132

O Meio Ambiente e o Consumo Sustentável: Alguns Hábitos que Podem Fazer a Diferença*

Cíntia Panarotto**
SUMÁRIO: 1.Considerações iniciais – 2.O crescimento das populações humanas - 3. A população e o consumo exagerado – 4.O desenvolvimento sustentável – 5. A ética e o consumo – 6. O papel da educação na mudança de paradigma da sociedade atual – 7.Como evitar o desperdício e ser um consumidor consciente; 7.1.Consumo de água; 7.2. Geração de resíduos sólidos; 7.3. Energia – 8.Outros hábitos que contribuem para o consumo responsável – 9.Considerações finais – Referências bibliográficas.

1. Considerações iniciais A questão voltada ao meio-ambiente surgiu de forma explosiva há aproximadamente três décadas. A percepção dos efeitos globais do consumo excessivo de recursos naturais, queima de combustíveis, explosão demográfica começou a motivar a opinião pública, particularmente, após a Reunião de Estocolmo, em 1972, apoiada pela Organização das Nações Unidas pela Educação Ciência e Cultura (Unesco) e pela ECO 92, realizada no Rio de Janeiro. Em 2006, foi realizado no Japão, a assinatura do Protocolo de Kioto, por diversos países. Este último trata-se de um relatório, com fins de conscientização, a respeito das causas e efeitos do aquecimento global, gerado pelo consumo excessivo e outros problemas relacionados com o meio

Artigo científico confeccionado a convite do PROCON Caxias do Sul, através do ofício n.62/2007 destinado à Revista das Relações de Consumo a ser publicada na Semana do Consumidor 2008. ** Pesquisadora do Núcleo de Pesquisas, Estudos e Educação do PROCON Caxias do Sul, com formação acadêmica em Ciências Biológicas pela Universidade de Caxias do Sul e Mestrado em Biotecnologia pela mesma Instituição.
*

133

ambiente1. Na grande maioria dos casos, a sociedade contemporânea apresenta uma visão distorcida do chamado “desenvolvimento”. Os defensores deste “desenvolvimento” acreditam que qualquer proposta que restrinja suas atividades, fará com que a sociedade regrida. Como exemplo, cita-se um grande empresário que encontra na industrialização a única fonte possível de renda e emprego. Esta é apenas uma das fontes 2,3. Ressalta-se que a questão não está em impedir a industrialização e o desenvolvimento de um país e do mundo. A verdadeira incompatibilidade, situa-se entre a preservação ambiental e o exagero como o consumo insustentável e o acúmulo previlegiado de riquezas. O desenvolvimento não se faz apenas acumulando riquezas. A saúde da população e local em que vivemos, o chamado meio ambiente, devem possuir qualidade. Com relação aos atuais problemas socioambientais existe essa lacuna fundamental entre o ser humano e a natureza. É preciso reconstruir nosso sentimento de pertencer à natureza, a esse fluxo de vida de que participamos. Essa mudança de pensamento se dá através da educação ambiental e educação para o consumo, da informação e da mudança de pequenas atitudes, descritas a seguir. Com isso, será possível tomar consciência de que, por meio da natureza, reencontramos parte de nossa própria identidade humana.4,5 2. O crescimento das populações humanas Ao final do século XVIII, Thomas Robert Malthus, afirmou que as populações tendem a crescer em progressão geométrica enquanto a produção de alimentos cresce em progressão aritmética. Segundo esta teoria,
BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. 26 ed. São Paulo: Editora Moderna. Coleção Polêmica, 1997, p.5. 2 BRANCO, op. cit., p.5-6. 3 GOMES, Daniela Vasconcellos. Educação para o consumo sustentável. Rev. Eletrônica. Mest. Educ. Ambient.,Porto Alegre, v.16, jan/jun 2006, p.18. 4 BRANCO, op, cit.,p.6. 5 SAUVÈ, Lucie. L'éducation relative à l'environnement. Educ. Pesqui., São Paulo, n.2, v.31, may/aug, 2005, .p. 317.
1

entre outros fatores. ainda depende. etc. A população e o consumo exagerado Pode-se afirmar que o rápido crescimento populacional em todo o mundo causa uma necessidade muito grande de bens de consumo. maior é o consumo de alimentos e recursos naturais. surgem novos modelos. A cada momento. Uma das grandes intempéries da civilização moderna. p. esses bloqueios vem sendo atenuados por avanços científicos. industrial e tecnológica é que essa civilização. O consumo de significado simbólico é aquele pelo qual o cidadão tende a desejar sempre um novo modelo de aparelho ou produto sem ter em vista a sua real finalidade. sempre aumentando o consumismo.134 as populações se extinguiriam. como o controle de natalidade. por sua vez. Cita-se como exemplo. produção industrial e transporte acarreta alto impacto ambiental. gera desperdício.6. . Existe uma diferença entre o consumo por necessidade e aquele de significado simbólico. Isso não acontece porque existem alguns bloqueios que regulam o crescimento populacional: os positivos como a pobreza. Entretanto. O consumo excessivo. 3. da natureza 6. O crescimento constante das populações vem gerando grande problemática ao meio-ambiente. op. por uma série de medidas de caráter social. A excessiva demanda de alimentos. Impacto ambiental pode ser definido como um choque causado por obra humana ou até mesmo natural que causa uma desarmonia e desequilíbrio ao ambiente. Além disso. mesmo que em termos globais . novos produtos. pois quanto maior é a população humana. tecnológicos e medicinais. a subalimentação. energia. um telefone celular que tem como 6 BRANCO. cit. doenças e os preventivos. moradia.. o consumo excessivo gera grande quantidade de resíduos sólidos. métodos anti-consepcionais. que não possuem destino definido dando origem a lixões e aterros que não portam condições para seu armazenamento. novas tecnologias.

op. por sua vez. op. consomem grande quantidade de energia elétrica e matériasprima. acarretando poluição9. p. somado ao aumento populacional no globo terrestre. Organizações internacionais não governamentais calcularam que a extrapolação das taxas de consumo em países desenvolvidos alcançaram índices. que envolvem sutilezas psicológicas e recursos espetaculares. como o petróleo e os minérios. op. cada vez mais modernos. O crescimento populacional leva a um grande crescimento industrial e conseqüentemente a um crescimento das cidades. SAUVÈ. industriais e produtores induzem a população a adquirir sempre os novos modelos de carros. uma vez que gera desenvolvimento econômico e social. Por meio de complexos sistemas de propaganda. O consumismo exagerado. muitas vezes. p. relógios.135 fim. Juntamente com a mídia e a publicidade. causando enormes impactos ambientais. cit.. as empresas “criam necessidade” destes bens. lançando fora o que já possuem. ocorre um esgotamento de recursos não-renováveis. pois faz com que as pessoas comprem mais do que realmente necessitam. Estas. efetuar e receber ligações. Além disto. gerando grandes quantidades de lixo..44. É inegável que a sociedade contemporânea vê o processo de industrialização como um processo positivo. induzindo o cidadão ao consumo. cit. cit. De acordo com Branco (2002)7: O consumismo é um processo eticamente condenável. p. existem diversos modelos. calculadoras e outras utilidades. 7 8 . mais avançados e que desempenham não só a sua função principal. faz com que existam cada vez mais grandes indústrias. desnecessário. mas também inúmeras outras. 9 BRANCO. que serão necessários 3 planetas Terra para satisfazer o consumismo8. geladeiras. A grande problemática diz respeito aos recursos naturais que são utilizados como se fossem infinitos e a falta de preocupação com os BRANCO.318. e neste contexto pode ser realmente vista como tal. No entanto.17-18. aqueles que uma vez consumidos não podem ser repostos..

. o leite e outros produtos para o consumo alimentício. uma vez que os resíduos da cidade são soterrados em aterros sanitários de lixo ou simplesmente lançados ao solo. p. produtores Entretanto. Sobretudo. a madeira. diante desta problemática. Existe uma informação popular de que as cidades são ecossistemas urbanos. das áreas de mineração toda a fonte de matériasprimas. estes excrementos são decompostos por bactérias e outros microrganismos . Por fim.19. op. Afirmar que um ecossistema está poluído é o mesmo que dizer que ele está alterado em sua composição e estrutura por materiais que o ambiente não é capaz de assimilar12. 12 BRANCO. das florestas.. que o consumo exagerado causa poluição dos rios. que diante desta concepção pode mudar o atual paradigma da sociedade atual com o conceito de desenvolvimento sustentável. pois recebe elementos químicos. op. Isto que dizer que deve possuir uma fonte primária . p.que geram componentes essenciais para a vida das plantas.18. Esta missão é um dever de todos: do cidadão. Deve possuir também uma fonte secundária. o grande desafio é que todo cidadão passe a pensar seriamente na necessidade de reciclar. cit. adotar um novo estilo de vida e de padrões de consumo. fumaças e poeiras. aos rios na forma de esgoto. representada pelos animais .os decompositores . para ser um ecossistema é necessário que ele seja representada pelas plantas que tem a função de produzir auto-suficiente. não há retorno desses componentes químicos. Conforme texto escrito por Branco (2002)11. gerando excrementos. que será descrito posteriormente10. Diante de tal situação. do solo e do ar.ou energia.. cit. op. de fora.que consomem a energia produzida pelas plantas. a carne. Da lavoura vem os vegetais. p.os consumidores . BRANCO. do GOMES. cit. Ela não canaliza o fluxo de energia. A cidade corresponde simplesmente à etapa consumidora do sistema. não há reciclagem.. Uma ótima solução para este problema pode ser encontrada na educação. na forma de gases. organizados de forma orgânica. e na atmosfera.39-40. Pode-se constatar. e da pecuária.136 impacto ambiental que é gerado. 10 11 .

. Meio Ambiente e Consumo. 2002.Brasília:INMETRO/IDEC. o cuidado e a responsabilidade. p.20. 15 GOMES. op. A dominação e extrapolação devem dar espaço ao zelo. p. A educação para o consumo sustentável tem papel fundamental na mudança do paradigma antropocêntrico que prega que o desenvolvimento econômico é mais importante. . como moradia. op.15. 2005. p. O desenvolvimento sustentável Uma das questões mais abordadas relacionadas ao meio-ambiente é a do desenvolvimento sustentável.8-9. cit. p. mas também diminuir o desperdício e o consumismo desenfreado16. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO.137 governo e das empresas. 17 GOMES. relata em seu artigo: 13 ASSOCIAÇÃO CIVIL ATERNATIVA TERRA AZUL. 14 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. 16 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. O desenvolvimento sustentável não diz respeito a abandonar o consumo para preservar os recursos naturais. cit. o conceito de desenvolvimento sustentável que apareceu pela primeira vez durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento em 1992 no Rio de Janeiro13. O grande desafio deste tipo de desenvolvimento é a busca do equilíbrio entre a preservação ambiental e a economia de um país...21.O que é consumo sustentável? Fortaleza: TERRA AZUL. (Coleção Educação para o Consumo Sustentável). uma forma de desenvolvimento econômico que prega que se deve atender às necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras14. 4. o que seria totalmente inviável na sociedade atual. Gomes (2006)17. cit. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO e INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR – IDEC. op. Surge então.8-9. saúde e alimentação. educação. mas sim de mudar hábitos e padrões de consumo e produção para suprir as necessidades da população.

de forma sustentável. . Estima-se que nos Estados Unidos são investidos cerca de 400 dólares per capita. op. é preciso mudar a trajetória do progresso e fazer uma transição para a economia sustentável. cit. combinando interesses ecológicos. pode-se levantar a questão do consumo sustentável. não ocorreriam tantos gastos com medidas corretivas ambientais que são um tanto onerosas. BRANCO. op.. repensando as 18 19 GOMES. é obtido de forma compatível com a preservação dos recursos naturais de um determinado país..21-22. já que economia e meio ambiente são um sistema único e conseqüentemente interagem. Branco (2002)18.. com sua capacidade de fornecimento dessas necessidades. baseado em um levantamento de todas as suas necessidades. A sustentabilidade existe para garantir uma melhor qualidade de vida para todas as gerações futuras. Aconselha-se o planejamento de um país ou região. Outra grande importância do desenvolvimento sustentável é a questão preventiva. Se assim ocorresse. por ano. a economia não é um sistema fechado. O consumo sustentável tem como objetivo a preservação do meio ambiente de modo que o consumidor também é responsável. que segue a mesma linha de pensamento citada anteriormente quando se conceituou o desenvolvimento. relata que: (. p.. Neste contexto. A questão é que a economia está interligada aos demais subsistemas e é dependente da biosfera finita que lhe dá suporte. isto é. sem desgastes. Em outras palavras.. sociais oferecendo oportunidades de negócios para empresas que possam melhorar a vida das pessoas e do mundo. e todo o crescimento econômico afeta o meio ambiente e é por ele afetado. Assim. 93. comparando-as com todas as suas potencialidades. p. para que o futuro do planeta não reste comprometido. com a preservação ambiental19.138 O paradigma antropocêntrico faz com que o crescimento econômico seja visto como a solução de todos os problemas. obedecendo à sua capacidade e velocidade de renovação ou reciclagem natural. trata-se de um desenvolvimento não-predatório.. Deste modo. ou desenvolvimento autosustentado.) desenvolvimento sustentável. cit.

Deste modo. Ética é uma palavra difícil de conceituar. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA E NORMALIZAÇÃO DE QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO.. evitando o desperdício e a produção excessiva de resíduos sólidos. op. Por isto. Necessita também ter consciência ética e ambiental22. O consumidor deve ser incentivado a fazer com que seu ato de consumo seja. No entanto a sua etimologia grega diz respeito a fazer o bem. op. 22 SAUVÈ.320. as reais necessidades de consumo. A ética e o consumo Os hábitos de consumo refletem diretamente na atitude das empresas. p.44. a publicidade que cria necessidade com relação a produtos nem tão essenciais assim. pode-se relacionar ética com o bem coletivo em detrimento ao bem próprio23. 23 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL .139 atitudes da empresas que fabricam os produtos. a sociedade não mais compactuará com empresas não éticas. 21 BRANCO. 5.INMETRO e INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR 20 . p.. cit. Cada cidadão deve analisar o que consome e fazê-lo de modo que a coletividade atual ou futura não seja prejudicada. op. Em países onde as desigualdades sociais são evidentes.. Neste caso deve haver uma maior conscientização através da informação e da educação. também. Além das questões ambientais o consumo sustentável também leva em consideração a questão das desigualdades sociais. não basta apenas prestar bons produtos ou serviços e pagar seus tributos. Para a empresa conquistar e manter uma boa imagem no mercado.44. que não tem preocupação clara com o meio ambiente. cit. O consumo consciente faz com que a responsabilidade social e empresarial aumentem significativamente. cit. a questão da ética no consumo é bastante abordada. um ato de cidadania. p. como no Brasil. que explorem o trabalho infantil e escravo e que respeitem as leis trabalhistas e ambientais21. além da saúde e segurança do consumidor20.

NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO. 6O.56. recusando produtos e serviços produzidos que não atuam de forma ética na sociedade – ou seja. Para consumir com ética é necessário que o consumidor procure informação a respeito do produto que está comprando. entre outras24. a informação e educação. a proteção contra publicidade abusiva e enganosa.140 Uma empresa considerada ética. fornecer bons produtos e pagar seus impostos. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO. na sociedade atual. boas condições de trabalho para seus funcionários. 24. Estas informações podem ser obtidas no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da própria empresa. além de prestar bom serviços. 24 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. p. Segundo o INMETRO (2002)26: – IDEC. como a saúde e segurança do consumidor. também leva em consideração as questões sociais e o respeito à legislação. condições adequadas de segurança. O CDC também protege o consumidor contra práticas e cláusulas contratuais abusivas. 25 Idem.. . Este assegura todos os direitos básicos do consumidor em seu art. entre outras. cit. entre outros. Outra questão fundamental para que a empresa seja ética é o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor (CDC).. op. op. trabalhistas. Direitos do consumidor /Ética no consumo. é aquela que. No que diz respeito ao consumo. Cita-se como questões sociais que devem ser respeitadas. o INMETRO (2002)25. p. respeito ao meio ambiente. nos Órgãos de Defesa do Consumidor e em outras associações de consumidores. Brasília: INMETRO/IDEC. p. (Coleção educação para o consumo sustentável). afirma que: Comprar eticamente significa que o consumidor faz suas escolhas de compra de forma consciente. 2002. 26 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. cit. não respeitam leis de proteção ao consumidor.58.56. ao meio ambiente. além de assegurar que os produtos viciados seja substituídos ou ressarcidos. a exploração do trabalho infantil e escravo.

ou falseando as informações de peso. Além disso.) empresas que desrespeitam a lei. nem sempre esta questão é vista como um diferencial na hora de optar por outro fabricante. e também que tenham preocupação com o meio ambiente. op. p. desenvolvem produtos ou embalagens recicláveis. A preservação do meio ambiente e o cumprimento da legislação direcionada a este assunto também é levada em conta. O papel da educação na mudança de paradigma da sociedade atual Segundo Gomes (2006)28. jogando fora o anterior e assim aumentando a produção de lixo.. economizam energia e água. cit. existe uma grande crise na educação. as empresas que minimizam as agressões ambientais. Visa-se INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. 23. metragem e quantidades anunciadas na embalagem dos produtos nunca poderão ter a pretensão de se denominar socialmente responsáveis ou éticas.. entre outras ações27. cit. O consumismo desenfreado. p. não consumindo produtos ilícitos ou piratas. encontram-se defasadas. adulterando instrumentos de medição – balanças. Infelizmente. 27 . retornáveis ou biodegradáveis. taxímetro. a falta de preocupação como o ser humano e a falta de análise crítica são problemas evidentes entre os jovens.op. ainda existem cidadãos que acreditam que o cuidado de não poluir o ambiente é da empresa. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO... são consideradas éticas. Além disso a mídia e a publicidade incitam o consumidor a ter sempre um produto novo. bombas de combustível. Esta crise impõe a necessidade de novos modelos que possam substituir as antigas estruturas vigentes que hoje. 28 GOMES. Dá-se mais valor ao “ter” do que ao “ser”. O consumidor deve também reclamar seus direitos sempre que se sentir lesados ou ameaçado em seus direitos.59. O consumidor deve dar preferência às empresas que não explorem o trabalho infantil e escravo. que desenvolvam e apóiem campanhas e projetos educativos voltados para os seus empregados e para a comunidade.141 (. Neste contexto. 6. que tem suas causas no modelo capitalista atual. não compactuar com a ilegalidade.

cerca de 70% dele é formado por este elemento. para a saúde. A educação ambiental também entra como grande aliada na conscientização do consumo responsável. No entanto 97. compreenda o meio ambiente como problema e também como o sistema em que se vive e conseqüentemente.8% da água do planeta está disponível para uso do ser humano. uma vez que a saúde e a qualidade de vida da espécie humana estão fortemente ligadas à estas questões. Com relação ao corpo humano. utilize o consumo sustentável como recurso.. Como evidenciado anteriormente. 7. . Tem-se a importância de buscar uma nova ética na educação. 320. para o consumo e para educação ambiental. 29 SAUVÈ. Como evitar o desperdício e ser um consumidor consciente 7. A superfície terrestre também apresenta esta proporção. a preocupação com o meio ambiente e a responsabilidade. Consumo da água A água é um elemento essencial a vida do ser humano e de todas as espécies. Ela tem como objetivo fazer com que o ser humano se sinta parte da natureza. A educação ambiental é necessária na formação de indivíduos com uma nova racionalidade ambiental. o crescimento populacional vertiginoso levou a um consumo excessivo deste elemento tão importante. não podendo ser utilizada como água potável. p. Sendo assim.142 atualmente. As novas dimensões educativas colocam ênfase no componente ético e são orientadas à transformação do indivíduo: educação para a paz. apenas 2. focada na idéia do consumo sustentável e da preservação ambiental.1. depende-se dele29. uma educação que enfatize a ética. cit. capaz de superar a crise global presenciada atualmente. op.2% corresponde aos oceanos que possuem apenas água salgada.

cuidados com a higiene. op. Segundo o Instituto Nacional de Metrologia – INMETRO (2002)31: . limitar o tempo do banho. p. não escovar os dentes com a torneira aberta. exigir que os órgãos de controle ambiental e indústrias se responsabilizem pelos resíduos tóxicos que produzem.143 essencial para a vida no planeta. geralmente. Mesmo assim. economizando assim. que é a água própria para ser bebida. Os rios são vítimas de conceito muito antigo que são elementos de dispersão do esgoto. Estima-se que em 2010. usar balde em vez de mangueira para lavar carros. A maior parte da água consumida é dada pelas indústrias. esgoto e produtos químicos. op. e a falta de tratamento adequado é a causa da alta mortalidade infantil nos países subdesenvolvidos.. mas também energia elétrica. . usar a máquina de lavar com a carga máxima... Apoiar e divulgar algumas atitudes e incentivar a população a consumir com responsabilidade este recurso podendo fazer grande diferença. não só a água. 31 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. que normalmente. lavagem de louça e roupa. cit. a economia de água nos domicílios domésticos pode fazer diferença significativa segundo o Instituto Nacional de Metrologia – INMETRO (2002).. Sugere-se: evitar vazamentos e torneiras pingando. Os esgotos domésticos também são uma grande ameaça à saúde pública. cit. Somente 10% do consumo é feito pela população em suas residências.“a crescente urbanização provoca a concentração de geração de dejetos humanos . Há quantidade de lixo.” Pequenas atitudes podem reverter esse quadro..15.. etc.10-14. p. entre 30 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. submetida a processos de tratamento30. não são coletados para tratamento ou são despejados nos rios in natura. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO. cerca de 71% da população mundial terá falta de água potável. que tornam suas águas contaminadas. comida. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO. Ainda existe o grande problema que diz respeito às águas contaminadas. uma vez que uma pessoa pode chegar ao consumo absurdo de 300 mil litros de água por dia em banho.

Isso gera contaminação do solo. podemos citar os metais. op. grande parte de resíduos. Geração de resíduos sólidos Como relatado anteriormente. o lixo passou a ser um problema. Por isso. 2005. a céu aberto. que utilizam grande quantidade de matéria-prima e energia. cit. 7. os aterros sanitários e os lixões.144 outros32. mais recursos naturais são utilizados e muito mais lixo é gerado. p. assim o meio ambiente. dos animais e da população em geral. possibilitando um melhor controle de proteção ambiental e a saúde.17. Segundo o Instituto Nacional de Metrologia – INMETRO (2002). Como exemplo.O que é consumo sustentável. poluindo. Ainda assim os aterros não dão conta de receber tamanha quantidade de lixo e. as áreas que foram ou estão sendo utilizadas como aterros não podem ser reutilizadas. da água. O aterro sanitário é onde são depositados os resíduos sólidos e orgânicos em solo impermeabilizado.. Deve-se considerar a premissa de que o lixo é um recurso natural a ser novamente utilizado pela natureza. além disso. sem controle ambiental e sanitário algum. pois ocorre muito desperdício.2. e logo após o uso são jogados no lixo. existe a necessidade de mudar a cultura do cidadão atual. e não como algo que será simplesmente jogado fora34. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL –INMETRO. Quanto mais uma população consome. Fortaleza: TERRA AZUL. 32 33 . 34 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA . Idem 30 ASSOCIAÇÃO CIVIL ATERNATIVA TERRA AZUL. O lixão é um lugar onde se concentra. uma vez que não consideramos o lixo com material reutilizável. O lixo orgânico também apresenta uma séria problemática.33. a crescente industrialização e concentração de populações nos grandes centros urbanos. O lixo produzido nos grandes centros urbanos tem como destino. sendo totalmente perdidas. a produção de lixo é diretamente proporcional ao nosso consumo.

