You are on page 1of 50

Caracterização Socio-Económica dos Concelhos

Concelho de Viseu

Território

Ambiente e Ordenamento

População

Economia

Património

Viseu

FICHA TÉCNICA Caracterização Sócio- Económica dos Concelhos Concelho de Viseu Direcção Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano Direcção de Serviços de Estudos e Planeamento Estratégico Divisão de Estudos e Planeamento Luísa Santos Dezembro de 2004

1

Viseu

Índice geral

1. CARACTERIZAÇÃO DO CONCELHO.......................................................... 4
1.1. Localização...........................................................................................................................................4 1.2. Redes viária e ferroviária na área de Viseu e no continente............................................................5

2. DEMOGRAFIA E RECURSOS HUMANOS................................................... 6
2.1. Variação da população........................................................................................................................6 2.2. Densidade populacional ......................................................................................................................7 2.3 População por lugar .............................................................................................................................7 2.4 Estrutura Etária da População ..........................................................................................................8 2.5 Taxas de Natalidade e Mortalidade ....................................................................................................9

3. EQUIPAMENTOS .......................................................................................... 9
3.1 Equipamentos de Educação e Ensino .................................................................................................9 3.2 Equipamentos de Saúde .....................................................................................................................11 3.3 Equipamentos de Segurança Social ..................................................................................................12 3.4 Equipamentos de Desporto................................................................................................................12 3.5 Distância média das freguesias não equipadas aos equipamentos ou serviços..............................13 3.5.1 Transportes e comunicações..........................................................................................................13 3.5.2 Saúde e Segurança Social ..............................................................................................................14

4. ECONOMIA.................................................................................................. 15
4.1 Empresas .............................................................................................................................................15 4.2 Estrutura do Emprego .......................................................................................................................16 4.3 Agricultura..........................................................................................................................................17 4.4 Indicadores hoteleiros e turismo .......................................................................................................19

5. ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO, AMBIENTE E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA...................................................................................................... 21
5.1. Ocupação do Solo ..............................................................................................................................21 5.2. Instrumentos de Gestão Territorial e de Política de Solos.............................................................21 5.3. Servidões e Restrições de Utilidade Pública ....................................................................................22 5.3.1. Áreas Protegidas e de Conservação da Natureza..........................................................................22

2

Viseu

5.4 Parque Habitacional...........................................................................................................................23

6. QUALIDADE DE VIDA................................................................................. 24
6.1. Abastecimento de Água.....................................................................................................................24 6.2 Consumo de Água...............................................................................................................................25 6.3 Drenagem e Tratamento de Águas Residuais em 2001 ...................................................................25 6.4 Consumo de Electricidade .................................................................................................................26 6.5 Recolha e Tratamento de Resíduos ...................................................................................................26 6.6 Despesas do Município com o Ambiente ..........................................................................................27 7. Investimentos da DGOTDU no Concelho de Viseu ...........................................................................27

ANEXOS .......................................................................................................... 28

3

Viseu

1. CARACTERIZAÇÃO DO CONCELHO 1.1. Localização O concelho de Viseu, com uma área de 507,1 Km2, é capital de distrito, e inserese na NUT II Centro e NUT III Dão-Lafões. Para além do concelho de Viseu, fazem parte da NUT III Dão-Lafões, os concelhos de Aguiar da Beira, Carregal do Sal, Castro Daire, Mangualde, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Penalva do Castelo, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul, Tondela, Vila Nova de Paiva e Vouzela.
0 15 30 45 km

Fig. 1 NUT’s III do Centro

Fig.2. Concelhos da NUT III Dão-Lafões e Tipologia de Áreas Urbanas no concelho de Viseu

CASTRO DAIRE VILA NOVA DE PAIVA SÃO PEDRO DO SUL SÁTÃO OLIVEIRA DE FRADES VOUZELA VISEU PENALVA DO CASTELO AGUIAR DA BEIRA

MANGUALDE TONDELA

O concelho de Viseu é constituído por 34 freguesias (Anexo1) das quais, 13 são Predominantemente Rurais (APR), 12 são Predominantemente Urbanas (APU) e 8 são Mediamente Urbanas (AMU). A freguesia de Repeses foi criada em 11 de Junho de 1993 (após os censos de 1991) pelo que está classificada como APU provisória. Esta freguesia teve origem na freguesia de Ranhados. Desconhece-se qual a origem exacta da cidade de Viseu, sabe-se que é muito antiga e que em 1057 foi reconquistada definitivamente aos mouros sendo já considerada cidade antes dessa data.

NELAS

CARREGAL DO SAL MORTÁGUA SANTA COMBA DÃO
0 5 10 15 km

0

5

10 km

Fonte: DGOTDU, 2003

4

Viseu

1.2. Redes viária e ferroviária na área de Viseu e no continente
Fig. 3 Rede Viária

0

10

20

30 km

0

40

80 km

O concelho de Viseu está ligado ao Porto pelos IP 5 e A1 e a Lisboa pelo IP 3 A1. Distância entre Viseu e:
Distância (km) Lisboa Porto Fig. 4 Rede Ferroviária 292 133 Estrada IP3/A1 IP5/A1

0

10

20

30 km

0

40

80 km

O concelho de Viseu não é servido por rede ferroviária

5

Viseu

2. DEMOGRAFIA E RECURSOS HUMANOS

Quadro 1. População Residente, Variação e Densidade no concelho de Viseu e NUT III Dão-Lafões Densidade 1 Var. Pop. Res . Pop. Res. 1991 Pop. Res. 2001 Pop. 1991/2001 2 Hab/Km Portugal 9867147 10356117 5,0 112,2 82,4 Dão-Lafões 282462 286313 1,4 186,5 Viseu 83601 93501 11,8 Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

2.1. Variação da população
Fig. 5. Variação da população por freguesia do concelho de Viseu (%) entre 1991 e 2001

A população do concelho de Viseu era, em 1991, de 83 601 habitantes tendo passado para 93 501 habitantes em 2001, ou seja, sofreu uma variação positiva de 11,8%. Na década de 81/91 a variação foi positiva mas apenas de 0.4%.

0

5

10 km

1 Variação da População Residente entre 1991 e 2001= ((População 2001-População de 1991)/População 1991)x100

6

Viseu

2.2. Densidade populacional
Fig. 6. Densidade populacional por freguesia

O concelho de Viseu tem uma densidade populacional (em 2001) de 186,5 hab/km2. No entanto a população está concentrada sobretudo na freguesia de Viseu (Coração de Jesus), cuja densidade é de 3 601,75 hab/km2. Nas restantes freguesias a densidade varia entre 30,94 e 1905,42 hab/km2.
0 5 10 km

2.3 População por lugar
Fig 7. População por lugar no concelho de Viseu

A população residente por lugar reparte-se, na sua maioria, por lugares com menos de 600 habitantes (cerca de 27%). Cerca de 22% da população do concelho residem em lugares com 20 454 habitantes. Cerca de 21% da população total reside, em lugares entre os 1000 e os 4000 habitantes. A população isolada (Residual) corresponde a 3% da população total.
Gráfico 1: % População Residente segundo a dimensão dos lugares

0

5

10 km

1% 4% 22% 3% 21% 14% 8%

>= 50 hab 50-100 101-200 201-600 601-1000 1001-4000 Residual >20000

27%

7

Viseu

Quadro 2: População por lugar Em lugares até 1999 Habitantes HM

Em lugares de 2000 a 4999 Habitantes HM

Em lugares de 20000 a 49999 Habitantes HM

População Isolada, Embarcada e Corpo Diplomático HM

Viseu 66276 3754 20454 3017 Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

2.4 Estrutura Etária da População
Quadro 3 : Estrutura etária da população Grupo N.º Etário habitante % 0-14 15-24 25-64 65 e mais 15788 14589 48993 14131 16,9 15,6 52,4 15,1

Os grupos etários dos 65 e mais anos e dos 15-24 anos são os menos representados neste concelho, com 15,1% e 15,6%, respectivamente. A população dos 0-14 representa cerca de 16,9% da população sendo o grupo etário dos 25-64 o mais representativo com cerca de 52,4% da população.

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

Quadro 4 : Índice de Envelhecimento Pensionistas Ind. em 31.12.01 Envelhecimento por 100 em 2001 (%) (1) habitantes (2) 103,6 24,47 Portugal 132,9 27,16 Centro 129,3 26,19 Dão-Lafões 91,4 19,32 Viseu
Fonte (1): Informação calculada com base em: INE, Estatísticas Demográficas; INE, Estimativas Provisórias de População Residente para 31.12.2000 e 31.12.2001, aferidas dos resultados provisórios dos Censos 2001, ajustados com as taxas de cobertura. Fonte (2): Ministério da Segurança Social e do Trabalho, Instituto de Informática e Estatística da Solidariedade (IIES). INE, Estimativas Intercensitárias da População Residente em 31.12.2001. Nota: O total para Portugal inclui pensionistas com residência não determinada e residentes no estrangeiro.

O índice de envelhecimento no concelho de Viseu (91,4%) é inferior ao verificado para a NUT III Dão-Lafões, NUT II Centro e para o país. O número de pensionistas por 100 habitantes é de 25,55%, valor este abaixo do registado nas regiões onde se insere este concelho.

8

Viseu

2.5 Taxas de Natalidade e Mortalidade
Quadro 5. Taxas de Natalidade1 e Mortalidade2 Tx. Tx. Mortalidade Natalidade em 2001 ‰ em 2001 ‰ 10,9 10,2 9,4 11,4 9,7 11,4 12,2 8,8

Portugal Centro Dão-Lafões Viseu

Fontes (1): Informação calculada com base em: INE, Estatísticas Demográficas; INE, Estimativas Provisórias de População Residente, aferidas dos resultados provisórios dos Censos 2001, ajustados com as taxas de cobertura

A taxa de natalidade no concelho de Viseu é de 12,2 ‰, superior à das regiões onde se insere; contrariamente a taxa de mortalidade com 8,8 ‰, regista valores inferiores.

