Programa Curricular

HISTÓRIA DE ARTE CONTEMPORÂNEA
Docente Responsável | Prof. Auxiliar José Carlos Pereira
Ano Lectivo 2010-2011
Ciclo de Estudos Período Lectivo Horas semanais de aulas ECTS Licenciatura 2º Semestre 3 3 ECTS

1. > CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1 .O retrato e o auto-retrato na segunda metade do século XX: 5 exemplos. 2 . Ausência e Melancolia na arte ocidental do pós-guerra: 5 exemplos. 3 . A dicotomia «Leveza/ Peso)) a partir das Cinco Propostas para o Próximo Milénio de I. Calvino: 5 exemplos. 4 . 0 estatuto do objecto: a experiência americana dos '70 e as relações com a arquitectura: 5 exemplos. A organização deste curso baseou-se na selecção de 4 temas (retrato e autoretrato; ausência1 melancolia; leveza1 peso, objecto1 espaço) cuja apresentação, contextualização e leitura aplicada aos exemplos seleccionados será realizada nas várias sessões. Sempre que se justifique, será realizada uma articulação com o universo conceptual do design a partir das implicações e contaminações das várias expressões artísticas.

2. > OBJECTIVOS DA UNIDADE CURRICULAR E COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR O curso de História de Arte Contemporânea procurará introduzir os alunos no domínio de conceitos, teorias e algumas correntes referenciais, no que toca a sensibilização para a arte contemporânea. A partir de uma fundamentação teórica, proceder-se-á a uma reflexão baseada nos textos e nas obras que constituem o objecto das abordagens propostas. Serão levadas em linha de conta quer as exigências

Charles. 1984. Madrid.) Histoire de L'Art de L'An Mil a Nos Jours.decorrentes de uma adequada compreensão da pluridisciplinaridade do objecto de estudo quer as necessidades relativas a viabilização de projectos de investigação. Específica: ARISTÓTELESH.F. Charles.* HARRISON. MÉROT. The Mirror and the Mask: Portraiture in the Age of Picasso. BATTCOCK. P. Los AngelesLondon. 2005 (cat.A W. Anne M. Conceptual Art: a critical anthology. 1 998. Art in Theory. Enciclopedia Einaudi.). Carl. STANGOS.). Charles. Madrid.). Oxford. 1998.U. 2008 (cat. Calvo et alii. M. F. sld. Oxford.).). Primeras Vanguardias Artísticas: Textos y Documentos. Blackwell Publishers. > BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL Geral: CIRLOT. Minimal Art: a critical anthology. Yves. University of California Press. MlT Press. concepção e realização plástica dos próprios alunos. tendo sempre em vista a construção de gramáticas possíveis para a fruição e leitura e construção da obra artística e do objecto estético. Alexander and Blake Stimson (ed. CALVINO. 2004. L. A. Madrid. HARRISON.. Nikos (ed. Barcelona. 2000. La Literatura Artistica. 1815-1900: An Anthology of Changing Ideas. Museo Thyssen-Bornemisza 2007 (cat. Catedra.). História da Retórica.). INCM. Concepts of Modern Art: From Fauvism to Postmodernism. O curso será constituído por aulas em que serão apresentados os parâmetros teóricos da disciplina. Lisboa.* HARRISON.* SERRALLER. CLAIRE. (ed. Cambridge. 1900-1990: An Anthology of Changing Ideas. Paris. Thames and Hudson.. I. Cambridge University Press. 1993. 1992. and Paul Wood (ed. London. 1648-1815: An Anthology of Changing Ideas. bem como uma exposição ilustrativa sobre cada ponto do programa. 2000. E1 Retrato de1 Rinacimiento. Paris. 3. Réunion dês Musées Nationaux. 1996. Art in Theory. GOLDSTEIN. 3 1998 SCHLOSSER. Oxford.). and Paul Wood with Jason Gaiger (ed. ALBERRO. Art in Theory. La Crise de L'Art Contemporain. Teaching Art: Academies And Schools From Vasari To Albers. MICHAUD. 1997 . London. 1995.. Lisboa. Blackwell Publishers.). and Paul Wood with Jason Gaiger (ed. Lisboa.et alii. Lisboa. FALOMIR. 1993. Mélancolie: Génie et Folie en Occident. Julius. Seis Propostas para o Próximo Milénio. Blackwell Publishers. Alain (dir. Jean et alii. no 3 e 25.

Este trabalho não deve ultrapassar 5 páginas A4. . fonte tamanho 12. 4. O trabalho de investigação constará da análise das relações formais1 simbólicas/semiológicas. 0s alunos ficarão dispensados de prova oral com média aritmética igual ou superior a 12 valores. Los Angelesl London. não esquecendo o seu papel dentro do ideário estético-formal do seu autor. e um trabalho de investigação. na área do Design de Comunicação. Serão levados em linha de conta outros elementos de avaliação colhidos em sessões de trabalho. de uma obra de arte ou objecto artístico. University of California Press.STILES. serão retirados textos fundamentais cuja leitura se tornará objecto de comentário e discussão. e espaço duplo entre linhas. 1996. Kristine. Nota: Da bibliografia específica. proposto pelo aluno e orientado pelos docentes. individuais ou colectivas. Durante a leccionação serão indicados outros textos complementares. que será marcada de acordo com o calendário oficial. > METODOLOGIA DE ENSINO (AVALIAÇÃO INCLUÍDA) A metodologia de avaliação compreenderá a realização de uma prova obrigatória. and Peter Selz (ed. ou outras. 01 de Setembro de 2009.) Theories and Documents of Contemporary Art. assim como da sua devida contextualização. A contextualização deve atender a situação da obra no tempo e no espaço. Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful