You are on page 1of 13

Como funciona a Ethernet

Introdução
O acesso eficiente e confiável à informação é um aspecto importante do mundo dos negócios. Arquivos e montanhas de papel foram substituídos por computadores, que armazenam e gerenciam, eletronicamente, a informação. Um trabalho pode ser realizado por duas ou mais pessoas que moram em lugares completamente diferentes. Centenas de trabalhadores de uma empresa podem revisar simultaneamente uma informação disponível online. As tecnologias de rede dos computadores são a cola que une esses elementos. A Internet pública permite que os vendedores de produtos e serviços disponibilizem informação para seus parceiros e consumidores. A rede global de computadores conhecida como Internet permite que as pessoas comprem livros, roupas e até carros. Também é possível colocar esses itens em um leilão, quando não são mais desejados. Neste artigo, vamos examinar detalhadamente as redes e, em particular, o padrão de rede Ethernet. Você vai entender como todos esses computadores se conectam.

Por que rede?
Uma rede permite a troca de informações (envio e recebimento) entre computadores. Talvez nós nem tenhamos idéia da quantidade de vezes que acessamos informações em redes de computador. A Internet certamente é o maior exemplo de rede de computadores, com milhões de máquinas conectadas ao redor do mundo, mas as pequenas redes desempenham um papel importante na busca diária de informações. Muitas bibliotecas públicas substituíram os cartões em papel por terminais de computador. Assim, é mais fácil e rápido procurar os livros. Os aeroportos têm inúmeras telas que exibem informações sobre vôos. Muitas lojas têm computadores

Desde então. Antes de conhecer os detalhes de um padrão de rede como a Ethernet precisamos entender alguns termos básicos e classificações que descrevem e diferenciam as diferentes tecnologias de rede. Em cada um desses casos. Os cabos de fibra ótica permitem a conexão de dispositivos LAN separados por quilômetros de distância. Metcalfe tentava conectar ocomputador "Alto" da Xerox a uma impressora e acabou desenvolvendo um método físico de cabeamento que conectava os dispositivos na Ethernet. Por exemplo. A tecnologia. e as diferenças entre WAN e LAN estão cada vez menores. Esses cabos também melhoram a velocidade e a confiabilidade das redes WAN. • Rede de longa distância. do Xerox Corporation's Palo Alto Research Center (mais conhecido como PARC). porém. se duas livrarias situadas em bairros diferentes quiserem compartilhar a informação de seu catálogo de livros. geralmente no mesmo prédio.especializados que controlam transações de pontos-de-venda. e criaram e testaram a primeira rede Ethernet. . Vamos começar! Rede local x rede de longa distância As tecnologias de rede podem ser divididas em dois grupos básicos: Rede local. a Ethernet se tornou a tecnologia de redes mais popular do mundo. as redes oferecem diferentes dispositivos em diversas localidades que acessam uma informação compartilhada. elas devem usar uma tecnologia de rede de longa distância. os pesquisadores Bob Metcalfe e David Boggs. alugada da companhia telefônica. na qual as tecnologias WAN (Wide Area Network) conectam um número menor de dispositivos que podem estar separados por muitos quilômetros. se desenvolve rapidamente. as LANs são mais rápidas e confiáveis. Os terminais de uma livraria que exibem informações sobre um livro estão conectados a uma rede local. Ele também criou os padrões de comunicação em cabos. Pode-se usar uma linha dedicada. A Ethernet Em 1973. na qual as tecnologias LAN (Local Area Network) conectam muitos dispositivos que estão relativamente próximos. • Em comparação às WANs.

Protocolos são a linguagem dos computadores. Mas os mecanismos de operação de todas as redes Ethernet atuais se baseiam no sistema original de Metcalfe. Para compreender essas regras. O conceito original de Ethernet é: comunicação compartilhada por um único cabo para todos os dispositivos da rede.Muitos dos problemas da Ethernet são parecidos com os problemas das outras tecnologias de rede. Seguindo esse raciocínio. esse meio é um cabo coaxial de cobre. é importante conhecer a terminologia básica da Ethernet. Protocolos Na área de redes. o padrão Ethernet cresceu para agregar novas tecnologias. Uma vez que o dispositivo está conectado a esse cabo. Com o amadurecimento das redes. • segmentos . o termo protocolo se refere a um conjunto de regras que regem as comunicações. tornando difícil conectar locais muito distantes geograficamente. dois dispositivos de uma rede precisam entender o mesmo protocolo para poder se comunicar. Essas redes normalmente operam num mesmo prédio e conectam dispositivos próximos.um único meio compartilhado é um segmento Ethernet. Terminologia da Ethernet Regras simples regem a operação básica da Ethernet. • meio . mas hoje se utiliza cabeamento de par trançado ou fibra ótica. Informações básicas sobre a Ethernet A Ethernet é uma tecnologia de rede local. Isso permite que a rede se expanda para acomodar novos dispositivos sem ter de modificar os dispositivos antigos. Compreender o funcionamento da Ethernet dará a você embasamento para entender as redes em geral. No início podia haver no máximo algumas centenas de metros de cabos separando dispositivos numa Ethernet. e as redes Ethernet atuais podem cobrir dezenas de quilômetros. ele tem a capacidade de se comunicar com qualquer outro dispositivo. Avanços recentes da tecnologia conseguiram aumentar essas distâncias.dispositivos Ethernet se conectam a um meio comum que fornece um caminho para os sinais eletrônicos.dispositivo que se conecta ao segmento. Historicamente. . • nó .

Entretanto. O protocolo Ethernetespecifica um conjunto de regras para construir os frames. O meio Ethernet Como um sinal no meio Ethernet alcança todos os nós conectados. Por exemplo. Um frame com endereço de destino igual ao endereço broadcast (também chamado simplesmente de broadcast) é direcionado para cada nó da rede. Um aspecto interessante do endereçamento Ethernet é a implementação doendereço broadcast. • Pense em um frame como se fosse uma frase na linguagem humana.que identificam respectivamente o destinatário e o remetente da mensagem. Por exemplo. Em português.os nós se comunicam por meio de mensagens curtas chamadas frames. ela verifica o endereço de destino para saber se o frame foi endereçado a ela. obedecemos a regras para construir as frases. da mesma forma que um nome identifica uma pessoa . os computadores A e D ainda vão receber e examinar o frame. o endereço de destino desempenha um papel fundamental para identificar o destinatário do frame. que são blocos de informação de tamanho variável. . cada frame deve incluir um endereço de destino e um endereço de envio. e cada nó vai receber e processar esse tipo de frame.frame . Se não foi. O endereço identifica um nó único. a estação descarta o frame sem examinar o conteúdo. quando o computador B transmite para a impressora C. na figura acima.dois dispositivos Ethernet nunca têm o mesmo endereço. quando a primeira estação recebe o frame. Existe um comprimento mínimo e máximo para os frames e um conjunto necessário de trechos de informação que devem aparecer no frame. Sabemos que todas as frases devem possuir um sentido completo.

carrier-sense multiple access with collision detection (acesso múltiplo com detecção de portadora e detecção de colisão) e descreve como o protocolo de Ethernet regula a comunicação entre os nós de uma rede. ela "ouve" o meio para saber se outra estação está transmitindo. mas existe outro cenário que ainda temos de analisar. Na terminologia da Ethernet. Em nosso caso. Agora vamos imaginar que você esteja à mesa e tenha alguma coisa a dizer. ocorre uma colisão quando os dois tentam falar ao mesmo tempo. vamos ver que ele descreve regras muito similares àquelas que as pessoas utilizam em conversações civilizadas. para ter certeza de que são a única estação transmissora naquele momento. Os nós da Ethernet também escutam o meio enquanto transmitem. esse processo se chama carrier sense (detecção de portadora). separadamente. começamos a falar quase ao mesmo tempo. Na terminologia da Ethernet. e os nós são as pessoas conversando educadamente. a estação reconhece que esse é o momento apropriado para transmitir. podemos resolver a situação de maneira civilizada.CSMA/CD A sigla CSMA/CD significa. A expressão pode intimidar. Antes de uma estação começar a transmitir. um de nós pára de falar para escutar o outro. No momento. Nosso segmento Ethernet é a mesa de jantar. Se o meio estiver em silêncio. em vez de imediatamente falar e interromper o outro você espera até que ele termine de falar. Você e eu temos coisas a falar e ambos sentimos o "peso do silêncio". Quando uma estação de Ethernet transmite. Se as estações começam a ouvir sua própria transmissão de forma . existe uma pessoa falando. Da mesma maneira que quando uma pessoa fala. Já que essa é uma conversação educada. vamos usar uma analogia: uma conversação à mesa de jantar. em inglês. todo mundo escuta. todas as estações no meio ouvem a transmissão. Vamos criar uma analogia da mesa de jantar e imaginar que existe um silêncio momentâneo na conversação. A expressão múltiplo acesso (multiple access) fala sobre o que acabamos de discutir. entretanto. Após a percepção de que estávamos falando ao mesmo tempo. Para ajudar a ilustrar a operação da Ethernet. mas se analisarmos os conceitos de seus componentes. Para resolver isso. Detecção de colisão O acesso de múltiplos dispositivos de rede é uma boa maneira de começarmos a explorar as limitações da Ethernet.

distorcida ou misturada com a de outra estação sabem que uma colisão aconteceu. as estações envolvidas na colisão anterior terão dados prontos para transmitir. e a interferência de aparelhos elétricos (como lâmpadas fluorescentes) pode prejudicar o sinal. Os sinais elétricos se propagam muito rapidamente pelo cabo. esperam durante um período aleatório e tentam transmitir novamente quando detectam silêncio no meio. existem limites práticos para o número de dispositivos que podem coexistir em uma mesma rede. um segmento de Ethernet é chamado de domínio de colisão porque duas estações no segmento não podem transmitir ao mesmo tempo sem causar uma colisão. Cada dispositivo terá de esperar um longo tempo antes de conseguir transmitir. Quando as estações detectam uma colisão. Repetidores . Assim. A primeira preocupação é o comprimento do cabo compartilhado. Se elas transmitissem novamente na primeira oportunidade. Se você conectar muitos dispositivos a um mesmo segmento compartilhado. Às vezes. A pausa aleatória e a repetição do envio do sinal representam parte importante do protocolo. Esse é o limite da distância máxima que separa dois dispositivos (também conhecido como diâmetro da rede) em uma rede Ethernet. Por isso existe um tempo de espera aleatório. Se as duas estações colidem quando estão transmitindo. De qualquer forma. As limitações da Ethernet Um cabo compartilhado é a base para uma rede Ethernet completa. dificilmente as duas estações vão continuar colidindo por muito tempo. há limites práticos para o tamanho de nossa rede Ethernet nesse caso. então ambas terão de transmitir novamente. Os engenheiros desenvolveram uma série de dispositivos de rede que aliviam esses problemas. colidiriam de novo. Na próxima oportunidade de transmissão. a contenção do meio aumenta. como em CSMA/CD um dispositivo único só pode transmitir num determinado momento. Um cabo de rede deve ser curto o suficiente para que os dispositivos em cada ponta recebam o sinal sem interferências e sem atraso. o que discutimos anteriormente. sendo utilizados em outras tecnologias também. Além disso. Muitos desses dispositivos não são específicos para a Ethernet. elas interrompem a transmissão. mas se tornam mais fracos com a distância.

Isso não acontece com os cabos de rede. um cabo de 500 metros nem sempre era suficiente. Em grandes prédios ou campus de universidades. Para os humanos. As redes Ethernet enfrentaram problemas de congestionamento ao ficarem maiores. que levariam mais tempo para ser concluídas. O uso desses aparelhos permite aumentar significativamente o diâmetro de uma rede. o problema se corrigiria automaticamente: O alcance da voz humana é limitado e oouvido consegue focar em uma conversa específica mesmo que esteja em um ambiente barulhento. Um repetidor resolve esse problema. ouvindo cada segmento e repetindo o sinal ouvido para todos os outros segmentos conectados. já que eles conseguem carregar sinais rapidamente e de forma eficiente por longas distâncias. em uma sala lotada somente uma pessoa pudesse falar a qualquer momento. é normal que aconteçam diferentes conversas simultaneamente. Pontes . Se há um grande número de estações conectadas a um mesmo segmento e cada uma gera uma quantidade considerável de tráfego. Mas o que aconteceria se fosse muita gente reunida e só um pudesse falar? Na prática. já que esses segmentos separados não conseguem trocar informação uns com os outros. Se. muitas pessoas ficariam frustradas esperando um momento para falar. Em grandes grupos de pessoas. Por isso. as colisões se tornariam mais freqüentes e poderiam prejudicar outras transmissões. Nessas circunstâncias. Segmentação Em nossa analogia da mesa." O comprimento máximo desse cabo era de 500 metros. Os repetidores conectam múltiplos segmentos de Ethernet. é comum que existam diversas conversas simultâneas em uma mesma sala. Um jeito de reduzir os congestionamentos seria dividir cada segmento em múltiplos segmentos e assim criar múltiplos domínios de colisão. muitas estações tentarão transmitir assim que houver uma oportunidade. sabemos que essa analogia gera situações como a que veremos a seguir. havia poucas pessoas à mesa. Essa solução cria um problema diferente.O primeiro meio popular de Ethernet foi um cabo coaxial de cobre conhecido como "thicknet. situação em que ter só uma pessoa falando de cada vez não chega a provocar problemas de comunicação.

mas as pontes também ajudam a regular o tráfego. Na verdade. a ponte permite que a estação A transmita para a estação . Isso não aliviaria o congestionamento. As pontes usam esse recurso para distribuir o tráfego entre os segmentos. Se o endereço de destino é o da estação C ou D. a ponte não faz nada. a ponte vai transmitir ou encaminhar o frame para o segmento 2. a ponte também receberá a transmissão no segmento 1. Na figura acima. o frame não precisa aparecer no segmento 2. a ponte filtra ou descarta o frame. como um repetidor. A ponte não gera nenhum tráfego (como os repetidores). as redes Ethernet implementaram as pontes. Se o endereço de destino está relacionado com a estação A ou B. Uma das características do meio compartilhado de acesso múltiplo da Ethernet é que toda estação conectada recebe qualquer transmissão. a ponte conecta os segmentos 1 e 2. Elas conectam dois ou mais segmentos de rede. apenas ecoa o que ouve das outras estações. Se as estações A e B transmitirem. Como a ponte deveria responder a esse tráfego? Ela poderia transmitir automaticamente o frame para o segmento 2. Ela examina o endereço de destino do frame antes de decidir o que fazer com ele. mesmo que a transmissão não seja endereçada à estação. e assim aumentam o diâmetro da rede da mesma forma que os repetidores. (Essa última afirmação não é 100% precisa: as pontes na verdade criam um frame especial Ethernet que permite que elas se comuniquem com outras pontes. já que a rede estaria se comportando como um longo segmento. Ao filtrar os pacotes. Um dos objetivos da ponte é reduzir o tráfego desnecessário nos 2 segmentos. a ponte permite que qualquer um dos quatro dispositivos se comunique. mas esse assunto não é analisado neste artigo).Para aliviar os problemas da segmentação. Nesse caso. Ao encaminhar ospacotes. mas elas não funcionam da mesma maneira que um nó comum. As pontes podem enviar e receber transmissões do mesmo jeito que qualquer outro nó. ou se é um endereço broadcast.

já que os endereços broadcast são endereçados para todos os nós da rede. as estações eram conectadas por longos cabos coaxiais. O problema é que as redes em ponte podem se tornar muito grandes. Eles funcionam de maneira semelhante. Os roteadores operam com protocolos independentes da tecnologia específica da rede. assim. Isso permite que os roteadores interconectem várias tecnologias de rede (local ou de longa distância) e foi um dos componentes que facilitaram a conexão de vários dispositivos em várias partes do mundo para formar a Internet. mas elas também têm seus limites na segmentação do tráfego. porque os roteadores criam uma barreira lógica para a rede. mas oferecem um segmento dedicado para cada nó da rede (mais informações sobre os switches a seguir). Quando um grande número de estações transmite em broadcast numa rede em ponte. Isso criaria uma situação semelhante a um congestionamento em um segmento simples. duas conversas acontecem simultaneamente. Isso é necessário. Os roteadores são componentes avançados de rede que podem dividir uma rede em duas redes lógicas independentes. Os endereços broadcast da Ethernet cruzam as pontes em busca de cada nó da rede. Consulte Como funcionam os roteadores para obter informações detalhadas sobre essa tecnologia.B ao mesmo tempo em que a estação C transmite para a estação D. Switches são versões modernas das pontes. Roteadores: segmentação lógica As pontes podem reduzir o congestionamento ao permitir múltiplas conversações simultâneas em segmentos diferentes. Ethernet comutada As redes Ethernet modernas não se parecem em nada com as versões mais antigas. Em redes Ethernet antigas. o congestionamento pode ser imenso. Uma característica importante das pontes é que elas encaminham endereços broadcast da Ethernet para todos os segmentos conectados. Enquanto as redes antigas . como Ethernet ou token ring (vamos falar sobre o token ring mais adiante). Nas redes modernas se usa cabeamento de par trançado ou fibra ótica para conectar as estações em um padrão radial. mas não atravessam os roteadores.

as redes modernas podem operar a 100 ou até 1. a informação só pode se mover em uma direção por vez. ou seja. Como cada segmento contém um único nó. Esses segmentos se conectam a um switch. A Ethernet antiga é half-duplex.para aprender mais sobre a tecnologia de switches). Esse procedimento permite múltiplas conversações numa rede comutada (consulte Como funcionam os switches LAN . que funciona de maneira parecida com uma ponte Ethernet. os switches recebem todas as transmissões antes de elas chegarem ao nó seguinte. do mesmo jeito que uma ponte o faria. Como os únicos dispositivos nos segmentos são o switch e a estação final. Numa rede totalmente comutada. Talvez o maior avanço das redes Ethernet atuais seja o uso da Ethernet comutada. Ethernet full-duplex A Ethernet comutada gerou outro avanço: a Ethernet fullduplex. o frame só alcança o destinatário desejado. As redes comutadas substituem a mídia compartilhada utilizada pela Ethernet antiga por um segmento dedicado para cada estação. mas pode conectar mais segmentos de estações únicas. Full-duplex é uma expressão de comunicação de dados que se refere à capacidade de enviar e receber dados ao mesmo tempo.rede de comunicação local .000 Mbps. . O switch então encaminha o frame para o segmento apropriado. Alguns switches podem suportar centenas de segmentos dedicados.transmitiam dados a uma velocidade de 10megabits por segundo (Mbps).

. chamada token ring. Ambos utilizam condutores independentes para enviar e receber dados.X. em que X representava um número único para cada subcomitê.os nós só se comunicam com o switch e não diretamente com outro nó. O nome foi baseado no ano e no mês de formação do grupo. A Ethernet depende de espaços aleatórios entre as transmissões para regular o acesso ao meio. ela também é conhecida como padrão DIX. "Ethernet" se refere originalmente a uma implementação de rede padronizada pela Digital. Subcomitês do grupo de trabalho 802 pesquisavam separadamente diferentes aspectos das redes. Os nós encaminham os frames em uma direção em volta do anel e removem o frame quando ele dá uma volta completa no anel.3 usado em lugar de ou em conjunto com o termo Ethernet. como demonstrado a seguir. Hoje. o ambiente se torna livre de colisões. Nesse tipo de ambiente. As redes comutadas podem utilizar cabeamento de par trançado ou fibra ótica. Ethernet e 802. criou um comitê para padronizar as tecnologias de rede. Uma rede token ring organiza os nós em um anel lógico. O IEEE definiu cada subcomitê numerando-o como 802. Tecnologias alternativas de redes: token ring Além da Ethernet. O IEEE batizou esse comitê como grupo de trabalho 802.3 são levemente diferentes em sua terminologia e formato de dados de seus frames. ao passo que o token ring implementa um sistema de acesso ordenado e estrito. Ethernet ou 802. o termo Ethernet se refere genericamente tanto à implementação DIX Ethernet quanto à padronização IEEE 802.3.por esse motivo. o Institute of Electrical and Electronics Engineers.3 padronizou a operação de rede CSMA/CD que tinha função equivalente à Ethernet DIX.3? Você já deve ter ouvido o termo 802. mas são idênticos na maioria dos aspectos. O anel é iniciado criando um token (ou ficha). ouIEEE (se pronuncia "I três E"). a alternativa mais comum de redes é uma tecnologia desenvolvida pela IBM. Em fevereiro de 1980. Isso permite que as estações finais transmitam para o switch ao mesmo tempo em que o switch transmite para elas. as estações Ethernet podem esquecer o processo de detecção de colisão e transmitir à vontade. Intel e Xerox . O grupo 802. 1. Assim. que é um tipo especial de frame que dá à estação a permissão para transmitir. já que elas são os únicos dispositivos que podem acessar o meio.

O padrão FDDI (Fiber-distributed data interface) é outra tecnologia que utiliza tokens e que opera em um par de anéis de fibra ótica. A presença do token assegura que a estação pode transmitir dados sem que outra estação a interrompa. As redes FDDI ofereciam velocidades de transmissão de 100 Mbps. Quando esse frame de dados retorna à estação transmissora. 3. Essa estação "captura" o token e substitui o frame do token por um frame que carrega dados. Os nós da rede token ring não buscam um sinal que carrega dados ou colisões. Esse tipo de rede pode conectar muitos dispositivos diferentes com alta confiabilidade e velocidade e cobre longas . a estação remove o frame de dados. Geralmente. Esse frame circula na rede. 4. O token circula no anel como qualquer outro frame até encontrar uma estação que queira transmitir dados. Tecnologia alternativa: modo de transferência assíncrono Uma última tecnologia de rede que deve ser mencionada é o modo de transferência assíncrono (asynchronous transfer mode ou ATM). cria um novo token e encaminha esse token para o próximo nó do anel. Com a criação da Ethernet de 100 Mbps. o padrão FDDI se tornou menos popular. as redes token ring transmitem dados numa velocidade de 4 ou 16 Mbps. As estações só transmitem um único frame de dados antes de passar o token. O ATM fica no limite entre as redes locais e as redes de longa distância. esse tipo de padrão se tornou muito popular para as redes de alta velocidade. que é mais barata e mais fácil de se administrar. por isso.2. Inicialmente. Cada anel passa um token em direções opostas. cada estação no anel terá uma chance para transmitir dados de maneira estrita e justa.

Esse tipo de rede é bastante versátil e expansível. por isso. Outras tecnologias avançaram. Essa tecnologia ainda não ganhou a aceitação esperada. A popularidade da Ethernet continua aumentando. o padrão é bastante conhecido e estudado. mas também para tráfego de voz e vídeo. . As redes ATM são indicadas não só para dados. Com quase 30 anos de aceitação da indústria. verifique os links na próxima página. Para obter mais informações sobre a Ethernet e outras tecnologias de rede. mas a Ethernet se torna cada vez mais rápida e funcional.distâncias. a instalação e a resolução de problemas se tornam mais fáceis. mas é uma tecnologia bastante sólida e confiável.