You are on page 1of 2

Fadiga

*por Dr. Lucas Caseri Câmara.

O estudo da fadiga em condições Nesse sentido, para jovens
de exercício é importante no sentido de saudáveis, praticamente todas as
esclarecer aspectos de redução da atividades cotidianas podem ser
capacidade física observada em idades realizadas com baixa e moderada
avançadas ou em indivíduos doentes, solicitação aeróbia, o mesmo não
tendo em vista que para a realização de acontecendo para pessoas doentes que
esforços da vida diária é necessário que têm a capacidade do sistema
tenhamos boa capacidade muscular e boa cardiorrespiratório diminuída (ex.
condição física. insuficiência cardíaca congestiva).
Podemos definir a fadiga como a O avançar da idade geralmente
incapacidade de manter esforços em uma vêm acompanhado de redução da massa
mesma intensidade, reduzindo assim o muscular (sarcopenia), e alterações
desempenho. neurais degenerativas, gerando em
A intensidade da atividade conjunto a diminuição da capacidade de
realizada é individual, podendo uma realizar contrações musculares vigorosas
caminhada ser muito leve para um jovem (redução das unidades motoras, da
bem condicionado ou muito extenuante capacidade de gerar estímulos para
para um cardiopata descondicionado, por contração muscular, e da capacidade de
exemplo. recrutamento das unidades motoras;
A fadiga apresenta suas maior ativação da musculatura
manifestações em caráter central e antagonista e maior inibição neural da
periférico, nos quais uma série de contração muscular) e conseqüentemente
alterações metabólicas e neurais estão da força.
presentes, guardando íntima relação com O nível de hidratação deve ser
a intensidade da realização de atividades mantido dentro de parâmetros razoáveis
físicas a medida que estas aumentam para garantia da boa execução de
(quanto maior a intensidade da atividade exercícios, para que não ocorra a redução
física mantida por períodos prolongados, do desempenho, visto que alterações
maior a suscetibilidade à fadiga). pequenas (2%) já ocasionam essa
Diversos fatores influenciam o redução. Um fator externo que pode
aparecimento da fadiga, como: o nível de contribuir para o aumento da possibilidade
condicionamento físico, a capacidade de desidratação, é a temperatura, que
aeróbia, quantidade de força e massa quanto mais elevada, maior a
muscular, presença de doenças possibilidade desta ocorrência.
associadas (ex. anemia, doenças A inadequação da dieta pode
cardiovasculares, doenças pulmonares, contribuir para a fadiga precoce durante
doenças neuromusculares), idade atividades físicas. A ingestão inadequada
avançada, nível de hidratação, e dieta de ferro (anemia) prejudica o desempenho
adequada. por reduzir o número de células vermelhas
Quanto menor o nível de do sangue e a conseqüente entrega de
condicionamento físico, menor a oxigênio aos tecidos (atualmente têm sido
capacidade de realizar esforços, e maior a descritos que atletas usam EPO como
suscetibilidade do indivíduo apresentar doping, uma substância chamada
fadiga aos pequenos esforços. Exercícios eritropoetina, que aumenta o número de
quando realizados em intensidades não células carreadoras de oxigênio,
adequadas individualmente podem aumentando assim o desempenho).
precipitar o aparecimento da mesma.

1
A inadequação das quantidades de séries de fatores interligados que não
vitamina D e proteínas são fatores foram ainda totalmente esclarecidos.
contribuintes para a redução da massa Assim, não podemos imaginar que
muscular. O consumo adequado de exista alguma fórmula mágica ou
creatina (contida em alimentos como substância única que promova a redução
peixes a carne vermelha) e de da fadiga e aumento do desempenho,
carboidratos (açúcares que serão mesmo apesar de algumas terem sido
metabolizados em glicose – principal fonte bastante estudadas (ex. creatina
de energia para o sistema nervoso), monoidratada, suplementação protéica,
garantem a manutenção e até a melhoria esteróides anabólicos), apresentando
do desempenho. resultados positivos em casos específicos,
A presença de comorbidades pois como pudemos observar a fadiga
(doenças associadas) também aumenta a (assim como o desempenho), têm
ocorrência da fadiga, pois acabam por causalidade multifatorial.
reduzir (principalmente) a capacidade Aliás, ela não deve ser evitada a
aeróbia, força e massa muscular. todo e qualquer custo, pois muitos
As alterações metabólicas métodos de treinamento, como por
responsáveis pela fadiga são geralmente exemplo o treinamento resistido
citadas como: redução do aporte de (musculação), se baseia na ocorrência da
oxigênio para a musculatura em atividade fadiga durante o exercício para obtenção
intensa; aumento da acidose (H+) e de aumento de força e massa muscular.
temperatura local, com conseqüente A dieta adequada, o aumento dos
alteração de atividades enzimáticas; níveis de condicionamento físico (aumento
redução dos níveis de glicogênio e da capacidade aeróbia, da força e massa
fosfocreatina intramusculares; e, aumento muscular), correta hidratação, prescrição
de radicais livres e metabólitos tóxicos. e realização da atividade física compatível
Ainda hoje não se tem um com seu objetivo e nível de
consenso de que a fadiga é de causa condicionamento ainda parecem ser as
única, o que a maioria das pesquisas melhores estratégias para a redução da
aponta é que seria causada por uma ocorrência da fadiga durante o exercício.

* Dr. Lucas Caseri Câmara – médico especializado em Fisiologia do Exercício e Treinamento Resistido na
Saúde, na Doença e no Envelhecimento– CECAFI – FMUSP; e em Fisiologia do Exercício – CEFE – UNIFESP.
Pós – graduando em Fisiatria – DMR – FMUSP. Mestrando pela Fisiopatologia Experimental – FMUSP.
e-mail: lccamara@usp.br

Bibliografia:

Pereira B, Souza Jr TP. Metabolismo Celular e Exercício Físico – Aspectos Bioquímicos e
Nutricionais. Phorte Editora, São Paulo, 2004.

Evans WJ, Lambert CP. Physiological basis of fatigue. Am J Phys Med Rehabil, 2007; 86(suppl):S29-
S46.

2