You are on page 1of 5

SAIBA TUDO SOBRE PNEUS

O pneu é uma das partes mais importantes de qualquer veículo automotor. É o pneu que suporta o peso do veículo e sua carga e, faz o contato do veículo com o solo. O pneu transforma a força do motor em tração e é resposável pela eficiência da frenagem e da estabilidade nas curvas. Por isso, é muito importante conhecer como um pneu é fabricado, as características de cada modelo e tipo, aplicações e principalmente os cuidados e manutenção.

COMO UM PNEU É FABRICADO(volta)
Uma combinação de 200 tipos diferentes de matéria prima numa única mistura de química, física e engenharia, dá ao consumidor o mais alto nível de conforto, performance, eficiência, confiabilidade e segurança que a moderna tecnologia pode oferecer.

ETAPAS DA PRODUÇÃO DE PNEUS (volta)
1. Planejamento e Design Muitos pneus são projetados para atenderem às necessidades e performance especificadas por um modelo de automóvel em particular. O processo começa com um computador que converte a matemática das necessidades do veículo em especificações técnicas. Um protótipo do pneu é feito para testar a eficiência do design em relação às características desejadas. O projeto de um pneu pode levar meses de testes, inspeções e verificações de qualidade antes de entrar em linha de produção.

2. Produção O processo de produção começa com a seleção de vários tipos de borracha juntamente com óleos especiais, carbono preto, pigmentos, antioxidantes, silicone e outros aditivos que serão combinados para oferecer as características desejadas. Compostos diferentes são usados para diferentes partes do pneu. Uma máquina chamada Misturador Banburry transformará estas várias matérias primas para cada composto em uma mistura homogênea com a consistência da borracha. O processo de mistura é controlado por computador para assegurar a uniformidade da mistura. Os compostos são então enviados para máquinas que irão produzir cada parte do pneu. Após isto, começa a montagem do pneu. O primeiro componente a ir para a montagem é o perfil interno (innerliner), uma borracha especial que é resistente ao ar e à penetração e que tem a forma de um tubo interno. Depois vem a lona e cinta que geralmente são feitas de poliéster e aço. Lonas e cintas dão ao pneu força e flexibilidade. As cintas são cortadas em ângulo preciso para atender as características desejadas do pneu. Fios de aço revestidos de bronze são colocados em dois arcos os quais são implantados na parede lateral do pneu para formar o talão o qual irá assegurar o perfeito assentamento do pneu no aro. A banda de rodagem e as paredes laterais são colocadas sobre as lonas e cintas e depois todas as partes são unidas firmemente. O resultado de tudo isto é chamado de PNEU VERDE ou INCURADO. A última etapa é curar o pneu. O PNEU VERDE é colocado dentro de um molde e é inflado para pressioná-lo contra o molde, formando assim o desenho da banda de rodagem e as informações na lateral do pneu. Depois o pneu é aquecido à temperatura de 150 graus por 12 a 15 minutos vulcanizando-o para ligar todos os componentes e curar a borracha. Pneus maiores e Off Roas podem levar mais de um dia para curar. Todos os pneus são então inspecionados, e amostras aleatórias são retiradas da linha de produção e testadas. Algumas passam por Raios X, algumas são cortadas, outras são enviadas para testes com rodas e outras são testadas em pistas para avaliar o desempenho, maneabilidade, desgaste, tração e segurança. RELACIONAMENTO ENTRE A PERFORMANCE DOS PNEUS E RODAS (volta) Associação de Pneus e Rodas (TRA Tire and Rim Association) Com o objetivo de manter a consistência e uniformidade das medidas de pneus, representantes dos maiores fabricantes de pneus criaram a Tire and Rim Association (Associação de Pneus e Aros) nos EUA. A TRA tem estabelecido especificações técnicas que são baseadas em princípios de engenharia e ensaios práticos. Todo ano é publicado O TRA YEARBOOK o qual contém todas as Normas TRA e informações relacionadas aprovadas pela Associação. Estas normas incluem: • Características dos pneus • Relação de carga dos pneus • Dimensões • Ensaios • Largura do Aro • Desenho e medidas das rodas Normas no sistema métrico são estabelecidas através de uma associação similar chamada EUROPEAN TIRE AND RIM TECHNICAL ORGANIZATION (ETRTO). A medida da largura do aro aprovada para cada tamanho de pneu tem sido cuidadosamente selecionada pela TRA e ETRTO. Por exemplo, o P255/50VR16 é aprovado para ser montado em rodas de 6 1/2 a 10 polegadas. Experiências anteriores e práticas de engenharia têm mostrado que rodas fora destas medidas provocarão esforços no pneu de modo que o mesmo terá um desempenho não satisfatório e estarão sujeitos a uma potencial falha

ESTRUTURA DO PNEU (volta)

Compõem-se de lonas de poliéster. tração.Carcaça: parte resistente do pneu. Sua função é garantir a área de contato necessária entre o pneu e o solo. Talões: constituem-se internamente de arames de aço de grande resistência. Seus desenhos possuem partes cheias chamadas de biscoitos ou blocos e partes vazias conhecidas como sulcos. Nervura central: proporciona um contato "circunferencial" do pneu com o solo. Ombro: É o apoio do pneu nas curvas e manobras. peso e choques. Os pneus radiais possuem ainda as cintas que complementam sua resistência. PNEU COM VISTA EM CORTE (volta) COMO IDENTIFICAR UM PNEU (volta) . estabilidade e segurança ao veículo. tendo por finalidade manter o pneu fixado ao aro da roda. Banda de rodagem: é a parte do pneu que fica em contato direto com o solo. e devem oferecer aderência. nylon ou aço. A carcaça retém o ar sob pressão que suporta o peso total do veículo. Cintas (lonas): compreende o feixe de cintas (lonas estabilizadoras) que são dimensionadas para suportar cargas em movimento. Parede lateral: são as laterais da carcaça. São revestidos por uma mistura de borracha com alto grau de flexibilidade e alta resistência à fadiga. deve resistir a pressão.

.

Siga o manual do proprietário ou verifique as plaquetas no veículo.54) 6PR = 6 lonas 108 = Indicador de carga máxima para o pneu (ver tabela abaixo) Q = Indicador da velocidade máxima para o pneu (ver tabela abaixo) Certificação E4 (Comunidade Econômica Européia) TUBELESS .54) 11. .Serios danos podem ocorrer de: .Falha do pneu devido a baixa pressão / excesso de carga. 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 PRINCIPAIS MEDIDAS A SEREM OBSERVADAS NOS PNEUS (volta) .Follow owner's manual or tire placard in vehicle .Código do modelo do pneu Origem da fabricação do pneu Indicação nominal da carga máxima em Kg e Libras e pressão máxima em Kpa e PSI Descrição da construção da carcaça e paredes laterais (quantidade e tipos das lonas) Tradução AVISO DE SEGURANÇA .54) R = Radial 15 = Diâmetro da Roda (aro) em polegadas (x 2.Tire failure due underinflation / overloading .50 = Largura do pneu em polegadas (x 2. Somente pessoas especialmente treinadas devem montar os pneus. Certificação INMETRO MT 754 .Tipo de construção do pneu (Radial com Cintas de Aço) Medidas do Pneu: 33 = Diâmetro externo em polegadas (x 2.Serious injury may result from: .Explosão do pneu ou encaixe da roda devido a montagem inadequada.ITEM DESCRIÇÃO 1 2 MARCA / MODELO DO PNEU STEEL BELTED RADIAL .Explosion of tire / rim assembly due improper mouting Only specially trained person should mount tires.Indica que o pneu é sem câmara Número de série de fabricação Nome fantasia do pneu Certificação DOT (Departamento de Transportes dos EUA) Aviso de Segurança: SAFETY WARNING .