SolidTurn - Torno Básico

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

1

SolidTurn Machine Setup
O Comando Machine Setup permite a configuração dos parâmetros de tornos e centros de torneamento. A opção SolidTurn Machine Setup permite você configurar as máquinas do tipo Torno e Centro de Torneamento com qualquer número de torres e placas, contra-ponto e luneta. Você pode definir movimentos separados em X, Y, e Z para os componentes de sua máquina bem como os movimentos de rotação em A, B, e C permitindo assim uma simulação bem realística. Para um torno padrão, você precisa somente definir uma torre e uma placa. Configurando o Set up de um Torno ou Centro de Torneamento. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. General Definição da Máquina Definição da posição inicial de Z, X, Y e opcionalmente entre com o nome da máquina. Machine Name: Nome da Máquina. Esta opção é usada somente como referência, mas também pode ser usada para a saída de algum código especial em seu Pós-processador. Start Position Z: Entre com o valor estabelecendo a posição do Z. Start Position X: Geralmente configurada igual a 0 (zero), entre com um valor para a posição inicial em X. Start Position Y: Geralmente usado para Centros de Torneamento, entre com um valor para a posição inicial em Y.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

Ative o módulo de SolidTurn através da barra SolidTurn. Nota: Se alguma operação de Torneamento tiver sido criada, o modo já está ativo. Na barra Common Machining, selecione Machine Setup. Na página General, defina a máquina e o material que será cortado. Na página Assembly, selecione a opção Machine Base. Defina a localização da origem da Máquina, medido a partir do P0. Defina as torres, placas, contra-ponto, e, opcionalmente a luneta para a sua máquina. Opcionalmente, importe os modelos STL para a representação dos componentes da sua máquina. Na página NC Output especifique como as operações de torneamento serão geradas no código de máquina. Clique OK para sair do Machine Setup.

2

Uma maneira popular de configurar o valor de Start Position Z é simplesmente passar o zero da face do fim da peça, um valor maior do que 0.

Outra maneira popular para configurar o valor de Start Position Z é colocar um valor igual ao comprimento do material em bruto (Stock Lenght) então o zero é na placa.

Configuração do Material Bruto Definição do Material Bruto inicial Stock Type: Tipo de Material em bruto Selecione o tipo de material em bruto que você irá cortar. Se você não for cortar uma barra ou um tubo selecione a opção Casting. Bar: Barra Você deve especificar o diâmetro e comprimento da barra. Tube: Tubo Você deve especificar os diâmetros Externos, Internos e o comprimento do tubo. Casting: Fundido Escolha esta opção para qualquer outro perfil de material bruto. Você deve especificar a estrutura do perfil. CASTING Após voce colocar Stock Type igual a CASTING, você será automaticamente avisado. Select Casting Feature

Com a página do Machine Setup ainda aberta, selecione a Feature que representa o material inicial ou o perfil fundido. (veja um exemplo ilustrado de um perfil pré-definido abaixo). Quando você simular em Shaded , você verá o Casting Stock . Isto pode ser útil para simular as operações. Você estará apto para ver claramente se a movimentação da ferramenta está correta em relação ao material restante. Casting Feature: Com o Stock Type configurado Casting , voce deve selecionar a seta de seleção selecione o Feature na área de trabalho.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

, depois

3

Exemplo de perfil pré-definido

Como será simulado esta peça.

Nota: Usando Casting Feature , você não consegue simular um material pré-definido com diàmetro interno, como ilustração a direita. Para simular este material, voce deve criar ou importar um sólido com o perfil do material. Depois, dentro dos parâmetros de simulação, adicionar este sólido como o material para simulação. Também, você deve desligar o comando Simulate Turning Stock .

Bar Diameter: (Diâmetro da Barra) Configure neste campo o diâmetro do seu material inicial. No caso de um material fundido (Casting Stock), o valor é usado para Holding Diameter (Diâmetro para fixação do Material), onde determina a distância entre as placas do torno.Veja as ilustrações a seguir.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

4

Inside Diameter: (Diâmetro Interno) Esta opção é aplicada somente se o Material Bruto for um Tubo (Tube). Configure o diâmetro interno do seu material.

Comprimento Total da Barra e Comprimento do Material da Peça (Total Bar Lenght) (Part Stock Lenght)

Estas configurações são as seguintes no ESPRIT.

MillTurn Rotary Retract Movement - Movimento de Retração para Centros de Torneamento Retract Position: Posição de Retração peça entre as operações. Este parâmetro controla a posição de retração da ferramenta quando tiver giro na

Clearance: A ferramenta retrai com o valor colocado em Rotary Clearance. Park: A ferramenta retrai até a posição do Park. Tool Change: A ferramenta retrai para o ponto de troca. Rotary Clearance: Aplicado somente quando a posição de retração é configurada igual a Clearance. Entre com o valor de clearance. Park Position X, Y, Z: Aplicado somente quando a posição de retração é configurada igual a Park. Entre com o valor do park.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

5

Miscellaneous NC Offset Simulation: Esta função especifica como os movimentos referentes ao lead-in e lead-out serão simulados no caso do parâmetro "Cutter Comp NC" estiver configurado Left ou Right. Along Lead-in/out: O offset é aplicado como movimento da ferramenta ao longo da linha do lead in. Gradual: The offset is applied gradually as the tool moves along the lead-in line so that the tool is at full offset at the end of the lead-in. Offset is applied perpendicular to the lead-in line. Immediate: The offset is applied immediately to the lead-in point. Offset is applied perpendicular to the first line. Optimize Toolpath: Especifique como otimizar a usinagem para operações de fresamento de superfícies complexas. Off: O caminho da ferramenta não será otimizado. NURB curves e elementos da superfície serão quebrados dentro dos segmentos de linha. Splines: NURB curves and elements from surface machining operations are coded for machines with spline machining capabilities. This shortens the code and allows for higher feedrates (because feedrates are not limited by the length of the segments) and improved surface machining accuracy. As palavras associadas no pós-processador com este parâmetro são as seguintes: EX_SPLINESTART EX_SPLINEBODY EX_SPLINEEND EX_SPLINECANCEL Arcs: NURB curves and elements from surface machining operations are broken into arc segments. NURB Curves: NURB curves and elements from surface machining operations are coded for machines with curve machining capabilities. This shortens the code and allows for higher feedrates (because feedrates are not limited by the length of the segments) and improved surface machining accuracyPost Processor keywords associated with this setting are as follows: EX_NURBSTART EX_NURBBODY EX_NURBEND EX_NURBCANCEL Optimize Tolerance: Applies only when Optimize Toolpath is not set to Off. Enter a value that represents the maximum chordal deviation allowed between the approximated tool path and the generated tool path. Dogleg Rapid: Escolha como a ferramenta irá mover durante os movimentos rápidos. Off: Use interpolação linear para mover a ferramenta diretamente para o outro passe da usinagem. On: O movimento rápido da ferramenta ao longo de cada eixo é possível de uma localização até a outra. Nota: Este parâmetro assume que sua máquina movimenta ao longo de cada eixo com o mesmo avanço. Se sua máquina movimenta com diferentes avanços (por exemplo, o avanço do movimento da mesa é menor do que o movimento da ferramenta), a simulação pode não representar o que realmente está acontecendo na sua máquina.

Rotary Index Time: Entre com o tempo (em segundos) necessário para o movimento de giro da placa. 6

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

Esta janela a seguir, você facilmente gerência qualquer ferramenta e torre que você possa ter. Criadas todas as ferramentas e torres, o setup é salvo com todas as informações feitas nesta Página do Machine Setup com a extensão (. TL), e armazenado também quando você salva o arquivo do Esprit (.ESP). Você pode também acessar as ferramentas e torres no menu Project Manager. Number of Turrets: (Número de Torres) Se você comprou um torno somente com 2 eixos, o número de torres é automaticamente configurado igual a 1 e você não pode muda-la. Por exemplo, suponha que você configure esta opção igual a 2, como na ilustração a seguir. Note que é adicionado na lista outra torre, com 6 estações de trabalho como default .

Turret ID: (Identificação da torre) As escolhas são configuradas, baseadas em cima do número de torres que você definiu. Cada torre ID corresponde ao nome na lista, como ilustra abaixo . Todas as opções visíveis no janela Turret , correspondem somente na torre selecionada em Turret ID. Por causa disto você deve primeiro selecionar a torre em Turret ID, depois colocar os valores. A torre pode ser selecionada na Lista de Torres (Turret List) ou no comando Turret ID.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

8

Turret Number: (Número de Torres) Este é um valor fixado, onde não pode ser modificado. Os valores podem ser usados para o seu Machine Format File. ( Pós-Procesador). Turret Name: (Nome da Torre) Cada Turret Name aparecerá também no diálogo de criação de operações. Voce pode usar qualquer nome que desejar.

Radial Value Output: Escolha qual a maneira para sua maquina CNC medir os valores em raio. Por exemplo, se sua maquina medir os valores radianos em raio, escolha Radial . Turret Type: (Tipo de Torre) Pode ser configurado Index (Indexável), Gang , ou Fixed (Fixa). Fixa é para trabalho com múltiplos eixos somente. Veja os exemplo no Help do Esprit (F1). Station Setup Estações de Trabalho

Number of Stations Número de Estações. Este comando configura o número de estações para a torre currente (Torre que estiver selecionada). Você pode usar as setas para cima ou para baixo ( ) Para adicionar ou retirar o número de estações. A seguir as ilustrações mostram o Number of Station configurado igual a 11 (Vista lateral esquerda e isômétrica)

Start Station ID esta estação.

Geralmente não é simulado, mas pode ser usado para a saída de um código no programa, para indexar

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br Pr. Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394

9

Station Number no programa.

Corresponde a estação listada na lista de ferramenta. Pode ser usada para a saída de um código especial

Time Study

Estudo de tempo

Estas opções afetam no calculo de tempo para esta torre na Lista de Sincronização (Sync List). Rapid Rate (PM) Configuração da velocidade do movimento rápido para esta torre. Este valor será usado na Lista de Sincronização (Sync List) para cálculo de movimento rápido das operações. Max Feedrate (PM) Usado como somente referência. Este valor não têm efeito no ESPRIT.

Total Time % Correct Selecione o ajuste de correção para cálculo do ciclo total da usinagem para a torre selecionada. O número pode ser positivo ou negativo, e é a porcentagem do tempo total de usinagem. Tool Change Tempo em segundos do processo de troca de ferramenta.

Movement Setup

None

Se None é selecionado, o movimento é transferido para o Spindle (Placa).

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 10 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

No diálogo da criação da operação, as opções na operação.

Spindle Name e Turret Name controla qual torre e spindle serão usadas

Home Pos Posição inicial da torre no inicio da simulação. Valores + e , e letras (X,Y,Z) Não têm efeito, mas podem ser usados como referência.

Turret Definition Turret Diameter, Turret Width, Rotation Axis Diâmetro da Torre, Espessura da Torre, e Eixo de Rotação. Estes valores simulam no ESPRIT somente quando o tipo da torre for Index Turret Size Z, Turret Size Y, Tool Separation Dist for configurado Gang ou Fixed . Spindles Castanha/ Placa Number of Spindles Número de Spindles. Para adicionar (ou remover) spindles, use as setas para cima ou para baixo ( ), . Se você comprou um torno com somente 2 Eixos, Number of Spindles é automaticamente configurado 1 e não pode ser trocado. Spindle Setup Spindle ID Identificação do Spindle. As escolhas vão variar de acordo com o número de Spindles selecionados. Cada Spindle ID corresponde ao nome do Spindle na lista, como mostra abaixo. Todas as opções visíveis na janela Spindles correspondem somente ao Spindle selecionado em Spindle ID. Desta maneira você deve primeiro selecionar o Spindle ID, depois colocar os valores. Estes valores simulam no ESPRIT somente quando o tipo de torre

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 11 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Spindle Name Nome do Spindle. Cada Spindle Name aparece também no dialogo da operação Spindle Name . Você poderá usar qualquer nome que desejar.

Spindle Number processador.

Número do Spindle. Este valor é fixado, nao pode ser alterado. Ele pode ser usado no seu pós-

Spindle Type Tipo de Spindle. O primeiro spindle é definido sempre como Main (principal). Os spindles subsequentes pode ser configurado com Sub ou Turret . Turret Name Nome da Torre. Aplicado somente se você escolher Spindle Type igual a Turret . Este campo mostra todas as torres definidas na janela Turrets . Station Name Nome da Estação. Este campo mostra todas as estações da torre selecionada acima. Defini ao ESPRIT qual a estação onde irá ficar o Spindle. Spindle Orientation Orientação do Spindle. Pode ser configurado +Left , +Right , -Left , ou -Right .

Spindle Reversal Se você colocar ON, o ESPRIT rotaciona o spindle para 180º. Esta inversão pega o local antes da operação de corte para a torre fixa (após a operação de Part Pickup . Veja exemplo no Help do ESPRIT). Reverse Distance código especial. Maximum RPM código especial. Geralmente não têm efeito no ESPRIT, mas pode ser usado em seu pós-processador para gerar um

Geralmente não têm efeito no ESPRIT, mas pode ser usado em seu pós-processador para gerar um

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 12 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

NC Output from Home um código especial. C Axis Setup

Geralmente não têm efeito no ESPRIT, mas pode ser usado em seu pós-processador para gerar

Estas opções são aplicadas somente nas operações com ferramenra acionada. Caso não for criar estas operações, você deve ignorar estas opções. Chuck Definition Chuck Type General). Chuck Type OD Stock Type Tube Pode ser configurado ID ou OD. ID é aplicado somente se você configurar Stock Type (na janela

Chuck Type OD Stock Type Casting

Chuck Type ID Stock Type Tube

Chuck Type ID Stock Type Casting

Chucking Time Este valor de tempo irá afetar no display de tempo na Lista de Sincronização. (Sync List). Number of Jaws Número de Castanhas. Esta opção você irá ver durante a simulação. Configure Chuck from Stock Diameter Configuração da placa a partir do diâmetro do Material em Bruto. Se não acionado, todos o valores aparacerão para você colocar as dimensões da Placa, conforme a descrição no dialogo. Se não acionado, ESPRIT configura estes valores automaticamente. Movement Setup None Se None for selecionado, o movimento é transferido para a torre.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 13 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

No diálogo da operação, as opções Spindle Name e Turret Name controlam qual torre e qual placa serão usadas na operação.

Home Pos simulação.

Posição inicial do Spindle no inicio da

Valores + e , e letras (X,Y,Z) Não têm efeito, mas podem ser usados como referência.

Time Study Estudo de tempo Estas opções afetam no calculo de tempo para esta placa na Lista de Sincronização (Sync List). Rapid Rate (PM) Configuração da velocidade do movimento rápido para esta placa. Este valor será usado na Lista de Sincronização (Sync List) para cálculo de movimento rápido das operações. Max Feedrate (PM) Usado como somente referência. Este valor não têm efeito no ESPRIT.

Total Time % Correct Selecione o ajuste de correção para cálculo do ciclo total da usinagem para a torre selecionada. O número pode ser positivo ou negativo, e é a porcentagem do tempo total de usinagem. Tail Stock Contra-ponto ).

As opções usadas nesta página são usadas em conjunto com o Tail Stock Cycle . ( Tail Stock Type

Configure isto None se você não têm contra-ponto ou se você não quer ver na simulação.

Turret Name Nome da Torre. Station Name Nome da Estação. Tailstock Lenght (TL) Grip Angle (GA) Grip Diameter (GD) Base Diameter (BD) desenho do contra-ponto, na janela de Tail Stock. Home pos X,Y,Z NC Output Program Name Nome do Programa Estes valores são as descrições do

Estes valores mostram durante a simulação, e marca a posição no Ciclo de contra-ponto.

Program Number Número do Programa Coordinate Mode Modo de trabalho. Pode ser Incremental ou Absoluto. Geralmente incremental G90 e Absoluto G91.

Unit Unidade de Sistema. Milimetro ou Polegada.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 14 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

CAPÍTULO 2 CRIAÇÃO DE OPERAÇÕES ROUGH CYCLE CICLO DE DESBASTE Esta operação realiza o desbaste da peça.

Type of Work Tipo de Trabalho. Pode ser configurados OD (Externo), ID (Interno) e FACE. Sua escolha afetará nos tipos de corte da usinagem. A seguir na ilustração mostra 3 (três) diferentes tipos de trabalhos e as opções apropriadas para cada uma.

Interno

Externo

Face

Feeds and Speeds ( Avanços e Velocidades) Feedrate PM, PR Você pode configurar Avanço PM (O avanço é em unidades por minuto) ou PR (O avanço é por unidades por revolução). Speed RPM, CSS corte contante). Para a velocidade de corte você pode usar RPM (Revoluções por minuto) ou CSS (Velocidade de

Feed Unit Unidade de Avanço. Unidade de avanço pode ser configurada Per Minute (Unidades por minuto) ou Per Revolution (Unidades por revolução). Se você desejar usar o comando Feedrate per Minute PM . Configure Feed Unit igual a Per Minute . Se você desejar usar o comando Feedrate PR . Configure Feed Unit igual a Per Revolution . Maximum RPM Maximo RPM é usado somente quando a Unidade de Velocidade é configurado CSS. Configure o valor apropriado de máximo RPM de acordo com sua máquina. Algumas máquinas conseguem valores maiores ou menores de RPM do que outras. Isto previne o RPM na aproximação para um nível perigoso em pequenos diâmetros. Spindle Range Gama de Rotação. Pode ser configurado OFF,LOW, MED, HIGH ou SPRANGE 4. Em geral configure OFF para corte contante CSS . Spindle Range é usado geralmente para RPM. Estas opções LOW, MED, HIGH, SPRANGE 4, vai depender de sua máquina e representa diferentes níveis de rotação. Speed Unit Velocidade de Corte. Pode ser configurado RPM ou CSS (velocidade de corte contante). Reference Diameter Usado para calcular avanço por minuto e velocidade RPM. Veja o exemplo abaixo.

Suponha que você esteja realizando uma operação de contorno com o diâmetro constante, e o material é um Aço. O diâmetro aproximado na localização da usinagem é .3. Da maquina, você encontra que a velocidade de corte é 90 SFM, e o avanço é 0.1 IPR. Neste caso, configure Speed SPM igual a 90, e o avanço igual a 0.1. Então coloque Reference Diameter igual a 3. Note que o avanço PM e a velocidade SPM são calculadas automaticamente a partir deste dado. Suponha que você então decida
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 15 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

usar os valores de seu avanço Pm e sua Velocidade SPM. Neste caso, coloque Feed Unit igual a Per Minute , e coloque Speed Unit igual a RPM. Para diâmetros que não são constantes, este calculo automatico é ainda uma boa maneira para estimar velocidades e avanços. Você deve entrar com um diâmetro médio. Modos de Entrada e Saída

Entry to Lead-In Esta função controla o movimento da ferramenta desde a localização do ponto de troca (Tool Change) até o Lead-In. A seguir exemplos mostrando cada opção do Entry to Lead-In . NONE - A ferramenta vai rapidamente a partir da localização do ponto de troca até o Lead-in.

X THEN Z A ferramenta vai rapidamente para a posição definida em Z Clearance Absolute e X Clearance Absolute . A ferramenta então posiciona rápido em X, depois rápido em Z para o Lead-in.

Z THEN X A ferramenta vai rapidamente para a posição definida em Z Clearance Absolute e X Clearance Absolute . A ferramenta então posiciona rápido em Z, depois rápido em X para o Lead-in.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 16 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

X ONLY A ferramenta vai até a posição definida por Z Clearance Absoluto , e X Clearance Absolute ,e vai rapidamente até o valor Z do início do lead-in. Depois a ferramenta posiciona rapidamente somente em X no início do lead-in.

Z ONLY A ferramenta vai até a posição definida por Z Clearance Absoluto , e X Clearance Absolute ,e vai rapidamente até o valor X do início do lead-in. Depois a ferramenta posiciona rapidamente somente em Z no início do lead-in.

Exit from Lead-Out Esta função controla o movimento da ferramenta entre o Lead-out e a localização de troca de ferramenta. A seguir exemplos mostrando cada opção de Exit from Lead-out . NONE A ferramenta vai rapidamente a partir do fim do lead-out até a localização do ponto de troca da ferramenta.

X THEN Z Após o lead-out, a ferramenta vai rapidamente para a posição definida em Z Clearance Absolute e X Clearance Absolute . A ferramenta então posiciona rápido para a localização do ponto de troca.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 17 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Z THEN X Após o lead-out, a ferramenta vai rapidamente para a posição definida em Z Clearance Absolute e X Clearance Absolute . A ferramenta então posiciona rápido para a localização do ponto de troca.

X ONLY Após o lead-out, a ferramenta vai rapidamente em X, para X Clearance Absolute . . A ferramenta então posiciona rápido para a localização do ponto de troca.

Z ONLY Após o lead-out, a ferramenta vai rapidamente em Z, para Z Clearance Absolute . . A ferramenta então posiciona rápido para a localização do ponto de troca.

Lead in Type usinagem.

Sua escolha para Lead in Type controlará o movimento da ferramenta entre o Entry Mode e a operação de

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 18 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

NORMAL X OFFSET

O lead-in será perpendicular ao 1º elemento do Chain Feature. O Lead-in será paralelo ao eixo X (vertical), de acordo com o valor de X Offset Distance .

Z OFFSET O Lead-in será paralelo ao eixo Z (horizontal), de acordo com o valor de Z Offset Distance . TANGENT O Lead-in será tangente ao 1º elemento do Chain Feature.

POSITION O Sistema requisita que você dê um ponto para selecionar o ponto de entrada, e o Lead será a partir do ponto selecionado.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 19 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Lead in Out TANGENT

Esta opção controla o movimento após o fim da operação de corte, antes do Exit Mode . O Lead-in será tangente ao 1º elemento do Chain Feature.

POSITION O Sistema requisita que você dê um ponto para selecionar o ponto de saida, e o Lead será a partir do ponto selecionado. NORMAL O lead-out será gerado perpendicular ao ultimo elemento do Chain Feature.

Z OFFSET O Lead-out será paralelo ao eixo Z (horizontal), de acordo com o valor de Z Offset Distance . X OFFSET O Lead-out será paralelo ao eixo X (vertical), de acordo com o valor de X Offset Distance . X E Z OFFSET O Lead-out move a partir da ultima posição para o Chain Feature, diretamente para a posição configurado pelos valores de X Offset Distance e o Offset Distnce . TANGENT O Lead-out será tangente ao ultimo elemento do Chain Feature.

Feed Lead-Outs Se você deseja sair em avanço ao invés de rápido, use um dos lead-outs de avanço: FEED TO POSITION, FEED NORMAL, FEED TANGENT, FEED TO X OFFSET, FEED TO Z OFFSET. Todos estes lead-outs trabalham da mesma maneira do que as opções anteriores , mas produzem o deslocamento em movimento de avanço ao invés de movimento rápido.

Estas opções determinam a quantia de material a ser retirada no passo de desbaste. Inclined Stock Se você têm o mesmo valor de sobre-metal em Z e X, então o perfil inclinado equivale ao X stock e Z stock . Se você têm os valores de sobre-metal para Z e X diferentes, o perfil inclinado resultará em alguma parte entre X e Z stock.

Depth of Cut

Esta opção configura a distância incremental dos passes de desbaste.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 20 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Clearance Mode Esta opção pode ser setada Depth Clearance ou Clearance Along Cut , onde controla o tamanho do clearance do início de cada passe de desbaste. Exemplo 1: Along Cut Se você escolher Along Cut , o clearance será na mesma direção dos passes, e o valor de Clearance Along Cut será usado.

Exemplo 2: Depth Com Clearance Mode configurado Depth , o clearance é em relação as sucessivas profundidades, e o valor de Depth Clearance é usado.

Retract % of Depth Esta opção controla quanto será a retração após cada passe de desbaste. Retract % of Depth é exatamente a porcentagem da Profundidade de Corte (Depth of Cut). A seguir um exemplo mostrando o modo de retração da ferramenta, configurado Along Feature e Retract % of Depth configurado igual a 50.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 21 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Com Pull Out Mode configurado igual a Angle o Pull Out Angle controla o ângulo de retração, como mostra no exemplo a seguir.

Obs: Pull Out Mode configurado igual Along Feature pode ter o mesmo efeito que o comando Pull Out Mode configurado igual a Angle com o Pull Out Angle configurado igual 0.

Finish Pass Se esta opção for setada On, será gerado um passe de acabamento na operação. Este passe contornará o Chain Feature com a mesma ferramenta usada para desbaste. Finish Stock Z, X acabamento. Esta opção trabalha da mesma maneira que a opção do desbaste, mas é aplicada somente no passe de

Finish RPM, SPM - Esta opção trabalha da mesma maneira que a opção do desbaste, mas é aplicada somente no passe de acabamento. Finish Feed PM, PR - Esta opção trabalha da mesma maneira que a opção do desbaste, mas é aplicada somente no passe de acabamento. Cutter Comp NC, Offset Register NC Cutter Comp NC pode ser configurado OFF, LEFT ou RIGHT. Geralmente, LEFT gerá G41, RIGHT G42 e OFF, G40. Offset Register NC pode ser configurado o número de registro do offset do código da máquina.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 22 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Miscellaneous

Com Even Passes on Steps configurado NO, todos os passes têm a mesma profundidade, exceto a ultima passada, onde será a retirada do material restante. Isto consegue resultar numa mudança significante na retirada de material para cada passe, como mostra na ilustração a seguir.

Com Even Passes on Steps configurado igual a YES, cada passe é dividido gerando a mesma profundidade.

Start Condition Start Condition pode ser configurado NORMAL, UP TO EDGE, ou OVERCUT PAST EDGE. Este comando determina a posição da ferramenta no início da usinagem. Após você sair da página de operação você terá que escolher UP TO EDGE ou OVERCUT PAST EDGE, no prompt à esquerda perguntará. Select Ref. Elem for Start Cond. Para os exemplos a seguir, você responderá ao prompt selecionando um segmento como elemento de referência. A seguir ilustração mostrando cada uma das três END Condition . NORMAL causa a ferramenta um início na posição perpendicular ao primeiro elemento no Feature. UP TO EDGE causa a ferramenta um início passando uma extensão imaginária do elemento de referência. OVERCUT PAST EDGE causa a ferramenta um início antes da extensão imaginária do elemento de referência.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 23 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

End Condition End Condition pode ser configurado NORMAL, UP TO EDGE, ou OVERCUT PAST EDGE. Este comando determina a posição da ferramenta no fim da usinagem. Após você sair da pagina de operação você terá que escolher UP TO EDGE ou OVERCUT PAST EDGE, no prompt à esquerda perguntará. Select Ref. Elem for End Cond. A seguir os exemplos a seguir, você responderá ao prompt selecionando um segmento como elemento de referência. A seguir ilustração mostrando cada uma das três END Condition . NORMAL causa a ferramenta uma parada na posição perpendicular ao ponto final do ultimo elemento no Feature. UP TO EDGE causa a ferramenta uma parada na posição antes do elemento de referência. OVERCUT PAST EDGE causa a ferramenta uma parada na posição depois do elemento de referência.

Length Comp Register (Também Oper Length Register) pós-processador estiver configurado.

Este comando pode ser sem efeito, dependendo de como seu

Para Lenght Comp Register, você deve entrar o número do registro do corretor na máquina. O pós-processador controla também pela página da ferramenta, ou pela página de Operação (Oper Lenght Comp Register).. Nota: Na página de ferramenta de bedame há dois valores para você colocar. Lenght Register e Edge Shift Register. O segundo trabalha igual ao primeiro, mas é aplicado somente no lado da ferramenta após o Control Edge Shift atingir o local. Veja Control Edge Shift em Canal.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 24 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Nota 2: Lenght Comp Register é usado na mesma maneira que Lenght Register na página de ferramenta. Por exemplo, talvez você tenha a ferramenta que corte com dois diferentes lados. Lenght Register pode ser usado para cortar com o outro lado. Tool Blend Esta opção controla como as junções não tangentes são feitas. Tool Blend configurado ON criará um arco equivalente ao raio da ferramenta. ON somente têm efeito quando Compensation na pagina da ferramenta esteja configurado ON. Tool Blen = ON Tool Blend = OFF

Colision Detection

Detector de Colisão

Em geral Collision Detection é designado para prevenir a violação de material resultada a partir da ferramenta tentando cortar uma área onde não pode ser cortada sem violar o material ou a ferramenta. Colision Detection é aplicado somente no Finish Pass ( Finish Pass configurado ON). Neste caso, se você escolher Colision Detection OFF, o passe final é criado sem considerar o perfil da ferramenta. Isto pode possibilitar a causa de violação do material. Se você escolher Colision Detection ON, o passe final será considerando o perfil da ferramenta.

Canned Cycle Ciclo Fixo Canned Cycle pode ser configurado ON ou OFF. Este comando não afetará no grafico da peça. Afetará somente no código NC. Se for configurado ON, o ciclo fixo da máquina será gerado quando o pós-processador rodar. Se o ciclo fixo for configurado NO, o NC code será gerado ponto-a-ponto. Nota: Se Canned Cycle for configurado ON, os valores para X e Z para acabamento também serão usados para calcular a definição do perfil.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 25 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

CONTOUR CYCLE

CICLO DE ACABAMENTO

Finish Stock Z, X passe final.

Este comando funciona da mesma maneira que a opção Rough Stock Z, X, mas aplicado somente no

Cutter Comp NC, Offset Register NC Corretor. Cutter Comp NC pode ser gerado OFF, LEFT, ou RIGHT. Geralmente, LEFT gera G41, RIGHT G42, e OFF G40. Offset Register NC pode ser configurado o número de registro de compensação na maquina. Collision Detection aparece na página de contorno e pode ser configurado ON ou OFF. Se você escolher OFF, a usinagem é criada sem respeitar o perfil da ferramenta. Isto pode possibilitar a violação de material, como mostra a figura abaixo.

Se você escolher Collision Detection ON, você pode proteger-se destas violações de material. Esta proteção pode ser de duas maneiras. Com Enable Cavity Dip-in configurado YES ou com Enable Cavity Dip-in configurado NO. Collision Detection = ON, Enable Cavity Dip-in = YES

Collision Detection = ON, Enable Cavity Dip-in = NO

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 26 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Look Ahead

Checagem de Perfil

Look Ahead causa a proteção para os casos onde o Chain Feature possui área menor do que o raio da ferramenta. Nota: Look Ahead é bem visivel se você usar uma ferramenta com raio. Com outro estilo de ferramenta, o raio pode ser também pequeno para notar. Look Ahead configurado PARTIAL Use PARTIAL se você precisar somente checar para raios menores do que os raios das ferramentas, mas você não precisa checar as cavidades. Se voce escolher Look Ahead igual a PARTIAL, o programa checará somente raios menores do que os raios das ferramentas.

Com PARTIAL, o programa não checa por cavidades. (Nota: Collision Detection pode também ser usado para prevenir esta violação

Look Ahead configurado ON Use Look Ahead On para prevenir uma remoção acidental do material resultada a partir de uma ferramenta grande, tentando cortar uma cavidade pequena.

Com Look Ahead ON, o programa também faz a checagem nos raios menores que o offset, igual a opção PARTIAL.

Look Ahead configurado OFF Se você não precisa checar cavidades que também são pequenas, use Look Ahead OFF. Mas fique atento na remoção de material. OFF não checa cavidades.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 27 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

OFF também não checa raios

Tool Blend Esta opção controla como as junções não tangentes são feitas. Tool Blend configurado ON criará um arco equivalente ao raio da ferramenta. ON somente têm efeito quando Compensation na pagina da ferramenta esteja configurado ON.

Tool Blen = ON

Tool Blend = OFF

Start Condition e End Condition veja em Desbaste Length Comp Register (Também Oper Length Register) pós-processador estiver configurado. Este comando pode ser sem efeito, dependendo de como seu

Para Lenght Comp Register, você deve entrar o número do registro do corretor na maquina. O pós-processador controla também pela página da ferramenta, ou pela página de Operação (Oper Lenght Comp Register) é usado. Nota: Na pagina de ferramenta de bedame há dois valores para você colocar. Lenght Register e Edge Shift Register. O segundo trabalha igual ao primeiro, mas é aplicado somente no lado da ferramenta após o Control Edge Shift atingir o local. Veja Control Edge Shift em Canal. Nota 2: Lenght Comp Register é usado na mesma maneira que Lenght Register na página de ferramenta. Por exemplo, talvez você tenha a ferramenta que corte com dois diferentes lados. Lenght Register pode ser usado para cortar com o outro lado.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 28 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

GROOVE CYCLE CICLO DE CANAL Esta operação possui algumas estratégias de Canal. As estratégias são as seguintes: SIMPLE MULTIPLE, PLUNGE, SINGLE PLUNGE, STANDARD, STANDARD VARIABLE STEP, ZIG-ZAG, ZIG-ZAG DIAGONAL, ou HORIZONTAL PECK. Veja os exemplos a seguir. Groove Type: SINGLE PLUNGE, e SIMPLE MULTIPLE PLUNGE Note o efeito do comando STEP OVER

Para a ilustração de Compensação com SINGLE PLUNGE, e SIMPLE MULTIPLE PLUNGE veja depois Compensação para Grooving Tools . Groove Type: STANDARD CONSTANT STEP Para STANDARD CONSTANT STEP a distância entre cada passe é o mesma, exceto o último passe.

Devido aos passes serem iguais, a menor passada neste exemplo é a esquerda com algum material extra.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 29 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Groove Type: STANDARD VARIABLE STEP Para STANDARD VARIABLE STEP, de modo que, os passes são gerados de acordo com cada elemento (segmento neste caso). Estes movimentos adicionados removem o material extra que ficaria com a opção STANDARD. Se você não precisa remover este material extra, use STANDARD, por que é rápido. Se você precisa remover este material, use STANDARD VARIABLE STEP.

Groove Type: ZIGZAG, ZIGZAG DIAGONAL, e HORIZONTAL PECK Estas opções podem ser usadas somente com canais de rasgos simples.

Não use estas opções com perfis complexos, como a seguir.

A seguir exemplos mostrando somente os passes de desbaste. O passe de acabamento é o mesmo para as outras as operações. Também note que para os exemplos a seguir, o centro da ferramenta marca a usinagem, por que o Tool Nose Comp está OFF (na página de ferramenta). Groove Type: ZIGZAG Note o efeito do comando Step Over.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 30 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Groove Type: ZIGZAG Note o efeito do comando Step Over.

Nota: Geralmente a ferramenta Full Radius (Estilo de Ferramenta configurado na página de ferramenta) é usado para ZIGZAG e ZIGZAG DIAGONAL.

Groove type: HORIZONTAL PECK Use HORIZONTAL PECK para a movimentação da ferramenta em multiplos movimentos de usinagem lado a lado. A seguir a ilustração mostrando uma operação de HORIZONTAL PECK. As sucessivas profundidades são mostradas ao lado para melhor esclarecimento. Note o efeito do comando Step Over e Peck Increment.

Peck Increment Este comando determina as sucessivas profundidades de corte da ferramenta. Full Retract IDepth A ferramenta retrairá para o clearance quando alcancar o valor de Full rectract IDepth. A operação de canal continuará, até que a profundidade seja alcançada novamente, então ele irá retrair ao clearance.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 31 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Exemplo Full Retract IDepth: Imagine que a profundidade do ciclo total seja de 1mm, e você configure Peck Increment igual a 0.2mm e Full Retract IDepth igual a 0.4mm. Neste caso a usinagem seria da seguinte maneira. Aprofundar até 0.2 Aprofundar até 0.4, então retrair para o clearance Aprofundar até 0.6 Aprofundar até 0.8, então retrair para o clearance Aprofundar até 1.0 Step Over Step Over controla a distância do deslocamento lateral da ferramenta. Clearance Esta é a posição onde a ferramenta irá retrair para o próximo passo. Dwell Time Tempo de permanência da ferramenta no fim da peça. Rough Pass Rough Pass Se estiver configurado OFF, os passes de desbaste não serão feitos. Controle do sobre-metal para ser retirado após com o Acabamento.

Rough Stock Z, X

Finish Pass Finish Pass Se estiver configurado OFF, o passe de acabamento não será feito. Finish Stock Z, X Trabalha da mesma maneira que a opção Rough Stock Stock Z, X, controlando o sobre-metal só que agora após o passe de Acabamento. Finish RPM, SPM acabamento. Finish PM, PR acabamento. Esta opção trabalha da mesma maneira que a opção do desbaste, mas é aplicada somente no passe de

Esta opção trabalha da mesma maneira que a opção do desbaste, mas é aplicada somente no passe de

Contouring Mode Para ver o efeito deste comando, Finish Pass deve estar acionado (ON), por que é aplicado somente no passe de acabamento. Se você escolher Contouring Mode igual a (ON), o programa gera um passe de acabamento em um movimento contínuo, desde um lado do canal até o outro. Se nào estiver acionado (OFF), dois passes são gerados para o passe de acabamento e cada passe move desde cada lado do canal em direção ao meio. Control Edge Shift Control Edge Shift é aplicado somente no passe de acabamento da operação de canal (Finish Passe configurado ON). Se você escolher Control Edge Shift igual a YES, a usinagem é feita até o meio do canal considerando um lado da ferramenta e após chegar no meio retrai e posiciona para o outro lado do canal e termina em direção oposta. Retract Feed Move Retração em movimento de Avanço. Este comando aparece na página de Canal, e o Corte de Barra. Pode ser configurado ON ou OFF. Se configurado ON, o movimento de retração dos passes de desbaste é feito em movimento de avanço. Se configurado OFF, o movimento de retração é feito em avanço rápido.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 32 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

DRILLING CYCLE

CICLO DE FURAÇÃO

Cycle Type Tipo de Ciclo de Furação: DRILL, PECK, TAP, BORE, DRILL2, PECK2, TAP2, e BORE2 ... BORE7. Cada um destes ciclos de furação vão gerar diferentes códigos de maquina. Isto porque muitas máquinas possuem mais de um tipo de furação normal (DRILL2), pica-pau (PECK2), roscamento (TAP2), Manrilamento (BORE2), este sistema permite acionar estes ciclos secundários.

Por exemplo, suponha que você escolha o ciclo DRILL. Para algumas máquinas, este tipo de ciclo sairia G81. Seu pós processador é quem vai determinar o código exato para sair no programa. Canned Cycle Geralmente é aciona (ON), caso isto ocorra no programa saira o código do ciclo da maquina (EX: G81), mas se estiver desligado (OFF), o programa saira ponto-a-ponto (EX: G0, G1). First Peck Increment, Peck Increment Se você escolher PECK como o ciclo, você deve entrar com os valores em First Peck Increment , e Peck Increment . First Peck Increment é o valor do 1º Incremento na profundidade, e Peck Increment são os demais incrementos. O comando que determina o número de incrementos é o Total Depth (Profundidade Total). Full Rectract Detph Este comando é aplicado quando você escolhe o ciclo PECK2. Nele é determinado o valor da distância do movimento de retração. Esta retração é dada quando a furação alcança ou passa o valor de Full Retract. Assim a ferramenta retorna em movimento rápido até o valor de Full Retract IDepth. Offset Geralmente este comando é usado ou com o pós-processador customizado ou para ciclos de Mandrilar. % of Calculated of Feed - Geralmente este comando não é usado. Pode ser configurado somente quando é usado o ciclo TAP ou TAP 2. Pode ser usado para modificar o tamanho da rosca concordando com a porcentagem que voce colocar. Com o Tool ID configurado com o estilo TAP, "% of Calculated Feed", será "default" igual a 100. Se for menor do que este valor, então pressione TAB, note como o valor de Z feedrate PM/PT são recalculados baseados na porcentagem que voce entrar. Este cálculo é baseado no comando Thread/Unit na página da ferramenta.

Total Depth

Profundidade Total de Furação, isto para qualquer ciclo.

Tip Already Included - Profundidade total do furo incluindo a ponta ou não. Chanfrer Diameter Este comando afeta na profundidade de furação de centro. (usando uma broca de centro ou não). A profundidade da furação é calculada em função do diâmetro do chanfro. Entre com um valor menor do que o valor do diâmetro da ferramenta configurado na página de ferramenta e pressione TAB. Note que o valor da profundidade total (Total Depth) é recalculada automaticamente.
FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 33 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Full Clearance Full Clearance é aplicado quando você seta Return Plane ou Last Point Return Plane igual a Full Clearance. Com Return Plane configurado FULL CLEARANCE o valor de Full Clearance determina a distância desde a peça para a broca em movimento rápido. O Full Clearance é sempre abslouto ao Z zero. Clearance Esta opção determina o valor de segurança da ferramenta na peça. Return Plane O Return Plane é posição em Z, onde a ferramenta retrai entre furos na operação, e o posicionamento no inicio da operação. Return Plane têm 3 opções: CLEARANCE, FULL CLEARANCE, INITIAL CLEARANCE. Se voce escolher CLEARANCE, a broca retorna até o valor especificado pelo valor dado no campo clearance na página de operação de furação. Se voce escolher FULL CLEARANCE, a broca retorna até o valor especificado pelo valor dado no campo full clearance. Se voce escolher INITIAL CLEARANCE, a broca retorna até o valor especificado pelo valor dado no campo initial clearance. Last Point Return Plane Este comando trabalha da mesma maneira que o Return Plane, mas somente para o posicionamento após o ultimo ponto na operação de furação. Miscellaneous Dwell Time Tempo de permanência da ferramenta no furo (Geralmente a ferramenta espera no fim do furo). Reverse Se estiver acionado, as furações são em sentido oposto ao PTOP Feature.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 34 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

THREADING CYCLE CICLO DE ROSCAMENTO

Thread Cycle

Thread Lead Passo da Rosca Lead Variation É a mudança do valor do passo (Thread Lead) para cada revolução. Por exemplo: Suponha que você configure Thread Lead igual a 0.125 e Lead Variation igual a -0.1. Após uma revolução o passo atual seria menor igual a 0.124, após 2 revoluções o passo atual seria menor igual a 0.123, e assim decrescendo 0.1 após cada revolução. Threads / Lead Número de revoluções no passo

Total Thread Depth Profundidade Total da Rosca. Se você ter um Finish Stock (Sobre-Metal), a profundidade total inclui no Finish Stock. A profundidade é medida a partir dos pontos de referência selecionados para construir a rosca. Canned Cycle Ciclo Fixo da maquina. Este comando determina qual o ciclo da maquina será usado. Vai depender dos ciclos que possue no seu pós-processador. Thread Cutting Mode Ângulo de Corte da Rosca. Pode ser configurado OFF, LEFT, RIGHT, ou ZIG-ZAG. A seguir ilustrações mostrando cada um destes tipos num diâmetro interno.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 35 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Thread Angle Ângulo da Rosca Clearance Espaço de segurança para o posicionamento da ferramenta no fim da rosca até o inicio. Você deve selecionar entre Calculate Depths ou Specify Depths. Se você selecionar Calculate Depths, as opções a seguir você irá colocar para o ESPRIT calcular a profundidade de cada passe.

Number of Passes Start Depth e Number of Passes são interativos, e calculados com base em sua escolha para Ïnfeed Pattern , e o valor para a profundidade total. Modifique o valor da profundidade total e pressione TAB. Note que o número de passes automaticamente muda. Note que o número de passes automaticamente muda. Ou mude o número de passes e pressione TAB, e olhe o Start Depth mudar. Start Depth Profundidade do 1º passe da rosca. Baseado nos pontos de referência de criação da rosca.

Infeed Pattern Estratégias de Usinagem. Você possui 3 opções: EVEN UNTIL LAST Esta estratégia fará passes iguais ao valor de Start Depth até um material igual ao mesmo Start depth . Este material final é removido usando passes da seguinte maneira: start depth/2, start depth/4, start depth/8, start depth/8. O sobre-metal então é removido.

ALL EVEN Uma simples divisão da Profundidade Inicial (Start Depth) pela Profundidade Total (Total Depth). Então os Passes são feitos até alcançar o finish stock.. Então o finish stock é removido.

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 36 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

DECREASING

Use a seguinte fórmula.

n é o número do passe. Por exemplo, a profundidade do terceiro passe é. A profundidade do quarto passe é A profundidade do quinto passe é e assim sucessivamente. Cada passe é menor que o anterior. Isto até o finish stock ser alcançado. Então finish stock é removido.DECREASING é como a ilustração a seguir.

Stock for Finish

Determina a quantidade de material a ser removida no ultimo passé.

Finish Spring Passes Determina o número de passes gerados após o finish stock. Para retirar o finish stock. Specify Depths profundidade. Advanced Thread Chanfering Aproach Mode Controle na aproximação em chanfro (ilustração abaixo) e Retract Mode controla o retorno em movimento de chanfro. Approach Mode e Retract Mode pode ser configurado NONE, RAPID, FEED, ou LEAD. Se você escolher NONE, não serão criados chanfros. Se você escolher RAPID o movimento em chanfro vai ser rápido. Se você escolher FEED, o movimento em chanfro vai ser em movimento de avanço. Se você escolher LEAD o movimento em chanfro serão usinados. Se você escolher esta opção, você deve selecionar cada profundidade e quantos passes para retirar esta

FRAME TECNOLOGIA LTDA www.frame.com.br e-mail: fernando@frame.com.br 37 Pádua Dias, 31 - Tatuapé - São Paulo - SP 03067-050 - Tel / Fax. (011) 6198-6655 / 2294-7394 Pr.

Frame Tecnologia Ltda

Software CAM Esprit

Capitulo 1 – Uso típico

1. - Noções Básicas 1.1 – O ambiente de trabalho A janela do Esprit contém menus e barras de ícones distribuídas na parte superior, uma área para trabalho gráfico e uma área de status com botões. Você pode usar os menus ou os botões para acionar os comandos no Esprit. A área de status provém as informações sobre os comandos escolhidos e as ações requeridas para finalizar o comando. 1.2 – Menus e botões Os menus estão dispostos ao logo da parte superior da janela. Você pode selecionar um menu e então selecionar um comando deste menu. Note que alguns comandos nos menus tem um atalho equivalente no teclado, como, Ctrl+C para cópia e Ctrl+S para salvar. Por exemplo, você pode manter pressionado a tecla Ctrl e pressionar S para executar o comando Save.

Por padrão algumas barras de ícones são mostradas ao logo da parte superior da janela. Outras são mostradas a direita ou sobre a área gráfica. Para mover uma barra de ícones, posicione o ponteiro do mouse sobre as duas linhas mostradas no início da barra, pressione e mantenha pressionado o botão esquerdo do mouse, então arraste a barra para a posição desejada. Para esconder ou mostrar uma barra, selecione o menu View e então selecione Tool Bars. Para esconder ou mostrar as barras para as operações de usinagem, selecione a barra que você deseja, como por exemplo, SolidWire Gold, do menu Machining.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 2 de 84

1.3 – Undo Se você cometer algum engano no Esprit, selecione o ícone Undo que se encontra na barra que fica no topo da janela. Em algumas circunstâncias você pode pressionar o ícone Undo diversas vezes para desfazer as ações mais recentes.

1.4 – A área de trabalho Por padrão, a área de trabalho é colocada na vista Top. O eixo X é horizontal, o Eixo Y é vertical e o eixo Z está saindo da tela em sua direção. Você pode esconder ou mostrar os eixos XYZ selecionando o menu View. Para mudar para uma vista diferente, use o menu View Planes próximo ao canto superior direto da janela. Você também pode adicionar novas vistas a lista selecionando ícone que fica a esquerda do menu View Planes. o

Você pode clicar com o botão direito do mouse na área de trabalho para ativar um menu sensitivo ao contexto. Menus diferentes aparecem dependendo da ação corrente em uso. Você também pode abrir várias janelas no ESPRIT para ver diferentes vistas da mesma peça. Por padrão é aberta apenas uma janela quando um arquivo é aberto. Para abrir mais janelas, selecione o menu Window e selecione New Window. Uma nova janela é criada sobre a janela existente. Para arrumar a disposição das janelas, selecione Cascade, Tile ou Arrange Icons no menu Window. Todas as alterações criadas em uma janela são atualizadas nas outras.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 3 de 84

1.5 – A area de status A area de status é localizada na parte inferior da janela. 1.5.1 – Área de prompt A área de prompt é mostrada no lado esquerdo da área de status. O Prompt guia você através do que é requerido para se completar um comando. Sempre preste atenção no prompt.

1.5.2 – Dicas Quando você move o mouse para cime de um ícone, o nome o ícone aparece em uma pequena janela. A descrição do ícone também aparece abaixo da área de prompt.

1.5.3 – Tipo de máquina O tipo de máquina é mostrado ao lado direito da área de status. O tipo de máquina é determinado pelo modo de usinagem que você selecionou no menu Machining.

1.5.4 – Unidade e coordenadas do cursor A posição do cursor é dinamicamente mostrada quando você move o cursor na área de trabalho. Para mudar a unidade atual, selecione o menu Tools e selecione System Unit.

1.5.5 – Cores e tipos de linhas O ESPRIT assume um padrão de trabalho para cores e tipos de linhas para a criação dos vários tipos de elementos, como, geometria, features e usinagens. Você pode mudar a cor e o tipo de linha a hora que desejar.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 4 de 84

Para voltar ao uso do padrão, selecione o menu Create e então selecione Default Attributes

1.5.6 – Seleção de Modos Você pode selecionar os vários modos mostrados a seguir e torna-los ligados ou desligados (on ou off). Quando um modo está ligado ele é mostrado em preto. Quando o modo está em off ele é mostrado em cinza.

SNAP : Por padrão o modo SNAP é ligado. Com o SNAP ligado o cursor reconhece os pontos médios e extremos da linhas, e os centros dos arcos e círculos. Com o SNAP ligado: O cursor muda para O cursor muda para O cursor muda para Modo INT ligado: O cursor muda para Modo GRID ligado: O ESPRIT usa uma grade que é configurada no comando Options, no menu Tools. Você pode selecionar na tela somente os pontos sobre uma grade invisível em resposta aos comandos de pontos, ângulos, distâncias e outros que pedem interação com a área de trabalho. Modo HI ligado: HI é abreviação de HighLight, ou seja, destacado. Este modo ajuda você a selecionar elementos quando a seleção é difícil devido a grande proximidade entre os diversos elementos. Depois que um elemento é clicado, o ESPRIT questiona “esta é a seleção correta ?” e destaca o elemento. Se você pressionar o botão direito do mouse, a resposta é não, então o ESPRIT pré-seleciona o próximo elemento. Se o botão esquerdo do mouse for pressionado a resposta é sim e o elemento é selecionado. quando está sobre a intersecção de duas linhas quando está no final de uma linha. quando está no meio de uma linha quando está no centro de um arco ou círculo.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 5 de 84

1.5.7 – Atalhos do teclado Os atalhos de teclado são equivalentes aos existentes no lado direito dos menus. Por exemplo, Ctrl+S pede que se mantenha pressionado o Ctrl e depois pressiona-se a tecla S. Os atalhos de teclado podem ser criados pelo usuário.

Atalhos padrões do Windows Salvar Copiar Deletar Selecionar tudo Propriedades Novo Abrir Imprimir Ajuda Ajuda Contextual Limpa a tela Macros VBA Ctrl + S Ctrl + C Delete Ctrl + A Alt + Enter Ctrl + N Ctrl + O Ctrl + P F1 Shift + F1 F5 Alt + F8 Alt + F11

Atalhos padrões do ESPRIT Selecionar Trocar seleção Máscara Mostra XYZ Mostra UVW Nova Janela Janelas em cascata Janelas lado a lado Janelas móveis Project Manager Zoom total Vista Top (XY) Vista Isométrica Gerar programa CNC Work Plane Layers Vistas Ctrl + G Ctrl + W Ctrl + M Ctrl + Alt + X Ctrl + Alt + U Ctrl + Alt + W Ctrl + Alt + C Ctrl + Alt + T Ctrl + Alt + A F2 F6 F7 F8 F9 F10 F11 F12

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 6 de 84

2. – Máscaras Mostra ou esconde diversos tipos de entidades Mantenha pressionado a tecla CTRL e pressione a tecla M ( Ctrl+M ) ou selecione o menu View e selecione Masks. Dentro da janela Masks, merque os itens que você deseja que sejam mostrados e desmarque os que quer esconder. Existem três níveis sendo Basic, Details e Tool Path. Basic – Grupos de itens como geometria, superfícies, elementos, planos, etc.

• • • • • • • • • • • • •

Geometry – Todos os elementos geométricos Features – Todas as features criadas Tool Path – Todos os caminhos de ferramentas Annotation – Todos os textos e cotas STL Model – Todos os modelos de Stereolitografia importados Surfaces – Todas as superfícies Curvas – Todas as curvas Solid – Todos os modelos sólidos criados ou importados Composite – Todas as composite surfaces criadas Element Numbers – Mostra um nímero que corresponde ao elemento criado. Cada elemento tem um número que não se repete por arquivo, como um índice. Work Plane – Todos os itens que estão em um workplane. Parallel Planes – Todos os itens que são paralelos aos workplane atual. WorkCoordinates – Todos os workcoordinates criados

Details – Elementos individuais como linhas, arcos, features, etc.

• • • • •

Point – Todos os pontos Line – Todas as linhas Circle – Todos os círculos e arcos Dimension – Todas as cotas Note – Todos os textos

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 7 de 84

• • • • • • • • • •

Chain Feature – Todas as features PTOP – Todas as features de furos Lathe Stock – Material bruto do torno na área de trabalho. (não afeta a simulação) NURBS Curve – Todas as curvas Surface Curve – Todas as curvas derivadas de superfícies Curve Direction – Seta que indica a direção da curva Spindles – Placa do torno. (não afeta a simulação) Draft Conic Feature – Feature cônica (módulo solidwire apenas) Ruled Feature – Feature Ruled (módulo solidwire apenas) Land / Height – features especiais (módulo solidwire apenas)

Tool Path – Elementos de usinagem usados no módulo Free Form.

• • • •

3Axis Type – Usinagens 3D Tool Point-Axis – Mostra os eixos da ferramenta Touch Point-Normal – Mostra o ponto de contato da ferramenta com a superfície EDM Technology Markers – Tecnologias de EDM (módulo solidwire apenas)

3. - Propriedades Os elementos criados no ESPRIT tem propriedades editáveis. Elas são propriedades geométricas como coordenadas X, Y e Z, comprimento e valor do raio. Tem propriedades de atributos como cor e tipo de linha. Também tem propriedades associativas como Layers, workplane e sub elementos no caso de uma feature. Todas as propriedades podem ser vistas em uma janela chamada Property Browser, mas nem todas podem ser editadas. Para mostrar o Property Browser, selecione Properties no menu View ou mantenha pressionado ALT e tecle Enter (Alt+Enter). Geralmente a janela aparece no lado esquerdo da área de trabalho, mas você poderá movê-la para onde desejar.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 8 de 84

4. - Filtro de Seleção O filtro de seleção direciona o ESPRIT a reconhecer apenas um tipo de elemento.

Você escolhe o tipo de elemento que o ESPRIT irá selecionar. Se você escolher Line, somente as linhas e retas serão selecionadas na tela quando você clicar com o Mouse. Os outros elementos, como os arcos, não serão selecionados.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 9 de 84

5. – Configuração do ESPRIT Use as setagens no comando Options do menu Tools para definir as suas configurações pessoais de trabalho. O comando Options tem as seguintes áreas: Attibutes – Cores e tipos de linhas Input – Forma de entrada de dados Advanced – Visualização Machining – Usinagens Workspace – area de trabalho File Locations – Arquivos de trabalho do ESPRIT

5.1 - Attibutes

• • • •

Feature – elemento Line Type – Tipo da linha Line Weight – espessura da linha Color – Cor do elemento

Não afeta os elementos já criados.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 10 de 84

5.2 - Input

• • • • • • • •

Promp for Z Value – pergunta o valor da coordenada Z para todos os elementos a serem criados. Se desligado o valor é sempre zero. Enable grid mode – O modo GRID é ligado quando um novo arquivo é criado. Show template dialog – Quando um novo arquivo vai ser criado, mostra a janela dos templates para configurações já definidas. Line 2 always bounded – Linha por dois pontos tem seu comprimento definido por estes dois pontos. Se desligado a linha passa a ser infinita. Bold Printer output – impressão em negrito. Grid Parameters (dx, dy, dz, angle e radius) – valor do deslocamento do mouse na área gráfica nas coordenadas X, Y e Z, nos ângulos e para os raios dos círculos. Planar creation – As features sempre serão planas. Se desligado permite a criação de features 3D sobre geometria. Gap Tolerance – O valor colocado aqui define o que é plano. Deslocamentos em Z abaixo desse valor é considerado plano. Usado para a criação de features

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 11 de 84

5.3 – Advanced

• • • • • • • • • •

Surface/solid Tolerance – Precisão para a criação de superfícies e Sólidos Surface Wireframe Grid – Número de linhas da representação visual em wireframe de uma superfície. First Direction na horizontal e Second Direction na vertical. Tolerance – Valor da precisão de criação de geometria sobre elementos 3D importados. Uma curva criada pode estar fora dentro deste valor. Tangenty deviation – até este valor de tolerância a geometria será considerada tangente. Segments Only – Para aproximar uma geometria de um elemento 3D o ESPRIT usa arcos e linhas. Se esta opção for marcada serão usadas apenas linhas. Vertical Wall – Abaixo desse valor de inclinação uma face é considerada vertical. Min Radius – Valor do menor raio que poderá ser criado no ESPRIT Max radius – Valor do maior raio que poderá ser criado no ESPRIT Min Arc length – Valor do menor comprimento de arco criado no ESPRIT Min Seg length – Valor do menor comprimento de linha criado no ESPRIT.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 12 de 84

5.4 – Machining

• • •

Icons – Mostra os ícones nas páginas de tecnologia Custom Page – Mostra uma folha a mais nas páginas de tecnologia para uso de valores customizáveis. Shown Surfaces Arrows – Mostra nos elementos de superfícies uma seta que indica o lado positivo desta superfície. Somente o comando de Z-level utiliza estas setas como referência para um tipo de estratégia.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 13 de 84

5.5 – Workspace

• • • • • •

Shading Resolution – Qualidade da imagem mostrada na tela. Não tem influência na usinagem. Wire Frame Resolution – Qualidade da geometria mostrada na tela. Não tem influência na usinagem Rotation Animation – Tempo que dura uma animação de reposicionamento de uma vista. Display XYZ e UVW Axis – ligam e desligam a visualização destes eixos. Fast Rotate – diminui a qualidade da imagem na rotação na tela para ganhar velocidade. Não tem influência na usinagem Refresh Rate – Tempo de regeneração da tela.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 14 de 84

5.6 – File Location

Esta folha define a localização dos arquivos utilizados pelo ESPRIT. Após a configuração dos itens desejados o ESPRIT utilizará as novas setagens apenas para o arquivo aberto. Quando for iniciado um novo arquivo o ESPRIT retorna as configurações padrões. Para salvar as configurações como um padrão pode-se usar o botão Default. Para retornar o ESPRIT para as configurações padrão de instalação, usa-se o botão Default.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 15 de 84

6. - Abrindo e salvando arquivos Use os seguintes comandos na barra de ferramentas ou no menu File para abrir ou salvar os arquivos do ESPRIT Novo – Cria um novo arquivo no ESPRIT. Se existe um arquivo aberto este arquivo será automaticamente fechado para a criação de um novo arquivo. A janela de templates aparecerá para que você possa escolher alguma condição pré-definida. Open – Abre um documento existente ou importa um arquivo neutro de outro software. Os arquivos que podem ser importados pelo ESPRIT estão na lista a seguir: Tipo de Arquivo ESPRIT Files (*.esp) ESPRIT/X Files (*.src) IGES Files (*.igs) DXF Files (*.dxf) DWG Files (*.dwg) VDA Files (*.vda) ACIS Files (*.sat) Parasolid Files (*.x_b) Parasolid Files (*.x_t) Solid Edge Files (*.par) Solid Edge Files (*.psm) Solid Works Files (*.sldprt) ESPRIT template Files (*.est) Tool Geometry Files (*.ect) ESPRIT/W Files (*.esw) STEP (AP203) Files (*.step) STEP (AP214) Files (*.stp) Descrição Arquivo nativo do ESPRIT Arquivo do ESPRIT versão X Arquivo neutro Arquivo neutro Arquivo nativo AutoCAD Arquivo neutro Arquivo neutro Arquivo neutro binário (UNIX) Arquivo neutro Arquivo nativo SolidEdge Arquivo nativo SolidEdge Arquivo nativo SolidWorks Arquivo template do ESPRIT Arquivo ferramenta do ESPRIT Arquivo do ESPRIT versão W Arquivo neutro Arquivo neutro Usado para

Superfícies 3D Geometria 2D Geometria 2D Superfícies 3D Sólidos em 3D Sólidos em 3D Sólidos em 3D Sólidos em 3D Sólidos em 3D Sólidos em 3D

Superfícies 3D Superfícies 3D

Save – Salva um arquivo ou exporta em um dos tipos de arquivos suportados. Os arquivos que podem ser exportados pelo ESPRIT estão na lista a seguir: Tipo de Arquivo ESPRIT Files (*.esp) IGES Files (*.igs) DXF Files (*.dxf) Parasolid Files (*.x_b) Parasolid Files (*.x_t) STEP (AP203) Files (*.step) ACIS Files (*.sat) Bitmap Files (*.bmp) ESPRIT template Files (*.est) Tool Geometry Files (*.ect) Descrição Arquivo nativo do ESPRIT Arquivo neutro Arquivo neutro Arquivo neutro binário (UNIX) Arquivo neutro Arquivo neutro Arquivo neutro Arquivo Imagem Arquivo template do ESPRIT Arquivo ferramenta do ESPRIT Usado para Superfícies 3D Geometria 2D Sólidos em 3D Sólidos em 3D Superfícies 3D Sólidos em 3D figuras

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 16 de 84

7. - Origem O ESPRIT tem uma origem definida para que as coordenadas do programa CNC gerados saiam de acordo com a posição da peça na mesa da máquina. Quando você importa um arquivo de outro software, pode ser que esta posição não esteja de acordo com o que você deseja. Então temos no ESPRIT ferramentas para ajustar esta origem. 7.1 – Move P0 Move a origem dos sistemas de coordenadas XYZ para um ponto selecionado. P0 é o nome do ponto 0, conhecido como Origem. Para ver este nome na tela, abra o comando Mask e marque a opção Element Numbers na folha Basic. No menu Edit, selecione Move P0 e selecione o ponto desejado. A origem move-se para este novo local. Veja o exemplo a seguir:

Desenho importado de outro software que tem a origem fora da geometria da peça.

Nova posição da origem após o comando Move P0.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 17 de 84

8. - Planos de trabalho ( workplanes ) Planos de trabalho são sistemas de coordenadas temporários que mostram a posição dos eixos UVW. A localização e orientação dos eixos UVW tem ação na criação dos elementos. Planos de trabalho também disponibilizam a possibilidade de se trabalhar em planos diferentes do XY. Por exemplo se você quiser desenhar nas faces de um cubo, isso só é possível através do uso dos planos de trabalho. O comando que cria e manipula os planos de trabalho está localizado no canto superior direito da janela do ESPRIT. Comando WorkPlanes

Para se usinar uma face de uma peça posicionada com máquinas de 4 e 5 eixos, definimos um plano de trabalho na face que queremos usinar.

8.1 – Os eixos UVW Para mostrar os eixos UVW selecione UVW axis no menu View ou pressione Ctrl+Alt+U

Use o comando Workplane para mudar a orientação dos eixos UVW para uma posição prédefinida.

Na posição padrão, U é paralelo a X, V é paralelo a Y e W é paralelo a Z. As seguintes posições estão pré-definidas:

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 18 de 84

Para criar um Plano de trabalho pressione F10 no teclado ou acione o comando barra de ícones.

na

Você também pode definir as ações sobre os planos de trabalho clicando com o botão direto do mouse sobre o plano desejado. As ações são as seguintes: • • • • • Active – Ativa o plano de trabalho. New – cria um novo plano de trabalho com a posição dos eixos definida na tela. Delete – Apaga um plano de trabalho. Todas as usinages e features definidas neste plano de trabalho serão apagadas também. Replace – Substitui o plano de trabalho pela posição dos eixos definidos na tela. Atualiza as usinagens e features. Properties – Opções de visualização.

8.2 – Posicionando os eixos UVW Você pode reposicionar os eixos UVW usando os comandos da barra de ícones Modify Work Plane. A barra Modify Work Plane é mostrada automaticamente quando o comando WorkPlane é selecionado. Para selecionar o comando WorkPlane entre no menu Edit e selecione a opção Work Plane. A barra a seguir aparece na tela.

WorkPlane from geometry Cria um Workplane através da seleção de geometria na tela. As opções podem ser: • • • • pontos duas retas um ponto e uma reta um circulo

A primeira seleção define a direção e sentido do eixo U. A direção V é sempre perpendicular à direção U.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 19 de 84

Parallel WorkPlane Move o plano de trabalho paralelamente aos eixos U, V e W ativos na tela. Pode-se mover somente um eixo ou até os três ao mesmo tempo. Translate WorkPlane Move o plano de trabalho paralelamente aos eixos X, Y e Z. Pode-se mover somente um eixo ou até os três ao mesmo tempo. Rotate WorkPlane Rotaciona o plano de trabalho ao redor de uma linha ou segmento existente na tela. O sentido de giro pode ser definido como horário ou anti horário através do valor positivo e negativo. Rotate UVW Rotaciona o plano de trabalho ao redor dos eixos U, V e W. O sentido de giro pode ser definido como horário ou anti horário através do valor positivo e negativo. Pode-se girar somente um eixo ou os três ao mesmo tempo. Symmetry WorkPlane Move os eixos UVW simetricamente a outro plano definido na tela. O plano de espelho pode ser definido através de geometria ou entrando-se com o nome do plano quando solicitado. Depois de reposicionado o plano de trabalho, entre no comando WorkPlane e crie o plano de trabalho com a opção New.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 20 de 84

9. – Grupo Use o comando de grupo para selecionar um ou mais elementos. Você pode manipular estes elementos como um grupo. 9.1 – Agrupando elementos Antes de agrupar os elementos, pressione a tecla ESC para sair de qualquer comando que ainda estiver ativo. • • • • • • • • • Para selecionar um elemento apenas clique no elemento Para selecionar elementos clicando um a um mantenha a tecla Ctrl pressionada. Para selecionar todos os elementos de um perfil, mantenha a tecla Shift pressionada e clique sobre um elemento do perfil. Para adicionar elementos de um perfil a um grupo mantenha as teclas Ctrl e Shift pressionadas e clique sobre o perfil. Para inverter a seleção, tornando os elementos não agrupados em agrupados e vice e versa, mantenha a tecla Ctrl pressionada e tecle W (Ctrl+W). Clique com o botão esquerdo do Mouse e mantenha-o pressionado enquanto abre um janela para agrupar os elementos. Todos os elementos que passam pela janela serão agrupados. Para agrupar todos os elementos da tela mantenha pressionado a tecla Ctrl e pressione a tecla A (Ctrl+A) Para abrir um janela especial de agrupamento por layers mantenha pressionado a tecla Ctrl e pressione a tecla G (Ctrl+G). Para desagrupar todos os elementos, simplesmente clique na área de trabalho.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 21 de 84

10. – Copy/Move O ESPRIT permite a manipulação de elementos na tela. Este recurso trás grande vantagem quando se tem geometrias e usinagens que se repetem. O comando copy/move só é acessível quando se tem pelo um elemento agrupado. Pode ser acionado pelo menu Edit, opção copy. Pela combinação de teclas Ctrl+C ou pela barra de ícones mostrada a seguir:

Depois de acionado aparece uma janela como a mostrada a seguir. As opções podem ser escolhidas na janela e aparecem de acordo com os elementos selecionados.

• • • •

Move – Move os elementos do grupo. Copy – Não afeta o grupo atual e cria novos elementos Number of copies – Número de duplicatas geradas para a opção Copy Add Copies To Group – Cria as cópias e as adiciona no grupo

10.1 - Transformation Type • • • Translate – Move ou copia um grupo de acordo com deslocamentos incrementais nas coordenadas X, Y e Z. Se você optar por usar dois pontos, as coordenadas X, Y e Z não serão usadas e você deve escolher um ponto de origem e um de destino na tela. Rotate – Move ou copia um grupo através da rotação ao redor de um eixo ou ponto. A rotação pode ser 2D ou 3D. Symmetry – Move ou copia um grupo criando um espelho dos elementos agrupados. Deve ser usado para se espelhar geometria em 2D. No caso de Features, pode se escolher se o sentido vai permanecer inalterado após o comando com a opção Keep Same Feature Direction. Scale – Move ou copia um grupo aplicando um fator de escala. Pode ser um fator global ou um diferente para cada eixo. Mirror – Move ou copia um grupo de elementos criando um espelho sobre um plano. Este comando deve ser usado somente para espelhamento em 3D. Project – Move ou copia elementos de um grupo criando uma projeção dos mesmos sobre um plano escolhido. O plano pode ser escolhido em uma lista ou criado por seleção de geometria na tela. A opção Project Normal faz a projeção perpendicular ao plano de destino. Attribute – Move ou copia um grupo mudando sua cor, seu tipo de linha ou seu layer. Extrude – Cria somente uma cópia do grupo, como no translate, e conecta os finais de cada elemento com uma linha, criando a ilusão de uma geometria em 3D.
Pág. 22 de 84

• • •

• •

Frame Tecnologia Ltda

• • • • • • • •

Offset – Cria o offset de uma ou mais features ou de uma única superfície NURBS Reverse – Muda a direção de um grupo de elementos direcionais como features, PTOPs e curvas NURBS. Smash – Cria geometria sobre diversos elementos agrupados. Para sólidos cria superfícies ou wireframe. Para Features cria geometria. Para modelos STL cria as arestas em 3D. Rest Material – Cria features fechadas nas áreas designadas como não usinadas dentro de um grupo de features. Optimize – Cria uma nova superfície ou curva reduzindo o tamanho do arquivo. A Otimização reduz o número de pontos usados para criar a superfície ou curva, mantendo a precisão baseado nos valores entrados na janela. Align Plane – Move ou copia um grupo de usinagens ou elementos de uma posição para outra, alinhando pelos eixos UVW da posição inicial e final do movimento. Dois planos são necessários para esta operação. Curve Approximation – Converte um grupo de curvas NURBS e curvas de superfícies em geometria de acordo com a precisão e parâmetros entrados na janela. Work Coordinate – Move ou copia os elementos agrupados de um sistema de coordenadas para outro.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 23 de 84

11. – Layers Os Layers são usados como elementos auxiliares de organização. Servem para criar divisões entre diversos elementos de forma a deixar o arquivo limpo para um uso posterior. Também podemos nos Layers colocar os elementos de uma forma dividida para tornar mais fácil sua manipulação. Por exemplo podemos ter um layers para a geometria, um layers para as features e outro para as usinagens. Desse modo podemos esconder o layer das usinagens para termos uma visão melhor do desenho. A janela dos layers pode ser acessada pela tecla F11, pelo menu View, opção Layers ou pelo ícone na barra de ícones. A janela de Layers é mostrada a seguir:

• • • •

Current – Ativa o Layer. Pode ser feito dando dois cliques sobre o nome do Layer. O layer ativo está destacado em vermelho. New – Cria um novo Layer. Delete – Apaga os Layer. Todos os elementos do layer também serão apagados. Rename – Muda o nome do Layer.

Para esconder um layer basta desmarca-lo na lista. Se o layer ativo for desmarcado, os elementos criados não aparecerão até que o layer seja colocado como visível.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 24 de 84

12. – Geometria No menu Create, você pode selecionar Unbounded and Bounded Geometry. A geometria Unbounded é continua ou infinita, como círculos, linhas e elipses. A Geometria Bounded é limitada como segmentos, arcos e elipses parciais. Quando se seleciona Unbounded ou Bounded geometry no menu Create você tem disponível os seguintes comandos de manipulação de geometrias. 12.1 – Point Cria um ponto. As opções de criação são:

• • • • •

Snap – Posição na tela e clica-se com o mouse. Intersect – Na intersecção de dois elementos. Cartesian/Center – Por coordenadas cartesianas ou no centro de um círculo. Distance – uma distancia ou porcentagem sobre um segmento ou arco. Polar – Ângulo e raio.

12.2 – Line 1 Cria uma linha baseado em um elemento. As opções de criação são: • • • Ponto e ângulo Tangente a um círculo ou arco e ângulo Paralela a outra linha

12.3 – Segment 1 Cria uma linha baseado em um elemento. As opções de criação são: • • • Ponto e ângulo e comprimento Tangente a um circulo ou arco, ângulo e comprimento Paralela a outra linha com o mesmo comprimento da linha original.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 25 de 84

12.4 – Line 2 Cria uma linha infinita baseada em dois elementos. As opções de criação são: • • • Dois pontos Tangente a um círculo ou arco com segundo ponto definido por tangente a outro circulo ou outro ponto Perpendicular a outra linha com final definido por um ponto.

12.5 – Segment 2 Cria uma linha baseada em dois elementos. As opções de criação são: • • • Dois pontos Tangente a um círculo ou arco com segundo ponto definido por tangente a outro circulo ou outro ponto Perpendicular a outra linha com final definido por um ponto.

12.6 – Circle 1 Cria um circulo baseado em um elemento. As opções de criação são: • • Centro e raio Concêntrico a outro círculo

12.7 – Arc 1 Cria um arco baseado em um elemento. As opções de criação são: • • Centro, raio, ângulo inicial e ângulo final Concêntrico a outro círculo

12.8 – Circle 2 Cria um círculo baseado em dois elementos. As opções de criação são: • • • Dois pontos e raio Tangente a dois elementos e raio Tangente a um elemento e passando por um ponto e raio

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 26 de 84

12.9 – Arc 2 Cria um arco baseado em dois elementos. As opções de criação são: • • Dois pontos e raio. Os pontos são entrados no sentido anti-horário. Tangente a dois elementos e raio

12.10 – Circle 3 Cria um círculo baseado em três elementos. As opções de criação são: • • • Três pontos Tangente a três elementos Qualquer combinação entre pontos e elementos.

12.11 – Arc 3 Cria um arco baseado em três elementos. As opções de criação são: • • • Três pontos Tangente a três elementos Qualquer combinação entre pontos e elementos.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 27 de 84

12.12 – Ellipse 1 Cria uma elipse aberta ou fechada. Para criar uma elipse o ESPRIT solicitará as seguintes informações:

• • • •

Centro Ângulo do eixo maior Raio maior Raio menor

Quando se cria uma Elipse Bounded será solicitado também os valores dos ângulos inicial e final. 12.13 – Fillet/Chamfer Cria um chanfro ou um raio entre dois elementos. As opções de criação são: • Fillet – Cria um raio entre dois elementos

Chamfer – Cria um chanfro entre dois elementos

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 28 de 84

12.14 – Keep O comando Keep serve para cortar uma linha que cruza um outro elemento. O corte é sempre até a intersecção dos elementos. O Keep mantém a parte da linha onde foi clicado com o Mouse.

O comando Keep também serve para transformar geometria Bounded em geometria Unbounded. Para isso basta manter a tecla Shift pressionada e usar o Keep. No caso segmentos esta ação gera uma linha infinita. Para arcos são gerados um círculo. 12.15 – Trim O comando Trim remove a parte da linha clicada com o mouse na intersecção com um ou mais elementos.

12.16 – Point Array O comando de Point Array serve para se criar matrizes de pontos. As opções de criação são mostradas a seguir:

Se a opção Create Ptop Feature for marcada o comando cria uma feature de furação sobre a matriz criada.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 29 de 84

12.17 – Horizontal/Vertical Line O comando Horizontal/Vertical Line serve para criar sequências de linhas horizontais e verticais, paralelas aos eixos X e Y. As linhas criadas são infinitas.

12.18 – Retangle Cria um retângulo. As opções de entrada de dados são sempre dois pontos. O retângulo sai com a horizontal sempre alinhada com o eixo X. 12.19 – Polygon Cria um polígono

• • • • •

Diâmeter = Diâmetro do círculo que controla a dimensão do polígono. OD = O polígono está dentro do círculo de controle. ID = O polígono está fora do círculo de controle Base angle = Ângulo de alinhamento. Sides = Número de lados do polígono. Deve ser no mínimo 3.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 30 de 84

13. – Features Features são usadas como o básico de uma operação de usinagem. Elas contém propriedades da usinagem como o lado de corte, o sistema de coordenadas usado, o plano de trabalho, a direção de corte. Quando se cria uma operação de usinagem geralmente o ESPRIT solicita que seja identificado uma Feature. Para de criar uma Feature temos as seguintes opções de comandos: 13.1 – Manual Chain Manual Chain Você pode criar um Chain Feature manualmente selecionando os elementos existentes e, se o SNAP estiver ligado, você também pode clicar na tela ou sobre os elementos. 13.1.1 - Criando uma Feature fechada por pontos Clica-se em quatro pontos na seqüência 1, 2, 3, 4 e novamente 1

13.1.2 - Criando uma Feature aberta por pontos Clica-se em quatro pontos na seqüência 1, 2, 3 e 4 e então encerra-se o comando com o Cycle Stop.

13.1.3 – Reabrindo uma Feature para edição Uma feature pode ser Re-aberta para edição simplesmente clicando-se no ícone de manual Chain e selecionando-se a Feature. Com a feature aberta pode-se continuar selecionando elementos ou usar o ícone Move Back para retornar a algum ponto da mesma. 13.2 - AutoChain Auto Chain Cria uma feature automaticamente em perfis fechados ou abertos. Quando se usa o comando AutoChain para criar uma feature, todos os elementos entre o ponto inicial e final selecionado são adicionados na feature. Uma feature é usada para muitos propósitos dentro do Esprit, sendo a principal, a criação de usinagens. Uma Chain Feature define o ponto incial, final e sentido da usinagem.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 31 de 84

Quando existe um pequeno GAP (abertura) entre os elementos selecionados, você pode especificar o máximo GAP permitido com o comando Tool, Options. Quando o GAP é maior que o valor setado em Gap Tolerance, features separadas são criadas. Se o GAP for menor que o valor setado em Gap Tolerance, um segmento é criado para unir os elementos.

13.2.1 – Criando uma Chain feature em um perfil fechado ou aberto. 1) 2) 3) 4) Selecione o comando AutoChain Selecione o ponto inicial da feature. Selecione o próximo elemento que define a direção e sentido da feature Selecione o ponto final. Se for o mesmo ponto que o inicial o comando se encerra automaticamente, se for diferente clique em cyclestop.

Uma seta aparecerá no meio da feature indicando a direção e sentido. 13.2.2 – Criando uma Chain feature em grupos de elementos. 1) Agrupe todos os elementos que compõem a feature. 2) Clique no comando AutoChain. 13.2.3 – Criando um Chain feature em curvas Para se criar uma chain feature em curvas NURBS elas devem estar agrupadas antes de você selecionar o comando AutoChain. 13.2.4 – Criando Chain feature sobre sólidos e Superfícies. Se você deseja criar features sobre as arestas de um sólido ou modelo STL, você deve extrair as arestas como wireframe e então criar as features com esta geometria. Para extrair as arestas dos sólidos ou modelos STL veja o comando Smash. Para extrair arestas de uma superfície veja o comando Element to curve. Para criar chain features sobre sólidos Freeform veja o comando Face Profiles.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 32 de 84

13.3 – Face Profiles Face Profile. Cria uma feature sobre a face de um sólido. Os elementos selecionados na face definem se a feature será aberta ou fechada. Quando um loop em uma face de cima é selecionado, Face Profiles assume a profundidade como positiva para baixo. Quando um loop em face de baixo é selecionado, a profundidade é negativa no sentido para cima. A usinagens criadas sobre estas features assumem automaticamente os sentidos positivos e negativos da profundidade e fazem o giro automático da mesa caso exista.

13.3.1 – Criando uma Feature com Face Profile 1) selecione o comando Face Profiles 2) Selecione as arestas no sólido 3) Clique OK

O dialogo profile é atualizado a cada elemento selecionado. Você pode eliminar um elemento da lista, clicando sobre ele e pressionando a tecla “delete” do teclado.

O resultado deste exemplo é a criação de uma feature aberta.
Frame Tecnologia Ltda Pág. 33 de 84

Abaixo estão alguns exemplos de elementos selecionados e a features criadas.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 34 de 84

13.3.2 – Criando um Face profile que inclui furos. 1) Na barra de ícones de features escolha o comando Feature Parameters. 2) Coloque o valor do mínimo e máximo diâmetro de furo que o ESPRIT reconhecerá. Certifique-se de que “Make Hole Features” está marcado.

3) Clique em OK 4) Na barra de ícones selecione o comando Face Profile. 5) Selecione a face do sólido que contém os furos. A face e os furos ficarão destacados.

6) Clique em OK para criar as chain features de perfil e os furos

Somente um furo mostra a representação do furo. O Círculo superior representa o chanfro.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 35 de 84

13.3.3 – Criando Features em faces freeform 1) Na barra de ícones selecione Face Profile 2) Selecione a face 3D e clique em OK.

Os furos contidos na face são automaticamente identificados e é criado um loop por furo. Para a criação de feature de furo (PTOP) veja o comando Holes. Se for criado uma feature na face inferior do exemplo acima, o ESPRIT identifica a altura máxima dessa peça.

13.3.4 – Criando Features de perfil. O comando Face Profile pode ser usado para reconhecer diversos tipos de perfis e arestas. Abaixo seguem exemplo de seleção e seus resultados. • Perfil externo da peça:

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 36 de 84

Perfil interno da peça:

Cavidades:

Arestas:

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 37 de 84

13.4 – Reconhecimento de features com ângulo de saída (Draft Features) Este comando é usado apenas para os usuários do módulo de usinagem Wire EDM para máquinas de eletro erosão a fio. Draft Features. Cria uma feature com 2 ou 4 eixos automaticamente de uma geometria wireframe agrupada. O ESPRIT usa o reconhecimento para determinar se uma geometria será usinada com 2 ou 4 eixos em uma máquina de eletro erosão a fio. Baseado em regras e opções o ESPRIT determina o ponto inicial, final, entrada e saída do fio, tipo de cantos e tipos de ângulos. Antes de usar o comando é necessário ter: • • Uma geometria wireframe que forma um perfil superior, um perfil inferior e pelo menos um elemento ligando estes dois perfis. Se você deseja criar esta feature de um sólido, você deve primeiro extrair as arestas como Wireframe. Tome cuidado para colocar a tolerância de criação do wireframe bem pequena para evitar a criação de GAPS (aberturas).

O comando Draft Feature Recognition vai criar uma feature com perfis abertos ou fechados que você deseja usinar. Dependendo da geometria o ESPRIT criará uma Draft Conic Feature para 2 eixos ou uma Ruled Feature para 4 eixos. 13.4.1 - Reconhecimento de features 2 eixos. Quando o ESPRIT reconhece uma peça 2 eixos, uma Feature Draft Conic é criada. Este tipo de feature contém propriedades para a parte vertical de uma matriz e o ângulo de saída da parte inclinada.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 38 de 84

13.4.2 – Reconhecimento de features 4 eixos Quando o ESPRIT reconhece uma peça 4 eixos uma Ruled Feature é criada. Este tipo de feature contém as propriedades do perfil XY, do perfil UV e a sincronização entre os dois perfis.

Mensagens de erros Quando o ESPRIT não consegue criar a feature por um problema com a geometria selecionada, uma janela de erros aparece. Você pode clicar sobre o erro na janela para ver exatamente porque a criação da feature falhou. As geometrias que causaram o erro serão destacadas na tela em vermelho.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 39 de 84

Na ilustração anterior, um elemento duplicado causou o erro. O segmento está destacado para ajudar você a localizar o erro e corrigir o problema. Outra causa comum de erros em geometria são os pequenos GAPs ( aberturas ) onde as linhas devem se encontrar para formar um vértice. Isso pode acontecer se o valor da tolerância for muito grande quando você extraiu as arestas com o comando Copy, Smash. Coloque então um valor menor e tente novamente. Um erro também ocorre se você tentar criar um Punch/Die com perfis abertos. 13.4.3 – Criando uma Feature Draft Conic ou Ruled O comando Draft Feature Recognition está disponível apenas para o módulo Wire EDM para as seguintes máquinas: Genereic (new strategies), Charmilles, Charmilles-Fanuc, Charmilles-Millenium ou Sodick. 1) Agrupe todos os elementos que você quer incluir na feature 2) Na barra de ícones Features, selecione Draft Feature Recognition. Um dialogo de criação aparece. Se a linha que liga os dois perfis (Match line) não for encontrada, uma mensagem de erro aparece. 3) Na janela de propriedades escolha o tipo de feature que você quer criar, a direção, o ponto inicial e a forma de entrada e saída. 4) Na página Rules (regras) defina a regra de criação desta feature 5) Selecione OK. A feature é criada e adicionada ao Project Manager (F2). 13.4.4 – Criando uma Feature Ruled em geometria não planar. Antes de iniciar assegure-se que a opção de criação planar para Features está desligada no comando Options do menu Tools.

1) Crie duas Chain Features, uma para o perfil Superior (UV) e outra para o perfil Inferior (XY). Se a geometria contém Match Lines, mude a visualização para a vista Front e agrupe as match lines, colocando-as em um layer separado. Desligue a visualização do layer e crie as features dos dois perfis 2) Crie pelo menos uma Match line conectando os dois perfis. Quanto mais linhas melhor. 3) Selecione no Feature Manager mantendo a tecla CTRL pressionada os perfis superior e inferior. É recomendado que essa ação seja feita pelo Feature Manager e não pela área de trabalho porque, se o agrupamento conter elementos não necessários a criação da Feature vai falhar.
Frame Tecnologia Ltda Pág. 40 de 84

4) Mantendo ainda a tecla CTRL presssionada selecione as match lines na área de trabalho.

5) Na barra de ícones de Features selecione Draft Feature Recognition. A janela de criação aparece. 6) Coloque Start Point Strategy na opção Position a clique na seta de seleção, então selecione o ponto inicial um para cada feature, nas duas features que são os perfis. Se a Strategy é colocado na opção Auto Midle ou Auto Edge a criação da Ruled Feature irá falhar. 7) Se necessário escolha as regras adicionais na folha Rules. 8) Selecione OK. A feature Ruled é criada com a posição do perfil UV no ponto mais alto da peça. O perfil XY é criado no ponto mais baixo da peça.

13.4.5 – Opção da janela Draft Feature Recognition

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 41 de 84

13.4.5.1 - Folha Draft Features Properties Quadro Draft Features Properties Part Type: Escolha o tipo de feature que você quer criar. Esta setagem define o posicionamento da entrada e saída em relação ao ponto inicial da feature. Quando escolhido Punch ou Die os perfis superior e inferior devem ser fechados. Quando escolhido Open Left ou Open Right os perfis devem ser abertos. Caso contrário aparecerá um erro. • Punch: Para Punção. A entrada e saída é criada do lado de fora da feature. • Die: Para Matriz. A entrada e saída é criada do lado de dentro da feature. • Open Left: Para perfil aberto. A entrada e saída é criada do lado esquerdo da feature. • Open Right: Para perfil aberto. A entrada e saída é criada do lado direito da feature Direction : Escolha a direção da feature • CCW: Sentido anti-horário • CW: Sentido horário Priority: A ordem que o ESPRIT usa para reconhecer uma feature. • Draft Conic Only: Cria somente feature para máquinas 2 eixos com inclinação constante. • Draft Conic Then Ruled: Se possível cria as features para as máquinas com 2 eixos, se não, cria as features para máquinas de 4 eixos. • Ruled Only: Cria somente feature para máquinas com 4 eixos. Auto Match Lines: Especifica para o Esprit criar Match Lines automaticamente. • None: Serão usadas somente as do wireframe • One to one: Cada vértice do perfil de cima será ligado com seu correspondente no perfil de baixo. Só deve ser usado se o número de elementos do perfil de cima for igual ao do perfil de baixo.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 42 de 84

Quadro Start Point Strategy: Escolha a localização do ponto inicial na feature. • Auto Midle: O ponto inicial é criado no ponto médio de uns dos perfis baseado na sincronização das match lines. Se o tipo de peça for Die (Matriz) o menor perfil é usado. Se a peça for Punch (punção) o maior perfil é usado. • Auto Edge: O ponto inicial é criado em uma aresta apropriada escolhida pelo ESPRIT. • Position: Você escolhe o ponto inicial clicando na tela ou preenchendo as coordenadas no campo Start Point X Y Z. Quadro Lead-In / Lead-Out Lead-In Type: Escolha a orientação da entrada em relação ao ponto inicial e sentido da feature. • Normal: perpendicular ao perfil • Tangent: Tangente ao perfil • Position: Em um ponto escolhido pelo usuário na tela ou digitando-se as coordenadas. Lead-Out Type: Escolha a orientação da entrada em relação ao ponto inicial e sentido da feature. • Normal: perpendicular ao perfil • Tangent: Tangente ao perfil • Position: Em um ponto escolhido pelo usuário na tela ou digitando-se as coordenadas. 13.4.5.2 – Rules Quadro General Rules Primary Profile on Top: Esta regra se aplica somente quando os perfis contém os mesmos números de elementos e a geometria não tem a parede vertical da “vida” (Land) da matriz. Por padrão, o perfil com o menor número de elementos é usado como perfil primário. Quando a geometria contém a “vida” (Land), o perfil da vida define o perfil primário. Quando o perfil superior e inferior conter o mesmo número de elementos, você pode escolher qual vai ser o perfil primário. Escolhendo NO, o perfil primário é criado em baixo. Escolhendo YES, o perfil primário é criado em cima.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 43 de 84

Check Corner Blend Tangency: Quando colocado em YES, o ESPRIT analisa a geometria e corrige automaticamente os cantos caso estejam incorretos. Esta opção é usada quando um modelo sólido contém uniões em cantos que não são estão tangentes. Treat Constant Fillet as ISO: Esta opção aplica-se apenas a features criadas de modelos sólidos. Quando a escolha é YES, um raio constante é criado no sólido e será reconhecido pelo ESPRIT na usinagem. O valor do raio será o mesmo no perfil superior e inferior. Esse tipo de raio é chamado ESPRIT ISO. Treat Variable Fillet as Programmable: Esta opção aplica-se apenas a features criadas de modelos sólidos. Quando a escolha é YES, um raio variável é criado no sólido e será reconhecido pelo ESPRIT na usinagem. O valor do raio será escolhido pelo usuário no perfil primário e no perfil oposto. Quadro Miscellaneous Linear Tolerance: Entre com o máximo desvio permitido para as match lines. Geralmente as match lines aparecem como linhas retas. Algumas vezes as linhas podem ser criadas curvas por causa da sincronização dos perfis. Esta setagem controla o quanto as linhas podem desviar da condição ideal que é reta. Por exemplo, imagine dois círculos de mesmo raio ligados por uma match line. Devido a tolerância de criação da Draft Feature, pode ser que essa linha saia um pouco incllinada. Aumentando-se a tolerância neste campo você elimina a mensagem de erro “Expecting a straight line here” (esperado uma linha reta aqui). Display Error Massages: Se escolhido YES sempre que ocorrer um erro o Esprit mostra uma janela avisando porque não consegue criar a feature.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 44 de 84

13.5 – Criando Feature de pontos PTOP Manual PTOP ( Point To Point ) Manual PTOP. Cria uma feature de pontos. Você pode criar uma feature PTOP manualmente selecionando os pontos na tela individualmente ou agrupando os mesmos. Você também pode usar o Manual PTOP para re-abrir uma PTOP existente e acrescentar ou remover mais pontos. As Features PTOP são muito usadas para a criação de usinagens de furos. O comando Holes também cria features PTOP para a geração de furos individuais. 13.5.1 – Criando uma PTOP Manualmente. 1) Na barra de ícones de features escolha Manual PTOP 2) Selecione os pontos na tela. Os pontos não devem gerar um perfil fechado pois será feito duas vezes o furo inicial. 3) Após a seleção clique em CycleStop.

Se for necessário excluir um ponto, ou acrescentar um ponto, isso pode ser feito com a barra de ícones Edit Features. 13.5.2 – Criando uma PTOP com elementos agrupados. 1) agrupe os elementos que se deseja incluir em uma PTOP.

2) Na barra de ícones de features selecione Manual PTOP.

3) Você ainda pode continuar selecionando pontos ou encerrar com CycleStop.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 45 de 84

13.6 – Furos (Holes) Comando Holes. Automaticamente reconhece furos baseado no critério de máximo e mínimo diâmetro. Furos contém propriedades de usinagem como profundidade, diâmetro, Sistema de coordenadas e podem ser usados para criar ciclos de furação que automaticamente reconhecem estas propriedades. Fora os furos simples, o comando Holes reconhece os seguintes tipos de furos: • • Compound holes: Furos compostos. Por exemplo furos chanfrados, rebaixado e rebaixado com chanfro. Cada tipo é representado por um número próprio na janela de propriedades. Complex holes em modelos sólidos. Por exemplo furos em faces não planas, pela metade, furos em ângulos, em faces cilíndricas ou cônicas.

Deve ser considerado que o comando Holes usa o valor Approximation Tolerance da folha Adavced, do comando Options, no menu Tools. Por exemplo, se seu modelo sólido tem um furo de diâmetro 4,126 e você setou a tolerância para 0.01 o ESPRIT vai criar um furo com diâmetro de 4,13. 13.6.1 – A Janela Holes Quando o comando é selecionado a seguinte janela aparece:

Quadro Hole size Max Diameter: Diâmetro máximo reconhecido para este comando. Min Diameter: Diâmetro mínimo reconhecido para este comando.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 46 de 84

A seta de seleção que aparece ao lado do campo numérico serve para se selecionar os diâmetros diretamente na tela. Connect same size holes from diff z-levels: Conectar furos de mesmo tamanho em planos diferentes. Quando ligado, uma única feature conecta todos os furos de mesmo diâmetro, profundidade e chanfro, independente da altura do plano inicial. Na ilustração a seguir furos de mesmo diâmetro, profundidade e chanfro foram criados em diferentes patamares de altura. Quando Connect same size holes from diff z-levels está ligado, uma única feature é criada. Se desligado é criada uma feature por patamar.

Connect all holes with one PTOP: Conecte todos os furos com uma única feature. Cria uma única feature para todos os furos, independente de seus valores. É muito usada nos seguintes casos: 1) Fazer um furo de centro em todos os furos. 2) Furação com 4 eixo. Create Profiles on Holes: Criar chain features nos furos. Cria uma feature no contorno do furo que pode ser usada para contornar o furo com uma fresa. Create Counter Bore holes: Criar furos com rebaixos. Quando ligado o ESPRIT procura e inclui as propriedades do rebaixo no próprio furo. Se desligado uma feature separada será criado para o rebaixo.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 47 de 84

Manual selection: Seleção manual. Quando desligado, as features são criadas nos furos paralelos ao Work Plane. Todas as geometrias visíveis são consideradas. Quando ligado as features serão criadas somente nos elementos selecionados. Uma lista dos elementos que você selecionou aparece.

Esta opção deve ser usada para os seguintes casos: • • • • • Furos com o topo descontinuado Furos parciais Furos em ângulos (não perpendicular a face) Furos no diâmetro de peças cilíndricas ou cônicas. Furos em faces freeform (não planas)

13.6.2 - Criando uma PTOP para furos simples O comando de Holes reconhece furos simples em geometria wireframe, modelos de superfície NURBS e modelos sólidos. 1) Na barra de ícones de features selecione Holes. A janela de criação aparece. 2) Coloque o Max e Min Diameter. Você pode selecionar os diâmetros máximos e mínimos diretamente na peça.

As features serão criadas somente nos furos que estiverem entre o máximo e mínimo valor do diâmetro.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 48 de 84

3) Selecione Ok para criar as features. Este sólido contém 03 grupos de furos. Cada um com um diâmetro diferente. O ESPRIT criou uma feature por diâmetro. O furo maior foi deixado de fora por estar acima do diâmetro máximo.

Se você ligar a opção “connect all holes with one PTOP” todos os furos entre o máximo e mínimo diâmetro serão ligados com uma única PTOP. Isso é muito usado para se criar furos de centros que serão feitos em todos os furos.

13.6.2 - Criando uma PTOP para furos compostos O comando Holes reconhece furos compostos sobre geometria wireframe, modelos de superfícies NURBS e modelos sólidos. A figura abaixo mostra uma uma peça com 05 diferentes tipos de furos.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 49 de 84

1) Na barra de ícones de features selecione Holes. A janela de criação aparece. 2) Preencha o máximo e o mínimo diâmetro. Você pode selecionar diretamente da geometria da peça.

3) Selecione Ok para criar a feature.

Tipo A: Somente foi criada uma feature que reconhece o chanfro e o assume como uma propriedade do furo. Duas operações de usinagem podem ser aplicadas a esta feature. Uma para o chanfro e outra para o furo. Tipo B: Duas features foram criadas. Uma para o furo do meio e mais profundo (mostrada pelo numero 1). E outra para o rebaixo (mostrada pelo número 2). Se a opção Create Counter Bore Holes estivesse ligada, seria criada apenas uma feature que incluiria tudo.

Três operações de usinagem podem ser aplicadas para esse furo. Uma para o furo menor e mais profundo, uma para o rebaixo e outra para o chanfro.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 50 de 84

Tipo C: Três features são criadas. Uma para o furo menor com maior profundidade (mostrada pelo número 1). Outra para o rebaixo com chanfro superior (mostrada pelo número 2) e a última para o chanfro interno (mostrada pelo número 3). Se a opção Create Counter Bore Holes estivesse ligada, seria criada apenas uma feature que incluiria tudo.

Tipo D: Duas features são criadas. Uma para o furo menor e mais profundo e outra para o rebaixo com o chanfro. Se a opção Create Counter Bore Holes estivesse ligada, seria criada apenas uma feature que incluiria tudo. Tipo E: Duas features são criadas. Uma para o furo menor e mais profundo e outra para o rebaixo. Se a opção Create Counter Bore Holes estivesse ligada, seria criada apenas uma feature que incluiria tudo. 13.6.3 - Criando uma PTOP para furos complexos Selecionar na barra de ícones de features o comando Holes com a opção Manual. Os seguintes tipos de furos são identificados pelo ESPRIT. 13.6.3.1 – Loop descontinuado Neste exemplo o furo de uma peça sólido não forma um círculo.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 51 de 84

13.6.3.2 – Furos Parciais Seleciona-se apenas a face do furo complexo.

Neste caso o ESPRIT reconhece os furos compostos. Pode ser aplicada uma operação de usinagem para o furo e outra para o rebaixo. 13.6.3.3 – Furos com ângulos. Quando os furos não são perpendiculares a face da peça deve-se usar a opção manual para fazer o ESPRIT criar as features de furos.

Neste caso o ESPRIT criou uma feature por furo porque os ângulos deles são diferentes.

Para operações de usinagem em máquinas com quarto eixo, o ESPRIT já cria automaticamente os planos de posicionamento.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 52 de 84

13.6.3.4 – Furos em peças cilíndricas ou cônicas. Para estes tipos de furos, apenas selecione a face onde se encontram os furos. O ESPRIT reconhece automaticamente os furos e cria as features.

13.6.3.5 – Furos em faces não planas (FreeForm) . Para este tipo de furos somente é necessário selecionar a face onde os furos se encontram. Os furos de tiverem o mesmo diâmetro e ângulo serão unidos com uma única feature.

13.7 - Comando Feature Pocket
Frame Tecnologia Ltda Pág. 53 de 84

13.7.1 - Criando uma Feature Pocket Comando Pocket. Cria uma feature de cavidade em um contorno selecionado que inclui ilhas e furos que estiverem dentro deste contorno. O comando Pocket cria features baseado na seleção de um contorno geométrico ou contorno da peça. O contorno deve ser fechado e não ter GAPs (aberturas), sobreposição de geometria ou elementos duplicados. Você pode criar uma feature Pocket através de: • • • • Um loop de uma face de um sólido Uma Chain feature Uma Curva NURBS ou uma curva de superfície Um grupo de elementos

O comando de Pocket cria as features de furos que estão contidas dentro do contorno. São identificados os furos compostos mas não os complexos encontrados em sólidos. Deve ser considerado que para a criação dos furos o comando Pocket usa o valor Approximation Tolerance da folha Advanced, do comando Options, no menu Tools. Por exemplo, se seu modelo sólido tem um furo de diâmetro 4,126 e você setou a tolerância para 0.01 o ESPRIT vai criar um furo com diâmetro de 4,13. Para se criar uma feature Pocket sobre geometria wireframe o contorno fechado deve estar agrupado. Você pode agrupar facilmente o contorno mantendo a tecla SHIFT pressionada e clicar sobre um elemento do perfil.

As features de Pocket tem sub elementos com propriedades assumidas como a profundidade e que podem ser usadas para a usinagem.

13.7.2 - Criando uma Feature Pocket com múltiplas cavidades

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 54 de 84

1) Se a feature pocket com múltiplas cavidades for criada de uma geometria wireframe é necessário ajustar o comando Feature Parameters e ligar a opção Multiple Pocket (wireframe geometry). Também é necessário que a geometria esteja agrupada. Se for criada de um sólido as opções acima não são necessárias.

2) Na barra de ícones de features selecione o comando Pocket. 3) Selecione o contorno que contém as pockets internas.

O contorno da peça está em vermelho, o contorno da pocket está em verde e as ilhas em vermelho.

13.7.3 - Criando uma Feature Pocket com furos
Frame Tecnologia Ltda Pág. 55 de 84

1) Para se criar uma feature pocket com furos é necessário ajustar o comando Feature Parameters e ligar a opção Create hole features e ajustar os diâmetros máximos e mínimos dos furos a serem reconhecidos.

2) Na barra de ícones de features selecione o comando Pocket. 3) Selecione o contorno que contém a pockets

13.7.4 - Criando uma Feature Pocket complexa Abaixo seguem exemplos de criação de features Pocket para peças com geometria complexa. 13.7.4.1 – Face superior e inferior não contínua.

No caso desta peça primeiro criamos uma Face

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 56 de 84

Profile

na face inferior da peça.

Depois usamos o comando Pocket e selecionamos o feature de face como contorno para criação da Pocket.

Se a peça não tiver a face de baixo contínua, deve-se criar manualmente uma feature usá-la como contorno para o comando Pocket.

e

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 57 de 84

13.7.4.1 – Definindo ilhas em regiões complexas. Quando se tem uma região complexa na pode-se atribuir uma ilha para isolar esta região para uma usinagem 3D. Para isso cria-se uma feature em torno desta região. Pode ser de qualquer formato.

Cria-se então a Pocket usando um o contorno da cavidade. A feature interna a esse contorno é automaticamente assumida como ilha.

13.7.4.1 – Definindo ilhas em regiões irregulares. Quando se cria um pocket em uma cavidade com ilhas que tem regiões irregulares, o resultado muitas vezes não é o esperado, já que o ESPRIT não cria ilhas em regiões irregulares. Veja a peça a seguir.

Somente as duas regiões paralelas foram incluídas como uma ilha. A região central não foi criada. Para resolver o problema criamos manualmente uma feature nesta região.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 58 de 84

Para incluir esta feature como ilha depois que o Pocket está criado, simplesmente reposicionamos a Chain Feature para dentro do Pocket no Feature Manager.

13.8 – Comando Manual Composite Comando Manual Composite. Cria uma superfície a partir de duas ou mais superfícies. Quando você tem mais que uma superfície, você pode criar uma composição destas superfícies. Uma Composite tem muitas vantagens para as usinagens. Quando você usina uma Composite, você não precisa selecionar uma a uma cada superfície. Você pode simplesmente selecionar a Composite. Uma Composite também pode ser tratada como uma entidade de agrupamento para manipulação. Quando você move ou copia uma Composite, a Composite e todas as superfícies dela são movidas ou copiadas junto. 13.8.1 - Criando uma Composite manualmente Se você tem somente algumas superfícies esse talvez seja o modo mais simples de se criar a Composite. 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Manual Composite 2) Selecione as superfícies que farão parte da Composite 3) Selecione CycleStop. 13.8.2 - Criando uma Composite de um grupo Se você tem um grande número de superfícies este é o melhor caminho para se criar a Composite. 1) Agrupe as superfícies que farão parte da Composite. 2) Na barra de ícones de features selecione o comando Manual Composite

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 59 de 84

13.8.3 – Adicionando superficies a uma Composite existente. 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Manual Composite 2) Clique em uma superfície da Composite existente. 3) Selecione as novas superfícies. 4) Selecione CycleStop. 13.8.4 – Adicionando superficies a uma Composite existente. 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Manual Composite 2) Clique na superfície que você quer remover. 3) Na janela que aparece selecione Deselect Surface. Você pode remover várias superfícies.

4) Selecione CycleStop. 13.8.5 – Mudando a direção da superfície. 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Manual Composite 2) Clique na superfície que você quer alterar a direção. 3) Na janela que aparece selecione Change Side. Você pode alterar várias superfícies.

4) Selecione CycleStop. A direção da superfície só é significante quando a superfície será usinada com o módulo SoliDMill FreeForm, operação de Finishing onde o movimento é escolhido como Parametric, Parametric Spiral ou durante o comando Projection Finishing do módulo SolidMill. Nestes casos a ponta da seta indica o lado onde será usinado. 13.8.5 – Deletando um composite. Selecione a Composite usando o modo HI e pressione a tecla Delete.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 60 de 84

13.9 – Comando Part Profile Comando Part Profile. Cria geometria ou features na intersecção do plano UV com a peça sólida, superfícies NURBS ou Manual Composite. Para modelos sólidos, uma secção é criada no plano UV. Para superfícies NURBS a Composites, uma marca geométrica da silhueta da peça ao logo do eixo W é criado no plano UV. Quando a secção do sólido é criada, você tem a opção de cortar o sólido em dois neste plano. Para mostrar o plano UVW clique no menu View ou Ctrl+Alt+U. 13.9.1 – Criando um Part Profile. 1) Na barra de ícones de features selecione Part Profile. A janela de criação aparece.

2) Selecione o tipo de Profile: • Shadows: cria a geometria correspondente a silhueta da peça. • Cross section (solids only): cria a secção da peça no plano UV. Nesta seleção é disponibilizado a opção Split Solid que divide o sólido em duas partes. • Create chain on profile: Cria uma chain feature sobre a secção. Se desmarcado apenas a geometria é criada. • Tolerance: Define a precisão de criação da geometria. 3) Selecione o sólido, superfícies ou composite. 4) Selecione OK.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 61 de 84

13.10 – Comando Turning Profile. Comando Turning Profile. Analisa a peça e cria o perfil externo de uma peça para a operação de torno. Você pode criar um perfil de torno de um modelo sólido, superfícies, Composites ou modelo STL. A peça é rotacionada sobre o eixo X para que o ESPRIT encontre o perfil resultante. Detalhes internos são ignorados. A Feature é criada no plano XY.

13.10.1 – Criando um Turning Profile 1) Na barra de ícones de feature selecione o comando Turning Profile. A janela de criação aparece.

2) Selecione os sólidos, superfícies, Composites ou modelos STL. 3) Altere as tolerâncias se necessário. 4) Selecione OK. Quadro Tolerâncias Part Approximmation: Entre o maior valor permitido de erro entre o perfil gerado e o perfil real da peça. Quanto menor o valor, mais preciso o perfil. Optimization: Entre o valor de tolerância usado para converter os segmentos gerados em retas e arcos. Quanto menor o valor, mais retas e arcos são gerados. Angle: Entre a tolerância angular usada com a Part Approximmation para maior precisão no perfil gerado. O ângulo é medido perpendicular a superfície. No desenho a seguir vemos a demonstração dos valores das tolerâncias.
Frame Tecnologia Ltda Pág. 62 de 84

14. – Edit Features Use a barra de ícones Edit Features para modificar features já criadas.

14.1 – Comando Add Match Line e Remove Match Line Comando Add Match Line: Adiciona uma nova linha de sincronização para feature Ruled usadas em usiangens de eletro erosão a fio com 4 eixos. Depois que uma feature é criada usando o comando Draft Feature Recognition você pode adicionar mais match lines como for necessário. Para verificar o tipo de feature use o Feature Manager (F2). 14.1.1 – Adicionando match lines 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Add Match Line. 2) Selecione a feature Ruled que você quer editar 3) Selecione o ponto inicial e final da match line. 14.1.2 – Removendo Match Lines 1) Na barra de ícones de features selecione o comando Remove Match Line 2) Selecione então as match lines para remover O ESPRIT não permite que seja removida a primeira match line criada na feature. .

14.2 – Comando Find Shortest Path Comando Find Shortest Path: Encontra o menor percurso de ferramenta para uma PTOP. Selecione o comando na barra de ícones e então selecione a PTOP que se deseja encontrar o menor percurso. Selecione então onde se deseja o ponto inicial da PTOP. Este comando também pode ser usado para mudar o ponto inicial da PTOP.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 63 de 84

14.3 – Comando Insert Point Comando Insert Point. Insere um novo ponto em uma PTOP existente. 1) Primeiro re-abra a PTOP com o comando Manual PTOP 2) Selecione a PTOP. da barra de features.

3) Na barra de ícones Edit Features selecione o comando Insert Point 4) Na feature PTOP aberta, selecione o ponto posterior a posição onde será inserido o novo ponto. O Ponto novo sempre será inserido antes deste ponto. 5) Pode-se inserir mais pontos no meio da PTOP com este processo ou ao final dela simplesmente clicando nos pontos. 6) Selecione CycleStop para encerrar .

14.4 – Comando Remove From PTOP Feature Comando Remove From PTOP Feature. Remove um ponto da PTOP. Simplesmente selecione o comando e clique no ponto que você deseja remover. 14.5 – Comando Modify Sharp Corner Comando Modify Sharp Corner. Arredonda os cantos não tangentes de uma chain feature. Você pode controlar o valor do raio no sentido horário ou anti-horário. Você pode aplicar os arredondamentos na feature toda ou em apenas uma parte dela. No exemplo a seguir foi aplicado um raio de 5mm no sentido horário e um raio de 1mm no sentido anti-horário.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 64 de 84

14.5.1 – Arredondando a feature toda ou um trecho 1) 2) 3) 4) Selecione o comando Modify Sharp Corner na barra de ícones de edit feature. Entre com os valores do raios. Selecione o elemento da feature onde se inicia os arredondamentos. Selecione o elemento da feature onde termina os arredondamentos. Para a feature toda selecione novamente o elemento inicial.

14.6 – Comando Move Back Comando Move Back. Quando se está criando uma feature e erradamente se clica em um elemento indesejado, o comando Move back serve para voltar esta seleção. O comando Move back não funciona como Undo. Ele serve para uma redefinição da feature. 1) 2) 3) 4) 5) re-abra a feature que se deseja editar. Pode ser um Chain feature ou uma PTOP. Selecione o comando Move Back. Clique na posição da feature onde se deseja retornar. Refaça a feature deste ponto em diante. Clique em CycleStop para encerrar.

14.7 – Comando New Start Comando New Start. Este comando serve para mudar o início da feature. Basta selecionar o comando e clicar no elemento onde deve ser o novo início. Pode-se fazer uma combinação de comandos para se alterar um feature. Se por xemplo se deseja mudar o ponto inicial de uma featura para o ponto médio de um elemento, pode-se criar um ponto com geometria, abrir a feature, usar o Move Back para retornar a um elemento antes desse ponto, incluir o ponto na feature e então mudar o ponto inicial para este ponto. 14.8 – Comando Reverse Comando Reverse. Inverte o sentido da feature. Basta clicar na feature que seu sentido é automaticamente invertido.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 65 de 84

Frame Tecnologia Ltda

Software CAM Esprit

Capitulo 2 – Configurando o Esprit para gerar programas CNC

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 66 de 84

15 - Common Machine
O ESPRIT permite um completo controle do ambiente de simulação e da geração dos programas CNC. Este controle é feito por uma barra de ícones chamada Common Machine. A barra de ícones do Common Machine pode ser ativada através do menu Machining, opção Common Machine, selecione então Common Machine. A seguinte barra de ícones aparece.

15.1

– O Machine Setup

Comando Machine Setup. Define os parâmetros da máquina CNC dependendo do módulo ativo. O comando Machine Setup permita que você configure as propriedades físicas de sua maquina CNC para prover extrema precisão na simulação das usinagens. Você pode controlar o movimento de componentes da máquina e vê-los na simulação. Dependendo do corrente modo de trabalho, o comando Machine Setup mostra diferentes folhas de setagem. O pós processador é afetado por algumas das configurações do Machine Setup. Existem dois caminhos para se acessar o Machine Setup: • • Na barra de ícones do Common Machine Clicando com o botão direito na operação dentro do Project Manager (F2) e então selecionando Edit, Edit Machine Setup.

As diferentes opções de tecnologias estão agrupadas logicamente dentro de cada módulo em folhas separadas. Estas opções foram projetadas para o tipo de máquina CNC que você está definindo. De um modo geral, o ESPRIT tem opções que permite a você controlar fisicamente as características de sua máquina CNC. Estas opções estão localizadas na folha Assembly (montagem) onde você pode criar os componentes da máquina, dando a eles os eixos de movimento, importar um modelo STL para representá-lo em 3D na simulação. Na folha Assembly as opções são agrupadas em 03 áreas primárias. • Árvore de montagem, localizada no lado esquerdo da janela. Esta árvore mostra os tipos de componentes que você pode definir para sua máquina. Todas as máquinas tem um componente chamado Machine Base (base da máquina). Este grupo define os componentes que não se movem durante a simulação. Todos os outros componentes tem movimento em até 03 eixos, se necessário.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 67 de 84

SolidMill Machine Base (base) - Solids Head (cabeçote) - Axes - Tool Station - Solids Table (mesa) - Axes - Solids

SolidTurn Machine Base (Base) - Solids Index Turret-1 (Torre) - Axes - Tools Station - Solids Main Spindle-1 (placa) - Axes - Solids Tail Stock (contra ponto) - Axes - Solids Steady Rest (Luneta) - Axes - Solids

SolidWire Machine Base (base) - Solids Upper Head (safira superior) - Axes - Solids Lower Head (safira inferior) - Axes - Solids Table (mesa) - Axes - Solids

Para expandir a visualização de cada elemento na árvore clique no sinal de + próximo ao elemento. O sinal de menos tem a ação inversa. Quando você seleciona um objeto na árvore, suas propriedades não mostradas a direita. • • Botões de comandos, localizados para parte superior da Janela. Folha de propriedades. Esta é uma área dinâmica onde as opções mudam de acordo com o elemento selecionado na árvore. Você pode alterar estas propriedades a qualquer hora.

15.1.1 – Definindo os movimentos de sua máquina. Você pode definir o movimento ao longo de um ou mais eixos para cada componente de sua máquina que você deseja mostrar durante a simulação. Quando um componente tem seu movimento definido para mais de um eixo, o primeiro eixo especificado corresponde ao primeiro movimento do componente, o segundo eixo ao segundo movimento e assim por diante. Assegure-se de configurar todos os movimentos que um componente tem. Por exemplo, a mesa de uma fresadore tem movimentos X e Y. A rotação da mesa é posicionada no topo da mesa e ele roda em torno do eixo B. Primeiro coloque o eixo X, depois o Eixo Y e por último o eixo B. Isso faz com que a mesa posicione primeiro e depois gire.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 68 de 84

15.1.2 – Adicionando um eixo a um componente. 1) Clique na folha Assembly para mostrar a árvore de montagem 2) Na folha Assembly, selecione o componente que você deseja adicionar o eixo. Não é possível adicionar movimento ao componente Machine Base. 3) Nos botões, selecione o eixo que deseja criar. 4) Clique no botão New axis para criar o eixo. As propriedades do eixo aparecem.

5) Se necessário altere as propriedades do eixo. Você pode continuar acrescentando eixos. 15.1.3 - Propriedades dos eixos: Quando você adiciona um novo eixo, O ESPRIT coloca as propriedades em um padrão para cada eixo. Você pode aceitar os valore ou mudá-los. • • Label: Opcionalmente, selecione o novo nove do eixo. Por default a letra padrão do movimento é escolhida. Type: Disponível somente para os módulos SolidMill e SolidTurn. Linear: O movimento é restrito da ida e volta sobre o eixo escolhido. Rotary: O movimento é restrito a rotação sobre o eixo escolhido. Tool Change: Para torres e cabeçotes somente. Determina o movimento de troca de ferramenta. Axis Point X Y Z: Somente para SolidMill e SolidTurn. Especifica a origem do eixo em relação ao sistema de coordenadas XYZ. Axis Vector XYZ: Especifica a direção do eixo. Estes valores são incrementais a partir do Axis Point. O comprimento do eixo do vetor deve ser sempre igual a 1. Se você deseja criar um eixo customizado, leve em consideração os ângulos e calcule as coordenadas X, Y e Z de forma que a resultante (hipotenusa) seja sempre igual a 1.

• •

Min Position: Para o movimento de rotação, define o limite mínimo do ângulo de rotação. O padrão é 0. Esta setagem não tem efeito do módulo SolidWire. Este ângulo deve ser menor que o valor colocado em Max Position. Na setagem Min Position = 0 e Max Position = 360 o ESPRIT entende que a máquina tem rotação ilimitada neste eixo. Se sua máquina apenas pode dar um volta, coloque os valores em 0 e 359. Max Position: Para o movimento de rotação, define o limite máximo do ângulo de rotação. Esta setagem não tem efeito do módulo SolidWire

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 69 de 84

15.1.4 – Removendo um eixo do componente. 1) Na árvore de montagem, selecione o eixo que você quer apagar. 2) Clique no botão Delete 15.1.5 – Mostrando sua máquina como um modelo sólido. Para propósitos de simulação, você pode mostrar a máquina como um modelo sólido para ter mais realidade da simulação. Cada componente é importado como um modelo STL. Para todos os componentes móveis deve haver um modelo STL e deve ser colocado eixos de movimentos. Para adicionar um sólido a uma montagem de máquina: 1) Na folha de Assembly, selecione o componente na árvore de montagem. Os componentes disponíveis dependem do módulo ativo. 2) Click o botão New Solid. As opções de criação do sólido aparecem. 3) Entre com o nome que identifica o sólido. Este nome é dinamicamente alterado na árvore de montagem. 4) Na lista mostrada, escolha o eixo associado a este elemento. Esta setagem depende do componente principal. Se você selecionar <None>, o componente é fixo. Se você selecionar <Default>, o último eixo definido para o componente é usado. 5) Entre o caminho e o nome do arquivo STL a ser usado para visualização do componente 3D Se necessário defina as propriedades adicionais para o sólido. • Embed STL File: Quando desligado um link de referência é criado com o arquivo STL. Durante a simulação, O ESPRIT irá usar o arquivo STL externo para mostrar a máquina. Se mudanças forem feitas neste arquivo, elas serão mostradas na simulação. Se o nome do arquivo mudar ou se sua localização no micro for alterada, é necessário atualizar estes dados no Machine Setup. Quando esta opção está ligada, o arquivo STL é importado para dentro do arquivo ESPRIT. Isso é muito usado quando se tem a troca de arquivos entre usuários. Color: Controla a cor do sólido durante a simulação. Supress: Quando ligada, a visualização do sólido é desligada durante a simulação. Você pode montar a máquina toda mas visualizar somente alguns componentes durante a simulação. Transparency: Este controle deslizante controla o nível de transparência com que o sólido será mostrado na tela durante a simulação.

• • •

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 70 de 84

Recomenda-se que a ponta do Tool Holder e a mesa da máquina estejam posicionados na posição 0,0,0 para facilitar a configuração dos sólidos.

15.1.6 - Exemplos de Fresadoras : • Fresadora vertical de 03 eixos

Neste exemplo o cabeçote move-se apenas na direção Z. O primeiro eixo da mesa é o X e o segundo eixo da mesa é o Y que se move através do eixo X.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 71 de 84

Fresadora com 4º. Eixo

Para máquinas com 4º. Eixo que executam operações WRAP, ao menos um eixo de rotação deve estar definido. O eixo de rotação deve ser paralelo ao plano XY (A gira em torno de X, B gira em torno de Y). No exemplo a seguir o cabeçote move-se apenas em Z. O primeiro eixo da mesa é o X e o segundo eixo da mesa é o Y que se move através do eixo X. O eixo de rotação A é o último a ser definido pois ele depende da posição de X e Y.

Fresadora indexada a 5 eixos estilo Gantry (portico).

Para máquinas no estilo Pórtico, todos os movimentos da máquina são realizados pelo cabeçote enquanto a mesa se mantém fixa. O movimento linear em X do pórtico define o primeiro movimento da máquina e em seguida os movimentos Y e Z são realizados. Depois do posicionamento linear as rotações são realizadas.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 72 de 84

15.1.7 - Exemplos de tornos: • Torno comum de dois eixos:

Neste tipo de máquina o primeiro eixo da torre é o eixo Z. O eixo X é montado sobre o eixo Z. Também existe uma rotação da torre em torno do eixo Z. Para a torre, o eixo de troca de ferramenta é tipicamente o último.

Torno vertical com eixo B:

Neste tipo de máquina o eixo Z desliza e é o primeiro eixo sobre o cabeçote B. O Eixo B é montado sobre o eixo Y. Na placa o eixo X e o eixo C são montados sobre o eixo X que desliza. Você não precisa montar o eixo C porque ele está implícito na placa. Se existirem dois eixos de rotação, o primeiro a se mover é o primeiro encontrado na árvore de montagem.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 73 de 84

15.1.8 - Exemplo de Eletro Erosão a Fio

Eletro erosão a fio com 05 eixos.

Neste tipo de máquina os movimentos são relizados pela safira superior e safira inferior. A mesa permanece fixa. Todos os 05 eixos são definidos. A Upper Head (safira superior) se move nos eixos U e V. O eixo V é montado sobre o eixo X. O eixo posicionado Z é montado sobre o eixo V. Na Lower Head (safira inferior) os movimentos são X e Y. O eixo Y move-se sobre o eixo X.

15.2

– Configurações do Machine setup para o módulo SolidMill.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 74 de 84

Folha General Quadro NC Output Properties • • • • Program Number: Entre o número do programa que você deseja que saia no topo do programa CNC. Isto é muito usado para diferenciar um programa de outro. Program Name: Similar ao número do programa, mas com a capacidade de ser alfa numérico. Unit: Especifica a unidade com que será gerado o programa CNC. Se for escolhido Metric, é gerado o código para mm, como por exemplo G21 ou G71. Coordinate mode: especifica se as coordenadas do programa CNC serão geradas absolutas ou incrementais. Geralmente G90 para absoluta e G91 para incremental.

Quadro Start Position • • X, Y, Z: Estes valores não afetam o programa CNC. Podem ser aproveitados com um comando CNC para deslocamento de zero, como o G92. Start Angle Axis 1, 2: Estes valores se aplicam as operações de rotações com 4 e 5 eixos. Especifica onde começa o ângulo zero de cada eixo. Os limites setados na folha de montagem são baseados nestes valores. Por padrão os ângulos iniciais dos dois eixos é setado como 0 graus.

Quadro Rotary Retract Movement • Retract Position: Selecione a posição de retração da ferramenta para giro da mesa. Clearance: A ferramenta retrai para o valor setado em Rotary Clearance. Este valor é relativo ao sistema de coordenadas ativo. Park: A ferramenta retrai para a posição de X, Y e Z do Park. Tool Change: A ferramenta retrai para a posição de troca. Quando a ferramenta sai de uma face para outra dentro do mesmo ciclo esta setagem não se aplica. Rotary Clearance: distância de segurança para rotação da mesa. Esta setagem só é ativada quando a Retract Position é colocada em Clearance. Park Position: Ponto de segurança para a rotação da mesa. Esta setagem só é ativada quando a Retract Position é colocada em Park.

• •

Quadro Miscellaneous: • Coordinate System: Define o sistema de coordenadas que vai ser usado para gerar o programa CNC. Word: As coordenadas saem todas em relação a origem global 0,0,0. As distâncias de segurança (clearance) são definidas como : - Full Clearance: A partir do ponto P0. - Initial Clearance: A partir do ponto P0. - Clearance: A partir da feature. Local: As coordenadas são geradas a partir do sistema de coordenadas ativo. As distâncias de segurança (clearance) são definidas como: - Full Clearance: A partir do sistema de coordenadas. - Initial Clearance: A partir do ponto P0. - Clearance: A partir da feature.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 75 de 84

• •

• • •

Maximum RPM: O valor máximo em RPM permitido pela Placa. As operações não deverão ultrapassar este limite. NC Offset Simulation: Especifica como o movimento de entrada e saída é simulado no caso de se usar compensação (Cutter Comp NC é setado para Left ou Right) e se colocar um valor no campo Offset Register Value. Se o valor no campo Offset Register Value for igual a zero não tem efeito. Escolha como sua máquina faz a simulação da compensação. - Along Lead-in/out: A maquina compensa o offset na linha de entrada. O offset é aplicado perpendicular a linha de entrada. - Gradual: A máquina compensa o offset gradualmente ao longo da primeira linha de entrada e só atinge o valor total ao fim da linha. O offset é aplicado perpendicular a linha de entrada. - Immediate: O offset é aplicado imediatamente no primeiro ponto da linha de entrada. O offset é perpendicular a primeira linha do perfil. Optimize Toolpath: Especifique como deseja otimizar o caminho de ferramenta para elementos freeform. - Off: Os caminhos de ferramentas não são otimizados. As curvas NURBS e os elementos de superfícies são quebrados em segmentos de reta. - Splines: As curvas NURBS e os elementos de superfícies são codificados para máquinas que tenham a capacidade de entender Splines. Esse modo torna o programa menor e permite o uso de maior taxa de avanço, pois não existe a limitação do comprimento das retas, e a superfície sai com maior precisão. O pós processador reponde a essa setagem com as seções EX_SPLINE. - Arcs: As curvas NURBS e os elementos de superfícies são codificados para arcos. - NURB Curves: As curvas NURBS e os elementos de superfícies são codificados para máquinas que tenham a capacidade de entender NURBS. Esse modo torna o programa menor e permite o uso de maior taxa de avanço, pois não existe a limitação do comprimento das retas, e a superfície sai com maior precisão. O pós processador reponde a essa setagem com as seções EX_NURB. Optimize Tolerance: Se aplica apenas quando o campo Optimize Toolpath é colocado em Off. Entre o valor máximo do desvio cordal permitido entre o caminho da ferramenta real e o gerado. Tool Holder: Especifique o tamanho do cone da máquina. O menor tamanho é 30 3 o maior tamanho é 60. Dogleg Rapid: Escolha como a ferramenta se move quando em avanço rápido.

- On: A ferramenta sempre anda um dos eixos até conseguir uma trajetória a 45 graus com o ponto de posicionamento. Esta setagem só demonstra a real situação se a máquina tem a mesma taxa de avanço para os eixos. - Off: A ferramenta se dirige em linha reta até o ponto de posicionamento.

UVW Computação Gráfica Ltda

Pág. 76 de 84

• •

Rotary Index Time: Entre a quantidade de tempo necessário para fazer o movimento de posicionamento em giro de mesa. Essa setagem é usada somente para a simulação com uso da função Real Time e não afeta as usinagens. Use Tool Axis Orientation: Indica como é usado a orientação da ferramenta na folha de ferramenta (Tool Page). - Off: A setagem Tool Axis Orientation na folha da ferramenta é ignorada e o Esprit assume que a ferramenta está posicionada paralela ao eixo Z. - On: Usa a orientação setada na folha da ferramenta.

Folha Assembly Quadro Machine Properties • Machine Origin X Y Z: Entre o valor de deslocamento do ponto zero de seu arquivo STL da máquina em relação ao P0 do ESPRIT. Todos os componentes acompanham o deslocamento da máquina.

Quadro Head Assembly Properties • • • • • Name: Nome do cabeçote. Este nome é mostrado na árvore de montagem. Number: Número do cabeçote. Esse número poderá ser usado no pós processador. Rapid Rate: Usado apenas na simulação com a opção Real Time ligada. Controla o avanço rápido da máquina na simulação. Tool Change Time: Usado apenas na simulação com a opção Real Time ligada. Controla o tempo de troca de ferramenta. Este tempo não é adicionado ao cálculo de tempo. Moves To Tool Change: Especifica como a ferramenta se move para a troca. - X First: A ferramenta primeiro move-se em X e depois em Y e Z. - XYZ: A ferramenta move-se linearmente até o ponto de troca. - Y First: A ferramenta primeiro move-se em Y e depois em X e Z. - Z First: A ferramenta primeiro move-se em Z e depois em X e Y. Moves From Tool Change: Especifica como a ferramenta se posiciona depois da troca. Quando o cabeçote tem rotação, esta rotação acontece antes dos outros movimentos. - XY Next Z: A ferramenta anda nos eixos X e Y até encontrar a posição de usinagem, então desce em Z. - XYZ: A ferramenta move-se linearmente até o ponto de inicio. - XZ Next Y: A ferramenta move-se ao longo de X e Z e depois aproxima em Y. - YZ Next X: A ferramenta move-se ao longo de Y e Z e depois aproxima em X. Home Position X Y Z: Entre com as coordenadas do ponto de troca de ferramenta, medido a partir da origem. O Ponto Home é o primeiro posicionamento da simulação e as ferramentas podem ser setadas para quando ocorrer a troca se dirigir automaticamente para este ponto. Control Point X Y Z: Ponto de posicionamento do arquivo STL usado para a simulação do cabeçote. Determina a posição real do cabeçote em relação ao ponto P0.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 77 de 84

Quadro Station Properties • • Number: Número da estação porta ferramenta. Position Reference: Escolha o ponto de referência da ferramenta em relação a face do cabeçote. - Holder Base: A ferramenta é referenciada na base do suporte. - Tool base: A ferramenta é referenciada no fim da haste (shank). - Tool Point: A ferramenta é referenciada na ponta de corte.

Quando a opção Holder Base é usada, o ESPRIT compensa o tamanho do cone automaticamente.

• • • • •

Axis: Escolha na lista o eixo de movimento da estação. Se for deixado na posição <Default> o último eixo setado na árvore de montagem será usado. Se você selecionar <None> está estação será considerada fixa. Angle 1: Disponível somente quando tem um eixo de rotação definido para esta estação. O valor entrado determina o primeiro valor de ângulo indexado que será usado por esta estação. Angle 2: Disponível somente quando tem um segundo eixo de rotação definido para esta estação. O valor entrado determina o primeiro valor de ângulo indexado que será usado por esta estação. Automatic Tool Changer: Ligue está opção se você tem uma máquina com troca automática de ferramenta. As outras ferramentas não aparecerão até serem necessárias. Tool Position X Y Z: Coordenada de localização desta ferramenta em relação ao ponto de montagem do cabeçote. Se existir um valor nos campos Angle 1 e Angle 2, corresponde a posição da ferramenta após a indexação destes eixos de rotação.

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 78 de 84

Índice analítico - Noções Básicas ........................................................................................................ 2 1.1 – O ambiente de trabalho........................................................................................ 2 1.2 – Menus e botões .................................................................................................... 2 1.3 – Undo ...................................................................................................................... 3 1.4 – A área de trabalho ................................................................................................ 3 1.5 – A area de status.................................................................................................... 4 1.5.1 – Área de prompt.............................................................................................. 4 1.5.2 – Dicas .................................................................................................................... 4 1.5.3 – Tipo de máquina............................................................................................ 4 1.5.4 – Unidade e coordenadas do cursor .............................................................. 4 1.5.5 – Cores e tipos de linhas ................................................................................. 4 1.5.6 – Seleção de Modos ......................................................................................... 5 1.5.7 – Atalhos do teclado ........................................................................................ 6 2. – Máscaras................................................................................................................... 7 3. - Propriedades ............................................................................................................. 8 4. - Filtro de Seleção ....................................................................................................... 9 5. – Configuração do ESPRIT....................................................................................... 10 5.1 - Attibutes ................................................................................................................... 10 5.2 - Input .......................................................................................................................... 11 5.3 – Advanced ................................................................................................................. 12 5.4 – Machining ................................................................................................................ 13 5.5 – Workspace ............................................................................................................... 14 5.6 – File Location ............................................................................................................ 15 6. - Abrindo e salvando arquivos................................................................................. 16 7. - Origem ..................................................................................................................... 17 7.1 – Move P0.................................................................................................................... 17 8. - Planos de trabalho ( workplanes )......................................................................... 18 8.1 – Os eixos UVW.......................................................................................................... 18 8.2 – Posicionando os eixos UVW .................................................................................. 19 WorkPlane from geometry................................................................................... 19 Parallel WorkPlane ................................................................................................ 20 Translate WorkPlane ............................................................................................. 20 Rotate WorkPlane .................................................................................................. 20 Rotate UVW ............................................................................................................ 20 Symmetry WorkPlane ............................................................................................ 20 9. – Grupo ............................................................................................................................. 21 9.1 – Agrupando elementos ............................................................................................ 21 10. – Copy/Move................................................................................................................... 22 10.1 - Transformation Type ............................................................................................. 22 11. – Layers .......................................................................................................................... 24 12. – Geometria .................................................................................................................... 25 12.1 – Point ....................................................................................................................... 25 12.2 – Line 1...................................................................................................................... 25 12.3 – Segment 1 .............................................................................................................. 25 12.4 – Line 2...................................................................................................................... 26 12.5 – Segment 2 .............................................................................................................. 26 12.6 – Circle 1 ................................................................................................................... 26
Pág. 79 de 84

1.

Frame Tecnologia Ltda

12.7 – Arc 1 .......................................................................................................................26 12.8 – Circle 2 ...................................................................................................................26 12.9 – Arc 2 .......................................................................................................................27 12.10 – Circle 3 .................................................................................................................27 12.11 – Arc 3 .....................................................................................................................27 12.12 – Ellipse 1................................................................................................................28 12.13 – Fillet/Chamfer ......................................................................................................28 12.14 – Keep......................................................................................................................29 12.15 – Trim.......................................................................................................................29 12.16 – Point Array ...........................................................................................................29 12.17 – Horizontal/Vertical Line.......................................................................................30 12.18 – Retangle ...............................................................................................................30 12.19 – Polygon ................................................................................................................30 13. – Features .......................................................................................................................31 13.1 – Manual Chain .........................................................................................................31 13.1.1 - Criando uma Feature fechada por pontos.....................................................31 13.1.2 - Criando uma Feature aberta por pontos........................................................31 13.1.3 – Reabrindo uma Feature para edição .............................................................31 13.2 - AutoChain ...............................................................................................................31 13.2.1 – Criando uma Chain feature em um perfil fechado ou aberto. .....................32 13.2.2 – Criando uma Chain feature em grupos de elementos. ................................32 13.2.3 – Criando um Chain feature em curvas ...........................................................32 13.2.4 – Criando Chain feature sobre sólidos e Superfícies. ....................................32 13.3 – Face Profiles ..........................................................................................................33 13.3.1 – Criando uma Feature com Face Profile.........................................................33 13.3.2 – Criando um Face profile que inclui furos. ....................................................35 13.3.3 – Criando Features em faces freeform.............................................................36 13.3.4 – Criando Features de perfil..............................................................................36 13.4 – Reconhecimento de features com ângulo de saída (Draft Features)................38 13.4.1 - Reconhecimento de features 2 eixos.............................................................38 13.4.2 – Reconhecimento de features 4 eixos ............................................................39 13.4.3 – Criando uma Feature Draft Conic ou Ruled..................................................40 13.4.4 – Criando uma Feature Ruled em geometria não planar. ...............................40 13.4.5 – Opção da janela Draft Feature Recognition..................................................41 13.5 – Criando Feature de pontos PTOP ........................................................................45 13.5.1 – Criando uma PTOP Manualmente. ................................................................45 13.6 – Furos (Holes) .........................................................................................................46 13.6.1 – A Janela Holes ................................................................................................46 13.6.2 - Criando uma PTOP para furos simples .........................................................48 13.6.2 - Criando uma PTOP para furos compostos....................................................49 13.6.3 - Criando uma PTOP para furos complexos ....................................................51 13.7 - Comando Feature Pocket ......................................................................................53 13.7.1 - Criando uma Feature Pocket ..........................................................................54 13.7.2 - Criando uma Feature Pocket com múltiplas cavidades ...............................54 13.7.3 - Criando uma Feature Pocket com furos ........................................................55 13.7.4 - Criando uma Feature Pocket complexa.........................................................56 13.8 – Comando Manual Composite ...............................................................................59 13.8.1 - Criando uma Composite manualmente .........................................................59 13.8.2 - Criando uma Composite de um grupo...........................................................59 13.8.3 – Adicionando superficies a uma Composite existente. ................................60 13.8.4 – Adicionando superficies a uma Composite existente. ................................60 13.8.5 – Mudando a direção da superfície. .................................................................60

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 80 de 84

13.8.5 – Deletando um composite. .............................................................................. 60 13.9 – Comando Part Profile............................................................................................ 61 13.9.1 – Criando um Part Profile.................................................................................. 61 13.10 – Comando Turning Profile. .................................................................................. 62 13.10.1 – Criando um Turning Profile ......................................................................... 62 14. – Edit Features ............................................................................................................... 63 14.1 – Comando Add Match Line e Remove Match Line............................................... 63 14.1.1 – Adicionando match lines ............................................................................... 63 14.1.2 – Removendo Match Lines................................................................................ 63 14.2 – Comando Find Shortest Path ........................................................................... 63 14.3 – Comando Insert Point ........................................................................................... 64 14.4 – Comando Remove From PTOP Feature .............................................................. 64 14.5 – Comando Modify Sharp Corner ........................................................................... 64 14.5.1 – Arredondando a feature toda ou um trecho ................................................. 65 14.6 – Comando Move Back ............................................................................................ 65 14.7 – Comando New Start .............................................................................................. 65 14.8 – Comando Reverse................................................................................................. 65 15 - Common Machine ................................................................................................... 67 15.1 – O Machine Setup ................................................................................................ 67 15.1.1 – Definindo os movimentos de sua máquina. ................................................. 68 15.1.2 – Adicionando um eixo a um componente................................................... 69 15.1.3 - Propriedades dos eixos:.............................................................................. 69 15.1.4 – Removendo um eixo do componente........................................................ 70 15.1.5 – Mostrando sua máquina como um modelo sólido. .................................. 70 15.1.6 - Exemplos de Fresadoras : .............................................................................. 71 15.1.7 - Exemplos de tornos: ....................................................................................... 73 15.1.8 - Exemplo de Eletro Erosão a Fio..................................................................... 74 15.2 – Configurações do Machine setup para o módulo SolidMill............................ 74

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 81 de 84

Índice remissivo A area de status ............................................ 4 A área de trabalho ........................................ 3 A Janela Holes ............................................ 46 Abrindo e salvando arquivos..................... 15 Add Copies To Group................................. 22 Add Match Line............................................ 63 Adicionando superficies a uma Composite existente ................................................... 60 Adicionando um eixo a um componente . 68 Advanced.......................................... 10, 12, 54 Agrupando elementos ................................ 21 Align Plane ................................................... 23 Along Lead-in/out ........................................ 75 Angle 1.......................................................... 78 Angle 2.......................................................... 78 Arc 1 .............................................................. 26 Arc 2 .............................................................. 26 Arc 3 .............................................................. 27 Arredondando a feature toda ou um trecho ................................................................... 64 Árvore de montagem .................................. 67 Assembly .................................... 67, 69, 70, 76 Atalhos do teclado ........................................ 6 Attibutes........................................................ 10 Attribute ........................................................ 22 Auto Match Lines ........................................ 42 AutoChain..................................................... 31 Axis Point X Y Z .......................................... 69 Axis Vector XYZ: ......................................... 69 Bold Printer output ...................................... 11 Botões de comandos.................................. 68 Chain feature ................................... 32, 54, 65 Chamfer ........................................................ 28 Check Corner Blend Tangency................. 44 Circle 1.......................................................... 26 Circle 2.......................................................... 26 Circle 3.......................................................... 27 Clearance ..................................................... 75 Color.............................................................. 70 Comando Feature Pocket.......................... 53 Common Machine ......................................... 67 Composite de um grupo............................. 59 Composite manualmente........................... 59 Configuração do ESPRIT .......................... 10 Connect same size holes from diff z-levels ................................................................... 47 Coordinate mode......................................... 74 Coordinate System ..................................... 75 Copy .................................................. 21, 22, 40 Copy/Move ...................................................21 Cores .........................................................4, 10 Create Counter Bore Holes .................50, 51 Criando Feature de pontos ........................45 Criando um Part Profile ..............................61 Criando um Turning Profile........................62 Criando uma PTOP para furos simples ...48 Curve Approximation ..................................23 Custom Page ...............................................13 Default Attributes ...........................................5 Definindo os movimentos de sua máquina ....................................................................68 Deletando um composite ...........................60 Dicas................................................................4 Direction........................................8, 12, 22, 42 Display Error Massages .............................44 Display XYZ e UVW Axis ...........................14 Dogleg Rapid ...............................................76 Draft Features ..............................................42 Edit Features................................................63 eixos UVW....................................................18 Element to curve..........................................32 Ellipse 1.........................................................27 Embed STL File ...........................................70 Enable grid mode ........................................11 Exemplo de Eletro Erosão a Fio ...............73 Exemplos de Fresadoras ...........................71 Exemplos de tornos ....................................72 Extrude..........................................................22 Face profile que inclui furos.......................34 Face Profiles ..........................................32, 33 Face superior e inferior não contínua ......56 Fast Rotate ...................................................14 Feature aberta por pontos .........................31 Feature com Face Profile...........................33 Feature Draft Conic ou Ruled....................40 Feature fechada por pontos.......................31 Feature para edição....................................31 Feature Pocket.............................................54 Feature Pocket com furos..........................55 Feature Pocket com múltiplas cavidades 54 Feature Pocket complexa ..........................56 Feature Ruled em geometria não planar.40 Features...7, 22, 23, 30, 31, 35, 36, 37, 38, 40, 41, 42, 45, 63 File Location .................................................14 Fillet ...............................................................28 Fillet/Chamfer...............................................28 Filtro de Seleção............................................9

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 82 de 84

Find Shortest Path ......................................63 Folha de propriedades................................68 Full Clearance..............................................75 Furos com ângulos......................................52 Furos em faces não planas (FreeForm) ..53 Furos em peças cilíndricas ou cônicas....53 Furos Parciais ..............................................52 Gap Tolerance .............................................11 Geometria .........................................16, 24, 25 Gradual .........................................................75 GRID..........................................................5, 11 Grid Parameters ..........................................11 Grupo ............................................................20 HI................................................................5, 60 Holder Base..................................................77 Hole size .......................................................46 Holes ...................36, 45, 46, 47, 48, 49, 50, 51 Horizontal/Vertical Line ..............................29 Icons ..............................................................13 ilhas em regiões complexas ......................57 ilhas em regiões irregulares ......................58 Immediate .....................................................75 Initial Clearance ...........................................75 Input.........................................................10, 11 Insert Point ...................................................63 INT ...................................................................5 Keep ..................................................22, 28, 29 Label..............................................................69 Layers..............................................6, 8, 23, 24 Lead-In / Lead-Out ......................................43 Lead-In Type ................................................43 Lead-Out Type .............................................43 Line 1.............................................................25 Line 2.......................................................11, 25 Line 2 always bounded...............................11 Linear ............................................................69 Linear Tolerance..........................................44 Loop descontinuado....................................51 Machine setup..............................................74 Machine Setup .......................................67, 70 Machining .......................................2, 4, 10, 12 Machining. ......................................................2 Manual Chain ...............................................31 Manual Composite ......................................59 Manual PTOP ..............................................45 Máscaras ........................................................7 Masks ..............................................................7 Max Diameter...............................................46 Max Position.................................................69 Max radius ....................................................12 Maximum RPM ............................................75 Menus e botões .............................................2

Min Arc length ..............................................12 Min Diameter ................................................46 Min Position ..................................................69 Min Radius ....................................................12 Min Seg length .............................................12 Mirror..............................................................22 Miscellaneous.........................................44, 75 modelo sólido ...............................................70 Modify Work Plane ......................................19 Move ................................17, 20, 22, 23, 31, 65 Move Back ....................................................65 Move P0 ........................................................17 Mudando a direção da superfície..............60 NC Offset Simulation...................................75 NC Output .....................................................74 New axis........................................................69 New Start ......................................................65 Number of copies.........................................22 NURBS ......8, 22, 23, 32, 48, 49, 54, 61, 75, 76 O ambiente de trabalho ................................2 Offset .............................................................22 Opção da janela Draft Feature Recognition ....................................................................41 Optimize ........................................................23 Optimize Toolpath .......................................75 Origem...........................................................16 Parallel WorkPlane ......................................20 Park................................................................75 Park Position ................................................75 Part Profile ....................................................61 Part Type.......................................................42 Planar creation .............................................11 Planos de trabalho.......................................17 Point...........................................7, 8, 25, 41, 43 Point Array ....................................................29 Polygon .........................................................30 Primary Profile on Top ................................43 Priority............................................................42 Program Name.............................................74 Program Number .........................................74 Project............................................................22 Promp for Z Value .......................................11 prompt..............................................................4 Prompt .............................................................4 Propriedades ..............................................6, 8 Propriedades dos eixos ..............................69 PTOP .....................8, 36, 45, 47, 49, 63, 64, 65 PTOP Manualmente....................................45 PTOP para furos complexos......................51 PTOP para furos compostos .....................49 Reabrindo uma Feature..............................31 Reconhecimento de features 2 eixos .......38

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 83 de 84

Reconhecimento de features 4 eixos ...... 38 Refresh Rate................................................ 14 Remove From PTOP Feature ................... 64 Remove Match Line.................................... 63 Removendo um eixo do componente ...... 69 Rest Material................................................ 23 Retangle ....................................................... 30 Retract Position ........................................... 75 Reverse .................................................. 23, 65 Rotary............................................................ 69 Rotary Clearance ........................................ 75 Rotary Index Time....................................... 76 Rotary Retract Movement.......................... 75 Rotate............................................................ 22 Rotate UVW ................................................. 20 Rotate WorkPlane....................................... 20 Rotation Animation...................................... 14 Ruled Feature .............................. 8, 38, 39, 41 Rules ............................................................. 43 Scale ............................................................. 22 Segment 1 .................................................... 25 Segment 2 .................................................... 26 Segments ..................................................... 12 Seleção de Modos ........................................ 5 Shading Resolution..................................... 14 Show template dialog ................................. 11 Shown Surfaces Arrows............................. 13 Smash........................................................... 23 Smash........................................................... 32 SNAP ........................................................ 5, 31 Splines .......................................................... 75 Start Angle Axis 1, 2 ................................... 74 Start Position................................................ 74 Station Properties........................................ 77 Strategy .................................................. 41, 43

Supress .........................................................70 Surface Wireframe ......................................12 Surface/solid Tolerance..............................12 Symmetry......................................................22 Symmetry WorkPlane .................................20 Tangenty deviation......................................12 Tipo de Arquivo............................................16 Tipo de máquina............................................4 tipos de linhas ..........................................4, 10 Tolerance........................12, 32, 44, 46, 54, 61 Tool Change...........................................69, 75 Tool Holder .............................................70, 76 Transformation Type...................................22 Translate .......................................................22 Translate WorkPlane ..................................20 Transparency ...............................................70 Treat Constant Fillet as ISO ......................44 Treat Variable Fillet as Programmable ....44 Trim................................................................29 Turning Profile..............................................61 Type...............................................8, 10, 69, 79 Undo ..........................................................3, 65 Unidade e coordenadas do cursor .............4 Unit: ...............................................................74 Use Tool Axis Orientation ..........................76 Vertical Wall .................................................12 View ...................................2, 3, 7, 8, 18, 24, 61 Wire Frame Resolution...............................14 Word ..............................................................75 Work Coordinate..........................................23 Workplane...............................................18, 19 WorkPlane from geometry .........................19 workplanes ...................................................17 WorkPlanes ..................................................18 Workspace..............................................10, 13

Frame Tecnologia Ltda

Pág. 84 de 84