You are on page 1of 59

Prefácio da Edição Eletrônica

Coleciono Facas e outros tipos de Lâminas fazem mais de trinta anos.

Em meados da década de 1980, o amigo já de longa data Laércio Gazinhato
Filho, hoje no comando da Knife Company, me proporcionou contatos com
colecionadores de Facas de Ponta, Armas típicas dos Cangaceiros.

Por conta disso, pude adquirir um grande acervo de Facas de Ponta,
algumas mesmo sendo documentalmente comprovado tendo sido de uso e
propriedade de famosos Cangaceiros, valendo citar, entre essas, Facas que
pertenceram a Lampião, Corisco, Tomba Sete, Sinhô Pereira, Jararaca e
Dada.

Após catalogar esse acervo, pude contribuir com a disseminação das
mesmas, vendendo, trocando ou cedendo diversas delas a colecionadores
do Brasil e exterior. Posso dizer que contribui para que essas Armas
Brancas tipicamente brasileiras se tornassem conhecidas pelo mundo afora.

Reconhecendo meus esforços em conhecer mais amiúde essas Armas
Brancas tão brasileiras quanto o Samba, o Carnaval, a Feijoada e a
Caipirinha, uma vez mais o bom amigo Laércio Gazinhato Filho me
auxiliou ao me emprestou seu exemplar do livro “Apontamentos sobre a
Faca de Ponta” de autoria de Oswaldo Lamartine de Faria, autografado
pelo Autor e com dedicatória ao Laércio.

O Autor da obra, sendo leitor e admirador da Revista Magnum, criada por
Laércio, resolveu enviar ao mesmo um exemplar de sua obra, então já
esgotada.

Fiquei apaixonado pelo livro e tentei, em vão, fazer contato com o Autor,
no endereço impresso no livro, no Estado do Rio de Janeiro.

Em vista disso, com a autorização de meu amigo, mandei fazer uma cópia
reprográfica do citado volume.
Fazem muitos anos, e as máquinas de fotocopiar ainda não haviam atingido
a qualidade de reprodução atual.
Em vista disso, a cópia ficou razoável apenas.

Há poucos anos o Laércio me telefonou dizendo ter recebido nova carta do
Sr. Oswaldo Lamartine de Faria, onde o mesmo lhe passava seu atual
endereço residencial, uma fazenda no sertão nordestino. Já com idade
avançada e gravemente enfermo, havia se decidido a retornar para o local
que mais amava.

Com o endereço do Sr. Oswaldo, telefonando para informações de seu
Estado, obtive o telefone de sua moradia e, no mesmo dia, telefonei ao
mesmo, com a finalidade de comentar sobre sua obra.

Ele foi muito atencioso e extremamente gentil, embora estivesse entre idas
e vindas ao médico e na realização de exames diversos.

Em vista de meu interesse, lamentando não ter mais nenhum exemplar em
boas condições, me enviou pelo correio uma cópia reprográfica de seu livro
e mais um exemplar original, segundo ele o último, infelizmente vítima da
umidade, o que provocou manchas e deterioração a ponto de tornar a obra
simplesmente uma relíquia, nada mais.
Junto do material citado, enviou ainda uma carta, onde discorria sobre fatos
diversos de sua vida pessoal e profissional, e concluía por me autorizar a
digitalizar e distribuir gratuitamente sua obra pela Internet.

Ainda mantivemos contato por telefone algumas vezes, até seu estado de
saúde se agravar bastante.

Todo o material ficou guardado com carinho, muito embora eu tivesse
ficado triste por não poder realizar a vontade do Autor, tendo em vista a
impossibilidade técnica de digitalizar o material enviado pelo mesmo, em
virtude da baixa qualidade gráfica que se obteria como resultado, quer
fosse usado como fonte o livro original, quer fosse a cópia reprográfica.

Há poucos dias meu querido amigo e cuteleiro Marcos Cabete me
comunicou ter obtido uma cópia da obra junto do famoso cuteleiro Peter
Hammer e me questionou sobre a possibilidade de postar a mesma, de
forma graciosa, em nosso Portal Alexandria Virtual, bem como se isso seria
legalmente possível, tendo em vista a opinião em contrário por parte de
pessoas egoístas, que não sabem e querem evitar que os outros aprendam.

Com minha resposta positiva, mais que rapidamente o Cabete me enviou a
obra todinha digitalizada e com uma introdução sua.

Graças a Você, amigão, a Internet e o mundo poderão conhecer um pouco
mais sobre a FACA DE PONTA!

Obrigado, Cabete.
Boa leitura, amigos!

José Roberto Romeiro Abrahão (heterônimos “J.R.R.Abrahão” e “Mad
Abe”)
Advogado (OAB/SP 120.121), Jornalista (MTb 15.251) e Escritor
(autor de sessenta e dois livros publicados no Brasil um um nos EUA)
(várias de suas obras podem ser obtidas gratuitamente em versões
eletrônicas no website Alexandria Virtual)
Das razões :

Ao receber das mãos do amigo e colega cuteleiro Peter Hammer (hoje à frente de sua
famosa cutelaria homônima em http://www.peterhammer.com.br/) uma cópia deste livro,
para minha leitura, vi em um fórum de cutelaria na Internet um belo punhal nordestino e o
feliz proprietário do punhal estava ávido por informações sobre estas facas.

Achei que seria válido e saudável compartilhar esta bela obra com os aficionados pela
cutelaria e que possuem tão pouca literatura específica sobre a cutelaria nacional.

Houve quem tentou desanimar-me desta empreitada, não entendi as razões e segui em
frente.

Por sorte conheço de longa data o amigo J.R.R.Abrahão que mantém a maior biblioteca
virtual gratuita do Brasil e creio que do mundo, a Alexandria Virtual.

Ao consultá-lo sobre a possibilidade legal de divulgarmos esta obra tive a grata surpresa:

O J.R.R.Abrahão possui uma carta do Oswaldo Lamartine de Faria, autor deste livro,
autorizando-o a divulgá-lo e só não o havia feito pois a cópia que o Oswaldo enviou-lhe há
alguns anos era reprográfica e a qualidade era inviável para ser digitalizada.

Por fim pensei: um livro fechado é apenas um monte de papel e quem o escreveu o fez para
divulgar seu conhecimento.

Agradeço ao J.R.R.Abrahão e sua biblioteca gratuita Alexandria Virtual pelo grande auxílio
que viabilizou trazer a todos esta obra que estava nas gavetas e poucos.

Muito obrigado!
Marcos Soares Ramos Cabete
Maio/2005

Marcos Soares Ramos Cabete - msrcabete@ig.com.br - Cuteleiro e
Escritor
(suas obras podem ser obtidas gratuitamente em versões eletrônicas no website Alexandria
Virtual)

Related Interests