Instituto João Neórico Faculdade de Ciências Humanas, Exatas e Letras de Rondônia.

Especialização em Docência no Ensino Superior

Tecnologia da Informação no Ensino Superior
Márcia Jesus de Sá1 Resumo A tecnologia da informação tem aberto fronteiras e a informação não está limitada a quatro paredes de uma sala de aula. Hoje qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, que possua acesso a um meio de comunicação como a internet pode obter conhecimento. As novas tecnologias, as mídias invadem as salas de aula repleta de imagens, sons e movimento que atraem os alunos. A educação, em todos os níveis, não pode estar alheia a essa realidade e, principalmente a educação superior que prepara o cidadão profissional que irá atuar na sociedade. Palavras-chave: Tecnologia. Educação. Inovação.

1. Apresentação Estamos vivendo em um mundo em constantes mudanças. Essas mudanças foram aceleradas nos últimos dez anos, principalmente pelos avanços científicos e tecnológicos que, juntamente com as transformações sociais e econômicas, revolucionaram as formas como nos comunicamos, nos relacionamos com as pessoas, os objetos e com o mundo ao redor. Encurtaram-se as distâncias, expandiram-se as fronteiras, o mundo ficou globalizado. As novas mídias e tecnologias estão relacionadas com todas essas transformações. Mas como desmitificar a idéia de que tecnologia é apenas para os profissionais do ramo. E os professores que muitas vezes encontram-se perdidos em meio a tantas novidades tecnológicas as quais são tão naturais aos seus alunos? Como inovar as aulas com esses recursos? Que a educação no Brasil necessita de inovação é indiscutível. Mas as tecnologias de informação podem auxiliar nessa inovação? Se tornarmos às aulas mais informatizadas, equipadas para esses fins a aprendizagem de nossos alunos irá melhorar? 2. Evolução da tecnologia da informação e sua influência na sociedade Não se pode negar que a tecnologia de informação tem auxiliado diversas áreas da sociedade e, a educação é uma das áreas que precisa desse auxilio. Mas como utilizá-lo de maneira coerente e adequada a nossa realidade? Em primeiro lugar é preciso desmistificar o conceito de que a tecnologia é algo difícil de ser compreendido, ou mesmo utilizado por pessoas que não são profissionais. Quando
1

Licenciada em Letras Português e Respectivas Literaturas UNIR/Guajará-Mirim.

especificamente. Considerando-se que o indivíduo se desenvolve e interage com o mundo utilizando suas múltiplas capacidades de expressão por meio de variadas linguagens constituídas de signos orais. e as tecnologias de comunicação. e o ambiente universitário não pode estar fechado para as novidades que a tecnologia oferece e a qual os alunos estão familiarizados. o processamento e a distribuição da informação por meios eletrônicos e digitais. envolve a aquisição. televisão. A terminologia TIC (tecnologias de informação e comunicação). se tornou necessário criar espaços para a identificação e o diálogo entre várias formas de linguagem. textuais. imagéticos. Podemos citar como exemplos simples: canetas. ou µlinguagem. Tecnologia é um termo usado para atividades de domínio humano. embasada no conhecimento manuseio de um processo e ou ferramentas e que tem a possibilidade de acrescentar mudanças aos meios por resultados adicionais à competência natural. já constitui um instrumento de interação entre o pensamento humano e o seu meio. Resultou da fusão das tecnologias de informação. permitindo que as pessoas se expressem de diferentes maneiras.(de tékhné. de forma que não nos damos conta de que utilizamos diversas tecnologias que já estão incorporadas ao nosso cotidiano. Essa comunicação pode ocorrer de modo direto ou pode ser mediada por outros instrumentos e artefatos (tecnologias). telefone e computadores. antes referenciadas como informática.) e ±logia (de logos. como rádio. lápis. Eles chegam às universidades habituados com trocas de informação em curto prazo de tempo. e historicamente relatadas como revoluções tecnológicas. Portanto o que o educador precisa é conhecer o máximo que puder sobre essas mídias. Nos dias atuais. atividade com determinado objetivo. entre outros. termômetros etc. desde os primórdios do tempo. basta um clique em um link de um hipertexto e um mundo de informações é aberto a eles. entre outros. cultura. gráficos. A tecnologia pode ser vista. proporcionando desta forma. proposição¶). processo de criação. A tecnologia evolui através do tempo e o ambiente acadêmico sofre influência significativa dessas tecnologias. O educador e o uso das tecnologias na universidade. assim. constituindo novas interfaces para captarem e interagirem com o mundo. talheres. óculos. A palavra tecnologia deriva do grego tekhno. sonoros. as novas tecnologias e as mídias invadem a sala de aula. A informação e o conhecimento não se encontram mais . relativas às telecomunicações e mídia eletrônica. as mídias passam a configurar novas maneiras para os indivíduos utilizarem e ampliarem suas possibilidades de expressão. µarte¶. A linguagem por si só. uma evolução na capacidade das atividades humanas. O advento das TIC revolucionou nossa relação com a informação.ouvimos falar em tecnologia. sendo transmitidas pelos diversos meios de comunicação. hoje elas estão por toda parte. Atualmente. normalmente nos vem à cabeça a idéia de complexos artefatos tecnológicos. 3. como artefato. o armazenamento. Se antes a questãochave era como ter acesso às informações. conhecimento sobre uma técnica e seus processos etc.

. O professor precisa não ter medo de utilizar esses recursos. os objetivos que poderão ser alcançados por esta tecnologia são: y Valorizar a auto-aprendizagem. Essas novas tecnologias incluem o uso da internet. a elaboração de trabalhos. do CD-ROM. atividades e exercícios. é como orientar o aluno a utilizar essa informação de forma a internalizá-la e refletir e formar opiniões. buscar a formação permanente. a construção de artigos e textos. Ele pode se valer desses recursos sem receio de ser excluído do processo de ensino-aprendizagem. de sites. Gerenciar informações acadêmicas virtualmente. O educador.aluno. (Masetto. a pesquisar informações básicas. mas foram democratizados. Ao contrário do que se pensa ele poderá ser a peça chave para o aluno desenvolver e adquirir seus conhecimentos de maneira mais organizada e eficiente. explica de maneira clara e objetiva as maneiras que o professor universitário pode utilizar essas tecnologias. não deve considerar-se o detentor do conhecimento e que seus educandos são um depósito dessas informações. Receber os trabalhos no formato digital. em seu livro Competência Pedagógica do Professor Universitário. fazêlos valorizar a auto-aprendizagem. a construção da reflexão pessoal. Propor leituras. Construir uma biblioteca virtual da disciplina. Divulgar notas dos trabalhos feitos no AVA automaticamente. Como: y y y y y y y y Valorizar as atividades da sala de aula com difusão da informação. antes entender que o seu papel é de orientador de seus alunos. O novo desafio que se abre na educação. a pesquisa de informações básicas e das novas informações. o debate. incentivar a formação permanente. ele precisa envolver-se com esse mundo digital que é tão rico. Esse é o papel da escola. o registro de documentos.fechados no âmbito da escola. Facilitar a busca de conhecimento pelos educandos e. Interagir a qualquer momento com os alunos. grupos ou lista de discussão. de ferramentas como o chat. Construir uma comunidade de aprendizagem. O desafio é fazê-lo aplicar este conhecimento de forma independente e responsável. pois existem muitas vantagens em valer-se de tais recursos. vídeo e teleconferência. E a tecnologia de informação pode inovar e auxiliar de forma dinâmica para que o professor alcance esse objetivo. inclusive do professor. nos dias atuais. O que realmente importa é o docente saber usá-la corretamente. da multimídia. a discussão. ou seja. correio eletrônico e de outros recursos e linguagens digitais de que atualmente dispomos e que podem colaborar significativamente para tornar o processo de educação mais eficiente e eficaz. o diálogo. frente a esse novo contexto. Segundo Masetto. da universidade.2009: 131) Masetto. da hipermídia. É necessário que exista interação entre professor. usar essas tecnologias a favor da aprendizagem. com isso. Para que isso aconteça. fórum. Ele tem que entender que a tecnologia está ao alcance de todos. O professor precisa auxiliar seus alunos a sistematizar seus conhecimentos.

por meio do correio eletrônico). facilitar o processo ensino-aprendizagem. Rio de Janeiro. Mídias na Educação. 4. multimídia. buscar conhecer o que é mídia. ABNT. docentes e discentes. Conclusão A realidade é que a tecnologia só tem a evoluir. 2003.y Desenvolver a interaprendizagem: a aprendizagem como produto das inter-relações entre as pessoas contáveis. mas é preciso que ele utilize de maneira coerente todas essas oportunidades que a tecnologia nos oferece. NBR10520: informação e documentação: citação em documentos. Que venham as novidades. Marcos Tarciso. . mas a todo o momento. 6p. São Paulo: Summus.Competência pedagógica do professor universitário. 2003. 5 p. Rio de Janeiro. 2003. interagir com o mundo virtual de seus discentes e usálo a favor da aprendizagem. O docente não pode fechar-se as novidades. 2002. ABNT. ABNT. Rio de Janeiro. ou do exterior. Módulo Introdutório Integração de Mídias na Educação: SEED/MEC. saber o que os alunos andam aprendendo fora da sala de aula. 2002. 3 p. NBR6024: informação e documentação: elaboração: referencias. NBR 6022: informação e documentação: artigo em publicação periódica cientifica impressa: apresentação. a rapidez e o imediatismo desses contatos (seja com pessoas de nosso país. etc. NBR6023: informação e documentação: elaboração: referencias. Masseto. 24 p. ABNT. O educador é peça chave. conhecidas ou desconhecidas). hipertexto. 2003. deve estar aberto a aprender. Rio de Janeiro. ao contrário. Rio de Janeiro. instituições. NBR6028: resumos. A tecnologia da informação só tem a acrescentar ao meio acadêmico. 2 p. Referências ABNT. E os educadores precisam acompanhar essa evolução. E todos acabam ganhando. basta que disponham de um endereço eletrônico para multiplicar o número de contatos (professor e alunos passam a se encontrar não só em aula.