You are on page 1of 1

INDUÇÃO EMBRIONÁRIA: A indução pode ser definida como a ação de uma estrutura sobre um território embrionário vizinho, provocando

modificações na capacidade morfogenética deste território. Atualmente não existe dúvida que a ação indutora resulta da ação de substâncias químicas. O indutor produz substância ou substâncias químicas que modificam a capacidade morfogenética de determinadas estruturas vizinhas sobre as quais atuam. As estruturas que reagem à ação do indutor são denominadas competentes. A predisposição do qual resulta a competência é uma característica nitidamente específica. Assim, o notocórdio é capaz de induzir a formação da placa neural no ectoderma, porém o mesmo não ocorre no endoderma. Deve ainda ser assinalado, que a indução, além de sua especificidade em relação à estrutura competente, varia segundo as espécies assim como em função do tempo, quantitativa e qualitativamente. DURAÇÃO DA GRAVIDEZ: Segundo a definição da Organização de Saúde referendada pela Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia, a idade da gestação é calculada a partir do primeiro dia do último período menstrual normal, sendo expresso em semanas ou dias completos. São consideradas 40 semanas completas (280 dias ) + 6 dias (286 dias). Assim a data provável do parto será, em média, 280 dias após o primeiro dia do último período menstrual. Este período de 280 dias não deve ser confundido com a idade real do feto que é cerca de menos duas semanas, pois a idade do feto é contada a partir do momento da fertilização. Como este momento é de difícil determinação o obstetra utiliza o único dado objetivo indiscutível que é a data de início da última menstruação que, normalmente, ocorre duas semanas antes da fecundação.