SAN BAO

ZINE DIY MUITA FIXE PRA PESSOAL MUITA MALUCO VERÃO OU OUTONO 2000

Nº ÚNICO
(ESPERO EU)

YOUTH OF TODAY JUDGE HISTÓRIAS SHAOLIN BARRABÁS COZINHA DIABÓLICA BRITNEY SPEARS TAIJIQUAN AIKIDO TEXTOS PESSOAIS COLUNAS DE GAJOS FAMOSOS COMO MUDAR O MUNDO? UNBROKEN

DA MO BODHIDHARMA

Da Mo (483; 539 D.C.), também conhecido como Bodhidharma, foi um príncipe Indiano da escola Mahayanna de budismo, que era considerado por muitos um bodhisattva, ou um ser iluminado que renuncia o céu para ajudar os outros. A convite do imperador Liang Wu, Da Mo foi para a China em 527 D.C. a fim de ensinar a doutrina budista. O imperador não gostou da forma como Da Mo ensinava o Budismo, tendo este, se retirado para o templo de Shaolin da província de Henan, onde reparou que os monges budistas chineses, apenas cultivavam o espírito, negligenciando o treino físico. Este facto fazia com que muitos fossem fracos e doentes. Para ponderar sobre o problema, Da Mo meditou numa caverna durante nove anos, emergindo com dois tratados que iriam revolucionar não só o budismo chinês como também o daoismo. A grande revolução seria a introdução de treino físico, sendo este tão importante para a cultivação pessoal como o treino espiritual. Como qualquer pessoa inovadora e de ideias próprias, Da Mo encontrou grande oposição nas suas teorias, pois os budistas diziam que o corpo é apenas uma roupa que pouco tempo durará, e como tal não necessitaria de treino. Pouco se sabe quanto à sua personalidade. Num poema do século XII, o poeta Lu Yu, supostamente descrevendo o modo de ser de Da Mo, escreveu:

Os outros estão revoltados, eu estou calmo. Presos pelos seus desejos, eu estou indiferente. Ouvindo a sabedoria dos sábios, não me movo. Movo-me apenas à minha maneira.

TOP 13 MÚSICA Britney Spears “oops!... I did it again.” CD Unbroken “crushed on you.” 7” Fu Manchu - cassete que o Sega me gravou Metallica “garage inc” 2xCD The Royal Philharmonic Orchestra plays The Police CD Slayer “diabolus in musica” CD John Williams “return of the jedi” ost 2xCD Texas “the hush” CD Beethoven “symphony nº 9” Carlo Maria Giulini CD The Red Hot Chili Peppers “californication” CD Albinoni “adagio per archi ed organo” Ca7 Snapcase “designs for automotion” CD John Barry “out of Africa” ost CD

DA MO

Hell yeah! Hey baby, wassup? Já passaram as tais 6 ou 7 horas(???). Dormi bem mas é pouco. O acumular dos dias a deitar-me tarde desorienta-me todo. Tenho um sabor nojento na boca e nem quero imaginar o bafo. Os olhos estão todos humidos e só me aptece esfregá-los. E é assim, parece que hoje já vou tirar as fotocópias. É pena que agora não seja época concertil para vender logo zines, mas mesmo por isso é que isto é do verão e outono. Se calhar ainda vou mudar na capa e por só outono. Assim quando começar a época de concertos as pessoas pensam que é recente. E será mesmo, pois uma zine com 2 ou 3 meses ainda é uma zine nova. Aliás, uma zine é sempre nova para quem a lê a primeira vez. Agora há de novo à venda uma data de zines do tempo dos dinóssauros. Aproveitem a oportunidade de adquirir alguns clássicos como por exemplo a Vontade de Ferro, a Abraçando o Veganismo, a Força Suprema (que modesto) e muitos outros. Quem as está a vender é o Rafael de Pointong Finger. Bom, gostaria de agradecer aos gajos que escreveram cenas práqui e a todos os que de alguma forma me ajudaram com a zine. Fiquem bem...

Intro Intro

O que quer dizer San Bao? Ora essa!!! Como se não soubesses! San Bao são os três (san) tesouros (bao). Sim, sim, mas afinal o que são os três tesouros? Os três tesouros são a essência (jing), a energia (qi) e o espírito (shen). Os chineses acreditam que estas são as fundações do ser humano. A partir da essência que é a matéria mais refinada de cada ser, forma-se a energia, e com a energia alimenta-se o espírito. No caso do homem e da mulher, a essência é o espermatozoide e o óvulo respectivamente. Através de exercícios específicos desenvolvidos ao longo de alguns séculos, os chineses acreditam que se pode converter a essência em qi. O qi, ainda que não haja uma definição científica, pode dizer-se que é a energia universal, que no caso do homem está, hoje em dia, associada a uma forma de bio-electricidade. Através do treino, o qi é então canalizado para o cérebro para nutrir o espírito e aumentar a nossa percepção da realidade. Tudo isto faz parte da teoria do Qigong Chinês. Claro que se queimares insenço e beberes chá, ainda ficas mais espiritual. De facto, testes feitos nos E.U.A., comprovam que beber chá e queimar insenço leva à iluminação muito mais rápido do que a própria meditação. Deve ser por isso que faz parte dos prérequesitos para seres uma pessoa cool e boé New Age, beber chá e queimar insenço. Se assim não fizeres, podes dizer adeus à cultivação espiritual. Puto, não nasceste para isso. Conforma-te porque os deuses assim o quiseram. Em relação a esta zine, devo dizer que fiquei bastante contente com o resultado. Está mais ou menos na onda que tinha planeado, e escusado será dizer que muito ainda faltou. Mas enfim, não quero dar mais tempo a este projecto e vai ficar por aqui. Depois de três maravilhosos anos ausente da cena fanzineira, senti que precisava de escrever. Não sei bem porquê, mas sentia isso e assim foram aparecendo alguns textos. Contudo, nada foi forçado para a zine, na onda da pressa de acabar. Sinto que os artigos estão simples mas com conteúdo e era mesmo assim que os queria. O número de páginas anda dentro do que eu gosto e tem um poster bem giro. O principal objectivo era divulgar algumas coisas e sentimentos, que não vejo muito por aí e acho deveras importantes. Felizmente tenho amigos com umas ideias fixes e poderam dessa forma contribuir para a expanção e melhoramento da comunicação. Afinal é ao que isto se resume. Comunicar, partilhar e o resto é conversa. Sei que provavelmente, só dentro da cena hardcore é que irei vender a zine, mas espero conseguir infiltar algumas no mundo de pessoas estranhas à cena. Uma vez que os assuntos não estão directamente relacionados com esta ou aquela cena, as pessoas, mesmo de fora poderão sempre (acho eu) tirar proveito. Espero que possa servir de inspiração a essas mesmas pessoas para que não se limete ao hardcore, a existência de alguém a tentar construir algo e passar informação. Sinceramente, espero que de alguma forma, esta papelada que tens nas mãos te toque e possas crescer um pouco com ela sem que no entanto aceites sem pensar, o que aqui está escrito. Lembra-te que isto é só o produto das experiências de quem escreveu e não a verdade suprema. Acima de tudo, espero que passes um bom bocado na companhia dela e te divirtas a lê-la.

san

bao

jing

qi

shen

You millions. She gave us kisses and the fruit of the vine. you should run your race. Gladly. All who can call at least one soul theirs. Whoever has created An abiding friendship. Daughter of Elysium. Thus. Join in our song of praise. And the cherub stands before God. like the heavenly bodies Wich He set on their courses Through the splendour of firmament.Ode To Joy (Friedrich Von Schiller) O friends. But any who cannot must creep tearfully Away from our circle. do you know your Creator? Seek Him in the heavens. Above the stars must He dewll. Just and unjust Alike taste of her gift. bright spark of divinity. Fire inspired we tread Thy sanctuary. Thy magic power re-unites All that custom has divided. Even the worm can feel contetment. All creatures drink of joy At nature's breast. brothers. above the starry canopy There must dwell a loving Father. you millions? World. Or has won A true and loving wife. This kiss is for all the world! Brothers. no more these sounds! Let us sing more cheerful songs. Do you fall in worship. All men become brothers Under the sway of thy gentle wings. more full of joy! Joy. A tried friend to the end. I embrace you. As a hero going to conquest. .

Sorrir por ter tido o meu tempo e agora me unir de novo ao Cada segundo é um segundo e cada dia foi outro dia. É assim. Quero lá na próxima. Mas temos a chave nas mãos. saturante e deprimente. da nossa desperdiçado. No entanto. Isto sim. Estas influências acabam por nos condicionar de tal forma que feito. Até Quanto tempo realmente temos? Ninguem ao dia em que a perco ou que a opurtunidade sabe. Sim. estas palavras são o que me alimenta neste preciso momento e é nelas acabamos por viver em função das que está toda a minha dedicação. Saio e sei que não quero alterado. Como vamos nós saber se os seis de a abrir se vai. O que numa criança e aos poucos foi enterrado e passou passou. Todos estamos condenados e não só as pessoas a quem foi perdido diagnosticada uma doença terminal. sempre lindo. chegar e olhar para trás e sorrir. Ainda não as vivo com a intensidade só já ter um dia de vida e nunca o saberemos. o resto da nossa vida é de um condenado mas aos poucos atiro-me do precepício. Afinal já achei a das células reprodutoras dos nossos pais. porque afinal todos voltas. e não quero desperdiçar nem fechado numa caixa por uma serie de mais um minuto a pensar o que poderia ter influências externas. tempo que tenho. mas até quando vamos viver na ilusão de que amanhã voltaremos a ver o Sol nascer. Uma vez ouvi num concerto. facilidade (Autobiografia em cinco capítulos. E é agora que a Tão cegos e habituados ao conforto de vamos abrir. Decido no agora! É agora e neste momento que temos momento e aprecio o instante. uma pessoa da banda a dizer. Sorrir sabemos se por ventura lá chegaremos. Por isso. Atiro-me de cabeça. É sim uma razão de ficar Estes ainda mais maravilhado e apreciar todas a trinta pequenas coisas que acontecem todos os dias e que nem damos valor por estarmos tão minutos valem por todos os anos que possa ter longe do nosso próprio ser. Sei que ainda de fazer por nós. sonhar e materializar esse me falta muito. quando amanhã as ideias se podem ter desvanecido? Sei que muito tenho aprendido descobrisse que tinha um cancro. poeiras cósmicas. nem nos fechada na comodidade do pensamento. Só já tenho seis meses e como tal quero aproveitar ao máximo o resto mas chega a um ponto em que se torna da minha vida. É assim espéctativas dos outros. quantas vezes já deixei a porta apenas estar à espera de morrer. de uma forma ou de outra para a nossa aprendizagem. é só abrir a porta. uma famíla. São os nossos estive a escrever valeram a pena e que tudo sonhos (objectivos. estamos a morrer. quero pensar cercam com as nossas próprias mãos? que pelo menos estes trinta minutos que aqui Ninguem o fará por nós. ou e pensar como a vida vale a pena viver. mas saio com duas. um carro. maravilhar-me com as para nós apenas alguns minutos? Podemos coisas. “não deixes para amanhã o que me apetessece para aproveitar o curto que podes fazer depois de amanhã (boa?)”. “eu apercebemos que de facto o resto da nossa sei que a posso abrir mas como agora dá vida começou no instante logo após a união muito trabalho logo a abro. vivo aproveitado quando sempre sabia que também chegaria a esse momento. NÃO. e por isso nem vale Zé (da tou) . apontada para algo distante e que nem Sorrir e relembrar todos os momentos. E vocês também. triste e frustrado por não ter ir em frente neste ciclo interminável de reencarnação. que poderei transformar a casa. E não é neste mundo por isso que vamos entrar em ondas que existe negativas e ficar triste por perceber que dentro de também um dia voltaremos para o mar de mim. é agora e nesta vida que tudo tem de ser feito. fundo e “temos de olhar as coisas com a maravilha de não ficou mais uma uma criança e vivê-las com a intensidade de vez ás um condenado”. chave e não me parece que a vá perder”. ter uma esforço.Até Quando? “seQuantos de nós já não tivemos aquela conversa do. eu agora apena ver hoje. etc… não é por aí que quero ir. Iremos viver nós toda a nossa vida caminho natural da Força que nos leva vida após vida através da dança das estrelas. ainda caio muitas vezes neste sonho. O tempo tem uma direcção e não buraco que já reconheci. como queiram chamar) saiu lá do que estamos a negligênciar.” Que eganados que estamos. sinto-me identidade natural que um dia se manifestou bem e isso é que é me interessa. não é daqui a pouco. Até quando vamos pensar que podemos escrever este texto amanhã. Por isso vivo maravilhado. um evento nunca acontece para trás. com dedicação e suposto uma pessoa normal fazer. e daquilo que é que gostaria de viver tudo. Já que não vivi esta vida. o meses da pessoa que tem cancro não são que é natural em mim. Mas vamos quebrar estas correntes que nos como não sei se lá chegarei. abraçamos a falsa segurança das nossas vidas e continuamos a chegar aos sessenta anos a pensar que não valeu a pena. e sei que tudo isso contribuirá minha vida de uma simples canção para uma sinfonia (James). deixava o trabalho ou a escola e ia viajar e viver tudo o por ser uma destas pessoas que adiam tudo para amanhã. uma vez que aconteça nunca poderá ser vou no terceiro). porque agora sim.

Um dos potes tinha uma pequena fenda. quero que repares nas bonitas flores que existem ao longo do caminho. tenho recolhido algumas flores. ele não teria toda essa riqueza natural para embelezar a sua casa. . Todos somos potes rachados. exactamente como és. com as quais decoro a mesa do meu mestre. o carregador entregava apenas uma vez e meia a quantidade de água que deveria entregar na casa do seu mestre. tu foste-as regando. no final do trilho voltou a sentir-se triste porque tinha vertido metade da água. o pote bom. o velho pote rachado reparou nas flores que se banhavam delicadamente com a luz solar. e assim vou sempre a pingar até casa do teu mestre. acontece porque eu sempre soube da tua falha e aproveitei-me dela para tirar partido da situação. Durante dois anos seguidos. Plantei sementes de flores no teu lado do trilho. os nossos defeitos. a qual este carregava no seu pescoço. à medida que iam subindo a colina em direcção a casa do mestre. tens todo este trabalho e não recebes o devido valor pelos teus esforços. cada um deles preso num dos extremos de uma vara de bambu. por conseguir fazer apenas metade do que deveria. compassivo disse-lhe: “Quando agora regressarmos para casa do meu mestre. após a longa caminhada que o carregador fazia desde a fonte até casa do mestre. Contudo. o carregador disse ao pote: “Reparaste que apenas do teu lado do caminho haviam flores. o que de certo modo o alegrou. Por causa do meu defeito. trazia sempre a porção total de água para a qual havia sido concebido. e de modo . Durante estes dois anos. Então. Além disso. resolveu um dia junto da fonte. as pessoas têm desfrutado desta beleza no caminho da fonte e os pássaros e insectos têm tido a oportunidade de recolher o pólen e assim perpetuar o milagre da vida à sua própria maneira. falar com o carregador: “Tenho vergonha de mim mesmo e quero pedir-te desculpa.” E assim. poderemos usar as nossas falhas para enriquecer o nosso mundo. Por outro lado.” Amigos. e por causa do seu defeito chegava sempre meio cheio. e todos os dias quando regressávamos da fonte. todos temos as nossas falhas.beleza no nosso caminho Um carregador de água na Índia tinha dois potes. Claro que o pote bom se sentia orgulhoso das suas capacidades. porque esta racha que tenho de lado faz com que a água se escape. e não no lado do outro pote? Isso . e de novo pediu desculpa ao carregador pela sua falha.” Disse o pote. O carregador sentiu pena do velho pote rachado. Sem seres assim. Após dois anos que ele considerava como um falhanço. perfeito até ao fim enquanto que o pobre pote rachado tinha vergonha de si mesmo e sentia-se miserável. mas se o permitirmos.” “Porquê?” Perguntou o carregador: “Do que é que te envergonhas?” “Durante os últimos dois anos. tenho sido capaz de entregar apenas metade da minha carga.

estou aqui pura e simplesmente para divertir-me a ver o jogo..” disse Jesus com um sorriso entre os dentes.. eu quero pessoas! As pessoas são muito mais importantes que as Religiões. Mas.. “Eu? – responde Jesus – por lado nenhum. o Sufi Bayazid: “Na juventude.” “Cuidado Jesus! Olhe bem o que está a dizer! – disse um dos nossos companheiros – Lembre-se que já foi crucificado uma vez por andar a afirmar tais coisas. é apenas esta: “Dai-me a graça. Foi um jogo feroz entre os Católicos.” Se eu tivesse rezado assim desde o princípio. Agora que sou velho e com os dias contados. A minha oração. de preto e branco.Disse Jesus que nunca tinha visto uma partida de futebol. O homem é mais importante que o sábado. as pessoas religiosas são muito engraçadas. e Cristo teve a mesma reacção de entusiasmo. de transformar os que vivem comigo no dia a dia.” O homem que estava atrás de nós..” “É assim mesmo – concordou Jesus – eis a razão porque eu não vou em Religiões. levá-lo a uma. ricardo (taijiquan) . como mudar o mundo? Eis o que conta de si mesmo. Então mudei a minha oração. ó Deus. que metade da vida já passara sem que eu tivesse mudado homem algum. Resolvemos. não teria esbanjado a minha vida. de azul. O primeiro golo foi dos Católicos. e com isto já eu fico satisfeito. jesus e o futebol Isso deixou meio confuso um amigo que estava atrás de nós. sim. disse então ao vizinho: “Vê tu bem! Mais um ateu!” Ao sair do estádio. fui crucificado e por pessoas religiosas. percebo bem quanto fui tolo ao rezar assim.. dizendo a Deus: “Dai-me graça. de me mudar a mim mesmo. bateu no ombro de Jesus e perguntou: “Mas afinal por quem é que está a torcer?”... Elas julgam que Deus está sempre do lado delas e contra as pessoas do outro lado. fazendo o mesmo gesto com o chapéu. logo os Protestantes meteram também um golo. então. com grande alegria para Cristo que atirou o chapéu ao ar. eu era um revolucionário e rezava assim: Dai-me energia. como sejam a família e os amigos. eu e alguns amigos. Senhor.. agora. Senhor.” “Sim.”. pusemos Jesus ao corrente da situação religiosa do mundo actual. e os Protestantes. para mudar o mundo!” Mas notei. E dissemos: “ Sabe Senhor. ao chegar à meia idade.

trazia a coroa de espinhos na cabeça e o manto vermelho pelos ombros. chamou Jesus e perguntou-lhe: “Tu és o rei dos judeus?” Ele respondeu: “Perguntas-me isso. porque afirmou que era o filho de Deus. e disse-lhes: “Não encontro nenhum motivo para condenar este homem! Vocês estão acostumados a que eu vos solte um preso todos os anos por esta altura da festa da Páscoa.” Os judeus responderamlhe: “Nós temos uma lei. levou Jesus para fora do palácio.barrabás Ao abrir-se o evangelho de João podem ler-se as seguintes palavras: “Pilatos entrou novamente no palácio. Por isso mesmo. Mas o meu Reino é diferente.” Nesta altura. Depois colocaram-lhe aos ombros um manto vermelho.” . porque tu mesmo o pensaste. Todos os que vivem da verdade ouvem aquilo que eu digo. Admirado. ao ouvir isto. Se o meu Reino fosse deste mundo. Não querem que vos solte este ano o Rei dos judeus?” Eles gritaram: “Não. Eu não encontro nenhuma razão para o condenar. Aproximavam-se e faziam pouco dele dizendo: “Viva o rei dos judeus!” E davam-lhe bofetadas. não.” Quando Pilatos ouviu estas palavras. Depois sentou-se na cadeira de juiz. por volta do meio-dia. Pilatos disse aos judeus: “Aqui está o vosso rei. Uma vez mais. ficou ainda com mais medo. Pilatos saiu do palácio para falar com os judeus.” Quando Jesus saiu do palácio. começaram a gritar: “Crucifica-o! Crucifica-o!” Disse-lhes Pilatos: “Levem-no e crucifiquem-no vocês. Então Pilatos mandou prender e chicotear Jesus. Os soldados entrelaçaram uma coroa de espinhos que puseram na cabeça de Jesus. Pilatos procurava todas as maneiras de o pôr em liberdade. Mas os judeus gritavam: “Se dás liberdade a esse homem.” Pilatos. se Deus não to desse. ou foram os outros que to disseram de mim?” Pilatos replicou: “Por acaso sou eu judeu? O teu povo e os chefes dos sacerdotes é que te entregaram a mim. Pilatos perguntou-lhe: “Mas então sempre és rei?” Jesus respondeu-lhe: “És tu que o dizes: Eu sou rei. Era véspera da Páscoa. para que vocês vejam que não encontrei nenhuma razão para o mandar matar. esse não! Solta-nos antes Barrabás!” Ora Barrabás era um criminoso. Nasci e vim ao mundo para dizer o que é a verdade. e segundo essa lei ele deve morrer. Pilatos disse-lhe: “Não me falas? Não sabes que eu tenho o poder para te soltar ou para te mandar crucificar?” Respondeulhe Jesus: “Não terias qualquer poder contra mim.” Por causa destas palavras. não és amigo do imperador. os meus servos teriam lutado para eu não cair nas mãos das autoridades judaicas. Entrou outra vez no palácio e britney 2000 perguntou a Jesus: “Donde és tu?” Mas Jesus não respondeu.” Mas Pilatos perguntou-lhe: “Mas o que é a verdade?” Depois de fazer esta pergunta. quem te entregou a ti tem mais culpa diante de Deus do que tu. Pilatos saiu do palácio e foi dizer aos judeus: “Eu vou trazê-lo cá para fora. Que é que tu fizeste?” Jesus respondeu-lhe: “O meu Reino não é deste mundo. Pilatos disse aos judeus: “Aqui está o homem!” Quando os chefes dos sacerdotes e os guardas do templo o viram.

por vezes. prendemos e condenamos os que nos querem ajudar. eles têm mais que fazer do que pensar sobre isso. dêem-lhes divertimento fácil e será como lama que lhe atiram para os olhos. computadores e nós caímos que nem patinhos. nós mesmos estamos a fazer coisas semelhantes ao que os judeus fizeram. que tal começar por nós mesmos. pela nossa mente. é o que se ouve dizer. ou mudarmos a nossa dieta. É natural que se a nossa mente gira em torno destas “necessidades” tão importantes criadas por nós mesmos. Então não percebo onde é que as pessoas se inspiram para falarem que a vida está má. Por isso acho engraçado ouvir pessoas tão revoltadas com certas coisas quando no fundo continuamos os mesmos tristes de há 2000 anos.Mas eles gritaram: “Fora com ele! Fora com ele! Crucifica-o!” Pilatos respondeulhes: “Então hei-de crucificar o vosso rei?” Nisto. “Dêem-lhes lixo camuflado de necessidade. telemóveis. O que é que lhes aconteceu? Foram presos. fazer descargas de produtos tóxicos em rios e tantas outras coisas. Interrogo-me se assim será. aí sim. Afinal trocaram um homem que lhes tentava ensinar algo de muito valioso por um ladrão e entregaram-no à morte. e como se não bastasse damos dinheiro aos que nos matam. só posso achar uma certa piada.” Quando observo o que se passa no mundo. ouvem-se estes excertos bíblicos e pensamos logo que foi uma estupidez o que os judeus fizeram. Se queremos mudar algo. Ou seja. televisão. Depois é simples. ainda que numa escala um pouco diferente.” A vida está má. a trocar Jesus por Barrabás e ainda a enriquecer o Barrabás à custa de porcaria. Alguém já disse: “a história repete-se a si mesma”. Não vejo uma pessoa que se prese sem um telemóvel. que pensemos que a vida está má. apenas para que o seu poder não fosse abalado. droga. a protestar por causa do abate das árvores em Africa. já vistes o novo 24SXI da Nokia?” E assim. claro! Já para não falar na quantidade de gente da Earth First!. Mas se continuamos apenas a escrever letras e textos. Se a mudança se der a esse nível. discotecas. Mas como é facil para eles fazer isso! Como é fácil fazer com que o povo nem pense nestas coisas. os chefes dos sacerdotes respoderam: “Nós não temos outro rei a não ser o Imperador!” Então. da ALF e outras organizações que está presa apenas por querer conservar a natureza. ou fazer músicas “revolucionárias” de pouco servirá. Afinal a vida está má e eles não terão tempo de dar a volta a isto. façamos nós o que fizermos. Que contentes devem ficar ao ver a facilidade com que nos controlam. tabáco. Ainda hoje e penso que eternamente. Basta um pouco de futebol. continuamos a fazer a vontade deles. Essas coisas duram pouco e quem as ouve nem chega. a encarnar o sentido das palavras. Pilatos entregou-lhes Jesus para ser crucificado. Hoje em dia. . “Onde é que eu vou ter dinheiro para comprar aqueles nike? Fogo. Continuamos todos os dias a dar rios de dinheiro a corporações e pessoas que continuam a destruir florestas. São apenas máscaras ou rótulos que nos fazem sentir bem enquanto nos disfarçamos da realidade. bebidas. Como é verdadeira esta pequena frase. Só um pequeno exemplo foi o que se passou há bem pouco tempo com aquela história dos activistas da Greenpeace que estiveram naquele barco no porto de Leixões. começará a manifestar-se para o exterior. Qualquer miudo tem uma Playstation em casa. Não há uma verdadeira mudança porque as coisas não nos tocam no íntimo.

uma amizade onde haja verdadeira confiança leva anos a construir mas pode ser destruída apenas numa noite. nomeadamente o estilo Grou Branco. mesmo quando a amizade muda. Bons amigos não te irão trair em prol da sua glória ou dignidade. Quando inicialmente conhecemos um amigo. então. uma relação vai com certeza ficar diminuída ou completamente destruída. uma amizade pode levar anos para se re construir. devemos sempre apreciar os nossos amigos enquanto ainda os temos. quão confiantes somos nós nesse amigo? Quão sincero é o sentimento partilhado? Bons amigos que mereçam a nossa confiança não são fáceis de encontrar. Todos temos muitos amigos mas a questão é: quão reais são estas relações? A relação existe apenas para benefício mútuo? A relação apenas te ajuda a avançar nas tuas ambições da vida? Se este for o caso. criou a YMAA (Yang’s Martial Arts Ass. As tuas ideias e standards de amizade estarão sempre a mudar. Devemos sempre preocupar-nos com os sentimentos e situações uns dos outros. o mesmo acontecerá à relação (amizade). Em 1982. . uma vez que o propósito deixe de existir. Bons amigos não hesitarão em partilhar contigo os lucros e lições de vida que acumularam através da experiência. No geral. às vezes por causa de um novo ambiente. outras por causa de novas maneiras de pensar. novas ideias e sonhos irão substituir os antigos. o feeling de amizade vai continuar e durar. Na minha opinião. Este artigo foi-me gentilmente cedido e encontra-se também publicado na newsletter nº53 da YMAA (YMAA News). Uma vez que a confiança seja perdida. Na cultura chinesa acredita-se que se no teu tempo de mestre yang 96 vida conseguires encontrar apenas um por Mestre Yang. A amizade não é vão construída sobre benefícios mútuos mas sim sobre a partilha da vida e da espiritualidade. A verdadeira amizade é construída com preocupação e compreensão mútuas. Uma vez encontrados devemos conservá-los para sempre. ainda que isso possa por em perigo a relação. Actualmente. Muitas vezes para nos protegermos a nós mesmos. Ainda que possas ter descoberto um verdadeiro amigo.A amizade é construída baseada na confiança mútua. deves compreender uma coisa bastante importante: as pessoas mudam. Não é fácil manter uma verdadeira amizade a longo prazo. Jwing-Ming ou dois amigos verdadeiros. Assim. ainda que esta possa ser diminuída. Uma vez danifica da ou destruída. Bons amigos vão dizer-te quando fizeste algo de errado ou estúpido.. amizade COLUNAS O Mestre Yang nasceu na Formosa no ano de 1946. então a tua vida terá um grande significado. Confiança mútua é o standard com qual julgamos a profundidade da amizade.) e nos dias que correm ensina em vários países incluindo Portugal. temos de aprender a ajustar-nos à nova maneira.o Mestre Yang vive na area de Boston. Nestes casos. Treina e ensina artes marciais chinesas. Punho Longo e Taijiquan (estilo Yang).

menos conseguimos fugir desta angústia dolorosa.o círculo do erro por Hell Der (Resignation) Tantas são as vezes em que nos sentimos deprimidos. seca. E se pensarmos bem não é nenhuma pieguice ou mariquice mas sim a realidade nua e crua. E não nos alimentem o cérebro com merdas. Mas no fundo não é conforto que queremos?! E quantas vezes nos vêm ajudar em que não medimos a consequências e somos cruéis repelindo essas mesmas ajudas? O que fazer com este impasse? Será orgulho que nos leva a não pedir ajuda? Ou será mesmo ter medo e receio de sermos confrontados com a verdade? Ou medo de comentar os nossos pensamentos e sofrimentos com alguém com medo do que essas pessoas poderão vir a pensar de nós? Talvez o conforto tenha de vir de nós próprios em vez de esperarmos que nos venham apoiar e dar uma mão amiga. inveja. Mas o que eu acho é que está na altura de “matar” o tempo. Depois deste pequeno texto (que poderia prolongar mais) criei este pequeno círculo: Chamei a este círculo o círculo do erro. Por exemplo. Muito mais angustiados nos sentimos ainda. querendo tudo e todos num mundo de invejas. seja porque motivos forem (perdas. se nos acontecesse o que acontece em Angola. sofrimento. Tudo ódio começa. suprimindo tudo e todos. Tudo isto porque esperamos e exigimos bastante das pessoas. orgulho. etc… O que seria de nós. depois do rompimento. acaba e se inicia na base do erro. COLUNAS COLUNAS COLUNAS . quando paramos para pensar e olhar para o verdadeiro desespero. amor ou até mesmo a família e criem este círculo. guerra. Será que vai dar certo? Comigo deu. pessoas do primeiro mundo. podendo excluir fases. Para quê construir um muro de lamentações em volta da situação para depois não conseguir fugir do próprio obstáculo que foi criado? Há que continuar a viver a vida (o resto que falta). Acima de tudo inteligência e saber criar o melhor para nós. criando ilusões e desilusões. mas é uma situação em que as pessoas pensam que a vida termina já ali. É detestável criar expectativas e sofrer com elas (o que é frustrante). cruel e frio. Moçambique e até mesmo em Timor? Ambos os sentimentos são sentidos com sofrimento mas de maneiras diferentes. o desgosto de terminar uma relação com a namorada. ar amor Círculo do erro porque por mais arrependimento atitudes medo que possamos ter vai tudo orgulho dar a este círculo. o daquelas pessoas que o sentem verdadeiramente (não querendo com isto dizer que a nossa maneira de sofrer não seja verdadeira) devido à fome. comparado com um lar destruído ou uma família separada por inundações ou guerras. As pessoas têm que ter a noção do que a vida significa e tentar ser feliz mesmo. Talvez esteja a ser pessimista e mariquinhas com este comentário mas é o que estou a sentir neste momento. Este exemplo do rompimento com a namorada pode parecer estúpido. Muitas são também as vezes em que queremos estar sozinhos e distantes. uns mais do que outros. pensar em nós próprios e viver a vida independentemente do que os outros possam pensar e achar ser melhor. desgostos) e por vezes quanto mais pensamos nestes mesmos motivos. Pensem!!! Insiram uma amizade.

Devido eu. o que faz com que nos tornemos moles. das quais faço parte. Daqui nascem fácil e depressa algumas questões na perdem o minha mente: até que interesse em lutar ponto as pessoas seja pelo que for conseguiriam ser livres? e até mesmo de Até que ponto saberiam desenvolver o seu usar essa liberdade? Conseguiriam potencial como seres humanos. casa. Tudo o que tão habituados a este conforto temos de fazer para ter comida. Outros ainda estão Não acredito em sociedades perfeitas. Quantas pessoas no advém a frustração e a frustração. indecisos e preocupo com a situação de certas até birrentos por não saber o que pessoas ou povos. ou por onde optar e o que vejamos o que se passa onde há parecia ser bom torna-se mau. dia-a-dia e deixariam tudo passar a seu lado por nada terem de fazer? etc…) satisfeitas e ainda assim não estão contentes. . Em vez de sorrirmos e aproveitarmos ao gerações mais jovens. Mas na verdade fazer. Contudo esta nossa a causa do modo como os seres natureza humanos se tratam entre si e ao praguejadora não planeta. ou vidas sem aparente razão.Do que adianta realmente gritarmos que fazem e manifestarmo-nos em prol da liberdade e dos direitos dos outros? (especialmente por Ricardo Zé (Renewal) da escola). uma é que nos dão muitas chances e vez que poderá parecer que não me muitas oportunidades. pois a grande parte sabem que outra das pessoas tem hipótese pode demorar uma vida e até nem aparecer de demasiadamente novo. Por estarmos para nos melhorar-mos. Se não seria tudo desculpa para dizerem que o mundo como no céu e não necessitávamos de vir cá abaixo. não a a essa liberdade. Voltando à questão das o permite. Deste facto arrumar a casa. vemos. Acho que certas coisas têm piores. à mundo não dariam tudo para estar na medida que se acumula e cresce. pois “liberdade” e direitos para as Quando as pessoas só pessoas. Afinal nada havia de é injusto. Mais uma vez o problema Para muitos esta questão poderá parecer estúpida e até egoísta. é ir a umas feita. dá nossa situação? Além de termos tudo isto(comida. tem a vida tão facilitada que tudo serve de motivo de viver. que toda gente se queixa disto e daquilo e que não gostam do deixamo-las passar ao lado enquanto liberdade COLUNAS . por máximo essas oportunidades. O caso das gerações mais de ser como são para que haja um jovens. casa) ainda temos a origem a uma energia negativa que oportunidade de aprender e tirar circula pelas mentes de 90% da humanidade. nem desafios mas é assim mesmo. casa excessivo e a ter a papinha toda e ainda algum dinheiro. tornamo-nos preguiçosos e quantas aulas por semana e ajudar a deixamos de fazer as coisas que temos e devemos fazer. Pode parecer paradoxal. Esta energia negativa é partido da vida. exemplo. novo para aprender. O que vemos mais frequentemente são as pessoas aproveitar essa liberdade as pessoas a queixarem-se das suas sem nenhum estímulo externo ou pressão por parte de outrém. deixam escapar. Grande tornar-se-iam apenas escravas do parte das pessoas tem as necessidades básicas (comida. o pastel e o bernardcore 98 têm uma escolha.

vamos fazê-las. testem-se. a minha Vida. de reagir quando algo parece correr mal. mentira dar um maior controlo por Ricardo (Renewal/Sanissi) sobre todas z as situações em que julgamos serem necessárias. Mas porque esconder o que quer que seja? Falando de um caso próximo. Muitas vezes até não queremos fazer certas cenas a que somos “forçados” por não termos a coragem de ser sinceros e cortar com essa força que nos pressiona. Nunca chegamos a descobrir o nosso potencial de reacção. enquanto dizemos mal do sistema e dos políticos que nada fazem para ajudar os que necessitam. domínio sobre a realidade. Muitas vezes os problemas são criados mais pela sua omissão do que propriamente pela sua descoberta. de compreender a vida humana. para nos desde logo aos pais. negava fazê-lo. Mas nós. De outro modo somos apenas uns fantoches comandados por pessoas que nem elas ainda se aperceberam da sua tristeza. embora que relativo. ainda assim eu deito tudo fora enquanto tu davas tudo para ter um terço do que eu tenho. até porque parece que o infinito é muito rui. Mas não pode ser.vamos arranjando desculpas. Falar abertamente sobre problemas com as pessoas directamente envolvidas é muito mais saudável do que arrastá-los até ao infinito. O potencial de aprender. Não será também um crime não aproveitar essa dádiva da vida? Enquanto esperamos que os políticos façam algo para melhorar. Deixamo-nos apenas estar confortavelmente sentados. É como se olhássemos para eles e disséssemos: eu tenho tudo e tu tens nada. acordem. ricardo 2000 . situações que ou porque parecem fugir do nosso controlo ou porque julgamos que ao ir omitindo. e são. Se sabemos que há coisas para fazer. especialmente nas aulas de Filosofia. Por favor. limitamo-nos a rejeitá-los e trocá-los por coisas inúteis que nada nos trarão de jeito. Não precisamos de estar à espera de milagres. há alguém que nem tem o que comer. este tipo de comportamento só leva ao desgaste das relações entre as pessoas. Sempre serviram para termos um maior. Explorem-se. os minutos passam e em vez de os agarrarmos com todas as nossas energias e tirarmos proveito deles. ou ao ir mentindo. Ainda é um esforço para mim. A pessoa em questão. apesar da desconfiança dos pais. úteis. a “tragédia” foi muito maior do que teria sido se o filho tivesse tomado a decisão de contar COLUNAS As mentiras sempre foram. é como se gozássemos com eles. Puxem pelos que estão à vossa volta. puxem por vocês mesmos. Enquanto esse tempo está a passar. e que me levou a escrever este texto. vamos suavizar( aquilo que uma verdade iria apenas piorar mais a situação) vãose tornando cada vez mais insustentáveis. É claro que quando finalmente os pais descobriram. custa-me estar com atenção e tenho a tendência para ficar molengão. e eu estou a desperdiçar um potencial tão grande. além de não os ajudarmos. continuava a fumar droga e sempre que confrontada.

”. por vezes poupa-nos muitas discussões é verdade mas não nos vai fazer sentir melhor do que se abrirmos o jogo. E esta é a melhor Chamavam-lhe Jesus de Nazaré. Carregar o fardo de amanhã. Não existe uma queixa por Miguel Alves sobre o pão que comemos ontem. obriga-nos a vivê-la escondidos. Pode aplicar-se este concelho a uma escala bem maior: toda a nossa vivência. foi aquela que é vida! O garoto diz: “Quando eu for utilizada pelos Cristãos numa oração.. forma de preparar o futuro. de forma a que o que fazemos seja o inteligência. se chegar a existir.. numa ou noutra dessas eternidades. O rapazinho declara: em que se diz: “o pão nosso de cada “Quando eu for homem. A verdade doi mas liberta! pede o pão para hoje.”. não nos vai tornar melhores. É impossivel viver. agora. crescido. Quem fala de problemas com droga. fala também de outro tipo qualquer de problemas onde a sinceridade e a responsabilização pessoal por aquilo que se faz. o que pela sua nosso entusiasmo. acrescentados ao fardo de hoje. A mentira é a antítese da responsabilização pelos nossos actos. E ao chegar a adulto afirma: “Quando eu dia nos dai hoje”. perder Há uns 2000 anos.”. vagueava pelo energia.. Repara que apenas se hoje COLUNAS . miguel 99 Todos nós vivemos no ponto de união de duas eternidades: o vasto passado que se estinguiu para sempre.menos infinito do que julgamos. mudou o mundo. faz o mais forte vacilar. Uma das suas frases.. mais o fardo de ontem. um segundo que seja. é de longe essencial para que esse problema. empenho. Depois a frase muda: “Quando eu me reformar. seja muito mais facilmente ultrapassável. Hão-de sempre haver barreiras entre pessoas enquanto as pessoas continuarem a fazer os mesmos erros e a julgarem que não vale a pena serem sinceras. do que se cada pessoa continuar com a mesma opinião sobre o mesmo assunto. e o infinito futuro que eternamente se aproxima. no que amor e estamos a fazer hoje. É também a antítese da nossa vontade. que mais me tocou. É esta última palavra que valoriza de grande forma me casar. mais belo possível. nem se demonstra preocupação sobre o pão de amanhã. o nosso humildade. De que nos vale angustiarmo-nos com o que fizemos (ou não fizemos) ontem? E de que nos vale inquietarmo-nos com o futuro? O “pão” de hoje é o único que podemos comer. Como é que queremos também que as pessoas percebam o que queremos se vamos continuar a viver escondidos? Esconder a verdade não nos vai libertar. Temos sim de Oriente Médio. desgastar-se. encontrar a nossa inteligência. Stephen Ainda hoje as suas palavras Leacock escreveu certa vez: “Como merecem a nossa reflexão e é estranha a pequena procissão da admiração. Se houver um “confronto” é mais provável que haja um começo de mudança de mentalidades e uma resolução muito mais fácil do problema... É importante este concelho? Para mim foi..”. um homem invulgar. todo o nosso ser.. E esta frase.

que visão! A quantidade e diversidade de Vida. toda aquela alegria. A “melodia” anda por aí. ou já hoje? pensam muito sobre o assunto. entrou pela cidade a dentro um passarada. agarra o dia o mais que puderes. ao momento. Tão afastados da nossa origem.. amargurarmos o presente lamentando situações passadas. Os Romanos tinham uma frase para isto: Carpe Diem. simples. ao insignificante. já não sei onde. e não Todos vêem. assim é. ele olha para o caminho percorrido..só alguns reparam! simples ribeiro correr enquanto um animaleco qualquer lá bebia? É verdade. ou “agarra o dia”. será elegância com que voam são uma bela difícil esquecê-las. dificilmente poderemos substituir na nossa vivência. Quem poderia resistir ao paladar de apreciar um campo todo floreado. amanhã. E tudo isto nos passa ao lado. É desperdiçar o nosso ser. havia por ali um surdo. Quis então que o apenas fazem o que povo deixasse de se divertir.. desculpas Ora. “Todos vêem. agarrados à eterna mentira que nós mesmos fizemos ao fugirmos da natureza e pensarmos que ao nos protejermos dela estamos a ser inteligentes. ficou muito admirado. só alguns reparam!” Assim é. Mas uma vez tocados por elas. A melodia era tão inspiradora e arranjam fluída que todo o povo se pôs a dançar. É só espreitar e lá estão eles. plantas. São coisas que nos representação da grandeza do senhor enchem verdadeiramente o ser e que que as fez assim. mil e uma cores e sons que não acabam. A vida – aprendemos muito tarde – está em se viver plenamente cada dia e cada hora. para mim. Quando é que vais começar a fazer. nós é que não a conseguimos ouvir. que ao ver o para adiar. basta que calemos um pouco a nossa mente e que nos entreguemos ao mundo. insectos. uma das mais maravilhosas visões que se pode ter ao não conseguimos aperceber-nos dessas pequenas coisas e por isso é fácil ignorásair de casa. como a tantas outras coisas. sua pois não compreendia qual a razão de natureza. enfim. Sim. Ouvi certa vez uma lindas. encanto do povo e não conseguindo É assim a ouvir a melodia. ou de ver um .” De facto. “Certo dia em lado. transparentes. Toda a graciosidade e las. para a semana. O que interessa é tirarmos proveito do dia.” O homem têm a fazer surdo somos nós. Tudo isto desa parece do nosso mundo porque esta mos tão afasta dos de nós mesmos.” Li. .. e toda essa beleza penetrará por nós a dentro. As aves são. humildes. Basta acordar e logo se ouve o cantar da Gomorra. É desperdiçar o nosso ser. Um vento gélido parece percorrer esse caminho e de certo modo ele tudo perdeu – e a vida já se foi. Os milagres estão por todo o história interessante. Mal se sai de casa e nos jardins.quando a reforma chega. se negligenciarmos o presente e estivermos à espera de dias vindouros melhores. que não perdem tempo nem homem que tocava lindamente uma flauta. um pensamento em que se lia mais ou menos isto: “Cada dia constitui uma vida nova para o homem que sabe viver.

porque. os objectos tomam-no. e dominam-no. que não sabem qual seja e os impede de perceberem e viverem o presente. o emprego.. É a nossa sociedade – a sociedade de consumo. a Beleza. Onde ele é consumido é na vida. ele será enredado a cada passo pelas preocupações da sobrevivência e. ultrapassada a meta da sobrevivência. Acontece assim provavelmente à maioria de nós. mas não é. ou transferem. entretanto. entretanto. logo em seguida. quanto mais o homem consome mais é consumido. futuro. Aumentam por reacção. E o idealista fica tão desesperado como o materialista. etc. não pode entender o que não lhe qualifica a vida. se calhar. e vendem desesperadamente tudo. desiludido e frustrado. Tem de lutar para sobreviver. E não é consumido apenas no salário. De facto. essa percepção duma vida coalesce 97 melhor está ligada à superação da miséria. um após o outro. É talvez também por isso que cada homem sofre pelos “seus ideais” e fica decepcionado se outros não o acompanham ou não compreendem a sua luta. ou se agarram com uma falsa alegria aos meios da diversão e atordoamento. transfere toda a sua energia interior para a busca de sensações e de bens. para outros à eliminação da angústia gerada pela abundância. a Alegria. acenam com a esperança. e atenção para consigo próprio quase não existe. Está. e desistir todos os dias da sua forma de ser. na trágica esperança de encontrar o que o próprio processo da vida o fez perder – o significado da existência. para outros à conquista de novos bens ou poderes e. E quando poderia começar a ser. Desta confusão e desta tentativa eu motoqueiro. feita por cada homem para encontrar uma razão para a existência. pois o salário é consequência do consumo. Poucos. a Amizade. sem espaço para ser. porque ambos circunscrevem a sua ansiedade a uma meta do futuro. a sociedade. não se encontra porque. para uns. depor sobre a qualidade da vida é efectivamente algo de delicado porque. à realização do Amor nas suas vidas. palavras como progresso. O descontentamento do actual cria a alternativa do futuro para onde transferimos todos os desejos duma realização indefinida. Esta é a origem do conflito em cada homem: não gostar da forma como está na vida. a família. ainda sem poder respirar. ou se absorvem em responsabilidades tidas por importantes. prometem sucesso. E como subterfúgio ele dirá sempre que ainda um dia… Um dia que nunca chega. duma existência sempre adiada.“O que é a qualidade de vida? O que queremos e o que buscamos? Como e qual será a resposta às necessidades autênticas e SOBRE A QUALIDADE profundas da nossa condição? Porque DE VIDA razão a luta pela sobrevivência mata no homem a condição de pessoa? E porque razão também. nunca se bastando. nasce naturalmente uma constante situação de conflito entre o que é e o que julga que deveria ser. Quando as necessidades vitais deixam de ser obsessivas. a troco de dinheiro que irá servir para inventar novas necessidades e novas esperanças. Quando quer saber de si. inevitavelmente suposta melhor. se apercebem disso porque. e a amargura. sendo inerentes a todo o homem. Tudo CARTA URGENTE . para todos. aí bem consciente. por toda uma sociedade formada por homens sôfregos – também angustiados – que inventam necessidades. os governos. a origem da mediocridade das suas vidas. eficiência. Assim o homem é esvaziado no seu todo. para o destino. são tão difíceis de praticar? Só pode falar das coisas quem as experimentou. outros graus de sobrevivência – as falsas necessidades – o irão consumir no corpo e na alma. O resto são meras imagens que a memória e a educação nos deram. caímos na angústia da avidez? Porquê o Amor. É por isso que na sociedade do nosso tempo. ou uma razão para a tom 1994 má existência. amando-as e sofrendo-as. porém. pouco ou nada dizem a um homem que. É por isso que.

pessoalmente já infectado por necessidades falsas. os meios da sua vida. poder. na sua universalidade. porque falhámos ao criá-la. para a descobrir. mas a avidez. em favor do futuro. pobreza que empobrece mesmo. mas a minoria que se aproveita dele. Não servirá para alienar o homem. metas falsas sem significado. é estar desperto para nós e para os outros. portanto não tem lugar a vida. nem para o outro que colérica ou tragicamente se agarra à esperança do futuro. E se a luta pela sobrevivência é. ou bens ou negócios. carros. e por isso contrárias à vida. o que é que o progresso adianta para a qualidade da vida humana? Provavelmente nada. então algo deve ser revisto urgentemente. importância – não são menos alienantes. como quem pára um pouco. que o próprio desejo de uma qualidade de vida melhor. conquista de riquezas materiais para a satisfação de cientistas ou investidores. a tal ponto. Se o progresso for posto ao serviço do homem. não deixando nem espaço. O progresso é a educação que torna a mente livre para perceber a diferença entre existir e sobreviver. Deformam-lhe a mente e os valores. fere. que desenvolvem. férias de cansaço. o progresso é criação ou renovação de valores que desmistifiquem as falsas necessidades. o progresso é a descoberta e construção de sistemas que libertem o homem da angústia do amanhã e lhe dêem espaço e tempo livre. as lutas por outras sobrevivências em outros graus sucesso. repudiando ilusões e criando realidades. acaba por ser povoado pela ambição daquilo que mata nele a alegria que tanto procura[. a ambição e a inveja? É ter desistido da vida pessoal. […]A confusão. que eles o absorvem. human beans 96 . Sentir a vida não é alienar-se dela. nos filhos que não amámos o suficiente para que nos negássemos a transmitir-lhes os nossos falsos valores? Se a vida é um acontecimento que magoa. para os movimentos que se processam dentro e fora da nossa interioridade. a mais tremenda das formas de alienação. Para o homem. E o que deve ser revisto é a qualidade da existência e o seu verdadeiro significado. é imprescindível que o homem tome consciência da sua condição. então ele não será apenas técnica.lhe parece então sem sentido. mas lhes submete a vida e a alma.. Agem assim contra o homem. nos absorvem e distraem da profunda comunicação com a existência. Mas para que isto seja possível. para ser pessoa. Pergunta-se. o que é mau é o que lhe lembra a condição em que vive. O que falta. Dá-se a inversão dos valores. E é porque o homem não faz dos bens que descobre e cria. infelizmente.]. escravizam e lhe tiram a simplicidade que permitiria o conhecimento de si próprio. porque a insatisfação das necessidades vitais é a maior afronta à condição humana e a denúncia irreversível da falência do progresso. livros. porque obceca. Não tem lugar o Amor. para que a qualidade da vida seja resposta à própria vida. não para mim. pelo menos para a grande maioria marginal. também não colheu grandes frutos. em vez de servir os interesses de forças abstractas. em princípio. não as potencialidades criadoras. E porque a qualidade de vida se liga ao seu significado. gera-se muitas vezes na ideia de que simplicidade implica pobreza. não será erigido em meta da inteligência. porque não acredita no presente. nem tempo para sermos. Qual então a qualidade de vida? É esta amargura constante em que procuramos sobreviver? É o riso forçado e provocado pela excitação dos vários tipos de drogas – espectáculos grotescos. o progresso sega.. ao progresso ou como lhe queiramos chamar. É tomá-la no seu todo. várias forças que o agrilhoam e o desgastam. e transporta a nossa mente para a incerteza do amanhã. músicas alienantes. é essa condição base de servir o homem. empobrece e amedronta. a avaliar pela angústia que caracteriza as suas vidas. mas terá sobretudo a motivação dos homens na melhoria da qualidade da vida. então. é necessária uma disponibilidade interior. quase sempre. mas para o tornar ligado à vida e para simplificála. O que é bom é que faz esquecer. competições? É ter um “bom emprego”. porque também elas.

.

Este texto foi aqui posto para nós pensarmos. Espero que o convite que o Zé me fez de escrever um texto sobre qualquer coisa que eu achasse importante. não tenha sido apenas uma oportunidade desperdiçada porque como nós podemos ver. Ter de ouvir pressões do teu chefe do tipo “se você não faz horas extraordinárias então o seu contrato não vai ser renovado”. eu achei que a ganhar tanto podia bem dar-me ao luxo de comprar um carro. porque andava a fazer aquilo que . Pois é. no início tudo eram rosas até as coisas começarem a dar para o torto. ele não “conseguiu” concluí-la. acorrentar-me ainda mais ao sistema prendendo a mim mesmo umas duras e pesadas 60 prestações de 40. o que eu fiz com isto foi. o tempo passa à nossa frente e quando pensamos sobre a nossa qualidade de vida . temos de nos sujeitar a umas tantas coisas.000 contos. Ou seja. Por isso vou-vos falar um pouco da minha experiência e do que eu aprendi com ela. até começar a perceber. chegar a casa e doerem tanto as pernas que só te apetece é estar sentado á frente da tv sem fazer nenhum. comecei a trabalhar mais porque. Por sorte ou por azar. o motor desta sociedade. Será este o caminho da qualidade de vida?” Júlio Roberto Pois é.é a criação de condições interiores que permitam a percepção do significado da vida e tornem o coração do homem a morada do Amor. E nós submtemos-nos a isto. vi-me completamente preso ao sistema que eu abomino e completamente infeliz. E não contente com isto ainda fui comprar um carro novo. com as quais nós achamos que nos satisfazemos. Porquê? Porque quando nos vimos com dinheiro vamos atrás das coisas que “eles” nos oferecem para nos dar “conforto” e “conveniência”. da Beleza. As coisas até podiam ser bem simples. Mas o que é facto é que esta é mais uma das razões que contribuem para nós não termos uma boa qualidade de vida. estas e outras coisas começaram a ser constantes no meu dia a dia e em vez de sair ao meio dia. mesmo que eu quisesse sair do trabalho não podia pois tenho 5 anos de prestações para pagar. eu faço parte daquilo a que podemos chamar a engrenagem. e da Alegria. pois os paizinhos dele não sustentam “vagabundos”. e o tal tempo livre que tinha passou a ser preenchido com umas horas de sega 2000 descanso para poder enfrentar o outro dia. De há dois anos para cá. Lê e relê para depois poderes tirar as tuas próprias conclusões. Bem. Tudo começou quando um jovem de 20 anos (eu) não acabou o liceu por causa de uma disciplina. Espero que possa servir de exemplo para alguém que possa eventualmente pensar como eu. com isto teve que arranjar um emprego. Por isto. espero que este não seja apenas mais um texto de um fanzine que nós lemos e depois fechamos na gaveta e talvez nunca mais pensemos sobre o que lemos. Escolhi este texto porque achei que tinha tudo a ver com aquilo que eu tenho andado a viver e também porque nós aprendemos muito com a experiência e “…só pode falar das coisas quem as experimentou…”. entra-se às 6:00 mas ás 12:00 já estou em casa e assim ainda tenho muito tempo para fazer o que eu gosto depois! Ainda para mais ganho 130 contos por mês. Ou seja. que para fazer parte disto. uma empresa gigante como são os correios. não mete mais pessoal porque tem que poupar. se uma pessoa fizer o trabalho de 2 ou 3. ou andares o resto do dia cheio de sono porque 6:00 da manhã não devia ser hora de acordar para ninguém. comecei a sair ás 3:00 e 4:00 da tarde. É verdade. arranjei um emprego numa semana – trabalhar como carteiro nos correios. A partir do momento em que comecei a trabalhar passei a ser mais uma das peças que faz andar este sistema bem complexo e podre. Pensei “é fixe. E assim foi. ou “a empresa precisa de si pois não vê que não temos pessoal suficiente?”. Por exemplo. Assim. etc. mais ou menos. É assim neste sistema. nada mau!”. podemos chegar a trágicas conclusões. melhor. mas ao fim de um certo tempo apercebemo-nos de que tudo isto está errado. que vai se lá saber porquê.

Porque a vivermos assim. XIX. É claro que eu tenho sorte pois há quem não possa dizer “não quero mais isto” ao seu chefe. se nós soubermos no que nos estamos a meter nada nos vai fazer ficar presos. voltar a ser livre outra vez. Um must para quem gosta de filmes de artes marciais.. que se lixe o conceito de fazer alguém mais rico enquanto deito fora os meus preciosos dias. eu não quero. pode ser mesmo. podes sim. que acabam por ser tempos para recuperar energias para podermos estar frescos para o dia seguinte. A maior parte de nós não está satisfeito com as nossa vidas e mesmo assim não fazemos nada para as mudar. vai sempre existir o cansaço. Se tudo correr bem Renewal vai andar em tournee e vou continuar a tirar o meu curso de fotografia.. Mas. o desperdiçar de uma vida inteira onde nunca vamos estar contentes. Nós deixamos de ser uma ameaça e é assim que “eles” nos querem. Não te deixes enganar! Porque. “Já foi dito e volto a dizer: EU RECUSO-ME A SER MAIS UM DOS MORTOS VIVOS!!!!!!!!!” SEGA RENEWAL/SANNYASIN 2000 . podemos ver que dias inteiros fechados num escritório a trabalhar para alguém que por vezes nem sabemos quem é. E como eu. não substituem as pessoas de quem gostamos. Vou vender o carro e voltar a andar no belo transporte público. que ainda faz pior. se tu quiseres. É claro também que. um artista marcial e médico chinês do sec. Não será que a vida é demasiado curta para a passarmos a roer aquilo que nos faz infelizes? Pois é. não pagam a nossa juventude. Temos medo da realidade e evitamo-la a o todo custo. A realidade deixa de ser a verdadeira REALIDADE. Vou ser “livre” outra vez. compra 2 ou 3. em troca dum mísero ordenado. convenientes. Vale mesmo a pena ver pelas cenas de porrada. um sofá de pele de “vaca” de 400 c. distraídos e “contentes”. Eu aprendi que isto foi um erro que eu fiz e espero que não o volte a cometer pois eu quero sentir-me livre para sempre. uma casa. uma tv de 200 contos.jet li O Jet Li é dos meus actores preferidos não só pelo aspecto da porradaria como pela filosofia marcial que está presente em alguns dos seus filmes. mas sei que nada me prende para eu fazer o que eu quiser. Vai sempre existir a insatisfação. intitulado Romeo Must Die. etc. Que perda de tempo! Três mil contos por mês não pagam o tempo que nós gastamos com o trabalho. vive a grande maioria de nós. é porque estamos inconscientes. um telemóvel de 50 contos. etc. etc. representa Wong. Só tens de pagar aquilo em que te metes. que até podem ser três mil contos por mês. em vez de comprar 1 carro. porque nós cometemos o erro de nos submetermos ás coisas “fáceis”. que se lixe vender a minha alma por um miserável cheque. Fei-Hong (foto). coisas que gostamos de fazer vamos fazê-las nos nossos chamados “tempos livres”. se tu souberes que aquilo que te prende são coisas que. Se nós estamos contentes. eu quero que se lixe o estilo de vida das 9 às 5. A sua estreia em Holywood foi no filme Arma Mortífera 4 e está já a sair o primeiro como protagonista principal. à parte das coisas terríveis que acontecem à nossa volta. a monotonia. Na Saga Once Upon a Time in China. eu exijo mais da minha vida e deste mundo. que nunca chegam. E tudo aquilo que pensamos que nos satisfaz é apenas uma superficialidade. Estamos a viver em função da tecnologia e do progresso e de tudo aquilo que te torna a tua vida conveniente. Todos os nossos desejos. os filmes retratam com alguma veracidade a época e os respectivos acontecimentos. Basta quereres! Eu vou acabar o meu contrato dia 18 de junho de 2000.. Ás coisas que foram feitas para nos controlarem. Além disso. Isto tudo. não fazem de nós pessoas com uma verdadeira qualidade de vida. podes bem passar sem elas. no fim de cada dia temos de fazer uma pergunta a nós mesmos: O QUE É QUE RESTA DA TUA VIDA? E por isto. aos luxos. às novas invenções que nos mantêm ocupados. livre talvez nunca venha a ser mas viver assim não quero mais.

