You are on page 1of 9

O Parque do Sabiá

Uberlândia – 2007
Trilha da Lagoa

2
Sumário

1. Trilha da lagoa ............................................................................................................................................. 4
2. Aspectos histórico-sociais do Parque do Sabiá ........................................................................................... 5
1. Histórico ......................................................................................................................................... 5
2. Objetivo de sua criação .................................................................................................................. 5
3. Importância do Parque para Uberlândia ...................................................................................... . 6
4. Legislação Ambiental ..................................................................................................................... 7
3. Aspectos morfo-climáticos ..................................................................................................................... ..... 8
1. Solo ................................................................................................................................................ .8
2. Clima ............................................................................................................................................... 8
3. Vegetação ....................................................................................................................................... 8
4. Hidrografia ....................................................................................................................................... 8
4. Conclusão .................................................................................................................................................... 9

3
1. Trilha da lagoa.

Na primeira lagoa, havia seis patos e várias árvores em seu entorno. Ela estava cheia de paus na sua
beirada, o que pode significar que não está sendo tão bem preservada.

Havia um pássaro de bico longo e canelas curtas e finas do lado de fora da lagoa.

O solo estava compactado pela seca. Havia apenas grama para protegê-lo. Na trilha, não havia vegetação
pelo alto fluxo de movimentação de pessoas. Assim, nada lá florescerá. Apenas se esse solo for corrigido.

Sua água é corrente. Em sua volta, havia vegetação do cerrado, como também de outros climas, já que o
Parque sofreu ações antrópicas.

A vegetação é esparsa e o terreno, inclinado. A soma destes fatores levará à alteração do PH da água pelo
solo ser básico.

Na segunda lagoa, a terra estava compactada por ter sofrido laterização. Além disso, era ácida pelo alto teor
de alumínio, que aumenta cada vez mais pela fissão nuclear do Sol.

A quantidade de formigueiros nessa área era grande. Isto demonstra que havia um desequilíbrio ecológico,
já que um fator desequilibrante leva a outro, e assim por diante.

Na terceira parada, houve uma curiosidade: enquanto o lago da esquerda continha PH neutro, o da direita
era ácido. Isto se dá pelo fato de este estar sofrendo o processo de oxidação. Neste local, a vegetação era
muito escassa, o que provocava fortes correntes de ar.

Quarta parada – outro fato curioso: a paisagem era perfeita, com o cerrado circundando toda a lagoa, com
um clima mais ameno e fresco, porém, apesar de toda esta perfeição, o PH da água era ácido. O motivo
deve ser a alta concentração de folhas na sua superfície.

4
2. Aspectos histórico-sociais do Parque do Sabiá.
1. Histórico.

O Parque do Sabiá é uma das grandes realizações da atual administração do prefeito Virgílio Galassi, mas
é, acima de tudo, uma obra artesanal de um grande idealista e humanista que se chama Cícero Dinis. O
homem que há 22 anos vem se dedicando a comandar grandes realizações em Uberlândia e para
Uberlândia, sem interesses e até com prejuízos pessoais do ponto de vista material, mas com rara grandeza
de alma, ao querer dar de si para a sua terra e para a sua gente. Ele comandou a implantação de toda a
infra-estrutura do Distrito Industrial, depois do Campus Umuarama e, então, do Parque do Sabiá.

O complexo Parque do Sabiá começou a ser construído em 07/07/1977 e foi inaugurado 07/11/1982. Possui
uma área de 1.850.000 m², que abrange um bosque de 350.000 m² de área verde, um conjunto hidrográfico
composto por três nascentes que abastecem sete represas e originam um grande lago e sete outros
menores; uma praia artificial com 300 m de extensão; um zoológico com animais em cativeiro de dezenas
de espécies; uma estação de piscicultura com vários tanques, que servem para estocagem de matrizes,
reprodução de peixes, estocagem de pós-larvas e alevinagem; um pavilhão de 1.080 m² de área construída,
que comporta 36 aquários e 36 espécies diferentes de peixes, com valor econômico e ornamental; uma
pista de cooper de 5.100 m de extensão; duas piscinas de água corrente; vários campos de futebol; cinco
quadras poliesportivas; uma quadra de areia; um campo socity de grama; um completo parque infantil com
mais de 100 brinquedos; conjuntos sanitários; Vestiários esportivos; lanchonetes e vários recantos
contemplativos, entre outras instalações.

No dia da inauguração, os moradores praticamente arrancaram todas as mudas plantadas.

2. Objetivo de sua criação.

A criação do Parque do Sabiá tem por finalidade proteger a natureza, conciliando a preservação da flora, da
fauna , do solo, da água, outros recursos e belezas cênicas naturais ou não, direcionando sua utilização
para objetivos científicos, culturais, recreativos e esportivos. Além disso, proporcionar ao cidadão menos
favorecido um local para a prática desportiva e outras atividades como forma de lazer.

