1) (1 ,0) Considere um cubo. a) Escolhida uma aresta, quantas outras arestas são reversas a ela?

A aresta BG é reversa às arestas EH, EF, AD e DC. Resposta QUATRO.

b) Quantos são os pares de arestas reversas?
4 × 12 = 24 (cada par de arestas é contado DUAS vezes) 2

2) (1,0) As retas r e s estão contidas no plano π e são paralelas. O ponto P não pertence a π. O plano α contém r e P, o plano β contém s e P. Prove que α ∩ β é paralela a π. Hipótese: pl(r, s) = π. P∉π pl(r, P) = α pl(s, P) = β. r // s. Tese: α ∩ β = t // π

Suponhamos por absurdo que t não é paralela a π. 1º caso: t ⊂ π ,⇒ todo ponto de t pertence a π, mas P ∈ t e P ∉ π (contradição) 2º caso: t ∩ π = Q Note que t e r não são reversas (pois ambas estão em α) ⇒ pl(r, P) = pl (r, t) = pl(r, X), (∀ X ∈ t) ⇒ pl(r, Q) = pl(r, P). Q ∈ π (pela hipótese por absurdo) ⇒ ⇒ pl(r, Q) = π = pl(r,P) ⇒ P ∈ π (contradição) 3) (1,0) Em um icosaedro regular, quantas são as diagonais que não passam pelo centro? A quantidade de diagonais que passam pelo centro do icosaedro é igual à metade da quantidade de vértices. Portanto basta contar todas as diagonais e descontar as que passam pelo centro.

x0 2 5 8 11 y0 14 10 6 2 F 16 15 14 13 b) No máximo. quantas diagonais pode ter P? 44 5) (1. pois: 4(x0 + 3n) + 3(y0 – 4n) = 4x0 + 12n + 3y0 – 12n = 4x0 + 3y0 = 50. a) No máximo.5) Um poliedro convexo P tem 25 arestas e suas faces são apenas triângulos e quadriláteros. F = x + y 4F4 + 3F3 = 2A 4x + 3y = 50 Por sorte 4×4 + 3×3 = 25 ⇒ 4×8 + 3×6 = 50 Se (x0 . Soluções possíveis: Resposta 16.V V 12  12 Resposta:   − A − =   − 30 − = 66 − 30 − 6 = 30 2 2 2 2 4) (1. . quantas faces pode ter P? Seja F4 = x e F3 = y. y0) é uma solução particular da equação 4x + 3y = 50 ⇒ (x0 + 3n. quantas faces triangulares pode ter P? 14 c) No máximo.5) Em um tetraedro regular de aresta a calcule: a) O cosseno do ângulo entre duas faces. y0 – 4n) também é solução.

Somando os volumes dessas pirâmides temos: rB + rB + rB + rB = hB e portanto 4r = h a 6 12 6) (1. r= . BB’ = 3 e CC’ = 4 considere o poliedro (ABC -A’B’C’). obtemos 4 pirâmides cujas base são as faces do tetraedro e o vértice é o centro da esfera. Volume = Seja O o centro da esfera inscrita. 3 Ligando O a todos os vértices do tetraedro. Os segmentos AA’. Se AA’ = 2. a 3 a 3 a 3  a =  2  +  2  − 2  2  cos α            2 2 3a 3a a2 = − cos α 2 2 3cos α = 1 2 2 2 2 1 3 b) O volume. cujo raio é r e B = 1 ×Área de uma face. cos α = sen α = 1 − 1 h 2 2 a 3 a 6 = ⇒ h= × = 9 a 3 3 2 3 2 1 a2 3 a 6 a 3 2 × × = 3 4 3 12 c) O raio da esfera inscrita.5) O triângulo equilátero ABC de lado 2 está contido no plano a. BB e CC’ são perpendiculares a e estão em um mesmo semi-espaço. As alturas dessas pirâmides são iguais a r (distância de O até cada uma das faces).

A ' C ' = 2 2 5 =2 +h2 ⇒ h = 3 AA’B’C’ = 2 2× 3 = 6 2 7) (1. Calcule o volume da pirâmide e o raio da esfera circunscrita à pirâmide. AABB’A’ = ACBB’C’ = ( 2 + 3) × 2 = 5 2 AACC’A’ = AABC = ( 2 + 4) × 2 2 =6 (3 + 4 ) × 2 2 =7 22 3 = 3 4 A ' B ' ¨= 5 . B ' C ' = 5 . BB.a) Calcule seu volume. Calcule a área da seção produzida no prisma pelo plano que contém os pontos A. A base do prisma é a projeção ortogonal da seção formada e. portanto se T é a área da seção.5) Em uma pirâmide quadrangular regular cada aresta lateral mede 12 e faz 30° com o plano da base. h diagonaldabase = sen30 0 ⇒ h = 6. Todas as arestas têm comprimento a.0) ABCDEF é a base de um prisma hexagonal regular cujas arestas laterais são AA’. cos α = BD a 3 3 = = BD' 2a 2 2 6×a 3 3 T= ÷ = 3a 2 4 2 8) (1. = cos30 0 ⇒ aresta base = 6 6 aresta lateral 2 × aresta lateral 1 Volume = × 6 × 6 6 3 ( ) 2 = 2 × 216 = 432 . etc. então a área da base é T×cos α. onde α é o ângulo que o plano da seção faz com o plano da base. Volume: 22 3  2 + 3 + 4  × =3 3 4 3   b) Calcule as áreas de todas as faces. B e D’.

br . obtemos um losango cuja diagonal maior é o triplo da aresta do cubo inscrito no octaedro. D2 a2 = + a2 4 2 a 6 D 2 = 6a 2 Aresta do cubo: 3 D =a 6 3  D   volume cubo 2 3 = 2  = volumeoctaedro a × D 9 3 Qualquer erro mande um e-mail pra mim mparaujo@ajato.Tomando um círculo máximo que contem a diagonal da base. temos: 2 d R 2 = ( R −h ) +   2 2 2 R = R − 12R + 36 + 108 2 12R = 144 R = 12 9) Os vértices de um cubo são os centros das faces de um octaedro regular. Calcule a razão entre os volumes do cubo e do octaedro.com. Passando um plano pelos pontos médios de duas arestas e pelos vértices do octaedro conforme a figura.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful