You are on page 1of 4

Entendendo o marketing de causa

Que

o

marketing

é

assunto

polêmico

dentro

da

sustentabilidade, isso é inegável. A maioria das pessoas teima em querer demonizar a ferramenta apenas porque ela estimula o consumo e potencializa o lucro da empresa. Lucro, este, perfeitamente necessário para que a sustentabilidade seja, digamos, sustentável. Conforme já falei em texto anterior, o marketing atrelado à sustentabilidade não é aquele que está ligado, necessariamente, a um produto sustentável. O marketing sustentável é um processo. É a forma de se comunicar, de se criar o desejo (responsável) no imaginário dos consumidores, de promover os produtos. E hoje vou falar de outra ferramenta que também não é marketing sustentável e gera confusão na cabeça das pessoas: o marketing de causa. O marketing de causa é uma ferramenta do marketing clássico utilizada para promover determinado produto ou serviço associando-o a uma causa. Ele tem relação direta entre a atividade de consumo e uma doação da empresa. Ou seja, pode ser tanto filantropia, como investimento social estratégico. Vai depender da forma que a companhia trata (na teoria e na prática) a questão. No Brasil, apesar de poucas ações, há dois exemplos muito bem sucedidos de marketing de causa: o McDia Feliz e a campanha Câncer de Mama no Alvo da Moda. A campanha do Câncer de Mama, inclusive, transpassou barreiras. O que começou com a Hering em 1995, revertendo parte dos lucros das camisas vendidas para o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer), virou marca própria e hoje está atrelada a causa de diversos produtos. Por mais simples que possa parecer a lógica do marketing de causa, a

quanto as mais baixas. o tema é uma boa reflexão sobre a postura das empresas. que é o consumo responsável. benefício mútuo (causa. 9 DE JUNHO DE 2010 Refletindo sobre o marketing sustentável Se olharmos o marketing em sua forma clássica. vai contra um dos princípios mais básicos do desenvolvimento sustentável. devemos ter cuidado redobrado na escolha dos produtos. . nós. afinal. Afinal. comprometimento. Um processo de negócio que tem por objetivo estimular o consumo. riscos. até. Assim. visão de sustentabilidade da empresa (essa não deve ser A ação de sustentabilidade. querem vender. tais como ética. empresa e sociedade) etc. Em tempos de mundo politicamente correto. é uma forma de ajudar sem fazer o menor esforço. É uma parceria que envolve. não. verificando a causa. independente das necessidades das pessoas. transparência. os objetivos dela com a parceria. consumidores. valores similares.operação não é apenas repassar a verba para alguma instituição. imagina uma das partes envolvida em algum escândalo? Além disso. sustentáveis ou não. procurando saber a idoneidade da empresa e. e da sociedade. autonomia. principalmente. Pesquisas apontam que a ferramenta é bem eficiente do ponto de vista de vendas e reputação. ele não é um processo sustentável. não é mesmo? E as empresas sabem disso. que. mas uma das). QUARTA-FEIRA. sempre ávida por consumo. algumas premissas são fundamentais para o sucesso da ação. atingindo tanto as classes mais altas.

mas as ferramentas utilizadas para gerenciamento da marca não serão. algo muito distante da realidade da publicidade ainda nos dias de hoje. sociedade e governo. Não foi um movimento capitaneado pela sustentabilidade.me/N361. De uns anos para cá o assunto vem sendo muito debatido por órgãos. Alguém já viu uma empresa anunciar que mesmo com erros de engenharia ela colocará o produto no mercado até que um número considerável de consumidores reclame (ou se acidente) e ela convoque um recall? Ou então que mesmo pagando uma parcela que cabe no seu bolso. na verdade. Marketing sustentável também não é lançar produtos sustentáveis. quando. Para não precisar me aprofundar muito no assunto. sustentáveis. necessariamente. . marketing sustentável não é exatamente o oposto degreenwashing. o produto que você está comprando. Ou seja. Lançar produtos sustentáveis significa que a empresa encontrou mercado lucrativo dentro do tema. A grande diferença do marketing sustentável está na comunicação transparente. no final das contas. custará cinco vezes mais do que se comprado à vista? Uma das táticas mais eficientes do marketing para criar e fidelizar consumidores desde cedo é a comunicação com o público infanto-juvenil e as técnicas de trade para essa faixa etária. Greenwashing é uma manobra para fazer com que a opinião pública veja a empresa como sustentável. mas tem a ver principalmente porque trata de um público ainda em formação dos seus valores. recomendo leitura de umpost bem interessante do blog da Sam Shiraishi: http://migre.Pois bem. ela não é.

Outro ponto importante para falar do marketing sustentável está nas campanhas impressas. tudo isso deve ser levado em conta. impacto ambiental.. deixo uma pergunta para refletir. Se um candidato emporcalha a minha cidade e não demonstra a menor preocupação com o meio ambiente. É claro que as empresas querem venda. postes e muros. se questionem: estou comprando isso porque realmente preciso ou apenas porque eu quero? . quando forem a um shopping. Por isso. Poluição visual. mas a decisão final é nossa. Não adianta querermos colocar o marketing como o único vilão da história e culpá-lo pela nossa postura. geração de resíduos. o que de bom ele pode fazer caso seja eleito? E para finalizar um assunto extenso.. Em tempos de eleição. bueiros. a questão deve ser analisada com calma. que nem de longe foi abordado plenamente. Não adianta criar material de divulgação com papel reciclado ou certificado se o destino final for ruas. uma loja. a um supermercado.