não raras de cavalos e a era necessariamente boa sorte o facto do cavalo ter regressado com a égua outra era o branca. conhecer antes que mais alguém se aleijasse. nada poderiam fazer para recuperar o o país foi cavalo e que não deveriam sentir-se invadido por tristes pela má sorte do homem. o razão para estar todo excitado com isso. Nesta Mas estranhamente. Mas não era uma égua Há muito. o homem não estava demasiadamente excitado com a linhagens situação. Alguns dias depois. Tinha sido cavalo. era uma rara e valiosa égua branca. remediasse o acontecimento. rapidamente vieram tinha apenas duas paixões na sua vida. Os novas pessoas e apreciar a boa fortuna e outros chegaram a incentivá-lo a vingarmaravilhas que a vida lhes tinha trazido. bondoso homem que vivia junto da Quando os vizinhos souberam da boa grande muralha da China. Quando os vizinhos ouviram da fuga do nem raiva da égua. estar chateado”. os vizinhos foram-se embora tão rápido como tinham vindo. apenas aconteceu e e decidiram agora nada se poderia fazer para remediar o assunto. um criado deixou a porta outra. . enquanto o filho do homem passeava na égua branca. Mais uma vez. Explicou aos seus vizinhos que do estábulo aberta e um dos cavalos não deveriam ter nem pena do seu filho preferidos do homem fugiu. Mas como tinha sucedido Uma era coleccionar anteriormente. Dois anos Depressa os vizinhos perceberam que mais tarde. Um dos vizinhos aconselhou o homem a vender a égua os dias e chegavam a viajar grandes distâncias. Apenas aconteceu e não há seu filho. outra coisa na sua vida. muito tempo. os seu filho. havia um velho e qualquer. qual ele amava mais Ainda surpresos com as atitudes do do qualquer velho homem. dizendo-lhe como tinham pena ser previsto e que nem ele nem os vizinhos podiam fazer nada que do azar que se tinha abatido sobre ele. congratulá-lo. Não que o velho havia maneira alguma de prever que o era maluco cavalo iria fugir. “Não há razão para deixá-lo em paz. o velho homem não fez nem uma coisa nem Numa manhã. ela O velho homem e o escorregou e caiu-lhe em cima da perna deixando-o coxo. disse o homem. Jwing-Ming apareceu e trouxe com ele uma égua. Contudo. para trocar cavalos. logo se apressaram a reconfortar puramente um acidente que não poderia o velhote. Como já tinha explicado. Este homem sorte do homem. uma semana retirado do livro The Mask Of The King mais tarde o cavalo do Mestre Yang. se na égua matando-a. o velho bondoso homem não estava chateado e explicou altura. andavam de vizinhos vieram lamentar o azar do filho cavalo todos do velho homem.Benção Disfarçada Uma Contudo. os vizinhos aos seus vizinhos que perder o cavalo pensaram não era necessariamente azar.

De outro modo seriam seis meses deitados fora. parece que tinha faltado à incorporação e tinha de me apresentar o mais rápido possível no RC3 (Regimento de Cavalaria nº3) em Estremoz. o qual não via saída aparente.que vêm por bem. Nem sequer fui ver os editais quando um dia em que almoçava descansadinho da minha vida chegou “A” carta do exército. A “terrível carta”. pois tinha ficado coxo dois anos antes quando a égua branca lhe caíra em cima. e que gostaria de partilhar contigo que estás a valia a pena lutar com a situação e entrar em ondas negativas quando de nada ler. e tudo isso adicionado aos pensamentos das coisas que estava a deixar para trás começou-me a enterrar num buraco para Esta história é das minhas preferidas. Bem. Quando no ano passado soube que teria de ir para a tropa quase chorei. o filho do bondoso homem não teve de se alistar no exército e não pode participar nas batalhas. corrente natural das coisas? Então decidi ir viver essa experiência da melhor Uma Benção Disfarçada maneira que pudesse e tirar o maior partido da situação. Nunca tentamos encarar as coisas de frente e vivê-las de forma aberta e positiva. e puz na zine. o mais comum é queixarmo-nos de como a vida foi injusta. Pois é. que era o melhor O nome deste texto é “roubado” a uma história chinesa que fala de como muitas que eu podia fazer. Claro que Aparece aqui separada das outras que pensei. mas o filho do velho homem foi poupado. Tudo conhecia há alguns anos e não é uma estava a cair em cima de mim ao mesmo questão desta ser mais especial para mim que as outras. . Na altura andava um bocado deprimido e numa rotina de não fazer nenhum. Não tinha se diz pelas nossas bandas: há males um povo inimigo e todos os filhos dos vizinhos foram recrutados para o exército afim de defender o país dos invasores. podem ser isso mesmo: Uma Benção Disfarçada. Acontece que há uns tempo. Ainda para mais já tinham passado três anos desde a inspecção e supostamente já não ia. A guerra foi muito má e grande parte dos filhos dos vizinhos foram mortos. Quando geralmente nos acontece algo ou temos de fazer uma coisa que não queremos. Como fazer e tentar aprender as cenas o melhor que conseguisse. Quanto menos fazia menos queria fazer. Era assim que a minha vida inspirado nesta história. Cá fica então. e porquê? Bem. Porque era coxo. achei oportuno tinha de ser. Nem sei o que é que se passava na minha cabeça. eu já a ainda vai ser pior e isto e aquilo”. porquê lutar contra a pô-la aqui junto do texto. e o primeiro dia da recruta que comecei a que nos desagradam. Nunca damos sequer ao destino uma hipótese e rejeitamos à partida essa situação. Foi das piores coisas que me aconteceram. Com o passar dos dias e à medida em que se aproximava a data de tempos atrás escrevi um texto com o ir. Desde vezes as coisas que nos acontecem. “e agora tenho de ir para lá. comecei a pensar que realmente não mesmo nome desta história. Uma vez que dei o nome ao texto isso serviria.

lá se ia estando. O pessoal todo dizia. da forma como se conseguem incutir ideais e pôr pessoas a lutar por eles sem os questionarem. Também aprendi sobre mim. Fazia-se o melhor e tentava-se aprender algo de útil. fui para Abrantes (Ri2) e lá sim. Todos os dias sabia o que tinha para fazer e nunca me baldei ás cenas. Já não precisam de exercer a sua pressão para que nós tenhamos medo deles e então dão-se mesmo bem connosco. Depois da recruta a relação dos militares voluntários com os obrigados muda totalmente. caga nisso. Bem. vamos até ao bar. não fiz nada disso. Depois da recruta. azimute magnético. “não limpes isso tão bem. nessa altura ou ficava a ver televisão ou lia qualquer coisa. Outras vezes. Da maneira como reagia às situações. que foi em Beja (RI3). Tentei sim conhecer as pessoas como se fossem pessoas normais (e é o que verdadeiramente são) cá de fora. Em vez de estar ali revoltado e a querer matá-los a todos. Trabalhava na Messe de Sargentos. relacionadas com cartografia. pelo menos na classe de Praças. a servir à mesa. Até ao bar fazer o quê? Não tenho hábito de fazer nada do que se costuma fazer num bar e como tal. aqui estou a generalizar. Estranho que comigo ninguém embirrava. Claro que há praças e praças. simplesmente não lhes dava razões para embirrarem. Seria eu o melhor de todos? Não. O que é me interessa a mim quem é que vai ali comer? Quero sim fazer as cenas bem . A maior parte dos furriéis são pessoas tipo eu entre os 19/23 anos e a minha relação com eles era excelente. O tempo foi passando e estava sempre ansioso de vir ao fim-de-semana. Isso é para os sargentos comerem por isso caga”. Toda a gente levava os dias a dizer que os furriéis embirravam com eles. eu estava a fazer salada ou a limpar a loiça e o pessoal dizia do género. Eu fazia o meu melhor não era por medo deles mas sim por gosto de aprender e por saber que era a melhor coisa que podia fazer para que isto se tornasse numa boa experiência. orientação. mas os exercícios em si eram interessantes. Lá ainda vi melhor que quem se esforça pelas cenas não tem lugar na tropa. Durante o tempo da recruta muito aprendi acerca dos esquemas de manipulação. de como não era assim tão praguejador como pensava. Depois haviam montes de cenas que se aprendiam e que eu gostava mesmo bastante. descobrir o olho director (coisa que nem sabia da existência) e montes de outras coisas.qualquer interesse no que lá ensinavam a nível de ideais.

Claro que esta mentalidade inerente a noventa por cento das praças de não fazer as cenas bem porque são sargentos ou oficiais que vão usufruir disso. A natação. outros estavam casados e trabalhavam por conta própria. praças ou oficiais. e davanos sempre umas palavritas. Já andava na natação desde puto e ainda sabia dar umas braçadas. quanto muito quero criar bons. Conheci pessoas que nada tinham a ver comigo. Eu sinto-me bem de fazer as coisas e não espero nada em troca. Eram pessoas excelentes e que se esforçavam mesmo no dia-a-dia para que tudo estivesse nos conformes. Passei momentos mesmo fixes. Se calhar tive sorte com o comandante e o segundo comandante de unidade em que estive. enquanto estava ocupado. de outros costumes mas encaixei e vivi com eles.feitas. enfim. e outros não tão agradáveis. Claro que muitas coisas me faziam confusão. o tempo passava que era obra. conversadoras e tentavam sempre animar o pessoal e fazer com que a vida ali dentro fosse o mais agradável possível. mas sobretudo gostava mesmo de saber sobre as vidas deste pessoal. havia pessoal que tinha filhos de pouca idade e estava a seiscentos kms de casa e pouco esforço havia (pelo menos que eu visse) de por estas pessoas numa unidade mais perto das suas habitações. Nem dava por ele e depressa era o fim-de-semana. Eu dei-me bem com quase toda a gente na tropa quer sargentos. Aquela visão de que as pessoas são umas bestas e que toda a gente é tratada como números é completamente falsa. aos cisnes e aos gatos que lá haviam. o Domingo à tarde era sempre atrofiante com o pensamento de. Mas no geral. Como tal. Eu seguia o que achava bem. a ver as estrelas à noite. mais sítios visitados. mais experiências unbroken 95 . Houve também outro assunto que me fez ter uma tropa ainda mais cheia de coisas boas. Depois lá ia de novo. Vê lá se eles fazem alguma coisa! Eles estão sempre na balda. as pessoas eram abertas. fui seleccionado para a equipa do exército e andei por vários quartéis em competições.” Mas isso pouco me interessava. mais pessoas conhecidas. Muitos já trabalhavam desde os doze anos. não passa de um simples complexo de inferioridade e da visão que temos de que se não tivermos nada em troca então não vale a pena fazer. de outras terras. Resultado. “amanhã já tenho que voltar para lá”. Passei muito tempo sozinho a pensar nas cenas da vida. guerras de almofadas e colchões. Depois as pessoas diziam. Todas estas experiências do dia-a-dia foram bastante enriquecedoras. Eu não quero seguir maus exemplos. tanta forma de vida diferente e tanto para aprender com estas pessoas. Além disso. Ás vezes lá fazíamos porcaria na camarata. a dar de comer ao ganso. “segue os exemplos dos superiores. Especialmente o 2º comandante andava todos os dias dum lado para o outro a verificar e a orientar as cenas.

judge 89 SAN BAO SAN BAO SAN BAO SAN BAO LX 2000 LX 2000 LX 2000 LX 2000 . então pouco poderemos tirar de lá. adormecido a deixar passar a minha vida e a negligenciar os meus sonhos. agora já não há nada a fazer. vez ali fora o carro cada vez mais longe? É a tua vida! Está na altura de correres atrás dele. Lembrem-se. Quero vivêlas abertamente. aproveitem e divirtam-se com o que estiverem a fazer. Se à partida já formos com uma atitude negativa e derrotista. é que isto me quebrou a rotina em que eu estava embebido. Na altura em que lá estive não pensei que poderia vir a querer ter umas fotografias de recordação e nunca cheguei a tirar.e horizontes alargados. Além disto ficar mais animado. e que só fui reparando ao longo dos meses. A tropa para mim. “eh. mesmo que na altura não faça grande sentido. Quero-me encher de vida. Muitas vezes as experiências são boas ou más consoante a forma como mergulhamos nelas. Nem acredito que desperdicei tão fantástica oportunidade de tirar fotos ridículas. A pouco e pouco fui aproveitando melhor os momentos e a ter um novo ânimo com as coisas que sempre gostei mas que tinha deixado um pouco para trás sabese lá porquê. Não quero mais rejeitar experiências. O melhor disto tudo. Todas estas renewal 2000 coisas contribuíram fortemente para me sentir bem comigo mesmo e dar um bom contributo ao meu trabalho. Espero no futuro ter uma atitude diferente perante as situações que me apareçam à frente. sem ser sempre fotos de bandas ou outras cenas. O pessoal a marchar ou a tirar fotografias com cara de mau e de G3 em punho. mas pela experiência que sem dúvida foi das melhores coisas que me aconteceram. serviria para me rir que nem um urso à pala das figuras que por lá se faziam. pois elas estão lá com um propósito e fazem parte do plano que o Amigo desenhou para mim.” Hoje dou graças por ter ido à tropa. foi de certeza uma benção disfarçada. Não pela tropa em si. e sei que teria dado logo no início se não fosse a minha falta de fé na Natureza. Foi como que uma estalada que levei (e bem precisei de a levar) para me dizer. Pensava eu: “fotos da tropa!?!? Pra quê?!” Bem. Zé (Renewal) Que pena que tenho de não ter umas fotozitas da tropa para pôr aqui. acorda.

Physeter macrocephalus .

“Patience! For the Jedi it is time to eat as well!” .

também as fotos cá por juntamente com o resto. Força se não foi mais fácil mandar o Suprema. deixa em lume brando até o azeite estar quentinho. corta os bróculos (já cozidos) em pequenos pedaços e junta ao seitan no tacho. Bem. Estou neste preciso momento a imaginar o que é que poderia meter neste espaço onde estás a ler. é sempre a mesma. Bem. estou com aquela irritação que me acontece várias vezes. tu é que deves ver mais ou mano lá tinha. Eu costumo por partes iguais de tem-se uma moldura para meter bróculos. dar uns toques e menos. muitas vezes. vou ver se este quantas pessoas é que vão comer e fazer texto já enche o espaço. das duas uma: ou tens uma falta de qualquer. É como vos digo. Apaga o lume. sumo de limão. se tiveres a minha outra zine.Seitan com bróculos maléficos Mais uma receita daquelas que só se faz por estar sozinho em casa. Corta o seitan aos cubos pequenos e tempera-o com sal e sumo de limão. Coze os bróculos no vapor (ou em água se não fores um jedi genuíno). Em relação à quantidade dos digitalizar uma das fotos que o ingredientes. Entretanto. Foi só escrever. azeite. seitan e cogumelos. Volta a tapar e espera mais um pouco. Num tacheco deita um pouco de azeite e o alho picado ou o alho francês cortado em pequenas tiras. alho ou alho francês.. foi a melhor. isto com umas raizes esquisitas à mistura mas Não sei se já repararam mas a nem por isso acho grande piada. mas digam lá Bem. Já enfiei aí em cima a foto do Yoda com o Luke Arroz branco cai aqui bem que nem ganso. quando estou sozinho. e agora não sei delas. Para mas eu não queria por mais fotos. Sê criativo. Ainda antes dos cogumelos estarem totalmente prontos junta o seitan e escorre bem o sumo de limão para dentro do tacho.. ficar ainda melhor. Deita lá para dentro os cogumelos laminados e tapa deixando estufar um pouco. é que me dá para fazer comida e experimentar umas misturadas. Tinha 8000 toneladas andamento incrível ou pior ainda. Já voltei a fazer e não consegui dar o toque. zine. É verdade. É que eu não sou cromo dos computadores e ainda menos de design. Se não gostas de casa parece que levaram um fim arroz. Não é bem irritação. já deves saber o que vou aqui ripófe à Out Of Step. Bem. O mestre Yoda costuma comer pessoal. à mestre Yoda e cogumelos diabólicos Ingredientes: Preparação: Seitan. comida que chegue para todos. deves ser do cúbicas de fotos do mais variado Répe. tapa o tacho e deixa ficar um pouco a apurar. cogumelos sem ser de lata. Depois é ver na zine. mas fica moldura que envolve as fotos da ao teu critério experimentar. sal. bróculos. Sugestões: Nota: . experimentem vocês. Desta vez foi isto que saiu e devo confesar que da primeira vez que fiz. Bem. Nesse caso come com esparguete ou batatas fritas. coze um nabo e come Bem. é mais desespero. até sei umas maneiras de fazer molduras.

Changquan Punho Longo . Apesar destas características. Wong ShaoChou e Li Shan-Wu que ficaram conhecidos como os Cinco Tigres do Norte. XX. A um nível mais interior. circular e suave. formado por Chiang Kai-Sheck em 1928). XX. o Punho Longo é uma típica Arte Marcial chinesa. ensinar ao praticante os princípios gerais de ataque e defesa que poderá aplicar a partir do treino das aplicações marciais das técnicas. Em termos de geração de potência. Basicamente. Por sua vez as técnicas agrupam-se naquilo a que se chamam sequências que permitem. como sejam os Qin Na (chaves) e Shuai Jiao (luta livre) e em muitas aplicações das suas sequências aparecerem técnicas das referidas categorias de combate. o Aikido dá grande enfase à cultivação pessoal. O Punho Longo foi desenvolvido no Instituto Central de Guoshu de Nanjing (I. Das Aikido ricardo 2000 shaolin punho longo O Punho Longo (Changquan) é um estilo externo de artes marciais chinesas. Desta forma o treino físico é a componente mais importante do lado marcial. muitas são as interpretações e manifestações do Aikido. é um estilo externo. a divisão Tan Tui e a divisão da Lança Li Far. incluindo entre outras. Assim sendo.N. as suas raizes remontam aos estilos marciais tradicionais. Em termos filosóficos. espiritual. interiorizar e perservar as características mais essenciais do estilo. algumas das técnicas resultaram da modificação e inovação do Mestre Hueshiba. o seu criador estava para além de fronteiras e como tal não especificou que o Aikido deveria seguir uma filosofia rígida. daoismo e confucionismo. Fu Chan-Song. além de transmitir.. religioso (como lhe queiram chamar). Lança e Espada. tendo quase todas elas uma orientação para a iluminação pessoal. treinar. a divisão da Natureza do Shaolin do Norte. Contudo. Contudo.G. É um estilo bastante dinâmico. Estes estilos foram trazidos para o I.N. Como em quase todos os estilos de artes marciais. que tinha como um dos seus objectivos a unificação da humanidade naquilo a que chamavam o “Reino Celestial na Terra”. O Punho Longo. Gu Zou-Chang. Won Lai-Shen. É um estilo característico do norte em que predominam as técnicas de pernas e a longa distância de combate. Bastão. descendentes da linhagem de Shaolin. ou a Via da Energia Harmoniosa é um estilo marcial japonês criado pelo Mestre Morihei Hueshiba (1883-1969) durante a primeira metade do séc. A sua história é ainda Shaolin um pouco curta tendo sido criado já no séc. o Baguazhang. no Punho Longo. treina sequências de Mãos Livres e várias armas como por exemplo o Sabre.C.Aikido.C. o Aikido é especialista em derrubes e chaves tentando usar a própria energia do adversário como meio para o controlar. As sequências de punho longo são treinadas com velocidade e com manifestação de força. Contudo. enraizada na cultura tradicional de cultivação pessoal influenciada fortemente pelo budismo. usando a força muscular como principal suporte da mesma (potência). este estilo dá alguma ênfase a técnicas de luta de curta distância.G. Ao nível físico e técnico. e contém influências de vários estilos e divisões. existem algumas posições básicas a partir das quais se constroem formas que quando combinadas originam técnicas. pelos cinco mestres. O Mestre Hueshiba era devoto duma religião japonesa chamada Omotokyo. o Aikido foi desenvolvido a partir da combinação de técnicas de estilos já existentes como o Jujitsu e o Kenjutsu.

revela também uma certa ignorância sobre o assunto. das quatro fases derivaram-se os oito trigramas. etc. Enfim. terá visto uma pega lutar com uma serpente. as natureza das coisas é impermanente e diferentes professores deram ênfase a diferentes aspectos da arte consoante a sua própria visão da vida. música. sentir isso e deixá-lo fluir para fora. Por isso. Muito basicamente. dar umas dicas e uma pequena amostra do que sentimos. é sim. o Taijiquan é. através delas. uma forma para reconciliar o mundo e fazer de todos os seres humanos uma grande família. até que uma força natural criou a polaridade. Apenas aconteceu que.. que San-Feng recebeu o ensinamento das artes marciais dum imperador. fotografia.” A partir do momento que falamos e damos nomes já estamos a adulterar a verdadeira realidade. teriamos de escrever um testamento que seria mais um género de testemunho de vida do que propriamente um texto informativo ou explicativo. falar de Taijiquan e pensar que estamos realmente a focar o essencial. Dos opostos Yin e Yang derivaram-se as quatro fases e por sua vez. uma das artes mais profundas que existe. e Taijiquan . Que bem que sabe. daquilo que se pode e ao compreender e da transformação que possamos sentir através da sua prática. como em qualquer arte. criou o Taijiquan. nem me interessa) se faça silêncio dentro de mim e apenas queira estar calmamente a apreciar o sentimento. mestre hueshiba Bem. Por agora quero partilhar na esperança que também vocês possam um dia achar uma pérola (seja Taijiquan. A mais aceite é a que atribui a sua criação a Zhang San-Feng. queria apenas falar um pouco da história do Taijiquan.C. Outros registos contam que foi num sonho. A filosofia do Taijiquan está profundamente enraizada no daoismo. cada um deles a fundação filosófica inicial e não funcionando como entidades separadas. Sou ignorante por isso? Que seja. acho que já perceberam. O que aqui escrevi foi inspirado no que li na net e pretende apenas divulgar um estilo marcial pelo qual tenho alguma admiração. Ó Milagre!!! Bem. Lao Zi disse uma vez: “Se pensas que podes falar sobre o que é o Dao. e ao amanhecer derrotou mil inimigos.” Hoje em dia. tendo como fundação teórica a teoria de Taiji existente há já vinte e quatro séculos aquando da criação desta arte marcial. Após ponderar sobre o assunto. não espero ser perfeito e apenas quero divertir-me e partilhar convosco um pedacinho desta pérola. por favor digam-me. Além disso. a teoria de Taiji diz que no ínicio nada havia.” “A essência do Aikido é a cultivação do Ki (energia universal). até que eventualmente (ou não. mantendo. e deixei-me completamente à mercê do sentimento que ia cá dentro. dentro do que eu to conheço. um Daoista da montanha de Wudang dos finais da dinastia Song (960-1278 D. Há várias versões sobre o aparecimento deste estilo.). aqui ficam as que mais gostei: “O Aikido não é uma forma de combater ou derrotar inimigos. Nem se dá por nada e o tempo passa a voar. no entanto.” “O segredo do Aikido é tornarmo-nos unos com o universo. os extremos Yin e Yang. Bem. O universo estava num estado neutro chamado Wuji.. enquanto San-Feng caminhava calmamente pela floresta. pintura. terá tido como que uma espécie de inspiração. é claro para mim que não percebes a ponta de um charuto do que estás a falar. Para falar sobre o Taijiquan. que não pratico Aikido nem tenho conhecimentos nenhuns deste estilo. matemática. Se houver algum erro ou má interpretação. Certo dia.). tenho de voltar! Vamos lá ao Taijiquan.muitas frases que li. existem diversos estilos de Aikido. o que são as palavras senão puras limitações e por vezes distorções do verdadeiro sentimento?! Apenas poderemos. Diz-se que da observação dos movimentos destes dois animais. Que fique acente.

direita. Enquanto arte marcial. a história mais relevante do Taijiquan remonta aos finais do séc. Os chineses chamaram a esta força natural que causou a divisão. aqueles que estão interessados no lado artístico do Taijiquan deveriam treinar as aplicações. Então. Yang Lu-Chan faria modificações no estilo Chen e daria origem ao estilo Yang. O Taijiquan é especialista em curta e média distância. comprometendo assim a essência da Arte. pois o propósito de cada movimento é a aplicação marcial. Mais tarde. Dizem também que ele e os seus filhos eram de estatura física bastante modesta. o chutar. Foi este sistema que utilizei nestes textos. mestre yang lu-chan zhang san-feng nota: Pinyin Pinyin é o sistema mais usual e actualizado de romanização de termos chineses. Cada direcção tem como representante um trigrama. na sua maiora derivados do estilo Chen ou Yang. os estilos apenas são treinados como um exercício de relaxamento e para a saúde.” Os praticantes. fogo. A potência. Depois de Zhang San-Feng. é muitas vezes traduzido como. madeira. pois cada vez mais pessoas o procuravam apenas pelos benefícios na saúde. a partir da interacção destes dois polos. usando um mínimo esforço do defensor. a ideia existente é que o Taijiquan é uma espécie de “meditação dinâmica”. recebendo assim a alcunha de Yang “o invencível”. O que diferenciou bastante o Taijiquan dos outros estilos foi que ao contrário de treinar o corpo com pesados exercícios físicos. centro) estão também associados aos cinco elementos (metal. conferindo este uma natureza mais Yin/Yang (consoante o trigrama) à técnica que lhe é associada. A cultivação do Qi (energia universal) internamente. também este ainda hoje praticado. Contudo.depois os sessenta e quatro hexagramas e por aí adiante. Diz-se que Yang Lu-Chan era um hábil lutador. Alguns exemplos: Nome em Pinyin: Também escrito como: Pronúncia: Qi Chi chi Changquan Chang Chuan chang chuen Taijiquan Tai Chi Chuan tai dji chuen Lao Zi Lao Tse lao tz Dao Tao dao Wudang Wu Tang wu dang Qin Na Chin Na chin ná . Apesar de continuar a ser benéfico aos praticantes. XVI e estende-se até aos nossos dias. Assim sendo. chaves e luta livre. não sabem que de facto treinam uma arte de “guerra”. de Punho (significando estilo) do Grande Ultimato. Taijiquan. e até muitos professores. ao contrário de tentar contrariar ou parar o ataque do adversário. e as pessoas ficarem muito admiradas. nunca tendo sido vencido. tudo foi criado e a vida apareceu. e usa (como quase todos os estilos chineses) quatro categorias de combate. era mais importante do que desenvolver demasiadamente o corpo muscular. água. esquerda. o treino marcial do Taijiquan começou a ser ignorado. É muito comum falares de aplicações marciais de Taijiquan. socar. o Taijiquan criou as suas técnicas baseadas nos oito trigramas (Bagua) e nos cinco elementos para criar aquilo que é conhecido pelas treze posturas. As treze posturas representam as oito direcções de movimento e os cinco passos estratégicos. e de todas as fases derivadas. mas que ainda assim projectavam os seus adversários vários metros para trás com movimentos quase imperceptíveis. Hoje em dia existem vários estilos de Taijiquan. ou “ginástica espiritual. e sem esse conhecimento. Taiji ou o Grande Ultimato (Grande Divisão). trás. perde-se a raiz da técnica. Hoje. tendo sido simplificados. província de Henan. foi criado o estilo Chen praticado por mais de dezoito gerações e ainda hoje existente. terra). Foi também na mesma aldeia que Yang Lu-Chan aprendeu o estilo Chen durante o início do séc. é mais circular e prentende guiar ou desviar suavemente a potência do outro. o Taijiquan é praticado lentamente e o relaxamento é o principal factor. Os cinco passos (frente. Na aldeia da família Chen. XIX.

Em vez de ficares todo ressacado depois de mais uma tarde a jogar Playstation. pois editar um livro estaria fora de questão. ou amaçar um pão para depois o meter no forno. Quer seja uma zine. nada a impedia de se agarrar ao computador. é um utensílio de treino. Quanto tempo faltará para estarmos todo o dia deitados com uns fios ligados ao cérebro. Editar um livro. mas sinto-me um pouco triste quando vejo que estamos a perder o gosto por fazer algo e pôr o nosso toque especial nas coisas. Penso que deveriamos arranjar um equilíbrio. Vais ver que o tempo parece passar muito mais rápido e no fim sabe mesmo bem. mete mãos à obra. Não quero com isto dizer que deveríamos voltar à pré-história e não usar nada do mundo moderno. escrever os seus textos e fazer uma fanzine. Acho mesmo importante este conceito de sermos nós mesmos a fazer as coisas. Perdemos o contacto com a origem das coisas. Contudo. Treina-se para ganhar força. Deveriamos aproveitar da melhor forma o que o progresso nos dá mas tentar manter um pouco das nossas raizes. mano diogo sesimbra 1997 . ou se alguém os fizer por nós. não uses feijões de lata. constituído por um pau curto (tipo rolo) para agrarrar. um windlass* para treinares ou qualquer outro produto.Do it Yourself! Certo dia. mais tempo parece ficar livre. e trabalhá-las aprendendo assim com ela. Quanto mais tempo passamos a construir algo. enquanto falava com uma colega minha. eu. à medida que tudo aparece já feito nos supermercados. ou melhor. Já ninguém sabe cultivar um pedaço de terra. arranjar uma editora que o fizesse não seria fácil. Da próxima vez que fizeres um cozinhado. Todos temos algo a dizer. ou fazer uma peça de vestuário. um móvel para o teu quarto. Disse-lhe então que concordava com ela. Apaga a televisão e deixa sair o que está lá dentro. Vai à praça e aprende a reconhecer os alimentos e a prepará-los desde o início. É um pouco paradoxal mas sinto isto. Não percas mais tempo. assim como para condicionar os tendões e ligamentos da zona do pulso. pega numas madeiras velhas e faz aquela estante que precisas para por as revistas. com a essência daquilo que consumimos e estamos dependentes dos outros. o tempo livre é mais gostoso. mas eu prefiro ter o trabalho todo e poder apreciar a forma como a natureza nos fornece as matérias primas essenciais. ela disse-me que no jornal da escola tinham publicado um poema seu e que estava bastante contente. parece que quase ninguém se exprime seja de que forma for. Parece que aproveitando melhor o tempo a fazer algo. Faz tu mesmo!!! mestre yang 1987 *Windlass. velocidade e resistência dos ante-braços. que nos ensinam tudo o que precisamos enquanto somos alimentados por uma papa qualquer sintética com os nutrientes todos que necessitamos? Para muitos será uma vida ideal. Como não sei a designação portuguesa para tal instrumento. Até já os coentros vêm cortados e prontos para ir para o tacho. Vejo muitas artes que estão a morrer. uma corda presa ao pau e uma massa suspensa na corda. vejam a foto do Mestre Yang para perceberem melhor do que se trata. pastel. Ao fazermos as coisas estamos não só a desenvolver a nossa criatividade como também aprenderemos muito mais do que se comprarmos produtos já feitos. Todos podemos criar algo. No entanto.

2:53. irei para a Hungria para um estágio de 10 dias com o mestre Yang. A cadeira já tem uma possa de suor permanente. Vou ter uma cadeira de astronomia. Aquilo é que vai ser. o que é que é dar porrada. É uma régua fantástica cheia de imagens do He-man. penso que desfalecia devido ao calor. De vez em quando lá vou para a praia do Castelo. 2:33. 2:32. Ponham-se a pau. É de 1984. Além disso. A primavera passou e diga-se que foi das melhores primaveras que me lembro. Tem estado um calor infernal. Coitados dos gajos que têm isto como profissão. Com as notas que tive e tendo em conta que a média para o curso que quero é 10. que já tem 73 anos e então quero aproveitar a oportunidade. num dia normal. Espero amanhã já ir treinar. pois vou lá aprender a técnica especial de deitar raios electrificantes dos olhos. Acabei este ano o 12º ano e já entreguei a candidatura (uau). o que foi uma chatisse pois ainda há bocado lhe telefonei para que ele me arranjasse qualquer coisa para a zine. ás vezes levanto-me e quase que se me desfazem os joelhos em merda. mas nem por isso tenho ido à praia. Que giro que deve ser!!! Bem. É dos meus items preferidos e dos maiores clássicos existentes no meu quarto. o tempo pede mar. fomos observar passarada. vou mostrar ao pessoal que gosta de porrada nos concertos. O Bernardcore está na Hungria. No dia seguinte iria treinar e pouco mais. o que é que se pode pedir mais? Pensando bem até pedia mais uma coisa. E aí está. tem graduação em centímetros à frente e polegadas a trás. Pedia para não ter a cadeira de introdução aos computadores. o mestre dele. um gajo anda para aqui e para ali. Ainda bem que o Mano é cromo do design.. 2:11. Uau. daqui a umas 6 ou 7 horas quando me levantar. se bem que isso é perfeitamente dispensável. apenas 8 dias depois. o Mitch e a CJ. Quem se está a sair bem com a sua actividade é o Ricardcore de Renewal e Sanissi. Nos últimos 3 dias passei cerca de 15 horas por dia em frente do computador. o design.. montar e ir ao arco-iris. Os meus dias têm-se reduzido aos treinos. 1:53! Fiz férias da vida para acabar a zine. Já tinha algumas cenas feitas para a zine há uns meses e deixei-me andar na balda. Possivelmente. Lembrei-me agora que não é esta a última cena que vou escrever. geralmente despido ou de calções e ainda assim não resulta. dêem uns belos mergulhos no mar. Ainda faltam os agradecimentos.Quinta-feira. 2:06. “I have the power!” . 1:53 da manhã. e uma data de alunos avançados da YMAA. Que belos dias passámos. As da YMAA (anda cá) ficaram bem tesudinhas. Ainda pra mais tantas horas sentado ao computador. O Farinha. tem a tabuada nas costas e sítio para escrever o nome e turma. Até tem cenas de pancadaria.. que já não tem mãos para as encomendas de t-shirts. Aproveitei os dias.. e depois quero ver quem é que ganha. Incrível. o Pastel e a Rita Barata são lá nadadores salvadores e dá sempre um certo estilo estar na praia com o J. como se fosse os barulhos do combate. não tenho ido. é verdade. Vou para o curso de física. 2:44. vou sentirme muito mais importante. 3 de Agosto do grandioso ano 2000. Estas férias de 4 dias dão cabo dum gajo. é daquelas que quando mexes e vês de diferentes ângulos o desenho muda. Agora que o mestre timoneiro Quaresma está de novo nos Açores. já estaria a dormir há umas belas horas.D. Curtam boé. do Skeletor. Decididamente é o verão. com balões a dizer zap. Fartei-me de ir para o mato com o Quaresma e com o Bernardcore.. foi um completo ripófe à Out Of Step 6.. Começo neste momento a escrever a última cena para a zine. Depois. Apesar de não lhe chegar aos calcanhares. o verão está aí. Quando voltar de lá. cá me quer parecer que para o ano já sou universitário.. isto é uma maravilha. Esta zine é dedicada a ti. Decidi então tirar uns dias especificamente para a acabar. Se pudesse fazer Ctrl+C Ctrl+V teria feito sem pestanejar. Curto boé a minha régua dos masters do universo. da She-ra.. O mestre Yang vem cá com o mestre dele. faz umas pausas e já se foi uma hora só para este texteco.. fazer o quê? Isso. é só imprimir. É verdade. acaba já aqui. eu sei lá.

these are your true dreams. fall into yourself to shield your imagination from popular influence. . activate those goals and dreams that instill fear in your next step.designs for automotion SNAPCASE the design is yours. step up to these challenges and accept them as a part of living a truly meaningful life. but complicated and only you fully understand it. created solely by you. achieve automotion. the design is pure.

pt .youth of today 88 san bao jedicouncil@netvisao.