3. Importância do Parque para Uberlândia.

O complexo Parque do Sabiá possui sete campos de futebol com medidas variadas, identificados de A a G.
Esses campos são utilizados durante a semana para atividades das escolinhas da Futel e aos sábados e
domingos para disputas de campeonatos diversos e são cedidos também para "rachas" da comunidade
organizada.

Dentro do Parque do Sabiá está localizado também o Sabiazinho, um campo com excelente gramado e
medidas oficiais, utilizado para jogos do campeonato amador e eventos de maior proporção, como decisões
de outros campeonatos e treinos do Uberlândia Esporte Clube.

Um local próprio para jogos de cartas. Chamado de "Recanto do Truqueiro", o galpão tem servido também
para outras atividades.

A Estação de Meteorologia realiza estudos sobre as variações climáticas no município, registra dados sobre
temperaturas máxima e mínima, pluviosidade , umidade relativa do ar e direção e velocidade do vento. Os
dados são repassa

O complexo Parque do Sabiá ganhou um Centro de Educação Ambiental, que tem como principal objetivo
divulgar a importância da preservação do meio ambiente. A "Casa Ambiental" fica aberta das 7 às 17 horas
e oferece às escolas e freqüentadores do Parque palestras, vídeos, cursos e apresentações teatrais , além
do desenvolvimento de trabalhos que conscientizem as pessoas sobre problemas existentes no Parque e
maus-tratos aos animais.

A Futel mantém a mais bem estruturada estação de piscicultura da região, desenvolvendo um trabalho de
produção de alevinos. Dentro do plantel de reprodução existe uma infinidade de espécies e a produção de
alevinos da estação de piscicultura do Parque Sabiá é utilizada para povoar os rios da região. Os peixes
recebem cuidados especiais. A temperatura da água tem que ser adequadra à condição da espécie.

5
O Parque Sabiá é um dos mais importantes pontos de lazer do município. Construído em 1978 pela
Prefeitura de Uberlândia, as formações vegetais servem de sustentação para animais, insetos, mamíferos, e
principalmente aves. A diversidade é tão extensa, que são encontradas mais de 300 espécies de árvores
nativas, algumas centenárias como Copaíba, Jatobá e Araticum. A característica do cerrado mineiro é
preservada com árvores Jacarandá, Pequi, Sucupira e Caviúna. A Futel, responsável pela administração do
Parque, desenvolve várias ações de controle ambiental para garantir a preservação da reserva verde. Os
biólogos do Parque não deixam a mata sofrer com a degradação. É comum o visitante destruir alguma
variedade. Neste caso é feito um constante serviço de reflorestamento. Normalmente as mudas plantadas
obedecem às características da mata.

A parte hidrográfica é outro aspecto importante no Parque Sabiá. Nele existem três nascentes. Elas são
preservadas na sua totalidade, a vegetação natural que as protege é mantida com muita seriedade. As
nascentes são as responsáveis pelo abastecimento das sete represas existentes no Parque. Em uma das
represas a Futel construiu uma praia artificial. Esta área é livre para o banhista que freqüentam o local.
Ainda aproveitando a alta qualidade das nascentes, as duas piscinas do Parque são abastecidas com água
limpa e corrente. Para os freqüentadores das piscinas a Futel mantém professores especializados para
ensinar a natação. As aulas são gratuitas.

4. Tipos de pessoas que o freqüentam.

O Parque do Sabiá tem ainda dois campos socity, sendo um gramado e um de areia, que são utilizados pela
comunidade, principalmente aos sábados, domingos e feriados.

No Parque do Sabiá, criança é sinônimo de lazer. O Parque Infantil é todo destinado às crianças. Para tanto,
o local foi denominado de "O Mundo da Criança", proporcionando diariamente momentos de lazer com
vários brinquedos e até um trenzinho, que garante o transporte para que elas conheçam as belezas do
Parque.

Com extensão de 5.100 metros, a pista asfaltada praticamente circula todo o complexo. Existem ainda as
opções com trilhas de terra e calçadas no meio da mata. Quem faz caminhada no Parque do Sabiá tem o
privilégio não só de fazer o cooper num local de ar puro, mas também de apreciar a beleza do verde, da
represa, enfim, de todo o local.

No Parque do Sabiá está localizado um grande lago artificial, além de vários outros em tamanhos menores.
À margem da represa existe uma prainha, com alambrado de proteção, que, nos finais de semana, fica
superlotada por crianças e adultos se divertindo. Na represa pratica-se também o esporte náutico. Além
deste lago, existem outros em tamanhos menores.

Uma piscina de 50m e outra de 25 metros fazem parte também do complexo. De terça a sexta elas são
utilizadas nos dois períodos para as aulas da escolinha de natação da Futel, que reúne crianças,
adolescentes e adultos. Aos sábados e domingos as piscinas são utilizadas pela comunidade, que busca no
Parque um completo dia de lazer.

Um aspecto importante do setor da piscicultura é que alunos das escolas municipais, estaduais, particulares
e até da UFU utilizam a estação para realizarem pesquisas e trabalhos escolares relativos a produção de
peixes.

Foi construída nas imediações da represa uma academia popular para atender freqüentadores do Parque.
Vários equipamentos foram montados para diversificar a atividade física dos usuários.

A utilização do Trenzinho do Parque precisa ser agendada. Durante a semana normalmente são atendidas
as escolas públicas e aos sábados, domingos e feriados fica a disposição dos freqüentadores do Parque.

A Futel adquiriu nove pedalinhos que podem ser utilizados gratuitamente pela população aos sábados e
domingos. Cada pedalinho comporta duas pessoas e o uso do colete é obrigatório. Existe ainda uma canoa
motorizada que acompanha quem passeia no lago, para prestar socorro a quem precisa.

Quem visitar o Parque vai ter noções de trânsito. No local há uma miniatura de vias públicas, com
semáforos e placas de sinalização, ideal para orientar principalmente as crianças.

6
5. Legislação Ambiental.

O zoológico do Parque Sabiá conta com uma estrutura adequada para manter em seu interior diversas
espécies de animais. Vale ressaltar que para a manutenção de um zoológico é necessário receber
autorização do Ibama -Instituto Brasileiro do Meio Ambiente. É o Ibama quem cuida da fiscalização e das
condições oferecidas à criação de animais. O zoológico do Parque do Sabiá obedece à legislação e zela
pelo bom estado de preservação dos animais. Todos os animais são mantidos em recintos apropriados,
dando a cada espécie condições adequadas de sobrevivência. Quem visita o Parque Sabiá pode admirar a
beleza de várias especiais. Para garantir a boa condição dos animais a Futel mantém dentro do Parque uma
equipe de veterinários e biólogos com atenção voltada para os mesmos.

De acordo com o Regulamento do Parque, este fica sujeito ao regime especial de proteção previsto no
Código Florestal, bem como suas florestas e demais formas de vegetação contíguas; é proibida qualquer
forma de exploração de seus recursos naturais, renováveis ou não; é vedada a supressão parcial ou total da
área do Parque; é proibido o corte de árvores; alerta-se aos fumantes sobre o perigo de incêndio; o serviço
regular de limpeza e manutenção contará com apoio das Secretarias Municipais de Serviços Urbanos e de
Habitação e Meio Ambiente; os afluentes das redes de esgoto e outros, somente poderão ser lançados em
águas circunvizinhas do Parque quando não ocasionarem qualquer alteração nas propriedades físicas,
químicas e biológicas, que possam trazer prejuízos à fauna, flora e demais recursos naturais.

Além disso, ainda de acordo com o Regulamento do Parque, no artigo 11, é proibido:

i. retirar ou danificar qualquer material vegetal, animal ou mineral;
ii. entrar com armas de fogo ou branca, bem como instrumentos próprios para caça ou
pesca, exploração florestal e outros que possam produzir danos à flora e à fauna;
iii. entrar com animais domésticos;
iv. perseguir, apanhar, utilizar ou matar quaisquer dos animais, em qualquer fase de
desenvolvimento, bem como catar ovos, danificar ninhos, recintos, abrigos e
criadouros naturais;
v. pescar e caçar fora do período permitido e em desacordo com as regras internas;
vi. fazer fogo de qualquer modo, exceto nos locais destinados às churrasqueiras;
vii. fabricar, vender ou soltar balões que possam provocar incêndios;
viii. soltar fogos de artifícios;
ix. afixar placas de propaganda , sem prévia autorização da Administração do Parque;
x. danificar ou queimar a vegetação;
xi. arrancar plântulas;
xii. drenar as nascentes;
xiii. desmatar o Parque;
xiv. retirar as folhas que caem no solo;
xv. agredir ou alimentar os animais em cativeiro ou em vida livre;
xvi. bater nas telas de proteção ou emitir ruidos que pertubem os animais.

a. Faixas de preservação permanente junto aos rios, aos lagos e às nascentes segundo o
Código Florestal e as resoluções 302 e 303/2003 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio
Ambiente).

Largura do curso d’água. Largura mínima da faixa de preservação.
Menos de 10 metros 30 metros
De 10 a 50 metros. 50 metros
De 50 a 200 metros. 100 metros
De 200 ao 600 metros. 200 metros
De mais de 600 metros. 500 metros
Lago ou reservatório urbano. 30 metros ao redor do espelho
Lago ou reservatório rural < 20 Ha. 50 metros ao redor do espelho
Lago ou reservatório rural > 20 Ha. 100 metros ao redor do espelho
Represa hidrelétrica 100 metros ao redor do espelho
Nascente ou olho d’água Raio de 50 metros

7
Foi nítido o desrespeito das normas acima no Parque do Sabiá. À margem das lagoas, não havia nem aos
menos 10 metros de vegetação. Isso pode levar ao assoreamento destas lagoas, o que pode alterar o ph da
mesma, interferindo em qualquer tipo de vida que existir dentro ou fora delas.

3. Aspectos morfo-climáticos.

1. Solo.

Os solos são a base da maior parte dos ecossistemas terrestre. Sua influência faz-se sentir até mesmo nos
mares pelo transporte de nutrientes e sedimentos através dos rios, e nas cidades onde influencia a
qualidade da água.

a. Latossolos. São os solos mais comuns na região do cerrado. Cobrem 46% da área.
i. Cambissolos. É um tipo de solo com menor profundidade ( de 0,5 a 1,5m), ainda
em processo de desenvolvimento e com material de origem na massa do solo.
ii. Neossolos litólicos. São menos profundos que os cambissolos.
iii. Latossolo vermelho não-férrico. São latossolos cuja cor é igual ou mais vermelha
que 2,5 YR na notação de Munsell. O teor de óxido de ferro (hematita) extraído pelo
ataque sulfúrico é menor que 18%. Estes solos ocupam 19% da área do cerrado.
Embora exista latossolos vermelhos eutróficos, a maioria são distróficos. Eles, no
entanto, respondem bem à adubação. Isso, somado à facilidade com que são
mecanizados, faz deste solo os melhores solos do cerrado.
iv. Latossolo vermelho férrico. São latossolos cuja cor é igual ou mais vermelha que
2,5 YR na notação de Munsell. Estes solos ocupam 4% da área do cerrado. Têm
susceptibilidade magnética. O teor de óxido de ferro extraído é maior que 18%

2. Clima.

O clima predominante na região do cerrado é do tipo tropical de monções. A precipitação média na região é
abundante (1500 mm ano-1). Existe, porém, um período com pouca ou nenhuma chuva, com déficit hídrico
acentuado, que vai de abril a setembro. A temperatura média na região é de 23ºC, variando menos, de 5ºC,
entre o mês mais frio e o mais quente.

3. Vegetação.

A região do cerrado retira seu nome do tipo de vegetação nela predominante. O nome “cerrado” define um
tipo de vegetação com as seguintes características: árvores de baixo a médio porte de tronco tortuoso, com
casca espessa e folhas coriáceas, mais ou menos distantes umas das outras, circundadas por gramíneas.
O cerrado, contudo, não é um grupo fisionômico homogêneo. Em função da densidade da vegetação, é
dividido em: campo limpo, campo sujo, campo cerrado, cerrado (típico) e cerradão. Em Uberlândia, há os
tipos: cerrado típico e cerradão.

4. Hidrografia.

O rio Uberabinha, afluente da bacia do rio Paraguai, é de grande importância para a cidade, constituindo-se
em conjuntos com os seus afluentes o manancial utilizado para o abastecimento de água para a população.

8
4. Conclusão.

O Parque do Sabiá visa, conforme a definição de seu idealizador e realizador Cícero Dinis, oferecer lazer a
85% da população de Uberlândia. Trata-se da esmagadora maioria de gente que não tem acesso aos
clubes sociais da cidade.

O Parque do Sabiá é um local sem precedentes. É um pouco de tudo que se conhece destinado a oferecer
lazer à pessoa humana. É um pouco (ou muito) de horto florestal. É um local bucólico, que tem mata
natural. É um mini-zoológico, que trata dos animais silvestres com respeito e dignidade. É uma grande
praça de variados esportes, que vão do futebol (o mais popular) à bocha (de elite). É um local perfeito de
recreio para crianças, jovens, pessoas de meia idade e velhos. Tem locais de destinação específica,
inclusive para as criancinhas e para os idosos.

Por outro lado, também notamos claramente a sua parte não tão perfeita ao trilhar a Trilha da Lagoa. A
maioria das lagoas estava suscetível ao assoreamento pelo fato de não haver a quantidade e a extensão de
vegetação necessária circundando as mesmas. O excesso de formigueiros em uma das paradas também
mostra outro desequilíbrio ecológico.

O cerrado é de clima tropical de monções, com solo e vegetação específicos. No entanto, observamos
espécies vegetais de outros climas, o que significa que o Parque não possui uma vegetação inteiramente
natural por ter sofrido ações antrópicas.

9