You are on page 1of 3

AULA 1 - 10/8

y
y

Dado: registro de um fato; imagem, símbolo, número, ...; se m utilidade; ficam na memória e são muitos ao dia. Informação: um dado com referência e significado, sendo ele é importante e útil; fica no intelecto porque já foi analisada. Ex: A temperatura externa é de 12º > tem referência, significado.
Dado x informação: depende do receptor, se a mensagem é útil e importante para ele no momento ou não.

y y

Conhecimento: é um conjunto de informações obtidas de forma sistemática e estruturada ao longo do tempo. Decisão: será tomada para definir o curso de uma situação, com base no conhecimento adquirido.

Perfil dos dados: quais dados preciso para a decisão a ser tomada. Todas as decisões têm graus de incerteza, mas quanto mais dados se
tem, menor a probabilidade de se tomar uma decisão errada.

Problemas e dificuldades: - Excesso de fornecedores de ferramentas de gerenciamento de dados: são muitos e muitos não são aptos - Dados criados e utilizados off-line: sua qualidade deve ser avaliada; dados off-line devem estar claros a respeito de sua origem Objetivo do gerenciamento de dados: ter uma infra-estrutura para transformar dados brutos em informações para auxiliar a tomada de decisão.
r r r r r r
A qualidade dos dados influencia na qualidade da decisão, do p rojeto, do atendimento prestado ao cliente... Os dados devem ser compatíveis e passíveis de serem integrados para que se possa ter uma visão 360°. Uma empresa com bom gerenciamento tem vantagem competitiva Dado íntegro é um dado atualizado, completo, seguindo o perfil da empresa... Dados redundantes são dados não-integrados e repetidos, como por exemplo, dois cadastros com dados diferentes ou desatualizados. Dados trazem vantagem competitiva. Custa caro mantê-los, mas dão retorno.

Antes, os bancos de dados tinham um formato formato hierárquico (árvore invertida). Era muito lento pois você deveria partir da base para chegar até o galho onde está o dado. Bancos de dados relacionais: bancos constituídos de tabelas que se correlacionam; é uma boa solução atualmente. (Access) Ambiente cliente/servidor (cliente é servido; servidor é quem serve) World Wide Web: é um banco de dados; facilita o acesso a bancos de dados

AULA 2 - 17/8
Documentos impressos X eletrônicos y Impresso: o A versão é atualizada? quel a frequência de atualização? o Exigem um meio físico para armazenagem o O menor uso de documentos impressos colabora com apreservação do meio ambiente

y o o o o

Eletrônico: Gerenciamento automatizado das informações Produção é mais fácil pois não exige impressão
- Workflow: controle automatizado de destinatários de um documento

Armazenagem em HD, pen drive, internet... Mais produtivo e de menor custo que documentos impressos.

Processo de produção de um documento eletrônico: 1. Quem trabalha o conteúdo? Em que fase? 2. Quem está autorizado a ver ou alterar o conteúdo? 3. O que faz parte da publicação? 4. Como, quando e onde esse conteúdo será publicado? 5. Para quais públicos?

y y y y y

Bit: menor unidade entendida por um banco de dados; dígito binário (0 e 1) Byte: conjunto de 8 bits (01100101, 00101001, 11101100) Campo: qualquer significado a partir de um conjunto de bits. Pode ser um nome, idade, objeto, figura... Registro: conjunto de campos relacionados e lógicos. Arquivo: conjunto de registros lógicos e relacionados

y

Banco de dados: conjunto de arquivos lógicos e relacionados

BIT > BYTE > CAMPO > REGISTRO > ARQUIVO > BANCO DE DADOS. Entidade: tudo aquilo sobre o qual queremos guardar dados (ex: maior entidade para espm > alunos); o banco de dados do mercado é a entidade do database marketing. Atributo: Característica ou qualidade da entidade. Ex: entidade ALUNO: nome, nome do pai, da mãe, endereço etc. Campo chave: Campo que identifica um único registro. Ex: entidade ALUNO: R.A; entidade CARRO: Renavam

y y

Arquivos isolados: cada sistema tinha seu esquema específico de segurança, portanto não há como acessar o sistema de um outro departamento Banco de dados: Agrupamento lógico e organizado de arquivos relacionados. Precisa estar organizada/estruturada de acordo com um critério, de forma lógica. o Banco de dados centralizado: localizado em um único local físico. Nele se encontram todos os dados do banco (ex: nos ataques de 11/09 muitas empresas não tinham plano de contingência de dados (banco duplicado), portanto todos os dados foram perdidos! No BR, instituições financeiras são obrigadas pelo BC a replicar seu banco de dados em algum local distante para eventuais problemas [backup]) o Banco de dados distribuído: principal problema é o custo de manutenção de uma estrutura de comunicação (externa), além da questão de segurança. - Particionado: parte dos dados no banco central e parte distribuída (o que facilita o acesso e a atualização dos dados por parte de usuários) - Duplicado/Replicado: totalmente copiado em vários lugares.

Cloud computing: última fronteira para o armazenamento de dados; pode ser acessada de qualquer lugar, sem exigir a instalação de um software, precisa apenas estar conectado à internet. Ao acessar o Google Maps, a pessoa acessa um banco de dados instalado em algum lugar e se posiciona além da web Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados: é um intermediário entre o aplicativo e o banco de dados; interpreta o que você quer do banco e vai até o dado que você deseja; como conhece o banco, é ele quem localiza os dados com mais rapidez e não o usuário. - Visualização física: mostra a estrutura do banco, a localização do dado,... (para programadores) - Visualização lógica: é a que usamos; responde ao que perguntamos ao banco, portanto é a que nós utilizamos ao consultar um banco de dados - Componentes: o modelo de dados: como o banco está estruturado (hierárquico, relacional,...). Ex: Access > modelo relacional, pois utiliza o relacionamento entre tabelas o linguagem de definição de dados: usada por analistas para estruturar um banco o linguagem de manipulação dos dados: a que usamos para acessar um banco de dados. A mais famosa e utilizada pelos bancos relacionais: SQL (Structured Query Language) o dicionário de dados: registro do dado em si (tamanho, localização, quem é o responsável por sua atualização,...)

AULA 3 - 24/8
Etapas para a construção de um banco de dados: y Etapa conceitual: para que o banco de dados servirá (finalidade), quais dados vou guardar nesse banco? y Nível lógico: é a estrutura do banco. Como vai ser a relação entre os dados, ou entre suas tabelas (relacional), quais campos que farão parte... y Nível físico: fisicamente, como será esse banco? Construção do banco em si. Banco de dados relacional: constituído de tabelas que se relacionam entre si; existem 3 graus de relacionamento entre elas: 1. Um para um: Quando uma tablea corresponde a somente uma outra. Raro de acontecer em bancod de dados relacionais.
1x = 1y e 1y = 1x. O maior grau de relação entre elas é 1 para 1.

2. 3.

Um para muitos: Quando uma tabela só corresponde a muitas outras, e estas correspondem somente è ela.
1x = gy e 1y = 1x. O maior grau de relação entre elas é de 1 para muitos.

Muitos para muitos: Quando muitas tabelas correspondem a muitas outras e vice-versa.
1x = gy e 1y = gx. O maior grau de relação entre elas é de muitos para muitos.

O grau de relacionamento database mkt entre CLIENTE e COMPRA é de um para muitos. COMPRA e PRODUTOS é de muitos para muitos (um produto pode estar em muitas compras e uma compra pode conter muitas compras) . *exceção: quando o produto tem identidade própria/identificação específica. Ao comprar um carro, aquele carro só pode ser meu. Um saco de açúcar não tem um código de barras único, tem para a categoria mas não para a unidade. A mesma exceção vale para serviços/pre stadores de serviços.

Data warehouse: Usado quando as empresas tem um banco de dados muito grande. É um banco de dados empresarial. Repositório/Depositório de dados organizados. Usado por bancos, empresas de telefonia, empresas de saneamento... É um processo analítico (usado e m decisões estratégicas; previsões).

y y y y y y y y y

Organizado: Coleta dados a partir de muitos aplicativos e softwares; eles contribuem para atualizar e adicionar os dados no data warehouse e também usam essas dados; Consistente: Carregam dados normalizados, ou seja, que atendem normas. Pode-se utilizar diferentes dados oriundos de diferentes bases de dados sem interferir neles. Guarda os dados ao longo do tempo para análise e tomada de decisão estratégica Não-voláteis: a partir do momento em que inputo no armazém, ele não muda mais e só posso usá-lo daquela maneira Racional Servidor: serve os usuários (nós, que somos os clientes do banco) Integra os dados: permite que diferentes áreas da empresa acessem e avaliem os dados armazenados Pode ser acessado via WEB Pode ser usado em tempo real, mas isso não é bom, pois como normalmente é utilizado para tomada de decisões estratégicas, é recomendado usar informações de períodos mais longos (para obter consistência de dados em longo prazo) Processamento operacional: são tomadas decisões de dia-a-dia, mais rotineiras Processamento analítico: decisões tomadas ao longo do tempo, decisões estratégicas; acontece a partir de análises e propõe previsões de estoque, vendas... envia os dados, seleciona as análises, analisa os resultados e toma as decisões

y y

Data mart: como o data warehouse é caro, uma alternativa é o data mart: um pequeno data warehouse que serve uma unidade estratégica do negócio ou departamento. É mais barato, mais rápido de preparar e de obter respostas e tem controle local. Software de Data Mining: identifica relações não evidentes à primeira vista; ex: cerveja + fraldas