Vôo Noturno

Primeiro Jornal Pagão Brasileiro Virtual sobre Herbologia Mágica e Bruxaria

Especial Sabás Celtas “Yule”
EDIÇÃO ESPECIAL 02 ANO 01 JUNHO 2011

Vôo Noturno
ESPECIAL SABÁS CELTAS YULE
EDITORIAL
Namastê! E mais uma vez a Grande Roda gira e o frio do inverno está pela vizinhança. Com ele, a chegada e a promessa da luz, de um novo tempo. Momento de deixar de lado o velho e abraçar o novo. É a hora do Ano Novo desempenhar seu papel. Com o frio do Inverno ficamos mais tempo reclusos em casa, refletindo sobre tudo que fizemos no ano anterior e traçando um novo caminho, repleto de planos e esperanças. È chegado o momento de comemorar o Yule ou o Solstício de Inverno, a noite mais longa e fria do ano. Nós que seguimos a roda do sul comemoramos esta data por volta de 21 de junho, enquanto que os que seguem a roda pelo norte, comemoram no dia 21 de dezembro, nas proximidades do Natal. O que você irá encontrar neste especial estimado leitor, não é um guia para as celebrações natalinas, pelo contrário, irá encontrar as celebrações para a estação do inverno, sua história, seus mitos, suas magias, seus símbolos, alimentos e suas reflexões. Devido a proximidade do Yule com o Natal pela roda do norte, encontramos também muita semelhança com o simbolismo Natalino, com o símbolo mais vivo e conhecido do Natal, Papai Noel. Você entenderá a razão destas semelhanças e também que não há mistério algum nas celebrações do Yule realizadas no mês de junho, quase que em clima de Todos os Artigos desta edição foram traduzidos e adaptados por Marcelo Giusepp Lechinski (Editor), exnatal. Leia atentamente toda a história do Yule e depois ceto os textos dos Rituais 1 e 2 para Yule retirados decida que alimentos serão utilizados em sua celebração dos respectivos livros dos autores Gerina Dunwich e Scott Cunningham. e também qual o melhor entre dois rituais oferecidos. Rituais simples e práticos que podem ser feitos por praticantes solitários ou grupos. Para os grupos, um artigo especial falando sobre a família do coven com uma prática muito interessante para se realizar na noite do Solstício. Controladoras de Vôo Pag 03 Espero que todos apreciem este especial realizado Yule - O Solstício de Inverno Pag 04 com muito carinho e visando sempre o objetivo principal Yule - O Renascimento da Luz Pag 06 do Jornal Vôo Noturno que é informar o leitor para que ele Antigas Tradições Pag 10 Banquetes e Refeições Pag 12 tome conhecimento de cada Sabá, sua história, mitologia Vivendo com a Família Pag 14 e celebrações. Incensos, Óleos e Artes para Yule Pag 16 Que no frio deste inverno todos nós possamos nos Simbolismo do Yule Pag 18 aquecer com novas esperanças e que a Criança da ProRitual de Yule 1 Pag 19 messa nos traga a Luz e a renovação de todas as coisas. Ritual de Yule 2 Pag 20 Feliz Yule, Feliz Solstício de Inverno! Anúncios Gerais Pag 21 Até ó próximo Sabá! Curso de Herbologia Pag 21

NESTA EDIÇÃO

Marcelo Giusepp Lechinski Editor

Comunidades no Orkut Campanha Doe um Livro de Bruxaria Edições Anteriores

Pag 21 Pag 21 Pag 21

Vôo Noturno é uma publicação do Blog Mundo Pagão e seu autor Marcelo Giusepp Lechinski. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total de qualquer artigo aqui publicado sem autorização de seu editor ou autor. http://mundupagao.blogspot.com/
02

Controladores de Vôo
Grimassi é declaradamente descendente de uma bruxa italiana chamada Calenda Tavani, que viveu em Nápoles várias gerações atrás. Afirma que a sua formação inicial foi uma mistura de feitiçaria e magia popular italiana. Seu interesse mais tarde, em Neo-paganismo começou em 1969.Dez anos depois, Grimassi começou a ensinar a "Tradição Aridian" [2] , que ele descreve como um "sistema moderno" [1] da bruxaria italiana (Stregheria) que ele criou para não -iniciados. De acordo com Grimassi, um de seus alunos foi Scott Cunningham . Também estudou a Cabala e outras tradições da Wicca, tais como Brittic e o sistema Pictish-Gaelic. Grimassi também recebeu iniciação de terceiro grau em Wicca Celta Tradicionalista em 2001 (Primeira Igreja Wiccana de Escondido, Califórnia).

Dan Furst é astrólogo, artista cerimonial e estudante de disciplinas herméticas, incluindo adivinhação, geometria sagrada, cura por som e teatro ritual. Furst tem escrito e mantém o Calendário Festival popular Universal em seu site, bem como escreve sobre janelas de tempo importante para a transformação planetária. Enquanto que em Hawaii Dan também coordenou o grupo de sons sagrados de Oahu, que ele formou com o músico e curador de som sagrado Kimba Arem em 1996, e foi um orador, músico e sacerdote em festivais da Terra e em muitas palestras e encontros ambientais. Dan Furst, ensina e oferece leituras de astrologia pessoal para clientes em todo o mundo.

Kristin Madden é autora e Diretora da Escola de Estudos Ardantane xamânica. Tutora Druida na Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas, Kristin também é membro do Colégio Druida de Cura e faz parte do Conselho de Serviços de Saúde Silver Moon. Ela tem sido uma escritor freelance e editora desde 1995. Seu trabalho tem aparecido na Times Whole Life, parábola, e muitas outras publicações. Kristin é autora de cinco livros, incluindo Mabon: Celebrando o Equinócio de Outono e O Livro da cura xamânica. Sou Lydia M.N Crabtree.Você pode me chamar Marcassa! Eu estou tentando aprender e continuar a crescer espiritualmente. Sou realmente interessada em cura espiritual. Eu sou de tradição Wiccana Familiar.Tenho escrito muito sobre parentalidade pagã e como criar os filhos espiritualmente.Tenho um filho adolescente e sou monogâmica, casada com meu companheiro e parceiro mágico, Stone. Também sou interessada em geometria sagrada, geomância e Astrologia da Renascença. Gerina Dunwich é uma astróloga e escritora, nascida em 27 de dezembro de 1959 em Illinois, Estados Unidos. É uma astróloga e uma autora de livros "New Age". Mas é mais conhecida pelos seus livros sobre Wicca e por ser uma bruxa. Ela se descreve como "Sacerdotisa da antiga Religião". Após ter descoberto ainda criança, que possuía poderes psíquicos e a habilidade de manter contato com espíritos, desenvolveu interesse no mundo do oculto. Scott Cunningham (1956-1993) foi um wiccaniano e um autor popular de mais de quinze livros sobre Wicca e assuntos relacionados. Ele foi uma chave singular na abertura da Wicca para a prática solitária, fazendo com que grande quantidade de informações fosse disponível para aqueles que procuravam pela Arte. Seus ensinamentos focalizaram-se no encorajamento das pessoas a empregar qualquer que fosse o trabalho em suas práticas espirituais, religiosas, mágicas e rituais. Cunningham foi um excelente herbalista e produziu diversos livros tratando sobre as ervas, incluindo Magickal Herbalism e Cunningham’s Encyclopedia of Magickal Herbs (Llewellyn Publications, 1982, 1985). 03

Yule - O Solstício de Inverno
Por Raven Grimassi

A estação do Yule é marcada pelo Solstício de Inverno, o dia mais curto do ano. Deste dia em diante, o período diário da luz solar aumenta até alcançar o Solstício de Verão. Relacionado a esta experiência está uma antiga crença no renascimento do Deus Sol no Solstício de Inverno. A idéia de um Deus Sol renascido no centro da mensagem espiritual da celebração de Yule. A estação do Yule é uma época para renovação e reinício de relacionamentos. Isto inclui o relacionamento consigo mesmo, assim como com a família e com aqueles que você ama. A mensagem primária do Yule é uma esperança que não pode ser negada. Isto é simbolizado por uma figura importante conhecida como A Criança da Promessa. A mensagem de esperança é representada pela inclusão de sempre viva como decoração para a estação do Yule. A adição do azevinho simboliza a força vital que está presente mesmo no declínio da natureza, conforme as estações passam do outono para o inverno. Uma guirlanda de sempre viva (decorada com azevinho e pendurada na porta ou em uma parede interna da casa) serve como lembrança do infinito círculo da vida. A Tradicional tronco de Yule (Yule log) funciona bem para conectar o princípio de renovação e renascimento.

Velas verdes podem ser usadas em rituais e encantamentos para criar um alinhamento pessoal com este princípio. O vermelho é a cor do sangue. A essência líquida da vida que fluí de geração a geração. Sendo assim, velas vermelhas podem ser usadas para se conectar com parentes, ancestrais e seres amados. Branco é a cor da morte, dos ossos que foram deixados depois que a alma partiu do corpo. É a memória do que veio anteriormente. A neve de inverno que cobre a terra e simboliza a morte - mas uma morte que fornece uma nova vida nas sementes que adormecem debaixo do cobertor de inverno. Velas brancas podem ser usadas para tomar conhecimento de que a morte é parte da vida, e que todos os fins são na verdade inícios. Velas aromáticas, óleos ou incensos podem ajudar a se conectar com o rico simbolismo da estação do Yule.

O louro é uma fragrância popular e é associado com a abundância, prosperidade e fertilidade. Ele pode ser usado em encantamentos e rituais que sejam designados ao ganho e ao crescimento. A canela é um outro aroma que pode ser usado para dinheiro ou oportunidades profissionais. Velas ou óleos aroAs cores associadas com a estação do Yule matizados com maçã são úteis em encantamentos ou possuem simbolismo místico. O verde é a cor da rituais para uma casa tranqüila ou um relacionamento renovação, a gestação da semente que assegura a harmonioso. vida nova da primavera.
04

Se você estiver interessado em sincronizar-se com os mistérios internos da estação, então deve conseguir umas das tradicionais características ligadas a estação do Yule. Um dos pares que representam bem isso é o Rei Carvalho e o Rei Azevinho. Para representá-los você pode pegar uma figura de Papai Noel (lembrando que no Norte o Yule ocorre em dezembro) entre várias figuras rústicas disponíveis. Procure por um Papai Noel vestido de marrom ou verde para representar o Rei Carvalho. Um Papai Noel vestido de vermelho representa o Rei Azevinho. Se você for bastante criativo pode usar uma figura de um boneco de neve para representar o espírito vivo do inverno. Figuras de renas podem ser usadas para simbolizar os aliados que carregam os desejos através dos encantamentos e rituais. Todo esse imaginário mágico pode ser incorporado no projeto de seus encantamentos e rituais ou mesmo em um altar pessoal para a estação do Yule. Quando trabalhar com essas conexões, considere queimar olíbano e mirra como um aroma espiritual e mágico para fortalecer o trabalho ritual e de encantamento.nesta estação. Para abraçar completamente a estação, crie um altar que possa ser deixado em sua casa ou escritório. No centro do altar você pode colocar a Tronco de Yule com três velas. Um sino de prata pode ser colocado na frente dele para chamar os bons espíritos da estação. No altar você pode dispor de imagens decorativas como globo de neve, flocos de neve e outros símbolos que tenham algum significado ou ligação pessoal. Não esqueça de incluir algumas pinhas lascas de sempre viva e azevinho.

Uma inclusão popular na celebração de Yule é a árvore do solstício hoje chamada de árvore de natal (lembrando que o Yule ocorre em dezembro e tem correlações com a época do Natal). A árvore é um símbolo dos bosques sagrados de tradições Pagãs que veneravam divindades que se acreditava habitar nas árvores. Cada bosque era moradia para uma árvore em particular que era honrada acima de todas as outras. Talismãs e fitas eram normalmente pendurados em seus galhos como oferendas e como solicitações para favores especiais. A moderna tradição popular de colocar presentes debaixo da árvore do Yule reflete a antiga prática de veneração nos bosques. Isto também é refletido na decoração da árvore com vários ornamentos. A árvore pode ser decorada com ornamentos simbólicos associados com tradições Neo Pagãs individuais. Deste modo, a decoração refletirá em um foco espiritual único de suas crenças e práticas Neo Pagãs pessoais. Arrumar presentes debaixo da árvore para a família e pessoas queridas ajuda a conectar o sentimento de tribo ou comunidade. O ato de dar presentes está há muito tempo associado com a estação do Yule. Como uma tradição espiritual, isto simboliza um conhecimento da faísca divina que reside dentro de nós. Todos carregaram internamente a essência daquele que nos criou. Isto é o espírito ou alma que anima nossos corpos físicos. Neste sentido, todos foram originados da mesma fonte. Compartilhando sentimentos de amor e proximidade ajuda a fortalecer a luz de nossas almas. Deste modo, nós renovamos esta força no mesmo espírito conforme movimentamos a luz do renascido Sol no Yule. 05

YULE
O RENASCIMENTO DA LUZ
O sabá conhecido como Yule é um reflexo dos antigos temas Pagãos relacionados ao Sol tanto no mito como nas lendas. A fundação das práticas mais modernas associadas com o Yule vem primeiramente de tradições associadas com a Europa moderna. Entretanto, devido a ocupação e conquista Romana, nós encontramos muitas influências que foram transmitidas da Europa meridional e tiveram raízes em terras Celtas e Germânicas. Por outro lado a celebração do Yule não é única a qualquer outra região ou cultura. Ela pode ser igualmente adotada por qualquer pessoa. No âmago do Yule está a idéia da luz sagrada. Em muitas culturas, esta luz sagrada era vista como, uma salvadora ou redentora. Esta noção provavelmente surgiu dos antigos e primitivos medos da escuridão. Pois para os nossos mais distantes ancestrais, a escuridão escondia os inimigos e os predadores. Na escuridão, um pesadelo poderia muito bem afligir o sonhador. Com o surgir do Sol veio a proteção, a segurança e a esperança. O mundo dos nossos ancestrais estava salvo todos os dias pela chegada do Deus Sol. No Neopaganismo, o Yule marca o renascimento do antigo Deus Sol que renova a luz. Ele é visto como o deus recém nascido da luz que normalmente é chamado de a “Criança da Promessa”. Na tradição mística cristã está criança é Jesus, de quem a “luz” salvará o mundo dos pecados (escuridão). Este tema em geral tem origens muito profundas e distantes.

O Neopaganismo mistura elementos e perspectivas modernas com as antigas crenças e práticas de nossos ancestrais. Em uma tradição muito antiga, o Deus Sol está intimamente conectado com as árvores, particularmente as sempre vivas. Alguns costumes antigos também relacionavam o Deus Sol com o carvalho. O visco, que antes de mais nada nasce no carvalho, introduz seu simbolismo na celebração do Yule, que em tempos modernos remete a alguém pedir um beijo a quem fique em pé debaixo de seus ramos. Isto é remanescente de seu antigo papel nos antigos ritos de fertilidade que renovava a natureza durante o declínio do outono e do inverno. Como resultado da conexão do Deus Sol com as árvores, encontramos duas coisas muito importantes em conexão com a celebração do Yule. A árvore do Yule (árvore de natal) e o Tronco de Yule. A árvore do Yule representa a renovação da força da vida e o princípios divino da vida eterna. O Tronco de Yule representa a personificação do Deus Sol contido na forma da natureza. O Tronco é tradicionalmente um carvalho sagrado ou pinha de pinheiro usado para invocar o retorno do calor do Sol e da luz no Solstício de Inverno. A tradição por si mesma pode ter se desenvolvido dos antigos festivais do fogo do Solstício de Inverno que antigamente eram celebrados em muitas regiões da Europa. Na véspera do Solstício de Inverno, a tradição requer a queima do Tronco de Yule para libertar o espírito vivo do Deus Sol e para ser conduzido pelo poder renovado do Sol. As cinzas do Tronco eram armazenadas e depois dispersadas sobre os campos arados durante a primavera para assegurar uma colheita frutífera. 06

Como parte da tradição do Yule, um pedaço do tronco é guardado e usado para iniciar o fogo do tronco do próximo ano. Azevinho seco é colocado sobre o tronco para ajudar a acender o fogo. As pessoas que se reúnem ao redor do fogo devem arremessar um ramo de azevinho simbolizando os problemas do ano anterior. Isto remove as conexões anteriores e purifica o ano que chega. Em tempos modernos, ao invés de queimar o Tronco de Yule, ele é furado com três buracos para assentar três velas que são acesas para uso ritual. A luz das velas simboliza as forças crescentes da natureza. Colocar três velas no Tronco de Yule simboliza o princípio de manifestação. Isto reflete o conceito de que três elementos são exigidos para que a manifestação aconteça: tempo, espaço e energia. Na prática do Neopaganismo, acender as velas de Yule e recitar um canto pode servir como um simples encantamento para prosperidade e abundância. Para um simbolismo, uma vela verde pode ser colocada nos furos do tronco de Yule, uma em cada ponta, e uma vela vermelha no meio. Neste caso, a primeira vela pode ser acesa por alguns minutos diariamente (começando 14 dias antes do Solstício de Inverno), a segunda vela é acesa 7 dias depois e queima-se por alguns minutos diários. A vela central é acesa na manha do dia do Solstício de Inverno e permite-se assim, que as três velas sejam acesas juntas. Isto é semelhante a prática Judia de acender o Menorah no Hanukkah.

Uma antiga tradição que incorporou juntas todas as tradições sagradas do Yule é conhecida como a guirlanda da lareira, a qual foi adotada pela igreja católica e transformada na guirlanda do Advento. Tradicionalmente a guirlanda é feita com quatro velas em um círculo de sempre vivas. Três velas são roxas e a quarta vela é rosa, mas você pode usar quatro velas verdes como substitutas se desejar. Diariamente em casa, as velas são acesas, talvez antes da refeição noturna – uma vela na primeira semana, e depois, uma a cada semana seguinte até o dia do Solstício de Inverno. Uma pequena oração acompanha o ato de acender a vela e pequenas oferendas também podem ser feitas. Na tradição Neopagã, o princípio da Criança da Promessa entra tanto na magia quanto no ritual. Em um nível, a Criança da Promessa é a segurança da chegada do próximo ano e a renovação associada com os novos começos. Em um outro nível, a Criança da Promessa é a manifestação dos pedidos e desejos pessoais. Entretanto a essência principal reside no antigo espírito do reino vegetal. Tanto no mito como nas lendas, esta figura também aparece como o Senhor da Colheita.

07

Associado com o reino vegetal, a veneração de árvores aparece entre as antigas religiões mais “formais” realizada pelos seres humanos. Elementos de veneração de árvores incluem a figura do Homem Verde, espíritos conhecidos como Dríades e várias divindades conectadas com o carvalho e outras árvores sagradas. Eventualmente os espíritos e divindades da floresta e das regiões matagais de nossos antigos caçadores ancestrais eram venerados nas colheitas sazonais pela sociedade agrária. Alguns exemplos disto são John Barley Corn, A Mãe do Milho e o Senhor da Colheita. As plantas sempre vivas associadas com a estação do Yule são símbolos da criança da Promessa que será o futuro Homem Verde e o Eterno Deus Sol. A guirlanda de Yule simboliza a ininterrupta roda do ano, a promessa do ciclo de vida sem fim. O ramo de azevinho e suas sementes vermelhas falam as vitalidade e a tenacidade da vida. O visco, como um símbolo de liberdade e libertação, anuncia o fim da escuridão decrescente e o retorno crescente dos poderes da luz. As pinhas, como o portador de sementes, talvez melhor simbolizem a Criança da Promessa em sua forma potencial.

Um aspecto da estação do Yule que freqüentemente é negligenciado pertence a conexão ancestral, embora esta tradição espiritual seja hoje bastante obscura. Os únicos resquícios disso aparecem na inclusão da tradicional chaminé e lareira, o ato de pendurar meias e colocar comida para o “doador de presentes” (aquele que nos tempos atuais é conhecido como Papai Noel). Entretanto existe um tema muito antigo por trás de toda essa tradição popular. Na antiga tradição mística, a lareira era vista como a entrada para o reino dos mortos, onde os ancestrais habitavam. Este portal conectava o passado com as gerações presentes. A memória desta tradição é refletida na prática moderna de colocar fotos dos familiares na parte superior da lareira. As meias são símbolos das Destinos, que são as antigas tecelãs da vida e da morte. Suspende-las na lareira simboliza um pedido ás Destinos para trazer boa fortuna ou boa sorte. Acordar e encontrar uma meia cheia é sinal de futuro seguro e cheio de bênçãos das divinas Destinos. Em outras palavras é uma concessão de desejos oferecida pelas Destinos.

08

A prática moderna de colocar um prato de biscoitos e um copo de leite para Papai Noel é reflexo de uma antiga tradição de oferecer bebida e alimento ao espírito ancestral. Nas tradições espirituais italianas isto é personificado em Befana, a Bruxa boa. Embora as tradições modernas tenham reduzido-a a uma mera doadora de presentes (assim como Papai Noel),

Em uma antiga tradição sueca, a garota mais bonita da casa se movimenta antes do nascer do sol, vestida em uma túnica branca com cinto vermelho e usando uma coroa de velas acesas. Ela então desperta os moradores da casa para um café da manhã especial. Na Sicília a tradição incluí uma procissão de pessoas carregando tochas através das vilas, a qual culmina na queima de uma enorme foBefana na verdade é a mediadora entre as gueira. Tais tradições caem na categoria do festival gerações do passado e do presente. Alguns estu- das luzes, o qual tem raízes em antigas práticas Pados antropológicos ligam-na com uma obscura e gãs designadas a encorajar o retorno do sol. antiga deusa associada com a fertilidade e a colheita. Muitas inscrições do século 19 retratam-na sentada ao meio da colheita realizada e outras mostram-na distribuindo prêmios as pessoas nas ruas. Uma outra figura associada com a estação do Yule e a figura conhecida como Santa Lucia. Sua veneração começou na Sicília e foi levada para a Escandinávia onde sua popularidade encobriu suas origens. Santa Lucia aparece em um hábito branco usando uma touca de velas acesas. Seu festival acontece no dia 13 de Dezembro o qual anuncia a estação do Yule (pela roda do norte). Muitas tradições neopagãs associam Santa Lucia coma estação do Imbolc que segue o Solstício de Inverno (embora em antigas tradições folclóricas o festival de Santa Lucia seja chamado de “Pequeno Yule”).

09

Antigas Tradições
Por Das Furst
A popular figura do Rei Azevinho e do Pai Yule são mais conhecidas hoje como Papai Noel, o emblema oficial mais limpo da figura do Pai Inverno para uma era global moderna. O Papai Noel americano atual apareceu pela primeira vez em 1920 sem todas as folhas e sementes de azevinho, quando a coca cola reinventou a sua figura como um mito artificial sem a cor verde e vestido apenas nas cores vermelho e branco da coca cola. Mitos novos surgiram do Papai Noel coca cola. Alguns japoneses, por exemplo, acreditam que Papai Noel é o pai de Jesus. Mas eu seu verdadeiro papel nobre como Pai Yule, o Idoso no final de seu ciclo traz para perto de nós a prosperidade e a alegria ao se invocar o verdadeiro Espírito da Luz: a Criança Solar que nasceu nessa estação radiante conforme o Ano Velho com muita alegria segue adiante. Antes de realizar a sua saída, se ele saí em sua resplandecente forma jovial e brilhante ou vestido com a túnica negra e branca de Saturno, é o papel do Pai Yule abrir o festival e conduzir seus ritos até o momento em que o publico começar a reverenciar o Menino Solar. Nossos ancestrais provavelmente encenaram este ritual do modo como alguns religiosos que reverenciam a terra e Neopagãos realizam hoje: com uma mistura de reverência e medo e exuberante alegria, que cede lugar á comédia. Conforme o canto de boas vindas do Pai Yule ao Sol alcança o ponto de nascimento do som e fervor, a nova Criança Solar é carregada sobre um cavalo(como da carta de tarô de Rider Waite), em uma carruagem solar puxada por palhaços nas cores solares, ou nas costas dos anciãos, incluindo as sábias anciãs representando a Mãe da Noite – que se retiram quando o Menino entra e guia o banquete, e salta para o reinado do novo ano que adora irradia dele mesmo. Agora, no Solstício de Inverno, a criança-Menino solar crescerá e se transformará em um jovem viril na primavera. Antes que ele possa chegar, a mudança universal do ano deve ser representada pelo homem idoso – o ano que encerra. Este homem idoso pode aparecer nas mais diversas formas. Como o Pai do Tempo, com sua longa barba branca, relógio de areia e uma gadanha, o homem idoso é Kronos ou Saturno. Antes da nova cultura popular moderna ter trocado sua túnica preta por uma branca e colocado em sua face um sorriso gentil de um avô carismático ele tinha um semblante nobre. Saturno era uma figura imponente cujo bastão e lanterna proclamavam sua dignidade como o agente espiritual do conhecimento e guardião de sabedoria eterna. Saturno pode apreciar atuar contra tipos, uma vez que ele também é, curiosamente, patrono da comedia. Ele gosta especialmente de personificar seu filho, o irrepreensível Júpiter, vestindo-se de Rei Azevinho, um homem tranqüilo, viril e maduro com abundantes cabelos e barba brancos, ricamente vestido de vermelho e verde, adornado com sementes de azevinho e visco. Antes do século vinte, quando o seu tom verde foi pelos ares e se tornou Papai Noel, o Rei Azevinho era o Pai Natal.

Antes dele ser personificado por Charles Dickens como o musculoso, bem humorado e próspero espírito do Natal Passado no livro Um Conto de Natal. Nesta forma mais jovial e generosa, o puro, divertido e adorável idoso é o Pai Yule. Seu nome vem de Geola, significando “união”, pois seu crítico papel, que ele deve encenar entes de morrer, é unir a carruagem da Criança Solar com ano que está encerrando.

10

A luz renasceu e com ela a crucial pergunta da alma que começamos a cantar há muito tempo antes de começarmos a escrever sobre ela: se o Novo Sol renasce a cada ano conforme o Sol idoso morre então também é possível que a mesma coisa aconteça conosco? Que como o nosso corpo mortal envelhece e se aproxima do fim, nossas almas se aprontam para renascer em um novo reino de luz? Se o Sol é imortal, vindo a renascer a cada época do Yule, simplesmente conforme esteja pronto para emitir suas centelhas finais, nós também podemos fazer isso? A promessa do renascimento aguarda para cumprir seu destino conosco, como ela faz com nosso Pai-Mãe-Sol e com todas aquelas coisas sagradas de muitas tradições de quem renasce todo ano no Yule? Isto claramente é porque muitas divindades solares famosas – Os Babilônios Bel ou Baal, o Egípcio Hórus, o Grego Helio Apolo, o Persa Mitra, o Romano Sol Invictus (O invencível Sol) - todos nasceram em 25 de dezembro (época do inverno no norte). Sedo assim, no século quatro, quando o Cristianismo estava estabelecido como a religião declarada do império Romano e a fé tinha que decidir quando celebrar o nascimento de Jesus, a escolha pelo Natal foi convencional e clara. Que dia seria melhor do que 25 de dezembro, que estação seria melhor que o Solstício de Inverno para o nascimento daquele que era chamado, como muitos outros antes dele, de Lux Mundi, a Luz do Mundo?

Assim como o deus Nórdico Baldur (também nascido em 25 de dezembro) era cravado por um bastão de azevinho arremessado por Loki, para que seu sangue manchasse as sementes brancas do azevinho e deixassem nas vermelhas, o Rei Azevinho simboliza o momento incandescente no qual o amor espiritual puro (branco) e a paixão (vermelha) incendeiem em glória vermelha no momento da “vinda do Sol e o retorno do cervo, a canção do pássaro Robin Redbreast como feliz Yule que se aproxima”. Não é de se estranhar que ele antes se torne o ator comercial Papai Noel, Pai Yule, e Pai Natal – há muito tempo amado por todos.

Também não é novidade que os amados ainda se beijem debaixo do visco, embora nunca saibam como este ritual era explicitamente excitante para os nossos ancestrais. O visco é um parasita no carvalho que há muito tempo era chamado de “esperma do carvalho” porque suas sementes lembram os órgãos genitais masculinos. Os sacerdotes Druidas colhiam o visco com uma faca dourada para as pessoas pendurarem em suas casas no Yule. O ponto desta cerimônia era abençoar os casais com a vitalidade dos carvalhos e afirmar o poder sexual para que a força do carvalho pudesse ajudáO que é menos conhecido entre toda a ale- los a passar pelo Grande Frio antes que o despergria quando Príncipe da Paz renasce, é que o tar chegasse no Inverno. Solstício de Inverno não é um festival exclusivamente masculino. Em 22 de dezembro os Japoneses honram a Deusa Solar Amaterasu-no Mikuni, heroína de um dos maiores mitos do mundo sobre a fuga e retorno do Sol. Insultada e ridicularizada pelo seu rebelde irmão Susanoo, o deus da tempestade, Amaterasu retirou-se em uma caverna, lançando a Terra em outro inverno frio e amargo e obscuro que os demais deuses, temendo o fim de toda vida, vieram dançar e cantar do lado de fora de sua caverna até que a deusa demonstrasse piedade, e permitisse aos outros que seu encanto retornasse. O dia de Santa Lucia é uma de muitas invocações femininas da estação.Para todas as crianças solares que nascem neste momento, e para todo o temor que elas inspiram, as principais atrações da estação, as vestimentas sempre vivas que ainda estão frescas, todos rodeiam o gentil deus verde do azevinho e do visco.

11

Banquetes e Refeições
Por Kristin Madden
O MAIOR dos festivais sazonais. O Yule é repleto de banquetes, festas e outros encontros. Na noite mais longa do ano, o poder dos Momentos mais Escuros está em seu ápice, mas com a promessa de renascimento, luz e vida. Os alimentos desta estação são quentes, ricos e coloridos, mas mantenha as limitações de um Chefe em mente. 01 nabo pequeno cortado 01 lata de grão de bico coada 03 tomates em cubos 01 ½ xícara de caldo de galinha 01 colher de sopa de suco de limão 01 colher de chá de sal 01 colher de chá de coentro 01 punhadinho de pimenta malagueta

Ensopado Marroquino

Em uma panela frite a cebola e o alho em óleo em temperatura média até que fiquem transparentes. Adicione o frango até dourar. Em uma tigela grande. misture a abóbora, cenoura, o nabo, o grão de bico, os tomates, o caldo de galinha, o suco de limão, sal e temperos. Coloque em uma panela essa mistura e deixe ferver. Reduza o fogo e ferva lentamente por 30 minutos.

Baseado em um prato tradicional Marroquino, este forte e picante ensopado fará você passar pelo mais frio Inverno. Combinando carne com o que sobrará das colheitas isto é algo que os nossos ancestrais apreciavam muito bem antes das atuais conveniências modernas. Apetitoso e caloroso, esta é a refeição perfeita para depois que a neve e o gelo caírem e é muito fácil fazer um banquete em que cada um prepara um prato diferente. Tempo de preparação: 15 minutos Tempo de cozimento: 45 minutos Rendimento: 6-8 porções Ingredientes: ½ cebola cortada 03 dentes de alho picados 03 colheres de sopa de azeite de oliva 02 peitos de frango cortados 01 abóbora pequena cortada 01 cenoura cortada

Bruschetta de Yule
Uma adição única em um banquete para qualquer feriado, bruchetta crocante nas cores vermelha e verde é o ideal aperitivo ou lanche para Yule. Rápido e fácil, delicioso e saudável, isto manterá sua energia em alta durante todo o feriado. Tempo de preparação: 10 minutos Tempo de cozimento: 5 minutos Rendimento: 10 porções
12

Ingredientes: 01 pão de forma Italiano 03 colheres de sopa de azeite de oliva 01 pimentão vermelho inteiro 01 pimentão verde inteiro 03 dentes de alho 01 tomate cortado ½ xícara de alfavaca cortada 01 cebola vermelha cortada 03 colheres de sopa de vinagre balsâmico (Italiano) Pré aqueça a grelha ao máximo. Fatie o pão em rodelas de 2,5 cm. Pincele o azeite e toste até dourar. Retire e deixe esfriar. Asse o pimentão : passe cada um no azeite e asse em torno de 15cm acima do calor de 5 a 7 minutos ate que ele comece a soltar bolhas e escurecer. Vire o pimentão e repita a operação. Coloque em uma tigela plástica por 20 minutos ou até esfriar. Remova o cabo e tire a pele. Parta cada pimentão em dois, remova as sementes e fatie.

Ingredientes: ½ xícara de nozes ou amêndoas moídas finamente. 02 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro 01 colher de sopa de canela 250 gr massa para pão 02 ovos ¼ xícara de amoras Pré aqueça o forno a 220 graus. Em uma tigela grande, misture bem as nozes, açúcar e temperos. Em papel cera abra a massa com ¼ de espessura. Bata levemente os ovos. Levemente pincele a massa com os ovos. Espalhe ½ parte da mistura de nozes e em seguida ½ parte das amoras sobre ela, dobre as pontas da massa para o centro e alise. Aplique outra camada de ovos na massa e espalhe o restante na mistura de nozes e amoras por cima. Aperte as pontas da massa e pincele com o restante dos ovos. Corte em pequenos quadrados e asse em formas de papel untadas por 5 minutos ou até ficarem douradas.

Wassail Em uma tigela média, misture o alho, tomate, Picante alfavaca e a cebola. Coloque uma fatia de pimentão (bebida) em cada pedaço da torrada e cubra com essa mistura. Coloque por cima um pouco do vinagre balsâDizem que mico e sirva. esta bebida tem
sido compartilhada durante o feriado nas celebrações de inverno desde 1400. Wassail é sinônimo de encontros no Yule. Feito das frutas que sobram das colheitas, ela traz a promessa de novas colheitas para o próximo ano... além de ser uma maravilhosa bebida para encontros com amigos no inverno. Tempo de preparação: 5 minutos Tempo de cozimento: 20 minutos Rendimento: 6-8 porções

Pão de Amora com nozes
Amoras e nozes são alimentos tradicionais da estação do Yule. Seque-as e preserve-as até o fim do inverno, você pode encontrar amoras em todos os tipos de alimentos desta época do ano. Elas até mesmo podem ser vistas amarradas junto a pipocas como fofas decorações em algumas casas. Trazidas juntas nessa fantástica massa fácil de preparar, elas devem ser a atenção de suas celebrações deste feriado. Tempo de preparação: 30 minutos Tempo de cozimento: 10 minutos Rendimento: 10-12 porções

Ingredientes: 2/4 de Cidra de maçã ½ xícara de suco de laranja ¼ xícara de suco de limão 02 colheres de chá de dente de alho inteiro 1 ½ colher de chá de noz moscada 04 paus de canela Opcional: 02 garrafas de cerveja, 60 gramas de rum temperado. Em uma caçarola grande, misture todos os ingredientes até ferver. Reduza a temperatura e deixe em fogo brando por 15 minutos. Sirva quente . 13

VIVENDO COM A FAMÍLIA
Por Lydia M. Crabtree
Para Famílias de Covens, o Yule é o momento de se refletir sobre tudo que se iniciou. Assim como o Sol se ergue para recomeçar sua jornada em seu ciclo, deste modo, este é o momento para as famílias refletirem sobre todos os inícios que tiveram em suas vidas: quando os membros se encontraram pela primeira vez, quando foram concebidas as primeiras crianças, quando os familiares (animais) foram trazidos para dentro do coven. Estes inícios com a família do coven devem ser trazidos á tona no Yule e deve-se falar a respeito disso ao redor do tronco de Yule ou enquanto estiverem sentados na sala de estar tomando chocolate quente. Esta é uma reflexão do que esta época di ano significa para os Pagãos do passado. . Diga aos membros para contarem como eles se conheceram, o que sentiram. Reconte para a família do coven estas histórias e permita que as crianças façam perguntas. Não se esqueça de relembrar que nós refletimos sobre estas coisas neste momento do ano porque está próximo no novos inícios, e celebrando-os, assim como você irá celebrar o nascer do sol quando ele chegar.

Depois conte como os membros descobriram que eles estavam esperando novas crianças. Como eles se sentiram? Do que tiveram medo? Este é um grande momento para ser falado sobre sexo se as crianças tiverem idade apropriada (os pais devem determinar essa idade em cada caso). Converse sobre estes inícios detalhadamente, focalizando nas emoções e sentimentos. As crianças anseiam em saber como eles tiveram seus nomes esTradicionalmente, muitos praticantes com colhidos. As respostas para tais perguntas formam religiões baseadas na Terra ficam acordados a noi- o modo como eles verão os parceiros e prepara-os te toda esperando pelo amanhecer. Uma família de para um futuro que pode incluir ter ou adotar seus próprios filhos. coven pode incorporar esta tradição com a prática da reflexão. Desligue todas as luzes e tenha a sala Em seguida pergunte a sua família que noda família iluminada apenas pelo fogo da lareira ou vos inícios aconteceram durante essa parte do ano por luz de velas ou lâmpadas bem fracas. Designe que deveriam ser celebrados. Você comprou um ao(s) pai(s) sacerdote(s) o conhecimento do mo- carro novo ? Mudou-se para uma casa nova? Tromento em que o sol irá nascer e que eles preparem cou de emprego? Descobriu que estava esperando cobertas, cobertores, casacos e escolham um bom um bebê ou iniciou um processo de adoção? Allugar para que possam observar o novo nascer do guém na família do coven enviou outra pessoa para Sol. De volta ao ambiente da família, em uma noite uma jornada espiritual, dedicou-se a um caminho tranqüila, tome chocolate quente aos goles ou ou- espiritual, iniciou um novo passatempo, carreira, ou tras bebidas quentes (cidra de maçã quente com atividade extra curricular? Converse cobre esses canela ou chá de limão) e medite sobre fotos anti- novos inícios e como eles afetaram sua família do gas. coven. Fale a respeito dos aspectos positivos e ne14

gativos.

Em seguida, como uma família, faça uma enorme cama na sala de estar e durmam todos juntos. Comece esse novo início com toda a família do coven, deixe que a magia da estação preencha o ambiente e sussurre sobre sua família a certeza de que novos inícios sempre chegarão e sempre passarão enquanto você dorme. Permita que o conhecimento do trabalho realizado em conjunto, um coven em família, possa superar qualquer revolta que um novo começo possa trazer. Que na quietude e tranqüilidade da noite mais longa do ano, você possa ter uma oportunidade como família do coven para criar memórias que irão durar a vida toda enquanto semeia com seus filhos o conforto com a mudança e novas experiências. Conforme celebra as mudanças e novas coisas em sua vida, você este enviando um sinal de que a vida é uma mudança e a mudança é boa. Até mesmo a morte é um começo de uma vida que é diferente, uma vida exterior. Pode ser algo triste, entretanto, também é uma oportunidade de aprender, crescer e começar outra vez.

Enquanto tudo isso vai acontecendo, sua família do coven pode fazer pinturas ou fazer as decorações do ano. Eles devem refletir sobre progressivamente nessa conversa sobre os novos inícios. Você pode utilizar pacotes de espumas para ornamentos comprado em lojas de trabalhos manuais, ou encher bexigas com imagens que relembrem o que está sendo contado nesse momento sobre o ano que passou. Pode usar daquela massa feita de farinha de trigo e sal para fazer decoração, usar receitas de como fazer, assar e decorar essa massa e selar os ornamentos refletindo sobre essas conversas. Você também pode pendurar pipoca em um cordão ou barbante com amoras enquanto conversa. Esta atividade deve relembrar que na escuridão do inverno, nossos irmãos e irmãs lá fora precisam de nossa ajuda para sustentá-los, assim como eles nos sustentaram através da maior parte da roda do ano. Quando o pai sacerdote indicar, faça com que todos levantem e vão para fora para assistir o nascer do sol. Use as cobertas ou casacos para se proteger da neve ou orvalho e para se agasalhar. Não esqueça das toucas, luvas e cachecóis! Assista o nascer do sol e quando ele estiver completamente visível, grite: “FELIZ ANIVERSÁRIO DEUS SOL!” Corram para dentro para abrir os presentes. Faça pelo menos um presente para cada membro da família. Eles não precisam ser luxuosos , entretanto um presente útil é uma boa opção para esta época do ano. Depois tome um café da manhã saudável e quentinho. Leve o seu cordão de pipocas com amoras para fora e decore uma árvore do jardim ou algum arbusto, deixando uma porção do café da manhã junto para a natureza reciclar e regozijar.

15

Incensos, Óleos e Artes para Yule
Incenso de Yule #1 Fonte: Scott Cunningham 2 partes de Olíbano 2 partes agulhas ou resina de pinheiro 1 parte de cedro 1 parte de grãos de junípero Misture e queime em rituais Wiccanianos no Yule, ou durante os meses de inverno para limpar a casa e entrar em sintonia com as forças da natureza entre dias e noites frias. Incenso de Yule #2 Fonte: About.com 1 colher de chá de cedro 1 colher de chá de pinho 1 colher de chá cravo 1 colher de chá de canela 1 colher de chá de olíbano 1 colher de chá de mirra Várias gotas de óleo amora Moa cada erva em separado e encante-as, dandolhes as energias para o seu incenso e agradeça à Deusa e ao Deus. Este incenso tem um aroma distinto de pinheiro, de dia de chuva, e faz um perfume encantador. Óleo de Yule #1 Fonte: Dawn Thebarge Hill; de: Crystal Forest 1 / 4 xícara de óleo de amêndoa ou outro óleo apropriado 8 gotas de óleo de pinheiro 8 gotas de cedro 5 gotas de zimbro ou junípero mirra moída - aproximadamente 5 ou 6 pequenas porções olíbano moído - aproximadamente 5 ou 6 pequenas porções . Certifique-se as resinas são transformadas em um pó muito, muito fino. Você pode querer aquecê-los com óleo apropriado em uma temperatura muito baixa ou em uma panela pequena para misturas por cerca de uma hora mais ou menos, quando a fragrância é liberada, você saberá que é o momento. Uma vez feito isso adicione seus óleos essenciais e misture todos os ingredientes. Pode ser utilizado para fins de unção. Óleo de Yule #2 Fonte: Desconhecida 4 gotas de pinheiro 3 gotas de cedro 3 gotas de canela 2 gotas de olíbano 2 gotas de zimbro ou junípero Coloque-o em sabonetes ou para ungir velas! Potpourri para Ritual de Sosltício de Inverno Fonte: Gerina Dunwich. "The Wicca Spellbook: A Witch's Collection of Wiccan Spells, Potions and Recipes 20 gotas de óleo de almíscar 25 gotas de óleo de pinheiro 1 xícara de musgo de carvalho 2 xícaras secas visco 1 xícara de flores secas de copo de leite 1 xícara de louro seco 1 / 2 xícara de alecrim seco 1 / 2 xícara de folhas de azevinho secas e frutos 3 pinhas esmagado Misture o óleo de almíscar e pinheiro com o musgo de carvalho e, em seguida, adicione os demais ingredientes. Mexa bem a mistura e armazene em um recipiente bem tampado de cerâmica ou vidro.
16

Potpourri de Prosperidade de Yule Fonte: Crystal Forest

Cartões Aromatizados Fonte: http://www.aromathyme.com

3 xícaras de água 4 colheres de sopa de sementes de cardamomo Faça o seu cartão de Yule de forma extra especial este ano. Coloque uma gota de qualquer mistura de 2 colheres de sopa de cravos inteiros 3 paus de canela óleo para Yule no canto interno de cada car3 grãos de noz-moscada tão. Sele e envie como de costume. Que surpre1 colher de chá de gengibre sa agradável para o destinatário! Alguns óleos que Cozinhe os ingredientes juntos pode usar: Canela, Laranja, Cravo, mas uma misem um fogão ou em um pote para misturas. tura de sempre viva também é boa. Mistura de Yule com aroma de biscoito Fonte: http://www.aromathyme.com Essa mistura tem aroma de biscoitos!Experimente usar em um spray pelo ambiente. 4 gotas de baunilha 10 gotas Bergamota 5 gota de Ylang ylang 2 gotas de Cardamomo 1 gota de Camomila romana Sachê de 12 Ervas do Yule Fonte:Desconhecida 7 peças Junípero ou zimbro 4 partes Canela 4 partes Pimenta Inglesa 4 partes Gengibre 4 partes Cominho 2 peças de noz-moscada 2 peças de Alecrim 2 peças de limão 2 peças de laranja 1 parte de cravo 1 parte de louro 2 pitadas de Íris (lírio florentino) Amarre em um pequeno quadrado de tecido verde ou vermelho (cor do Yule) e de como presente ou guarde para perfumar suas gavetas.

17

Simbolismo do Yule
O renascimento do Sol, a noite mais longa do ano, o Solstício de Inverno, introspecção, Planejamento para o Futuro

Símbolos do Yule: Tronco de Yule, ou tronco pequeno para 3 velas, ramos verdes de sempre vivas ou guirlandas, azevinho, visco pendurados nas porta s, pilar dourado de velas, cestas de cravo, decorações com frutas, uma panela fervendo de wassail (receita nesta edição),copo de leite (flor) cacto de natal.

Incenso do Yule: Pinheiro, cedro, louro e canela

Ervas do Yule: Louro, cardo santo, sempre viva, incenso de azevinho, galhos de loureiro, azevinho, carvalho,pinheiro, sálvia, cedro-amarelo. Cores do Yule: Vermelho, verde, dourado, branco, prateado, amarelo, laranja

Alimentos do Yule: Biscoitos e bolos de cominho embebido em cidra, frutas, nozes, pratos á base de porco, peru, gemada, chá de gengibre, cidra temperada, Wassail , ou (cerveja, açúcar, noz moscada, maçãs assadas). Pedras do Yule: Rubis, Esmeraldas, diamantes, pedra de sangue, olho de gato
18

Ritual de Yule #1
Por Gerina Dunwhich Comece erguendo um altar voltado para o norte. Em torno dele, trace um círculo com cerca de 3m de diâmetro, usando giz ou tinta branca. Decore o altar com azevinho, visco ou qualquer outra erva sagrada para este Sabá.

Atividades do Yule:

Cantar, festejar as árvores, queimar o tronco de Yule, decorar a árvore de Coloque uma vela de altar branca no centro do altar. Yule, trocar presentes, beijar sob o visco, honrar Kriss Kringle o deus pagão Germâni- à sua esquerda coloque um cálice com vinho tinto ou sidra e um incensório. Qualquer uma das seguintes fragrâncias de co do Yule

incenso é apropriada para esse ritual: louro, cedro, pinho ou alecrim. à direita da vela coloque um punhal consagrado e um prato com sal. Por trás do altar, um galho de carvalho de Natal com 13 velas vermelhas e verdes enfeitando-o.

Encantamentos do Yule: Paz, Harmonia, amor, e aumento da felicidade

Pegue o punhal com a mão direita e tire um pouco de sal com a ponta da lâmina. Deixe-o cair no círculo. Repita três vezes e diga: ABENÇOADO SEJA ESTE CÍRCULO SAGRADO DO SABBAT EM NOME DO GRANDE DEUS. O SENHOR DIVINO DAS TREVAS E DA LUZ, O DEUS DA MORTE E DE TODAS AS COISAS DO ALÉM, ABENÇOADO SEJA ESTE CÍRCULO SABRADO DO SABBAT EM SEU NOME. Coloque o punhal de volta em seu lugar no altar. Após acender o incenso e a vela, mais uma vez pegue o punhal com a mão direta. Mergulhe a lâmina no cálice e diga: OH GRANDE DEUSA, MÃE TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS, NÓS NOS DESPEDIMOS, POIS VAMOS DESCANSAR. ABENÇOADO SEJA! E NÓS TE DAMOS AS BOAS-VINDAS, OH GRANDES DEUS DA CAÇA, PAI TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS. ABENÇOADO SEJA! ÁGUA, AR, FOGO, TERRA, NÓS CELEBRAMOS O RENASCIMENTO DO SOL. NESTA NOITE ESCURA, A MAIS LONGA, ACENDEMOS O LUME DAS VELAS SAGRADAS. Coloque o punhal de volta no altar. Pegue o cálice com ambas as mãos e, enquanto o leva aos lábios, diga: BEBO ESTE VINHO EM HONRA A TI, OH DEUS DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. AGRADECEMOS A TI PELA LUZ DO SOL. SALVE, OH GRANDE CORNÍFERO! Beba o vinho e coloque o cálice no seu lugar no altar. Acenda as 13 velas no ramo da árvore de Natal e encerre o Ritual do Solstício de Inverno, dizendo: O FOGO DO RAMO SAGRADO DO NATAL ARDE, A GRANDE RODA SOLAR GIRA MAIS UMA VEZ. QUE ASSIM SEJA! Celebre, com alegria, num banquete com a família e os amigos até que a última vela da árvore se apague.
19

Divindades do Yule: Deusas: Brighid, Ísis, Demeter, Gaia, Diana, A Grande Mãe. Deuses: Apollo, Ra, Odin, Lugh, O rei Carvalho,O Deus Chifrudo, O Homem Verde, A Criança Divina, Mabon.

Ritual de Yule #2
Por Scott Cunningham
O altar é decorado com plantas como pinho, Medite sobre o Sol, sobre as energias ocultas alecrim, louro, zimbro e cedro, os quais podem ser que adormecem durante o inverno, não apenas na utilizados para marcar o Círculo de Pedras. Folhas Terra, mas em nós mesmos. secas também podem ser colocadas sobre o altar. Pense no nascimento não como o início da Encha o caldeirão - no altar e sobre uma vida, mas sim como sua continuação. Dê as boassuperfície à prova de fogo (ou diante do altar se vindas ao retorno do Deus. for muito grande) - com algum líquido inflamável (álcool), ou então coloque urna vela vermelha em Após algum tempo, pare e, novamente de pé seu interior. Em rituais externos, prepare uma fo- diante do altar e do caldeirão no fogo, diga: gueira s o b o caldeirão, a ser acesa durante o ritual. Grande Deus do Sol, Saúdo o Teu retorno. Prepare o altar, acenda as velas e o incenQue brilhes sobre a Deusa; so, e crie o círculo. Que brilhes sobre a Terra, . Espalhando as sementes e fertilizando o solo. A Ti Todas as bênçãos, Recite o Canto das Bênçãos. Ô Renascido do Sol! Invoque a Deusa e o Deus. De pé, diante do caldeirão, contemple seu interior. Diga estas palavras ou outras semelhantes: Não me aflijo, embora o mundo esteja envolto em sono. Não me aflijo, embora os ventos gélidos soprem. Não me aflijo, embora a neve caia dura e profunda. Não me aflijo, logo isto também será passado. Acenda o caldeirão (ou a vela), usando fósforos longos ou uma vela. Enquanto as chamas crepitam, diga: Acendo este fogo em Sua honra, Deusa mãe. Você criou vida a partir da morte; o calor do frio; O sol vive novamente; o tempo de luz está crescendo. Bem-vindo, Deus Solar que sempre retorna! Salve, mãe de Tudo! Circule o altar e o caldeirão lentamente, no sentido horário, observando as chamas. Repita o seguinte por algum tempo:
20

Trabalhos de magia, se necessários, podemse seguir. Celebre o Banquete Simples. O círculo está desfeito.

A roda gira, o poder queima.

A Magia das Ervas

Fiquem ligados nas minhas comunidades temáticas do Orkut que tem relação direta com os temas abordados em nosso jornal. Se ainda não participa, clique na imagem da comunidade desejada e será redirecionado a ela. Quem quiser saber o que eu ando fazendo ou as novidades sobre o Jornal Vôo Noturno é só me seguir no Twitter http://twitter.com/lechinski

PERDEU NOSSAS EDIÇÕES ANTERIORES? CLIQUE

ABAIXO...

A Magia dos Incensos

Campanha doe um livro de Bruxaria
Que tal doar um livro de Bruxaria e fazer um aprendiz de Bruxo Feliz? Ou mesmo um Bruxo já no caminho que não dispõe de condições de adquirir um bom livro para complementar seus estudos? Foi partindo desse princípio que tive a idéia de lançar oficialmente a
CAMPANHA - DOE UM LIVRO DE BRUXARIA PARA SORTEIO NO JORNAL VÔO NOTURNO.

Tinturas, Pós e Óleos Mágicos

Scott Cunningham

Todos os livros doados serão sorteados entre os leitores mensalmente. Quanto mais livros doados, mais exemplares serão sorteados. Na edição seguinte sairá destacado o nome e cidade do doador e do sorteado, assim como os nomes dos doadores em geral da edição.

DÚVIDAS SOBRE HERBOLOGIA MÁGICA?

A Magia das Velas

Para doar seu exemplar entre em conEnvie para: tato comigo pelo e-mail oficial do jornal: mundopagao@gmail.com. A doação http://www.formspring.me/mundopagao poderá ser feita de duas maneiras: 1) O livro é remetido ao meu endereço e BLOG MUNDO PAGÃO eu reenvio ao sorteado ou 2) O doador fornece os dados do livro e envia dire- Acompanhe nosso Blog e fique por dentamente ao sorteado. tro das novidades do Jornal Vôo Notur-

A Magia dos Perfumes

Gerina Dunwich

no Participe dessa CAMPANHA doando um exemplar usado (ou até mesmo http://mundupagao.blogspot.com/ novo) que esteja sobrando ou que não deseje mais, ou pratique uma boa ação FÓRUM DE HERBOLOGIA MÁGICA adquirindo um livro no sebo mais próximo a um baixo custo e que os Deuses INSCREVA-SE, PARTICIPE E DESCUBRA OS lhe devolverão em dobro!!! Não esque- MISTÉRIOS DAS ERVAS E PLANTAS EM SUça de perguntar aos amigos e parentes A VIDA MÁGICA se tem algum livro que desejem doar. http://herbologiamagica.forums-free.com/ Unidos teremos um conhecimento mais seguro e menos suscetível as diversas PARCERIAS? QUER ANUNCIAR? fraudes comerciais...

“Que assim seja e assim se faça...”

Quer ser nosso parceiro ou anunciar em nosso jornal? Entre em contato conosco mencionando o assunto PARCERIA ou ANÚNCIO mundopagao@gmail.com Especial

QUER ESCREVER PARA O NOSSO JORNAL?
Entre em contato conosco enviando seu artigo relacionado a proposta de nosso editorial com um breve resumo sobre você e uma foto para publicação. Se o mesmo for aprovado será publicado nas edições seguintes, de acordo com o tema e disponibilidade. mundopagao@gmail.com Assunto: artigo para publicação Críticas ou Sugestões de matérias para as próximas edições entre em contato conosco através do nosso e-mail: mundopagao@gmail.com

21

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful