Apostila de Geometria

Área de Figuras Planas
RETÂNGULO QUADRADO

TRIÂNGULO

PARALELOGRAMO

TRAPÉZIO

LOSANGO

TRIÂNGULO EQUILATERO

CIRCULO

A = πR ²

Quadriláteros
DEFINIÇÃO: quadriláteros são polígonos de quatro lados. Em um quadrilátero, dois lados ou dois ângulos não-consecutivos são chamados opostos.

ELEMENTOS:

CÔNCAVOS E CONVEXOS Os quadriláteros podem ser convexos ou côncavos.Na figura abaixo. Podemos provar tal afirmação decompondo o quadrilátero ABCD nos triângulos ABD e BCD. Lados: Diagonais: . temos: Vértices: A. Um quadrilátero é convexo quando a reta que une dois vértices consecutivos não encontra o lado formado pelos dois outros vértices. e D. C. B. . O perímetro do quadrilátero ABCD é a soma das medidas dos seus lados. Convexo Côncavo SOMA DAS MEDIDAS DOS ÂNGULOS INTERNOS DE UM QUADRILATERO CONVEXO A soma dos ângulos internos de um quadrilátero convexo é 360°. Ângulos internos ou ângulos do quadrilátero ABCD: Observações: • • Todo quadrilátero tem duas diagonais.

2)·180º. Se = 360º QUADRILÁTEROS NOTÁVEIS Paralelogramo Paralelogramo é o quadrilátero que tem os lados opostos paralelos. Destacamos alguns paralelogramos: . Exemplo: h é a altura do paralelogramo. temos : a + b1 + d1 = 180º. 2. onde n é o número de lados do polígono. 2 Adicionando 1 com 2 . O ponto de intersecção das diagonais (E) é chamado centro de simetria. 1 Do triângulo BCD.Termos uma fórmula geral para determinação da soma dos ângulos internos de qualquer polígono convexo: Si = (n . obtemos: a + b1 + d1 + c + b2 + d2 = 180º + 180º a + b1 + d1 + c + b2 + d2 = 360º a + b + c + d = 360º Observações 1. temos: c + b2 + d2 = 180º.Do triângulo ABD. A soma dos ângulos externos de um polígono convexo qualquer é 360º.

Exemplo: É o único quadrilátero regular. simultaneamente retângulo e losango. Exemplo: Quadrado Quadrado é o paralelogramo em que os quatro lados e os quatro ângulos são congruentes. É. . Exemplo: Losango Losango é o paralelogramo em que os quatro lados são congruentes.Retângulo Retângulo é o paralelogramo em que os quatro ângulos são congruentes (retos).

Destacamos alguns trapézios: Trapézio retângulo É aquele que apresenta dois ângulos retos. Exemplo: .Trapézio É o quadrilátero que apresenta somente dois lados paralelos chamados bases Exemplo: Denominamos trapezóide o quadrilátero que não apresenta lados paralelos.

Exemplo: Propriedades dos Paralelogramos 1ª Propriedade Os lados opostos de um paralelogramo são congruentes. Justificativa Segmentos de paralelas entre paralelas. Exemplo: Trapézio escaleno É aquele em que os lados não-paralelos não são congruentes. T: Demonstração Afirmativa 1.Trapézio isósceles É aquele em que os lados não-paralelos são congruentes. H: ABCD é paralelogramo. .

3. 4ª Propriedade As diagonais de um paralelogramo interceptam-se mutuamente ao meio. 2ª Propriedade Cada diagonal do paralelogramo o divide em dois triângulos congruentes. 4. Justificativa é diagonal (2ª propriedade) Ângulos correspondentes em triângulos congruentes. Caso L. Justificativa Hipótese. 4. 3. Lado comum. 3ª Propriedade As diagonais de um paralelogramo interceptam-se mutuamente ao meio.L.2. 2. Hipótese. H: ABCD é paralelogramo T: Demonstração Afirmativa 1. Segmentos de paralelas entre paralelas. Ângulos correspondentes em triângulos congruentes. T: Demonstração Afirmativa 1. .L. 5. H: ABCD é paralelogramo. 2.

Lados opostos (1ª propriedade). formando três vértices. 3. H: . como exemplo temos uma relação muito importante utilizada na Geometria e na Trigonometria. Lados correspondentes em triângulos congruentes. Caso A.L. as diagonais interceptam-se em seu ponto médio. T: ABCD é retângulo. Resumindo: Num paralelogramo: • • • • Justificativa Ângulos alternos internos. Ângulos alternos internos. cada diagonal o divide em dois triângulos congruentes. os ângulos opostos são congruentes. três ângulos e três lados. Triângulos O triângulo é considerado uma importante figura no ramo da Geometria. As diagonais de um retângulo são congruentes. 5. 2.H: ABCD é paralelogramo. os lados opostos são congruentes. que é o Teorema de Pitágoras.A. Podemos definir o triângulo como um polígono formado por três segmentos de retas que se cruzam duas a duas. pois através dele podemos estabelecer várias relações fundamentais.. T: Demonstração Afirmativa 1. 4. Propriedade característica do retângulo. .

maior que 90º. Classificação de um triângulo quanto à medida de seus ângulos Triângulo acutângulo: possui todos os ângulos com medidas menores que 90º. Triângulo escaleno: possui os três lados com medidas diferentes. acutân gulo retângulo obtusângulo Condição de Existência do triangulo Sabemos que um triângulo é formado por três lados que possuem uma determinada medida. somente se. Triângulo equilátero: possui os três lados com medidas iguais. Classificação de um triângulo quanto à medida de seus lados. Triângulo isósceles: possui dois lados com medidas iguais. Triângulo retângulo: possui um ângulo com medida igual a 90º. Triângulo obtusângulo: possui um ângulo obtuso. Só irá existir um triângulo se. Veja o resumo da regra abaixo: |b-c|<a<b+c |a-c|<b<a+c |a-b|<c<a+b Exemplo: Com os três segmentos de reta medindo 5cm. podemos formar um . os seus lados obedeceram à seguinte regra: um de seus lados deve ser maior que o valor absoluto (módulo) da diferença dos outros dois lados e menor que a soma dos outros dois lados. é preciso seguir uma regra. mas essas não podem ser escolhidas aleatoriamente como os lados de um quadrado ou de um retângulo.Os triângulos se classificam quanto ao tamanho da medida dos seus lados e quanto à medida de seus ângulos. 10cm e 9cm.

e somente se. b’ e c’: . |10 – 9| < 5 < 10 + 9 1 < 5 <19 (VERDADEIRO) |9 – 5| < 10 < 9 + 5 4 < 10 < 14 (VERDADEIRO) |5 – 10| < 9 < 10 + 5 5 < 9 < 15 (VERDADEIRO) Quando um lado não obedece à regra não é possível existir um triângulo. B e C são. em que k é uma constante de proporcionalidade. que diz: Se em um triângulo for traçado um segmento de reta paralelo a um dos lados e que intersecta os outros dois lados em pontos diferentes. Os lados a. temos que será determinado um segundo triângulo semelhante ao primeiro. os ângulos no mesmo posicionamento forem iguais e os lados correspondentes. IDENTIDADES ENTRE TRIANGULOS Dizemos que dois triângulos são semelhantes se. de forma posicional. b e c são iguais de maneira proporcional aos ângulos a’. iguais aos ângulos A’.triângulo? Vamos aplicar a regra da condição de existência de um triângulo para todos os lados. Observe a figura a seguir: . B’ e C’. Observe: Os ângulos A. proporcionais. Na determinação da identidade entre triângulos estabelecemos uma propriedade conhecida como Teorema Fundamental da Semelhança.

Exemplo De acordo com as propriedades da semelhança e com o Teorema de Tales. que enuncia: Retas paralelas cortadas por retas transversais formam segmentos proporcionais. determinaremos o valor de x na figura a seguir: .Observe a semelhança entre os lados: AB proporcional a AE AC proporcional a AD BC proporcional a DE Essa relação é determinada de acordo com o Teorema de Tales.

lados e ângulos. bissetriz e altura. B e C Lados: AB. mas não são os únicos. Em um triângulo identificamos outros elementos. bissetriz e altura de um triângulo abemos que os elementos básicos de um triângulo são: os vértices. como mediana. Vértices.Mediana. BC e AC Ângulos: A. B e C Mediana Mediana é um segmento que divide as bases do triângulo em duas partes iguais. Observe a figura: . os lados e os ângulos. Vértices: A. Dessa forma temos que mediana é um segmento de reta com origem em um dos vértices do triângulo e extremidade no ponto médio do lado oposto ao vértice.

portanto. Altura Encontramos a medida da altura de um triângulo através de um segmento de reta com origem em um dos vértices e perpendicular (forma um ângulo de 90º) ao lado oposto. Altura no triângulo acutângulo . nesse exemplo podemos dizer que o segmento AM é a mediana do ΔABC. B e C são os vértices do ΔABC. Sendo que ela divide ao meio o ângulo correspondente ao vértice. M ponto médio da base BC. Bissetriz Bissetriz também é um segmento de reta com origem em um dos vértices do triângulo com a outra extremidade no lado oposto a esse vértice. Veja o exemplo: AS é um segmento de reta que dividiu o ângulo  em duas partes iguais. AM segmento de reta com extremidades no vértice A e no ponto médio M. dessa forma BM = MC.A.

dessa forma. pois é perpendicular ao lado FG. o segmento EF representa a altura do ΔEFG. Do vértice P ao ponto x formamos um segmento de reta perpendicular a RX.O segmento AH tem origem no vértice A e é perpendicular ao lado BC. portanto. Altura no triângulo retângulo Nesse triângulo. Altura no triângulo obtusângulo A base RQ foi prolongada formando o segmento RX. AH é a altura do ΔABC. . PX é a altura do ΔPQR.

conforme ilustra a figura. em média. Então a área é: A – 200 B – 300 C – 100 D – 50 E – 30 Exercício 4: (UDESC 2010) O projeto de uma casa é apresentado em forma retangular e dividido em quatro cômodos. também retangulares. . Sabendo que por cada 2 m² havia. a base é duas vezes a altura. quantas pessoas havia no festival? A – 42000 B – 41932 C – 37800 D – 24045 E – 10000 Exercício 3: (PUC-RIO 2007) Num retângulo de perímetro 60.EXERCÍCIOS Exercício 1: (PUC-RIO 2008) A área da figura abaixo é: A – 24cm² B – 30cm² C – 33cm² D – 36cm² E – 48cm² Exercício 2: (PUC-RIO 2008) Um festival foi realizado num campo de 240 m por 45 m. 7 pessoas.

Qual é a área do quadrado maior? A – 36cm² B – 20cm² C – 49cm² D – 42cm² E – 64cm² 6.6 m. em que o comprimento é igual a 50 m e sua largura mede 35.45 m. R = 41.60 m2 7. em metros quadrados. 9m² e 8m². Determine a área de uma sala quadrada. sabendo que a medida de seu lado é 6. .Sabendo que a área do banheiro (wc) é igual a 3m² e que as áreas dos quartos 1 e 2 são. então a área total do projeto desta casa. é igual a: A – 24 B – 32 C – 44 D – 72 E – 56 Exercício 5: (UFPR 2010) A soma das áreas dos três quadrados ao lado é igual a 83 cm². respectivamente. Vamos calcular a área de uma praça retangular.

50 m2 13. base menor mede 3. . sabendo que sua base mede 5 cm e sua altura mede 2.5 m2 16 – Determine a medida dos ângulos indicados. Calcule a área de um retângulo. são necessários para fazer uma toalha para uma mesa que mede 300 cm de comprimento por 230 cm de largura? R=6. Determine a área de um triângulo. Quantos metros de tecido. Supondo que nenhum piso se quebrará durante o serviço.4 cm. o piso é coberto com pisos sintéticos que medem30 cm x 30 cm. Calcule a área deste trapézio.4 cm e sua altura mede 5 cm. R = 578 cm2 9.2 cm. É necessário um certo número de pisos de 25 cm x 25 cm para cobrir o piso de uma cozinha com 5 m de comprimento por 4 m de largura. R = 38.5 m2 14. Sabendo que a base maior de um trapézio mede 12 cm. Quantos metros de folha de jornal ele vai precisar? R =38. Qual a área dessa sala? R = 45. Vamos calcular a área de um losango.36 m2 12. Para evitar que a tinta respingue no chão ele vai forrar a sala com folhas de jornal. no mínimo. R = 5. sabendo que sua diagonal maior mede 5 cm e a diagonal menor mede 2. R = 6 m2 15. Um pintor foi contratado para pintar uma sala retangular que mede 5. Cada caixa tem 20 pisos. Contei 21 lajotas paralelamente a uma parede e 24 pisos na direção perpendicular.90m2 11.5 mx 7 m. Na minha sala de aula.R = 1780m2 8. quantas caixas são necessárias para cobrir o piso da cozinha? R = 16 caixas 10. em que a base mede 34 cm e sua altura mede a metade da base.

.A) B) C) D) As medidas dos ângulos internos de um quadrilátero são: x + 17°. E) No paralelogramo abaixo. da diagonal e o perímetro do triângulo BMC. a medida da diagonal . F) A figura abaixo é um losango. Determine o valor de x e y. x + 37°. Determine as medidas desses ângulos. x + 45° e x + 13°. determine as medidas de x e y.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful