You are on page 1of 52

Instrutora
Daniele Moura de Queiroz
 Formação Acadêmica:
 Formada em Ciência da Computação (UFPa)

 Experiência Profissional:
 SEFa: Analista DBA (Oracle e Sybase)

 Certificação Internacional:

Objetivos
 Prover ao aluno capacitação para:
 Instalar, criar e configurar o banco de dados Oracle 10g.  Compreender a arquitetura do banco de dados Oracle 10g e     

como os seus componentes trabalham e interagem entre si. Monitorar, diagnosticar e solucionar problemas. Criar e administrar contas de usuário. Manipular dados. Configurar o Oracle Net e o Oracle Shared Server. Implementar uma estratégia de backup e recovery.

Referências - Livros
DAWES, Chip. OCA: Oracle 10g Administration I. Sybex, 2005.

DAWES, Chip. OCA/OCP: Introduction to Oracle 9i SQL. Sybex, 2002.

WATSON, John. Oracle Database 10g Certificação OCP. Guia Completo para o Exame. Alta Books, 2007.

Referências - Internet
 Oracle:
 http://www.oracle.com

 Suporte:
 https://support.oracle.com (restrito)

 Tahiti:
 http://tahiti.oracle.com/

Criação e Exclusão de Banco de Dados Oracle.  UNIDADE 5: Objetos de esquema.  UNIDADE 3: Procedimentos para Iniciar e Parar uma Instância Oracle.  UNIDADE 2: Instalação. Arquitetura e Estruturas de Armazenamento (20h)  UNIDADE 1: Introdução ao Sistema Gerenciador de Banco de Dados Oracle 10g.  Parte 1: Conceitos de Banco de Dados Relacional.  UNIDADE 4: Estruturas de Armazenamento. .Curso: Oracle 10g: Administração de Banco de Dados Primeira Disciplina  Componentes.  Parte 2: Componentes da Arquitetura Oracle 10g.

 UNIDADE 5: Manipulação de dados através de comandos SQL.  UNIDADE 4: Atividades de auditoria de Banco de Dados. .  UNIDADE 6: Conceitos Gerais da Linguagem PL/SQL.Curso: Oracle 10g: Administração de Banco de Dados Segunda Disciplina  Administrando Usuários e Gerenciando Dados (20h)  UNIDADE 1: Criação e gerenciamento de contas de usuário  UNIDADE 2: Comandos para Garantir e Revogar Privilégios de usuários.  UNIDADE 3: Controle de recursos e Criação de Perfis de usuários.  UNIDADE 7: Ferramentas para Manipulação de Dados.  Parte 1: Data Pump.  Parte 2: SQL Loader.

 UNIDADE 3: Conceitos de Performance nos Bancos de Dados Oracle.Curso: Oracle 10g: Administração de Banco de Dados Terceira Disciplina  Oracle Net. Oracle Shared Server e Performance (20h)  UNIDADE 1: Configurações e Características do Oracle Net.  Parte 3: Configuração e Gerenciamento.  UNIDADE 2: Introdução ao Oracle Shared Server.  Parte 1: Conceitos Básicos.  Parte 2: Infra-estrutura. .

 UNIDADE 2: Tratamento de Locks. Concorrência.  UNIDADE 4: Execução e Gerenciamento de Backups. .Curso: Oracle 10g: Administração de Banco de Dados Quarta Disciplina  Consistência.  UNIDADE 3: Implementação de Operações de Recovery. Backup e Recovery de Bancos de Dados Oracle (20h)  UNIDADE 1: Conceitos de Consistência de Dados.

Unidade 1 Introdução ao Sistema Gerenciador de Banco de Dados Oracle 10g .

os dados armazenados em um Banco de Dados podem ser manipulados para gerar uma determinada informação.  De acordo com as necessidades. .O que é um Banco de Dados?  Armazena dados de forma estruturada em um sistema computacional.  Projetado para atender as necessidades de um grupo de usuários ou aplicações.

.  Baseia-se no princípio de que todos os dados estão armazenados em tabelas.Banco de Dados Relacional  O modelo relacional tem por base a teoria dos conjuntos e a lógica de predicados da matemática.

 Campo: Interseção de uma coluna com uma linha.  Colunas: Caracterizam propriedades (tipos de dados) existentes na tabela. . Possui no mínimo uma coluna.Banco de Dados Relacional  Tabela: Consiste de um conjunto de dados dispostos em colunas e linhas.  Linha: Combinação de valores das colunas da tabela.

MySQL. . SQL Server. etc.  Exemplos: Oracle.SGBD  Software responsável pelo gerenciamento.Sistema Gerenciador de Banco de Dados . armazenamento e recuperação dos dados no Banco de Dados.

 Software Proprietário: Há restrição em pelo menos 1 das liberdades definidas pela Free Software Foudation.Sistema Gerenciador de Banco de Dados .  Exemplo: Oracle. . redistribuição. DB2. entendimento e modificação).SGBD  Software Open-Source: SGBDs que permitem as 4 liberdades definidas pela Free Software Foudation (cópia.  Exemplo: MySQL. PostgreSQL. SQL Server.

manipular.  Banco de dados conhecido por sua estabilidade.  Inclusão de características de Grid Computing.SGBD Oracle10g  Lançado em 2003. robustez.  Largamente utilizado por grandes corporações e órgãos governamentais mundiais. performance e constantes inovações. segurança. . recuperar e proteger os dados de aplicações.  Utiliza o modelo relacional para armazenar.

 Enterprise Edition  Standard Edition  Personal Edition  Lite  Express Edition  Oracle Application Server 10g: Usado para implementar aplicações baseadas na web.  Oracle Developer Suite: Usado para projetar.Família de Produtos Oracle 10g  Oracle Database 10g. . desenvolver e distribuir aplicativos web.

 Oracle Services: Suporte. vendas. . pessoal. de uma empresa. etc.Família de Produtos Oracle 10g  Oracle Colaboration Suite: Módulos usados para gerenciar o financeiro. Consultoria e Educação.

 Acelerar a inovação.  Realizou aquisições estratégicas nos últimos tempos.  Expandir oportunidades de parceria.A Oracle Corporation  Líder mundial em vendas de bancos de dados relacionais.  Uma das maiores empresas de informática do mundo. .  Atender à demanda dos clientes mais rapidamente. com objetivo de:  Fortalecer sua oferta de produtos.

considerando que o maior bem de uma organização hoje são os dados.Carreira DBA  Executa uma função estratégica na empresa.com.br/carreira/salarios. Cargo DBA Junior DBA Pleno DBA Sênior Mínimo 3457 4894 6437 Médio 3681 5006 8190 Máximo 4069 5116 9305 http://info.shl . monitoração e otimização de performance e criação/manutenção de políticas de segurança de acesso a dados a backup/recovery.abril. Algumas de suas atribuições são:Criação/Manutenção de estruturas de bancos de dados.

 Managing Oracle on Linux.  OCE: Oracle Certified Expert.  OCP: Oracle Certified Professional. .  SQL.  OCM: Oracle Certified Master.Certificações  OCA: Oracle Certified Associate.  Real Applications Clusters Administrator.

.Certificações  Para obter OCA é necessário:  Um dos exames:  SQL e PL/SQL ou  Introdução ao SQL 9i ou  SQL Expert ou  Fundamentos de SQL I (11g).  Exame Oracle Database 10g Administration I.  Realizar treinamento oficial.  Exame Oracle Database 10g Administration II.  Para obter OCP é necessário:  Ter OCA.  Preencher formulário.

 Exame Oracle Database 10g Certified Master.Certificações  Para obter OCM é necessário:  Ter OCP. .  Realizar dois treinamentos oficiais avançados.  Preencher formulários.

 Preencher formulário (somente no caso de realização do curso).Certificações  Para obter OCE Oracle em Linux é necessário:  Ter uma das certificações abaixo:  OCA 10g ou  OCP 10g ou  OCA 11g ou  OCP 11g.  Exame Oracle Database 10g Managing Oracle on Linux.  Ou realizar um treinamento oficial. .

Certificações  Para obter OCE em Real Applications Clusters é necessário:  Ter OCP 10g ou OCP 11g.  Exame Oracle Database 10g Administrering RAC.  Exame Oracle Database 10g Administrering RAC. .  OU  Realizar treinamento oficial.  Para ter OCE em SQL é necessário:  Exame Oracle Database SQL.  Preencher formulário.

Relacionamentos e Constraints  Regras sobre como as tabelas estão relacionadas e como os dados devem ser armazenados em cada tabela. .  Unique Key.  Essas regras são referentes às constraints.  Primary Key.  Check.  Not Null.  Foreign Key.

ename. insert into EMP (empno.99). deptno) * ERROR at line 1: ORA-02291: integrity constraint (SCOTT.EMP_PK_DEPTNO) violated parent key not found . SQL> insert into EMP (empno.’JOHNSON’.  Não permite que usuários deletem tabelas que possuem relacionamento com outras tabelas.Relacionamentos e Constraints  Forçam regras de relacionamento quando linhas são inseridas e excluídas. ename. deptno) 2 values (84.

para propósitos de desempenho. .  Partição: Partes menores de uma tabela.  Rollback: Usado para manter a consistência da leitura durante transações de usuários.Tipos de Segmentos  Tabela: Armazena dados em estruturas de colunas e linhas.  Índice: Melhora o acesso aos dados da tabela. mais gerenciáveis.

Interagindo com os Segmentos  SQL. .  Interfaces de programação Oracle.  Ferramentas de desenvolvimento web-based.  iSQL*Plus.  PL/SQL.  SQL*Plus.

DELETE ou MERGE.Linguagem SQL  Linguagem utilizada para acessar todos os bancos de dados relacionais.  Obs: O comando truncate altera os dados (DML). REVOKE.  Comandos DDL (Data Definition Language):  ALTER. CREATE. porém se comporta como comando DDL. DROP. UPDATE.  Categorias:  SELECT.  Comandos DML (Data Manipulation Language):  INSERT.  Comandos DCL (Data Control Language):  GRANT. .

Componentes da Arquitetura Oracle Database 10g Parte 2: .

Arquitetura Oracle Database 10g  É dividida em três categorias:  Processos relacionados ao usuário.  Banco de Dados.  Instância. .

após estabelecida a conexão. Responsável por prover a conexão entre o usuário e a instância de banco de dados.  Processo Usuário: Iniciado no próprio PC do usuário ou em um servidor de aplicação.Arquitetura Oracle Database 10g  Processos relacionados ao Usuário: Permitem a interação entre o usuário e a instância. É responsável por executar as tarefas que permitem ao usuário interagir com a instância. .  Processo Servidor: Processo iniciado no servidor de banco de dados.  Quando o banco é configurado em Dedicated Server:  A relação entre Processo Usuário e Processo Servidor é de um para um.  Quando o banco é configurado em Shared Server:  Vários usuários podem compartilhar um mesmo Processo Servidor.

Arquitetura Oracle Database 10g  Processos relacionados ao usuário: .

 Armazena informações de sessão específicas do usuário.Arquitetura Oracle Database 10g  PGA (Program Global Area):  Estrutura de memória adicional criada para cada usuário associado a um Processo Usuário e a um Processo Servidor. .

 Os dados na SGA de uma instância são compartilhados entre os usuários conectados concorrentemente naquela instância. . Composta por 3 componentes principais e 3 opcionais.Arquitetura Oracle Database 10g  Instância:  SGA (System Global Area):  Grupo de estruturas de memória que contém dados e informações de controle para uma instância de banco de dados Oracle.

Arquitetura Oracle Database 10g  Componentes Principais (Obrigatórios): .

Arquitetura Oracle Database 10g  Componentes Opcionais: .

.Arquitetura Oracle Database 10g  Instância:  Processos background:  Processos da própria base de dados que interagem entre a SGA e os arquivos de dados (datafiles) localizados no dispositivo de armazenamento físico do banco de dados.  São 5 processos principais (obrigatórios) e vários opcionais.  Auxiliam no gerenciamento da instância.

Arquitetura Oracle Database 10g  Processos Background obrigatórios: .

.  Control file:  Armazena informações importantes que não estão disponíveis em nenhum outro lugar (nome do banco de dados. informação usada para recuperar o banco de dados no caso de falha). nomes.Arquitetura Oracle Database 10g  Banco de Dados: Conjunto de arquivos físicos. locais e tamanhos dos datafiles e redo logs.  O local de criação é especificado no parâmetro “control_files”.  Recomenda-se multiplexação deste arquivo.  Criado no momento da criação do banco de dados.

por sua vez. os quais são formados por blocos de banco de dados que. são constituídos por extents. Os segmentos.  Constituem a estrutura física por trás de outras área de armazenamento do banco de dados. . denominada tablespace.Arquitetura Oracle Database 10g  Banco de Dados:  Datafiles:  Arquivos que contém os dados inseridos dentro de cada tabela do banco de dados.  O tamanho dos datafiles está diretamente relacionado a soma de dados armazenados na tabela. são formados por blocos do sistema operacional. finalmente.  Tablespaces agrupam logicamente segmentos relacionados.

Arquitetura Oracle Database 10g  Ordem hierárquica das estruturas de armazenamento: .

Arquitetura Oracle Database 10g  Banco de Dados:  Redo log files:  Contém informações necessárias para reproduzir uma transação em caso de falha do banco de dados.  Os redo logs são escritos de forma circular. .  São comumente multiplexados: Grupos de redo log.  Cada grupo possui um ou mais membros e cada banco deve ter no mínimo dois grupos.  As informações provem do Redo Log Buffer e são escritas pelo processo LGWR.

Arquitetura Oracle Database 10g  Como os redo logs são usados no Banco de Dados. .

Arquitetura Oracle Database 10g  Banco de Dados:  Outros arquivos físicos: password file. PFILE/SPFILE Archived log Oracle Net . usado para recovery. Configurações de conectividade cliente – banco de dados. PFILE/SPFILE. Oracle Net. Cópia do conteúdo dos redo log files. Archived Log. Parâmetros de configuração. Password File Tipo do arquivo Informação contida Opcional. Usado para armazenar nomes de usuários com privilégio SYSDBA ou SYSOPER.

.Arquitetura Oracle Database 10g  Como o ARCn copia as informações do redo log para o disco.

Arquitetura Oracle Database 10g .

Por que é recomendado que os control files e redo log files sejam multiplexados? . a qual possui uma coluna denominada NUM_CLIENTE. 4. denominada CLIENTE. Quais arquivos constituem um Banco de Dados Oracle 10g? 7. o que deve ser feito para garantir que para cada inserção nesta tabela. Cite duas vantagens da utilização de código PL/SQL quando      comparada a utilização de SQL. 5. Ao criar uma tabela. Dê exemplos de comandos SQL DML e DDL:  2. Cite uma diferença entre SQL*Plus e iSQL*Plus.Exercícios  1. um número seja inserido na coluna NUM_CLIENTE e que esse número seja único. 3. Qual o nome do parâmetro onde encontra-se o local de armazenamento do control file? 6.

Qual das seguintes afirmações melhor descreve a diferença entre uma instância Oracle e um Banco de Dados Oracle:  a. somente o banco de dados é necessário. Uma instância é configurada usando o PFILE.  d. mas o banco de dados é usado todo tempo.  c. enquanto que um banco de dados é composto de arquivos físicos.Exercícios  8. Uma instância é usada somente durante a criação do banco de dados. enquanto que um banco de dados é configurado usando um SPFILE. Qual a ordem hierárquica (do menor para o maior) das estruturas de armazenamento Oracle? .  9. Depois disso. Uma instância é constituída de estruturas de memória e processos. Uma instância é iniciada sempre que a demanda no banco de dados é alta.  b.

6.Sugestões para Respostas  1. Deve-se criar uma chave-primária na coluna NUM_CLIENTE. Datafiles. condições (if) e tratamento de exceções. Em código PL/SQL é possível utilização de loops. Comandos DDL: Alter.      Drop. . Comandos DML: Insert. já o iSQL*PLUS é acessado via browser web. update. Create 2. SQL*PLUS deve ser rodado de um cliente ou no servidor onde encontra-se o banco de dados. delete. 3.control_files. control file e redo log files. 5. 4.

em casos de falhas. pois contém informãções que não estão disponíveis em nenhum outro lugar. Os redo logs devem ser multiplexados devido serem arquivos necessários para a recuperação do banco de dados. . É recomendado multiplexar o control file devido ser um arquivo de grande importância para o banco de dados.  8. Blocos do Sistema Operacional – Blocos do Banco de dados – Extents – Segmentos – Tablespaces.Sugestões para Respostas  7. Letra a.  9.