Áreas da Filosofia

Veremos agora, as principais áreas da Filosofia. Já sabemos que Filosofia é um conhecimento que lida com toda a problemática humana. Seu campo de atuação abrange as mais variadas dimensões da existência, fazendo com que surgissem algumas ramificações (ou áreas) dentro da Filosofia. Cada área com seus respectivos problemas e cada problema deve ser metodicamente analisado, isso é filosofar. Vejamos agora, algumas áreas e seus respectivos problemas: 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) Epistemologia: como analisar as ciências? Teoria do Conhecimento: o que é conhecer? Ética: o que é o bem? Política: como conviver? Filosofia da História: como o homem se relaciona com o tempo e o espaço social? Estética: o que é beleza; o que é arte? Metafísica: o que são os princípios da realidade? Lógica: quais são as regras do pensamento? Agora veremos uma pequena introdução de cada área da Filosofia. 1) ESPISTEMOLOGIA Para a Filosofia as perguntas, muitas vezes, são mais importantes do que as repostas. As perguntas, a curiosidade é o movimento do mundo. A questão é que não devemos viver de forma passiva, aceitando tudo e a todos. Com relação a ciências, por exemplo, surgem muitas dúvidas, curiosidades, não é mesmo? Tudo isso, precisa ser refletido, investigado, afinal, a ciência interfere diretamente na nossa vida. Se a ciência que é produzida por cientistas interfere diretamente no nosso cotidiano, devemos refletir sobre ela, sobre seus problemas, suas conseqüências, ou seja, não podemos deixar que os cientistas decidam pela produção científica. Dessa forma, surgem algumas perguntas fundamentais, como no exemplo abaixo, no entanto, quanto mais perguntas, melhor.

a) Nós devemos confiar nas ciências?

pois fora deles. ³Antes de tudo. todo o conhecimento é uma resposta a uma questão. a produção cientifica é predominantemente produzidas nas universidades e em centros de pesquisas associados as indústrias. b) Quem faz a ciências? A ciência é produzida por pesquisadores em diferentes campos do conhecimento. a ciência não pode afirmar nada. as Ciências Humanas e as Ciências Formais?´.Acesso em: 27 out. Só é cientifico o conhecimento que garante a sua validade.unicamp. não pode haver conhecimento cientifico´. Memória. A Teoria do Conhecimento é uma investigação sobre as diversas maneiras pelas quais podemos conhecer as coisas e as relações que os conhecimentos podem estabelecer ou estabelecem.2007. mas o conhecimento mais adequado desenvolvido pela razão humana para tentar resolver os seus problemas. inclusive. Por exemplo. realidade. duas questões diretamente associadas à importância da ciência: uma diz respeito ao acesso desigual aos benefícios da ciência e a outra refere-se ao fato de que nem toda a produção cientifica resulta favorável à humanidade. A filosofia discute. Rio de Janeiro: Contraponto. imaginação e outros.A ciência não explica tudo. reflexão. é preciso saber colocar problemas. .br/FAQs. 1996. O que quer que se diga da vida cientifica. Para um espírito cientifico. b) Como podemos conhecer? Nós podemos conhecer quando realizamos atividades intelectuais sobre nossas sensações e sobre as idéias que nos informam. No Brasil. d) A ciência tem limites? Quais? Os limites da ciência são os conhecimentos racionais e experimentais (empíricos).htm. c) A ciência é importante? A produção cientifica é importante quando beneficia a humanidade. analogias. Senão houve questão. Ela tem limites. Conceito de Epistemologia: ³Epistemologia (também chamada Teoria da Ciência) é uma parte da Filosofia da Ciência que concerne à natureza do conhecimento cientifico e seus grandes problemas: como e em que condições é possível conhecer? Existe a certeza absoluta do conhecimento? Quais são as características do conhecimento dentre as Ciências Naturais. Gaston. O seu problema principal é como o sujeito se relaciona com o objeto de conhecimento. É precisamente esse sentido do problema que dá a marca do verdadeiro espírito cientifico. 2) TEORIA DO CONHECIMENTO Algumas perguntas fundamentais: a) O que é conhecer? Criar uma representação.cle. a mais próxima do possível da realidade de algo. A formação do espírito cientifico. www. 2ed. os problemas não se colocam por si. experiências dos sentidos. BACHELARD.

e nunca por causa de algo mais. o prazer. escolhemo-las por causa de felicidade. mais que qualquer outro bem. Editora da UNB. Aristóteles. temos. São Paulo: Martins Fontes. Conceito de Ética: Ética é uma investigação sobre qual é a melhor maneira do agir humano. O pensamento e o movente. sinceramente. 2006 3) ÉTICA a) Como saber qual a melhor atitude a ser tomada? Existem várias maneiras de se tentar fazer o bem. para podermos enfrentar os problemas encontrados na sociedade ou em nós mesmos. p 23. pensando que a através delas seremos felizes´. tomar conceitos já feitos. Ética a Nicômacos. mas para encontrar a maneira mais adequada precisamos. A maneira sensata de agir é. Tradução: Mario da Gama Kury. com a educação e que demonstrem sensibilidade em relação às necessidades das pessoas e a qualidade de vida.³Conhecer uma realidade é. 1097a 4) POLITICA a) Quais são as melhores leis? As melhores leis são aquelas que beneficiam a todos. algo difícil. BERGSON. dosa-los e. em geral. Pensar em boas atitudes é lutar contra os sofrimentos que. o que é justiça e como deve ser o comportamento das pessoas em suas relações de convivência. . conjunto até que se encontre um equivalente prático do real´. é tida como este bem supremo. pois há situações em nossa vida que em uma atitude mal pensada pode trazer prejuízo para nós e para muitas outras pessoas. permitem a liberdade e são conhecidas por todos. treinar a nossa reflexão racional. Cada lei deve levar em consideração as necessidades das pessoas. b) Qual a importância de se fazer o bem? O bem é algo a ser construído. sempre. mas as honrarias. em geral. ³Parece que a felicidade. no sentido usual da palavra µconhecer¶. É certo que fazer o bem é. Conceito de Política: Política é a investigação filosófica sobre qual é o melhor governo. a inteligência e todas as outras formas de excelência. 4ª Edição. embora as escolhamos por si mesmas (escolhê -las-íamos ainda que na resultasse delas). Henri. escolher os governantes que se preocupam. pois a escolhemos sempre por si mesma. em primeiro lugar. às vezes. b) Como podemos conviver com as outras pessoas sem violência? Podemos conviver com outras pessoas. sem violência. 2001. mas faze-lo melhora nossas relações de convivência. agindo de maneira sensata em todas as dimensões.

1980. a beleza depende de valores culturais para ser definida. preocupa-se com o significado do desenvolvimento das sociedades e da racionalidade. como poderíamos afirmar que ele existe. se a causa da sua existência é a mesma pela qual deixará de existir? Santo Agostinho. Confissões.. p. Problematiza os valores estéticos e as relações entre forma e conteúdo. Pedro Constantin Tolens. ela é pensada como passado. São Paulo: Martin Claret. com seus processos culturais e sociais. cada cultura valida critérios para sua produção artística. Além disso. desejo de futuro. Política. pois.³A cidade é a forma mais elevada de comunidade e tem como objetivo o bem mais elevado´ ARISTÓTELES. 6) ESTÉTICA a) Quais os critérios para identificarmos uma obra de arte? Os critérios são historicamente definidos. Que é. Conceito de Estética: A estética tem como temas o estudo dos critérios e problemas sobre processos de criação artística. Conceito de Filosofia da História: Filosofia da História é uma área de investigação da Filosofia que se preocupa com a relação dos homens com o tempo. Em geral. e não passasse para o pretérito. Oliveira Santos e Ambrosio de Pina.35. . por isso. Tradução de J. Trad. Em geral.A e de que modo existem aqueles dois tempos ± o passado e o futuro ± se o passado já não existe e o futuro ainda não veio? Quanto ao presente. compreensão das relações sociais no tempo e no espaço e como objeto de investigação da História. se fosse sempre presente. isto é..17. dizemos que tempo é o meio nos quais se desenrolam os acontecimentos e o lugar das possibilidades. Livro I. não se pode falar em um único padrão válido para toda a humanidade.22. b) O que é história humana? A história humana pode ter vários significados. 5) FILOSOFIA DA HISTÓRIA a) O que é o tempo? Responder o que é o tempo é uma das questões mais difíceis do nosso intelecto e da própria Filosofia. tradições. o tempo? Quem poderá explica-lo clara e brevemente? ?.XV. São Paulo: Editora Nova Cultura. 2007. b) Existe um padrão de beleza universal válido para todas as culturas? Assim como a arte. bem como a importância da arte para as sociedades humanas.

se Com certeza. De Fausto Castilho. Campinas/São Paulo: Unicamp/IFCH. 7) METAFISICA. precisamente por isso. os estudantes são a razão de ser da escola ³³. Você tentava explicar.³Pode-se também pensar em uma perfeição estética. KANT. o E. a beleza: o que agrada os sentidos na intuição e. contando o que era um lápis. Entretanto. isto é. por uma questão de ordem didática faremos apenas uma introdução. é a primeira e fundamental característica de tudo que existe). De inicio queremos que vocês estendam que as ³quatro causas´ são o começo para dizer o que é o ser de alguma coisa. O lápis é cilíndrico e é pontiagudo em O operador da máquina de fazer lápis. Por exemplo: ³eu sou o Vitor´. Manual dos cursos de lógica em geral. Immanuel. pode ser o objeto de uma satisfação universal´. olhou para a mesa e mostrou-se curioso para saber o que era um lápis. aliás. ³Ivan é meu amigo´. 1998. ³tu és a Flavia´. vocês perceberam que tudo é alguma coisa? Que para todas as coisas podemos aplicar o verbo ³ser´? (que.T. mas. propomos o seguinte exercício: imaginem a chegada à escola de um alienígena. Então o alienígena pegou o computador e pediu que você respondesse segundo o programa Meta_Aristóteles. que serve para responder o que são as coisas: Quadro do programa Meta_Aristóteles O que você deseja saber? Qual a causa material? (De que é feito o lápis) Qual a causa formal? (Qual a forma dele?). Vejamos: Substância Mistura de Matéria e Forma Lápis (madeira e grafite em formato de cilindro). que contenha o fundamento de uma satisfação subjetivamente universal. Trad. ou quem une a forma com a matéria? (Quem fez?). Quando as frases foram formadas. Para escrever e poder apagar depois. faltava preencher alguns itens a fim de explicar melhor aos seus conterrâneos o que era um lápis. Iniciada a conversa. . não é apenas um verbo. decidiu escrever uma mensagem para o seu planeta. há muito para se falar da Metafísica de Aristóteles. Qual a causa final? (Por que foi feito?). Solicitamos que todos conjuguem o verbo ³ser´ e depois formulem frases com o verbo conjugado em todas as pessoas. mas ele não conseguia entender. vós sois o futuro do Brasil ³³. Agora que vocês perceberam a pertinência do ³ser´. As quatro causas ou os fundamentos Lápis O lápis é feito de madeira e grafite. Qual a causa eficiente. O ET que passou por essa escola. ³nós somos estudantes´.

Ele está na sala de aula. mas em geral podemos encontra-lo em papelarias e escritórios. A serpente e a raposa apresentamos um exemplo bem interessante no prólogo: A Serpente e a Raposa eram rivais na liderança de um bando de ladrões. Objeto Problema da Lógica. Qual é. o objeto ou problema da qual a lógica se ocupa? Na definição do seu conceito. em geral. Mais uma vez. Deitado. Ele é mais comprido que a borracha e escreve menos forte do que a caneta. ou onde está agora? Quando e quanto tempo? O que ele possui? Como ele está ou fica? O lápis é preto e bonito. trataremos da Lógica apenas como ordenação do pensamento. Quem conseguir roubar o Olho de Rubi do deus vai se tornar nosso líder¶. por uma questão de ordem didática trataremos da lógica apenas de forma introdutória. outras questões de lógica serão trabalhadas. podemos pensar a Lógica.unicamp.16:27 Assim. Serve para os seres humanos fazerem desenhos ou escrever e apagar palavras e números. www. A raposa concordou. mas está difícil de apontar. Hoje. com o desenvolvimento do curso. ela raciocinou: . Ele se desgasta sendo apontado. encontramos uma pista. mas acrescentou: µComo minha distinta rival sugeriu este teste.htm. e que possibilita distinguir os argumentos corretos dos incorretos´. Pode-se dizer que o lógico debruça-se sobre a distinção entre raciocínio correto e incorreto. Aqui. conforme você pôde ver anteriormente.cçe. Aceso em 27 out. examinar ou submeter à prova de umraciocínio. pelo uso e pela umidade que o apodrece. que permite construir argumentos corretos nas ciências naturais. A serpente propôs um teste: µNoite e dia cem sacerdotes armados de facas guardam o deus Uniocular de Zorro. Agora que temos em mãos as categorias dos seres.Qualidade Quantidade Relação Ação Passividade Onde Tempo Posse Posição 8) LÓGICA São as qualidades e os defeitos. Quantos? Muitos ou pouco? Como ele é em relação às outras coisas? O que ele faz? Como se desgasta? Onde ele está? Em que lugar fica.br/FAQs. numa sala dentro de uma sala dentro de uma sala.2007. Vejamos o conceito de lógica: ³Lógica é o estudo sistemático do pensamento dedutivo. O livro de Mry Haight. Pouco: apenas um. Secretamente. Possui borracha na extremidade. que ela seja a primeira a passar por ele¶. podemos dizer que a lógica pode ser definida como um conjunto de procedimentos necessários para testar. afinal. porque a grafite não está me centralizada e a ponta quebra a cada tentativa. intitulado. mas. nas ciências humanas e nas ciências formais.

