C.I.P.

- Curso de Iniciação Pedagógica
Corpo Nacional de Escutas - Núcleo Solarius

NORMAS DO ESTÁGIO
Tendo em conta que o estágio é um tempo de formação específico, durante o qual o formando se habilita a exercer com perfeição numa determinada área, sob a supervisão de formadores, e partindo dos conhecimentos adquiridos durante as sessões do CIP, entende-se por bem que o mesmo obedeça às normas a seguir descriminadas.

1 – Local de estágio
O estágio realiza-se no Agrupamento de origem do formando.

2 – Entidades responsáveis pelo estágio
• Formando: é o primeiro responsável pelo estágio, devendo realizar o mesmo com o máximo de esforço e dedicação, tendo em vista a sua própria valorização e certificação, bem como a expectativa que o Corpo Nacional de Escutas nele deposita. • Chefe de Agrupamento: avalia o formando através de uma grelha de observação/avaliação, sendo obrigatório dar um parecer fundamentado no final do estágio (parecer que fará parte do Relatório a apresentar pelo formando). • Tutor: Chefe de Unidade / Secretário / Tesoureiro (Dirigente directo com quem o formando vai trabalhar): avalia o formando através de uma grelha de observação/avaliação, sendo obrigatório dar um parecer fundamentado no final do estágio (parecer que fará parte do Relatório a apresentar pelo formando). • Director do Curso: reúne se necessário com o formando no decorrer do estágio, no sentido de acompanhar a evolução do mesmo.

3 – Duração do estágio
O estágio tem a duração de 6 (seis) meses consecutivos. Para efeitos de estágio, contabilizam-se os meses de Janeiro, Fevereiro e Março.

4 – Requisitos para iniciar o estágio
• Frequência e conclusão das “tarefas” do Curso CIP. • O formando deverá ter frequentado todas as Unidades de Formação do CIP. • O formando terá de ter os três Trabalhos Individuais de Aplicação feitos e avaliados positivamente (avaliação igual ou superior a 50%).

http://cipsolarius.shutterfly.com/

6 – Validade do CIP O formando terá de realizar o estágio.com/ .shutterfly.I.Curso de Iniciação Pedagógica 5 – Final do estágio No final do estágio o formando terá de ter apresentar o seguinte: • Relatório (No Mínimo Cinco Observações de Actividade ).pt/formacao http://cipsolarius. 8 – Anexos • Grelha de observação / avaliação do Chefe de Agrupamento • Grelha de observação / avaliação do Tutor • Trabalho Final / Modelo de Relatório http://www.P. • Pareceres fundamentados do Chefe de Agrupamento e do Tutor (Dirigente com quem trabalhou directamente). 7 – Investiduras de Dirigente A realização de Investiduras de Dirigente poderá realizar-se após o Director de Curso dar o formando como aprovado no CIP.Núcleo Solarius Corpo Nacional de . no prazo de 1 (um) ano a partir da data da última sessão do CIP que frequentou.2006/2007 C.cne-escutismo. bem como apresentar o relatório e demais trabalhos e documentos solicitados. .Região de Coimbra .Corpo Nacional de EscutasEscutas . • Grelhas de observação/avaliação devidamente preenchidas e assinadas pelo Chefe de Agrupamento e pelo Tutor (Dirigente com quem trabalhou directamente).coimbra.

.      Formando     Agrupamento    ASPECTOS A OBSERVAR  Assiduidade  Muito  Razoável  Pouco                                                    Nada  ATITUDES  Reuniões semanais Reuniões de preparação Pontualidade  Responsabilidade  Empenho  Espírito de iniciativa  Humor / Alegria  Saber escutar  Vivência da Lei do Escuta  Vivência dos Princípios  Catolicismo  Cooperação  Diálogo  Compreensão Animar a Unidade  Planear actividades  Intervir em reuniões / actividades Resolver problemas  Avaliar / Reflectir  Sistema de Patrulhas Sistema de Progresso Regras de Planificação Aplicar  Regras de Animação Regras de Segurança Técnicas Escutistas   O Chefe de Agrupamento    COMPETÊNCIAS  VALORES      C. a sua própria identidade e harmonia pessoal.  que  ela  consciencialize  e  desenvolva  o  seu  ser. Curso de Iniciação Pedagógica  | Corpo Nacional de Escutas | Nucleo Solarius  http://cipsolarius.  com  os  outros.I.  com  as  orientações. na vontade e no coração  das  pessoas..  os  apoios.  a  pouco  e  pouco.    Nota: Esta observação deverá ser feita no âmbito do funcionamento global do Agrupamento.  hábitos.com/      .P.GRELHA DE OBSERVAÇÃO / AVALIAÇÃO  CHEFE DE AGRUPAMENTO      A verdadeira formação é a educação global: ou seja.  com  o  Criador  –  construindo.  esquemas.  o  acompanhamento.  nessa  tríplice  relação  existencial  –  com  as  coisas.  Formar  é  criar  o  ambiente  que  permita  à  pessoa  humana  realizar‐se  segundo  o  projecto  de  Deus.  É. no concerto da solidariedade.  que  as  façam  crescer  na  harmonia  interna  dos  diversos  aspectos  da  sua  vida.  antes.  referências.shutterfly. o semear na inteligência.  Não  é  carregá‐la  com  princípios.  permitir‐lhe..  quadros  de  valores.

  É.. no concerto da solidariedade.    Nota: Esta observação deverá ser feita no âmbito do funcionamento global do Agrupamento.  permitir‐lhe.  com  os  outros.shutterfly. a sua própria identidade e harmonia pessoal.  que  as  façam  crescer  na  harmonia  interna  dos  diversos  aspectos  da  sua  vida. Curso de Iniciação Pedagógica  | Corpo Nacional de Escutas | Núcleo Solarius  http://cipsolarius.  esquemas.I.  nessa  tríplice  relação  existencial  –  com  as  coisas.P.com/     .  com  as  orientações..  Formar  é  criar  o  ambiente  que  permita  à  pessoa  humana  realizar‐se  segundo  o  projecto  de  Deus.  antes..  quadros  de  valores.  os  apoios.  referências.  que  ela  consciencialize  e  desenvolva  o  seu  ser.      Formando     Agrupamento    ASPECTOS A OBSERVAR  Assiduidade  Muito  Razoável  Pouco                                                    Nada  ATITUDES  Reuniões semanais Reuniões de preparação Pontualidade  Responsabilidade  Empenho  Espírito de iniciativa  Humor / Alegria  Saber escutar  Vivência da Lei do Escuta  Vivência dos Princípios  Catolicismo  Cooperação  Diálogo  Compreensão Animar a Unidade  Planear actividades  Intervir em reuniões / actividades Resolver problemas  Avaliar / Reflectir  Sistema de Patrulhas Sistema de Progresso Regras de Planificação Aplicar  Regras de Animação Regras de Segurança Técnicas Escutistas   O Tutor    COMPETÊNCIAS  VALORES      C. na vontade e no coração  das  pessoas.  a  pouco  e  pouco.  com  o  Criador  –  construindo.  o  acompanhamento. o semear na inteligência.  Não  é  carregá‐la  com  princípios.GRELHA DE OBSERVAÇÃO / AVALIAÇÃO  TUTOR      A verdadeira formação é a educação global: ou seja.  hábitos.

CURSO DE INICIAÇÃO PEDAGÓGICA CIP FICHA DE ACTIVIDADE nº DESIGNAÇÃO: DATA: LOCAL: DURAÇÃO: h SECÇÃO AGRUPAMENTO / / TIPO DE ACTIVIDADE: NÚCLEO REGIONAL NACIONAL INTERNACIONAL I SECÇÃO INTERVENIENTE: II III IV PARTICIPANTES (nº): INVESTIDOS: ELEMENTOS: NOVIÇOS: ASPIRANTES: OUTROS: DIRIGENTES: ANIMADORES: CILs: ASPIRANTES: OUTROS: NÚCLEO SOLARIUS Trabalho Final de CIP Pg 1 de 4 .

CURSO DE INICIAÇÃO PEDAGÓGICA CIP OBJECTIVOS/FINALIDADES: COMO FOI DECIDIDA A REALIZAÇÃO DA ACTIVIDADE: CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO: MODO DE APRESENTAÇÃO À UNIDADE/SECÇÃO: MODO DE APRESENTAÇÃO AOS PAIS: NÚCLEO SOLARIUS Trabalho Final de CIP Pg 2 de 4 .

CURSO DE INICIAÇÃO PEDAGÓGICA CIP CONTACTOS: PROGRAMA/GUIA DA ACTIVIDADE: JUNTAR ANEXO(S) LOGÍSTICA: (alimentação.) JUNTAR ANEXO(S) MODO DE AVALIAÇÃO UTILIZADO: DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA INTERVENÇÃO DA EQUIPA DE ANIMAÇÃO: NÚCLEO SOLARIUS Trabalho Final de CIP Pg 3 de 4 . etc. materiais. transportes.

CURSO DE INICIAÇÃO PEDAGÓGICA CIP DESCRIÇÃO DA TUA INTERVENÇÃO NA ACTIVIDADE: DESCRIÇÃO PORMENORIZADA QUANTO POSSÍVEL DA ACTIVIDADE: CONCLUSÕES: Nome: Agr: NÚCLEO SOLARIUS Trabalho Final de CIP Pg 4 de 4 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful