Nordeste, nordestes

Os “nordestes”

a cana-de-açúcar na Zona da Mata. Encontrou clima e solo propícios: tropical e massapê. retratam esta paisagem. cultivado com o sombreamento da bananeira ou broqueado com a. No passado.OS DIVERSOS "NORDESTES" Tendo sido introduzida. que também trocou a mão-deobra. em 1530. hoje. o domínio de engenhos e hoje a usina. assim como o sul da Bahia aparece a paisagem Jorge Amadiana do cacau. antes negra. sob a relação escrava de produção. cada . em larga escala. no modelo bóia-fria. porém temporária. No interior da Zona da Mata. destacamos o fumo. sobretudo em Alagoas e Bahia (Recôncavo). assalariada. esta atividade ainda é dominante.

sobretudo após a SUDENE. destacamos os pólos Petroquímico de Camaçari. A terceira.Recife e Salvador. formando nestas áreas duas das três metrópoles regionais . . Surge o sal. com destaque para as salinas de Macau e Areia Branca.No litoral do Ceará e do Rio Grande do Norte há uma abrupta mudança na paisagem. Na Zona da Mata.

etc. Caruaru. além de latifúndios que absorvem minifúndios desenham este novo perfil do agreste. Assim como o crescimento inchado das cidades. O Agreste com suas feiras de gado e sua policultura de subsistência.as cidades-feira . outrora feiras . Oleaginosa. Feira de Santana.Campina Grande. monoculturas de fumo. sofre modificações profundas na paisagem.Agreste É a região de transição entre a Zona da Mata e o Sertão. . Além da agricultura comercial há agora destaque para a pecuária caprina e ovina. cana.

A atividade agrícola de mercado é o algodão. hoje apresenta atividades agrícolas . O rio. As maiores concentrações demográficas estão no São Francisco e no Cariri. Demonstrativo de que o Sertão é viável e o problema é a "Cerca"! .Sertão O Sertão é marcado pelo latifúndio e pela pecuária.cebola e vinha. ilhas úmidas. Nas "Bocas do Sertão". encontramos a subsistência. que outrora era o dos Currais.

pecuária extensiva. Extrativismo: madeira.Meio-norte Nesta sub-região. Pecuária: áreas mais secas do interior. algodão e arroz. Porto de Itaqui: escoamento do minério de . recentemente). Áreas mais úmidas: algodão e arroz (a soja. destacamos o extrativismo vegetal. babaçu e carnaúba.

.Momento atual A região Nordeste vêm tendo nos últimos anos. como calçados e vestuários. Apesar disso se mantém a indústria açucareira. não alteram substancialmente o calamitoso quadro social. sendo. interessadas nos reduzidíssimos salários locais. ligado a descentralização do Sudeste. uma industrialização dependente. no entanto. A menor distância em relação a alguns mercados de exportação é outro atrativo local. No campo industrial vem ocorrendo um processo de industrialização. expressivas modificações em sua estrutura econômica. A maior parte dessas indústrias é de utilização intensiva de mão-de-obra. que. a do petróleo e petroquímica e muito recentemente a área de automóveis na Bahia. ligada em grande parte a concessão de incentivos fiscais. portanto.

além da existência de solos com alta fertilidade mineral. pela já citada mão-de-obra barata. .Cabe lembrar que o Ceará e a Bahia têm apresentado elevados índices de crescimento industrial. com pecuária no Agreste. As alterações ocorrem também no meio rural. beneficiada pela grande insolação. projetos de irrigação viabilizaram o avanço de uma moderna agricultura fruticultora para exportação. No Sertão Nordestino. na área em torno de Petrolina em Pernambuco. apesar da manutenção do amplo domínio latifundiário no Sertão e Zona da Mata. além da expansão.

mas também. Desde 1992. por um longo trecho de estrada de ferro operado pela Companhia Vale do Rio Doce. com arroz e milho. quando começou a funcionar o Corredor de Exportação Norte. O cultivo nessa área. No caso específico do Maranhão. em São Luís.No oeste da Bahia e no sul do Maranhão. o desenvolvimento é facilitado pelas excelentes condições de logística da região para exportação. realizada por migrantes de origem européia vindos . o avanço da fronteira agrícola ocorre sobretudo com a soja. toda a produção agrícola do sul do Maranhão passou a escoar para o Porto da Madeira.

Sub-regiões nordestinas Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível ● Terceiro nível ● Quarto nível ● Quinto nível .