a reciclagem pode ser tornar uma poderosa fonte de lucro. Segundo INMETRO (2002)35: A reciclagem reduz o consumo dos recursos naturais. uma alternativa para estes métodos. • • latas de alumínio. material 100% reciclável. são mandados para os incineradores. material que utiliza 2. ou mesmo no uso doméstico. Além disso. Sem considerar os poluentes atmosféricos e detritos produzidos. Com sua reciclagem economiza-se 60% da água e 20% 35 Idem 33. Os resíduos sólidos que podem ser reciclados são: • • • as latas de aço. economizando 1300 quilos de matéria-prima em minérios. vidro. Poupa-se 95% de energia que necessária para produzi-la. • papel. também 100% reciclável. . além de 44 mil litros de água e 7. embalagens multi-camada conhecidas como “longa vida” ou tetrapack. com solo e dimensões apropriadas. ou seja. e que hoje em dia é considerada a melhor forma de reaproveitar o lixo é a reciclagem. o consumo de energia. embalagens PET. as garrafas de plástico utilizadas em refrigerantes. A técnica de compostagem consiste em fazer um composto para adubação com material orgânico. Uma tecnologia já desenvolvida permite que esses embalagens possam ser reutilizadas com um substituto da madeira. entre outros materais. em regra. Os resíduos orgânicos podem ser reutilizados na forma de adubos e rações animais pela técnica de compostagem. Uma tonelada de vidro reciclado gera uma tonelada de vidro.385 quilos de madeira para sua confecção. que é a queima do lixo. entre outros produtos. Na atualidade.145 O lixo hospitalar e resíduos industriais perigosos. o volume de lixo e a poluição do globo terrestre.600 quilowatts de energia.

Nestes casos. que por sua vez. cit. • pneus. O Conselho Nacional do Meio Ambiente atribui aos fabricantes de pneus e importadores a responsabilidade pelo destino dos que não tiverem mais condições de uso. é convertida em tal energia através de turbinas. toda a mídia e veículos de comunicação iniciaram uma intensa campanha para a redução do consumo de energia elétrica. op. • pilhas e baterias. 36 37 . os sistemas elétricos de aquecimento foram substituídos pelos sistemas a gás ou coletores de energia solar. em parques.45-47. na construção civil. Neste contexto. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO..30-39. A geração de energia pelas usinas hidrelétricas consiste em aproveitar as quedas de água.146 de energia utilizada em sua fabricação.. Os reservatórios das hidrelétricas de certas regiões praticamente se esgotaram em épocas de estiagem36. Este acontecimento pôs em alerta os países consumidores devido ao embargo deste produto pelos países produtores. entre outros. drásticas medidas devem ser tomadas. os chamados apagões. cit. p. Energia Grande parte da energia elétrica utilizada nas cidades provém das Usinas Hidrelétricas.37. Outro fato marcante foi a crise do petróleo ocorrida na década de 70 do século passado.3. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. O aumento do consumo de energia e a falta de investimentos do governo gera crises desde o ano de 2001. As lâmpadas comuns foram substituídas pelas fluorescentes. p. além do consumo consciente de chuveiros elétricos e BRANCO. op. A reutilização de pneus pode ser evidenciada no próprio setor automotivo. 7. tanto por causa da crise do petróleo como também por causa dos apagões. A resolução do Conama de julho de 2000 estabelece que as baterias de telefone devem ser destinadas aos postos de coleta dos fabricantes.

