You are on page 1of 1

POLÍTICA

Morre em São Paulo o ex-presidente da República Itamar Franco. PÁGINA B6

CORREIO POPULAR

Campinas, domingo, 3 de julho de 2011

MERCADO ||| TRABALHO

Adeus, São Paulo. Olá, Campinas
Qualidade de vida, economia em expansão e bons salários atraem executivos da Capital para a Cidade
Cedoc/RAC

Adriana Leite
DA AGÊNCIA ANHANGUERA

aleite@rac.com.br

A distância entre Campinas e São Paulo é de quase 100 quilômetros. Mas ela parece se encurtar a cada dia para executivos, diretores e gerentes que estão fazendo o caminho inverso do visto em décadas anteriores.

Remuneração já é praticamente igual à paga aos paulistanos
Se antes a Capital paulista era a “meca” para o desenvolvimento de carreiras do primeiro escalão das empresas e o canal para conseguir salários vultosos, agora o Interior se transformou no novo oásis para os profissionais que buscam por vencimentos elevados, oportunidades de ascensão e qualidade de vida. As remunerações entre fixas e variáveis podem chegar a altas somas. A concentração de grandes companhias nacionais e multinacionais na região de Campinas, a instalação de condomínios residenciais de alto padrão e a sofisticação de comércios e serviços facilitam a transição entre a vida nas capitais e no município. Outro fator que pesa na decisão dos executivos é a qualidade do ensino e as universidades que ficam na região. Sem o estresse do trânsito e da violência mais aguda que compõem o cenário dos grandes centros urbanos, não é difícil atrair profissionais qualificados e experientes para municípios como Campinas. Os anúncios de novos investimentos, principalmente de grandes grupos mundiais, aguçam os executivos a virem para a região. Há consultorias de recrutamento de profissionais para cargos de liderança que registraram um forte crescimento no interesse de pessoas experientes em postos em empresas de capitais em busca de uma chance na região. Conquistar uma posição no primeiro escalão de uma renomada empresa é uma vitrine e abre a possibilidade de galgar voos mais altos. Para os recém formados a região também é uma importante porta de entrada. O diretor executivo de Operações e Serviços Regionais da Resource IT Solutions, José Zuhlke Gonzalez, comenta que a qualidade de vida é um fator que hoje pesa muito na decisão dos executivos em vir morar e trabalhar no Interior. Responsável por atrair talentos para a empresa, ele ressalta que o

Vista aérea do Cambuí: Campinas pode ter seus problemas, mas comparados ao estresse e às dificuldades da Capital paulista, compensa (e muito) trocar uma pela outra

desenvolvimento da Tecnologia da Informação (TI) na região leva o profissional da área a considerar Campinas como uma ótima opção para arquitetar a carreira profissional. “A região é muito desafiadora para os talentos. Há grandes empresas instaladas aqui e projetos importantes em execução. Campinas é hoje uma das principais regiões no País em desenvolvimento de tecnologia”, aponta. Ele conta que os executivos que buscam ocupar as vagas oferecidas pela Resource sempre querem saber os nomes dos clientes para os quais a empresa fará o projeto. “O fato de trabalharmos com grandes nomes internacionais é mais um atrativo para os profissionais saírem de outras cidades e virem trabalhar em Campinas”, diz. O próprio Gonzalez é um exemplo que há oportunidades de crescimento profissional na região. “Há cinco anos estou radicado aqui e a minha qualidade de vida melhorou muito”, comenta.
Investimentos

O sócio da área de consultoria tributária do escritório da Ernst & Young em Campinas, Ronaldo Marsolla, afirma que a chegada de mais empresas multinacionais e também o fortalecimento de grupos nacionais na região favorecem a busca por posições de liderança

nas empresas locais. Somado a isso, existe ainda uma escassez de mão de obra capacitada, e o problema é sentido nos cargos de comando. “Qualidade de vida, salários cada dia mais elevados, pacotes anuais de benefícios que incluem bônus e ações, e ainda a boa infraestrutura da região são atrativos para os executivos”, diz. Ele estimou que a remuneração por ano, entre fixo e variável, pode chegar de R$ 800 mil a R$ 1 milhão, dependendo de cargo e companhia. “As empresas do Interior ampliam os planos de remuneração com ações e bônus”, frisa. Tanto é assim, que hoje em dia a diferença dos salários pagos em São Paulo e Campinas para cargos de primeiro escalão está cada vez menor - e em muitos casos, chega a ser maior aqui, além de o pacote de benefícios ser mais compensador. Fazer carreira na região hoje é caminho certo para todos os níveis. “Os estudantes têm ótimas oportunidades de ingressarem na carreira em empresas renomadas e que oferecem chances de crescimento profissional. E os executivos mais experientes encontram posições com remunerações e benefícios condizentes com o currículo deles”, assinala o executivo da consultoria Hays Campinas, Rodrigo Soares. Ele acentua que uma vantagem para a região é que os

grandes executivos são formadores de opinião e, ao decidirem viver e trabalhar na região, podem influenciar as decisões da empresa em transferências de plantas, modernização de unidades produtivas e novos investimentos. “Campinas tem mão de obra

qualificada, acesso fácil para várias regiões do País e incentivos para a instalação de empresas”, ressalta. Soares diz que a infraestrutura da cidade é um ponto positivo para que os profissionais optem por morar aqui. O gerente de expertise Accountancy & Finance da Hays

Campinas, Fernando Paiva, afirma que os executivos estão cada dia mais preocupados com qualidade de vida aliada a salários compatíveis com a experiência que eles trazem no currículo.
LEIA MAIS NAS PÁGINAS B2 E B3