Specialized S-Works Epic carbon - A Especialista

Os componentes escolhidos ajudam sempre a marcar de forma decisiva o carácter de uma bicicleta, quer em termos de peso, quer em termos de funcionamento. Muitas marcas recorrem a peças genéricas com o seu logótipo para equipar as gamas mais baixas, mas a Specialized segue outro caminho, investindo na integração, com apostas de topo de gama em componentes como rodas, pneus, punhos, espigão e selim, guiador, suspensão, amortecedor e pedaleiro. Consulta a caixa Tech Info para conhecer algumas destas propostas da Specialized. Como a Epic é uma máquina com um espírito competitivo, os pneus acabam por privilegiar a capacidade de rolar em piso seco e compacto, exigindo à vontade do piloto nas descidas agressivas, onde os menos confiantes clamariam por um cardado mais pronunciado. Rolámos depressa com os Fast Trak em zonas rochosas sem furos, mas se quiseres estar ainda mais prevenido podes optar pela remoção da câmara-de-ar e utilização de líquido selante, já que estes pneus estão preparados para tubeless. As rodas são da Roval, um pequeno fabricante francês que foi adquirido pela empresa americana para dar mais um passo em direcção a uma bicicleta totalmente Specialized. Para além dos atributos normais para um jogo de rodas de gama alta (compatibilidade com tubeless, ligeireza, cubo dianteiro de carbono e cubo traseiro maquinado) a Contrôle SL dianteira assenta nas ponteiras da suspensão através de uma superfície mais ampla (28 mm) aumentando a rigidez do conjunto sem recorrer a eixos de 15 ou 20 mm. O seu baixo peso permitiu acelerações relâmpago mas não pareceu comprometer a robustez, já que as SL aguentaram muita pancada sem empenos.

Para nos transmitir confiança a segurá-la. oferecendo comutações rápidas e eficazes em qualquer situação. Este sistema assenta na tecnologia Brain. o grupo XTR está em grande: mesmo quando mudas três carretos de uma vez o desviador encarrila no sítio certo de uma assentada. Os trepadores mais agressivos optarão talvez por inverter o avanço e colocar um guiador recto. mas a opção de origem não prejudicou muito a subir. Inteligência artificial A Epic baseia-se num conceito de suspensão inteligente.Em termos de transmissão. que é activada automaticamente com pancadas ou irregularidades do terreno. com um avanço de 90 mm e um guiador ligeiramente elevado. A posição de condução adoptada reflecte um compromisso que beneficia as descidas. um luxo em termos de peso. esta Specialized traz uns travões Avid Ultimate SL Mag. havendo um canal bem definido que proporciona o alívio da pressão nesta área. a utilização de uma válvula de inércia que desbloqueia automaticamente o amortecedor quando este . o selim não podia ser um sofá e o Phenom SL tem o apoio mínimo para poupar peso. mas a zona da próstata fica salvaguardada. e nunca nos sentimos em situação precária mesmo nas zonas mais inclinadas. bem como uma boa ventilação. Numa bicicleta pensada para a competição. potência e doseabilidade que nunca vacilou durante o teste. mantendo-se bloqueada face à compressão da pedalada.

deixando relativamente pouco ar nas suspensões para garantir suavidade na hora de descer à séria (como é óbvio. presente tanto na suspensão dianteira como no amortecedor traseiro. voltando depois a fechar o circuito do óleo assim que o terreno fica regular. a Epic obriga-nos a andar depressa. já que isto transmite confiança na resposta da pedalada e uma grande vivacidade na condução. Mas atenção. pois mesmo a descer o sistema está sempre pronto a bloquear. O palco do primeiro grande teste foi a zona costeira do concelho de Mafra. tanto atrás como à frente. que se revela numa sensação um tanto ou quanto granulosa (com o Brain mais firme sente-se cada desbloqueio do sistema originando assim pequenos ³cliques´ repetitivos à medida que o sistema sente o terreno) o que não nos desagradou de todo. ainda com o tempo seco com que fomos brindados antes do Natal. há que perder algum tempo a testar configurações. a não ser quando as irregularidades ocasionais activam o amortecimento. não se sentiu qualquer bombear nas suspensões e a transmissão da força da pedalada às rodas foi do mais eficiente que há na altura de rolar. É notória a transição entre o bloqueio e o amortecimento. só trabalhando a descer e com o terreno mais rugoso. Com esta configuração. Numa primeira abordagem. as regulações do amortecimento limitam-se à pressão do ar e rebound. para além da sensibilidade do bloqueio. depois de um impacto rápido mais forte volta logo a ter-se um comportamento de rígida. . subidas longas e irregulares e descidas também longas.recebe uma pancada. Como seria de esperar. ou quando nos púnhamos de pé para vencer algum obstáculo. Quando fluímos em trilhos mais lisos prevalece a sensação de que estamos numa rígida. Foi também interessante verificar que o bloqueio das suspensões é retomado muito rapidamente. o sistema não se tornava activo. Face a pequenas irregularidades a baixa e média velocidade. Tanto atrás como à frente. exigindo precisão e agressividade na condução. tornando bastante simples a tarefa de personalizar esta máquina. optámos por experimentar o Brain na máxima firmeza. porque este conceito de suspensão obriga a conhecer bem a resposta do sistema face aos diversos tipos de terreno e andamento. onde encontrámos estradões rolantes com ocasionais poças de lama. pedregosas e técnicas. a regulação da compressão e recuperação foram feitas com o Brain desligado). ou seja.

principalmente na traseira. a Epic é uma bicicleta irrequieta e não nos permitiu a descontracção nas descidas como se fôssemos aos comandos de uma Enduro. raízes e pedras escorregadias. mas acaba por ser uma boa opção para garantir um compromisso entre conforto. mantendo-se uma firme plataforma de pedalada. por exemplo). Esta afinação não tira partido do Brain. Encontrado o ponto em que o Brain é mais sensível.Mas dá gosto largar travão em zonas pedregosas. mas sem perder argumentos nos circuitos mais técnicos. Em terreno molhado esta configuração mais firme do Brain pode não ser a melhor opção. eficácia e segurança. apesar de nunca nos ter limitado a descer nos trilhos habituais. ou pedalar com força em estradões planos. quer a subir quer a descer. Assim. progredindo cada vez mais depressa para não permitir que o Brain bloqueie a traseira e a dianteira e desfrutando assim da grande sensibilidade de leitura do terreno que é proporcionada pela suspensão e amortecedor da Specialized. Ainda assim. continuámos a sentir o sistema a activar-se com as irregularidades do terreno de forma bastante notória. esta especialista em XC e maratonas é uma brutal máquina para papar longas distâncias. acabámos por rodar com o Brain desligado e com um pouco mais de pressão na suspensão e amortecedor. já que a frente e a traseira têm mais tendência para resvalar se as suspensões não comprimirem. com um peso muito baixo e componentes que funcionam ao melhor nível. ainda para mais com o conjunto de pneus que esta Epic traz de origem. a não ser que tenham o kit de unhas muito bem afinado. No entanto. . pudemos verificar que as suspensões já afundam ligeiramente com compressões a baixa velocidade (como as aplicadas pelo nosso peso. que não nos facilitou a vida na lama. sendo penalizados com um bombear mínimo atrás e à frente. mas que fosse mais confortável. como é óbvio. onde há que ter uma boa geometria e agilidade para curvar e transpor obstáculos. proporcionando um acréscimo no conforto a rolar. desbloqueia com mais facilidade. num dia chuvoso nos singletracks de Monsanto. ou seja. Só para quem pode Mesmo sem ter em atenção as especificidades do Brain. Experimentámos também regular as suspensões para atingir um nível de firmeza capaz de neutralizar o bombeio.

