INSTITUTO DE GEMAS E JOIAS DA AMAZÔNIA – IGAMA NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E ORGANIZACIONAL – NDTO NÚCLEO DE PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO - NPC PROGRAMA

POLO JOALHEIRO DO PARÁ
WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS: MODA, DESIGN E MANUALIDADES

EDITAL Nº 04/2011 – IGAMA, de 07 de julho de 2011

O INSTITUTO DE GEMAS E JOIAS DA AMAZÔNIA (IGAMA), com o objetivo de apoiar e promover ações que estimulem a valorização de design e o crescimento da produção de joias no Estado do Pará, visando o fomento às vendas da produção local, torna pública a realização da abertura do edital para a realização do WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS: MODA,
DESING E MANUALIDADES, mediante as condições estabelecidas neste Edital

e as linhas de atuação do Programa Pólo Joalheiro/PA.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

01.

Disposições Preliminares

1.1. Os requisitos para participação no Workshop de Geração de Produtos: Moda, Design e Manualidades encontram-se no item 02. 1.2. Os procedimentos para inscrição no Workshop encontram-se no item 03. 1.3. Os procedimentos de desenvolvimento do Workshop e a produção da coleção “Mostra Casa Cor” encontram-se no item 04. 1.4. O cronograma referente às atividades encontra-se disposto no item 05. 1.5. As disposições gerais sobre este Workshop encontram-se no item 06.

02.

Os Requisitos para Participação

Esta atividade tem como público-alvo designers, estudantes de design e profissionais que atuam na área de design de joias, cadastrados no Programa de Desenvolvimento de Gemas e Metais Preciosos do Estado do Pará – Polo Joalheiro. O público-alvo precisa ser ativo quanto à participação das ações desenvolvidas pelo IGAMA, como capacitações na área de geração de produtos, publicações de joias nos catálogos do ESJL de forma contínua na categoria design.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

03.

Procedimentos para Inscrição

3.1. Através

de

ficha

própria e

no no

blog site:

www.saojoselibertoigama.blogspot.com

www.saojoseliberto.com.br e presencialmente no NDTO – Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional do IGAMA, localizado na Praça Amazonas, sem número, bairro do Jurunas, em Belém / Pará, no horário de 10h às 12h e 15h às 17h, no período de 07/07/2011 a 11/07/2011 3.2. As vagas destinadas às inscrições são individuais e intransferíveis. 3.3. Serão disponibilizadas 25 vagas para este Workshop.

04.

Procedimentos de Desenvolvimento do Workshop

4.1.

A participação no Workshop prescinde de inscrição em tempo hábil

conforme disposto no item 3.1.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

4.2.

A participação implicará, por parte do inscrito, na geração de um a três

projetos que caso sejam produzidos automaticamente irão compor o acervo da

“Mostra Casa Cor”.
4.3. Caberá a consultora contratada pelo IGAMA as orientações sobre a unidade temática da coleção.

4.4.

Os inscritos que por impedimentos pessoais ou profissionais ficarem

impossibilitados de participar do Workshop e que tiverem interesse de participar da Coleção devem apresentar justificativa à Diretora Executiva no período de 07 a 11/07/2011 por meio de e-mail ou ofício impresso.

(secretaria_igama@hotmail.com).

4.5.

O deferimento do disposto no item 4.4. garantirá ao inscrito a

apresentação de 01 (um) a 03 (três) projetos, quando se tratar de jóia, que deverão ser entregues no NDTO/IGAMA até o dia 14/07/2011. Os mesmos serão submetidos a consultoria contratada pelo Igama. Os mesmos devem obedecer todos os requisitos dispostos no item 4.6. Para os projetos de acessórios e adornos que se pautam no conceito moda e manualidades, deve ser apresentado o protótipo para análise da proposta da criação e produção.

4.6. devem

Apresentação de projetos conforme configurada nos itens 4.4. e 4.5. obedecer as seguintes orientações:

O designer deverá compor um texto de até 07 linhas, explicando sua inspiração para criação da peça. O título do texto será o nome da peça

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

desenvolvida. A joia deverá ser expressa em desenho artístico (prancha I) e em desenho técnico (prancha 2), que deverá ser apresentado em três (03) vistas básicas – frontal, lateral e superior. Serão aceitas quaisquer formas de expressão gráfica, com exceção de fotografias convencionais ou digitalizadas.

Os desenhos devem ser apresentados em escala 1:1 (tamanho real) e, quando houver necessidade de detalhamento, este poderá ser apresentado em escala maior ou menor, no canto inferior direito do próprio desenho. Os desenhos e a justificativa do tema devem ser montados em pranchas rígidas e leves, em formatos A4. O tipo do papel fica a critério do participante. Os candidatos deverão manter consigo cópias dos projetos apresentados, pois o IGAMA não devolverá os originais dos projetos, que passarão a fazer parte do acervo da instituição. Na Ficha Técnica devem constar descrições, informações dos mecanismos, articulações e fechos da peça, assim como informações sobre os processos de fabricação, acabamento, tipos de lapidação e outros julgados necessários. O nome, a assinatura ou a rubrica do participante devem constar na justificativa, nos desenhos e na ficha técnica.

4.7. Produção das peças.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

As peças devem corresponder às normas e aos procedimentos para produção e comercialização de joias e gemas no Espaço São José Liberto/Programa de Desenvolvimento do Setor de Gemas e Metais Preciosos do Estado do Pará (anexo 1).

Devem ser peças constituídas em percentual de metal nobre e/ou com gemas e minerais e orgânicas, as quais devem corresponder aos critérios de avaliação técnica adotados pelo IGAMA, expostos a seguir: a) Teor de liga metálica Au 18KT e Ag 925; b) Polimento e acabamento nas chapas, fios e outras peças (sem marcas, manchas e poros); c) Limpeza (sem resíduos de massa e nem sujeira); d) Partes soldadas com bom acabamento (ausência de poros e má formação da solda); e) Cravação feita corretamente e com bom acabamento (gemas presas, caixas e garras bem formadas, pontas das garras com acabamento, simetria nas grifas e fixação das garras); f) Fixação adequada e limpa das partes coladas (peças em sementes, cascas, fibras fixadas sem cola aparente e nem resíduos de massa ou sujeira); g) Peças adequadas ergonomicamente, que não deponham contra a integridade física do usuário e a sua usabilidade, tais como: peças sem

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

ponta fina ou cortante, fechos sem dificuldade no fechar e abrir e articulações que não prendam; h) Peças produzidas no Estado do Pará.

4.8. As joias produzidas resultantes do projeto deste Workshop passarão pelo processo de avaliação pelo NDTO/IGAMA conforme cronograma disposto no item 5. deste edital. 4.9 Ao participante que optar pelo projeto de adornos e acessórios como : bolsa, cinto, colar, bracelete, brinco, dentre outros, que não podem ser classificados como jóia, não se aplicam as orientações constantes nos itens 4.6 e 4.7. 4.10 Não serão aceitos trabalhos que utilizem marfim, tartaruga, peles, ou outros materiais oriundos de espécies naturais extintas que contrariem os aspectos ambientais legais vigentes no País. 05. Cronograma

ITEM

DESCRIÇÃO

PERÍODO DE REALIZAÇÃO

01 02 03 04

Lançamento do Edital Realização Workshop Fotografia Exposição da Coleção na “ Mostra Casa Cor”

06/07/2011 12 a 15/07/2011 01/09/2011 16/09 a 01/11/2011

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

06.

Disposições Gerais

6.1. O não atendimento a quaisquer das condições estabelecidas neste Edital implicará o desligamento do inscrito neste Workshop. 6.2. Informações atualizadas sobre este Edital poderão ser obtidas no blog: www.saojoselibertoigama.blogspot.com e no site:

www.saojoliberto.com.br 6.3. Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pela Diretoria Executiva do IGAMA. 6.4. Para dirimir eventuais dúvidas o contato é a Coordenação do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional (NDTO) do IGAMA – Praça Amazonas s/n- bairro Jurunas – Belém – Fone: (91) 3344-3518. 6.5. A Consultoria que executará este Workshop será de responsabilidade do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia - IGAMA.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

ANEXO 1

Instituto de Gemas e Joias da Amazônia – IGAMA
NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE JOIAS E GEMAS NO ESPAÇO SÃO JOSÉ LIBERTO/PROGRAMA DE

DESENVOLVIMENTO DO SETOR DE GEMAS E METAIS PRECIOSOS DO ESTADO DO PARÁ

Quanto às Joias:
1. A produção deve ser 100% local e artesanal; 2. A ênfase no design regional de joia deve ser de 70%, e no design universal de joia deve ser de 30%. • Entende-se que design regional é o que agrega signos e ícones amazônicos, capazes de expressar a identidade cultural da região Amazônia nas peças criadas; • Entende-se que design universal é aquele que reproduz joias de uso tradicional, considerado de domínio público, como aliança, anel de formatura, anel solitário, meia aliança, pingente de figa, de coração, de trevo, colar de pérolas e anel tipo marquise. OBSERVAÇÃO: Somente será permitido o uso de correntaria e fechos fabricados em outros locais e não artesanais quando servirem como acessórios das peças fabricadas em âmbito local e artesanalmente.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

3. Os critérios de qualidade a serem seguidos referem-se ao (à): design inovador, acabamento, cravação, uso dos metais ouro e prata, uso de material alternativo, polimento e limpeza.

3.1.

Design Inovador – É aquele que traduz um processo de criação de produtos, perceptíveis em diversos aspectos, como uma nova função, um novo apelo estético, melhoria na maneira de produção, benefício sustentável ao meio ambiente, associado às necessidades do consumidor ou do mercado. (grifo nosso, com base no artigo: Criatividade, design e inovação. Disponível em: www.designbrasil.org.br/portal/artigos. março/2010) Acessado em

OBSERVAÇÃO: Para efeito de cumprimento das normas de comercialização no Programa Polo Joalheiro/Pa não serão aceitos materiais como aço, incremento de zircônia e materiais que caracterizam a peça como bijouteria ou acessório.

3.2.

Acabamento – Os tipos permitidos são: craquelado, incrustação, filigrana, gravação, simulação, repoussé e tessuto;

3.3. 3.4.

Cravação: a) Nas gemas inorgânicas (as minerais, como diamantes, safiras e quartzos) devem ser cravadas e não coladas nas joias. Devem apresentar no mínimo as técnicas de cravação básica, a seguir: Cravação Granito; Garras; Trilho; Inglesa diversas, Pavê e Estrela, ou as técnicas de cravação avançada: Cravação invisível, Bigodinho/Pavê; Filigrana e Formatura;

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

b) Nas gemas orgânicas (como coral, pérola, resinas de origem animal e vegetal e sementes) devem ser coladas, desde que respeitadas as técnicas de colagem, a saber: A colocação da gema em chatão deve ser feita com pressão, com o cuidado de não deixar visíveis resíduos de cola e nem falhas entre o chatão; A gema e a colagem por meio de pinagem devem ser feitas em pino de fio torcido ou chapa torcida, para que ocorra a sedimentação eficiente da cola, garantindo assim um melhor padrão de segurança e durabilidade.

3.5.

Uso do Metal Prata – devem ser usados 95% de prata pura e 5% de outros metais (como o cobre), sendo que o contraste deve ser de 92,5%, a fim de garantir a margem de erro permitida de 2,5% no teor da prata;

3.6.

Uso do Metal Ouro – liga de ouro amarelo = devem ser usados 75% de ouro puro e 25% de outros metais (por exemplo, prata e cobre); liga de ouro branco = devem ser usados 75% de ouro e 25% de paládio (orienta-se que seja utilizada a liga econômica de 75% de ouro, 10% de paládio, 10% de cobre e 5% de prata), e liga de ouro vermelho = devem ser usados 75% de ouro puro e 25% de cobre, garantindo assim o uso desse metal a partir de 18 K;

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

3.7.

Uso de material alternativo – devem ser usados: sementes, coco, madeiras, fibra, chifre, couro, osso e incrustação (resina aglutinante acrescida de pigmentação com material natural, orgânico ou mineral: pó de sementes, pó de argila, pó de carvão, pó de gemas minerais, pó de madeiras; ou pigmentação com material artificial: tintas e resíduos de bastões de cores diversas pré-fabricadas);

OBSERVAÇÃO: Todas as aplicações devem ser testadas e aprovadas de maneira a não comprometer a saúde do consumidor.

3.8.

Polimento e Limpeza – NÃO devem apresentar riscos e arranhões, oxidações, resíduos de metal, gordura e massa de polimento, ausência de cola aparente.

Quanto às Gemas:
1. Devem ser comercializadas ou cravadas nas joias gemas naturais. Portanto, ESTÁ VEDADO o uso de gemas sintéticas, exceto no caso de encomendas, desde que o cliente tenha consciência de que está adquirindo uma peça com gema não natural; 2. Devem ser beneficiadas por meio de lapidação local (em 50%), e por meio de lapidação fora do Estado do Pará (outros 50%), quando se tratar de gemas não originais do Estado do Pará:

Entende–se Lapidação Local aquela produzida no território do Estado do Pará, por produtores vinculados ao Programa Polo Joalheiro do Pará.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

A mesma valoriza a utilização de gemas com ocorrências em território paraense; Entende-se Lapidação Fora do Estado do Pará aquela que valoriza gemas que não ocorrem no território gemológico do Estado do Pará, e que utilizam no seu beneficiamento tecnologia ainda não disponível no Pará.

OBSERVAÇÃO: Recomenda-se que as gemas naturais usadas nas peças produzidas para a comercialização no Polo Joalheiro/Pa sejam submetidas à avaliação do laboratório gemológico do ESJL antes do processo de cravação ou da colagem permitida nas referidas peças, para efeito de garantia de identificação quanto á origem dessas gemas, sendo que este serviço deve ser previamente agendado.

Praça Amazonas, s/n│Jurunas│Belém - Pa│CEP: 66025-070

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful