dos dias . No mesmo dia, a Profª. Drª. Maria Lúcia Accioly (PROGRAD) responde à Comissão Revisora, colocando que a Comissão poderia realizar um novo exame final. Ainda, notifica que “em vista da suspensão das atividades acadêmicas (...) diante do quadro epidemiológico da Influenza A-H1N1, (...) os prazos previstos no art. 105 da Resolução nº. 37/97-CEPE ficam prejudicados”. Em 31 de agosto de 2009, a Comissão Revisora manda relatório de suas ações ao Chefe do DEFIS, relatando que face ao não fornecimento das informações requeridas, a Comissão Revisora, embasada na consulta realizada à Coordenador de Políticas Educacionais, Profª. Drª. Maria Lúcia Accioly, decidiu por fazer prova substitutiva no dia 09 de setembro, às 09h00. Em 21 de setembro de 2009, o Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki encaminha pedido de reconsideração de decisão do Departamento de Educação Física com relação à revisão de prova da disciplina de Introdução à Biomecânica ao Diretor do SCB à época, Prof. Dr. José Marcelo Rocha Aranha, sob o processo de nº. 23075.102456/2009-81 aberto pelo requerente (fl. 01 – 102456/2009-81). No mesmo dia, o Diretor do SCB retorna os autos à plenária departamental do DEF por “se tratar de recurso sobre decisão na instância departamental” (fl. 02 – 102456/2009-81). Em 22 de setembro de 2009, um dia depois da abertura do processo de reconsideração ao Diretor do SCB, o Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki encaminha denuncia à Ouvidoria da UFPR, alegando que a Comissão de Reavalição indicada fere a Resolução
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 nº. 37/97 – CEPE quanto ao fato gerador da instauração da Comissão bem como competência técnica da mesma (fl. 44 e 45 – 108706456/2009-97).  Em 30 de setembro de 2009, com a presença do Prof. Dr. André Rodacki, a plenária departamental do DEF homologa o resultado da Comissão Revisora (fl. 04 e 05 – 102456/2009-81). Em 01 de outubro de 2009, o Prof. Dr. Rodacki solicita reconsideração da decisão tomada pela plenária departamental realizada no dia 30 de setembro de 2009. Em 04 de outubro de 2009, é encaminhado o processo nº. 104105/2009-13 ao Prof. Robson Tadeu Bolzon, para parecer a respeito da prova substitutiva da Comissão Revisora (conforme mandou a Profª. Drª. Maria Lúcia Accioly). Dentro dele também encaminhados documentos das fls. 49 a 180 (processo nº. 104105/2009-13, com nova numeração no processo nº. 108706/2009-97). Em 05 de outubro de 2009, via ofício nº. 12/2009, o Ouvidor Geral da UFPR, Prof. Dr. Marcello Iacomini, abre o processo 108706/2009-97 e encaminha denúncia de nº. 5213 (realizada no dia 22 de julho) do Prof. Dr. Rodacki à PROGRAD, com anexos diversos às fls. 02 a 44 (fls. 01 a 44 – 108706456/2009-97). Em 08 de outubro de 2009, o Prof. Dr. Valdomiro de Oliveira informa, via e-mail, ao Prof. Dr. Rodacki que “seu processo da prova de Biomecânica foi encaminhado à comissão de avaliação no dia 02/10 e o mesmo foi encaminhado pela comissão à PROGRAD em regime de diligência.” (fl. 02 e 03 – 106350/2009-57). Em 15 de outubro de 2009, o Prof. Dr. André Rodacki “solicita recurso da decisão tomada pela plenária departamental extraordinária realizada no dia 30 de setembro do corrente na qual os pedidos de revisão de provas de alguns alunos foram analisados e aprovados” (fl. 01 – 106350/2009-57), adicionalmente anexa diversos documentos, leis e resoluções às fls. 02 a 98 do processo nº. 106350/2009-57 (fls. 02 a 98 do processo nº. 106350/200957). Em 29 de outubro de 2009, o Prof. Guilherme Lanzi Sassaki, Conselheiro Relator no Conselho Setorial do SCB, baixa o processo “em diligência para os esclarecimentos listados” (fl. 99 – 106350/2009-57): “Com relação ao processo 104105/2009-13 enviado à PROGRAD”; “Esclarecimentos sob (sic) a comissão ad hoc e o critério adotado na correção das provas”; “A prova final do professor da disciplina e a prova realizada pela comissão ad hoc”; “Cópias dos documentos de solicitação de revisão, parecer da comissão para cada solicitante e o parecer final com as notas atribuídas a cada um”;

 

a) b) c) d)

Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 e) “Os pedidos de revisão e as respostas do professor da disciplina de 3 alunos que não constam no processo e que foram aprovados por esta comissão e que aparecem como reprovador por freqüência”. Em 30 de outubro de 2009, no verso da fl. 99 – 106350/2009-57, o Chefe do DEF encaminha por despacho o processo nº. 106350/2009-57 à Comissão Revisora para ciência e manifestação quanto às solicitações do Prof. Sassaki. No mesmo dia, a Comissão informa que o processo 106350/2009-57 trata do mesmo assunto em pauta do processo 104105/2009-13, ou seja, nele constam os documentos respostas solicitadas, porém este se encontrava baixado em diligência na PROGRAD (fl. 100 – 106350/2009-57). Em 04 de novembro de 2009, via Portaria nº. 071/2009 – PROGRAD, designa Comissão de Sindicância com o objetivo de apurar os fatos do Processo de nº. 108706/2009-97, formada pelo Prof. Dr. Romualdo Wandresen, Prof. Dr. Marcos Antônio Marino e José Teodoro dos Santos, sob a presidência do primeiro (fl. 46 – 108706/2009-97). Em 21 de novembro de 2009, o Chefe do DEF responde pedindo que o processo nº. 104105/2009-13 seja anexado ao processo 106350/2009-57 “por se tratar da mesma matéria” (fl. 03 – 102456/2009-81 & fl. 101 – 106350/2009-57) e por contemplar as questões levantadas pelo Prof. Sassaki. Em 02 de dezembro de 2009, no entanto, o Prof. Sassaki retorna os autos em diligência, solicitando novamente os esclarecimentos (fl. 102 – 106350/2009-57). Cabe ressaltar que a solicitação do Chefe do DEF quanto ao processo nº. 104105/2009-13 restou não atendida (pois se encontrava em posse da Comissão de Sindicância e anexado ao processo nº. 108706/2009-97). Em 07 de dezembro de 2009, o Chefe do DEF insiste que os documentos solicitados encontram-se no processo 106350/2009-57 (fl. 103 – 106350/2009-57). Em 09 de dezembro de 2009, o Prof. Sassaki insiste na incorporação dos documentos solicitados, no entanto, considera que o processo 104105/2009-13 não é imprescindível e deve continuar seguindo em seus trâmites administrativos. Ainda, enfatiza que os esclarecimentos devem chegar impreterivelmente até dia 17 de dezembro (fl. 104 – 106350/2009-57). Em 15 de dezembro de 2009, o Chefe do DEF responde novamente que os documentos solicitados estão no processo 104105/2009-13 e enfatiza que, infelizmente, não estão em poder do departamento (fl. 105 – 106350/2009-57). “Aos dois dias do mês de dezembro do ano de dois e nove”, porém estranhamente à fl. 106 do processo de nº. 106350/2009-57, a Secretária do SCB junta aos autos “o processo de
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 número 102456/2009-81, numerado das folhas 01 a 05, as quais passam a fazer parte do presente processo de número 106350/2009-57” (fl. 106 – 106350/2009-57).  Em 21 de dezembro de 2009, o Prof. Sassaki, Relator do processo no SCB, coloca em reunião ordinária do Conselho Setorial que não foi atendido em suas solicitações e ressalta o “desaparecimento” do processo nº. 104105/2009-13. O Relator continua passando “a analisar a solicitação apenas com o que está disponível”. Alegando que intempestividade dos recursos de revisão da prova final, falta de embasamento nos recursos dos acadêmicos e incompetência técnica da Comissão, dá parecer favorável ao recurso do Prof. Rodacki. Também solicita abertura de sindicância para “localizar e apurar os responsáveis pelo desaparecimento do processo 104105/2009-13” (fl. 107 a 112 – 106350/2009-57). No entanto, a discussão fica suspensa, face ao pedido de vistas do Prof. Dr. Sérgio Santos. Em 29 de janeiro de 2010, no Conselho Setorial do SCB, o relator de vistas, Prof. Dr. Sérgio Santos, coloca que a instauração da Comissão Revisora cumpre a Resolução nº. 37/97 – CEPE, que diz em seu artigo 105 que: “c) recebido o requerimento pelo departamento, será ouvido o professor da disciplina, que poderá considerar sua reavaliação; caso contrário, o chefe do departamento designará uma comissão de três (3) professores do departamento que sejam da mesma disciplina, ou na falta destes, de área conexa do mesmo departamento, para efetuar a revisão”. Coloca também o relator que “o Prof. Rodacki não enviou a resolução da questão, apenas os resultados finais” e, em face disso e da prescrição da PROGRAD (fl. 113 e 114 – 106350/200957), a Comissão Revisora estava embasada em aplicar nova avaliação. Quanto ao processo de nº. 104105/2009-13, respondeu que continua na PROGRAD e que este e os processos de nº. 108706/2009-97 e nº. 106350/2009-57 deveriam compor somente um, por tratarem claramente de mesma matéria. Por fim, em prol da decisão da Plenária do DEF e dos fatos, dá parecer desfavorável à solicitação do Prof. Dr. Rodacki e pede que o processo nº. 106350/2009-57 (o relatado na reunião) seja encaminhado à PROGRAD para que a Comissão de Sindicância instaurada (fl. 115 – 106350/2009-57) esclareça todos os fatos (fl. 110 a 119 – 106350/2009-57). Em votação, por 10 a 2, o recurso do Prof. Rodacki foi acatado (fl. 121 a 127 – 106350/2009-57). No mesmo dia, via Of. nº. 011/2010 – GD, o Diretor em exercício do SCB, Prof. Dr. Luiz Cláudio Fernandes, remete o processo nº. 106350/2009-57 ao DEF para “acatar a decisão, ou, como lhe é de direito, recorrer nas instâncias cabíveis” (fl. 128 – 106350/2009-57). Em 08 de fevereiro, via abertura de processos de nº. 002595/2010-40 e 002597/201039, e de nº. 004149/2010-70, os acadêmicos Luiz Roberto Monteiro, José Alberto Fernandes Gomes dos Santos e Diogo Pedrotti dos Santos requerem ao CEPE reconsideração de decisão do Conselho Setorial do SCB. Em 22 de fevereiro de 2010, o processo nº. 106350/2009-57 é encaminhado para relato na 2ª Câmara do CEPE ao Prof. Cláudio Antônio Tonegutti. No mesmo dia, o
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 Conselheiro Relator remete os autos à PROGRAD para que informe o resultado da sindicância mencionada à fl. 115. (fl. 183 – 106350/2009-57).   Em 26 de fevereiro de 2010, a SOC encaminha o processo à PROGRAD para que responda as solicitações do Prof. Tonegutti (fl. 184 – 106350/2009-57). Em 05 de março de 2010, a PROGRAD responde que “a Comissão ainda não completou os trabalhos de oitiva das partes em vista do período de férias. Com o início do semestre letivo e retorno dos alunos e professores, a Comissão espera dar por encerrados os trabalhos em breve” (fl. 185 – 106350/2009-57). Em 09 de março de 2010, a SOC retorna o processo ao Prof. Tonegutti, para seu relato. Em 12 de abril de 2010, o Prof. Tonegutti apresenta seu parecer favorável à reconsideração do recurso à decisão do Conselho Setorial do SCB, ou seja, homologando os resultados da Comissão, porém, com exceção dos acadêmicos Amanda Miranda Gueros, Marcos Vinícius de Paula Cruz e Rodolfo Pereira Silva, por não comprovação de requerimento de revisão de prova (ausência de comprovação nos autos) (fl. 187 a 192 – 106350/2009-57). No mesmo dia, a SOC encaminha o processo ao NAA para as devidas providências (fl. 193– 106350/2009-57). Em resposta, o NAA toma as providências cabíveis quanto ao lançamento de notas e presenças (fl. 194 e 195 – 106350/2009-57). Em 26 de abril de 2010, o Prof. Dr. André Rodacki toma ciência da decisão do CEPE (fl. 196 – 106350/2009-57) e, em 27 de abril, pede reconsideração da decisão (fl. 197 a 203 – 106350/2009-57). Também, no mesmo dia, o Prof. Dr. Rodacki solicita efeito suspensivo em “relação à alteração de notas da disciplina Introdução à Biomecânica”, tendo em vista que a reconsideração encontra-se sob julgamento (fl. 01 e 02 – 018978/2010-30). Em 29 de abril de 2010, a SOC reencaminha o processo ao Conselheiro Relator do CEPE, Prof. Cláudio Antônio Tonegutti, para reconsideração da decisão (fl. 204 e 205 – 106350/2009-57). Em 30 de abril de 2010, via despacho, o Prof. Tonegutti pede para que os processos 104149/2010-70, 002590/2010-40 e 02597/2010-39 sejam desanexados para ciência dos estudantes interessados, após isso, os processos deveriam volta para “nova anexação” (fl. 205 – 106350/2009-57). Em 03 de maio de 2010, via mais um novo processo aberto, de nº. 018978/2010-30, o Prof. Dr. Luiz Cláudio Fernandes, Diretor do SCB, encaminha a solicitação de efeito suspensivo feita pelo Prof. Rodacki à SOC (fl. 04 – 018978/2010-30). Da SOC o processo parte para consulta à PF.
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010  Em 10 de maio de 2010, o Prof. Tonegutti apresenta seu parecer negando pedido de reconsideração do Prof. Rodacki (fls. 206 a 210 – 106350/2009-57) e mantendo a decisão de 12 de abril (aprovada por unanimidade de votos). Em 11 de maio de 2010, o Procurador João Augusto Fleury da Rocha exara que: “Prevalecerá o prudente arbítrio do administrador em aplicar esta medida que subtrai a percussão de um decisum até que um recurso regularmente interposto imprima ao caso um entendimento definitivo”. Logo, no mesmo dia, o Magnífico Reitor da UFPR opta por conceder o efeito suspensivo ao lançamento das notas da disciplina (fl. 09 a 12 – 018978/2010-30). Em 11 de maio de 2010, o Prof. Rodacki toma ciência do parecer do resultado de seu pedido de reconsideração (fl. 211 – 106350/2009-57). No mesmo dia, o processo é encaminhado ao Prof. Dr. Ricardo Marcelo da Fonseca, relator do recurso o COUN. Em 17 de maio de 2010, o processo é recebido pelo Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, que o baixa em diligência para que: “a PROGRAD informe o resultado da sindicância” e “a Comissão de Revisão designada (fl. 81) ou, se for o caso, o Departamento de Educação Física, informe se o documento enviado pelo prof. Rodacki para subministrar os trabalhos (...) foi efetivamente recebido e (...) dá condições à Comissão para apreciar as provas em processo de revisão”. Ainda, recomenda “que tais diligências sejam feitas por cópia, e de modo independente, em prol da celeridade” (verso da fl. 211 – 106350/2009-57). Em 21 de maio, a SOC encaminha os autos à PROGRAD para resposta às solicitações do Conselheiro Relator no COUN (fl. 212 – 106350/2009-57). Em 26 de maio, via Of. 091/2010 – PROGRAD/UFPR, a PROGRAD pede resultados da Comissão de Sindicância ao seu presidente, Prof. Dr. Romualdo Wandresen (fl. 213 – 106350/2009-57). Em 28 de maio, no processo de nº. 022867/2010-28 (especificamente aberto a pedido do Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca para dar celeridade às diligências) a Comissão Revisora se manifesta colocando que o Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki: a) b) “não apresentou aos alunos uma prova formulada e impressa”; “não forneceu à esta Comissão a formulação da questão da prova final, nem os cálculos de resolução, nem as notas parciais referentes à cada fase da questão, apesar das diversas solicitações”;

 

Resumindo, a “Comissão não teve acesso à questão formulada aos alunos, não teve acesso aos cálculos de resolução utilizados pelo Professor como referência para correção da prova” (fl. 172 a 174 – 022867/2010-28). A Comissão ainda relatou que ao verificar os pesos informados, ou seja, 0.4 e 0.6, notaram que as notas atribuídas não se enquadravam. Finalizou também questionando que a prova final foi composta de apenas uma questão apresentada em
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 lousa, colocando quão inadequada avaliação se constitui, tanto por diminuir as chances de acerto do aluno (caráter punitivo) como também de não abordar todas as nuances de uma disciplina de 60 horas semestrais.  Em 25 de junho de 2010, o Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki se manifestou explanando que “a prova foi elaborada a partir de um conjunto de coordenadas (x e y) que descreviam um movimento de chute de futebol, tendo sido designado a cada aluno que determinasse a velocidade linear do centro de massa corporal em um dado instante”. Além disso, colocou que “a Comissão de Revisão informa que não houve apresentação dos cálculos da prova, ou seja, não foi provida nos autos uma resolução pormenorizada da prova” e defende-se argumentando que “Aqui, o cerne da questão se resume ao fato de que a prova envolve procedimentos matemáticos que requerem conhecimentos específicos da disciplina, para os quais a Comissão de Revisão não era suficientemente qualificada”. Em 30 de junho de 2010, o Conselheiro Relator no COUN, Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, encaminha o processo ao Departamento de Física para a respeito das respostas do Prof. Rodacki e da Comissão Revisora, presentes no processo nº. 022867/2010-28 (fl. 215 e 216 – 106350/2009-57). No mesmo dia, o processo é encaminhado conforme pedido do Relator (fl. 217 – 106350/2009-57). Em 03 de agosto de 2010, o Chefe do Departamento de Física, Prof. Dr. Miguel Abbate, responde que (fl. 219 e 220 – 106350/2009-57): a) b) Os processos nº. 106350/2009-57, 022867/2010-28 e 104105/2009-13 chegaram somente no dia 30 de julho ao DFIS; “(...) o Prof. Rodacki declara estar encaminhando a prova final da disciplina Introdução à Biomecânica, entretanto, a cópia da referida prova final não foi encontrada em anexo” e, ainda, que “Procuramos às fls. 177/179 mencionadas no seu ofício, mas infelizmente não encontramos estas folhas, até porque faltam as folhas de 132 até 181 no referido processo” (o de nº. 106350/2010-57); “(...) procuramos obter informação adicional no processo 23075.022867/2010-28, que consta como referência no seu ofício. Voltamos a encontrar a carta do Prof. Rodacki na fl. 83 do original, mas novamente sem a cópia da prova final da disciplina.” Mesmo assim, o Chefe do DFIS afirma que o quadro de posições dos pontos (apresentado às fl. 117 do processo nº. 104105/2009-13) é possível calcular a velocidade média de cada ponto e que as massas relativas e as posições dos centros de massa relativas permitem calcular a velocidade do centro de massa. Assim, conclui que a informação contida no quadro das posições, junto com o quadro de respostas, deveria ser suficiente para avaliar a correção da prova final (fl. 220 – 106350/200957).

c)

d)

Em 06 de agosto de 2010, a SOC encaminha os autos para o Conselheiro relator, por fim, exarar seu parecer.
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010  Em 19 de agosto de 2010, o Conselheiro Ricardo Marcelo Fonseca presta seu parecer ao COUN, em sessão ordinária. Porém, este conselheiro solicita vistas do presente processo. Finalmente, este conselheiro relator de vistas apresenta seu parecer em reunião ordinária do COUN, remarcada para dia 03 de novembro de 2010.

ANÁLISE DO MÉRITO
O Conselheiro Relator original no COUN, Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, para reconsiderar a decisão unânime da 2ª Câmara do CEPE, coloca como elemento central a controvérsia a respeito da possibilidade ou não da Comissão Revisora os elementos para proceder primeiramente ao que estritamente designa o artigo 105 da Resolução 37/97 – CEPE. Para tanto, retorna novamente os autos para consulta à Comissão Revisora (que dá seus argumentos contrários a essa possibilidade) e ao Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki (que coloca que prestou todos os esclarecimentos – no mínimo concisos – que devia como também que a situação de impasse e dúvida deve-se exclusivamente à inabilidade técnica da Comissão indicada). Dada a sua restrição acadêmica da matéria, envia ainda os autos ao Departamento de Física para opinião de cunho isento e técnico. O dito elemento central é razoável, porém, grande parte da indefinição em torno dele veio subordinada do descaso do Prof. Dr. Rodacki com relação à Comissão Revisora. Basicamente se uma Comissão Revisora instituída por portaria da Chefia do DEFIS (e cujos trabalhos foram posteriormente aprovados pela própria Plenária Departamental de Educação Física) requer esclarecimentos oficiais nos claros termos expressos pelos vários ofícios ao longo do processo, é claro que não cabe ao docente somente lamentar e questionar a legitimidade da Comissão que não lhe agrada. Pode até fazê-lo, mas somente depois de cumprir o que lhe é oficialmente solicitado. Do contrário, ou seja, como ocorreu, estaria o docente a obstruir os trâmites administrativos. Pode, entretanto, não parecer séria a questão, mas daí deve-se considerar (além do aspecto moral – respeito às instituições formais) que há uma subordinação lógica operacional: sem o respeito aos trâmites processuais, sem diligências bem-sucedidas. Esse quadro acaba geralmente não fornecendo bons resultados, sendo exemplar o caso em apreço. Resta, por conseguinte, também a questão levantada e trabalhada pelo Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, que diz respeito basicamente à discussão acerca da possibilidade da Comissão ter extrapolado sua competência específica e o que manda a Resolução nº. 37/97 – CEPE. O Prof. Rodacki, questionado inúmeras vezes sobre o gabarito e resolução específica da prova não só não responde às solicitações como também, quando pode, inverte a situação difamando a qualidade técnica dos docentes componentes da Comissão de Revisão e, ainda por cima, em termos embaraçosamente deselegantes. O fato é claro: na melhor hipótese do Prof. Dr. Rodacki realmente ter possuído algum dia a questão formalizada e os elementos para que pudesse corrigir a prova de maneira não-discricionária, isonômica e objetiva, certamente preferiu ignorar as diligências oficiais de seus iguais em nível decisório e fazer troça de seus
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 colegas de departamento. Tão claro é o descaso que o Prof. Dr. Rodacki só explica nos autos que o problema trata especificamente de um chute de futebol na sua última declaração neste processo, que justamente é feita a um Conselheiro Universitário. Quando se busca algum esclarecimento na avaliação do DFIS, na figura do Chefe do Departamento, Prof. Dr. Miguel Abbate, tem-se que o próprio sequer encontra a questão formulada inteiramente e da maneira apropriada (conforme relatado no histórico deste parecer). Como opinião, coloca que “O desenho da figura na prova final de José Alberto F. G. dos Santos (fl. 72) mostra a familiaridade do estudante com este tipo de questão, e o destaque me torno da resposta obtida (fl. 73) mostra que entendeu a formulação da questão”. Ora, se o acadêmico realmente estivesse compondo um problema minimamente compreensível e solucionável, não obteria uma nota melhor do que os drásticos 1,0? O Prof. Dr. Miguel Abbate prontificou-se e comprometeu-se a opinar neste processo, mesmo frente a essas indefinições, inclusive apontadas por ele. Para isso, acabou por optar em embasar-se nos esquemas do acadêmico que realizou a prova e não de elementos mais seguros e explícitos dentro dos autos (que estavam ausentes). Nisso, acaba fazendo uma concessão forte, partindo de que a questão e os esquemas expostos passados em sala e em lousa naqueles momentos de prova (e ausentes nos autos) não se constituíam como fatores relevantes para a Comissão Revisora. É ainda digno de nota que nada mais natural que um doutor em Física declare é possível o domínio do problema, mas, em contrapartida, as nuances pedagógicas do contexto é que, infelizmente, acabaram sendo desconsideradas; justamente as tais nuances pedagógicas, ou seja, a finalidade formativa. Por exemplo, o Prof. Dr. Miguel Abbate não pontua, por exemplo, o laconismo com relação às informações de cunho antropométrico, e isso se explica nitidamente porque analisou a questão pelo viés da Ciência Física (seu inconteste campo de domínio). Do parecer exarado pelo Prof. Cláudio Antônio Tonegutti na 2ª Câmara do Egrégio Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão e aprovado por unanimidade, é apropriado citar a sua sóbria análise, levantando que: “certamente o procedimento (o da aplicação de nova prova) não está previsto na Resolução nº. 37/97 – CEPE. (...) Tivesse este CEPE à época da elaboração da Resolução nº. 37/97 – CEPE imaginado que pudesse ocorrer tal situação grotesca, impedindo o exercício do direito de revisão de prova, teria certamente incluído mais uma alínea ao artigo 105 para dar conta desta questão. Esta situação, aliás, requer resposta que garanta o cumprimento dos objetivos educacionais da instituição”. Essa resposta a que o Prof. Tonegutti se refere é especificamente aquela de realizar a prova final alternativa. Isso só foi realizado pela Comissão Revisora depois de várias diligências e consulta à PROGRAD, que aconselhou acertadamente em prescrever esse caminho. Assim compreendeu por unanimidade a 2ª Câmara do Egrégio Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e assim compreende este relator de vistas.

PARECER CONCLUSIVO
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 Assim sendo, sou de parecer favorável à manutenção da decisão e encaminhamentos aprovados unanimidade na 2ª Câmara do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPR, ou seja, pelo não provimento do recurso do Prof. Dr. André Luiz Felix Rodacki. Este é o parecer. S.M.J.

Guilherme Hideo Assaoka Hossaka Conselheiro Titular no COPLAD (Gestão “Passo à Frente” - DCE-UFPR 2009-2010)

Processo 102456/2009-81 Data de abertura: 21/09/2009 – 09h42 Procedência: Gabinete da Direção do Setor de Ciências Biológicas Interessado: André Luiz Rodacki Processo 106350/2009-57
Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 Data de abertura: 15/10/20098 – 16h31 Procedência: Gabinete da Direção do Setor de Ciências Biológicas Interessado: André Luiz Rodacki Processo 108706/2009-97 Data de abertura: 03/11/2009 – 16h10 Procedência: Gabinete da Pró-Reitoria de Graduação Interessado: Secretaria Administrativa da Pró-Reitoria de Graduação Processo 002595/2010-40 Data de abertura: 08/02/2010 – 17h11 Procedência: Seção de Protocolo Geral e Expediente do DSG (sic) Interessado: Luiz Roberto Monteiro Processo 004149/2010-70 Data de abertura: 18/02/2010 – 10h29 Procedência: Seção de Protocolo Geral e Expediente do DSG (sic) Interessado: Diogo Pedottir (sic) dos Santos Processo 018978/2010-30 Data de abertura: 03/05/2010 – 08h49 Procedência: Gabinete da Direção do Setor de Ciências Biológicas Interessado: André Luiz Rodacki Processo 022867/2010-28 Data de abertura: 21/05/2010 – 16h07 Procedência Secretaria dos Órgãos Colegiados Interessado: Secretaria dos Órgãos Colegiados Processo 032278/2010-581 Data de abertura: 27/07/2010 – 16h43 Procedência Secretaria dos Órgãos Colegiados Interessado: Secretaria dos Órgãos Colegiados ANEXADOS DENTRO DE OUTROS PROCESSOS Processo 104105/2019-132 Data de abertura: 01/10/09 – ??h?? Procedência: Chefia do Departamento de Educação Física Interessado: Departamento de Educação Física Processo 090767/2009-913

1

Trata-se do ÚNICO processo que não trata da reavaliação da prova final de Biomecânica. No caso, seu assunto é “Restituição do Proc. Nº 106350/2009-57”. 2 Original anexado DENTRO do processo nº. 108706/2009-97. Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Representação Discente Conselho Universitário Gestão Passo à Frente – 2009/2010 Data de abertura: 08/07/09 – 16h50 Procedência: Chefia do Departamento de Educação Física Interessado: Departamento de Educação Física Processo 097085/2009-174 Data de abertura: 11/08/09 – 14h33 Procedência: Chefia do Departamento de Educação Física Interessado: Sérgio Gregório da Silva

3

Cópias anexadas DENTRO de inúmeros processos. O processo trata das solicitações de revisão de prova de todos os alunos da disciplina de Introdução à Biomecânica. 4 Cópias anexadas DENTRO de inúmeros processos, por exemplo, o de nº. 108706/2009-97. Trata da solicitação de documentos ao Prof. Dr. Rodacki, feita pela Comissão Revisora após várias tentativas via email. Diretório Central dos Estudantes - UFPR Rua General Carneiro, 390 - Centro CEP 80060-150 Curitiba – PR Fone: (41)3360-5120