Com o Brain ligado não terás decerto todo o conforto de uma bicicleta vocacionada para o lazer. Tech Info "S" por todo o lado A nova Epic assenta na integração de componentes com a marca do S. Tens os bloqueios remotos no guiador ou nas suspensões. A solução apresentada pela Specialized traz mais uma escolha. mas podes ter a certeza de que nenhum Watt da tua força de pedalada vai ser desperdiçado. geometrias e desenhos de quadros que minimizam o bombear. ou podes confiar na tecnologia e deixar que o material faça o seu trabalho. sendo a esquerda completamente oca. etc. adaptada a atletas com uma boa condição física e técnica e que não hesitam perante nenhuma distância ou dificuldade do trilho. dentro das bikes de topo para XC e maratonas. Podes preferir ser tu a controlar o bloqueio das suspensões. enquanto tu dás o máximo a pedalar. no que diz respeito ao amortecimento. Este sistema foi pensado para uma condução agressiva.Actualmente as marcas recorrem aos mais diversos sistemas para tornar o amortecimento mais eficaz sem perder rendimento. A . regulações da compressão a baixa velocidade. o tempo perdido com bloqueios e desbloqueios de suspensões é precioso e não te podes dar ao luxo de entrar numa subida a bombear ou numa descida bloqueado e é nestas situações limite que o Brain mostra a sua raça. plataformas de pedalada no amortecedor. a Future Shock tem todo o sistema de amortecimento na perna direita. Com um peso de 1365 g. Numa prova de XC. em que podes rolar sentado calmamente durante um dia inteiro. Para conseguir um peso mais baixo foi criada a suspensão Specialized Future Shock E100 e o amortecedor da casa foi totalmente redesenhado.

Para o pedaleiro. a Specialized apostou numa solução singular: os rolamentos são integrados no quadro. O amortecedor viu as suas dimensões serem reduzidas para perder cerca de 100 gramas e para ganhar quase 15% mais rigidez.coluna de direcção (tal como a coroa) é fabricada em carbono e tem diâmetro de 1 -1/8 em cima e 1. e os cranks em carbono. Ficha técnica Quadro Suspensão F Amortecedor Trás Direcção Manípulos mudanças Manetes travão Mudanças F/T Travões F/T Pedais Eixo pedaleiro Carbono FACT Specialized Future Shock E100 Specialized AFR 1-1/8´ para 1.5 em baixo. poupando assim algum peso e formando um bloco mais sólido.5´ sem rosca Shimano XTR Avid Ultimate SL Mag Shimano XTR Avid Ultimate SL Mag S-Works integrado . sendo a junção feita por um interface estriado. O peso na versão de três pratos é de 684 g. sendo que cada metade dele está ligada a cada alavanca dos pedais. O eixo é integrado.

Conforto (4).889 euros Specialized Portugal . 44 Shimano XTR Shimano XTR Syntace F119 Specialized XC Carbon Specialized Phenom SL S-Works Carbon Roval Contrôle SL XC Carbon/Roval S Roval Contrôle SL Spec. com um comportamento muito racing mas muito viva e divertida de pilotar Melhoramentos Só as personalizações habituais numa bicicleta de competição (pneus.Suspensão T (5). Mudanças (5). Relação Qualidade/Preço (4) Global (5) .0 S.Alavancas pedais Cremalheiras Carretos Corrente Avanço Guiador Selim Espigão selim Cubos F/T Aros F/T Pneus F/T Tamanhos Peso aproximado Preço aproximado Importador S-Works Carbon Specialized 22. M. Comportamento (5).81 kg (M s/ pedais) 6. Suspensão F (5). Fast Trak 26x2.289 710 888 A nossa opinião Uma máquina para pernas e braços experientes. cockpit) para adaptar a bicicleta ao piloto e tipo de terreno Pontuação Quadro (5). 32. Travões (5) Rodas (4.5). L e XL 9.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful