Série Resumo v. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.

ª para 9ª edição, 2011
p. 5 – Substituir o texto pelo que segue: NOTA À SÉRIE É com enorme satisfação que apresentamos aos candidatos ao Exame da OAB a Série Resumo: como se preparar para o Exame de Ordem – 1.ª fase, composta por catorze volumes, a saber: Constitucional, Comercial, Administrativo, Tributário, Penal, Processo Penal, Civil, Processo Civil, Trabalho, Ética Profissional, Ambiental, Internacional, Consumidor e Leis Penais Especiais. Esta série é mais um grande passo na conquista de nosso sonho de oferecer aos candidatos ao Exame de Ordem um material sério para uma preparação completa e segura. Sonho esse que teve início com a primeira edição de Como se preparar para o Exame de Ordem – 1.ª e 2.ª fases, prontamente acolhido pelo público, hoje com mais de 100.000 exemplares vendidos, trabalho que se firmou como o guia completo de como se preparar para as provas. Mais adiante, lançamos a série Como se preparar para a 2.ª fase do Exame de Ordem, composta, atualmente, por quatro livros – opção PENAL, CIVIL, TRABALHO e TRIBUTÁRIO –, obras que também foram muito bem recebidas por aqueles que se preparam para a prova prática nas respectivas áreas. A série tem como objetivo apresentar ao candidato o conteúdo exigível, estritamente necessário, para aprovação na 1.ª fase do Exame de Ordem, numa linguagem clara e objetiva. Para tanto, foi elaborada por professores especialmente selecionados para este mister, e estudiosos do tema Exame de Ordem, que acompanham constantemente as tendências e as peculiaridades dessa prova. Os livros trazem, ao final de cada capítulo, questões pertinentes ao tema exposto, selecionadas de exames oficiais, para que o candidato possa avaliar o grau de compreensão e o estágio de sua preparação. Vauledir Ribeiro Santos (vauledir@grupogen.com.br)

p. 29 – Após o parágrafo “Contrato individual de trabalho é o acordo (...)”, acrescentar o texto que segue: Frise-se que o contrato de trabalho deve possuir objeto lícito, pois do contrário será nulo, conforme OJ 199 da SBDI-1 do TST: “OJ 199 SBDI-1. JOGO DO BICHO. CONTRATO DE TRABALHO. NULIDA-DE. OBJETO ILÍCITO (TÍTULO ALTERADO E INSERIDO DISPOSITIVO) – DEJT divulgado em 16, 17 e 18.11.2010. É nulo o contrato de trabalho celebrado para o desempenho de atividade inerente à prática do jogo do bicho, ante a ilicitude de seu objeto, o que subtrai o requisito de validade para a formação do ato jurídico.” p. 44 – Acrescentar as questões seguintes: 1. (OAB 2010.2 – FVG) No contexto da teoria das nulidades do contrato de trabalho, assinale a alternativa correta. (A) Configurado o trabalho ilícito, é devido ao empregado somente o pagamento da contraprestação salarial pactuada.

quando.” “OJ 411 SBDI-1. (B) Paulo tem direito a ser readmitido.3. (A) Paulo tem direito a ser reintegrado. ressalvada a hipótese de má-fé ou fraude na sucessão. 2011 (B) Os trabalhos noturno. não gerando qualquer efeito. a empresa devedora direta era solvente ou idônea economicamente. (C) O trabalho do menor de 16 (dezesseis) anos de idade. empregado de uma empresa siderúrgica. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. 2.ª para 9ª edição. não se beneficiando de qualquer privilégio a este destinado. (OAB 2010.1. INEXISTÊNCIA. (D) A falta de anotação da Carteira de Trabalho e Previdência Social do empregado invalida o contrato de trabalho. à época.2 – FVG) Paulo. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. em razão da interrupção do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. acrescentar o texto que segue: Finalmente. AQUISIÇÃO DE EMPRESA PERTENCENTE A GRUPO ECONÔMICO. assinale a alternativa correta. 10 e 448 da CLT. É devida a incidência de juros de mora em relação aos débitos trabalhistas de empresa em liquidação extrajudicial sucedida nos moldes dos arts. Gabarito: 1 – B. O sucessor não responde solidariamente por débitos trabalhistas de empresa não adquirida. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. 2 – D p. é modalidade de trabalho ilícito. (D) Paulo tem direito a ser reintegrado. SUCESSÃO TRABALHISTA. (C) Paulo tem direito a ser readmitido. ele foi dispensado sem justa causa por seu empregador. Durante este período de percepção do benefício previdenciário. EMPRESA EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL. Diante do exposto. sofreu acidente do trabalho.” .Série Resumo v. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DO SUCESSOR POR DÉBITOS TRABALHISTAS DE EMPRESA NÃO ADQUIRIDA. integrante do mesmo grupo econômico da empresa sucedida. O sucessor responde pela obrigação do sucedido. a partir do décimo sexto dia de seu afastamento. entrando em gozo de auxílio-doença acidentário. observe-se as Orientações Jurisprudenciais seguintes: “OJ 408 SBDI-1. JUROS DE MORA. em razão da suspensão do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. SUCESSÃO TRABALHISTA. perigoso e insalubre do menor de 18 (dezoito) anos de idade são modalidades de trabalho proibido ou irregular. 51 – Ao final do item 3. que não seja aprendiz.

.) bem distintos os conceitos de base de cálculo e de indexador. entendeu que o adicional de insalubridade deve continuar sendo calculado com base no salário-mínimo. acrescentar o texto que segue: Vale salientar que a Ministra Cármen Lúcia. 61 – Acrescentar questão: 1. É devido o pagamento em dobro da remuneração de férias.ª para 9ª edição. é correto afirmar que: (A) as férias devem ser pagas ao empregado com adicional de 1/3 até 30 dias antes do início do seu gozo. (D) as férias podem ser convertidas integralmente em abono pecuniário. 137 da CLT. observe-se a Orientação Jurisprudencial 386 da SBDI-1 do TST: “OJ 386 SBDI-1. 145 do mesmo diploma legal. o empregador tenha descumprido o prazo previsto no art.. 76 – Após o item “Quarta corrente – a base de cálculo (.Série Resumo v. não é admissível que o Poder Judiciário substitua o legislador na definição de base de cálculo e seu indexador. com base no art. CARACTERIZAÇÃO DE FATO INCONTROVERSO. DESNECESSÁRIA A PERÍCIA DE QUE TRATA O ART. DOBRA DEVIDA. Segundo a citação do ministro. 56 – Após o parágrafo “Sempre que as férias forem concedidas (.lex.” p. acrescentar o texto seguinte: Nesse sentido. (OAB 2010..br/noticias/noticias/noticias_texto. PAGAMENTO ESPONTÂNEO.) O que está expressamente vedado é o uso do salário-mínimo como indexador (fator de reajuste real ou de correção da moeda).. 137 E 145 DA CLT.)”. Gabarito: 1 – C p.com.)”. PAGAMENTO FORA DO PRAZO. 2011 p. “enquanto não superada a inconstitucionalidade por meio de lei ou convenção coletiva”.. (B) salvo para as gestantes e os menores de 18 anos.. p.. Acesso em 23 set. FÉRIAS.asp?acesso=2&ID=10241929>. (Disponível em: <http://www. (C) o empregado que pede demissão antes de completado seu primeiro período aquisitivo faz jus a férias proporcionais. as férias podem ser gozadas em dois períodos. 2010). relatora do processo no STF. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.656/SP: “(. acrescentar o que segue: Dispõe. 195 DA CLT. ARTS. 79 – Após a transcrição da Súmula 364 do TST. (. GOZO NA ÉPOCA PRÓPRIA. por opção do empregado. até que legislação superveniente decida o índice ou o critério que corrigirá esse valor certo do adicional de insalubridade”. ainda. ainda que gozadas na época própria. quando.. Ela lembrou manifestação do Ministro Cezar Peluso na Reclamação 8. incluído o terço constitucional. a Orientação Jurisprudencial 406 da SBDI – 1 do TST: “OJ-SDI1-406 ADICIONAL DE PERICULOSIDADE.2 – FVG) Com relação ao regime de férias..

461 DA CLT (redação do item VI alterada na sessão do Tribunal Pleno realizada em 16. 6 EQUIPARAÇÃO SALARIAL. ART.2010. excluindo-se.” p. com redação alterada pelo Tribunal Pleno em 16. Finalmente. não podendo ser conferido aos que operam terminal privativo. dispensa a realização da prova técnica exigida pelo art.ª para 9ª edição. CONSTRUÇÃO VERTICAL.10. confira-se a hipótese do trabalho em portos: “OJ 402 SBDI-1.2000) II – Para efeito de equiparação de salários em caso de trabalho igual.. 172/2010.º 4.º 135-– RA 102/1982. 10 e 11. DJ 20. dispõe a Orientação Jurisprudencial 385 da SBDI-1 do TST: “OJ-SDI1-385 ADICIONAL DE PERICULOSIDADE.11. in verbis: “S.º 328 – DJ 09.” p. DE 26. fiquem expostos a condições de risco equivalente ao do trabalho exercido em contato com o sistema elétrico de potência. (DEJT divulgado em 09. PORTUÁRIO. (ex-OJ da SBDI-1 n.11.)” pelo que segue: Ainda. TERMINAL PRIVATIVO. não importando se os cargos têm.2010 I – Para os fins previstos no § 2.06. ou não. 22 e 23.2010) Res.1965.2003) . (DEJT divulgado em 16. 14 E 19 DA LEI N. DEJT divulgado em 19.11.º 4. 195 da CLT. instaladores e reparadores de linhas e aparelhos de empresas de telefonia. 2011 (DEJT divulgado em 22. DEVIDO. dessa exigência o quadro de carreira das entidades de direito público da administração direta. considerando-se como área de risco toda a área interna da construção vertical. (ex-Súmula n.Série Resumo v.12. a mesma denominação. aplica-se somente aos portuários que trabalham em portos organizados. seja em pavimento igual ou distinto daquele onde estão instalados tanques para armazenamento de líquido infl amável. 25 e 26. 81 – Substituir a antiga redação da Súmula 6 do TST pela atual: Por último.10.11. ARTS.. 104/2000.09. pois torna incontroversa a existência do trabalho em condições perigosas.12. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.1982) III – A equiparação salarial só é possível se o empregado e o paradigma exercerem a mesma função. cabe destacar a Súmula 6 do TST. 79 – Substituir o parágrafo “Por fim. (ex-Súmula n. DJ 11.º do art. ainda que de forma proporcional ao tempo de exposição ao risco ou em percentual inferior ao máximo legalmente previsto.2010) O adicional de risco previsto no artigo 14 da Lei n. a OJ 347 da SDI-I/TST estabelece que é devido o adicional de periculosidade aos empregados cabistas. ARMAZENAMENTO DE LÍQUIDO INFLAMÁVEL NO PRÉDIO. desde que. conta-se o tempo de serviço na função e não no emprego. no exercício de suas funções. 17 e 20.1965.860. a OJ 347 da SDI/TST estabelece (. de 26.860.2010) É devido o pagamento do adicional de periculosidade ao empregado que desenvolve suas atividades em edifício (construção vertical).2010) O pagamento de adicional de periculosidade efetuado por mera liberalidade da empresa. só é válido o quadro de pessoal organizado em carreira quando homologado pelo Ministério do Trabalho. ADICIONAL DE RISCO.10.º 06 – alterada pela Res. 461 da CLT. autárquica e fundacional aprovado por ato administrativo da autoridade competente.” Sobre o adicional de risco. INDEVIDO. desempenhando as mesmas tarefas.1982 e DJ 15. apenas.11. em quantidade acima do limite legal.

(B) o pedido deve ser julgado improcedente. de tese jurídica superada pela jurisprudência de Corte Superior ou. é irrelevante a circunstância de que o desnível salarial tenha origem em decisão judicial que beneficiou o paradigma. se esta responde pelos salários do paradigma e do reclamante.2010) VII – Desde que atendidos os requisitos do art.ª para 9ª edição. exceto se decorrente de vantagem pessoal. desde que o pedido se relacione com situação pretérita. Diante desta situação jurídica. (ex-Súmula n.1980) VI – Presentes os pressupostos do art. Iniciada sua atividade.RA 9/1977. (item alterado na sessão do Tribunal Pleno realizada em 16.2003) VIII – É do empregador o ônus da prova do fato impeditivo. (C) o pedido deve ser julgado procedente. Marcos percebeu que o gerente lhe estava repassando tarefas alheias à sua função.Série Resumo v. pelo empregado. as atribuições que lhe estavam sendo exigidas deveriam ser destinadas ao cargo de tesoureiro. se não demonstrada a presença dos requisitos da equiparação em relação ao paradigma que deu origem à pretensão. na hipótese de equiparação salarial em cadeia. para as quais o empregado está obrigado. reclamante e paradigma estejam a serviço do estabelecimento. (ex-Súmula n.º 68 . DO-GB 27. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. cuja aferição terá critérios objetivos. (D) o pedido deve ser julgado procedente em parte. 81 – Acrescentar questão: 1. se for demonstrado. uma vez que só a partir da decisão judicial que determine o reenquadramento é que o empregado fará jus ao aumento salarial. é possível a equiparação salarial de trabalho intelectual.11. Nela. é correto afirmar que: (A) o pedido está inepto. DJ 11.º 22 – RA 57/1970. que pode ser avaliado por sua perfeição técnica.08.02. modificativo ou extintivo da equiparação salarial. DJ 25. uma vez que este é um caso típico de equiparação salarial e não houve indicação de paradigma. (OAB 2010. uma vez que a determinação das atividades. encontra-se dentro do jus variandi do empregador. postulou uma obrigação de fazer – o seu reenquadramento para a função de tesoureiro – e o pagamento das diferenças salariais do período.11.09. (ex-Súmula n. embora exercida a função em órgão governamental estranho à cedente. ao tempo da reclamação sobre equiparação salarial.1977)” p.2 – FVG) Marcos foi contratado para o cargo de escriturário de um banco privado. A rigor. 461 da CLT. àquelas previstas abstratamente na norma interna da empresa para o cargo de tesoureiro. conforme constava do quadro de carreira da empresa devidamente registrado no Ministério do Trabalho e Emprego.º 298 – DJ 11. Esta situação perdurou por dois anos.º 111 – RA 102/1980. caso arguida a objeção pelo reclamado. que as suas atividades correspondiam. cujo nível e cuja remuneração eram bem superiores.1970) V – A cessão de empregados não exclui a equiparação salarial. 2011 IV – É desnecessário que. de fato. . 461 da CLT. ao fim dos quais Marcos decidiu ajuizar uma ação trabalhista em face do seu empregador. (ex-OJ da SBDI-1 n.

2010) O empregado submetido à jornada de 12 horas de trabalho por 36 de descanso. EMPREGADO HORISTA.º 8. 10 e 11. que compreenda a totalidade do período noturno.2010) O advogado . acrescentar as novas OJs que seguem: “OJ-SDI1-395 TURNO ININTERRUPTO DE REVEZAMENTO. acrescentar o que segue: Sobre a jornada de trabalho do advogado. (DEJT Divulgado em 16. DEDICAÇÃO EXCLUSIVA. 10 e 11.2010) Para o cálculo do salário hora do empregado horista. 10 e 11. 7. da CLT e 7.8.º. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. do aviso-prévio e do FGTS.º. 25 e 26. HORA NOTURNA REDUZIDA. 101 – Após a transcrição da Súmula 60 do TST.” “OJ-SDI1-394 REPOUSO SEMANAL REMUNERADO – RSR. ADVOGADO EMPREGADO. 7. (DEJT divulgado em 09. CARACTERIZAÇÃO. 73. NÃO REPERCUSSÃO NO CÁLCULO DAS FÉRIAS. não repercute no cálculo das férias. (DEJT divulgado em 22.º.09.1994. submetido a turnos ininterruptos de revezamento.” p. citar as Orientações Jurisprudenciais seguintes: “OJ-SDI1-410 REPOUSO SEMANAL REMUNERADO.906.” p. CONCESSÃO APÓS O SÉTIMO DIA CONSECUTIVO DE TRABALHO. tem direito ao adicional noturno. INCIDÊNCIA. DO AVISOPRÉVIO E DOS DEPÓSITOS DO FGTS.06.º. que assegura a irredutibilidade salarial. XV. não havendo incompatibilidade entre as disposições contidas nos arts. JORNADA DE TRABALHO MANTIDA COM O ADVENTO DA LEI. ALTERAÇÃO DA JORNADA DE 8 PARA 6 HORAS DIÁRIAS. VI.10. acrescentar: Importante. 103 – Ao final do item 5. 2011 Gabarito: 1 – C p. em observância ao disposto no art.2010) Viola o art. 10 e 11. da gratificação natalina. APLICAÇÃO DO DIVISOR 180.ª para 9ª edição. da Constituição Federal. ainda. da Constituição Federal.06.2010) A majoração do valor do repouso semanal remunerado. importando no seu pagamento em dobro. aplica-se o divisor 180. 102 – Ao final do item 5. considerando a alteração da jornada de 8 para 6 horas diárias.06. 17 e 20. XIV. 92 – Após a transcrição da OJ 360 SDI-I/TST.” “OJ-SDI1-396 TURNOS ININTERRUPTOS DE REVEZAMENTO.Série Resumo v. sob pena de caracterização de ‘bis in idem. ART.9.2010) O trabalho em regime de turnos ininterruptos de revezamento não retira o direito à hora noturna reduzida. da CF a concessão de repouso semanal remunerado após o sétimo dia consecutivo de trabalho.06. XV. ADICIONAL NOTURNO. INTEGRAÇÃO DAS HORAS EXTRAS. (DEJT divulgado em 09.07. VIOLAÇÃO. confira-se a Orientação Jurisprudencial 403 da SBDI1 do TST: “OJ 403 SBDI-1. DEVIDO. relativo às horas trabalhadas após as 5 horas da manhã.’” p. (DEJT divulgado em 09. (DEJT divulgado em 09. de 04.º. acrescentar: “OJ-SDI1-388 JORNADA 12X36. DA CF. 7. § 1. CONTRATAÇÃO ANTERIOR A LEI N. DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO. em razão da integração das horas extras habitualmente prestadas. JORNADA MISTA QUE COMPREENDA A TOTALIDADE DO PERÍODO NOTURNO.

116 – Ao final do item 6.ª para 9ª edição. 508 da CLT foi revogado pela Lei 12.2010) Fere o princípio da isonomia instituir vantagem mediante acordo coletivo ou norma regulamentar que condiciona a percepção da parcela participação nos lucros e resultados ao fato de estar o contrato de trabalho em vigor nadata prevista para a distribuição dos lucros. 10 e 11.” p.)”. assinale a alternativa correta.” p.06. 20 da referida lei..” p. pois o ex-empregado concorreu para os resultados positivos da empresa. para efeito de rescisão de contrato de trabalho do empregado bancário.Série Resumo v. facultando-se a participação dos sindicatos representantes das categorias.906. (D) O excesso de jornada a ser compensada não pode exceder. pelo que não tem direito à jornada de 20 horas semanais ou 4 diárias. está sujeito ao regime de dedicação exclusiva disposto no art. inclusive na rescisão contratual antecipada. (OAB 2010. entre empresa e empregado. não mais se considerando “justa causa. no prazo legal máximo de um semestre. reconhecida a nulidade (. respeitado o limite de validade do acordo. antes da edição da Lei n. acrescentar o que segue: Observe-se que o art.347/2010. 104 – Acrescentar questão: 1. PAGAMENTO PROPORCIONAL AOS MESES TRABALHADOS. (C) Pode ser compensado após a rescisão do contrato de trabalho. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.º 8. Gabarito: 1 – B p. se houver crédito em favor do trabalhador. (A) Pode ser instituído mediante acordo.07. é devido o pagamento da parcela de forma proporcional aos meses trabalhados.2 – FVG) A respeito do regime de compensação de jornada do banco de horas. (DEJT divulgado em 09. RESCISÃO CONTRATUAL ANTERIOR À DATA DA DISTRIBUIÇÃO DOS LUCROS.3. observe-se a Orientação Jurisprudencial seguinte: “OJ-SDI1-390 PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS. a falta contumaz de pagamento de dívidas legalmente exigíveis. a soma das jornadas semanais previstas para o período. Assim.1994. 2011 empregado contratado para jornada de 40 horas semanais.. acrescentar o que segue: Quanto à participação nos lucros. 121 – Acrescentar questão: . acrescentar o que segue: A Súmula 466 do STJ confirma essa hipótese: “O titular da conta vinculada ao FGTS tem o direito de sacar o saldo respectivo quando declarado nulo seu contrato de trabalho por ausência de prévia aprovação em concurso público. 111 – Antes do parágrafo “A última hipótese de resilição contratual (..” p. de 04. 120 – Após o parágrafo “Por consequência. PRINCÍPIO DA ISONOMIA.2.. (B) Não admite compensação de jornada que ultrapassar o limite máximo de 10 horas diárias.)”. verbal ou por escrito.

onde constava a obrigatoriedade do uso do uniforme para o exercício do trabalho. INDENIZAÇÃO DEVIDA.2 – FVG) O empregado João foi contratado para trabalhar como caixa de um supermercado. (D) está incorreta a aplicação da justa causa. Um mês depois. João compareceu novamente sem uniforme. 7º. 137 – Acrescentar novo item ao final do capítulo 7.4: 7. pois este está submetido apenas ao prazo prescricional inscrito no art. Ao exato término do terceiro mês de prestação de serviços.Série Resumo v. 137 – Acrescentar questões: 1. Demétrius. Passados mais 2 meses.” p. Ao retornar da suspensão foi encaminhado ao departamento de pessoal. cerca de cinco meses após a contratação. o Sr. o fato se repetiu e João foi suspenso por 3 dias. uma vez que João descumpriu reiteradamente as ordens genéricas do empregador contidas no regulamento geral. foi-lhe entregue o regulamento da empresa. (OAB 2010. Demétrius . de 70 anos. ABUSO DO EXERCÍCIO DO DIREITO DE AÇÃO. uma vez que João cometeu mau procedimento. XXIX. tendo sido suspenso por 30 dias. 03 E 04.ª para 9ª edição.3 AJUIZAMENTO DE RECLAMAÇÃO TRABALHISTA No que toca ao ajuizamento de ação trabalhista após o período de garantia no emprego.08. AÇÃO TRABALHISTA AJUIZADA APÓS O TÉRMINO DO PERÍODO DE GARANTIA NO EMPREGO. NÃO CONFIGURAÇÃO. h da CLT). 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. (B) está incorreta a aplicação da justa causa. por isso. sendo devida a indenização desde a dispensa até a data do término do período estabilitário. da CF/1988. João compareceu para trabalhar sem o uniforme e. renumerando as questões como item 7. (C) está incorreta a aplicação da justa causa. 482. como sua acompanhante. 2011 1. foi advertido. Diante deste caso concreto (A) está correta a aplicação da justa causa.2010) O ajuizamento de ação trabalhista após decorrido o período de garantia de emprego não configura abuso do exercício do direito de ação. (OAB 2010. (DEJT DIVULGADO EM 02. uma vez que o empregador praticou bis in idem.2 – FVG) Joana foi contratada para trabalhar de segunda a sábado na residência do Sr. ao punir João duas vezes pelo mesmo fato. observe-se a orientação jurisprudencial seguinte: “OJ-SDI1-399 – ESTABILIDADE PROVISÓRIA. recebendo salário mensal. onde tomou ciência da sua dispensa por justa causa (indisciplina – art. uma vez que João cometeu ato de insubordinação e não de indisciplina. Gabarito: 1 – D p. No ato de admissão. Entretanto.

ADMISSÃO PREFERENCIAL. ele foi dispensado sem justa causa por seu empregador. 2 – D. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. entrando em gozo de auxílio-doença acidentário. 2. EMPREGADOS SINDICALIZADOS. (A) Paulo tem direito a ser reintegrado. p. pois o contrato de três meses é automaticamente considerado de experiência para o Direito do Trabalho e pode ser rescindido ao atingir o seu termo final. sofreu acidente do trabalho. CONDIÇÃO VIOLADORA DO ART. Levando-se em consideração a situação de Joana. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. (A) A função de acompanhante é incompatível com o reconhecimento de vínculo de emprego doméstico. Joana. em razão da interrupção do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. o texto que segue: Finalmente. (D) Joana não fará jus à estabilidade gestacional.2 – FVG) 00Paulo. 2011 descobre que a Sra. em razão da suspensão do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. pois este não é um direito garantido à categoria dos empregados domésticos. 147 – Acrescentar antes do item 8. (D) Paulo tem direito a ser reintegrado. Durante este período de percepção do benefício previdenciário. 17 E . Joana está grávida. atente-se para a OJ 20 da SDC do TST: “OJ 20 SDC. empregado de uma empresa siderúrgica. rescindindo a prestação de serviços. (B) Paulo tem direito a ser readmitido. inconformada. (B) Joana faz jus ao reconhecimento de vínculo de emprego como empregada doméstica. a partir do décimo sexto dia de seu afastamento. Diante do exposto. 8. ajuíza ação trabalhista para que lhe seja reconhecida a condição de empregada doméstica e garantido o seu emprego mediante reconhecimento da estabilidade provisória pela gestação. assinale a alternativa correta.Série Resumo v.4. (C) Paulo tem direito a ser readmitido. DA CF/88 (INSERIDO DISPOSITIVO) – DEJT DIVULGADO EM 16. Gabarito: 1 – B. (C) Joana não fará jus à estabilidade gestacional.ª para 9ª edição. V. assinale a alternativa correta.º. (OAB 2010.

podem celebrar acordos e convenções coletivos de trabalho. no âmbito das respectivas representações. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.2010.. por força de lei. 17 E 18. (B) Na greve em serviços ou atividades essenciais. observem-se as orientações jurisprudenciais a seguir: “OJ 19 SDC. A legitimidade da entidade sindical para a instauração da instância contra determinada empresa está condicionada à prévia autorização dos trabalhadores da suscitada diretamente envolvidos no conflito. 17 E 18. (A) Acordo coletivo do trabalho é o acordo de caráter normativo pelo qual dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais estipulam condições de trabalho aplicáveis. V.” “OJ 22 SDC. 2011 18. (D) O recolhimento da contribuição sindical obrigatória (“imposto sindical”) somente é exigido dos empregados sindicalizados.. ficam as entidades sindicais ou os trabalhadores. AUTORIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DIRETAMENTE ENVOLVIDOS NO CONFLITO (INSERIDO DISPOSITIVO) – DEJT DIVULGADO EM 16. 170 – Substituir texto do 3º parágrafo.2010.2 – FVG) Com relação ao Direito Coletivo do Trabalho. na contratação de mão de obra. LEGITIMAÇÃO DA ENTIDADE SINDICAL. p.)”. Viola o art.2010. assinale a alternativa correta. LEGITIMIDADE ‘AD CAUSAM’ DO SINDICATO. pelo que segue: ..Série Resumo v. DISSÍDIO COLETIVO CONTRA EMPRESA. as partes. do trabalhador sindicalizado sobre os demais.. NECESSIDADE (INSERIDO DISPOSITIVO) – DEJT DIVULGADO EM 16. CORRES-PONDÊNCIA ENTRE AS ATIVIDADES EXERCIDAS PELOS SETORES PROFISSIONAL E ECONÔMICO ENVOLVIDOS NO CONFLITO. em face do princípio da liberdade sindical.” p. É necessária a correspondência entre as atividades exercidas pelos setores profissional e econômico.11. da CF/1988 cláusula de instrumento normativo que estabelece a preferência. 8.” p.ª para 9ª edição. conforme o caso.”. Gabarito: 1 – B.º. a fim de legitimar os envolvidos no confl ito a ser solucionado pela via do dissídio coletivo. (OAB 2010. “Recentemente. às relações individuais de trabalho. o texto que segue: Sobre a legitimidade da entidade sindical. (C) As centrais sindicais. obrigados a comunicar a decisão aos empregadores e aos usuários com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas da paralisação.11.11. 161 – Acrescentar questão: 1. 153 – Acrescentar após o parágrafo “Em regra. o Pleno do TST (.

é vedada às partes a apresentação de peritos assistentes. PROCURAÇÃO.. desde logo. INVALIDADE. assinale a alternativa correta. o texto que segue: Sobre a procuração outorgada por pessoa jurídica. (OAB 2010.11. salvo quando se tratar de inquérito para apuração de falta grave.” p. Gabarito: 1 – D p. editou-se a Súmula 425 do TST: “O jus postulandi das partes. exceto para a impetração de Habeas Corpus (E-AIRR e RR 85.”.0000) É inválido o instrumento de mandato firmado em nome de pessoa jurídica que não contenha. PESSOA JURÍDICA. pois estes dados constituem elementos que os individualizam.ª para 9ª edição.. somente quando a prova do fato o exigir. o mandado de segurança e os recursos de competência do Tribunal Superior do Trabalho”. estabelecido no art. ou for legalmente imposta. 13. confira-se a OJ 373 da SBDI-1 do TST: “OJ 373 SBDI-1. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. 196 – Acrescentar após o parágrafo “O advogado não poderá. a fim de que sejam notificadas para comparecimento à audiência.10. (B) Cada uma das partes não pode indicar mais de três testemunhas.. 197 – Acrescentar após a OJ 368-SDI-I/TST o texto que segue: . relator para o acórdão João Oreste Dalazen. IDENTIFICAÇÃO DO OUTORGANTE E DE SEU REPRESENTANTE (redação alterada na sessão do Tribunal Pleno realizada em 16.2 – FVG) Com relação às provas no processo do trabalho. a saber: p. 184 –Acrescentar questão: 1.2007.. incumbindo ao juiz. confirmando essa posição. a ação cautelar.)”. pelo menos. inclusive nas causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo.15. limita-se às Varas do Trabalho e aos Tribunais Regionais do Trabalho. (D) Nas causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo. não alcançando a ação rescisória. p. REPRESENTAÇÃO. fixar o prazo. 2011 O Pleno do TST decidiu que não se admite a prática do jus postulandi perante esta Corte. 791 da CLT.00-5. Posteriormente.2009). caso em que este número pode ser elevado a seis.02. o nome da entidade outorgante e do signatário da procuração. será deferida prova técnica. pelo que segue: Vale destacar ainda as Súmulas Vinculantes 22 e 23 editadas pelo STF. 180 – Substituir texto do último parágrafo “ Vale destacar ainda as (. (C) Na hipótese de deferimento de prova técnica.581/03-900. o objeto da perícia e nomear perito. j. (A) As testemunhas devem ser necessariamente arroladas pelas partes dentro do prazo estabelecido pelo juiz.5.Série Resumo v.2010 – IUJ-85600-06.

cuja livre distribuição o encaminhou para a 150. No dia 24.. Inteligência do § 4.. o texto que segue: Confira-se.11.2 – FVG) No dia 23. 2.ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.12. 211 – Acrescentar questão: 1. na qualidade de contribuinte individual.)”. todos da Lei n. 205 – Acrescentar após o parágrafo “Vale ressaltar que.. Desta vez. sobre o valor total do acordo. o qual.” o texto que segue: Observe-se. sobre o tema. 17 e 18.07.º e 5. 791 da CLT. 1.º da Resolução n. apresentou novamente a sua reclamação verbal.º do art.2003. (DEJT divulgado em 09. OBSERVÂNCIA.08. ACORDO HOMOLOGADO EM JUÍZO SEM RECONHECIMENTO DE VÍNCULO DE EMPREGO. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. de 24.2010) A União é responsável pelo pagamento dos honorários de perito quando a parte sucumbente no objeto da perícia for beneficiária da assistência judiciária gratuita. frise-se que (. decidido. 205 – Acrescentar do parágrafo “Por último. Paulo mudou de ideia e não compareceu à secretaria da Vara para reduzi-la a termo. 22. a Súmula 425 do TST.. não alcançando a ação rescisória. BENEFICIÁRIO DA JUSTIÇA GRATUITA.ª para 9ª edição. limita-se às Varas do Trabalho e aos Tribunais Regionais do Trabalho. observado o procedimento disposto nos arts. REPRESENTAÇÃO IRREGULAR. o encaminhou para a 132. RESOLUÇÃO Nº 35/2007 DO CSJT. RESPONSABILIDADE DA UNIÃO PELO PAGAMENTO.” p. Entretanto. o .2010. a OJ 110 da SBDI-1 do TST: “OJ 110 SBDI-1.” p. após livre distribuição.1991.2010) Nos acordos homologados em juízo em que não haja o reconhecimento de vínculo empregatício.. PROCURAÇÃO APENAS NOS AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO (inserido dispositivo) – DEJT divulgado em 16. sobre a regularidade da representação..06.º 35/2007 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho – CSJT. estabelecido no art.Série Resumo v.212. observe-se a orientação jurisprudencial seguinte: “OJ-SDI1-387 HONORÁRIOS PERICIAIS. A existência de instrumento de mandato apenas nos autos de agravo de instrumento.º 8. (DEJT divulgado em 02.º. CONTRIBUINTE INDIVIDUAL.” p. o mandado de segurança e os recursos de competência do Tribunal Superior do Trabalho.” p. RECOLHIMENTO DA ALÍQUOTA DE 20% A CARGO DO TOMADOR E 11% A CARGO DO PRESTADOR DE SERVIÇOS. 2011 “OJ 398 SDI-1.ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. não legitima a atuação de advogado nos processos de que se originou o agravo.2003.)” o texto que segue: Nesta hipótese. 03 e 04. Paulo retornou ao distribuidor da Justiça do Trabalho e. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. mediante a alíquota de 20% a cargo do tomador de serviços e de 11% por parte do prestador de serviços. 203 – Acrescentar após o parágrafo “Em relação às lides (. é devido o recolhimento da contribuição previdenciária. Paulo apresentou reclamação verbal perante o distribuidor do fórum trabalhista. ainda que em apenso.05. com o seguinte teor: “O jus postulandi das partes. 10 e 11. (OAB 2010. 30 e do inciso III do art. a ação cautelar. respeitado o teto de contribuição.

a obrigação de recolher a multa prevista no art. Procuração ou substabelecimento com cláusula limitativa de poderes ao âmbito do Tribunal Regional do Trabalho. uma vez que deu ensejo à perempção prevista no CPC. uma vez que a CLT proíbe o ajuizamento sucessivo de três reclamações desta modalidade.” p.º. (C) Paulo não poderá ajuizar uma nova reclamação verbal. do CPC. reduziu a reclamação a termo e saiu de lá ciente de que a audiência inaugural seria no dia 01... ainda. TRASLADO. pois. § 2. a sua interposição é ato praticado perante o Tribunal Regional do Trabalho.Configurada a existência de mandato tácito fica suprida a irregularidade detectada no mandato expresso. torna dispensável a procuração deste.2004. I – A juntada da ata de audiência. 221 – Acrescentar após o texto da OJ 371. cujo texto segue: . MANDATO TÁCITO.02. circunstância que legitima a atuação do advogado no feito. 2011 trabalhador se dirigiu à secretaria da Vara. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. gerando o arquivamento dos autos. II . Paulo mudou de ideia mais uma vez e não compareceu.)” o que segue: Vide Súmula 425 do TST. 221 – Acrescentar ao final do item “• Regularidade de representação (. CONFIGURAÇÃO. 557. (B) Paulo poderá ajuizar uma nova reclamação verbal. em que consignada a presença do advogado. o que segue: “OJ 374 SBDI-1. ATA DE AUDIÊNCIA. ao chegar o dia da audiência. Agravo de instrumento. Diante desta situação concreta. uma vez que somente a segunda foi reduzida a termo. 223 – Acrescentar após o quadro o texto que segue: Observe-se. gerando apenas um arquivamento dos autos por ausência do autor na audiência inaugural. aplicável subsidiariamente ao processo do trabalho.Série Resumo v.ª para 9ª edição. É regular a representação processual do subscritor do agravo de instrumento ou do recurso de revista que detém mandato com poderes de representação limitados ao âmbito do Tribunal Regional do Trabalho.” “OJ 286 SBDI-1. Representação processual. é correto afirmar que: (A) Paulo não poderá ajuizar uma nova reclamação verbal. p. como pressuposto recursal. mas apenas na forma escrita e assistido obrigatoriamente por advogado. porque demonstrada a existência de mandato tácito. (D) Paulo poderá ajuizar nova reclamação trabalhista. embora a apreciação desse recurso seja realizada pelo Tribunal Superior do Trabalho. desde que não estivesse atuando com mandato expresso. Contudo. Gabarito: 1 – B p. AGRAVO DE INSTRUMENTO. conforme a Orientação Jurisprudencial 389 da SBDI-1 do TST. Regularidade.

515. que se extrai do § 1.” Por outro lado. no caso de interposição de recurso de revista.º. ao caso de pedido não apreciado na sentença. recurso extraordinário e recurso em ação rescisória. EFEITO DEVOLUTIVO EM PROFUNDIDADE. 557 do CPC.11. o presidente do Tribunal (. salvo a hipótese contida no § 3. 2011 “OJ 389 SBDI-1. o presidente do Tribunal Superior do Trabalho. MULTA PREVISTA NO ART. não é pressuposto objetivo para interposição dos recursos de natureza trabalhista. Está a parte obrigada.)”. uma vez que.ª para 9ª edição. 223 – Substituir texto do parágrafo “Outrossim. dispõe a OJ 156 da SBDI 2: “OJ 156 SBDI-2. dispõe a OJ 409 da SBDI-1 do TST: “OJ 409 SBDI-1.2 o texto que segue: Acerca do efeito devolutivo do recurso ordinário. 515 do CPC. 35 do CPC como fonte subsidiária. nos termos do art. por meio do Ato SEJUD/GP 334/2010. ainda que não renovados em contrarrazões. INEXIGIBILIDADE.5. (redação alterada pelo Tribunal Pleno na sessão realizada em 16. em lugar da interposição de recurso ordinário em Habeas Corpus em trâmite no TRT.” p. 18 do CPC. fixou os novos valores referentes ao depósito recursal. resta inaplicável o art.50. quais sejam: R$ 5. pelo que segue: Outrossim. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.02. embargos. Não se aplica. sob pena de deserção. ART. observe-se a Súmula 393 do TST: “S.889. 557..º do art. RECURSO ORDINÁRIO. DO CPC. as custas estão reguladas pelo art. na Justiça do Trabalho. PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PÚBLICO. RECOLHIMENTO. PRESSUPOSTO RECURSAL. § 2.779. p. Assim. 226 – Inserir antes do tópico 11. MULTA POR LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ. e R$ 11. § 1. não examinados pela sentença.º do art. todavia. 393. ‘HABEAS CORPUS’ ORIGINÁRIO NO TST. no caso de interposição de recurso ordinário. a recolher a multa aplicada com fundamento no § 2.” No que toca ao ajuizamento de Habeas Corpus originário no TST.º. 224 – Substituir o 1º quadro pelo que segue: p.. CABIMENTO CONTRA DECISÃO DEFINITIVA PROFERIDA POR . SUBSTITUTIVO DE RECURSO ORDINÁRIO EM ‘HABEAS CORPUS’. EXIGIBILIDADE. RECOLHIMENTO.Série Resumo v. ainda que pessoa jurídica de direito público.º do art. O recolhimento do valor da multa imposta por litigância de máfé. DO CPC. 789 da CLT. PRESSUPOSTO RECURSAL.2010) O efeito devolutivo em profundidade do recurso ordinário. transfere ao Tribunal a apreciação dos fundamentos da inicial ou da defesa. 515 do CPC.

as partes promoverão a formação do instrumento do agravo de modo a possibilitar.1998) I – obrigatoriamente. com cópias da decisão agravada. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. É cabível ajuizamento de ‘habeas corpus’ originário no Tribunal Superior do Trabalho. no entanto.. ainda. VISTA À PARTE CONTRÁRIA (INSERIDO DISPOSITIVO) – DEJT divulgado em 16..º Sob pena de não conhecimento.11. § 7.” p. da decisão originária.11. da certidão da respectiva intimação. (Redação dada pela Lei n.756.” p. “§ 7..º 12. 899 desta Consolidação.12.º 12. o imediato julgamento do recurso denegado. uma vez que o órgão colegiado passa a ser a autoridade coatora no momento em que examina o mérito do ‘habeas corpus’ impetrado no âmbito da Corte local. de decisão definitiva proferida por Tribunal Regional do Trabalho. p. da comprovação do recolhimento das custas e do depósito recursal a que se refere o § 7. de 2010) II – facultativamente. 897 pelo exposto abaixo: “§ 5. com outras peças que o agravante reputar úteis ao deslinde da matéria de mérito controvertida. de 17.12. das procurações outorgadas aos advogados do agravante e do agravado. em substituição de recurso ordinário em ’habeas corpus’.2010 É passível de nulidade decisão que acolhe embargos de declaração com efeito modificativo sem que seja concedida oportunidade de manifestação prévia à parte contrária. nos seguintes termos: Art..º. da contestação. sendo necessário que o recorrente transcreva o trecho divergente e aponte o sítio de onde foi extraído com a devida indicação do endereço do respectivo conteúdo na rede (URL – Universal Resource Locator).)”.275. 227 – Substituir texto do art. o depósito recursal corresponderá a 50% (cinquenta por cento) do valor do depósito do recurso ao qual se pretende destrancar” (Incluído pela Lei n.ª para 9ª edição.. (Incluído pela Lei n. passando-se a exigir o depósito recursal para a interposição do agravo de instrumento.Série Resumo v. 229 – Acrescentar após o item “indispensável para a tramitação (.” o texto que segue: Confira-se.º No ato de interposição do agravo de instrumento.º 9. da CLT. 899. o texto que segue: • é válida para a comprovação da divergência jurisprudencial justificadora do recurso a indicação de aresto extraído de repositório oficial na internet. 226 – Acrescentar após o tópico “no caso de embargos. 2011 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO.275. a mesma Lei 11. da petição inicial.)”.756. caso provido.1998)” Frise-se a alteração realizada pela Lei 12.275/2010 no art. EFEITO MODIFICATIVO.º 9. 232 – Acrescentar após o parágrafo “Outrossim. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. de 2010). p. o texto que segue: Observe-se. com a redação alterada em 16.2010. 17 e 18. conforme item IV da Súmula 337 do TST.496/2007 (. a OJ 142 da SBDI-1 do TST: “OJ 142 SBDI-1. de 17. a Súmula 353 do TST: . do depósito recursal referente ao recurso que se pretende destrancar.. instruindo a petição de interposição: (Incluído pela Lei n.º do art. 899.

c) para revisão dos pressupostos extrínsecos de admissibilidade do recurso de revista. do CPC.º.496.” “OJ 62 SBDI-1.11. DA CLT.2010) Em causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo. PREQUESTIONAMENTO INEXIGÍVEL.. do CPC. QUE CONFERIU NOVA REDAÇÃO AO ART. ou no art.2007. NECESSIDADE. o texto que segue: Finalmente. AINDA QUE SE TRATE DE INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA (republicada em decorrência de erro material) – DEJT divulgado em 23. 234 – Acrescentar após o parágrafo “A Súmula 356 do STF (. 171/2010. PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO. VIOLAÇÃO NASCIDA NA PRÓPRIA DECISÃO RECORRIDA. cuja ausência haja sido declarada originariamente pela Turma no julgamento do agravo. II..Série Resumo v. 22 e 23. f) contra decisão de Turma proferida em Agravo interposto de decisão monocrática do relator.2010. (ex-OJ n. RECURSO INTERPOSTO APÓS VIGÊNCIA DA LEI N. confiram-se as seguintes orientações jurisprudenciais sobre o prequestionamento: “OJ 119 SBDI-1. parágrafo único. 896. em que pese a limitação imposta no art. que conferiu nova redação ao art. admitese os embargos interpostos na vigência da Lei n.ª para 9ª edição. Inaplicável a Súmula n. d) para impugnar o conhecimento de agravo de instrumento. 24 e 25. em que se proclamou a ausência de pressupostos extrínsecos de agravo de instrumento.” p. de 22. salvo: a) da decisão que não conhece de agravo de instrumento ou de agravo pela ausência de pressupostos extrínsecos. 894 da CLT.” p. (DEJT Divulgado em 16.06.º 293 da SBDI-1 com nova redação).2010). observe-se a Orientação Jurisprudencial 405 da SBDI-1: “OJ 405 SBDI-1. 232 – Acrescentar após o parágrafo “Na prática. CABIMENTO (incorporada a Orientação Jurisprudencial n.)” o texto que segue: No TST. 557. 238 – Acrescentar questões: . com as modificações (.)”.11. e) para impugnar a imposição de multas previstas no art. do CPC.09. quando demonstrada a divergência jurisprudencial entre Turmas do TST. PREQUESTIONAMENTO. § 1.. EMBARGOS.11.496.º 293 da SBDI-1 com nova redação como letra f) – Res.º 11. PRESSUPOSTO DE ADMISSIBILIDADE EM APELO DE NATUREZA EXTRAORDINÁRIA.2010. baseada no art. § 6. 894.º. Não cabem embargos para a Seção de Dissídios Individuais de decisão de Turma proferida em agravo. 353 EMBARGOS. AGRAVO. CONHECIMENTO. 557.2007. 17 e 20. É inexigível o prequestionamento quando a violação indicada houver nascido na própria decisão recorrida.º 297 do TST. b) da decisão que nega provimento a agravo contra decisão monocrática do Relator.06. fundada em interpretações diversas acerca da aplicação de mesmo dispositivo constitucional ou de matéria sumulada. É necessário o prequestionamento como pressuposto de admissibilidade em recurso de natureza extraordinária. § 2. DE 22.º 11.. 538.º 297. da CLT à interposição de recurso de revista. 2011 “S.º-A. SÚMULA N.” p. INAPLICÁVEL (inserido dispositivo) – DEJT divulgado em 16. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. DEJT divulgado em 19. ainda que se trate de incompetência absoluta. 17 e 18.

por isso. (B) ela está correta. (A) As entidades fiscalizadoras do exercício profissional. 2011 1.Série Resumo v. se interpõe o recurso de agravo por instrumento.º da Consolidação das Leis do Trabalho. legitimidade e interesse. preparo e tempestividade. sob pena de não conhecimento do recurso. 2. § 7.2 – FVG) Pedro ajuizou ação em face de seu empregador objetivando a satisfação dos pedidos de horas extraordinárias. tempestivamente. O seu pedido foi julgado improcedente. em face de sua natureza autárquica. (C) Representação processual. (OAB 2010.ª para 9ª edição. pretendendo a substituição da decisão por outra de diverso teor. ainda que beneficiária da gratuidade de justiça. uma vez que o referido artigo afirma que nos casos de interposição do recurso de agravo por instrumento é necessária a comprovação do depósito recursal de 50% do valor do depósito referente ao recurso que se pretende dar seguimento. tempestivamente. interesse e representação processual. após o trânsito em julgado da decisão. não pode estar ausente. é corretor afirmar que: (A) ela está correta.2 – FVG) Com relação às despesas processuais na Justiça do Trabalho. assinale a afirmativa correta. . que tem seu conhecimento negado pelo Tribunal Regional. estas devem ser pagas e comprovado o recolhimento dentro do prazo recursal. Na análise da primeira admissibilidade recursal há um equívoco. No caso de recurso. (OAB 2010. (B) Preparo. são isentas do pagamento de custas. por ausência do depósito recursal referente à metade do valor do recurso principal que se pretendia destrancar. (B) As custas devem ser pagas pelo vencido. (D) Legitimidade. Desta decisão. e se nega seguimento ao recurso por intempestivo. Recorre ordinariamente. (OAB 2010. suas integrações e consectárias. (C) O benefício da gratuidade de justiça não pode ser concedido de ofício pelo juiz. uma vez que o preparo é requisito de admissibilidade recursal e. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. 3. (D) A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte sucumbente na pretensão objeto da perícia. nos termos do artigo 899. Quanto à conduta do Desembargador Relator. tempestividade e preparo. devendo ser necessariamente requerido pela parte interessada.2 – FVG) Assinale a alternativa que apresente requisitos intrínsecos genéricos de admissibilidade recursal. (A) Capacidade.

no problema acima. (D) ela está equivocada. 3 – C p. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8. pois o recurso de agravo por instrumento.2 – FVG) Com relação à execução trabalhista. (B) O termo de compromisso de ajustamento de conduta firmado perante o Ministério Público do Trabalho. para que possa ser executado no processo do trabalho. na esfera laboral é o único. 261 do CPC. Gabarito: 1 – C p.. portanto. depende de prévia homologação pelo juiz que teria competência para o processo de conhecimento relativo à matéria. sendo vedado ao juiz promovê-la de ofício. que não necessita de preparo para a sua interposição.ª para 9ª edição. Inaplicável. (A) A execução deve ser impulsionada pela parte interessada. considera-se inexigível o título judicial fundado em lei ou ato normativo declarados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal ou em aplicação ou interpretação ti das por incompatíveis com a Constituição Federal. é de 10 (dez) dias o prazo para o executado apresentar embargos à execução. observe-se a orientação jurisprudencial seguinte: “OJ 155 SBDI-2. MAJORAÇÃO DE OFÍCIO. 2011 (C) ela está equivocada. juntamente com os embargos por declaração. dispensável o preparo no que se refere a depósito recursal. cabendo igual prazo ao exequente para impugnação. (C) Conforme disposição expressa na Consolidação das Leis do Trabalho. ante a ausência de amparo legal. INVIABILIDADE. . 265 – Acrescentar após o parágrafo “Logo.Série Resumo v. a peça vestibular (. 2 – A. pois em que pese haver a necessidade do preparo para a interposição do recurso de agravo por instrumento. 262 – Acrescentar questão: 1. AÇÃO RESCISÓRIA E MANDADO DE SEGURANÇA. Gabarito: 1 – B. assinale a afirmativa correta.. (D) Garantida a execução ou penhorados os bens. VALOR ATRIBUÍDO À CAUSA NA INICIAL. (OAB 2010. o pedido foi julgado improcedente sendo recorrente o autor. Atribuído o valor da causa na inicial da ação rescisória ou do mandado de segurança e não havendo impugnação. é defeso ao Juízo majorá-lo de ofício.)” o texto que segue: Quanto ao valor da causa. nos termos do art.

(D) A sentença de mérito proferida por prevaricação.º. (A) A decisão que extingue o processo sem resolução de mérito. é passível de corte rescisório. MAJORAÇÃO DE OFÍCIO. no qual foi conferida quitação geral do extinto contrato.º 31 do TST. 2011 na hipótese. 275 – Acrescentar texto após a OJ 147 da SDBI-2: “OJ 155 SBDI-2.. 280 – Acrescentar questão: 1. Atribuído o valor da causa na inicial da ação rescisória ou do mandado de segurança e não havendo impugnação.º 147 e o art. 271 – Acrescentar após o paragráfo “Logo. POSSIBILIDADE DE RESCISÃO DA SENTENÇA HOMOLOGATÓRIA DE ACORDO APENAS SE VERIFICADA A EXISTÊNCIA DE VÍCIO DE CONSENTIMENTO.” p.º. é defeso ao Juízo majorá-lo de ofício. uma vez transitada em julgado. em razão da previsão específica do Processo do Trabalho.Série Resumo v. da Instrução Normativa n. ante a ausência de amparo legal. é passível de corte rescisório.º 147 e o art. (B) É ajuizada independente de depósito prévio. da Instrução Normativa n. AÇÃO RESCISÓRIA E MANDADO DE SEGURANÇA. confira-se a Orientação Jurisprudencial 154 da SBDI-2: “OJ 154 SBDI-2 AÇÃO RESCISÓRIA. admitirá o recurso de revista para o Tribunal Superior do Trabalho.” p. II. 2. 261 do CPC. 7 –Trabalho Renato Saraiva 8.” p. LIDE SIMULADA. ACORDO PRÉVIO AO AJUIZAMENTO DA RECLAMAÇÃO. 2. nos termos do art.” o texto que segue: Quanto à sentença homologatória de acordo. assinale a afirmativa correta. II. na hipótese. concussão ou corrupção do juiz. Inaplicável. (OAB 2010.2 – FVG) Segundo a legislação e a jurisprudência sobre a ação rescisória no Processo do Trabalho. sujeita-se ao corte rescisório tão somente se verificada a existência de fraude ou vício de consentimento. a Orientação Jurisprudencial da SBDI-2 n. Gabarito: 1 – D . INVIABILIDADE. A sentença homologatória de acordo prévio ao ajuizamento de reclamação trabalhista. quando o processo .º 31 do TST. VALOR ATRIBUÍDO À CAUSA NA INICIAL.ª para 9ª edição. QUITAÇÃO GERAL. a Orientação Jurisprudencial da SBDI-2 n. (C) Quando for de competência originária de Tribunal Regional do Trabalho. uma vez transitada em julgado..