Em outras palavras. Ou ela vai sobreviver. Mas. simultaneamente. os seres não podem ³ser´ e ³não ser´. Principio de Identidade. etc. Será então quase certo que morra na tentativa. verdadeiro e falso. tendo ela roubado o Olho. Principio de terceiro excluído . o enunciado ³A é A´. ele afirma que uma coisa só pode ser conhecida ou pensada. Todos sabem o que é um quadrado porque sua identidade já foi estabelecida. ela vai partir imediatamente para longe. Todos sabem o que é um quadrado. Outro exemplo é a forma geométrica do quadrado. se percebida de forma permanente e constante a sua identidade. o que é. O resultado será o mesmo: com a cara no chão. Em outros termos. (HAIGHT. Veja um exemplo: Os cães são mamíferos. e servem de base pra todos os outros modelos de Lógica que surgiram depois. Ou talvez ± é de presumir ± tenha sucesso. não terei rival e vou poder convencer o bando de que mais testes são uma perda de tempo. Nesse caso. Aristóteles adota como ponto de partida os seguintes princípios básicos. sob as mesmas condições. Ela não vai liderar por muito tempo. nenhum enunciado pode ser. como por exemplo: Todo homem é mortal. Princípios O fundamento da Lógica que examinaremos a partir de agora foi elaborado por Aristóteles. eu sou o único sucessor possível. a saber: Principio e não-contradição. a possibilidade de eu tê-lo feito não pode ser aventada. qualquer que seja a sua natureza ou forma. você acha que o raciocínio da Raposa está correto? Pode parecer difícil neste momento solucionar a questão. ainda. Possui quatro lados e quatro ângulos retos e a matemática se vale de sua forma para examinar cálculos. E a vingança dos sacerdotes de Zorro é horrível e rápida. (Verdadeiro) Os cães não são mamíferos (falso) Segundo o principio de não-contradição. alguém pode identifica-lo pelos documentos que traz consigo ou por suas características físicas que o distingue dos outros. é.µA Serpente é orgulhosa: ela vai aceitar. equações.11) Então. mas fracassar. pode-se dizer que conhecemos as coisas a partir de suas definições. Uma das grandes indagações filosóficas é saber: Quem somos? Quem sou eu? Embora o tempo passe e nos tornemos mais velhos o que faz com que eu seja quem sou? Qual é a minha essência? De certo ponto de vista. p. ³A é A´ e não pode ao mesmo tempo e na mesma relação se não ª. mas a media que você se dedicar aos estudos da lógica logo estará apto e munido de instrumentos para analisar melhor este problema. 199. No enunciado. Neste principio. ou seja. ou seja.

Principio de causalidade Este principio afirma que tudo o que existe ou acontece tem uma causa (razão ou motivo) para existir ou acontecer e que tal causa pode ser conhecida por nosso intelecto. relações de causa e efeito entre fatos. lembra-nos a brilhante poeta Cecília Meireles: Ou se tem chuva e não se tem sol Ou se tem sol e não tem chuva! Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo. Por exemplo: Ou este homem é Sócrates ou não é Sócrates.. Podemos afirmar que no principio de causalidade há conexões. p. Neste sentido. 57) No âmbito das experiências humanas. . 1981. ocorrerão mortes. vivemos sempre possibilidades de escolha. ³A é X ou é Y´ e não há outra possibilidade. Ou isto está certo ou está errado.. ou é falso.No enunciado. Por exemplo: O deslocamento de placas tectônicas no Oceano Índico necessariamente acarretou o Tsunami na Costa da Ásia e África. Outro exemplo: Se for declarada guerra neste ou naquele pais. uma certa (isto está certo) e outra errada (isto está errado) não há uma terceira alternativa. fenômenos e acontecimentos. ou isto é verdadeiro. E vivo escolhendo o dia inteiro! (MEIRELES.