PROFESSORA: WALBERLENA FONSÊCA. TURMA: QUÍMICA_MÓD_III. DISCIPLINA: HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO.

MATERIAL RESUMO (Conteúdo deste material foi retirado de várias fontes bibliográficas, com a finalidade de oferecer suporte básico ao estudo da disciplina). TEMA: ARMAZENAMENTO SEGURO DE SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS Armazenamento de produtos químicos
• Imprescindível conhecer todos as informações disponíveis sobre os produtos químicos que serão armazenados. Frascos adequadamente rotulados • Três princípios fundamentais: Redução do estoque ao mínimo Estabelecer segregação adequada Isolar ou confinar certos produtos

Informações em rótulos de produtos comerciais

• Frases (Comunidade Européia)
“R”: identificam risco “S”: recomendações de Segurança

• Símbolos pictográficos • Códigos NFPA (USA)
Frases “R” • Frases de Risco (67 simples + 36 compostas) R19: pode formar peróxidos explosivos R20: danoso à saúde se inalado R21: danoso à saúde em contato com a pele R22: danoso à saúde se ingerido R26/28: muito tóxico se inalado ou ingerido R27/28: muito tóxico em contato com a pele e ingerido

Para os corrosivos as estantes metálicas não são adequadas É recomendável que tenham um anteparo para evitar transbordamento pra outra prateleira no caso de derramamento.. luvas e proteção facial/ocular 1.R36/37:irritante dos olhos e sistema respiratório R36/37/38: irritante dos olhos. Estantes: as famílias de incompatíveis são colocadas na mesma estante.. peroxidáveis. de modo que estejam isoladas por corredores de pelo menos 1 m. sistema respiratório e pele R48/23/24/25: perigoso de sérios danos à saúde por exposição prolongada por inalação.. sendo separadas por substâncias inertes Características das instalações • Estantes metal (com fio terra) ou alvenaria são indicados para a maioria dos produtos. subsidiará um armazenamento mais seguro 2. Não fume! S17: mantenha longe de materiais combustíveis S18: manuseie e abra o frasco com cuidado S7/8: mantenha o frasco hermeticamente fechado e seco S7/9: mantenha o frasco hermeticamente fechado e em local bem ventilado S7/47: mantenha o frasco hermeticamente fechado e à temperatura inferior a . Sistema de “gavetas” é também interessante Devem ter no máximo 2 m de altura Devem estar bem fixadas (solo. integrado aos demais laboratórios do Departamento e da instituição • Se possível. SEGREGAÇÃO • Separação segundo as características inerentes às substâncias e suas incompatibilidades: oxidantes de inflamáveis. substâncias cancerígenas. Embora isto acarrete um trabalho burocrático maior. proceder as compras de reagentes segundo as necessidades. etc. a segregação poderá ser feita através de estantes ou de ilhas Ilhas: as famílias de incompatíveis são armazenadas em estantes distintas. contato com a pele ou ingestão Frases “S” • Frases de segurança (64 simples + 21 compostas) S15: mantenha longe de calor S16: mantenha longe de fontes de ignição. REDUÇÃO DO ESTOQUE • O laboratório deve ter um sistema ágil de controle de estoque. • Dependendo das dimensões do estoque e do espaço do almoxarifado. oC S36/37/39: use roupas de proteção adequadas. teto e paredes) .

Devem ter RF-15 (Resistência ao fogo). quer dizer que demora 15 minutos para o fogo atravessar para o outro lado) Devem ter prateleiras com barreira de contenção Devem ser “aterrados” (fio terra) As portas devem ter 3 pontos de fechamento Devem estar adequadamente sinalizados Devem ter rede corta-chamas e exaustão Refrigeração Não são recomendados refrigeradores comuns (domésticos) para armazenamento de produtos voláteis como éter etílico e outros solventes Câmaras frias devem ter ventilação exaustora e iluminação à prova de explosão. pelo menos. cancerígenos. mais fortes embaixo. mais fracos em cima • Os inertes podem ser agrupados de modo a facilitar sua localização • Os reagentes incompatíveis com água devem ser colocados em estantes situadas longe da tubulação de água . mal cheirosos e/ou com alta toxicidade aguda • Cancerígenos/tóxicos fatais armário especial. trancado e devidamente sinalizado Devem ser mantidas em frascos com dupla proteção • Substâncias mal cheirosas Armários especiais com ventilação exaustora **Disposição dos frascos nas estantes • Os mais pesados nas prateleiras inferiores • Ácidos e bases distribuídos conforme a “força relativa”. (RF-15. ISOLAMENTO/CONFINAMENTO • Recomendável para produtos inflamáveis. Os comandos devem ser externos • Ventilação poderá ser natural ou forçada e deverá ser ligada pelo menos 10 minutos antes da entrada no local • Piso Revestimento antiderrapante e que não acarrete em eletricidade estática Drenagem para caixa de contenção 3.• Armários protegidos Armários especiais para inflamáveis . mutagênicos.

6. Não ser permitido usar aquecimentos. 5. Quanto ao Local. As prateleiras estarem inclinadas ou ter guardas para evitar a queda dos contentores. 3. Contentores de produtos químicos corrosivos estarem abaixo do nível dos olhos. Não permitir fumar nem fazer lume.Armazenamento Seguro de Substâncias Químicas deve seguir as seguintes condições: 1. 3. Serem providos de sistema de arrefecimento de ar. PRATELEIRAS 1. As prateleiras estarem limpas. 5. As vias de evacuação estarem desimpedidas. Rotulagem dos Recipientes. 2. . Só terem acesso pessoas devidamente autorizadas. Existir espaço suficiente e os compostos não estarem uns em cima dos outros. LOCAL DE ARMAZENAMENTO Estar devidamente identificados e em condições de segurança. As prateleiras. 2. 1. libertas de poeiras e de contaminação dos químicos. Ter pelo menos duas saídas. Recipientes para Armazenamento: Armazenamentos dos Compostos Químicos. As garrafas e contentores maiores estarem armazenados a menos de 60 cm do chão. 7. 5. As prateleiras serem estáveis. Não ser permitido misturar ou transferir químicos. 4. 6. 4. 2. resistentes e devidamente presas às paredes. Estar devidamente iluminados e ventilados. 4. 7. 3. 8. Não haver garrafas vazias nas prateleiras.

3. 2. 3. corrosivo. RECIPIENTES PARA ARMAZENAMENTO 1. 2. 5. As rolhas serem de fácil remoção. 3. etc. 6. em frascos rolhados e não em recipientes abertos ao ar. Os compostos devem ser guardados ao abrigo do ar. etc). Estar disponíveis uma lista de compostos compatíveis e incompatíveis para consulta.). 4. Os compostos químicos não podem estar expostos à luz directa do sol ou do calor. ARMAZENAMENTO DE COMPOSTOS QUÍMICOS 1. 5. Os compostos estão guardados segundo classes de reactividade (inflamáveis com inflamáveis. oxidantes com oxidantes. . Os rótulos serem legíveis e livres de contaminações ou corrosão. 4.ROTULAGEM DOS RECIPIENTES 1. Os recipientes sem condições serem removidos ou reparados imediatamente. Os rótulos incluem as precauções necessárias para o composto específico. Os recipientes devem ser inspeccionados periodicamente para verificar o estado de corrosão e fugas. Os contentores estarem rotulados com os avisos adequados (venenoso. Os contentores de compostos corrosivos devem estar em contentores capazes de conter as fugas caso existam. Os frascos com mercúrio estarem bem rolhados. 4. Os rótulos estarem devidamente ligados aos frascos ou contentores. 2. Todos os frascos estarem devidamente rotulados com o seu conteúdo. Todos os contentores apresentarem data de compra e o prazo de validade.

. tais como o sódio. As bases devem estar armazenadas longe dos ácidos. de metais reactivos como o sódio. Os compostos incompatíveis devem estar separados uns dos outros durante a armazenagem. . etc. *** ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS ÁCIDOS 1. 2. As garrafas de ácidos grandes devem estar armazenadas nas prateleiras baixas. Estarem disponíveis soluções para neutralizar os salpicas de bases. As soluções de hidróxidos inorgânicos devem estar armazenadas em frascos de plástico (Polietileno). 2. Os ácidos devem estar separados das bases. 4. num local fresco e seco e destruídos adequadamente antes da data do prazo de validade. COMPOSTOS QUE FORMAM PERÓXIDOS Os compostos que formem peróxidos devem estar armazenados em recipientes que não deixem entrar o ar e luz. Os compostos inflamáveis devem estar armazenados longe de qualquer fonte de ignição.5. BASES 1. Os ácidos oxidantes devem estar separados dos ácidos orgânicos e de materiais combustíveis e inflamáveis. 2. Só os frigoríficos aprovados deve ser usados para armazenar líquidos voláteis altamente inflamáveis. magnésio e potássio. INFLAMÁVEIS 1. 3. Estarem disponíveis soluções para neutralizar os ácidos salpicados. o cianeto. 3. Os ácidos devem estar afastados dos compostos com os quais podem gerar gases tóxicos por contacto.

CILINDROS DE GÁS Todos os cilindros devem estar presos de modo a evitar quedas. OXIDANTES Os oxidantes devem estar armazenados longe de agentes redutores. Deve existir um carro adequado para transporte dos cilindros. compostos inflamáveis ou combustíveis e guardados ao abrigo do ar.Os compostos estão assinalados com a data de compra. radiações ionizantes e não-ionizantes. Estarem armazenados em local fresco e seco longe de vapores corrosivos ou de compostos químicos. Estarem armazenadas longe de substâncias altamente inflamáveis. COMPOSTOS TÓXICOS Compostos tóxicos devem estar armazenados de acordo com a natureza do composto. vibração Ex: radioativo. Devem estar armazenados longe de fontes de calor directo ou lume. temperaturas extremas. As garrafas de gases incompatíveis devem estar separadas por distâncias consideráveis. Gases inflamáveis e tóxicos devem estar armazenados ao nível do chão ou abaixo. As garrafas vazias estarem marcadas com vazio e armazenadas em local separado das cheias. microondas. ultrassom • Biológicos Agentes patogênicos e infectantes . O trabalho seguro com substâncias químicas Fatores de risco em Laboratórios • Físicos Ruído. Quando o cilindro não estiver a ser utilizado a tampa de segurança deve estar colocada. COMPOSTOS REACTIVOS COM ÁGUA Os compostos devem estar armazenados em local seco e fresco. a de abertura e o prazo de validade.

. incêndio. Está relacionado com as propriedades químicas e físicas da mesma. perda de memória. também oferecem este serviço. Tentar fazer com que o risco efetivo seja zero. Danos • À integridade física (morte ou incapacitação para o trabalho) Acidentes quedas.• Químicos Aerodispersóides. • Risco efetivo: probabilidade de contato com a substância. Reagentes vencidos são passivos. sem data e sem dono. Está diretamente relacionado com as condições de trabalho com o agente de risco • Dano: conseqüência da concretização do risco Para o trabalho seguro deve-se trabalhar entre o risco inerente e o risco efetivo. desmaio Efeitos crônicos (efeito sutil. • À saúde e integridade das gerações futuras (descendentes dos indivíduos expostos) Efeitos mutagênicos (alteração do DNA. há dificuldade de fazer o nexo causal. gases e vapores • Ergonômicos Fatores de stress físico e/ou mental no trabalho Risco inerente vs Risco efetivo • Risco inerente: característico da substância. gastrite. é difícil associar a algum produto químico) Ex: todo final de tarde dá uma leve dor de cabeça. explosão. O que fazer com os resíduos desconhecidos? • Identificação quase sempre é bastante difícil e dispendiosa Algumas empresas que fazem a destinação final destes resíduos. objeto do inventário. • Passivo: frascos sem identificação. etc. • À saúde do indivíduo exposto Efeitos agudos (exposição a concentrações altas por tempo curto) Ex: tontura. células somática ou reprodutivas) Efeitos teratogênios (má formação fetal) Efeitos sobre o poder reprodutivo Resíduos ativos e passivos • Ativos: gerados atualmente.

Coleta seletiva • Este é um passo muito importante. Separar em classes para facilitar armazenamento. Reciclagem Substituição/ Minimização • Na pesquisa e outras atividades: buscar as informações de segurança antes de iniciar os estudos/análises/procedimentos onde as substâncias serão utilizadas. Minimizar: quantidade e freqüência de utilização 3. tratamento e destinação final 4. compatibilidade e o destino final dos resíduos Normas do IQ • • • • • Segregação (separação) dos resíduos Rotulagem Armazenamento Uso do Depósito de Resíduos Destruição de resíduos em Laboratório Resíduos Químicos que podem ser descartados na pia ou lixo Compostos solúveis em água (pelo menos 0. mesmo que extremamente solúveis em água e pouco tóxicos Misturas contendo compostos pouco solúveis em água. Quantidade máxima recomendável: 100 g ou 100 ml/dia/ ponto cloreto de sódio não deveria ser descartado na pia indiscriminadamente pois em contato com algum organismo pode causar danos. Para os orgânicos é preciso que também sejam facilmente biodegradáveis. pois dele dependerão todos as demais ações de encaminhamento dos resíduos ¿ Definição de grupos de resíduos: deverão ser definidos considerando-se. periculosidade. as características fisico-químicas. além das peculiaridades do inventário. Substituir substâncias “problemáticas” por outras 2.1g ou 0. desenvolver estudos/projetos especificamente para buscar novos caminhos Seleção e classificação de resíduos . em concentrações abaixo de 2% podem ser descartadas na pia .O que fazer com os resíduos conhecidos? 1. Compostos com PE <50oC não devem ser descartados na pia.1ml/3 ml de água) e com baixa toxicidade. Reutilização 5.

Ex: DAB. desde que não haja incompatibilidade com o resíduo • Podem ser utilizados frascos de reagentes. benzol. < 5% água. avaliar o custo/benefício da recuperação) • • • • • solventes clorados acetatos e aldeídos ésteres e éteres hidrocarbonetos (xilol. toluol) álcoois e cetonas (xilol + etanol não vale a pena recuperar) Rotulagem • Os rótulos deverão seguir a padronização explicitada nas normas • Deverão ser providenciados pelo gerador dos resíduos. desde que o rótulo seja completamente retirado e o frasco seja lavado com água Segregação (principais grupos) • Inorgânicos • soluções aquosas de metais pesados • ácidos • bases • sulfetos • cianetos • mercúrio metálico (recuperação) • sais de prata (recuperação) • Orgânicos Para descarte (incineração/co-processamento): • • • • solventes não halogenados. brometo de etídeo Os pesticidas usados hoje em dia são solúveis em água e portanto os frascos vazios podem ser reciclados. Ex: clorofórmio. tetracloreto de carbono. > 5% água. benzol. Sugestão: preencher e imprimir. Para recuperação (se houver possibilidade de formação de misturas azeotrópicas. Se tiver até 2% pode ser descartado na pia Frascos para resíduos • Vidro ou polietileno. Ex: xilol. Sílica não é solúvel em água. solventes não halogenados. Ex: acetonitrila em água solventes halogenados. Pesticidas.Éter não deve ser descartado na pia pois é tóxico. colar no frasco de resíduos e plastificar com contact • As fichas de resíduos deverão obrigatoriamente acompanhar o frasco .

• Etiqueta de identificação deve conter informações precisas sobre as propriedades do resíduo. Tomar cuidado na neutralização. Carcinogênicas ou Teratogênicas • Resíduos devem ser separados de quaisquer outros. O mesmo deve ser feito para resíduos ácidos e orgânicos. Substâncias Mutagênicas. para evitar confusões no momento do descarte. Frascos destinados a resíduos ácidos e básicos deverão ser armazenados em locais diferentes. descartar na pia vagarosamente em água corrente. respectivamente. Frascos Vazios • Proceder tríplice lavagem com água.Armazenamento de resíduos no Laboratório Deverão ser armazenados nos laboratórios os resíduos de metais para recuperação e os resíduos passíveis de tratamento/destruição Por questões de segurança. deverá ser adotada a rotulagem explicitada anteriormente. Soluções muito ácidas. recomenda-se não acumular grandes quantidades de resíduos no laboratório. são reações exotérmicas. tratar assim que os resíduos forem gerados. Ácidos mesmo diluídos devem ser neutralizados antes de descartar na pia Substâncias Incompatíveis • Uma grande variedade de substâncias reagem perigosamente quando em contato com outras. para cada tipo de resíduo e nenhum frasco cheio esperando ser tratado ou levado ao Depósito de Resíduos. utilizar cal. O destino da água de lavagem deverá ser o mesmo do produto originalmente contido no frasco • Retirar rótulos Destruição de resíduos químicos em Laboratório • Pequenas quantidades • Disponibilidade de infra-estrutura • Conhecimento detalhado da reação/processo envolvidos • Ácidos e bases: neutralizar com soda cáustica ou ácido sulfúrico. Por isso antes de misturar quaisquer substâncias devese buscar informações sobre a compatibilidade das mesmas. Os frascos de resíduos deverão permanecer sempre tampados Os frascos para resíduos jamais devem ser rotulados apenas como “Resíduos”. Mesmo para aqueles que não serão destinados ao Depósito. Verificar pH com papel indicador ou fenolftaleína (pH entre 6 e 8) Fenolftaleína ou lacto purga para verificar o pH. Exemplo: CUIDADO: CONTÉM SUBSTÂNCIAS POTENCIALMENTE MUTAGÊNICAS • Não acumular. em uso. Após neutralizar. O ideal é que em cada local exista apenas um frasco. Não armazenar frascos de resíduos na capela Não armazenar frascos de resíduos próximo a fontes de calor ou água. Existem várias monografias sobre como destruí-los .