You are on page 1of 17

Prof.

Ismael Ferreira Bernardo

1

RESUMO

O presente trabalho temo como objetivo identificar e analisar a importancia da contabilidade no futebol profissional de Ariquemes, bem como as informações sobre o clube empresa suas receitas e despesas, como são apresentada as demonstrações do clube. Desta o papel do ca profissional contabil atuando em uma das areas mais importante do esporte no mundo inteiro o futebol. Evidenciando essa importancia na contabilidade do Ariquemes Futebol Clube. O futebol tem se destacado cada vez mais com o marketing que os clubes promovem entre sua torcida, e anuncios de marcas estampadas nas camisas dos seus jogadores Abordaremos um . estudo dos aspectos contabeis do clube Ariquemes F.C. , demonstrando aspectos relevantes, sobre os beneficios e desafios tratando da sua impor tancia no futebol em geral. Foi feito um estudo de caso,revistas e internet.

Palavras-chave: Aspectos Contábeis. Futebol. Importância da Contabilidade.

(Entre as palavras-chave e o abstract, um espaço simples, tamanho 12) ABSTRACT (Arial 12) (Entre a palavra resumo e o texto um espaço simples, tamanho 12)
The Social Responsibility each time faced with more seriousness for companies, ONG' s, Institutions and Government, it the coherent form most advanced and to breach barriers and to break the exceeded paradigms that if it believed to be responsibility only of the government for the education and wellbeing of a nation. An implicit collection of the society exists to with the company, in respnsability preservation of the environment, by means of adequate use of the natural resources and investments for the ambient conservation, creation and maintenance of jobs, professional formation and the offered product quality and services, amongst other actions that are waited of a socially responsible company. Through of carried bibliographical research in books, magazines, Internet as well as visit and access the information of the Eletronorte company, this article come to clarify that a company to be socially

Artigo apresentado ao curso de Ciências Contábeis como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel. 2 Discente do curso de Ciências Contábeis das Faculdades Integradas de Ariquemes. Carlos Eduardo Fernandes, edu2 3 Discente do curso de Ciências Contábeis das Faculdades Integradas de Ariquemes. eandra L Miranda dos Santos, Miranda_leandra1234@hotmail.com 4 Professor Orientador. Doutorando em Management and Organization (Gestão e Organização) pela The University of Central Europe (Universidade da Europa Central); Mestrando em Administração e Liderança pela Universidade de Santo Amaro (UNISA); Pós Graduado em Metodologia do Ensino Superior e em Administração Pública pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR); Graduado em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Humanas e Letras de Rondônia (FARO). Ismael Ferreira Bernardo e-mail: liberaisassociados@yahoo.com.br.

1

Os clubes começaram a ter dimensões gigantescas. torcidas organizadas. artigos de internet e estudo de caso. Company. a contabilidade como área necessária em uma sociedade não podia ficar de fora tudo tinha que ser contabilizado. O estudo vem seguindo desse de quando começou o futebol e seu desenvolvimento no Brasil. no Ariquemes Futebol Clube. folha de pagamento. O futebol chegou no Brasil no início do século XX. escolas de samba. pessoas ligadas à televisão. grupos de investidores que visavam lucro em transações de vendas de jogadores. (Arial 12. A primeira Lei que tratou de forma mais direta foi a de número 6354/76. a legislação e sua mudança.responsible without losing its profitability is possible. também chamada de Lei do Passe. Keywords: Social ethical. Como se tratava de um ativo contábil para o clube. esse poderia se desfazer do mesmo para sanear suas dívidas. Foram efetuados pesquisas em revista. Responsibility.porém não tinha nenhuma legislação que o regulamentasse. Esta Lei garantia aos clubes formadores de jogadores a possibilidade de usufruir o direito sobre o futebol desse atleta. e como a contabilidade esta cada fez mas presente nos clubes brasileiros e principalmente no clube de futebol de Ariquemes-RO . os contratos de jogadores e seus lançamentos. conquering internal partnerships (collaborating) and external partnerships (community) guaranteeing its productivity and the recognition of the society. relatórios. negociações internacionais. contratos de jogadores. separadas entre si por ponto e finalizadas também por ponto INTRODUÇÃO O tema em questão abordará a contabilidade e sua importância para os clubes de futebol profissional do município de Ariquemes-RO. formação de jogadores. empresas. A importância desse trabalho esta mostrando como a contabilidade esta envolvida dentro do clube de futebol.

. é o desporto utilizado como forma de demonstrar a destreza e a força física dos competidores. como tudo. foi a SOCIEDADE ESPORTIVA ARIQUEMES . Os dois tipos de jogo tinham praticamente as mesmas raízes. também assim evoluíram as formas de disputas e organizações esportivas. Conhecemos desta pré-história pelo menos uma dezena de fatos diferentes divulgados pelos meios de comunicação. conquistando o título estadual nos anos de 1993 e 1994 e teve seus trabalhos encerrados no final de 1996.500 a. e teve os seus primeiros anos na China 2. quando na Inglaterra se separaram o "rugby-football" e a "Association Football". O evento esportivo mais lucrativo e esperado do mundo é a Copa do Mundo.500. Porém.2. 1998. devido a contratos televisivos e patrocínios.1. ³ No ano 207 a. O futebol chegou no Brasil no inicio do século XX. sendo vedada a participação de negros em times de futebol no Brasil. praticado por 16 jogadores. No início. como na Grécia. Em Rondônia o futebol foi profissionalizado na década de 90 a primeira equipe a disputar o campeonato rondoniense foi o RIO BRANCO ESPORTE CLUBE . com fio de seda. começaram a ser disputados amistosos. o de cada lado.Interessante é que. com diâmetro de 22 cm. mas algumas coisas são claras: a "bola" se jogava com os pés a pelo menos 1000 anos atrás e não existe nenhum motivo para considerar o jogo com o pé como sua forma secundária degenerada do jogo "natural" com as mãos desde as mais .C. um livro que trazia o regulamento de uma pratica militar muito parecida com o futebol. a UNIÃO ESPORTIVA. antigas civilizações. assim como devido a transação de jogadores. Em praticamente todos os países do mundo ele é praticado e possui ligas e confederações.) ³Publicou-se na China. O clube treinava no campo Baixa da União e não existiam partidas oficiais por falta de outra equipe formada. Esse esporte mundial movimenta quantias imensuráveis de dólares anualmente. FUTEBOL Hoje em dia. São Paulo: LTr. à época do Imperador Shih Huang-ti. São bilhões de torcedores em todo o mundo. o primeiro da era profissional. num campo quadrado. que torcem pelos seus clubes e por suas seleções nacionais. Tudo começou precisamente no ano de 1863. fundada em 02 de outubro de 1981 e que disputou os campeonatos de 1992 a 1996.( Os atletas profissionais de futebol no direito do trabalho. o futebol é o esporte mais popular do mundo. Sávio Domingos. p. para se fundar a mais antiga liga de futebol do mundo: A "Football Association". Evidentemente. Existia uma atividade esportiva chamada Kemaui. o futebol era praticado apenas por pessoas da elite. 25. as ve zes pode-se contestar certas deduções. bem como o maior ou menor poder de uma nação. A origem do futebol em Rondônia teve suas raízes nos funcionários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e principalmente entre os ingleses desta companhia que fundaram em 11 de junho de 1916 o primeiro clube de futebol de Rondônia. segundo os pesquisadores. Charles Miller ficou conhecido como sendo o precursor do futebol no Brasil. ocorrida de quatro em quatro anos e acompanhada por mais da metade da população mundial. o Futebol teve a sua origem. bola redonda. apenas eram realizados jogos treinos entre os funcionários de empresa.´ A história moderna do futebol tem cerca de 150 anos.C. como ZAINAGHI. é o país mais reconhecido internacionalmente devido à habilidade e paixão futebolística de seu povo. devendo os participantes faze-la passar além das estacas.C. E com este desenvolvimento progressivo. esta pratica esportiva já era conhecida desde a. Somente em 1919 com a fundação do Ypiranga Clube. porem não tinha nenhuma legislação que o regulamentasse. Esta equipe disputou o campeonato de 1991. nas cores vermelha e branco. e se afastou logo a seguir a segunda equipe.

5 milhões de Euros) Cruzeiro-MG* ± R$181. casas e filiais dos clubes Jogadores ± transferências.379066 EUR 1 EUR = 2. O governo se aproveitando dessa paixão do torcedor brasileiro criou uma loteria nacional a Time mania para os clube quitar suas dividas junto a União. centros de estágio. No entanto os clubes brasileiros só nos últimos anos têm conseguido vender as suas estrelas por valores interessantes. 2.6 milhões (56.000. empréstimos Prémios em Competições ± provas internacionais. nacionais e torneios particulares Direitos de Transmissão ± televisivos. equipamentos desportivos. podem traduzir na máxima -se rentabilização dos seus activos. y y y y y y y Bilheteira ± dias de jogos.1 FUTEBOL UM ESPORTE QUE DA LUCRO Ao longo das últimas décadas uma grande percentagem das receitas dos clubes brasileiros é proveniente da venda destes jogadores. Brasil ± Maiores receitas na transferência de jogadores de 2007 a 2009: 1. os 8 clubes brasileiros com maiores receitas provenientes da venda de jogadores.4 milhões de Euros) Palmeiras-SP ± R$116. patrocínios. direitos de imagens de TV e outras receitas. lojas. da Primeira.8 milhões de Euros) *Nota ± Cruzeiro de 2004 a 2008 1 BRL = 0. Essa loteria é dividida em três grupos. 4.6 milhões de Euros) Santos-SP ± R$149.4 milhões de Euros). fundamentais para o seu equilíbrio financeiro. portas dos estádios.9 milhões (95. O principal objectivo é o de reforçar as suas equipas na esperança da conquista de títulos. etc« Direitos de Marketing/Licenciamentos ± merchandising.270. Embora nem todos os clubes explorem.0 milhões de Euros) Corinthians-SP ± R$125. . lutando contra a desvalorização do Dólar em relação ao Euro e contra a diferença entre calendários existente. 5. ou consigam explorar todas os canais disponíveis para a obtenção de receitas.8 milhões (82. Internacional-RS ± R$250.8 milhões (48. móveis e internet (nacionais e internacionais). 3. corporate hospitality. vão movimentar mais de 250 Milhões de reais somente esse ano de 2010 segundo edição de 20 de janeiro de 2010 da revista Veja. 7. bares e restaurantes temáticos.2 milhões (47. Enumeramos os principais canais ou fontes de receita praticadas pelos clubes. 6. 8. Desde o anuncio da FIFA (Fédération Internationale de Football Association) para sediar a Copa do mundo de 2014 no Brasil o futebol no Brasil esta em alta. bancadas.1. o que significa 62% do total gerado pelo mercado de transferências no Brasil.00 milhões (481.7 milhões (44.2 milhões de Euros) Grêmio-RS ± R$105.63806 BRL Todos os clubes do futebol mundial lutam hoje para aumentar as suas receitas. bingo. Segunda e Terceira divisão do Campeonato Brasileiro. catering. Este último factor origina e potência mais e novas receitas. que aliados a uma boa gestão. lugares anuais Associados ± quotizações.7 milhões de Euros) Atlético-PR ± R$126. conseguiram alcançar entre 2007 e 2009 um total de R$1.0 milhões (68.0 milhões (39. entre as suas provas e as ligas européias. Este ciclo têm como principais combustíveis a publicidade e os adeptos. Direitos de Naming ± estádios. canais TV dos clubes.Segundo um estudo elaborado pela consultora financeira Crowe Horwath RCS.1 milhões de Euros) São Paulo-SP ± R$217. uma gestão de sucesso passará sempre pela realização de bons contratos de publicidade e por uma rentabilização eficiente dos estádios.

como a aquisição gradual do direito de trabalho pelo jogador com idade acima de 28 anos). São Paulo(18 milhões de reais ± 38 milhões de reais aumento de 111%) Flamengo(6. organização de eventos ( exposições. além da obrigação de transformação dos clubes em empresas. casamentos. De acordo com Zainaghi (1998. cemitério do clube para adeptos. As .354/76 que instituiu o passe no Brasil o texto vigorou por mais de vinte anos sem que se propusesse um outro modelo contratual entre o clube e o jogador profissional. Corinthians (30 milhões de reais ± 50 milhões de reais aumento de 66%). Esta lei não foi tão questionada devida às poucas transferências que eram feitas na década de 80. o futebol) no início dos anos 90. concertos. instituiu normas sobre o desporto brasileiro. pois várias das atribuições dispostas no texto foram alteradas.y y y agência de viagens. Muitos outros temas. casas de apostas online (através do site do clube).672/93. venda e aluguer de terrenos e propriedades dos clubes. difusão bluetooth nos estádios. também sobre o desporto. placares electrónicos. páginas internet.672/93) surgiu durante um quadro de mudanças no que se refere à presença e influência do Estado nas entidades e práticas esportivas. Internacional (11 milhões de reais ± 18 milhões de reais aumento de 63%) e Cruzeiro( 8 milhões de reais ± 15 milhões de reais aumento de 87%). entre elas a retirada do artigo que pregava o fim da Lei do passe (na quais algumas propostas interessantes foram feitas.´ A Lei Zico (Lei nº. jornais. previsto no artigo 11 da Lei 6. mas sem sombra de dúvida teve no futebol seu alvo principal A . revistas.O passe.615/98 a lei Pelé.615/98 foi criada a Lei nº. 2 A LEI PELÉ A Lei 9. 8. era entendido como a importância de vida por um empregador ao outro. Antes de sua aprovação o projeto sofreu muitas modificações. aqueles quem os atletas representam e os que organizam tais competições. lei Pelé trata de questões polêmicas como o "passe livre" e a obrigatoriedade dos clubes virarem empresas comerciais. A proposta de renovação do cenário do esporte brasileiro não se concretizou através da lei nº. etc« Embora muitos deste items possam ser negociados em pacotes e ser subdivididos em dezenas de muitos outros. que sem essa cessão de direitos não poderá transferir-se de empregador.5 milhões de reais ± 35 milhões de reais aumento 440%). não deixa de ser um número apreciável de fontes de receita.654/76. conferências. ³ O passe possuía natureza jurídica indenizatória por se tratar de um ressarcimento ao clube cedente pela perda de um jogador de seus quadros para os de outro clube. haja vista a prática desportiva cada vez mais ligada a interesses econômicos de grandes mercados "consumidores" deste lazer. propondo novos rumos e alternativas ao panorama do esporte (particularmente. observando as normas desportivas pertinentes. pela cessão do atleta durante a vigência do contrato ou depois de seu término. etc« Imobiliário ± construção. 6. Resta aos gestores desportivos e financeiros dos clubes apurarem a viabilidade das fontes que ainda não exploram. E quando há um inter-relacionamento entre diversos agentes há a necessidade da presença do ordenamento jurídico para regular tal ação. A revista veja de 20 de janeiro de 2010 traz alguns desses dados dos principais clubes do Campeonato Brasileiro sendo que os cubes que mais arrecadaram foram os clubes participantes da Copa Santander Libertadores da América 2010. causadas pela pressão de clubes e dirigentes. 8. Outros ± modalidades amadores. 117). Segundo a revista veja esses valores estão previsto aumentar no decorrer da temporada. p. Procurou tratar o desporto de uma forma geral. etc«) aluguer de centros de estágio. O crescimento esportivo trouxe uma série de novidades e modificações nas relações entre aquelesque competem. etc« Publicidade ± camisola. ntes da lei A 9. painéis nos estádios. O patrocínio conseguido pelos clubes brasileiros tem aumentado significativa comparando 2009-2010. o passe consiste numa liberação dos serviços do profissional.

3 FUTEBOL NO BRASIL CONFORM A LEI 9615/98 A sanção da Lei Pelé fez com que os clubes nacionais percebessem a possibilidade de perder o direito sobre o que representava sua maior fonte de capital. suas possíveis repercussões no cenário prático do futebol. mas o caminho. dirigentes. a Lei Zico foi uma tentativa de moralizar e modernizar o esporte. Os vetos de Fernando Henrique Cardoso atingiram em cheio as pretensões dos clubes em manter. as ligas nacionais e regionais. Álvaro.) Entretanto a Lei Pelé copiou literalmente. Comentada e comparada Lei Pelé X Lei Zico. Desta forma. clube e jogador. enfim. 1998. Coletado em 22/10/10. tendo em vista a complexidade e a abrangência que o tema teria se quisesse tratar de todos os esportes. o clube empresa. As entidades envolvidas. que os clubes. 217 da CF e do processo de elaboração da Lei 8672/93 (Lei Zico). em 1998.htm. a mera recreação. o seguro desportivo obrigatório. calendário e organização de todos os torneios e à CBF responderia apenas pela seleção brasileira. aumentando a liberdade dos jogadores para assinarem novos contratos com os clubes e diminuindo o controle sobre os bingos. a Lei n. o trabalho foi direcionado para o futebol como esporte de rendimento (art. o desporto educacional e a alta competição. um controle que o governo considerou excessivo. Além dos dois primeiros anos de contrato profissional. os poderes públicos e a administração desportiva autônoma. Para isto invocou-se ³experts´ no assunto ora posto em pauta. ou seja. não o disfarce. A lei previa também que todos os jogadores ganhassem passe livre a partir do ano 2000 e a negociação de contrato de trabalho deveria ser feita entre patrão e empregado. o contrato de formação desportiva. http://www. e. juntamente com outros interessados no futebol nacional. Livraria Lumen & Juris. ou quase. Analisaram-se algumas inovações e outras alterações que a Lei trouxe. advogado e professor de renome nacional. possibilitando a todos os agentes desportivos. tanto quando possível. isentos de pagamento de tributos e se transformassem em empresas de direito privado permitindo dessa forma a fiscalização do ministério público e responsabilizando criminalmente seus dirigentes pela administração dos clubes. deixassem de ser entidades de direito privado. desconsiderando-se as práticas educacionais e de participação. a prática desportiva profissional.com. Sua abordagem previa entre outras coisas. árbitros. Segundo Pozzi (1998). mobilizaram-se rapidamente para impedir a extinção do passe como mercadoria de compra e venda entre clubes. a loteria desportiva. o olimpismo e o paraolimpismo. procurou-se focalizar os reflexos causados somente no futebol. Lei Pelé.inácionunes. sobre os jogadores. apud NUNES. .º 9615/98 é objeto de exaustiva crítica. Segundo Francisco Horta a Lei Pelé (Lei nº 9615 de 24/3/98) é uma evolução da Lei Zico e veio complementar "a revolução no mundo desportivo nacional que a nova legislação proporcionará em contraste com a timidez da Lei Zico". Uma das questões polêmicas desta lei era o esvaziamento do papel da Confederação Brasileira de Futebol ± CBF. 3º. as medidas de apoio à prática desportiva. os patrocinadores desportivos e o direito de arena. MELO FILHO. professores de educação física. Francisco. sem fins lucrativos. empresários. jornalistas. de modo que encontrem não o desvio. adentrou-se no texto da Lei Pelé propriamente dita. (HORTA.maiores mudanças só chegariam com a posterior aprovação da Lei Pelé.br/inferior. os clubes tinham a preferência para assinar novo contrato por mais três anos. Lei Pelé: comentários à lei 9615/98. Brasília: Livraria e Editora Brasília Jurídica. da Lei ora estudada). Apesar de a Lei ter trazido muitas inovações. Após estas etapas. posto que tais normas gerais sobre desporto equacionam soluções e propiciam a compreensão integrada e integral de realidades muito vivas do desporto nacional: a iniciativa privada e o fomento público. Inácio. O Presidente vetou 17 artigos do projeto aprovado no Congresso Nacional. a justiça desportiva. Outro ponto de conflito dizia respeito aos bingos. advogados e espectadores uma mais facilitada aproximação ao universo normativo do sistema desportivo brasileiro. III. a legislação anterior. responsável pela redação do art. que comenta sobre a abrangência da nova Lei: ³No plano prático. como Álvaro MELO FILHO. jogadores. mas a verdade possível´ . também a lei prevista. técnicos. uma vez que os clubes ou ligas passariam a ter direito de estabelecer negociações de direito de TV e marketing. especialmente atletas.

O que acontece no Brasil é a renovação está tão rápida que mal conhecemos os jogadores que atuam nos clubes. Dentre as modificações destacam-se as formas de indenização previstas no regulamento de transferência da FIFA. Não se pode esquecer que existem outros deveres e obrigações nesta relação trabalhista. como em qualquer relação entre empregador e emp regado lembrando a .615/98. onde diz ³Art. Tal argumento foi defendido por Valed Perry (1998). mas estes são estipulados pela Consolidação das Leis do Trabalho. Em contrapartida. Já a indenização de (2) promoção prevista no antigo inciso II do § 3º do art. que previa a possibilidade da entidade de prática desportiva. como tal definido no art. 29 da Lei Pelé. com a introdução de alterações significativas no texto original. com prazo não superior a cinco anos.354/76 consta no seu artigo 2°. criando alguns dispositivos que garantiam ainda algumas condições sob as quais o clube anteriormente detentor do vínculo empregatício com o atleta. obteria indenizações percentuais com base nos valores de negociação futura do atleta. insurgia-se como uma garantia mínima ao clube.672/03. na medida em que constituía um patrimônio considerável dos mesmos. mediante remuneração e contrato na forma do artigo seguinte´ Os direitos e obrigação aplicados na relação trabalhista entre atleta e clube de futebol estão estipulados na Lei Pelé nos artigos 34 e 35. por último. comprovadamente. pela Medida Provisória 2141/01 e. firmar o primeiro contrato de trabalho com o atleta terá direito de exigir indenização de (1) formação e (2) promoção. conhecidas como indenizações de formação (ou revelação) e de promoção (FILHO. 2003). garantindo retorno financeiro aos clubes formadores. busca a trilha que leve à extinção do passe. o que não ocorreu. A redação conferida ao art. o atleta que praticar o futebol. o § 3º do art.1 O ATLETA PROFISSIONAL E SUA REMUNERAÇÃO Na lei 6. ocorreram alterações referentes à extinção do passe visando a adicionar e a recortar algumas regras à Lei 9. um dos mais conceituados juristas esportivos do Brasil.As ações aconteceram no âmbito legal. Carlos Augusto Montenegro. exercer o direito de preferência para a renovação deste primeiro vínculo. 1°. Sancionada a Lei Pelé. provisoriamente. 29. uma vez que não e observado da não aplicação destas regras podem originar causa de rescisão do contrato de tr balho e a conseqüente a extinção do Vinculo Desportivo. sob subordinação de empregador. 2° Considera-se empregado. afirmando que "acabará a renovação do futebol brasileiro". pela Lei 10. desde que a agremiação continuasse a pagar os salários do jogador nesse período. Apenas a entidade de prática despor tiva formadora que. desde que a agremiação tivesse firmado o primeiro contrato de trabalho profissional com o jogador transferido (GUERRA. 3. garantia ao clube o direito a uma indenização sobre eventual transferência do atleta que ocorresse até o prazo máximo de seis meses após o término do contrato. no caso do primeiro contrato profissional. A edição da MP 2141/01 alterou. também rejeitaram o fim do passe. A indenização de formação funcionaria como uma forma de proteção. Mudanças foram introduzidas pela Lei 9. detentora do primeiro contrato de trabalho com o atleta por ela profissionalizado. e que ocasionaria o fim do investimento nas categorias de base. 2003). que possui uma duração máxima de dois anos. 29 por meio da Medida Provisória protege a entidade desportiva formadora dando direito de assinar contrato a partir de dezesseis anos de idade. presidente do Ibope e do Botafogo na época. o conceito do Jogador Profissional de Futebol como empregado . para os efeitos da lei. Em síntese a indenização de (1) formação ou de revelação. alegando que isso significará a bancarrota dos clubes. Com a redação dada pela MP. Nesta alteração o clube formador teria a preferência no estabelecimento do primeiro contrato profissional. segundo as últimas modificações de 20 A Lei Pelé 03.981/00. o direito de preferência havia sido transformado no direito de se exigir indenização pela transferência do atleta. os "cartolas" e os empresários do futebol acreditavam que o fim do passe provocaria a ruína dos clubes.

férias. deverá pagar uma multa rescisória para o clube.O custo de formação de atletas passou a ser considerado de suma importância na esfera futebolística. os clubes de futebol profissional devem a partir de 2005. A norma consolidada concede ao vocábulo remuneração aplicação ampla. os custos .2 O FORMADOR DO ATLETA No inicio de suas atividades esportiva o jovem atleta começa suas atividades amadoras no clube.354/76 estabelece que prêmios e gratificações possuem natureza remuneratória. O contrato profissional do atleta respeita a regras gerais da legislação trabalhista em termos de direitos. incluindo as parcelas que não são pagas pelo empregador (como as gorjetas). 13º salário.54%deles recebem até dois salários mínimos por mês. Por se tratar de discussão antiga nos tribunais. tem-se entendido que a natureza da parcela é salarial. como é o caso do contrato de licença de uso de imagem. e muito. já que de acordo com os dados do Departamento de Registro e Transferência da CBF. A multa. portanto. De acordo com a lei 9615/98 ( lei Pelé). Para salários superiores a dez salários mínimos mensais. Deste modo. 3. aviso prévio quando o contrato é por tempo. Parece -nos (sic) que a expressão correta seja mesmo Contrato de Licença de Uso de Imagem porque o titular apenas concede o exercício do direito de exploração e não o próprio direito. 86. e pela falta de regulamentação adequada. o clube perdera o o vinculo Desportivo com o atleta. ou partes típicas da atividade e que nem sempre encontrarão semelhança com a remuneração prevista no artigo 457 da CLT. devido aos altos valores. prevê em seu artigo 29. Algumas parcelas da remuneração dos atletas de futebol merecem especial atenção. de modo semelhante ao que acontece em clubes europeus obrigando a Contabilidade a definir o tratamento. é paga diretamente pelo empregador. a partir dos 16 anos de idade o atleta porte se contrato pelo clube por prazo terminado com duração máxima de dois anos.registrar os gastos com a formação de jogador em conta especifica no ativo imobilizado em conta especifica de formação de atletas. Essa regra atinge a m aioria absoluta dos jogadores profissionais de futebol. Muito se tem observado o emprego errôneo de expressões como "Contrato de Imagem" ou "Contrato de Cessão de Imagem". ao contrário do que se extrai da letra da lei. Ainda de acordo com a lei Pelé. dependem. ou por sua explicação não estar restrita a uma formula que possa ser previamente fixada. mais apropriado a ser aplicado pelos clubes. ou por se tratarem de institutos que ainda não foram bem absorvidos pela jurisprudência . do caso concreto. Prevalece a fórmula que resultar em menor valor. Quando da profissionalização do atleta. substitui o passe no momento da transação. FGTS. Portanto. para atletas de remuneração inferior a dez salários mínimos. clubes menores de todo território nacional sequer apresentam o item passes de Jogadores em seus balanços patrimoniais. e deve por lei respeita a preferência desse clube. De acordo com a norma contábil brasileira especifica para entidades desportivas profissionais.remuneração que se forem atrasados por um prazo superior a três meses. A remuneração do Jogador Profissional de Futebol é um agregado de inúmeras parcelas. seu valor e cem vezes o que o atleta recebe mensalmente. A Lei 6. que geralmente é paga pelo clube interessado em sua contratação. não integrando o salário dos atletas por estarem estritamente relacionados à sorte. integrante da remuneração. No entanto. aplica -se aquela regra ou a que quantifica a multa no equivalente à metade do dias restantes para o final do contrato. entendendo-se como salário a parte que. salário.como é o caso do "bicho" ou do direito de arena -. o número de decisões encontradas acerca do tema é bastante significativo e. o atleta que rescinde o contrato de trabalho antes de seu término. uma vez que o numero de transferências de atletas para o exterior tem aumentado consideravelmente. integrando-se a este para todos os efeitos. A multa depende do valor do salário do atleta.

com exceção de Botafogo. 4 A CONTABILIDADE A origem da Contabilidade está ligada a necessidade de registros do comércio.Os clubes possuem conselho fiscal que fazem auditorias nas contas dos clubes junto com o Conselho deliberativo que aprovam essas contas. não se almejava lucro. 18). os clubes se organizaram em associações ou sociedades civis sem fins lucrativos. O modelo também favorece clubes que pretendem trazer investidores para o seu capital social (nenhum investidor consegue comprar participação em associações. custos e despesas. juntamente com o Banco do Brasil (1808). em que.1 A CONTABILIDADE DOS CLUBES DE FUTEBOL CONFORME A LEI 9. vital para empresas informações mais precisas possíveis para tomada de decisões e para atrair investidores . o futebol em especial é um desafio para o profissional contábil por não haver uma padronização nas demonstrações contábeis e pela forma em que se é tratada a administração do clube. exigindo ± devido ao aumento dos gastos públicos e também da renda nos Estados ± um melhor aparato fiscal. segregando o desportos profissional das demais atividades esportivas. no passado. Hoje. Os clubes brasileiros pela primeira vez em sua história foram obrigados a publicar suas Demonstrações Contábeis em virtude de exigência da MP 79. um contador e um procurador fiscal. No encerramento deve se avaliados a . o Brasil é um país exportador de talentos para inúmeras ligas de futebol de todo o mundo. já que uma empresa é mais fácil de ser fiscalizada do que uma associação.´ (Crepaldi. para amortização ao resultado do exercício pelo prazo contratual firmado. tornando-se. A legislação determina a elaboração e a publicação das Demonstrações Contábeis de acordo com as companhias abertas e obriga a assinatura dos administradores e de contabilistas legalmente habilitados. De Acordo com Crepaldi: ³A aplicação da contabilidade. as funções do contabilista não se restringem ao âmbito meramente fiscal. não se restringe a penas aos grandes empreendimentos. que em muitos casos e direcionada pela paixão das suas torcidas ou pessoas que trabalham em seu próprio beneficio prejudicando o clube. com a realidade do futebol moderno. Os valores gastos diretamente relacionados com a formação do atleta devem se registrado no ativo imobilizado. áreas ligadas ao Meio Ambiente. As Tesourarias de Fazenda nas províncias eram compostas de um inspetor. surgiu a possibilidade de converterem-se clubes associativos em empresas. Como não existe ainda uma padronização. Esse modelo é bem visto pelos órgãos públicos. se organizam no Brasil na forma de sociedade limitada). amador. os resultados e patrimônios divulgados são totalmente incomparáveis. que. recreativas ou sociais. apresentaram suas Demonstrações Contábeis. a vinda da Família Real Portuguesa incrementou a atividade colonial. onde a contabilidade e fundamental para o sucesso da atividade bem como áreas como Agricultura. 4.devem ser transferidos para conta especifica de atleta formado.A contabilidade no futebol tem como personagem principal a ser avaliado o atletas. 2002. em conta especifica em formação de atleta. constituiu-se o Erário Régio ou o Tesouro Nacional e Público. O profissional contabilista tem se destacado nos últimos anos por atuar em vários ramos interessantes. Atualmente. Isto porque o esporte era. Vasco e Internacional. Historicamente. Para tanto. responsáveis por toda a arrecadação. No Brasil. Os registros contábeis devem evidência as contas das receitas. de fato. distribuição e administração financeira e fiscal. que entrou em vigor em 27 de novembro de 2002. Todos os grandes clubes. Mas conseguem comprar quotas de clube-empresa. via de regra. sendo indispensável em toda atividade econômica. p. num mercado de economia complexa. esportes. a serem efetuados de acordo com os princípios e fundamentos da Contabilidade.615/98 O clube-empresa é uma forma de organização das entidades de prática desportiva (clubes) na forma de sociedades empresárias com finalidade lucrativa.

juvenil e juniores. Além do aspecto interno de buscar uma contabilidade mais clara e objetiva. São Paulo Futebol Clube: Seus jogadores são classificados como Ativo Imobilizado. pelos custos de formação. 4.Profissional" e "Passes.possibilidade de recuperação econômico-financeira do valor liquido contábil do custo gasto na formação desse atleta no imobilizado e devem se baixado em conta especifica. na conta intitulada Passes de Atletas Profissionais. sendo esta utilizada com o objetivo de registrar atletas de futebol das categorias mirins. em duas contas. mais disputou um . Em 26 de outubro de 1996 foi fundado o Ariquemes Futebol Clube.2 REGISTRO CONTÁBIL DOS JOGADORES: Não se pode discutir que. os legisladores brasileiros pretendiam forçar os nossos clubes a terem maior transparência na gestão de seus recursos. na conta Direitos Realizáveis. Clube de Regatas do Flamengo: O clube classificou seus jogadores no Ativo Circulante. os clubes têm particularidades de difícil comparação. Não existia legislação específica que formalizasse os parâmetros para a contabilidade de associações desportivas. . Os direitos contratuais registrados no ativo imobilizado devem ser amortizados de acordo o prazo do contrato. com o título "Direitos de passes de Jogadores". ao aprovarem a lei de moralização do futebol em 2003. segundo norma do Conselho Federal de Contabilidade. Fluminense Football Club: O clube tricolor contabiliza seus jogadores no Ativo Realizável a Longo Prazo. Elas deveriam seguir. o habito de clareza nos processos internos e o que deveria ser apenas uma fase de transição passou a ser um dos maiores problemas dos cartolas brasileiros. a legislação das demais entidades. abrangendo os atletas profissionais e amadores. apesar deste grupo de contas não estar ainda previsto na legislação societária. sendo disputado 4 campeonatos estaduais (1992 a 1996) conquistando o título estadual nos anos de 1993 e 1994 e teve seus trabalhos encerrados noinicio de 1996. Sport Club Corinthians Paulista: O clube classifica seus jogadores como Ativo Intangível. Os primeiros são valorizados pelo custo de aquisição e os atletas oriundos das categorias amadoras. é fato que não existia nessas instituições. Ariquemes Futebol Clube : O clube não classifica os jogadores em nenhum tipo de conta do ativo mais sim como funcionários com o contrato com prazo vigente somente no Campeonato Rondoniense 5 FUTEBOL EM ARIQUEMES O futebol em Ariquemes começou em 02 de outubro de 1981 onde foi fundada a Sociedade Esportiva Ariquemes figurando a categoria amador e só foi disputar um campeonato profissional em 1992. Porém. Porém. Não a uma padrão nas demonstrações contábil dos clubes de futebol. os clubes tiveram de imediato um problema.Amadores". infantil. Na Demonstração do Resultado do Exercício é apresentada a linha Vendas/Empréstimos de Passes de Atletas. e no Ativo Realizável a Longo Prazo. "Passes.

mais tendo que a paixão pelo futebol fala mais alto. O Ariquemes O Ariquemes possui uma estrutura de administração movida pela paixão de algumas pessoas do município pelo futebol.C possui uma administração feita pelo presidente do clube secretario e tem o tesoureiro. campeonatos que se tem uma premiação milionária o clube se mantem com doações. Sendo que alguns clubes do estado não possui verba e nem estrutura para disputar esses campeonatos. não se restringe apenas aos grandes empreendimentos. o clube Ariquemes F. no Clube. como em qualquer outro negocio tem uma importância enorme na administração econômica e gerencial. Foi a última a aparecer no cenário futebolístico rondoniense. 18). assim sendo o presidente. se tratando de um clube pequeno sem o poder dos grandes patrocínios.campeonato em 2001 sendo rebaixado para serie-b do Campeonato Rondoniense. libera seus jogadores. o clube so voltou a jogar em 2006 sendo vice-campeonato estadual da serie B.C. secretario e o tesoureiro executam trabalhos voluntários. por se tratar de um negocio que não visa lucro. O campeonato estadual de Rondônia garante ao vencedor um vaga na Copa do Brasil. uma vez que a entidade não tem fins lucrativos. Os contratos com patrocínios são poucos. Na atual temporada 2010. atualmente o Ariquemes é vice Campeão da Seria A do Campeonato estadual. e a outra vaga na serie D do campeonato brasileiro. tendo a sua maior renda vindo de doações de empresários da cidade e da venda de ingressos dos jogos seguido pelo marketing estampados nos uniformes do clube. depois os atletas são liberados. segundo Crepaldi: ³A aplicação da contabilidade. vendas de ingressos patrocínios no uniforme do clube e uma ajuda da Prefeitura Municipal de Ariquemes.´ Crepaldi ( 2002. Pela falta de investimento não somente em Rondônia mais sim na região norte os clubes não tem campeonatos com uma maior abrangência durante o ano . que o contador ODAIR que assim como os demais fazem um trabalho voluntario. O Ariquemes F. É um desafio para qualquer profissional da área contábil trabalhar na contabilidade de um clube profissional de futebol. não teve condições de disputar os referidos campeonatos e cedeu as duas vagas ao vice Campeão o ULBRA de Ji Paraná. sendo indispensável em toda atividade econômica. p. No final do campeonato estadual o Ariquemes F. as pessoas envolvidas no clube não possui nem vinculo empregatício. . O clube trabalha com o sistema de tributação no lucro real. são feitos contratos de trabalho com os jogadores que tem validade somente enquanto o clube estiver disputando o campeonato estadual. 6 A CONTABILIDADE COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DO CLUBE PROFISSIONAL DE FUTEBOL DE ARIQUEMES A contabilidade do Ariquemes.C. como aconteceu no ano de 2009 onde o VEC Vilhena Esporte Clube. participou apenas do campeonato estadual sendo Vice-campeão.

deve ser centralizada. no qual foi elaborada 12 perguntas objetivas. o contrato e suas legislação dentro do município de Ariquemes. AGRADECIMENTOS (Esta seção não é numerada. internet e estudo de caso. centralizada e grafada em negrito) As considerações finais devem ser correspondentes aos objetivos da pesquisa. As Considerações Finais geralmente possibilitam uma discussão mais abrangente dos resultados alcançados. CONSIDERAÇÕES FINAIS (Esta seção não é numerada. deve ser arial 12. Os dados serviram para o desenvolvimento do trabalho. Foi realizadas pesquisa através de revistas. 2 METODOLOGIA O objetivo desse trabalho foi demonstrar como a contabilidade está desenvolvida dentro do clube Ariquemes Futebol Clube.3 RESULTADOS E DISCUSSÃO Foram realizada um questionário objetivo para compreender como a contabilidade e feita no clube de futebol de Ariquemes com a intenção de sabe mas sobre o registro do jogador . Devem ser breves podendo apresentar recomendações e sugestões para trabalhos futuros. arial 12 e negrito) .1. O questionário foi devidamente respondido pelo contador Odair. 1.

12. _______Lei n° 9. HENDRIKSEN.2003. IUDÍCIBUS.03. Brasília. REFERÊNCIAS (REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AIDAR. patrocinadores. de 20 de fevereiro de 2004. Brasília.615. ou seja. 1997. Dos pés à cabeça: elementos básicos de sociologia do futebol. Jornal Valor Econômico . Extraído em 20.672. e dá outras providências. Sérgio de. 2002.Este item destina-se a agradecer.1998.981.com.altera dispositivos da Lei n° 9. IBRACON. Michael F. Comunicado nº 1/04. 5ª edição. 1999. Princípios Contábeis. deve-se fazer a indicação das outras obras utilizadas. sob o título de obras consultadas. de 15 de maio de 2003. João José. Não diz respeito a agradecimentos pessoais. Marvio Pereira & OLIVEIRA. DOU. 1996. Eldon S. Rio de Janeiro: Irradiação Cultural. Rio de Janeiro: Ed. Maurício. Brasília. 17 de jul. _______Lei n° 10. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. que realmente colaboraram com o desenvolvimento do trabalho. 1988. Deve ser grafado com fonte arial 12. sucintamente. São Paulo: Atlas. Fonte Website: //wwwdealmaker. Antônio Carlos Kfouri. 2000. São Paulo: Atlas.615. .2003. Van. de 14 de julho de 2000 . Lei n° 9. & BREDA. FGV. A nova gestão do futebol. pessoas. São Paulo: Atlas. de 24 de março de 1998. mas que não foram citadas no decorrer do trabalho.10. Normas e Procedimentos de Auditoria.15. Teoria da Contabilidade. 25. LEONCINI. negrito. 16.br. instituições.05. de 24 de março de 1998.2004. centralizado e sem n umeração) Utilizar o mesmo critério para as referências. Teoria da Contabilidade. OBRAS CONSULTADAS (Item opcional. MURAD.

FACUL ADES IN EGRADAS DE ARIQUEMES SE E I E SS ES S S I I EES ES E E I ÍPI E I P Â I P ISSI I E ES P .

Orientador: Prof. Ms.ARIQUEMES 2010 FACULDADES IN EGRADAS DE ARIQUEMES Carl E ardo rnandes eandra iranda dos Santos CONTABI I ADE E S A I PORTÂNCIA PARA OS CLUBES DE UTEBOL PROFISSIONAL DO UNICÍPIO DE ARI UE ES RO Artigo aprese tado como re isito parcial para obte ç o do título de Bac arel em Ciê cias Contábeis das Faculdades Integradas de Ariquemes FIAR. Ismael erreira Bernardes ¤ ¢¡   £     .

sob apreciação da seguinte Banca Examinadora: Aprovado em ____de ________de _______ __________________________________________ Prof (a) Orientador(a): Faculdades Integradas de Ariquemes . Negrito Arial 14.Folha de Rosto para a graduação Nome do aluno Arial 14. Negrito (Entre linhas simples ou 1. Faculdades Integradas de Ariquemes .0) Artigo apresentado como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em Ciências Contábeis das Faculdades Integradas de Ariquemes FIAR.Ariquemes 2010 Modelo 2 . Negrito TÍTULO DO TRABALHO SUBTÍTULO Arial 16.FIAr __________________________________________ .FIAR __________________________________________ Prof.

Faculdades Integradas de Ariquemes FIAr Ariquemes 2010 .Prof.