Nélson Natanael Ferreira Lima, nº55768 2º seminário Teoria de Projecto Mecânico

No dia 24 de Março deu-se lugar a um seminário sobre “A gestão de projectos de Engenharia Mecânica” dirigido pelo Eng. Carlos Neves, antigo aluno da Universidade do Minho. Inicialmente o Eng. falou dos benefícios de um projecto bem planeado, mesmo que muitas das vezes estes não possam ser cumpridos exactamente como foram planeados, falou também dos benefícios de um Engenheiro aderir à ordem dos Engenheiros, referindo que essa mesma ordem está agora disponível para os licenciados. Após estas explicações iniciais o Eng. aprofundou-se no tema “projecto”, sendo que este tem dois significados, pode ser o design (concepção) ou então um conjunto de actividades. No que se refere ao design, as principais actividades neste projecto são os desenhos/especificações técnicas, e este divide-se nas seguintes etapas, análise do problema, projecto conceptual, avaliação e selecção da solução inicial e o detalhe. Na elaboração de um projecto é normal executar uma procura de produtos no mercado que exercem a função, ou parte da função do produto a desenvolver, é uma grande vantagem adquirir conhecimentos de produtos já projectados. O ciclo de vida de um projecto baseia-se em 3 componentes essenciais, Planeamento, execução da pesquisa bibliográfica, dos desenhos e das simulações, e o controlo. As variáveis importantes num projecto são o tempo, o custo e a qualidade. Mais uma vez, o orador referiu que um esforço extra no planeamento resulta em melhores resultados, quer no tempo de projecto, no custo de projecto e na qualidade do mesmo. No âmbito do projecto, o Eng. referiu que uma actividade muito importante é o “brainstorming”, onde deverá existir cerca de 10 pessoas com formações diferentes e sem hierarquias, apenas deverá haver uma pessoa que organize todas as ideias retiradas do “brainstorming”, mas esta não deverá ter qualquer tipo de sobreposição de ideias sobre todos os outros elementos. Por último o Eng. referiu o papel de um coordenador de projecto, a pessoa responsável pela organização do mesmo, o Eng. referiu que apesar de o coordenador ter um posição hierática superior aos restantes elementos, este deve optar por uma comunicação suave para com o restos dos elementos, nunca optando por uma comunicação agressiva, pois este tipo de comunicação em nada ajuda à coesão do grupo e à motivação do mesmo, levando a uma perturbação no projecto, se o coordenador tiver de repreender algum elemento então este deverá fazê-lo em privado, sem conhecimento do resto do grupo. Em suma o coordenador deverá ter um espírito de liderança, uma comunicação eficaz e uma influência importante sobre a organização do projecto.