familiares ou amigos. Outras fontes de energia renováveis são o sol. a água. Outra alternativa é a utilização de fontes de energia renováveis. . 8. op. o carvão vegetal. Este hábito é saudável e ajuda a conservação de meio ambiente. observar o selo de energia Procel dos eletrodomésticos.39. • • Utilizar a máquina de lavar roupa com sua capacidade máxima. aproveitar o máximo da luz do sol durante o dia.147 eletrodomésticos. Outros hábitos que contribuem para o consumo responsável • • Consumir produtos que contribuam para a conservação das florestas. gerando álcool. Deve-se sempre verificar a procedência dos produtos consumidos. verificando se estão de acordo com a legislação ambiental. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL – INMETRO. p. • Procure oferecer carona aos seus colegas. Verificar o consumo de energia pelos eletrodomésticos através do selo de energia Procel. A ISO 14000 são regras que tratam da gestão ambiental. A certificação ISO 14000 significa que a Instituição possui um sistema de gestão documentado. o vento.. • Procure andar a pé. É importante que o consumidor de energia elétrica tome pequenas medidas como reduzir o consumo durante os horário de pico que se dá entre as 18h00min e 21h00min. entre outros38. • Imprima suas minutas em rascunhos ou revise-as na tela do 38 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. Pesquisadores brasileiros tem estudado a produção de energia a partir de biomassa de combustíveis. como a energia advinda do bagaço de cana-deaçúcar. Muitas vezes. o álcool e o biogás. principalmente quando for a algum lugar que se localize perto da sua casa. que classifica estes produtos do menos eficientes até o mais eficiente. não há necessidade de sair de casa com mais de um carro. cit.

Aryane. chato não. p. ocorre entre 18h30min e 21h30min. Veja Especial Mulher. N.. A maioria dos blackouts. São Paulo. • Caso necessário deixar o computador ligado todo o tempo (downloads de músicas. Evite desperdícios de comida e de qualquer espécie. uma janela grande e aberta faz com que o ar circule mais. A indústria de papel é a que mais degrada o meio ambiente com o corte de árvores. Restos de comida representam 60% do lixo que vem dos lares brasileiros. Lave a seco quando possível.5963. SCHIBUOLA. Prefira pilhas recarregáveis39. plásticos.São Paulo. Elas conjugam a alta tecnologia de consumo de energia. 39 . Tatiana. especialmente nesses horários. Além disso. Antes de jogar fora. vidros. papéis e etc. Separe o lixo seco do lixo orgânico. jun/2007. p. deve-se reduzir o consumo. Superinteressante. videos. compre coisas usadas quando possível. RAQUEL. por isso. • Reutilize. Reutilize materiais. propiciando bem-estar e contribuindo com o meio ambiente. lembre-se de deixar o monitor desligado. • • • • • • • • • • Ultilize as folhas frente e verso. reaproveite sacos plásticos e materiais de vidro. Prefira lâmpadas led (light emitting diode). pergunte a alguém se está interessado. 40 CARARO. etc). Troque as sacolas plásticas doadas no mercado por uma sacola de pano ou de palha que possam ser utilizadas diversas vezes. Eco sim. no Brasil.56-70. • Janelas fechadas e paredes pintadas com cores escuras aumentam a necessidade de luz artificial no quarto. Regule o termostato da geladeira. dez/2007. sem falar no consumo excessivo de água e energia.148 computador. 20 Maneiras de ajudar o planeta. Esta peça é a responsável por até 70% do consumo de energia40.

Além disso. Tecnologias limpas e “energia verde” prosperarão e serão transformadas em grandes cifras. como o uso de eletrodoméstico. Algumas foram inventadas. BURGOS (2007). ressalta a importância da utilização de novas tecnologias. várias empresas de coleta de lixo no mundo estão não só reciclando com também transformando dejetos orgânicos em combustível por meio de miniusinas. Além disso. não só é bom para a publicidade. Ao menos uma vez por semana. economizando o equivalente a 15 milhões de recipientes por ano. São Paulo. uma vez que um motor a álcool chega a emitir menos da metade (56%) de poluentes na atmosfera em comparação com a gasolina. é preciso muito dinheiro para obter grandes avanços no curto espaço de tempo que temos. procure não consumir carne vermelha.4856.149 • Mude a dieta. De uma forma ou de outra. cita-se também a utilização da energia eólica em larga escala e energia solar em casos mais imediatos. não isenta o consumidor de mudar BURGOS. Porém BURGOS enfatiza: A nova receita para salvar o mundo é investir com vontade em novas tecnologias. como a utilização de álcool como combustível. no entanto. dez/2007. a pílula que salva. Superinteressante. Pedro. BURGOS (2007) em seu artigo. podendo também minimizar custos. A solução apontada pelo autor da matéria está no investimento em pesquisas e oportunidades econômicas que estão gerando lucro para grandes empresas.p. 41 . Tecnologia. Uma gigante do ramo de higiene pessoal mudou o formato das embalagens de um xampu. shoppings estão trocando seus vasos sanitários por novos modelos que consomem 6 litros de água por descarga (cerca de 5 vezes menos que os modelos domésticos). A produção deste alimento é responsável por 18% das emissões de gases no planeta e para processar 1kg de carne vermelha são gastos 200 litros de água41. Já outros desafios para diminuir o impacto negativo do homem no ambiente demandam de pequenas revoluções tecnológicas. mas precisam de ajustes para se tornarem economicamente atraentes. a o comportamento sustentável utilizados por algumas empresas.

que trabalhem seriamente. dentro das leis. não explorem trabalho escravo e infantil. uma vez que deixar a responsabilidade ambiental apenas nas mãos do governo e das grandes empresas. não gerou resultados positivos. jogando fora aquele que já possui para o mesmo fim. saúde e segurança. a publicidade. O consumo sustentável prega que o cidadão também é responsável. a questão do desenvolvimento e do consumo sustentável. que é uma forma de desenvolvimento econonômico e de consumo que visa atender as necessidades atuais sem comprometer gerações futuras. Essa responsabilidade vai desde escolher produtos produzidos por empresas éticas. que incita o ser humano a querer sempre um produto novo. O desenvolvimento econômico gera um crescimento exagerado das populações humanas devido a inúmeros fatores e conseqüentemente consome-se cada vez mais recursos e gera-se mais lixo. falta de informação.150 seus hábitos. Muitas empresas estão investindo em “tecnologias limpas” como a utilização de energia solar. até agora. Diante desse contexto. surge como uma das grandes soluções para este problema. Considerações finais Diante da abordagem colocada anteriormente. energia eólica e fabricação de combustíveis menos poluentes. sem a consciência de que estes são finitos e de suma importância para nossa qualidade de vida. para que o desenvolvimento econômico ocorra é necessária a utilização desenfreada de recursos naturais. Porém algumas tecnologias ainda exigem alto custo de produção. empregos e desenvolvimento a um país. Estas tecnologias são boas para a publicidade além de reduzirem custos. pode-se concluir que a sociedade contemporânea ainda tem a idéia de que a industrialização e a economia são os únicos fatores que geram renda. O consumismo não sustentável tem suas causas na falta de consciência da finitude dos recursos oferecidos pela natureza. e cuidem do meio . não só as grande empresas e o governo. Diante desta concepção. ressalta-se que. 9. esperando uma solução milagrosa para a salvação do planeta.

São Paulo. a minimização do consumo. BRANCO. informação e as campanhas de conscientização são a grande chave para esse problema. conseqüentemente. não utilizam mão-de-obra infantil e trabalho escravo e respeitam os direitos do consumidor. p. Samuel Murgel.59-63. reduzir o consumo de água e substituir as sacolas plásticas. O que é consumo sustentável? Fortaleza: TERRA AZUL. p. até pequenas atitudes. Tecnologia. É importante o cidadão atual compreender que o desenvolvimento econômico e tecnológico é sim necessário. O meio ambiente em debate. a opção do consumidor pelas empresas chamadas éticas e comprometidas com a preservação ambiental. A questão ética também deve ser observada pelo consumidor. a utilização racional do consumo de água e recursos naturais. 2005. CARARO. a pílula que salva. como a reciclagem de lixo. ou seja. Coleção Polêmica. preservam o meio ambiente. por exemplo. Eco sim. Aryane. . 26 ed. não compactuam com a ilegalidade.Pedro. Superinteressante. São Paulo. Referências bibliográficas ASSOCIAÇÃO CIVIL ALTERNATIVA TERRA AZUL. da produção de lixo. suprindo todas as necessidades do mundo atual. BURGOS. dez/2007. Mas como mudar esse paradigma? Como fazer com que a sociedade compreenda a importância da sustentabilidade? A educação. Pequenas atitudes podem mudar a problemática ambiental atual. como separar o lixo para reciclagem. São Paulo.1997. Deve-se lembrar que a falta de respeito à natureza também é falta de respeito com o ser humano e que a sustentabilidade econômica é um caminho para concretizar e viabilizar uma maneira de atender a todos. uma vez que as escolhas influeciam diretamente no comportamento das empresas. As empresas consideradas éticas são aquelas que possuem responsabilidade social. chato não. São Paulo: Editora Moderna. mas que ele pode ser adequado de maneira a não comprometer o meio ambiente e as gerações futuras. Superinteressante.151 ambiente.48-56.

p. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA.2. Tatiana. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA. p. São Paulo.31. n. v. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL e INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR – IDEC. Mest.. Meio ambiente e consumo. RAQUEL. 2002. SAUVÈ.18-31. jun/2007. L'éducation relative à l'environnement. v. NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL e INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR – IDEC. N. SCHIBUOLA. Direitos do Consumidor/Ética no Consumo.. Rev. Lucie. 2002.56-70. Daniela Vasconcellos. jan/jun 2006. Brasília: INMETRO/IDEC. . GOMES. 20 Maneiras de ajudar o planeta. Ambient.152 dez/2007. 317-322. Educ. Educ. p. may/aug 2005. Veja Especial Mulher. Educação para o consumo ético e sustentável.16. (Coleção educação para o consumo sustentável). Eletrônica. São Paulo. Porto Alegre. (Coleção educação para o consumo sustentável). Brasília: INMETRO/IDEC. Pesqui.