22/6/2010

ENGENHARIA MECANICA - MARCOS CASSIANO - Elementos de Maquina - PROJETO COMPLETO

.
search...

Home

ELEMAQ - Projeto

Elementos de Maquina - PROJETO COMPLETO
Pesquisar os tipos de prensas existentes, e esquematizar sua prensa.

Dimensionar os fusos.

Valores consideraros: Nome Valor F= 2500 Padm= 15 x=m/p 18/3=6 Z= 1 n= 3 nfl= 3 Guia possui

Unidade N por fuso MPa filetes entrada -

Descrição Força por fuso Considerar o fuso de aço e a bucha em bronze Numero de filetes em contato Numero de entradas na rosca do fuso Coeficiente de segurança Coeficiente de segurança a flambagem Possui

Critério de Esmagamento:

pegando 1 fuso da tabela ISSO-DIN 103 d p d2=D2 10 3 8,5

d3 6,5

D1 7

D4 10,5

As=Sr 44,2

Critério de Resistência Mecânica:

http://www.marcoscassiano.com/eng/index.php/elemaq-projeto.html

1/8

A e B = polia C.003 = 0. porém não definitiva.6 Eficiência do Parafuso: Determinar as freqüência de rotação dos fusos.com/eng/index.PROJETO COMPLETO Como primeira escolha. já que o fuso adotado possui As=44.20 então o fuso está OK. em função das rotações.5 D1 9 D4 12.003 m) Numero de entradas (Z = 1 entrada) Avanço do fuso (L = Z.p = 1.2 mm2.9 ≥ 30. Novo fuso adotado: d 12 p 3 d2=D2 10.003m) Selecionar o motor.html 2/8 .5 d3 8. potências e rendimentos. D e E=engrenagens http://www.marcoscassiano. TR 12 x 3 classe 4.5 As=Sr 70.0.91 mm2 não podemos continuar com o fuso adotado. 5-13 →(classe 5. Conforme tabela NBR 8855 – pág.php/elemaq-projeto.9 Critério de Esmagamento: Critério de Resistência Mecânica: Conforme Tabela NBR 8855 pag 5-13→(classe 4.Elementos de Maquina .6 m/min) Passo do fuso (p = 3 mm = 0. segue abaixo a classe do Aço escolhido pelo critério de resistência.8) σe=400MPa σr=500MPa Critério de Flambagem: Critério de Euler: Como As tem que ser maior que 61.MARCOS CASSIANO . Velocidade da mesa (v = 1.6) σe=240MPa σr=400MPa Critério de Flambagem: Critério de Euler: Como as do fuso utilizado é 70.22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .

Tabela 2 da pág 12-5 Apostila de Elementos d d=2.PROJETO COMPLETO D=E ηcorr=0.29 → Vide figura acima Motor escolhido: 3. portanto Serviço Normal Equipamento: Prensa Tabela nº 1 da pág.96mm http://www.8 TR 12 x 3 classe 4.4=60.marcoscassiano.99 ηeng=0. 12-3 Apostila de Elementos de Máquinas Fs=1.4 x 25.2 II-Perfil apropriado Foi determinado a utilização de correia Super HC pelo seu melhor desempenho. Cálculo de transmissão por correia em “V” I-Potência Projetada (HPP) HPP=HP x Fs Tipo do motor: Motor AC de torque normal Serviço: 8-10 horas diárias. Gráfico 1 da pág 12-4 Apostila de Elementos de Máquinas III-Diâmetros das polias Conforme a tabela abaixo segue o diâmetro externo mínimo recomendado para correias Super HC (em polegadas).php/elemaq-projeto. 12-3 Apostila de Elementos de Máquinas Conforme tabela nº1 da pág.html 3/8 . Conforme o gráfico abaixo se seleciona a seguinte perfil de correia.MARCOS CASSIANO .2kw – 3600rpm (3440rpm) Recálculo do Fuso: Critério de Resistência Mecânica Portanto usaremos um fuso de classe 4.8 Selecionar as correias.com/eng/index.98 ηrol=0.22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .0 CV – 2.97 ηfuso =0.Elementos de Maquina .

Elementos de Maquina .php/elemaq-projeto.22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .5 IV-Comprimento experimental da Correia (L) V-Escolha da correia adequada.96mm normalizando o diâmetro d=70mm (conforme tabela 10 da pág 12-11 Apostila de Elementos de Máquinas) Encontrado do diâmetro menor vamos calcular o diâmetro maior. mas antes vamos calcular a relação de transmissão.html 4/8 . 12-11 Apostila de Elementos de Máquinas Tabela 10 da pág. 12-10 Apostila de Elementos de Máquinas VIII-Numero necessário de correias (N) Portanto deverão ser utilizadas 2 correias para que não prejudique a vida útil da correia.marcoscassiano. 12-12 Apostila de Elementos de Máquinas Tabela 7 da pág.4=60. Relação de transmissão das polias: adotaremos relação de transmissão da polia iA/B=2. 12-9 Apostila de Elementos de Máquinas Tabela 9 da pág.PROJETO COMPLETO d=2.com/eng/index. 12-6 Apostila de Elementos de Máquinas 3V315 (800mm de circunferência externa) VI-Recalculo da distancia entre centros (DC) Tabela 6 pag. 12-9 Apostila de Elementos de Máquinas (conforme a tabela acima) VII-Potência transmitida por correia (hp) Tabela 10 da pág. Tabela 4 pag.MARCOS CASSIANO .4 x 25. IX-Verificação da velocidade periférica da cooreia (V) http://www.

005 Fig.1 pag 107 Apostila de Engrenagens Fig.5 Adotado a’= 150 mm Adotado do projeto x1+x2= 0. vamos adotar para inicio de cálculo a distancia entre fusos de 250mm.m Relação modulo e largura do dente EC= 153000 MPa Modulo de elasticidade equivalente (aço/fofo) ne2= 1384 rpm Rotação no eixo da engrenagem motora Kf= 1.75 102) σfadm=160 MPa Material ABNT 1025 Pinhão σHadm=430MPa σfadm=50 MPa Material FoFo cinzento Coroa σHadm=360 MPa B= 15.com/eng/index. Como o curso do fuso sob compressão fora da bucha foi adota de 300mm.marcoscassiano. Vamos adotar o numero de dentes da engrenagem motora de 40 dentes. Agora vamos calcular o modulo das engrenagens levando as seguintes considerações: Valores adotados: Nome Valor (unidade) Motivo 20º Ângulo de pressão α= 12º Ângulo de hélice β= a*= 6 Boa Qualidade Comercial Considerado torque muito variável e motor elétrico (tabela VII pág Ys= 1.15 http://www. Dimensionar as engrenagens com correção V positiva. ou seja ZC=40. para que haja coerência nas dimensões da prensa.2 pag 118 Apostila de Engrenagens Conforme as tabelas acima: x1=0.4 Adotado Cálculo dos coeficientes: Tabela III pág 99 da Apostila de Engrenagens Conforme a tabela acima Bv=0.MARCOS CASSIANO .Elementos de Maquina .html 5/8 . a correia selecionada está OK.php/elemaq-projeto.22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .25 x2=0.PROJETO COMPLETO Como a velocidade periférica (V) da correia não deve ultrapassar 33 m/s nas correias Super HC.

MARCOS CASSIANO .22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .com/eng/index.75 http://www.php/elemaq-projeto.html Lewis para Pinhão: 6/8 .PROJETO COMPLETO Fig.marcoscassiano. Alberto Vieira YS=1.Elementos de Maquina . 5 pag 120 Apostila de Engrenages Tabela VII pág 102 Apostila de Engrenagens Prof .

22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA . o modulo deve ser de 2.com/eng/index.html 7/8 .Elementos de Maquina .25 e a espessura da engrenagem b deve ser de 21mm A partir dos dados acima.marcoscassiano. Transmissão por engrenagens: Transmissão por correias: http://www.25 mm Modulo da engrenagem b= 21 mm Espessura da engrenagem Determinação de esforços sobre os eixos.MARCOS CASSIANO .25 mm Distancia entre centros das engrenagens a’= 150 mm Distancia entre centros das engrenagens corrigido DC= 90 mm Diâmetro da engrenagem C DD= 234 mm Diâmetro da engrenagem D DE= 234 mm Diâmetro da engrenagem E m= 2.PROJETO COMPLETO Lewis para Pinhão: Lewis para Coroa: Hertz para Pinhão: Hertz para Coroa: Conforme as verificações acima.php/elemaq-projeto. segue abaixo os valores obtidos: a= 149.

nos dias de hoje. visto que. Este conhecimento se faz importante . limpeza e proteção contra vibrações e sobrecargas.Elementos de Maquina . A correia é o elemento flexível.MARCOS CASSIANO . isso ocorre uma vez que a polia motriz traciona a correria de um lado (lado tenso) e a folga do outro (lado frouxo). conforme pode se observar na Essa diferença de tensão verificada entre os lados tenso e frouxo da correia é responsável pelo fenômeno de deformação da mesma. Este fenômeno pode ser explicado da seguinte maneira: http://www. suas características. que pode ser composta de vários materiais e formas. deve-se montar o conjunto com uma tensão inicial que comprimirá a correia sobre a polia de forma unif observa-se que os lados da correia não estão mais submetidos à mesma tensão. as correias ganham cada dia mais espaço na indústria devido à sua facilidade de manutenção.marcoscassiano. Em sua forma mais simples. Para se obter este atrito. 2.PROJETO COMPLETO Correias .Introdução O presente trabalho objetiva apresentar as correias como elemento de transmissão de potência.html 8/8 .Elementos Flexiveis Elementos flexíveis de transmissão . a transmissão por correias é composta por um par de polias. também conhecido como "creep". usos e inovações assim como tratará dos vários tipos de polias que são associadas a tais correias.22/6/2010 ENGENHARIA MECANICA .Generalidades A transmissão de potência no conjunto só se verifica possível em decorrência do atrito existente entre polia e correia.com/eng/index. baixo custo.Correias 1.php/elemaq-projeto. uma m grupo delas. responsável pela transmissão de rotação entre dois eixos paralelos. particularidades.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful