FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III

ATIVIDADE EXPERIMENTAL I
Engenharia de Petróleo e Gás

Gerador de Van der Graff
Professor: Robson Florentino Aluno:

25/03/2011

Objetivo do procedimento:. Robert Jemison van de Graaff por volta de 1929. Resumo Teórico Através desse experimento observamos que a distribuição dos elétrons em um condutor ocorre na superfície externa da cúpula de metal mantendo-se a superfície interna eletricamente neutra. A eletrização de umcorpo pode ser conseguida por atrito. Para tal.Descrever o funcionamento do gerador de Van Der Graaf.Entender na prática o que é um campo elétrico através de um processo de eletrização. Ao atingir a parte superior as cargaselétricas. A blindagem eletrostática é muito utilizada para a proteção de aparelhos eletrônicos e elétricos contra efeitos perturbadores externos. Objetivo Através desse experimento vai ser possível demonstrar a existência de campo elétrico na parte externa da cúpula de metal do gerador de Van der Graaff. Desenho Esquemático . para coibirem tais efeitos.Após terem atingido tal velocidade. contato ou indução. esses aparelhos são acondicionados em caixas de metal.. são transferidas para a superfícieinterna do metal.como prótons e elétrons.ficando carregada de cargas elétricas. e tal energia é usada em laboratórios para acelerar partículas eletrizadas. Elétrons podem ser transferidos de umátomo para outro e o corpo que recebe os elétrons fica com um excesso de carganegativa e o que perde elétrons fica com excesso de carga positiva. Gerador de Van der Graaff 2. → Resumo teórico:Todo corpo material é composto de uma quantidade muito grande de átomosconstituídos por prótons. são lançadas contra núcleos atômicos (átomo é amenor parte da matéria.FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III 1. estas que são estudadas por físicos. Sua maior invenção pode gerar milhões de volts (medida deeletricidade). fazendo com que estas partículas atinjam grande velocidade. 3. que surgiram com o processo de eletrização. elétrons e nêutrons.Um gerador de Van de Graaff é uma máquina eletrostática que foi inventada peloengenheiro estado-unidense descendente de holandeses. Outros exemplos que constituem blindagens eletrostáticas são as estruturas metálicas de um avião.O gerador de Van de Graaff funciona através da movimentação de uma correia queé eletrizada por atrito na parte inferior do aparelho.→ 4. de um automóvel e de um prédio. e seu núcleo é formado por pequenas partículas. sendo então distribuídas para toda a superfície da esfera metálica. chamadas deprótons ou nêutrons) gerando explosões.

Uma coluna de apoio. . Dois pentes metálicos (superior e inferior). Uma base para alojar o motor elétrico. Nos laboratórios de ensino médio e superior utilizam-se modelos simplificados desse gerador para fins de demonstrações de eletricidade. e ainda tem. Um domo ou cúpula de descarga.FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III Seu layout básico consiste em: 1. Dois roletes (superior e inferior). o físico americano Robert Jemison Van de Graaff construiu o primeiro modelo de gerador. Uma correia transportadora. Esse aparelho teve. 4. Em 1929. 6. larga aplicação na física atômica como também na medicina e na indústria. 3. 5. 2. fixar a coluna e o pente inferior. que acabou por receber o nome de Gerador de Van de Graaff em sua homenagem.

O gerador de Van de Graaff funciona através da movimentação de uma correia que é eletrizada por atrito na parte inferior do aparelho. que está em movimento. Como surgem as cargas? As cargas surgem a partir do movimento da correia. O ar ionizado proporciona o meio para que a carga passe da cinta as superfícies externa da cúpula. • Dois cilindros. que na maioria das vezes é uma grande esfera de metal ou de alumínio.FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III 5. • Um conjunto de correias. que atritam a correia. que surgiram com o processo de eletrização. No interior dessa haste. Ao chegar na parte interna da cúpula e devido a propriedade das pontas é criado um campo intenso para ionizar o ar situado entre as partes internas da cúpula e a cinta em movimento. Detalhamento do equipamento. subirá para o local onde selocaliza a esfera e ao a atingi-la. Se durante o funcionamento do gerador aproximarmos o dedo ou um objeto de metal perceberemos leves descargas elétricas que ocorrem em razão da diferença de potencial (ddp). Ao atingir a parte superior as cargas elétricas. ficando carregada de cargas elétricas. são transferidas para a superfície interna do metal. 1)Como surgem e qual o sinal das cargas?No gerador de Van Der Graaf. Respostas I. Esse gerador é composto por: • Uma base metálica. uma correia em movimento que éeletrizada por atrito. encontramos uma haste de metal que suporta umaesfera (também de metal). as cargas eletrizadas da . • Um terminal de saída. Esta correia. Uma haste de acrílico. Um motor. • Um conjunto de escovas. Devido a propriedade das cargas que são introduzidas no interior de um condutor oco. que se move para cima. sendo então distribuídas para toda a superfície da esfera metálica. transportando um fluxo contínuo de cargas negativas para a cúpula de metal. 6.

o que causa uma falta de segurança. podemos perceber um pequeno choque. . podendo atingir milhões de volts. e as nuvens se atritando são elétricamente negativas.FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III correia serão transferidas para asuperfície interna do metal. E através do processo de indução. se espalhando de modo com que o campo elétrico se torne nulo no interior da cúpula. que é elétrcamente negativo. e porque acontece? Ao aproximar a mão da cúpula do gerador de van der Graff. Isso acontece devido àa t r a ç ã o d e c a r g a s e l é t r i c a s ( p r ó t o n s a t r a e m e l é t r o n s – “ o s o p o s t o s d e a t r a e m e o s similares se repelem”) e a diferença de potencial.que ficará repleta de cargas elétricas (prótons [cargas positivas] ou elétrons [cargasnegativas]). IV.Os cabelos ficam de pé. Compare os valores medidos. ou de outros condutores. as nuvens com cargas negativas. atraem para a superfície da Terra as cargas positivas surgindo assim uma enorme diferença de potencial entre a nuvem e o solo. Com o auxilio do multímetro meça a ddp e a intensidade da corrente. Qual o módulo do campo elétrico no interior do gerador? De acordo com as leis da eletrostática. Pelo mesmo motivo da anterior não foi possível comparar valores medidos. Esse fenômeno é conhecido como Blindagem Eletrostática. ele transfere a carga para quem oestiver tocando III. porque ao tocar no gerador. Não foi possível responder. que serão distribuídas para toda superfície da esfera metálica. Ao aproximar a mão. E logo após o contato. sendo repelidos. Que no caso da esfera será negativa II. as cargas se equilibram e os pedaços de papel caem. ocorrem de 30 a 40 descargas elétricas sucessivas espaçadas por intervalos de aproximadamente 0. que constituem um único raio. a Terra é elétricamente rica em cargas positivas. pelo processo da indução. V. Isto acontece porque o campo elétrico. todas as cargas elétricas rapidamente se deslocam para sua superfície externa. Gerador de Van der Graaff e relâmpagos: Assim como a cúpula do gerador de Van der Graaff. faz os pelos levantarem. VI. Porque pedaços de papel são atraídos pela cúpula? Os pedaços de papel são elétricamente neutros e são atraídos pelo campo. Ao aproximar a mão o que acontece.01 s. Uma vez vencida a capacidade isolante do ar. afasta as cargas negativas e atrai as cargas positivas. o campo lá existente. pois a carga estava muito alta.

feiradeciencias.scribd.ufs.br/sala11/11_03.Feira de Ciências: http://www.br/CorpoDocente/egsantana/elecmagnet/campo_elect rico/graaf/gr aaf.eciencia.com/doc/11472317/Gerador-de-Van-de-Graaff .htmhttp://pt. Referências Bibliográficas Sites: .br/ec2008/index.Universidade de São Paulo (USP): http://www.asp Livro: .com.htmhttp://www.fisica.mundoeducacao.com.html .usp.br/fisica/o-gerador-vangraaff.FÍSICA TEÓRICA EXPERIMENTAL III 7.Física III – Young & Freedman – 7ª edição → Bibliográfica: http://www.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful