Psicologia do Trabalho Aula 1

Profa. Dra. Marilene Zazula Beatriz
tutoriarecursoshumanos@grupouninter.com.br

Organização da Disciplina
 Aula 1 – A Psicologia e a Psicologia do Trabalho  Aula 2 – Personalidade, Satisfação e Comprometimento  Aula 4 – Liderança  Aula 6 – Poder  Aula 3 – Motivação Humana no Trabalho  Aula 5 – Grupos e Equipe

MBA em Gestão de Recursos Humanos

Avaliação da Disciplina
 Avaliações pontuais  Presença

Organizacional e do Trabalho

A Psicologia e a Psicologia

Psicologia
 Segundo Branco (2007), a palavra gregas: psicologia se origina de duas palavras • psyché, que significa alma • logos, que significa discurso

 Nos primórdios da Psicologia, ela era considerada uma área de estudo da Filosofia, denominada Filosofia Mental  Com o passar do tempo, os filósofos passaram a traduzir o termo psyché por mente, e a psicologia passou a ser a ciência da mente

1

” (SPECTOR. da cognição. Esta se atrela aos interesses das indústrias e do taylorismo instrumentaliza alguns pressupostos  A prática da chamada Psicologia Industrial resumia-se à seleção e à colocação profissional psicológicos Ambiente  Desenvolvia e distribuía testes  Criou-se a lei da fadiga (propõe o limite de esforço dos empregados) 2 ..) (.Objeto de Estudo da Psicologia “Psicologia é a ciência Psicologia Organizacional e do Trabalho  Qual é o seu objeto de estudo?  Com o que se preocupa?  Quais são os seus pressupostos? do comportamento humano da emoção e da motivação.) a Psicologia do Trabalho assume a sua primeira face. Histórico  No contexto do advento da Revolução Industrial e com a Escola Clássica de Administração (taylorismo) obtendo aumentos da produção – por meio de técnicas de maior controle sobre o trabalho e da lógica de produção em massa – (. 2002) e animal....

os quais negavam  Um tênue laço aproxima todas essas práticas aparentemente diferentes entre si Psicologia Organizacional  Segunda face: a Psicologia  A Psicologia Industrial atua nos Organizacional (ampliação do nome) da organização postos de trabalho e não se envolve com a estrutura das organizações  Contribui na discussão das estruturas 3 . visando a melhoria no relacionamento o conflito a classificação de pessoal. comunicação  No final da guerra temos a seleção. as condições de e a psicologia da engenharia e comportamento de grupo para reduzir os efeitos da organização mecanicista. o treinamento.Psicologia Industrial  Há a orientação vocacional (baseada em testes)  A Escola de Relações Humanas (1924) observa que os fatores humanos influenciavam a produção – não traz nos processos de produção  Acontecem estudos sobre as condições de trabalho (para aumentar a produtividade) propostas de mudanças substanciais  Há a realização de trabalhos sobre motivação. a liderança entre os empregados. de desempenho. a avaliação trabalho.

não apenas com a visão de capacitação  As teorias comportamentais maximizam a influência do ambiente  Comportamento do consumidor  Mudança planejada – desenvolvimento organizacional  Arquitetura social  Críticas à Psicologia Organizacional – instrumental • Tecnologia de persuasão para o trabalho. assim. consegue discutir temas que até então eram negligenciados. Passam. fazendo pesquisas menos instrumentais. conflito e seus reguladores consideradas as questões envolvendo Transparência Cuidado com as pessoas 4 . a ser poder. A Psicologia Organizacional continuou os estudos sobre treinamento. a obsessão pela produtividade cede lugar para uma compreensão que se aproxima muito mais do trabalhador  Isso implica em um aumento do campo de visão do pesquisador em Psicologia do Trabalho que. mas com a visão de desenvolvimento de recursos humanos Psicologia do Trabalho  Terceira face: a Psicologia do Trabalho  Estudo e compreensão do trabalho humano em todos os seus significados e manifestações  Com esse reposicionamento.

a teoria organizacional e a base psicofisiológica:  o inglês Cooper estuda sobre o estresse laboral  qualidade de vida no trabalho 5 . com a intervenção de moldes de pesquisa-ação • a área da saúde mental abrange desde os estudos do sofrimento humano até as neuroses do trabalho  Escola anglo-saxã.Lugar Ambiente de trabalho Tecnologia Pessoas  Escola latina – Psicossociologia e Psicanálise: • dejours realiza estudos sobre o sofrimento humano baseados no pensamento psicanalítico. mais influenciada pela metodologia de base indutiva.

Psicologia Organizacional e do Trabalho  Atualmente temos a Psicologia Organizacional e a do Trabalho • mudança organizacional • administração de pessoal • qualificação e desenvolvimento • comportamento organizacional • condições e higiene no trabalho • relações de trabalho atuando nos seguintes subtemas: Mudança Organizacional  Desenvolvimento Organizacional (DO)  Qualidade de Vida no Trabalho (QVT)  Programa de Qualidade Total  Análise do trabalho Administração de Pessoal  Recrutamento e seleção  Planejamento de cargos  Movimentação e desligamento  Remuneração e benefícios sociais  Controle de recursos humanos  Planejamento de recursos humanos Qualificação e Desenvolvimento  Treinamento  Avaliação de desempenho  Estágios/formação  Desenvolvimento de carreiras/sucessão  Desenvolvimento gerencial  Desenvolvimento de equipes Comportamento Organizacional  Desempenho/produtividade  Liderança  Motivação/satisfação e comprometimento  Poder e conflito  Cultura organizacional 6 .

Condições e Higiene no Trabalho  Segurança/acidentes de trabalho  Ergonomia  Saúde/manejo de estresse  Programa Bem-estar  Atendimento psicossocial Relações de Trabalho  Programas de integração  Negociação coletiva de trabalho 7 .