3. EQUIPAMENTOS 3.1 Equipamentos de Educação e Ensino
Gráfico 2: N.º Estabelecimentos de Ensino segundo o Grau de Ensino
600 500 400 300 200 100 Publico Privado Publico Privado Publico Privado Publico Privado Publico Privado Publico Privado

Dão-Lafões Viseu

1º Ciclo Educação

2º Ciclo Ensino Básico

3º Ciclo Ensino Secundário Escolas Ensino Superior

Ensino Público e Privado

Fonte: Ministério da Educação, Departamento de Avaliação, Prospectiva e Planeamento - Estatísticas Preliminares. Nota 1: O mesmo estabelecimento é contado tantas vezes quantos os graus de ensino que ministra Nota 2: No 2º ciclo, estão incluídos os estabelecimentos de Ensino Básico Mediatizado. No Ensino Superior Privado, está incluída a Universidade Católica Portuguesa.

O número de estabelecimentos de ensino, segundo o grau de ensino, é mais elevado no sector público, quer para a região de Dão-Lafões quer para o concelho de Viseu (com excepção do ensino superior onde estes valores são mais elevados). A rede de cobertura do ensino público é alargada, o que poderá traduzir a pouca expressão do número de estabelecimentos do ensino privado.
Taxa de Natalidade: Número de nados vivos em determinado período de tempo (normalmente um ano), em relação à população média desse período de tempo. Taxa de Mortalidade: Número de óbitos ocorridos em determinado período de tempo (normalmente um ano), em relação à população média desse período de tempo.
2 1

9

Viseu

Gráfico 3: N.º Alunos Matriculados segundo Ensino Ministrado
14 000 12 000 10 000 8 000 6 000 4 000 2 000 Nº Público Privado Público Privado Público Privado Público Privado Público Privado

Dão-Lafões Viseu

Público

Privado

1º Ciclo Educação

2º Ciclo Ensino Básico

3º Ciclo Ensino Secundário Ensino Público e Privado Escolas Ensino Superior

Fonte: Ministério da Educação, Departamento de Avaliação, Prospectiva e Planeamento - Estatísticas preliminares.

O número de alunos matriculados segundo o ensino ministrado, é também mais elevado no ensino público.

Gráfico 4: População Residente segundo o Nível de Instrução 80000 60000 40000 20000 0 1º Ciclo Sem Nível Ensino Préde Ensino Escolar a 2º Ciclo Ensino Básico 3º Ciclo Ensino Secundário Ensino Médio

Dão-Lafões Viseu

Ensino Superior

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação, 2001, Resultados definitivos

A população residente segundo o nível de instrução apresenta valores mais elevados ao nível do 1.º ciclo do ensino básico, quer em relação à região de DãoLafões quer ao nível do concelho de Viseu. A percentagem de população com este nível de ensino é de aproximadamente 25% na região e de 21% no concelho. A menor percentagem regista-se ao nível do ensino médio, com os valores de 0,4% para a NUTIII Dão-Lafões e 0,6% para o concelho de Viseu. De salientar a percentagem de população sem nível de ensino quer no concelho quer na região, no primeiro caso com um valor de 12,5% e no segundo com 14%.

10

Viseu

Gráfico 5: Taxa de Analfabetismo 1991/2001
Dão-Lafões

20,0 15,0 10,0 5,0 0,0 Em 1991 Em 2001

Viseu

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação, 2001, Resultados definitivos

A taxa de analfabetismo sofreu um decréscimo de 3% entre 1991 e 2001 no concelho de Viseu e de 3,1% na região de Dão-Lafões. No (Anexo 2), População Residente por Qualificação Académica e Sexo, podemos verificar que são as mulheres quem regista maiores valores no item sem qualificação académica. Até ao nível do 3.º ciclo são os homens que detém maior número de indivíduos, sendo esta situação invertida a partir do ensino secundário até ao ensino superior, onde se regista maior número de mulheres. Assim, apesar de se registar um maior número de homens com qualificação académica, as qualificações mais elevadas são relativas às mulheres.

3.2 Equipamentos de Saúde Os dois hospitais do concelho de Viseu (um oficial e outro particular), localizam-se na freguesia de Santa Maria Viseu, sendo que a freguesia Côta é a mais distante deste equipamento, ficando a 25 km (segundo dados do Inventário Municipal da Região Norte, 1998) (Anexo 4). Os equipamentos de saúde existentes no concelho de Viseu representam cerca de 14,7% dos equipamentos existentes na região de Dão-Lafões, conforme se pode observar no quadro 6.
Quadro 6: Equipamentos de Saúde em 2001 NUT Hospitais Oficiais CONCELHO Dão-Lafões Viseu Fonte: INE, Estatísticas da Saúde. 2 1 1 1 … … Particulares Camas

Centros de Saúde Extensões dos Centros Com Sem Internamento Internamento de Saúde Nº 1 16 3 48 5

Camas

15 -

11

Viseu

Quadro 7: Nº de Médicos por 1 000 habitantes e taxa de mortalidade infantil no quinquénio 1997/2001 NUT Taxa Média de Mortalidade Infantil Médicos por 1000 Habitantes 1997/01 ‰ 1997/2000 CONCELHO Portugal Centro Dão-Lafões Viseu 5,7 4,5 4,8 3,7 3,2 3,1 1,8 3,8

Fontes: INE, Estatísticas da Saúde. INE, Estatísticas Demográficas. INE, Estimativas Intercensitárias Provisórias de População Residente, aferidas dos resultados definitivos dos Censos 2001 Nota: O número de médicos por 1000 habitantes é apresentado por local de residência.

A taxa média de mortalidade infantil é mais baixa no concelho de Viseu (3,7‰) do que na região de Dão-Lafões (4,8‰), o mesmo se registando para o indicador número de médicos por 1 000 habitantes com o valor de 3,8‰ no concelho e de 1,7‰ na região. 3.3 Equipamentos de Segurança Social
Quadro 8: Equipamentos de Segurança Social em 2000

Viseu
Equipamentos Creches Act.Tempos Livres Apoio Domiciliário Centros Dia Número 18 29 20 14 Capacidade 596 1 516 710 460 Utentes 594 1 465 625 345 Número 41 53 61 48

Dão-Lafões
Capacidade 1 412 2 526 2 062 1 234 Utentes 1 368 2 404 1 884 958 2 069

Lares de idosos 8 403 350 41 2 240 Fonte: Ministério da Segurança Social e do Trabalho, Departamento de Estudos, Prospectiva e Planeamento.

Nota: Os valores agora apresentados para os estabelecimentos da Segurança Social dizem respeito ao universo dos equipamentos sociais existentes no Continente, incluindo as redes solidária e lucrativa, pelo que não são comparáveis com os publicados em edições anteriores dos Anuários Regionais.

Dos equipamentos de segurança social existentes no concelho de Viseu, pela leitura do quadro 8, podemos verificar que nenhum deles excede a capacidade de utilização. As creches são o tipo de equipamento que estará mais próximo do limite da sua capacidade de carga.

3.4 Equipamentos de Desporto Os equipamentos de desporto, segundo dados retirados do Inventário Municipal da Região Centro, 1998, são os seguintes: Piscinas Cobertas ou descobertas– 4; Pavilhões Desportivos Polivalentes – 20; Grandes Campos de Jogos (>90x45m) – 51; Campos de Ténis – 16; Circuito de Manutenção – 1.

12

Viseu

3.5 Distância média das freguesias não equipadas aos equipamentos ou serviços (Anexos 3 e 4) Analisando os Anexos 3 e 4 verificamos que a maior percentagem de freguesias equipadas com serviços públicos regista-se ao nível das Repartições de Finanças, Cartórios Notariais e Postos Policiais que traduz uma cobertura da população aí residente de 17,6% nos dois primeiros casos e de 15,4% no terceiro. A distância média a percorrer pela população residente nas freguesias não equipadas com estes tipos de serviço é de 7,6 Km e 6,8 Km respectivamente. A maior distância média a percorrer pelas populações das freguesias não equipadas aos equipamentos ou serviços é a que regista ao nível das Conservatórias do Registo Predial, com uma distância de 9,1 km. No item outros serviços a maior cobertura regista-se nos Gabinetes de Contabilidade com 45,4%. Já no capítulo da distância verificamos que os serviços que se encontram a maiores distâncias são os Serviços de Multibanco, com 9,6 Km. No comércio alimentar a retalho, os Mini-Mercados, mercearias têm uma cobertura de 100% da população aí residente; a maior distância a percorrer pela população residente nas freguesias não equipadas aos equipamentos ou serviços regista-se ao nível dos Talhos e Charcutarias com 9,1 Km. Nos Restaurantes e Similares a cobertura é de 100% para os Estabelecimentos de Bebidas e de 76,2% para os Restaurantes. O Comércio não Alimentar e Serviços regista a maior percentagem de população servida ao nível das Lojas de Móveis com 63,8%, sendo o menor valor exequo para as Lojas de Artigos Fotográficos, Oculistas e Ourivesarias com 24,7%; a maior distância a percorrer pela população residente nas freguesias não equipadas aos equipamentos ou serviços, regista-se ao nível dos Stands de Automóveis com 11,1 Km. Em relação aos serviços de reparação o que cobre uma maior percentagem de freguesias é a reparação de automóveis ligeiros com uma cobertura de 94,8% da população. 3.5.1 Transportes e comunicações Em relação ao Transporte Rodoviário, as Carreiras de Transportes Públicos cobrem 97,1% das freguesias a que corresponde uma população de 96,3%; 44,1% das freguesias são equipadas com Praças de Táxis a que corresponde 53,7% da população servida com esse serviço; a Rede de Transportes Urbanos serve apenas 50% das freguesias a que corresponde uma cobertura de 67% da população. O Transporte Ferroviário, estações e apeadeiros não apresentam dados para a cobertura da população, no entanto verificamos que a distância média das freguesias não equipadas a este serviço é de 24 km. As Estações ou Postos de Correios estão apenas em 16 freguesias (47,1%), a que corresponde 55,5% da população; a Distribuição Domiciliária de Correio serve 100% da população; existem 33 freguesias (97,1%) equipadas com Posto de Telefone Público a que corresponde uma cobertura de 96,3% da população.

13

Viseu

3.5.2 Saúde e Segurança Social As distâncias médias das freguesias não equipadas aos Estabelecimentos de Saúde Oficiais e Particulares (Hospital Geral, Centro de Saúde sem Internamento e Extensão de Centro de Saúde, Posto de Enfermagem, Farmácia, e Serviço de Análises Clínicas), oscilam entre os 6,3 Km e os 8 Km. A distância média das freguesias não equipadas às Creches é de 7 Km, aos Lares de Idosos de 6,3 Km e aos Centros de Dia de 7,1 Km. De realçar no entanto que as distâncias médias escondem as realidades diversificadas das 34 freguesias que compõem o concelho. É o caso das freguesias de Côta e Barreiros que serão as mais distantes em relação à aquisição de bens e serviços especializados, uma vez que estes servem melhor as freguesias que fazem parte da cidade e as que se situam na sua vizinhança.

14

Viseu

4. ECONOMIA 4.1 Empresas
Gráfico 6: Empresas com sede na Região 30.000 25.000 20.000 15.000 10.000 5.000 0 A+B Total Primário C D E F G H I J K LaQ Secundário Terciário Dão-Lafões Viseu

Fonte: INE, Ficheiro de Unidades Estatísticas (FUE), 2001.

CAE A - Agricultura, Produção Animal, Caça e Silvicultura B - Pesca C - Indústrias Extractivas D - Indústrias Transformadoras E - Produção e Distribuição de Electricidade, de Gás e de Água F - Construção G - Comércio por Grosso e a Retalho; Rep. de Veículos Automóveis, Motociclos e de Bens de Uso Pessoal e Doméstico H - Alojamento e Restauração (Restaurantes e Similares) Fonte: INE, Ficheiros de Unidades Estatísticas

CAE I - Transportes, Armazenagem e Comunicações J - Actividades Financeiras K - Actividades Imobiliárias, Alugueres e Serviços Prestados às Empresas L - Administração Pública, Defesa e Segurança Social Obrigatória M - Educação N - Saúde e Acção Social O - Outras Actividades de Serviços Colectivos, Sociais e Pessoais P - Famílias com Empregados Domésticos Q - Organismos Internacionais e outras Instituições ExtraTerritoriais

Das empresas com sede na região quer ao nível do concelho de Viseu quer ao nível da NUT III Dão-Lafões destacam-se as que estão ligadas à Construção, no que respeita ao sector secundário, e as de Comércio por Grosso e a Retalho (estas as mais representativas) e Restauração no que respeita ao sector terciário. Em relação à população empregada por ramos de actividade económica e sexo no concelho de Viseu (Anexo 5), verificamos que é o sector terciário que detém maior número de trabalhadores, seguindo-se o sector secundário e finalmente o primário. Quanto à sua repartição por sexos, nos sectores primário e secundário o sexo masculino é o que possui o maior número de trabalhadores, no sector terciário o maior número de trabalhadores pertence ao sexo feminino.

15

Viseu

4.2 Estrutura do Emprego
Gráfico 7: Taxa de Actividade (%) 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 HM H Em 1991 M HM H Em 2001 M Dão-Lafões Viseu

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

No que concerne à taxa de actividade podemos verificar que entre 1991 e 2001 há um ligeiro aumento de cerca de 5,1% no concelho de Viseu e de 3,1% para a região de Dão-Lafões; quando à sua repartição por sexo esta sofre um maior aumento no grupo das mulheres, quer em relação ao concelho quer em relação à região com os seguintes valores: 7% nas mulheres e de 3,3% nos homens no concelho, enquanto que para a região é de 4,7% nas mulheres e de 1,5% nos homens.

Gráfico 8: Taxa de Desemprego (%) 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0 HM H Em 1991 M HM H Em 2001 M

Dão-Lafões Viseu

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação, 2001

A taxa de desemprego sofre um aumento de 0,8% entre a década de 1991 e 2001 para o concelho de Viseu e de 1,7% para a região de Dão-Lafões. Entre 1991 e 2001 ao nível da região de Dão-Lafões esta taxa teve um maior aumento nas mulheres (2,2%) sendo a percentagem menor para os Homens (1,1%); já no concelho são os homens que possuem valores mais elevados (0,7%) sendo o valor das mulheres mais reduzido neste indicador (0,6%).

16

Viseu

Gráfico 9: N.º Trabalhadores por Conta de Outrem Dão-Lafões 25 000 20 000 15 000 10 000 5 000 0 HM H Primário M HM H Secundário M HM H Terciário M Viseu

Fonte: Ministério da Segurança Social e do Trabalho, quadros de pessoal, Outubro de 2000

A repartição do número de trabalhadores por conta de outrem por sectores de actividade e sexo, é mais elevado no sector terciário e com maior incidência no sexo masculino, no que respeita ao concelho de Viseu. Ao nível da região de Dão-Lafões é no sector secundário que se registam maior número de trabalhadores, sendo o sexo masculino o que detém valores mais altos. 4.3 Agricultura Da análise do gráfico 10, natureza jurídica da exploração, podemos verificar que quer na região de Dão-Lafões quer no concelho de Viseu, as maiores áreas de ocupação são as destinadas aos Produtores Autónomos, seguidos dos Empresários, Sociedades e Estado.
Gráfico 10 : Natureza Jurídica da Exploração
120000 100000 80000 60000 40000 20000 0
VALOR (ha) Autónomo VALOR (ha) Empresário Sociedades VALOR (ha) VALOR (ha) Públicas Estado e Pessoas Outras VALOR (ha)

Dão-Lafões Viseu

Produtor Singular

Fonte: INE, Recenseamento Geral da Agricultura, 1999

A superfície agrícola utilizada, representada no gráfico 11, apresenta as maiores áreas ocupadas por conta própria, seguidas do arrendamento, quer para o concelho quer para a região.

17

Viseu

Gráfico 11: Superfície Agrícola Utilizada (SAU)
60000 50000 40000 30000 20000 10000 0 Valor (ha) SAU SAU Por Conta Própria SAU Valor (ha) Arrendamento SAU Formas Valor (ha) Outras

Dão-Lafões Viseu

Fonte: INE, Recenseamento Geral da Agricultura, 1999

Na utilização das terras, na região de Dão-Lafões as maiores superfícies são ocupadas por Prados Temporários e Culturas Forrageiras, seguidos dos Cereais para Grão e por último Prados e Pastagens Permanentes; no concelho de Viseu as maiores superfícies são ocupadas por Prados Temporários e Culturas Forrageiras, seguidos da Vinha e por último Cereais para Grão.
Quadro 9: Utilização das Terras Dão-Lafões Viseu

Nº Explor. Cereais para grão Leguminosas secas para grão Prados temporários e cult. Forrageiras Batata Culturas industriais Culturas hortícolas extensivas Culturas hortícolas intensivas Flores e plantas ornamentais Pousio Horta familiar Frutos frescos Citrínos Frutos sub-tropicais Frutos secos Olival Vinha Viveiros 17740 20372 80 1448 1669 83 902 21436 1634 549 54 1360 6914 19205 39

Sup. (ha) 3076 4478 39 130 209 15 364 1417 1259 84 12 582 2362 8481 13

Nº Explor. 3756 3507 3085 3760 7 557 877 47 371 3373 488 105 18 264 2181 3946 8 1081

Sup. (ha) 1895 587 2664 703 2 57 108 4 117 217 341 6 2 106 614 2093 4 866

21197 14066 18318 21530

Prados e pastagens permanentes 8367 10122 Fonte: INE, Recenseamento Geral da Agricultura, 1999

18

Viseu

4.4 Indicadores hoteleiros e turismo
Gráfico 12: Estada Média no Estabelecimento (N.º de Dias) 7,0 6,0 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0,0 Total Hotéis Pensões Outros Estab. Portugal Centro Dão-Lafões Viseu

Fonte: INE, Estatísticas do Turismo.

A estada média nos estabelecimentos hoteleiros (Gráfico 12) no concelho de Viseu é de 1,5 dias, sendo a sua repartição por hotéis, pensões e outros, muito semelhante. A taxa de ocupação/cama (Gráfico 13) é de 35,1%, sendo o valor mais elevado para a rubrica hotéis com 38%.

Gráfico 13: Taxa de Ocupação Cama (%) (Líquida)

Portugal Centro Dão-Lafões Viseu

50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 Total Hotéis Pensões Outros Estab.

Fonte: INE, Estatísticas do Turismo.

As receitas nos estabelecimentos hoteleiros (Gráfico 14), no concelho de Viseu apresenta valores mais elevados para a rubrica dos Hotéis (92,1%) seguido das Pensões (7,8%) (não existem dados para os Outros Estabelecimentos ao nível do concelho). Comparativamente com a região de Dão-Lafões esta possui receitas mais altas nos Hotéis (85,3%), seguido das Pensões (9,1%)e por último Outros Estabelecimentos (5,6%). As receitas de aposento para o concelho de Viseu têm valor mais elevado nos Hotéis (88,4%), seguido das Pensões (11,6%) (não existem dados para Outros Estabelecimentos ao nível do concelho), relativamente à região de DãoLafões os valores mais altos vão primeiro para os Hotéis (83,4%), depois para as Pensões (10,4%) e finalmente Outros Estabelecimentos (6,2%).

19

Viseu

Gráfico 14: Receitas dos Estabelecimentos Hoteleiros (Milhares de Euros) 16 000 14 000 12 000 10 000 8 000 6 000 4 000 2 000 0 Total Hotéis Pensões Outros Estab. Total Hotéis

Dão-Lafões Viseu

Pensões

Outros Estab.

Receitas Totais
Fonte: INE, Estatísticas do Turismo.

Receitas de Aposento

Quadro 10: Pólos de atracção turística por freguesia do concelho de Viseu Pólos de Atracção Turística Viseu Total de Freguesias (nº) 34 Sala de Jogo Local de Interesse Paisagístico 52.9 Local de Peregrinação 29.4 Praia (Marítima ou Fluvial) 17.6 Marina, Porto de Recreio Exposição, Mostra e Feira Especializada 8.8 Parque de Diversão ou Lazer 17.6 Monumento, Lugar Histórico e Arquitectónico 55.9 Actividade de Caça e Pesca 23.5 Estância Termal 5.9 Artesanato Local 20.6 Festa Popular, Religiosa, etc. 82.4 Feira 14.7 Local de Diversão Nocturna 26.5 Instalação de Talassoterapia Gastronomia 29.4 Fonte: INE, Inventário Municipal da Região Centro, 1998

Os principais factores de atracção turística no concelho de Viseu são as Festas Populares e Religiosas, a que se segue os Monumentos, Lugares Históricos e Arquitectónicos e o Interesse Paisagístico.

20

Viseu

5. ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO, AMBIENTE E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

5.1. Ocupação do Solo
Fig 8: Áreas Urbanas, Equipamentos e Parques, Turismo e Industriais identificadas no PMOT
ha Urbanas Existentes Urbanas Expansão Equip Previstos Equipamentos não Diferenciados Parque Urbano Turismo Previsto Ind Existente Ind Expansão Ind Extractiva U UZ EP E PU TP IE IP IEE 4134,25 4 502,96 216,48 3,54 95,84 93,46 544 25,86 250,02

0

5

10 km

Fonte: DGOTDU, SIOT, 2004

5.2. Instrumentos de Gestão Territorial e de Política de Solos O Plano Director Municipal (PDM) de Viseu está actualmente em revisão. O PDM foi publicado em 10/01/1996, foi alterado em 23/09/2000 (1.ª Alteração de Pormenor) e revogado pelo PP da Envolvente Urbana do Rio Pavia em 13/032003. O Regulamento e Carta de Ordenamento do PDM classifica o solo em classes: • Espaços urbanos • Espaços urbanizáveis • Espaços naturais • Espaços agrícolas • Espaços florestais • Espaços industriais • Outras classes de Espaços Nos Espaços Urbanizáveis estão incluídas as Áreas de Expansão Urbana e as áreas sujeitas a elaboração de Plano de Pormenor, que se localizam na sua maioria na Unidade Operativa de Planeamento e Gestão 1 (UPOG1). Os perímetros urbanos compreendem a classe de espaços urbanos e urbanizáveis e os espaços industriais contíguos. No PDM de Viseu são consideradas 9 Unidades Operativas de Planeamento e Gestão (UOPG). Na UPOG1, que inclui a zona urbana e periurbana de Viseu, estão contempladas todas as Áreas Pormenorizadas, onde recaíram Planos de Pormenor eficazes.

21

Viseu

Será ainda, segundo o Regulamento do PDM, obrigatório a realização de Planos de Pormenor, estudos de conjunto, planos de recuperação paisagística para as classes de Espaço Industrial, que recairão nas UOPG1,3 e5. Para a classe de espaço Parque Urbano (inserida em Outras classes de espaços), na área referente ao Plano Urbanização (PU) da Agueira, será objecto de Plano de Pormenor. O Programa Polis para a cidade de Viseu terá intervenções na requalificação da zona norte da cidade com ênfase no património histórico, arqueológico e natural.

5.3. Servidões e Restrições de Utilidade Pública Para além da RAN, REN e Domínio Público Hídrico, no concelho existem servidões relativas quer a património natural e cultura, recursos geológicos e florestais, edifícios públicos. etc, (Anexo 7: Servidões e Restrições de Utilidade Pública). 5.3.1. Áreas Protegidas e de Conservação da Natureza
Fig. 9: ZPE e ZEC

O concelho de Viseu é abrangidos pela Zona Especial de Conservação (ZEC) – Lista Nacional de sítios 2.ª fase (fig.9), cuja área coincide com a freguesia de Côta.

0

5

10 km

22

Viseu

5.4 Parque Habitacional
Quadro 11: Nº de Famílias e de Alojamentos Famílias Edifícios 2001 Clássicas Alojamentos Residentes 2001 Familiares 2001 Continente 3505292 4858788 2997659 Centro 847265 1252754 992321 Dão-Lafões 98914 150718 129067 Viseu 31576 44506 31040 Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

O número de famílias clássicas residentes no concelho (31 576) é inferior ao número de alojamentos familiares (44 506).

Quadro 12: Licenças concedidas para construção, obras concluídas/ variação da população N.º Lic. Concedidas p/ Const. Edifícios (Const. Novas) 2001 Total Portugal Edifícios para Habitação N.º Obras Concluídas 2001 Total 55 452 13 793 2 758 60 96 193 259 121 204 130 65 131 210 109 364 26 692 98 Para Habitação 45 867 10 789 2 122 41 77 145 203 82 152 96 65 96 165 101 290 22 507 80 Varição População Residente 1991/2001 5,0 4,0 1,4 -7,1 -5,3 -6,4 -3,8 -2,7 -2,3 -1,6 2,2 -4,5 -1,5 -2,8 0,9 11,8 -4,5

48 41 042 688 10 8 658 724 Centro 2 130 1 622 Dão-Lafões 36 23 Aguiar da Beira 66 51 Carregal do Sal 163 124 Castro Daire 188 164 Mangualde 84 50 Mortágua 150 111 Nelas 81 44 Oliveira de Frades 73 73 Penalva do Castelo 87 49 Santa Comba Dão 140 106 São Pedro do Sul 110 101 Sátão 220 173 Tondela 46 35 Vila Nova de Paiva 616 469 Viseu 70 49 Vouzela Fonte: INE, Estatísticas da Construção de Edifícios.

A licenças concedidas pela Câmara Municipal para construção são na sua maioria para edifícios destinados a habitação - 469 licenças em 2001 (Quadro 12).

23

Viseu

No concelho de Viseu existem 44 248 alojamentos dos quais 4 206 estão vagos, o que representa 9,5% do total dos alojamentos (Quadro 13).
Quadro 13: Alojamentos e forma de ocupação Total Geral Alojamentos Clássicos, segundo a Forma de Ocupação Ocupados Total Residência Habitual Uso Sazonal ou Secundário Total Vagos Para Para Venda Aluguer Para Demolição 1154 261 Outros 11010 2415 98237 31282 Famílias Clássicas

Dão-Lafões 150094 134346 96487 37859 15748 1882 1702 Viseu 44248 40042 30754 9288 4206 740 790 Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

6. QUALIDADE DE VIDA 6.1. Abastecimento de Água
Quadro 14: Abastecimento de Água em 2001 NUT Caudal Captado pelas Câmaras Municipais e Serviços Municipalizados Origem Total Total Caudal Tratado pelas Câmaras Municipais e Serviços Municipalizados Origem Total Superficial Subterrânea

por outras Entidades Superficial Subterrânea Gestoras

Total

por outras Entidades Gestoras

População Servida

CONCELHO Portugal Centro DãoLafões 988 478 145 411 15 802 463 439 122 373 11 369 149 316 52 150 8 724 314 123 70 223 2 645 500

1000 m3 525 039 23 038 4 433 863 487 131 605 14 083 6 555 338 448 108 567 9 650 6 555 138 123 48 450 8 273 6 055 200 325 60 117 1 377 500 525 039 23 038 4 433 -

% 90,4 94,9 89,7 85,0

6 870 6 870 6 370 Viseu Fonte: INE, Estatísticas do Ambiente.

O abastecimento de água (Quadro 14) em 2001 no concelho de Viseu cobre cerca de 85% da população, estando este valor abaixo do registado para a NUT III DãoLafões. Relativamente aos consumos de água para o concelho de Viseu(Quadro 15), os valores mais elevados correspondem aos consumos residenciais e de serviços com cerca de 76,1%, seguindo-se os industriais com 18,7% e finalmente os outros com 5,2%. Comparando estes resultados com os da Nut III Dão-Lafões verificamos que na primeira rubrica os valores (80,26%) são superiores aos registados no concelho, no entanto no que respeita aos restantes consumos, industrial e outros, os valores da NUT (14,4% e 5% respectivamente) são inferiores aos do concelho.

24

Viseu

6.2 Consumo de Água
Quadro 15: Consumo de água da rede pública em 2001 NUT Total CONCELHO 646 722 Portugal Centro 87 594 Dão-Lafões 10 017 Viseu 3 300 Fonte: Estatísticas do Ambiente Consumo Residencial e de Serviços 1000 m 485 729 68 866 8 070 2 511
3

Industrial

Outros

101 766 13 574 1 440 618

59 227 5 154 507 171

6.3 Drenagem e Tratamento de Águas Residuais em 2001
Quadro 16: Drenagem e tratamento de águas residuais NUT Drenagem Caudais Efluentes Produzidos Origem Total Residencial e Serviços
3

Tratamento População Servida com Sistemas de Drenagem de Águas Residuais % População Servida com Estações de Tratamento de Águas Residuais % 54,9 54,4 63,8 75,0

Caudal Tratado

Industrial

1000 m CONCELHO 511 668 420 423 Portugal Centro 58 743 51 211 Dão-Lafões 7 581 6 769 Viseu 3 100 2 600 Fonte: INE, Estatísticas do Ambiente.

1000 m 71,1 66,2 71,0 80,0

3

91 245 7 532 812 500

387 558 52 437 7 113 2 930

Quanto à drenagem e tratamento de águas residuais no concelho de Viseu verificamos que em relação aos caudais de efluentes produzidos, estes são na sua maioria de origem residencial e serviços (cerca de 83,9%), sendo que a população servida com sistema de drenagem de águas residuais corresponde no concelho a 80%, valor acima da NUT III onde se insere (Quadro 16). Em relação aos caudais tratados, estes correspondem a 94,5% dos caudais de efluentes produzidos. De realçar que a percentagem de população servida com estações de tratamento de águas residuais é de 75%.

25

Viseu

6.4 Consumo de Electricidade
Quadro 17: Consumos de electricidade em 2001 População 2001 Consumo Electricidade 2001 10356117 40 540 702 2348397 8 185 974 Consumo per capita 2001 3,9 3,5 3,2 2,8 Consumo Doméstico (%) 26,2 20,7 25,9 36,2 Consumo Agricultura (%) 1,9 1,4 2,0 1,4 Consumo Indústria (%) 41,4 56,7 46,7 21,7

Portugal Centro DãoLafões 286313 912 952 Viseu 93501 258 238 Fonte: Direcção Geral de Energia.

O consumo de electricidade per capita no concelho situa-se abaixo do registado para a NUT III Dão-Lafões. Quanto às percentagens registadas para os diferentes tipos de consumo, verificamos que os valores mais altos se encontra no consumo doméstico (36,2%), consumo indústria (21,7%), e finalmente a agricultura (1,4%) (Quadro 17). 6.5 Recolha e Tratamento de Resíduos

Quadro 18 :Recolha e tratamento de resíduos sólidos NUT Resíduos Recolhidos Populaçã Urbanos o Servida com Recolha Sistemas Total de Total Selectiv Recolha a de Resíduos CONCELHO t % 4 847 4 697 184 539 98,6 Portugal 157 623 Centro 634 709 634 659 Dão-Lafões 87 512 87 512 Viseu 34 602 34 602 Fonte: INE, Estatísticas do Ambiente. 16 177 1 627 761 99,0 98,6 100,0

Materiais Reciclados Vendidos ou Cedidos dos quais: Papel e Cartã o Resultante s de Recolha Selectiva dos quais: Papel e Cartão

Total

Vidro

Vidro

t 240 305 18 024 3 042 1 229 65 559 4 851 691 318 79 817 10 673 998 381 182 149 16 177 1 627 761 63 376 4 595 574 318 79 423 10 479 904 381

Em relação à recolha e tratamento de resíduos verificamos que ao nível do concelho de Viseu, a totalidade da população é servida com sistemas de recolha de resíduos, este valor é superior ao da NUT III Dão-Lafões (98,6%) (Quadro 18).

26

Viseu

6.6 Despesas do Município com o Ambiente
Quadro 19: Despesas do Município com Ambiente NUT Gestão de Total de Gestão de Águas Despesas Resíduos Residuais

Protecção da Outros Biodiversidade e Domínios da Paisagem 56 058 14 538 1 161 509 10 370 409 -

Milhares de euros CONCELHO 529 161 196 730 266 002 Portugal 103 256 45 912 42 397 Centro 11 849 4 115 6 573 Dão-Lafões 2 414 1 904 Viseu Fonte: INE, Estatísticas do Ambiente.

As despesas do município em ambiente repartem-se pela Gestão de Resíduos com 78,9% do total da despesa e para a Protecção da Biodiversidade e da Paisagem com 21,1%. Não existem dados para a gestão de Águas Residuais e Outros Domínios (Quadro 19).

7. Investimentos da DGOTDU no Concelho de Viseu
Proj Empreendimento
C.M. DE VISEU - CONTRATO-PROGRAMA COM A C.M. DE VISEU C.M. VISEU - APOIO Á INST. E FUNC. DE G.T.L (ÁREA A - BAIRRO MUNICIPAL; ÁREA B - ZONA HISTÓRICA DE PROTECÇÃO À SÉ DE VISEU; ÁREA C - ENCLAVE RESIDUAL DOS TRAÇADOS DA RUA 5 OUTUBRO E CIRCUNVALAÇÃO DA CIDADE) CONST. DO CENTRO PASTORAL DIOCESANO DE VISEU CONST. CAPELA EM S. MARTINHO - ORGENS, VISEU ACAB. ANEXOS A CAPELA DE N. SRA. DO PARTO, VISEU REP. IGREJA PAROQ. FREG. DE BODIOSA,VISEU BENEF. IGREJA DE CORVOS A NOGUEIRA E ARR. EXTERIORES, VISEU CONST. SALAO DE APOIO A CAPELA DE SAO ROMAO EM TRAVASSOS - ORGENS, VISEU CONST. DA SEDE DA DELEGAÇÃO DE VISEU DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA, VISEU AMPL.DO PARQUE DESPORTIVO DE RANHADOS, VISEU CONCL. DO EDIF. SEDE DA ASS. CULT. E DESP. DE PARADUCA,VISEU AMPL. SEDE DO CENTRO SOCIAL CULT. RECR. E DESP. "LEOES DA BEIRA", VISEU

Orçamento Ccomparticipação

Liq1998

Liq1999

Liq2000

Liq2001

Liq2002

Liq2003

CPR

0

454769

109.935,06

28.611,05

186.545,25 1.995,19

0,00

0,00

GTL

170569 0 0 0 0 0 0 421225 0 0 0

139856 446888 29923 29928 29928 29928 28925 288700 28940 29928 29928

0,00

0,00

0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

0,00 35.000,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

RDD RPO RPO RPO

0,00 134.066,90 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 14.963,94 14.963,94 14.963,94 14.963,94 14.963,94 14.465,14 0,00 0,00 14.963,94 0,00

RPO

RPO

UDD UPO UPO UPO

Fonte: DGOTDU, DPF, 2004 CPR Contrato Programa (Ex PROSIURB) UDD Equipamentos com comparticipaçãp superior a 50 000 contos RPO Equipamento religioso, pequenas obras UPO Equipamento urbanos, pequenas obras GTL PRAUD - Gabinetes Técnicos Locais RDD Equip. religiosos com comparticipaçãp superior a 50 000 contos

27

Viseu

ANEXOS

28

(ANEXO 2)

POPULAÇÃO RESIDENTE, POR QUALIFICAÇÃO ACADÉMICA E SEXO (VISEU) Zona Geográfica, Qualificação Académica Viseu Sexo HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M HM H M Total 93501 44750 48751 24846 10015 14831 68655 34735 33920 50308 26650 23658 24150 12543 11607 13515 7292 6223 12643 6815 5828 10221 4916 5305 604 273 331 7522 2896 4626 1970 642 1328

Sem qualificação académica

Com qualificação académica

Ensino Básico

1º Ciclo

2º Ciclo

3º Ciclo

Ensino Secundário

Ensino Médio

Ensino Superior

Bacharelato

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

Freguesias Equipadas e distância Média das Freguesias não Equipadas ao Equipamento ou Serviço, por Equipamentos e Serviços, no Concelho de Viseu

População Residente: 83601
Distância Média das Freguesias Não Equipadas ao Equipamento ou Serviço

(ANEXO 3)

Equipamentos e Serviços

Freguesias Equipadas

%

População Residente

%

1. Serviços e Comércio 1.1 Serviços Públicos Repartição de Finanças Cartório Notarial Conservatória do Registo Civil Conservatória do Registo Predial Conservatória do Registo Comercial Tribunal Posto Policial (PSP,GNR) Corporação de Bombeiros 1.2 Outros Serviços Agência Bancária Serviço Multibanco Agência de Seguros Agência Imobiliária Agência de Viagens Agência de Aluguer de Automóveis e Outros Ve Escola de Condução Escritório de Advocacia Gabinete de Contabilidade Gabinete de Projectos de Construção Civil 1.3 Comércio Alimentar a Retalho Hipermercados Supermercados Mini-Mercado, Mercearia Padaria Pastelaria Talho, Charcutaria Peixaria Frutaria 1.4 Restaurantes e Similares Estabelecimentos de Bebidas Restaurante 1.5 Comércio não Alimentar e Serviços Loja de Vestuário Loja de Calçado Loja de Artigos de Desporto Loja de Móveis Loja de Electrodomésticos Loja de Artigos Fotográficos, Fotografo Loja de Equipamento Informático Livraria, Papelaria Stand de Automóveis Oculista Ourivesaria, Relojoaria 1.6 Serviços de Reparação Reparação de Veículos de duas rodas Reparação de Automóveis Ligeiros 2. Água, Gás, Saneamento, Resíduos Sólidos 2.1 Abastecimento de Água Rede de Distribuição Domiciliária de Água Cobertura Total da Freguesia Abastecimento de Água Tratada

2 2 1 1 1 1 2 1 6 6 6 4 3 4 4 5 9 6 2 6 34 19 13 22 7 15 34 20 15 15 6 14 7 3 5 9 14 3 3 18 29

5.9 5.9 2.9 2.9 2.9 2.9 5.9 2.9 17.6 17.6 17.6 11.8 8.8 11.8 11.8 14.7 26.5 17.6 5.9 17.6 100.0 55.9 38.2 64.7 20.6 44.1 100.0 58.8 44.1 44.1 17.6 41.2 20.6 8.8 14.7 26.5 41.2 8.8 8.8 52.9 85.3

14 677 14 677 7 775 7 775 7 775 7 775 12 884 7 775 35 660 34 094 30 653 26 002 20 659 22 543 24 429 26 633 37 957 26 005 7 560 31 422 83 601 58 684 47 063 70 606 32 165 51 492 83 601 63 668 52 335 49 688 27 892 53 342 36 352 20 659 25 873 38 076 52 635 20 659 20 659 57 460 79 270

17.6 17.6 9.3 9.3 9.3 9.3 15.4 9.3 42.7 40.8 36.7 31.1 24.7 27.0 29.2 31.9 45.4 31.1 9.0 37.6 100.0 70.2 56.3 84.5 38.5 61.6 100.0 76.2 62.6 59.4 33.4 63.8 43.5 24.7 30.9 45.5 63.0 24.7 24.7 68.7 94.8

7.6 7.6 7.0 12.9 7.0 7.0 6.8 6.5 9.2 9.6 8.5 8.2 7.6 8.1 7.5 8.2 9.0 7.7 7.3 8.7 4.9 7.4 9.1 7.4 7.6 9.4 9.7 8.0 7.7 10.8 8.9 7.9 8.5 8.9 11.1 8.0 7.7 7.7 15.1

32 14 25

94.1 41.2 73.5

80 155 47 090 66 210

95.9 56.3 79.2

x x x

Freguesias Equipadas e distância Média das Freguesias não Equipadas ao Equipamento ou Serviço, por Equipamentos e Serviços, no Concelho de Viseu 2.2 Saneamento e Águas Residuais Rede de Saneamento Cobertura Total da Freguesia Tratamento de Águas Residuais 2.3 Resíduos Sólidos Recolha de Lixo Cobertura Total da Freguesia 3. Transportes e Comunicações 3.1 Transporte Rodoviário Carreira de Transportes Públicos (5 ou mais dias Praça de Táxis Rede de Transportes Urbanos 3.2 Transporte Ferroviário Estação ou Apeadeiro 3.3 Comunicações Estação ou Posto de Correio Distribuição Domiciliária de Correio (5 dias p/ se Posto de Telefone Público 4. Ensino 4.1 Educação Pré-Escolar Educação Pré-Escolar Pública Educação Pré-Escolar Privada 4.2 Ensino Básico 4.2.1 Público 1º Ciclo 2º Ciclo 3º Ciclo Ensino Básico Mediatizado 4.2.2 Privado 1º Ciclo 2º Ciclo 3º Ciclo 4.3 Ensino Secundário Público Privado 4.4 Ensino Profissional Escola Profissional 4.5 Ensino Superior Público Privado 5. Saúde e Segurança Social 5.1 Estabelecimentos de Saúde Oficiais Hospital Geral Hospital Especializado Centro de Saúde sem Internamento Centro de Saúde com Internamento Extensão de Centro de Saúde 5.2 Estabelecimentos de Saúde Particulares Hospital/Clínica Posto de Enfermagem Farmácia Serviço de Análises Clínicas Consultório Médico Consultório Médico com Serviço Permanente 5.3 Acção Social Creche Lar de idosos Centro de Dia 6. Desporto Piscina Coberta ou Descoberta Pavilhão Desportivo Polivalente Grande Campo de Jogos (> 90 x 45 m.) Pequeno Campo de Jogos (Excluindo Ténis)

29 8 15 34 31

85.3 23.5 44.1 100.0 91.2

74 957 32 251 38 441 83 601 77 659

89.7 38.6 46.0 100.0 92.9

x x x x x

(ANEXO 3)

33 15 17 16 34 33

97.1 44.1 50.0 47.1 100.0 97.1

80 474 44 914 55 992 46 407 83 601 80 474

96.3 53.7 67.0 55.5 100.0 96.3

x x x 24,0 x x x

28 11

82.4 32.4

75 795 36 917

90.7 44.2

9.5 6,9

34 10 9 4 2 2 2 2 3 2 2

100.0 29.4 26.5 11.8 5.9 5.9 5.9 5.9 8.8 5.9 5.9

83 601 39 424 36 242 8 720 8 721 14 677 14 677 13 757 16 270 8 480 8 786

100.0 47.2 43.4 10.4 10.4 17.6 17.6 16.5 19.5 10.1 10.5

6.3 6.9 7,6 8,0 8,0 7.6 4,8 8.6 -

1 3 6 1 3 11 5 5 3 19 8 13 2 13 28 15

2.9 8.8 17.6 2.9 8.8 32.4 14.7 14.7 8.8 55.9 23.5 38.2 5.9 38.2 82.4 44.1

6 902 16 436 13 582 6 902 16 270 43 195 23 222 27 458 18 227 51 733 24 154 42 523 9 106 38 169 70 064 47 370

8.3 19.7 16.2 8.3 19.5 51.7 27.8 32.8 21.8 61.9 28.9 50.9 10.9 45.7 83.8 56.7

7.4 x 6.6 8.0 7.0 7,1 6.3 6.6 x x 7.3 6.3 7.1 x x x x

Freguesias Equipadas e distância Média das Freguesias não Equipadas ao Equipamento ou Serviço, por Equipamentos e Serviços, no Concelho de Viseu Campo de Ténis 8 Circuito de Manutenção 1 7. Cultura e Lazer Biblioteca Aberta ao Público 4 Salão de Festas 21 Escola de Música, Dança e Outras Artes 9 Associação Desportiva, Clube 30 Imprensa Local 7 Rádio Local 1 8. Alojamento Turístico Hotel 7 Hotel-Apartamento 1 Pensão 9 Pousada ou Estalagem 1 Parque de Campismo, Caravanismo 1 Turismo no Espaço Rural 5 Fonte: INE, Inventário Municipal da Região Centro, 1998 23.5 2.9 11.8 61.8 26.5 88.2 20.6 2.9 20.6 2.9 26.5 2.9 2.9 14.7 30 729 6 902 22 769 59 118 24 798 77 382 26 144 6 902 36 286 3 842 39 628 1 259 6 902 22 191 36.8 8.3 27.2 70.7 29.7 92.6 31.3 8.3 43.4 4.6 47.4 1.5 8.3 26.5 x x x x x x x x x x x x x x

(ANEXO 3)

Distância das freguesias do concelho de Viseu à Repartição de Finanças Abraveses Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José
5 25

Anexo 4

Barreiros Boaldeia Bodiosa Calde Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus

20

distâncaia em Km

15

10

São João de Lourosa
0

São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens Mundão Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros

Côta Couto de Baixo Couto de Cima

Distância das freguesias do concelho de Viseu ao Posto Policial (GNR e PSP)

Anexo 4

Abraveses Barreiros Repeses 16 Vila Chã de Sá Boaldeia 14 Bodiosa Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens 12 10 8 6 4 2 0 Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Calde Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus

Mundão

distância em Km

Distância das freguesis do concelho de Viseu a estabelecimentos de Ensino do 2.º Ciclo
Barreiros Repeses 16 Boaldeia Vila Chã de Sá Bodiosa 14 Vil de Souto Calde Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens 12 10 8 6 4 2 0 Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Mundão

Anexo 4

distância em Km

Distância das freguesias do concelho de Viseu a Estabelecimentos de Ensino do 3.º Ciclo
Barreiros 18 16 14 12 São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens 10 8 6 4 2 0 Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Mundão Cavernães Cepões

Anexo 4

Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita

Boaldeia Bodiosa Calde Campo

distância em Km

Distância das freguesias do concelho de Viseu a Estabelecimentos do Ensino Secundário Público

Anexo 4

Abraveses Repeses 25 Barreiros Vila Chã de Sá Boaldeia Vil de Souto Bodiosa 20 Torredeita Calde São Salvador São Pedro de France São José 5 São João de Lourosa 0 São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens Mundão Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Coracão de Jesus distância em Km 15 10 Campo Cavernães Cepões

Distância das freguesias do concelho de Viseu ao Hosdpital Geral

Anexo 4

Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José

Abraveses Barreiros 25 Boaldeia Bodiosa 20 Calde 15 10 5 Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus 0 distância em Km Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Mundão

São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens

Distância das freguesias do concelho de Viseu a Farmácias

Anexo 4

Barreiros Repeses 16 Vila Chã de Sá 14 Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens 12 10 8 6 4 2 0

Boaldeia Bodiosa Calde Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela distância em Km

Lordosa Loureiro de Silgueiros Mundão

Distância das freguesias do concelho de Viseu a Centros de Saúde sem Internamento

Anexo 4

Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens

Abraveses 16 14 12 10 8 6 4 2 0

Barreiros Boaldeia Bodiosa Calde Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros distância em Km

Mundão

Distância das freguesias do concelho de Viseu a Creches

Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide Orgens

Abraveses 14 12 10 8 6 4 2 0

Barreiros Boaldeia Bodiosa Calde Campo

Anexo 4

Cavernães Cepões Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto dedistância em Km Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros

Mundão

Distância das freguesias de Viseu a Lares de Idosos

Anexo 4

Repeses Vila Chã de Sá Vil de Souto Torredeita São Salvador São Pedro de France São José São João de Lourosa São Cipriano Santos Evos Santa Maria de Viseu Rio de Loba Ribafeita Ranhados Povolide

Barreiros 25

Boaldeia Bodiosa Calde

20

Campo Cavernães Cepões Coracão de Jesus Côta Couto de Baixo Couto de Cima Fail Farminhão Fragusela Lordosa Loureiro de Silgueiros Mundão

15

10

5

0

Orgens

distância em Km

População Residente Empregada por Ramo de Actividade Económica e Sexo (Viseu)

(Anexo 5)

Zona Geográfica Ramos de Actividade Económica Viseu Agricultura Produção animal Produção agrícola e animal associadas Act.serv.rel. a agric. prod.animal,serv.vet Caça, rep.cineg.activ. dos serv. relacionados Silv.,expl.florestal e activ.serv.relacionado Pesca, aquacult. e activ. serv.relacionados SOMATÓRIO SECTOR PRIMÁRIO Extracção e aglom.da hulha (inclui antracite) Extracção e aglomeração de linhite Extracção e aglomeração de turfa Extracção de petróleo bruto e gás natural Activ. serv.relac.extrac.petról.gás,exc.prosp Extracção de minérios de urânio e de tório Extracção e preparação de minérios de ferro Ext.prep.min.metál.n/fer,exc.min.urânio,tório Extracção de pedra Extracção de areias e argilas Extrac.min.para a indúst,quím.para fab.adubos Extracção e refinação do sal Outras indústrias extractivas, n.e Ab.de an., prep.e cons.carne prod.base carne Indúst.transf. da pesca e da aquacultura Indúst.conserv.frutos e de prod.hortícolas Prod.óleos e gorduras animais e vegetais Indústria de lacticínios Transf.cereais,leg.;f.de amidos,féc.prod.afin Fabricação de alimentos compostos para animai Fabricação de outros produtos alimentares Indústria das bebidas Indústria do tabaco Preparação e fiação de fibras têxteis Tecelagem de têxteis Acabamento de têxteis Fab. de artigos têxteis conf.,excep.vestuário Outras indústrias têxteis Fabricação de tecidos de malha Fabricação de artigos de malha Confecção de artigos de vestuário em couro Conf.outros artigos e acessórios de vestuário Prep.,tingimento e fab.art. de peles com pêlo Curtimenta e acabamento de peles sem pêlo Fab.art.viagem,uso pessoal,marroq.,de cor,sel Indústria do calçado Serração, aplainam. e impregnação da madeira Fab.folh,cont,pain,lam,part,fib.e out.paíneis Fabric. obras de carpintaria para a construçã Fabricação de embalagens de madeira Fab.out ob mad.,ob.cest,espart.;indúst.cortiç Fab. pasta, de papel e cartão (exc.canelado) Fab. papel,cartão canelados,art.papel e cartã Edição Impressão e activ.dos serv.relac.c/a impressã Reprodução de suportes gravados Fabricação de coque Fabricação de produtos petrolíferos refinados Tratamento de combustível nuclear Fabricação de produtos químicos de base Fab.pesticidas e de outros prod.agroquímicos HM 39910 1617 170 12 34 2 50 1 1886 1 2 2 166 20 12 2 214 86 6 9 27 16 6 289 123 3 17 18 26 28 129 10 37 2 720 3 6 41 159 13 198 3 21 66 13 41 181 1 4 17 1

Total H 22857 1006 100 8 23 2 42 1 1182 2 2 155 18 8 2 103 52 5 6 17 2 6 174 92 3 6 3 11 14 31 3 12 1 86 2 4 19 145 12 182 3 20 48 12 24 132 1 4 14 -

M 17053 611 70 4 11 0 8 0 704 1 0 0 11 2 4 0 111 34 1 3 10 14 0 115 31 0 11 15 15 14 98 7 25 1 634 1 2 22 14 1 16 0 1 18 1 17 49 0 0 3 1

População Residente Empregada por Ramo de Actividade Económica e Sexo (Viseu)

(Anexo 5)

Fab.tint.vern.prod.simil;mastiq.tint.impressã Fabricação de produtos farmacêuticos Fab.sabões,det,prod.limp,polim,perf,higiene Fabricação de outros produtos químicos Fabricação de fibras sintéticas ou artificiai Fabricação de artigos de borracha Fabricação de artigos de matérias plásticas Fabricação de vidro e artigos de vidro Fab.prod.cerâm.n/refrac.(exc.const.)e refract Fab.azul,ladril,mosaic. e placas de cerâmica Fab.tij.,telhas e out. prod.barro p/construçã Fabricação de cimento, cal e gesso Fab.produtos betão, gesso,cimento e marmorite Serragem, corte e acabamento da pedra Fab.de outros produtos minerais não metálicos Siderurgia e fabricação de ferro-ligas (ceca) Fabricação de tubos Out.act.1ªtransf.fer.aço(c/fab.fer-lig.n/ceca Obtenção e 1ª transform. de metais n/ferrosos Fundição de metais ferrosos e não ferrosos Fabricação de elementos de construção em meta Fab.res.,recip.,cald.rad.metál.p/aquec.centra Fab.gerad.vapor(exc.cald.para aquecim/central Fab.prod.forj.,estamp.elaminados;metal.dos pó Trat.e revest.metais;activ.mecânica em geral Fab.de cutelaria, ferramentas e ferragens Fabricação de outros produtos metálicos Fab máq.eq.prod.ut.energ.m(mot.p/aer,aut,mot) Fabricação de máquinas de uso geral Fab.máq.e tract., p/agric, pecuária e silv Fabricação de máquinas ferramentas Fab.outras máquinas e equip.p/uso específico Fabricação de armas e munições Fabricação de aparelhos domésticos, n.e Fab. máq.escrit.e equip.p/trat. automát.inf Fab. motores, geradores e transf. eléctricos Fab. mat.de distrib.e controlo p/instal.eléct Fabricação de fios e cabos isolados Fab. de acumuladores e de pilhas eléctricas Fab.de lâmpadas eléct. e de outro mat.ilumin Fabricação de outro equipamento eléctrico Fabricação de componentes electrónicos Fab.apar.emis.rád,telev,ap.telef.,teleg.fios F ap.r.mat.rá.tel.ap.grav.rep.som imag. mat a Fab. de material médico-cirúrgico e ortopédic Fab inst,aparel.med,verif.control,nav,out.fin Fab. equipam/ controlo processos industriais Fab. mat. óptico, fotográf. e cinematográfico Fab. de relógios e material de relojoaria Fabricação de veículos automóveis Fab. de carroçarias, reboques e semi-reboques Fab.compon.e aces.p/veíc.autom.e seus motores Construção e reparação naval Fab. e rep.de mat.circulante p/caminhos ferro Fab. de aeronaves e de veículos espaciais Fabricação de motociclos e bicicletas Fab. de outro material de transporte, n.e Fabricação de mobiliário e de colchões Fab. joalharia, ourivesaria e art.similares Fabricação de instrumentos musicais Fabricação de artigos de desporto Fabricação de jogos e brinquedos Indústrias transformadoras, n.e Reciclagem sucata e desperdícios metálicos

48 115 12 23 107 19 49 36 5 6 12 118 183 8 3 4 27 7 693 11 1 19 16 30 1 101 16 1 106 25 9 9 3 7 17 9 7 2 8 2 1 5 266 35 86 2 3 454 61 1 16 1

40 89 6 17 67 14 47 20 4 6 12 93 162 5 3 3 15 5 624 10 1 13 12 22 1 88 13 1 94 22 8 8 3 4 15 7 7 1 7 2 1 4 237 32 51 2 3 348 40 1 10 1

8 26 6 6 40 5 2 16 1 0 0 25 21 3 0 1 12 2 69 1 0 6 4 8 0 13 3 0 12 3 1 1 0 3 2 2 0 1 1 0 0 1 29 3 35 0 0 106 21 0 6 0

População Residente Empregada por Ramo de Actividade Económica e Sexo (Viseu)

(Anexo 5)

Reciclagem de desperdícios n/ metálicos Prod.,transporte e distrib. de electricidade Produção e distribuição de gás por conduta Prod. e dist.vapor e água quente;prod.de gelo Captação, tratamento e distribuição de água Preparação dos locais de construção Const.de edif.(no todo ou em parte); eng.civi Instalações especiais Actividades de acabamento Alug.de equip.de const.e demolição c/operador SOMATÓRIO SECTOR SECUNDÁRIO Comércio de veículos automóveis Manutenção e reparação de veículos automóveis Comércio peças e acessórios p/veíc.automóveis Comérc.manut.e rep. motociclos,s/peças e aces Comércio retalho combustível p/veículos motor Agentes do comércio por grosso Comérc.grosso prod.agríc.brutos e anim.vivos Comérc. grosso de prod.aliment.,bebidas,tabac Com.gros.bens cons. (exc.ali,bebid.e tabaco) Com.gros.bens interm(n/agríc),desperd.e sucat Comércio por grosso de máquinas e de equipam Comércio por grosso, n.e Comércio a retalho em estabelecim. n/especial Com.retal.prod.alim.,beb.e tab.em estab.esp Com.retal.prod.farmac.,méd.,cosmét. e higiene Com.retal.de out.prod.novos em estab.especial Comérc. retalho de artigos em 2ªmão em estab Comérc. retalho não efectuado em estab Reparação de bens pessoais e domésticos Estabelecimentos hoteleiros Parques campismo e out.loc. aloj.curt.duração Restaurantes Estabelecimentos de bebidas Cantinas e forn.refeições ao domicil(catering Caminhos de ferro Outros transportes terrestres Transp. por oleodutos e gasodutos (pipelines) Transportes marítimos Transportes por vias navegáveis interiores Transportes aéreos regulares Transportes aéreos não regulares Transportes espaciais Manuseamento e armazenagem Outras actividades auxiliares dos transportes Agências de viagens e de turismo Act.agentes transit,aduan.,simil./apoio trans Actividades dos correios Telecomunicações Intermediação monetária Outra intermediação financeira Seg.,fund.pensões e out.activ.compl.seg.socia Act.aux.intermed.fin.excep.seg.e fund.pensões Activ.auxiliares de seg. e fundos de pensões Actividades imobilárias por conta própria Arrendamento de bens imobiliários Actividades imobiliárias por conta de outrem Aluguer de veículos automóveis Aluguer de outro meio de transporte Aluguer de máquinas e de equipamentos Aluguer de bens de uso pessoal e domést., n.e Consultoria em equipamento informático Consultoria e programação informática Processamento de dados

5 267 33 16 45 4442 438 179 10970 498 934 250 36 165 34 37 331 145 313 169 179 305 925 277 2938 6 178 79 475 10 863 619 32 102 508 4 1 2 9 72 1 141 483 507 30 193 2 23 25 121 14 15 5 3 24 2

2 251 27 12 44 4042 410 172 8697 406 867 217 30 116 26 27 253 105 259 137 135 70 509 151 1555 2 110 68 194 4 326 271 9 87 466 4 1 2 7 36 1 89 375 347 20 146 2 18 11 60 7 14 4 3 19 1

3 16 6 4 1 400 28 7 2273 92 67 33 6 49 8 10 78 40 54 32 44 235 416 126 1383 4 68 11 281 6 537 348 23 15 42 0 0 0 2 36 0 52 108 160 10 47 0 5 14 61 7 1 1 0 5 1

População Residente Empregada por Ramo de Actividade Económica e Sexo (Viseu)

(Anexo 5)

Actividades de bancos de dados Manut.rep.máq.de escrit.,contab.,mat.informát Outras actividades conexas à informática Invest.e desenv.das ciênc físicas e naturais Invest.e desenv.das ciências sociais e humana Activ.juríd.contab.e audit.;consult.fiscal. Activ.de arquit., de engenhar. e técnic. afin Actividades de ensaios e análises técnicas Publicidade Selecção e colocação de pessoal Actividades de investigação e de segurança Actividades de limpeza industrial Outras activ.de serv. prest.princip.às empres Administ. pública em geral, económica e socia Neg.estrang.def,just,seg,ord púb.e prot.civil Segurança social ""obrigatória""" Ensino pré-escolar e básico (1º ciclo) Ensino básico (2º e 3º ciclos) e secundário Ensino superior Ensino para adultos e outras activ.educativas Actividades de saúde humana Actividades veterinárias Actividades de acção social Saneamento, higiene pública e activ. similare Activ.de organ.económ patronais e profissiona Actividades de organizações sindicais Outras actividades associativas Actividades cinematográficas e de vídeo Actividades de rádio e de televisão Outras actividades artísticas e de espectácul Actividades de agências de notícias Activ.das bibl.,arquiv,museus e out.activ.cul Actividades desportivas Outras actividades recreativas Outras actividades de serviços Famílias com empregados domésticos Organismos intern e out.instit.extra-territor SOMATÓRIO SECTOR TERCIÁRIO

9 3 15 1 599 143 16 97 7 118 335 196 1852 1287 305 1273 2780 603 237 2247 37 908 25 25 15 141 6 44 61 34 72 21 391 1064 2 27054

8 3 6 1 287 109 11 63 2 104 27 105 1116 1067 94 137 777 287 116 650 19 103 21 8 2 59 3 26 41 7 47 17 73 14 1 12978

1 0 9 0 312 34 5 34 5 14 308 91 736 220 211 1136 2003 316 121 1597 18 805 4 17 13 82 3 18 20 27 25 4 318 1050 1 14076

Fonte: INE, Recenseamento Geral da População e Habitação - 2001 (Resultados Definitivos)

(Anexo 6)

INSTRUMENTOS DE GESTÃO TERRITORIAL E DE POLÍTICA DE SOLOS INSTRUMENTO ACRRU ACRRU MP MP PBH PBH PDM PDM PDM PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PROF PU PU DESIGNAÇÃO Z. HISTÓRICA DA CIDADE DE VISEU Z. HISTÓRICA DA CIDADE DE VISEU PROGRAMA POLIS - ZONAS DE INTERVENÇÃO - VISEU PROGRAMA POLIS - ZONAS DE INTERVENÇÃO - VISEU - PRORROGAÇÃO PLANO DE BACIA HIDROGRÁFICA DO MONDEGO PLANO DE BACIA HIDROGRÁFICA DO VOUGA VISEU VISEU VISEU ÁREA DO NOVO MERCADO JUNTO À R. 21 AGOSTO AV. DE EMÍDIO NAVARRO AV. DE EMÍDIO NAVARRO BALSA BALSA BALSA ENVOLVENTE URBANA DO RIO PAVIA LARGO LUÍS DE CAMÕES PROLONGAMENTO DA AVENIDA DR. ANTÓNIO JOSÉ DE ALMEIDA - PP1 QUINTA DE S. CAETANO (PARCELA SUL) R. JOSÉ BRANQUINHO, CÉSAR ANJO E CIRCUNV. (QUINTA BALSA) R. PAULO EMÍLIO E QUARTEIRÕES ENVOLVENTES VISO Z. ENV. CIRCUNV. ENTRE PR. CARLOS LOPES/D. JOÃO I Z. ENV. CIRCUNV. ENTRE PR. CARLOS LOPES/D. JOÃO I Z. ENV. CIRCUNV. ENTRE PR. CARLOS LOPES/D. JOÃO I Z. ENV. LICEU FEMININO Z. ENV. LICEU FEMININO Z. ENV. LICEU FEMININO Z. ENV. LICEU FEMININO E PROLONG. R. GASPAR BARREIROS Z. ENVOLVENTE CIRCUNVALAÇÃO E Z. NOVO HOSPITAL Z. ENVOLVENTE CIRCUNVALAÇÃO E Z. NOVO HOSPITAL Z. INDUSTRIAL DE COIMBRÕES Z. INDUSTRIAL DE COIMBRÕES Z. NORTE INSTITUTO POLITÉCNICO Z. SUL DA QUINTA CERRADO Z. SUL/NASCENTE DA R. SERPA PINTO ZONA A SUL AV. GULBENKIAN ZONA A SUL AV. GULBENKIAN DÃO LAFÕES ARRANJO URBANÍSTICO BALSA VISEU ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO (2ª E 3ª FASES) 1ª ALTERAÇÃO 2ª ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO ALTERAÇÃO 1ª ALTERAÇÃO DE PORMENOR REVISÃO DESIGNACAO COMPLEMENTAR SITUAÇÃO DECLARADA DECLARADA APROVADAS APROVADAS APROVADO APROVADO APROVADO AM EM ELABORAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO APROVADO APROVADO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO AM APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO APROVADO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO AM APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO RATIFICAÇÃO APROVADO APROVADO RATIFICAÇÃO EM ELABORAÇÃO APROVADO C/CONDIÇÕES APROVADO C/CONDIÇÕES NÃO REVOGADO 20-09-1994 NÃO 07-01-1993 ALTERADO NÃO ALTERADO 04-05-1993 16-05-1997 16-04-1998 09-03-1993 23-10-1993 17-12-1991 17-12-1991 NÃO NÃO 28-03-1992 NÃO ALTERADO 26-02-1991 29-09-1993 07-10-1996 ALTERADO NÃO NÃO NÃO 19-02-2003 30-04-1991 08-10-2003 27-04-1993 18-10-1989 27-04-1990 ALTERADO E PARCIAL/REVOGA 19-12-1995 23-10-1993 24-12-1996 17-12-1991 CADUCADAS CADUCADAS VIGÊNCIA REVOGADO PUBLICAÇÃO 22-11-1999 11-06-2003 04-07-2000 17-10-2002 01-03-2002 14-03-2002 23-09-2000

Fonte: DGOTDU, SIOT, 2004

(Anexo 7)

Servidões e Restrições de Utilidade Pública
SERVIDÃO ALBUFEIRAS DE ÁGUAS PÚBLICAS ALBUFEIRAS DE ÁGUAS PÚBLICAS ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁRVORES ISOLADAS DE INTERESSE PÚBLICO-DESCLASSIFICADAS CONJUNTO DE ÁRVORES DE INTERESSE PÚBLICO CONJUNTO DE ÁRVORES DE INTERESSE PÚBLICO EDIFÍCIOS PÚBLICOS-Z.PROTECÇÃO EDIFÍCIOS PÚBLICOS-Z.PROTECÇÃO EDIFÍCIOS PÚBLICOS-Z.PROTECÇÃO EXPLOSIVOS-ZONA DE SEGURANÇA EXTINTA GÁS NATURAL GÁS NATURAL MILITAR-SERVIDÃO MILITAR-SERVIDÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PATRIMÓNIO CULTURAL-Z.PROTECÇÃO PRISIONAIS-Z.PROTECÇÃO PRISIONAIS-Z.PROTECÇÃO RADIOELÉCTRICA RADIOELÉCTRICA RADIOELÉCTRICA - EXTINTA REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL REGIME FLORESTAL PARCIAL-DESAFECTAÇÃO REGIME FLORESTAL PARCIAL-DESAFECTAÇÃO REGIME FLORESTAL PARCIAL-DESAFECTAÇÃO RESERVA ECOLÓGICA NACIONAL Fonte: DGOTDU, SIOT, 2004 DESIGNAÇÃO RIBAFEITA FAGILDE QUERCUS ROBUR L. QUERCUS ROBUR L. CEDRUS ATLANTICA (ENDL.) CARRIERE QUERCUS ROBUR L. TILIA TOMENTOSA MOENCH. TAXUS BACCATA L. EUCALYPTUS GLOBULUS LABILL. SEQUOIA SEMPERVIRENS (LAM.) ENDL. NOGUEIRA ALAMEDA DE 13 EUCALYPTUS SPP ARVOREDO ESCOLA SECUNDÁRIA DE EMÍDIO NAVARRO (ANTIGA ESCOLA INDUSTRIAL E COMERCIAL DE VISEU) QUARTEL DE INFANTARIA Nº14 (ACTUAL QUARTEL DOS VIRIATOS) SANATÓRIO DISTRITAL DE VISEU (ABRAVEZES) OFICINA PIROTÉCNICA GASODUTO COIMBRA/VISEU - VISEU REDE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA - REDE P04C - VISEU PM13-QUARTEL DOS VIRIATOS PM2-CARREIRA DE TIRO DE VISEU ANTA 1 DA LAMEIRA DO FOJO ANTA DE MAMALTAR DE VALE DE FACHAS ANTA DO REPILAU CASA DA RUA DE D. DUARTE CAPELA DE S. JOÃO DA CARREIRA CASA DA CALÇADA CASA DE TREIXEDO CASA DE S. MIGUEL CASA DOS PRIMES, TAMBÉM DENOMINADA CASA DO CIMO DA VILA CASA SENHORIAL, APOIADA SOBRE AS MURALHAS DE VISEU CASTRO DE SANTA LUZIA CAVA DE VIRIATO CONJUNTO DE QUATRO LAGARES CAVADOS NA ROCHA EDIFÍCIO DO ANTIGO SEMINÁRIO MURALHA E PORTAS ANTIGAS DA CIDADE IGREJA DE SANTO ANTÓNIO DO ANTIGO CONVENTO DAS FREIRAS BENEDITINAS PELOURINHO DE BARREIROS PELOURINHO DE COUTO DE BAIXO PELOURINHO DE POVOLIDE (FRAGMENTOS) SÉ DE VISEU SOLAR DOS PEIXOTOS TROÇO DE VIA ROMANA ENTRE RANHADOS E COIMBRÕES TROÇO DA ESTRADA ROMANA DE ALMARGEM COLÉGIO DE S.JOSÉ ESTABELECIMENTO PRISIONAL REGIONAL DE VISEU FH VISEU/TONDELA- PT (TROÇO PICOTO-TONDELA) FH VISEU/TONDELA- PT (TROÇO VISEU-PICOTO) FH VISEU/SEIA- PT BALDIOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU PERÍMETRO FLORESTAL DE SANTA LUZIA (VISEU) PERÍMETRO FLORESTAL DO MUNDÃO PERÍMETRO FLORESTAL DE SÃO SALVADOR PERÍMETRO FLORESTAL DE SÃO MIGUEL E SÃO LOURENÇO PERÍMETRO FLORESTAL DA SERRA DO CRASTO PERÍMETRO FLORESTAL DE SÃO SALVADOR PERÍMETRO FLORESTAL DE SÃO SALVADOR PERÍMETRO FLORESTAL DE SÃO SALVADOR DELIMITAÇÃO DA REN DO CONCELHO

CONSERVAÇÃO DA NATUREZA-LISTA NACIONAL DE SÍTIOS-2ª FASE RIO PAIVA