You are on page 1of 9

INSTITUTO BAIANO DE ENSINO SUPERIOR – IBES PERÍODO DE REFERÊNCIA: 2011.

1 DISCIPLINA: ECONOMIA E NEGÓCIOS TURMA: 1º SEMESTRE – CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACILITADOR: ALZIR MAHL ALUNOS: PATRICK MARCEL IURI CERQUEIRA

MAIO/2011

a partir de estatísticas primárias (demografia. que consiste em uma seqüência de contas de fluxos inter-relacionadas. entrada e saída de divisas. por atividade econômica. comércio. originárias do IBGE e de outras instituições. O Sistema de Contas Nacionais é base de cálculo de um país. transportes etc. agropecuária.Apresentar os dados relativos ao sistema de Contas Nacionais do Brasil para os anos de 2000 e 2005. incluindo empresas financeiras. da oferta e demanda de bens e serviços desagregados por produtos. como também evidenciam as relações entre a economia nacional e o resto do mundo.1 . administração pública e famílias. PNB (Produto Nacional Bruto) – calculado como o PIB. distribuição e uso da renda nacional e da acumulação de ativos nãofinanceiros. a preços correntes e constantes do ano anterior. Apresentar a conceituação e a metodologia do SCN do Brasil e os dados referidos aos dois anos citados acima (1. A principal demonstração numérica do Sistema de Contas Nacionais é a Balança de Pagamentos. as relações entre a economia nacional e o resto do mundo. As tabelas de recursos e usos contêm os componentes do valor adicionado e o total de pessoas ocupadas. As tabelas de produção e de consumo intermediário mostram os bens e serviços produzidos e consumidos pelas atividades econômicas. As Tabelas de Recursos e Usos fornecem estimativas. que permite vislumbrar a real condição de fatores econômicos vividos em um determinado período de tempo. detalhadas por setor institucional. Mostram. . empresas não-financeiras.0 ponto). Essas contas permitem não somente analisar a forma como o setor institucional participa da geração. As principais variáveis desse cálculo são os valores do PIB (Produtor Interno Bruno). valores de exportação.). apropriação. entendida como o registro sistemático das transações entre residentes e não residentes de um país durante determinado período de tempo. importação. construção civil. indústria. mas interferência da inflação. também. serviços. As Contas Econômicas Integradas representam o núcleo central do sistema de Contas Nacionais.

Os valores do PIB per capita para o período de 2000 a 2005 estão abaixo. em relação ao valor anterior.Cada equipe deve escolher um Estado da Federação e realizar um levantamento que contemple os seguintes dados (1.003. Como a estimativa de população não foi alterada.9% enquanto na série antiga havia sido de 2.736 2003 = 579. enquanto na série anterior ela fora 4.478 2002 = 511.9% acima do valor estimado na série anterior. A taxa de variação em relação ao ano anterior foi de 2.3%. o PIB estimado na nova série das Contas Nacionais foi de R$ 2.847 2004 = 643.161 2001 = 463.0 ponto ): 2. 2 .Em 2005.148 trilhões e ficou 10.655 2007 = 902. com um aumento de 7.984 2006 = 802. Os dados referentes a 2000 mostram que o valor corrente do PIB neste ano foi reestimado para R$ 1.4%.487 2005 = 726.06 2009 = 2010 = .1%. as variações são conseqüências apenas da revisão nos valores correntes e constantes do PIB. PIB no Valor Nominal 2000 = 424.3%.1 – PIB do Estado desde o ano de 2000 até 2010. A taxa de variação em volume passou para 4.784 2008 = 1.179 trilhões.

2 milhões de toneladas · Café . São Paulo é responsável por mais de 31% do PIB do país.109 mil cabeças Indústria . sendo considerado o quarto maior produtor mundial e o terceiro nacional. Os agronegócios de São Paulo representam 22% do ICMS arrecadado. Petrolífera e Alta tecnologia.597 mil toneladas · Algodão herbáceo . Entre os principais produtos estão: · Laranja .1.38 mil toneladas Pecuária . com 3.1.2.Com a marca de 900 mil toneladas.12.148 mil toneladas · Cebola .225 mil toneladas · Uva . São Paulo também produz 80% da laranja para a indústria.O Estado de São Paulo possui mais de 190 mil quilômetros quadrados plantados.3.5 milhões de sacas de 60 quilos. Segundo maior produtor mundial de soja e de cana-de-açúcar.5 milhões de sacas de 60 kg · Soja .123 mil toneladas · Banana .226 mil de cabeças Caprinos .9 milhões de cabeças Suínos .740 mil toneladas · Batata . as principais características são variedade e qualidade. Ainda há destaque para a produção de café. Maior produtor mundial de suco de laranja e com a maior produção nacional de frutas (um terço do total). Ele é responsável por 16% das aves de corte.8 kg · Cana – de .açúcar . Considerado o "motor econômico" do Brasil e o mais importante dos estados. iniciou-se a industrialização do país. As principais atividades industriais da região são: Siderurgia.741 mil toneladas · Mandioca . Metalurgia. tornando-se a indústria de transformação a principal divisa (dinheiro) e trabalho nos seus estados. entre culturas. . Líder em agronegócios.3. pastagens e florestas destinadas ao aproveitamento econômico. O estado de São Paulo tornou-se o maior parque industrial da América do Sul. sendo superado apenas por Santa Catarina e pelo Distrito Federal. Bovinos .2 milhões de toneladas · Tomate . o Estado é responsável por um terço do PIB agroindustrial do Brasil. Agricultura .197 mil toneladas · Arroz . É o mais rico estado e figura entre os estados com alto Índice de Desenvolvimento Humano.2 – Principais produtos que este Estado produz e participação destes produtos no PIB.1. o Estado de São Paulo é o segundo maior produtor nacional de frangos.Na região Sudeste.140 mil toneladas · Borracha .365.278 mil toneladas · Feijão . 9% do rebanho de bovinos e 7% dos suínos do País.5 milhões de cabeças Ovinos . No setor agrícola. aqui também se cultiva 25% dos legumes nacionais.181 milhões de toneladas · Milho .80 milhões de caixas de 40.

maquinarias. 2. milho. E por quê? O estado de São Paulo é um estado do Brasil onde o comércio (tanto interno. respondendo por mais de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. que é o principal porto de exportação do país. açúcar. A economia paulista é robusta e diversificada.O Estado de São Paulo destaca-se no contexto nacional pela expressiva participação na economia. como externo) é mais intenso. possuindo o mais amplo parque industrial do país e um mercado de trabalho caracterizado pela qualificação de sua mão-de-obra. alimentícios e metalúrgicos. procurando explicar quais as variáveis ou fenômenos da economia que influenciaram os índices de inflação nestas duas décadas (2. Exportação . cimento. frutas etc. algodão. produtos têxteis. soja.3 – Se estes produtos produzidos são para exportação ou não.0 pontos). O principal produto exportado é o café. . Nosso estado localiza-se o porto de Santos. 3 – Fazer um levantamento dos índices de inflação anual do Brasil de 1990 a 2010. óleo.café.

65% 1999 = 8.46% 2008 = 5.69% 1992 = 1.91% 4 – Fazer um levantamento sobre alguns dados do Brasil ( 2.67% 2002 = 12.6% 2005 = 5.14% 2007 = 4.22% 1998 = 1.119.43% 1995 = 22.1.• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 1990 = 1.56% 1997 = 5.41% 1996 = 9.477.Pib do Brasil desde o ano de 1990 .0 pontos ): 4.53% 2003 = 9.620.15% 1994 = 916.96% 1991= 472.09% 1993 = 2.94% 2000 = 5.3% 2004 = 7.90% 2009 = 4.97% 2001 = 7.69% 2006 = 3.31% 2010 = 5.

158 MILHÕES ANO DE 1996 = . Principais produtos agrícolas produzidos: café. milho. óleos combustíveis. cana-de-açúcar. laranja e tabaco.582 Bilhões 2002 = 504.642 MILHÕES ANO DE 2002 = 13.863 Bilhões ANO – PIB 2000 = 644. medicamentos. ANO DE 1990 = 10.6.1.653 Trilhões 2009 = 1. 4. circuitos eletrônicos. Além disso.3 Bilhões 1994 = 546.308 BILHÕES ANO DE 1993 = 12. Principais minérios produzidos: ferro. soja. 4.683 Bilhões 1997 = 871.76 Bilhões 2005 = 882.697 MILHÕES ANO DE 2001 = 2. transmissores/receptores.753 BILHÕES ANO DE 1991 = 9.4 . tabaco.3. desde 2003 passou a ser também o 1º em soja. automóveis. mate. ulhas em pó.2 Bilhões 1998 = 843. magnesita e estanho.3 . gás natural e motores para aviação.357 MILHÕES ANO DE 1998 = .594 Trilhões 2010 = 2 trilhões 4.702 Bilhões 2001 = 553.174 BILHÕES ANO DE 1992 = 15. manganês.951 Bilhões 1996 = 839. frango e carne bovina.ANO – PIB 1990 = 461.2 Principais produtos que o Brasil produz e participação destes produtos no PIB.185 Bilhões 2006 = 1.261 MILHÕES ANO DE 2000 = . cana-de-açúcar (produção de açúcar e álcool).827 Bilhões 1999 = 586.938 MILHÕES ANO DE 1994 = 10.952 Bilhões 1991 = 407.440 MILHÕES ANO DE 1995 = .338 Bilhões 1992 = 390.554 MILHÕES ANO DE 1997 = .5.567 Bilhões 1993 = 438.474 MILHÕES ANO DE 1999 = . alumínio. E é o 3º em produção de frutas e de milho. peças para veículos.Quais produtos o Brasil é grande importador.233 Bilhões 1995 = 768.366 Trilhões 2008 = 1.469 Bilhões 2004 = 663.089 Trilhões 2007 = 1. laranja. Os principais produtos importados pelo Brasil são: petróleo bruto.8.093 MILHÕES ANO DE 2003 = 24.801 MILHÕES .221 Bilhões 2003 = 552. O Brasil já é hoje o maior exportador mundial de café.Qual o saldo da balança comercial ( diferença entre exportações e importações ) do Brasil de 1990 até 2010.

457 MILHÕES ANO DE 2007 = 40. O problema é tentar explicar o fenômeno que parece se fortalecer.237 bilhões.615 MILHÕES ANO DE 2010 = 20. para 22%. aumentaram mais em relação ao mesmo período do ano passado.4%) e as máquinas de terraplenagem (135. os produtos básicos sofrem fortes variações de preços. não por falta de exportações. as de bens intermediários aumentaram de 46.6%. Examinando as importações para os sete primeiros meses. Em julho houve mudança na distribuição geográfica do comércio exterior: a China assumiu o primeiro lugar nas vendas para o Brasil.4%). Neste ano. antes. que aumentaram 13.0 ponto). em certos casos.6% para 46. que pela segunda vez consecutiva ultrapassaram as vendas externas. e adiantaram suas compras no exterior.039 MILHÕES ANO DE 2008 = 24.2%. a participação dos produtos básicos era ligeiramente inferior à dos produtos manufaturados: 42. para os sete primeiros meses. além de serem de menor valor adicionado. mas as de bens de consumo duráveis cresceram de 8. fazendo uma análise sobre o comportamento do mesmo durante este período (1. em 2009. Uma mostra das dificuldades que teremos para chegar aos US$ 13 bilhões previstos pelo Banco Central (BC). levando em conta a pesada carga tributária que recai sobre os produtos brasileiros.9%.9%. ante 42. Ora. a situação mudou: 43.764 MILHÕES ANO DE 2006 = 46. que vinham aumentando suas importações de bens intermediários já há algum tempo. verifica-se que as de bens de capital diminuíram de 24. Os preços dos manufaturados. o que parece resultar de certo grau de desindustrialização.278 MILHÕES Nos sete primeiros meses de 2010.6%.1% em apenas um mês. BALANÇA DE PAGAMENTOS 2000 2001 2002 302 2003 8496 2004 2244 2005 4319 2006 2007 2008 2009 2010 -2262 3307 30569 87484 2969 46651 49101 . o saldo da balança comercial foi de US$ 9. como os veículos de carga (145. A análise do comércio exterior em julho mostra que a exportação de produtos básicos ultrapassou a de bens manufaturados.696 MILHÕES ANO DE 2005 = 44. diante da deterioração do resultado da conta de transações correntes.7%. neste ano. que provavelmente ultrapassarão a previsão do BC. eram montados no Brasil.268 bilhões.3% para 9. acusando queda de 45% em relação ao mesmo período de 2009.7%. agora estão importando mais bens de consumo duráveis prontos que. Além do minério de ferro (151.805 MILHÕES ANO DE 2009 = 24. No ano passado. certos manufaturados tiveram uma elevação de preços muito importante. ante 40. para citar dois produtos que mais foram exportados entre os manufaturados. os importadores tenham apostado numa desvalorização do real ante o dólar. Tudo indica que as empresas brasileiras. É possível que. mas pela alta das importações. 5 – Apresentar a balança de Pagamentos do Brasil desde o ano de 2000 a 2010. Não há dúvida de que a taxa cambial continua favorecendo maiores compras no exterior.ANO DE 2004 = 33.4%). com US$ 3.