MERCADO DE CAPITAIS

Conhecendo fundamentos e conceitos

CURRÍCULO ACADÊMICO E PROFISSIONAL Carlos Roberto Harduim de Souza Formação Acadêmica: ∗ Engenheiro Civil, com especialização em Engenharia de Produção, nas disciplinas Engenharia Econômica e Administração Industrial, pela UFRJ/1982. ∗ Pós-graduação em Propaganda e Marketing, pela ESPM/RJ-1987. ∗ MBA em Finanças pela PUC/RJ, em nível de mestrado- 1989. ∗ Bacharel em Teologia, pela FATECER/RJ - Faculdade de Teologia e Ciências da Religião-1999 Experiência Profissional: ∗ Gerência e direção geral, de marketing, operações e serviços, para empresas como: McDONALD´S, COCA-COLA, CIA ATLANTIC DE PETRÓLEO/IPIRANGA PETRÓLEO, TEXACO BRASIL E CARRIER. ∗ Trabalhou e estagiou nas sedes das empresas citadas, nos Estados Unidos, Canadá e México. ∗ Ex-Diretor fundador da ABF/RJ- Associação Brasileira de Franchise - Seccional Rio de Janeiro- 1992, tendo iniciado como AFRAB Associação de Franqueadores do Brasil. ∗ Professor de Inglês corrente, técnico e instrumental, para empresas e cursos de idiomas, além de Filosofia, Sociologia, Teologia e Atualidades. Atualmente coordena e é docente de Curso de Extensão em Inglês, com Abordagem em Negócios, nas Fac. Maurício de Nassau. ∗ Consultor em Gestão Empresarial, fusões, aquisições e business plan para empresas privadas e familiares, em diversos setores econômicos. As mais recentes no mercado distribuidor e revendedor de produtos derivados de petróleo, lojas de conveniências, conservadoras e distribuição de peças de refrigeração industrial, comercial e residencial. ∗ Atuou em empresa própria, no desenvolvimento, implantação e operacionalização de cartões empresariais, convênio, pedagógico, médico e odontológico, além de ter desenvolvido sistema de cartão cidadão inteligente, inclusive para o Governo do Suriname. ∗ Coordena palestras/aulas, em diversas empresas, inclusive palestras na FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, nas Faculdades Nova Roma. ∗ Registro na plataforma Lattes/CNPQ. Habilidades específicas: ∗ Idiomas: Inglês e Espanhol. Grego e Hebraico bíblicos. ∗ Usuário de diversos sistemas de informática. ∗ Análise de sistemas e desenvolvimento de softwares para administração de bancos de dados, transferência de dados e valores, administração de cartões de crédito, convênio e pedagógico, desenvolvimento de arcabouço e sistema único de identificação cidadão mediante cartões inteligentes ou chips implantados- material para tese de mestrado em suspenso. Arcabouço do sistema de automação do grupo Pão-de-Açúcar. Contato: carlos.harduim@gmail.com ou pelos telefones (81)8665-1160/9248-6903

EMENTA ∗ EMENTA: Mercado de Capitais, de Finanças e de Crédito; Fatos Econômicos com Vistas a sua Contabilização; Tomada de Decisão sobre Investimentos; Fontes de Financiamento; Principais Operações e Indicadores de Mercado; e Governança corporativa. COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS: ∗ Compreender os fatos econômicos advindos das operações de Mercado de Capitais e Financeiro; ∗ Habilitar o profissional da Contabilidade a ter uma visão sistêmica e participativa das operações da empresa; ∗ Proporcionar o desenvolvimento de habilidades no processo de avaliação de um negócio; ∗ Levar ao aluno análise crítica sobre os temas relacionados; ∗ Realizar avaliação de risco de investimentos; ∗ Compreender conceitos de Governança Coorporativa.

00 pontos II UNIDADE: Avaliação de Aprendizagem 50% Objetiva e 50% Dissertativa = 10.00 pontos (baseada em todo o conteúdo da disciplina) PROVA FINAL: Avaliação 50% Objetiva e 50% Dissertativa = 10. .00 pontos (baseada em todo o conteúdo da disciplina) ATIVIDADES DE COMPLEMENTAÇÃO DE CARGA-HORÁRIA: Palestras de com profissionais de grandes empresas e corretoras de valores.PROVAS I UNIDADE: Avaliação de Aprendizagem Dissertativa = 10.00 pontos (baseada em todo o conteúdo da disciplina) II CHAMADA: Avaliação 50% Objetiva e 50% Dissertativa = 10.

Fred. Jorge Ribeiro. Thonsom Pioneira. PEARSON. Jeff. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA: UMA ABORDAGEM GERENCIAL. ISHIKAWA. WESTON. Mercado de capitais. MADURA. São Paulo: Elsevier. São Paulo: Atlas. Carlos MISUMI. Valdir de Jesus. Armando. 2004 ∗ GITMAN. Sergio. . Sergio. ISHIKAWA. ∗ MELLAGI. 1999. ∗ MELLAGI.BIBLIOGRAFIA BÁSICA ∗ TOLEDO FILHO. como funciona. 2003 ∗ BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR ∗ CAVALCANTE. Mercado de capitais brasileiro: uma introdução. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. São Paulo: Atlas. São Paulo: Lazuli. ∗ BRIGHAM. Mercado de capitais – a saída para crescimento. J. Rio de Janeiro: Forense Universitária. PEARSON. 2005 ∗ ABAMEC. Mercado de Capitais: O que é. Armando. 2003. Jorge Yoshio. Mercado de capitais e estratégias de investimento. Mercado financeiro e de capitais. Lawrence Jeffrey.. 2002. Eugene F. 2003. ∗ LAMEIRA.

principalmente dos empresários brasileiros. Trata-se de um esboço de Brasil novo. mais estável. Paira no ar a sensação de que negócios bem estruturados podem se viabilizar dentro de uma cadeia financeira inédita no país.INTRODUÇÃO O espetacular “boom” do mercado de capitais no Brasil nos últimos anos está revolucionando a maneira de pensar. . globalizado e competitivo. Essa sensação liberta um espírito empreendedor e capitalista até há pouco tempo desconhecido para os brasileiros.

As ações negociadas nas bolsas de valores nada mais são do que pequenos “pedaços” do capital de uma empresa. seja contratando gente. buscam obter recursos para investir. As empresas ao abrirem o capital. seja em equipamento ou inteligência. obter mais lucro. mais empresas buscam captar dinheiro de novos sócios nas bolsas para perfeiçoar seus produtos e serviços e assim. . Em vez de pedir dinheiro emprestado a bancos. advindo da lucratividade e do crescimento da companhia. Quem compra ações na bolsa o faz com a expectativa de se tornar sócio da empresa e de obter um bom retorno.

o Brasil começou a atrair somas vultuosas de investimentos estrangeiro direto. Com a estabilização. a privatização e a abertura da economia a partir de 1994. pois as empresas que lucram mais valem mais. as coisas começaram a mudar para melhor. ou seja. pouquíssimo dinheiro veio para a bolsa de valores. até 2005 pouco capital estrangeiro veio para investir em empresas brasileiras. Ao longo do tempo no entanto. investimento em empresas tipicamente de propriedade ou controladas por empresas estrangeiras.Esse lucro é devolvido ao investidor pelos dividendos distribuídos e pela valorização das ações. Portanto. ou seja. .

Os lançamentos de ações na bolsa atingiram 14 bilhões de reais em 2005. os investidores institucionais começaram a ter uma postura mais ativa na gestão das empresas. a retomada de um processo de alta nas principais bolsas de valores do mundo.As leis das Sociedades Anônimas e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) foram reformadas dando a CVM melhores condições de exercer seu papel de proteção aos acionistas minoritários. especialmente as emergentes. uma listagem especial que identifica as empresas que obedecem a critérios rigorosos de governança corporativa. Com a superação da crise de confiança de 2002. assim como a queda nas taxas de juros doméstica. e a Bolsa de Valores de São Paulo criou o Novo Mercado. 30 bilhões em 2006 e 70 bilhões em 2007! . contribuíram para uma extraordinária decolagem da nossa bolsa.

∗ Existem inúmeras oportunidades de investimentos.Não há crescimento empresas. . instituições e formas de poupança. econômico sem crescimento das O mercado de capitais nos países desenvolvidos ∗ O ato de poupar é bastante disseminado entre a população. tornou-se o centro do sistema financeiro americano. seja diretamente ou por intermédio de fundos mútuos de investimento. ∗ O mercado de capitais se desenvolveu nos EUA a partir do século XIX. ∗ Atualmente.

pelas corretoras e por demais participantes do mercado. ∗ Por isso. mesmo perdendo em volume para o mercado de crédito. pelos bancos de investimento. recebíveis securitizáveis e outros papéis colocados e negociados pelos departamentos de mercado de capitais dos bancos tradicionais. ∗ O mercado de ações. bônus. ∗ O restante é suprido por uma miríade de instrumentos e instituições: ações. . essa mesma proporção é detida pelos fundos mútuos. commercial papers. ∗ Hoje. 70% da poupança financeira estavam em depósitos a prazo e cadernetas de poupança. pelo mercado acionário e outras instituições do mercado de capitais.∗ Há vinte anos. é o mercado com maior repercussão nos Estados Unidos. a operação bancária clássica representa somente cerca de um quarto da oferta de crédito.

que teve um sistema de financiamento criado pelo governo em 1916 para atender à demanda dos agricultores por crédito. a maioria da população tem recursos direta ou indiretamente aplicados nesse mercado. investem no mercado de ações e em títulos de longo prazo. não satisfeita pelo sistema bancário.∗ Nos Estados Unidos. ∗ Os instrumentos de poupança disponíveis para toda a população. . ∗ O financiamento de segmentos importantes da economia americana depende dos mercados de capitais. especialmente de longo prazo. ∗ Um dos melhores exemplos é a agricultura. fundos mútuos e companhias de seguro. ou seja. 50% do volume total de ações está nas mãos de indivíduos e o restante é mantido por fundos de pensão. especialmente os fundos de pensão.

já suficientemente desenvolvido na época. o governo aportou fundos no sistema. ∗ No entanto.∗ Inicialmente. ∗ Posteriormente. o Farm Credit System pôde recorrer ao mercado de capitais americano. que em 1997 respondia por apenas 25% (US$ 61 bilhões) do total do crédito ao setor . o próprio desenvolvimento do mercado financeiro e de capitais nos EUA reduziu a importância do sistema oficial. capitalizando os bancos criados para essa função. ∗ Esses títulos negociados no mercado são hoje a principal fonte de recursos desse sistema. para captar recursos através do lançamento de títulos. além do capital inicial. .

∗ Com o agravamento da crise fiscal. em meados dos anos 80. ∗ Porém. foram adotadas várias medidas institucionais que significaram. o fim do sistema e a falência do crédito agrícola oficial no Brasil. que permitia a esse banco sacar de forma ilimitada recursos do Tesouro tendo como contrapartida um expansão ilimitada da dívida pública. . a inexistência aqui de um mercado de capitais desenvolvido fez com que sua fonte de recursos fosse um arranjo institucional bastante primitivo. ∗ Entre 1986 e 1988. esse sistema se tornara definitivamente insustentável.∗ Note-se que o Brasil procurou copiar o sistema americano de crédito agrícola. mediante mecanismos altamente inflacionários como a “conta de movimento” do Banco do Brasil. na prática. em que o governo.

∗ O financiamento da construção civil nos EUA também é impulsionado pelo mercado de capitais. ∗ No final dos anos 60. ∗ Várias características foram dadas a esse mercado para permitir a liquidez dos títulos e a captação de poupança. envolvendo recursos aplicados no longo prazo e cujos tomadores em geral são pessoas físicas. procurava-se a venda direta de hipotecas em um mercado secundário. ∗ O mercado hipotecário constitui uma categoria à parte desse mercado. foi criado um título que tinha como contrapartida um grande número de hipotecas. com uma garantia constituída por um imóvel. Inicialmente. .

imune portanto à oscilações regionais e permitindo aos tomadores acesso mais fácil e democrático a recursos.∗ A securitização desses papéis teve função importante no desenvolvimento do mercado financeiro. . ∗ As taxas praticadas tenderam assim a seguir as do restante do mercado de capitais. empresa securitizadora composta por instituições financeiras brasileiras e estrangeiras. o arcabouço jurídico para o desenvolvimento da securitização de hipotecas. No entanto. uma vez que o mercado hipotecário tornou-se nacional. O Sistema Financeiro Imobiliário é formado pela Cibrasec. O Brasil possui. desde novembro de 1997. as elevadas taxas de juros predominantes na economia brasileira desde então inviabilizaram o desenvolvimento desse mercado.

∗ O Vale do Silício é um dos grandes exemplos desse processo. ∗ A GOOGLE. além disso. fez sua oferta de ações em 2005. financiamento e gestão de empresas.∗ Nos EUA. ∗ A GOOGLE. . e teve um rendimento recorde de quase 300% em menos de um mês. ∗ Surgiram os private equity funds e as operações de venture capital que revolucionaram processos de criação. que antes estava avaliada em 60 bilhões de dólares saltou para mais de 100 bilhões. multiplicaram-se os mecanismos para abertura e aumento de capital das empresas. tornando-se uma empresa única em seu segmento e sem concorrentes a vista.

INTRODUÇÃO AO SISTEMA FINANCEIRO .

Ministro da Guerra e dos Negócios Estrangeiros. determinou a instalação de um banco de troco que tinha por finalidade fazer chegar aos cofres da coroa o ouro disponível em poder do público. o primeiro Banco do Brasil. Conde de Linhares. descontos e emissão. definido como banco de depósitos. O modelo bancário introduzido no Brasil obedeceu ao perfil europeu. . pela influência da família real. por alvará do Príncipe Regente. Em 12 de outubro de 1808 é criado. aconselhado por Dom Rodrigo Barbosa.Quando o príncipe Regente Dom João chegou ao Brasil e.

O primeiro Banco do Brasil sofreu em sua estrutura os abalos provocados pela falta de austeridade da Coroa. havia outras ligadas à comercialização de pedras preciosas. no que concerne a sua política de gastos. . e por decreto da Assembleia Legislativa foi liquidado em 23 de setembro de 1829. Vale salientar também que tanto a luta pela Independência como o movimento de consolidação política contribuíram adicionalmente para a debelação gradativa do Banco.Além dessas atividades básicas. principalmente diamantes.

A partir de 1836 surgiram novas instituições. inclusive um novo Banco do Brasil. o Banco do Brasil foi liquidado em 1905. como também os primeiros bancos estrangeiros. pois através de sua Carteira de Redescontos(CARED) e pela sua Caixa de Mobilização Bancária (CAMOB) funcionava como fornecedor de recursos de última instância aos bancos comerciais. sendo reativado no ano seguinte. O Banco do Brasil guardava as características de “banco dos bancos”. . Devido à recessão.

com a criação do Conselho Monetário Nacional e Banco Central.293. de 16 de março de 1921. pelo Decreto-lei nº 7.Pelo Decreto nº 14. constitui a base atual do Sistema Financeiro Nacional (SFN) com a incorporação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em 1976. . além de normatizar as questões ligadas a exportações e operações cambiais. que tinha como propósito fiscalizar os bancos. A modificação estrutural procedida nos anos de 1964/1965. foi criada a Superintendência da Moeda e do Crédito com a missão de controlar o mercado monetário e de iniciar a organização do Banco Central. Em 2 de fevereiro de 1945. subordinada ao Ministério da Fazenda.728. foi instituída a Inspetoria Geral de Bancos.

No incentivo as atividades produtivas. melhorar o nível de vida dos agricultores e reduzir o êxodo rural. O crédito rural é reconhecido como ponto forte do banco e seus principais objetivos são aumentar a produção. modernização industrial e comércio exterior.O Banco do Brasil é uma sociedade de economia mista. o Banco do Brasil prioriza três setores: Agropecuária. sendo a União a maior detentora das ações negociadas. com o seu capital dividido em ações ordinárias transacionadas em bolsas de valores. .

O Banco do Brasil, historicamente, sempre ostentou a responsabilidade por dois terços dos empréstimos concedidos para custeio agrícola no país. Chega a 80% de participação. É ainda o principal agente viabilizador do processo de retomada do crescimento agrícola iniciado em 1991. O Banco do Brasil atua como Agente Financeiro do Governo Federal e acumula adicionalmente as funções de um Banco de Investimento e Desenvolvimento e de um Banco Comercial.

A Caixa Econômica Federal foi criada em 1861, está regulada pelo Decreto-lei nº 759, de 12 de agosto de 1969, como empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda. Trata-se de instituição assemelhada aos bancos comerciais, podendo captar depósitos a vista, realizar operações ativas e efetuar prestação de serviços. Uma característica distintiva da Caixa é que ela prioriza a concessão de empréstimos e financiamentos a programas e projetos nas áreas de assistência social, saúde, educação, trabalho, transportes urbanos e esporte.

A Caixa Econômica Federal centraliza o recolhimento e posterior aplicação de todos os recursos oriundos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), integra o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e também financia projetos de saneamento básico. Pode operar com crédito direto ao consumidor, financiando bens de consumo duráveis, emprestar sob garantia de penhor industrial e caução de títulos, bem como tem o monopólio do empréstimo sob penhor de bens pessoais e sob consignação e tem o monopólio da venda de bilhetes de loteria federal.

Autarquia federal vinculada ao Ministério da Fazenda. de 31 de dezembro de 1964. criada pela Lei nº 4. É considerado o “Banco dos Bancos”. Funciona como secretaria executiva do CMN. O BACEN é o órgão executivo central do sistema financeiro. o Banco Central do Brasil é resultado da transformação da antiga SUMOC. que tinha como objetivo implícito preparar a organização do futuro Banco Central do Brasil. .595. cabendo-lhe a responsabilidade de cumprir as disposições que regulam o funcionamento do SFN e as normas expedidas pelo Conselho.

. papel-moeda e de moeda b) Executar os serviços do meio circulante.É de sua responsabilidade: a) Emissão de metálica. c) O recebimento dos depósitos compulsórios dos bancos.

como instrumentos de política monetária.d)A realização de operações de redesconto e empréstimos a instituições financeiras. e)Regular a execução dos serviços compensação de cheques e outros papéis. de f) A realização de operações de compra e venda de títulos públicos federais e a emissão de títulos de responsabilidade própria. .

. h) Controlar e fiscalizar o crédito. i) Negociar a dívida externa e administrar a dívida interna.g) A fiscalização das instituições financeiras bem como a aplicação das penalidades previstas. j) Estabelecer os critérios para ocupação de cargo de direção nas instituições financeiras.

. etc. m)Todos os atos que dizem respeito a instalação. l) Ser depositário de reservas oficiais de ouro e moedas estrangeiras do país. incorporação.k) Atentar para interferência de outras empresas no mercado financeiro. funcionamento. fusão.. de instituições financeiras.

Banco de emissão: emite moeda e controla os fluxos de liquidez. depositário das reservas internacionais. Gestor do sistema financeiro nacional: expede normas. fiscaliza e intervém. autorizações. .Assim. Agente financeiro do governo: financia o Tesouro Nacional. administra a dívida pública. o BACEN é indicado como: Banco dos bancos: pois recebe os depósitos compulsórios e realiza as operações de redesconto ou empréstimos de liquidez.

595/64 foi complementada por outros dispositivos legais que possibilitaram ao BACEN a missão de intervir na administração de instituições financeiras insolventes.Até a criação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). o BACEN exerceu as atribuições de organizador. Banco Nacional e Banco Bamerindus. como o Banco Econômico. Nos anos 90. para saneá-las ou liquidá-las extrajudicialmente. fiscalizador e regulador do mercado de capitais. grandes instituições experimentaram os seus desacertos de liquidez e algumas instituições sofreram intervenção do Banco Central. A Lei nº 4. .

. É responsável por regulamentar. de 7 de dezembro de 1976. A CVM tem por finalidade disciplinar. fiscalizar e desenvolver o mercado de valores mobiliários. controlar e fiscalizar o mercado de valores mobiliários do país. onde são negociados os títulos emitidos pelas empresas para captar recursos destinados ao financiamento de suas atividades.A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) também é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. instituída pela Lei nº 6. desenvolver.385.

. ou de administradores de carteira de valores mobiliários. atos ilegais de administradores e acionistas controladores das companhias abertas.Suas atribuições fundamentais são: a) Promover a expansão e o funcionamento eficiente e regular do mercado de ações e estimular as aplicações permanentes em ações do capital social de companhias abertas. b) Assegurar o funcionamento eficiente e regular dos mercados da bolsa e do balcão. c) Proteger os titulares de valores mobiliários e os investidores do mercado: de emissões irregulares de valores imobiliários.

. de fraude ou e)Assegurar o acesso do público a informações sobre os valores mobiliários negociados e as companhias que os tenham emitido. g) Assegurar a observância. f) Assegurar a observância de práticas comerciais equitativas no mercado de valores mobiliários.d)Evitar ou coibir modalidades manipulação no mercado. das condições de utilização de crédito fixado pelo Conselho Monetário Nacional. no mercado.

O artigo 9º da Lei nº 6. consultores e analistas de valores mobiliários. Examinar registros contábeis. auditores independentes. fundos e sociedades de investimento. ou outras que participem do mercado. 2. . a prestar informações ou esclarecimentos. sob pena de multa. livros ou documentos. quando houver suspeita fundada de fraude ou manipulação. Intimar companhias abertas.385 diz que a Comissão de Valores Mobiliários terá jurisdição em todo território nacional e no exercício de suas atribuições poderá: 1. ou de negócios no mercado.

Apurar. 6. suspensão. mediante inquérito administrativo. inabilitação. autarquia ou empresa pública. . 4. com correções ou aditamentos.Determinar as companhias abertas que republiquem.Aplicar aos autores das infrações as penalidades previstas (advertência.Requisitar informações de qualquer órgão público. sem prejuízo da responsabilidade civil ou penal. dos intermediários e dos demais participantes do mercado. multa. demonstrações financeiras. 5. atos ilegais e práticas não equitativas de administradores e acionistas de companhias abertas.3. relatórios ou informações divulgadas. cassação de autorização ou registro).

bolsas de mercadorias e futuros. as carteiras de depósito de valores mobiliários. bancos de investimento e agentes autônomos de investimento).Identificados como integrantes do mercado de valores mobiliários. ficam sujeitos às normas e regulamentação da CVM aqueles que participam do sistema de distribuição de valores mobiliários (bolsas de valores. as companhias abertas. . os consultores e analistas de valores mobiliários. os auditores independentes. sociedades corretoras e distribuidoras. assim como quaisquer pessoas que participem do mercado ou de negócios no mercado. os fundos e sociedades de investimento.

as demonstrações financeiras de companhias abertas e das instituições. pelos prejuízos que causarem a terceiros em virtude de culpa ou dolo no exercício de suas funções. As empresas de auditoria contábil ou auditores independentes responderão. civilmente. sociedades ou empresas que integram o sistema de distribuição e intermediação de valores mobiliários. . poderão auditar. Somente as empresas de auditoria contábil ou auditores independentes.385.Nenhum emissão pública de valores mobiliários será distribuída no mercado sem prévio registro na CVM. para os efeitos da Lei nº 6. registrados na CVM.

. de 20 de junho de 1952. para o desenvolvimento de projetos de investimentos e para a comercialização de máquinas e equipamentos novos. com personalidade jurídica de direito privado e patrimônio próprio.Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). ex-autarquia federal criada pela Lei nº 1.662. de 21 de junho de 1971. foi enquadrado como uma empresa pública federal. fabricados no país. As linhas de apoio do BNDES contemplam financiamentos de longo prazo a custos competitivos. pela Lei nº 5.628. bem como para o incremento das exportações brasileiras.

A BNDESPAR. investe em empresas nacionais através da subscrição de ações e debêntures.Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Contribui. subsidiária integral. As linhas de apoio financeiro e os programas do BNDES atendem às necessidades de investimentos das empresas de qualquer porte e setor. . para o fortalecimento da estrutura de capital das empresas privadas e desenvolvimento do mercado de capitais. estabelecidas no país. também.

e os repassa a seus agentes financeiros (bancos de investimentos. . como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Em sua atividade financiadora. o BNDES conta com recursos próprios (oriundos de aportes do Tesouro Nacional) e os decorrentes de empréstimos e doações de entidade nacional e estrangeiras e organismos internacionais. bancos estaduais de desenvolvimento. companhias estaduais e regionais de desenvolvimento).

registrada sob a forma de sociedade anônima. como resposta às necessidades do mercado brasileiro de estabelecer uma estrutura moderna de clearing. responsável pela custódia das ações e outros títulos privados no mercado financeiro brasileiro. ∗ É uma empresa com fins lucrativos. . a partir de uma cisão do patrimônio da então Bolsa de Valores de São Paulo.Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia ∗ A Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia CBLC foi criada em 1997.

Calispa (1961-1997) No ano de 1961. naquela época. que representavam o título propriamente dito e continham cupons destacáveis para o pagamento de dividendos. a Calispa também ocupou o Palácio do Café. a Calispa. quase em frente ao Real Colégio de Piratininga. no Pátio do Colégio. nascia a Caixa de Liquidação de São Paulo. Posteriormente. que. respondia pela liquidação dos negócios com ações. Era o tempo das cautelas de ações. . no Centro de São Paulo. sede da Bolsa de 1934 a 1972. Sociedade anônima. eram impressas em papel especial e ficavam sob a guarda das corretoras.

recortavam os cupons que ainda pertenciam ao vendedor e passavam o papel para a corretora compradora. as corretoras as enviavam para a Calispa. Medido em dólares da época. os negócios com ações iam de vento em popa. o Índice Bovespa quadruplicou entre o final de 1970 e os primeiros meses de 1971. No início dos anos 70. .Quando as cautelas eram negociadas. Ao final da liquidação. a Calispa acertava as contas com as corretoras pelo saldo líquido. cujos funcionários registravam cada negócio.

Tesouras à mão para cortar os cupons. todas as ações passaram a ser negociadas sob a forma escritural e as cautelas se transformaram em peças de museu.O que era bom para os investidores (ao menos. Se liquidar as ações ao portador era trabalhoso. . Hoje. 25 anos depois. os funcionários da Calispa não davam conta do recado. Em 1997. a Calispa foi extinta. durante o período de alta) foi péssimo para a Calispa. pior ainda era a liquidação de negócios com ações nominativas. que exigiam mais burocracia. pois havia tantos negócios que se tornou impossível realizar a liquidação nos horários previstos. surgindo em seu lugar a CBLC.

59 bilhões.2 trilhões de ativos em custódia.508.971 operações realizadas. Estes serviços são aderentes às melhores práticas internacionais e possuem grande flexibilidade para servir às mais diversas necessidades dos participantes do mercado de capitais brasileiro. uma média diária de 265. A CBLC oferece serviços de alocação e liquidação para todas as operações realizadas nos ambientes de negociação da Nova Bolsa. uma média diária de 10. .902.781 títulos processados. volume em custódia de cerca de R$ 682 bilhões de reais e mais de 2.A moderna CBLC possui volume médio diário liquidado de R$ 3.

. as operações já chegam à CBLC com o status de comparadas e casadas (ou compared and matched) e estão prontas (locked-in) para a liquidação.Straight Through Processing).As operações realizadas na Nova Bolsa são capturadas pelos sistemas da CBLC de forma automática e em tempo real. Todas as operações capturadas pela CBLC já possuem as informações básicas relativas ao negócio e não necessitam de confirmações adicionais por parte das corretoras intervenientes na operação. Em outras palavras. assegurando o mais elevado nível de rapidez e segurança (STP .

A CBLC possui duas modalidades de serviços voltadas para a liquidação das operações: o Serviço de Liquidação Garantida Líquida e o Serviço de Liquidação Bruta Facilitada.Como etapa preparatória para a liquidação. Para este fim. . a CBLC oferece o Serviço de Alocação de Operações. a CBLC adota os mais estritos princípios de entrega contra pagamento (ou delivery versus payment – DVP). Em ambas as modalidades. os intermediários que realizaram operações nos sistemas de negociação têm que proceder à identificação dos investidores finais conforme determina a legislação brasileira.

Banco de Títulos O Banco de Títulos CBLC . A CBLC atua como contraparte no processo e garante as operações. A taxa é livremente pactuada entre as partes. e o tomador paga uma taxa ao doador. Todos os proventos declarados pelo emissor do título pertencem ao proprietário original. O acesso ao serviço se dá por meio de um sistema eletrônico. . acrescida do emolumento da CBLC.BTC é um serviço por meio do qual investidores disponibilizam títulos para empréstimos e os interessados os tomam mediante aporte de garantias.

inclusive fundos de pensão e fundos de investimento.Detentores de carteiras de investimento em geral podem atuar doando papéis. inclusive instituições financeiras. . podem tomar papéis emprestados. pessoas físicas e jurídicas. Investidores. existindo apenas restrições legais para alguns segmentos de investidores institucionais.

CAUTELA .

23 de Agosto de Fundação 1890 (120 anos) Bovespa Proprietário Holding .Prédio da Bolsa de Valores em São Paulo.

∗ Eram 27 bolsas de valores em todo o Brasil. ∗ Até meados da década de 1960. ∗ Sua sede localiza-se no centro da cidade de São Paulo e seu principal índice econômico é o IBOVESPA.Bovespa era a bolsa oficial do Brasil. dos governos estaduais e compostas por corretores nomeados pelo poder público.∗ A Bolsa de Valores de São Paulo . a Bovespa e as demais bolsas brasileiras eram entidades oficiais corporativas. . até iniciar um processo de fusão com a BM&F que culminou na criação de uma nova instituição. denominada BM&FBovespa no dia 8 de maio de 2008. vinculadas às secretarias de finanças (atuais Secretarias da fazenda estaduais).

financeira e patrimonial. a entidade passou a ser denominada Bolsa de Valores de São Paulo. ∗ Em 1967. com autonomia administrativa. ∗ A antiga figura individual do corretor de fundos públicos.∗ Com as reformas do sistema financeiro nacional e do mercado de capitais implementadas nos anos de 1965 e 1966. empresa constituída sob a forma de sociedade por ações nominativas ou por cotas de responsabilidade limitada. . foi substituída pela da sociedade corretora ou as atuais corretoras de valores. as bolsas assumiram a característica institucional. transformando-se em associações civis sem fins lucrativos. que eram os corretores autônomos de confiança de cada investidor.

as duas bolsas comandaram a assinatura de um acordo de integração das nove bolsas de valores brasileiras. enquanto a BVRJ se encarregaria do mercado eletrônico de títulos da dívida pública. a partir da década de 1980. ∗ No entanto. lançado em agosto daquele ano.∗ Por muitos anos. ∗ O documento estabelecia qua as ações de companhias abertas e os títulos privados em geral seriam negociados na Bovespa. começou a perder espaço gradativamente para a Bovespa. ∗ Em 2000. a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro foi o grande mercado de ações do país. .

e as bolsas regionais mantiveram as atividades de desenvolvimento do mercado e de prestação de serviços às suas praças locais. de Pernambuco. do Paraná e a Bolsa Regional foram integradas. de Santos. da Bahia-Sergipe-Alagoas. ∗ A Bolsa de Valores de São Paulo é uma entidade autoreguladora que opera sob a supervisão da Comissão de Valores Mobiliários . do Extremo Sul. ∗ Desde então a Bovespa passou a concentrar toda a negociação de ações do Brasil. do Rio de Janeiro. de Minas-Espírito Santo-Brasília. . as bolsas de valores de São Paulo.∗ No ano 2000.CVM. da Paraíba.

a Bovespa foi também pioneira na introdução de operações com opções sobre ações no Brasil. . a Bovespa foi a primeira bolsa brasileira a implantar o pregão automatizado com a disseminação de informações on-line e em real time. deixando de ser subordinada ao Secretário da Fazenda do Estado.Cronologia ∗ Década de 1960 ∗ A Bovespa passa a assumir a característica institucional. financeira e patrimonial. com autonomia administrativa. através de uma ampla rede de terminais de computador. ∗ Década de 1970 ∗ Em 1972. ∗ No final da década de 1970.

Década de 1980 ∗ Foi implantado o Sistema Privado de Operações por Telefone (SPOT) e uma rede de serviços online para as corretoras. . ∗ Desenvolvido um sistema de custódia fungível de títulos.

CATS (Computer Assisted Trading System) que operava simultaneamente com o sistema tradicional de Pregão Viva Voz. ∗ Em 1997. .Década de 1990 ∗ Foram iniciadas as negociações através do Sistema de Negociação Eletrônica . ∗ No fim da década são lançados pela Bovespa os serviços Home Broker e After-Market. o Mega Bolsa. foi implantado com sucesso o novo sistema de negociação eletrônica da Bovespa. O Mega Bolsa ampliou o volume potencial de processamento de informações.

e ela se torna uma bolsa totalmente eletrônica. .Década de 2000 ∗ Ocorre a integração de todas as bolsas de valores brasileiras e a Bovespa passa a concentrar toda a negociação de ações do país. ∗ Em 2006 a Bovespa começa a operar somente em pregão eletrônico doméstico. ocorre o fim do pregão vivavoz da Bovespa. ∗ Em setembro de 2005.

nome da nova instituição que surgiu com a fusão.∗ No dia 26 de outubro de 2007 ocorreu o IPO ou seja uma abertura de capital da empresa coligada Bovespa Holding denominada no IBOVESPA de: BOVH3. . em valor de mercado[1][2]. que é um consórcio das corretoras que operam na Bolsa de Valores de São Paulo. e a segunda das Américas. ∗ No dia 26 de março de 2008 a Bovespa anuncia oficialmente o início do processo de fusão com a BM&F. será a terceira maior do mundo. Mercadorias e Futuros. ∗ A Bolsa de Valores.

Serviços ∗ Com o uso da informática. transmita a ordem de compra ou de venda de um investidor diretamente ao Sistema de Negociação da Bovespa. Home Broker ∗ O serviço permitiu que o investidor. ∗ Nos EUA. as ordens são executadas. . o sistema da Bovespa é único no mundo. por meio do site das Corretoras na Internet. em sua maioria. fora do âmbito das bolsas de valores. a Bovespa implantou em 1999 os serviços de Home Broker e do After-Market. Neste sentido.

. voluntariamente. pois permite que enviem ordens por meio da Internet também no período noturno. Além de atender aos profissionais do mercado. este mecanismo também é interessante para os pequenos e médios investidores. pioneira em termos mundiais.After-Market ∗ Foi uma outra inovação da Bovespa. Novo Mercado ∗ Em dezembro de 2001. em que oferece a sessão noturna de negociação eletrônica. a Bovespa lançou um sistema em que são listadas ações de empresas que se comprometem. a adotar práticas de governança corporativa mais rígidas do que as cobradas pela legislação brasileira.

260 bilhões ∗ 2001 .1. Os valores são até 26 de dezembro.019 trilhão ∗ 2008 .168 bilhões ∗ 2003 .8 bilhões ∗ 2007 . Ano .207 bilhões ∗ 2004 .195 bilhões ∗ 2002 .37 trilhões (Fonte: balanço 2008 Bovespa) ∗ Fonte: Economática .530.367 bilhões ∗ 2006 .297 bilhões ∗ 2005 .volume negociado (em R$) ∗ 2000 .∗ Volume movimentado na Bovespa Volume financeiro movimentado na Bovespa no mercado a vista em 2007 (Ajustado pelo IPCA).1.

Essas associações eram de propriedade das corretorasmembros que detinham títulos (ou assentos) patrimoniais como em uma espécie de “clube fechado”. estas instituições precisaram adotar uma nova estrutura e passaram a perseguir o lucro em suas operações. Desde o início da década de 2000. . historicamente. Bolsa de Mercadorias e Futuros e sociedades corretoras Bolsa de valores e Bolsas de mercadorias e futuros As bolsas de valores e as bolsas de mercadorias e futuros firmaram-se. devido à necessidade de redução de custos e ao mesmo tempo de fortes investimentos para manterem-se competitivas.Bolsas de valores. como sendo associações civis sem fins lucrativos.

em vários países. . ou seja. enquanto que outras abriram o seu capital. Algumas destas novas bolsas.Para que isso acontecesse. O processo de desmutualização já ocorreu em mais de 70% das principais bolsas do mundo e no Brasil a situação não foi diferente. colocando à venda parte ou totalidade das ações existentes. preferiram manterem-se fechadas. as associações civis ser tornaram sociedades anônimas e os antigos títulos patrimoniais foram substituídos por ações destas novas companhias. realizaram-se processos de desmutualização.

.A.As bolsas de valores brasileiras iniciaram seu processo de mudança com a concentração das atividades realizadas por diversas bolsas de valores em todo o país em uma única bolsa: a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Em 20 de setembro de 2008 foi a vez da Bolsa de Mercadorias e Futuros. Em 28 de outubro de 2007 a Bovespa passou pelo seu processo de desmutualização. através da criação da Bolsa de Mercadorias & Futuros – BM&F S.A. quando houve o surgimento da Bovespa Holding S.

. por meio da criação de uma nova companhia. as duas companhias formam a terceira maior bolsa do mundo em valor de mercado. chamada de BM&FBOVESPA S. a segunda das Américas e a líder no continente latino-americano..Bolsa de Valores. Juntas.Essas duas companhias se tornaram sociedades anônimas de capital aberto e em março de 2009 fundiram suas atividades. Mercadorias e Futuros (também conhecida como Nova Bolsa).A.

pelos participantes do mercado. .A Nova Bolsa é uma companhia aberta registrada na CVM e tem como principais objetivos os seguintes itens: a) Fornecer os meios (técnicos/administrativos) e o ambiente necessário para que a compra. c) Fiscalizar o cumprimento. b) Proporcionar um sistema de negociação que seja capaz de oferecer a continuidade das cotações e a plena liquidez de títulos e valores mobiliários negociados em seu pregão. das normas e regulamentos que disciplinam as operações de Bolsa. a venda e a liquidação de títulos e valores mobiliários ocorra de forma segura e eficiente.

e) Coibir a manipulação de preços por meio de triagem de notícias divulgadas nos meios de comunicação e suspensão de negócios que sejam respaldados em informações privilegiadas. entre outros.d) Oferecer aos participantes do mercado uma rápida e ampla divulgação das operações realizadas no pregão. As operações realizadas na Nova Bolsa envolvem os mercados a vista. . nos quais são negociados diversos produtos. de opções. futuro.

 As atividades comerciais e mesmo a vida desse profissional viajante eram por demais complexas. peso e características diferentes. pois que o mundo conhecido estava dividido em cidades-estado. .Sociedades corretoras  A atividade do corretor (ou cambista. originárias de vários locais por onde ele negociava. pois suas transações envolviam o câmbio de moedas as mais diversas. e cujo valor comparativo não era facilmente fixado. como era conhecido) existe desde os tempos mais antigos. de composição. cada qual com sua moeda própria.  Referia-se às pessoas que se dedicavam à troca de moedas. numa atividade muito importante.

e foi reconhecido como tal. pessoa física. o corretor de fundos públicos atuou. . instituições financeiras membros da Bolsa de Valores. sendo exigidas condições especiais para o exercício do cargo. No Brasil. constituídas sob a forma de sociedade anônima ou por cotas de responsabilidade limitada. era nomeado pelo Presidente da República e sua indicação referenciada pelo Ministro da Fazenda.  Na República. em 1965.  Com a criação da Lei de Mercado de Capitais. o corretor. com caráter de ofício público vitalício. desde os tempos do Império. extinguiu-se a figura do corretor de fundos públicos e instituíram-se as sociedades corretoras.

. em termos de serventuário. ∗ Permitir uma fiscalização direta dos organismos federais em relação às atividades daqueles que eram corretores estaduais. ∗ Subordiná-lo ao regime da lei comercial.Os objetivos dessa transformação foram diversos: ∗ Extinguir a vinculação do corretor ao Estado.

EMPRESAS QUE COMPÕEM O ÍNDICE IBOVESPA AES Eletropaulo · ALL · AmBev · B2W · BM&F Bovespa · Banco do Brasil · Bradesco · Bradespar · Braskem · Brastemp · BRF · CCR · CEMIG · CESP · Copel · Cosan · CPFL · Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) · Cyrela Brazil Realty · Duratex · Eletrobras · Embraer · Fibria · Gafisa · Gerdau · Gol Transportes Aéreos · Grupo Ultra · Itaú Unibanco · Itaúsa · JBS · Klabin · Light · Lojas Americanas · Lojas Renner · Metalúrgica Gerdau · MMX Mineração · Natura · NET · Oi · OGX · Grupo Pão de Açúcar · Petrobras · Redecard · Rossi Residencial · Sabesp · Souza Cruz · TAM Linhas Aéreas · Telefônica · TIM Participações · Transmissão Paulista · Usiminas · Vale · Vivo · .

quer representam uma fração do capital social de uma empresa. de um negócio.∗ Ações são títulos nominativos. ∗ Ao comprar uma ação o investidor se torna sócio da empresa. . negociáveis. ∗ Passa a correr o risco dos lucros e prejuízos como qualquer empresário.

.∗ Quem compra uma ação na Bolsa de Valores está levando uma pequena parte de uma empresa de terceiros e passa a ser chamado de acionista minoritário.

e não ter pressa em vendê-las. . comprar ou vender uma ação de uma empresa listada em bolsa é um ato feito eletronicamente com poucos clicks. por exemplo. ∗ A forma mais segura de conseguir bons retornos investindo em ações é comprar papéis de empresas bem geridas. enquanto a entrada ou saída na sociedade de uma empresa limitada ou de capital fechado requer um processo burocrático de alterações de contratos sociais.∗ Ser sócio de uma empresa listada na bolsa de valores traz algumas vantagens. que apresentam lucros sólidos e crescentes. ∗ A liquidez do mercado acionário permite ao investidor ter a opção de se retirar da sociedade e migrar para outro negócio mais atraente.

∗ O risco no investimento em ações é justamente vender por preços “injustos” seus papéis num momento de volatilidade. ∗ No longo prazo. . Identificá-las é o desafio do investidor. o que é normal em um mercado que contém liquidez. fazendo com que elas sejam negociadas em grandes quantidades e a preços crescentes.∗ O investidor deve buscar critérios de avaliação de empresas para analisar seus fundamentos e não se preocupar com as oscilações de curto prazo das cotações das suas ações (volatilidade). os bons fundamentos das empresas devem prevalecer e a valorização acontecerá. ∗ Uma empresa com histórico de crescimento contínuo terá sempre grande demanda por suas ações.

• No mercado de balcão (também conhecido como mercado de balcão organizado).• É considerada aberta quando promove a colocação de títulos e valores mobiliários em mercados de bolsas ou de balcão. • O mercado de bolsa é aquele em que a formação dos preços dos títulos e valores mobiliários ocorre em processo de leilão. . ou seja. a venda acontece para quem der o melhor lance. por exemplo). os títulos e valores mobiliários são negociados diretamente entre as partes interessadas (tomadores e aplicadores) por meio de um intermediário financeiro (uma corretora.

No mercado de balcão. Nos dois mercados há uma publicidade das ações praticadas. . No mercado de balcão são negociados títulos e valores mobiliários das companhias não registrados nas bolsas. a formação dos preços ocorre mediante um acordo entre as partes envolvidas. mecanismos de autoregulamentação. Todos os participantes do mercado de bolsa e do mercado de balcão são regulamentados pela CVM. bem como. existe um ambiente de fiscalização e controle.

acordo entre partes). fora do mercado de bolsa e do mercado de balcão. As companhias fechadas negociam seus títulos e valores mobiliários em um ambiente não regulamentado pela CVM e. é o fato de que no mercado de balcão. além da forma como são negociados os títulos (mercado de bolsaleilão. .O que diferencia um mercado do outro. mercado de balcão. O mercado onde são negociados os títulos das companhias fechadas chama-se de mercado de balcão não organizado. as exigências para a negociação são menores que as do mercado de bolsa. portanto.

.A instrução CVM 243/96. em seu artigo 16-A dispõe sobre a possibilidade de uma companhia aberta poder negociar seus títulos no mercado de balcão NÃO organizado.

basta que requeira o registro junto a este órgão e se submeta as disposições legais envolvidas no processo. . possuidores de 10% ou mais das ações em circulação. só poderá acontecer se esta decisão for aprovada por no mínimo 51% do total de acionistas (ordinários e preferenciais) da companhia e também se os acionistas minoritários. para uma companhia fechada negociar seus títulos nos mercados regulamentados pela CVM. não se opuserem expressamente à mudança de registro. Por outro lado.A negociação de ações de uma companhia aberta no mercado de balcão NÃO organizado.

com alterações feitas pela Lei nº 10. de opções e outros derivativos .385/76.A Lei nº 6.303/01. elenca os títulos e valores mobiliários aceitos para negociação no mercado de bolsa e de balcão: Ações e Bônus de subscrição Debêntures Cotas de fundos de investimento em valores mobiliários Certificados de depósito de valores mobiliários Notas comerciais Contratos futuros.

.

∗ A ação é a menor fração do capital social da sociedade anônima (ou companhia aberta). ∗ As ações representam títulos nominativos e negociáveis. de renda variável,

∗ Uma ação não tem prazo de resgate, podendo ser negociada a qualquer tempo no mercado de bolsa ou no mercado de balcão. ∗ Ações são títulos nominativos, negociáveis, quer representam uma fração do capital social de uma empresa. ∗ Ao comprar uma ação o investidor se torna sócio da empresa, de um negócio. Passa a correr o risco dos lucros e prejuízos como qualquer empresário.

∗ Quem compra uma ação na Bolsa de Valores está levando uma pequena parte de uma empresa de terceiros e passa a ser chamado de acionista minoritário.

∗ Ser sócio de uma empresa listada na bolsa de valores traz algumas vantagens, por exemplo, enquanto a entrada ou saída na sociedade de uma empresa limitada ou de capital fechado requer um processo burocrático de alterações de contratos sociais, comprar ou vender uma ação de uma empresa listada em bolsa é um ato feito eletronicamente com poucos clicks. ∗ A liquidez do mercado acionário permite ao investidor ter a opção de se retirar da sociedade e migrar para outro negócio mais atraente. ∗ A forma mais segura de conseguir bons retornos investindo em ações é comprar papéis de empresas bem geridas, que apresentam lucros sólidos e crescentes, e não ter pressa em vendê-las.

fazendo com que elas sejam negociadas em grandes quantidades e a preços crescentes. ∗ O risco no investimento em ações é justamente vender por preços “injustos” seus papéis num momento de volatilidade. ∗ No longo prazo. Identificá-las é o desafio do investidor. ∗ Uma empresa com histórico de crescimento contínuo terá sempre grande demanda por suas ações. . o que é normal em um mercado que contém liquidez. os bons fundamentos das empresas devem prevalecer e a valorização acontecerá.∗ O investidor deve buscar critérios de avaliação de empresas para analisar seus fundamentos e não se preocupar com as oscilações de curto prazo das cotações das suas ações (volatilidade).

Atualmente. através de extrato bancário comprovador da propriedade. o controle fica a cargo de uma instituição depositária. Quando são emitidas sob a forma física de cautelas ou certificados. que comprovam a existência e a posse de certa quantidade especificada de ações. no qual os valores são lançados a débito ou a crédito dos acionistas. Nesse caso. não havendo movimentação física de documentos.As ações se classificam quanto à sua forma de emissão e quanto à sua espécie. Quando são emitidas sob a forma de registro eletrônico. Nominativas Escriturais . as ações são representadas predominantemente em formato escritural.

.

.

.

.

EXEMPLO: .

São compradas e/ou vendidas no mercado como uma unidade.UNITS Units são ativos compostos por mais de uma classe de valores mobiliários negociados em conjunto. .

Seus preços são mais baixos e costumam ser mais sensíveis aos movimentos de mercado de baixa que aos de alta (isto é.Ações diferenciadas por níveis. mas de maior risco relativamente às “blue chips”. quanto a sua liquidez: “blue chips” ou de 1ª linha: São ações de grande liquidez e procura no mercado de ações por parte dos investidores. cujos preços elevados refletem estes predicados. De 2ª linha: são ações um pouco menos líquidas. em geral de empresas tradicionais. . de grande porte/âmbito nacional e excelente reputação. sobem depois das blue chips e caem antes). em geral de grande e médio portes. de empresas de boa qualidade. tradicionais ou não.

Algumas das companhias em processo de privatização podem já ter suas ações negociadas em Bolsas de Valores. em geral de companhias de médio e pequeno portes – porém não necessariamente de menor qualidade e maior risco relativamente às de 2ª linha – cuja negociação caracteriza-se pela descontinuidade.De 3ª linha: São ações com pequena liquidez. antes mesmo daquele ser completado. De privatização: São ações de companhias colocadas no mercado através de leilões do Programa Nacional de Desestatização –PND. . tendendo a incrementar sua liquidez após a conclusão do mesmo.

no qual predomina o uso intensivo de tecnologia. as empresas não podem depender única e exclusivamente dos recursos próprios para financiar sua expansão. ∗ Nesse sentido.ABERTURA DO CAPITAL ∗ No cenário econômico atual. as empresas se suprem de capital. uma alternativa disponível para as empresas se capitalizarem é a abertura de capital. . ∗ Mediante a subscrição de ações novas. a grande competição entre as empresas e a globalização.

. ações e bônus de subscrição. o risco do negócio recomenda que se faça um balanceamento entre recursos de terceiros e recursos próprios. ∗ A empresa em fase de crescimento necessita de recursos para financiar seus projetos de expansão.∗ Abrir capital significa tornar-se uma companhia de capital aberto. ∗ Mesmo que o retorno oferecido pelo projeto seja superior ao custo de um empréstimo. estar autorizado pela CVM a realizar emissões públicas. ou seja. ∗ Estes são obtidos pela emissão de novas ações que serão subscritas(compradas) pelos atuais ou por novos acionistas. como debêntures.

.

∗ Reestruturação societária. ∗ Gestão profissional.maior exposição ao mercado. ∗ Imagem institucional .VANTAGENS PARA A EMPRESA NA ABERTURA DE CAPITAL ∗ Ampliação da base de captação de recursos financeiros e de seu potencial de crescimento. ∗ Maior flexibilidade estratégica-liquidez patrimonial. .

demonstrações financeiras. auditores. ∗ Distribuição de dividendos a acionistas. ∗ Influência de novos acionistas em decisões estratégicas. etc.DESVANTAGENS.APONTADAS PELOS CRÍTICOS NA ABERTURA DE CAPITAL DE UMA EMPRESA ∗ Divulgação de informações. ∗ Acréscimo nos custos administrativos. .

∗ Formação de pool de distribuição. ∗ Escolha de intermediário financeiro. ∗ Processo de registro da empresa em bolsa(s) de valores. ∗ Escolha de auditoria independente. ∗ Contratos de coordenação e distribuição (Underwriting). . ∗ Estudos técnicos para a definição de preço e volume da operação.ETAPAS DE ABERTURA DE CAPITAL ∗ Análise preliminar sobre conveniência da abertura. ∗ Processo de obtenção de registros na CVM. ∗ Adaptação dos Estatutos e outros procedimentos legais. ∗ Assembleia Geral Extraordinária deliberativa da operação e período de preferência.

∗ Não há crescimento econômico. vão a bolsa em busca de sócios. que está sendo provocado pela bolsa de valores. . ∗ O Brasil chegou à era do Capitalismo com capital.A importância do Mercado de ações no Brasil ∗ A revolução capitalista vivida pela economia brasileira hoje é resultado da modernização de nosso mercado de capitais. sem crescimento das empresas. ∗ Empresas com bons projetos mas sem capital próprio.

fecha-se assim um ciclo virtuoso. pois as empresas que lucram mais valem mais. . o ciclo do capitalismo.O lucro é devolvido para o investidor pelos dividendos distribuídos e pela valorização das ações.

.Initial Public Offering – IPO ∗ IPO é uma sigla de um termo do mercado acionário americano. ∗ Inicial Public Offering. ou oferta pública inicial. ∗ A seguir tabela com o cronograma de procedimentos executados pela empresa que emite ações através de Oferta Pública Inicial. ∗ É o primeiro lançamento de ações de uma empresa ao público.

.

∗ Como se compõem os custos. ∗ Quanto maior a parte primária. 2.O que avaliar em IPOs: 1. . mais fôlego de investimento terá a empresa. Conferir a proporção da oferta: ∗ Se oferta primária. ∗ Pontos fortes e fracos. os recursos vão para o caixa da empresa. Identificar o setor da empresa e suas características: ∗ O que e para quem vende. ∗ Riscos e perspectivas de consolidação (fusões e aquisições). Se secundária irão para os acionistas vendedores.

5. Comparar os múltiplos da empresa: ∗ Analise a evolução das receitas. ∗ Quem são os atuais sócios e administradores e qual o seu histórico de transparência e relacionamento com o mercado? 4. ∗ Ou. se há muitas empresas listadas do mesmo setor. melhor. custos. . ∗ Quanto mais.3. ao contrário. provavelmente menor será a demanda. Verificar em que nível de governança corporativa será listada a empresa: ∗ Quanto maior. Ver se é um setor estreante ou pouco representado na BOVESPA. ativos e passivos.

. o investidor necessita: 1º Abrir uma conta em uma corretora.Para participar de uma Oferta Pública Inicial. 3º Definir com operador qual a estratégia desejada: Curto Prazo(Flipagem) ou Longo Prazo. através do preenchimento do cadastro. 2ºConfirmar a participação através da transferência dos recursos para a conta.

. o mercado classifica-se em mercado primário e mercado secundário.FORMAS DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ∗ Com relação ao momento da negociação de ações.

captando recursos para se financiar. ∗ Ocorre a canalização direta dos recursos monetários superavitários. para o financiamento das empresas. . ∗ Quem vende as ações é a companhia. a implementação de projetos de investimentos. mais efetivamente. promovendo. os recursos necessários para a consecução de seu crescimento. ∗ No mercado primário as empresas buscam.MERCADO PRIMÁRIO ∗ Se dá o lançamento de novas ações. por meio da colocação (venda) inicial dos títulos emitidos. disponíveis aos poupadores. a partir do lançamento de ações.

sendo identificados como simples transferência entre os investidores. viabilizando o lançamento de ativos financeiros.MERCADO SECUNDÁRIO ∗ Não ocorre o lançamento de um novo ativo financeiro. . ∗ No mercado secundário são estabelecidas as renegociações entre os agentes econômicos dos títulos adquiridos no mercado primário. ∗ A função essencial do mercado secundário é dar liquidez ao mercado primário. ∗ Os recursos provenientes das negociações realizadas nesse mercado não são transferidos para o financiamento das empresas. mas a renegociação de ativos financeiros já existentes.

.

quem vende as ações é a companhia.A existência do mercado secundário é fundamental para o mercado primário. pois a demanda pelas ações recém-emitidas das empresas seria menor se não houvesse a opção de vendê-las no futuro em um mercado organizado. No mercado secundário. No mercado primário. o vendedor é o investidor que se desfaz das ações para reaver o seu dinheiro. captando recursos para se financiar. .

Uma vez constituídos. cada qual direcionada para um perfil de investidor: carteiras conservadoras ou carteiras mais agressivas. Para formar o preço do recibo. cujo valor é determinado pelo mercado. o mercado utiliza como referência a valorização individual de cada papel que o compõe.Recibo de carteira de ações É um recibo representativo de uma carteira de ações cujas quantidades são previamente fixadas e conhecidas quando de sua constituição. . os recibos passam a ser negociados nas bolsas como se fossem um único título. As carteiras podem ser constituídas com as mais variadas composições.

permitindo. por meio de uma única operação. .∗ Tais carteiras são depositadas em custódia na CBLC. instituição responsável pelo registro das carteiras e pela emissão-sempre na forma escritural –dos respectivos recibos. comprar ou vender um portfólio de ações. ∗ O Recibo de Carteira de Ações oferece uma nova forma de aplicação para os investidores.

publicações especializadas.O valor das ações ∗ Um dos aspectos mais importantes do mercado de ações é a formação dos preços ou cotações de ações. ∗ As cotações são resultantes da oferta e da procura dos papéis nas negociações diárias realizadas no mercado. ∗ Cotação da ação é o preço pelo qual a ação é negociada nas bolsas de valores ou no mercado de balcão. serviços de difusão de cotações e pela Internet. . ∗ A cotação pode ser acompanhada por meio de jornais. ∗ São influenciadas pela expectativa de compradores e vendedores em relação às empresas e suas perspectivas de geração de resultados.

EXEMPLO DE PAINEL DE COTAÇÕES DE AÇÕES

∗ Num mesmo momento, uma ação pode apresentar diferentes valores, conforme as circunstâncias. Como lidar com esta situação? ∗ O exemplo abaixo demonstra o que pode acontecer com o valor da ação de uma companhia, num mesmo dia:
     Consta do estatuto Publicada em balanço É avaliada em análise É cotada na Bolsa É oferecida em subscrição Sem valor nominal R$ 3,70 de valor patrimonial R$ 4,20 pelo analista de investimentos R$ 5,70 por ação R$ 6,00 por ação

. ∗ O valor nominal existe porque serve como referência para fixar o pagamento de dividendos e para novas subscrições de ações.Valor nominal: aquele que consta nos estatutos ∗ O valor nominal de uma ação é aquele estabelecido pelos estatutos da companhia e que corresponde ao capital social da sociedade anônima dividido pela quantidade de ações. ∗ A importância do valor nominal de uma ação é mínima. ∗ A empresa tem sempre condições de eliminar o valor nominal das ações sem prejudicar o direito dos acionistas.

quando uma companhia é criada. ∗ Por exemplo. seu capital social é igual ao patrimônio líquido. o valor patrimonial corresponde ao patrimônio líquido da companhia dividido pela quantidade de ações. .Valor patrimonial: aquele que é publicado nos balanços ∗ Enquanto o valor nominal de uma ação representa o capital social da companhia dividido pelo número de ações. ∗ Vale aqui ressaltar que patrimônio líquido não é a mesma coisa que capital social.

e quando gera prejuízos. ∗ Porque ele é um reflexo de fatos concretos – vendas. .enquanto o capital é apenas um registro de significado formal. ∗ O patrimônio líquido é um dado mais significativo para o investidor do que o capital. decresce.. etc. o patrimônio líquido cresce.Valor patrimonial: aquele que é publicado nos balanços ∗ À medida que ela gera lucros. crescimento.

que é uma metodologia de análise que determina o preço justo da ação. .Valor intrínseco: aquele que é avaliado pelos analistas de investimentos ∗ Valor avaliado no processo fundamentalista. ∗ O valor intrínseco de uma ação é muito utilizado pelos analistas de investimentos para indicar se determinado papel deve ser comprado. o qual é calculado com base no valor atual do papel e na expectativa de resultados futuros. vendido ou mantido na carteira de investimento de seus clientes.

∗ Saber se vale a pena comprar ou vender uma ação pelo preço que ela está sendo negociada é uma tarefa que exige certo conhecimento dos mecanismos do mercado. . que nada mais é do que o valor que os compradores estão aceitando pagar e os vendedores aceitando receber para fazer o negócio. o seu valor de mercado. ou seja.Valor de mercado: aquele que é cotado em bolsa ∗ O melhor indicador do valor de uma ação é o preço pelo qual ela está sendo negociada. ∗ O ponto mais importante que deve ser estudado é saber se a companhia terá lucros que compensem o investimento.

que aceitam maiores riscos em busca de ganhos de curto prazo. ∗ As oscilações frequentes só costumam ser importantes para os especuladores. essas oscilações não são relevantes.Valor de mercado: aquele que é cotado em bolsa ∗ A volatilidade das ações no mercado deve-se principalmente a novas expectativas dos analistas e investidores com relação aos resultados futuros das companhias. . ∗ Para o investidor que selecionou criteriosamente em qual companhia deve investir. Sua atenção está voltada para resultados maiores em períodos mais largos.

diz-se que o valor de mercado é o melhor indicador do valor de uma ação. o julgamento e os atos dos diversos analistas e investidores num certo momento. . tornando possível o aparecimento de opiniões diferentes. ∗ Por isso. ∗ O valor de mercado muda muito rapidamente nas bolsas de valores.Valor de mercado: aquele que é cotado em bolsa ∗ A previsão de resultados futuros envolve avaliações às vezes subjetivas. ∗ Ele resume de maneira prática.

tornando possível o aparecimento de opiniões diferentes.Valor de mercado: aquele que é cotado em bolsa ∗ A previsão de resultados futuros envolve avaliações às vezes subjetivas. ∗ Ele resume de maneira prática. ∗ Por isso. o julgamento e os atos dos diversos analistas e investidores num certo momento. . diz-se que o valor de mercado é o melhor indicador do valor de uma ação. ∗ O valor de mercado muda muito rapidamente nas bolsas de valores.

Valor de subscrição ∗ Quando uma companhia decide emitir novas ações para aumentar o seu capital ela precisa determinar quanto deverá valer, no momento da subscrição, o preço destes novos papéis. ∗ Para efetuar esse cálculo, a companhia leva em consideração o valor de mercado atual, o valor avaliado pelos analistas e a propensão dos investidores em comprar suas novas ações. ∗ O valor de subscrição nunca poderá ser inferior ao valor nominal contábil.

Por que comprar ações? ∗ Ações podem ser compradas com a finalidade de gerar dividendos, aumentar de valor a médio e longo prazos, ou como instrumento de especulação. ∗ É importante saber, ao comprar ações, qual dessas finalidades é a que mais lhe interessa. ∗ O objetivo de ganhar muito, o mais rápido possível, pode levar você ao terreno da especulação, sem ter noção dos riscos que isso implica. ∗ O dinheiro destinado ao investimento em ações deve estar descompromissado com pagamentos em datas certas ou outras finalidades específicas, de curto prazo.

Dividendos

A Assembleia Geral Ordinária (AGO) é quem determina a parcela a ser distribuída como dividendo, de acordo com os interesses da empresa, através da manifestação de seus acionistas.

25% de seu lucro líquido ajustado. escolhendo companhias que se caracterizam por pagar bons dividendos em relação à cotação de suas ações. no mínimo. ∗ Os dividendos correspondem à parcela de lucro líquido distribuída aos acionistas. na proporção da quantidade de ações detida. ∗ A companhia deve distribuir. e sempre em dinheiro. semestral ou anual com ações. ∗ O dividendo está para a ação assim como o aluguel para o imóvel. ao fim de cada exercício social.Dividendos ∗ Há possibilidade de se obter renda mensal. .

Dividendos ∗ Por exemplo. ∗ Existem muitas ações que permitem. ∗ Você recebe o dividendo e a companhia continua operando para ter mais lucros e lhe pagar mais dividendos. em média. ou seja. um rendimento real. um aluguel de 50 mil mensais. um imóvel de 10 milhões consegue. um dividendo anual superior a 1 milhão. com uma carteira de 10 milhões. ∗ O dividendo é. portanto. 600 mil por ano. .

Dividendos ∗ O dividendo distribuído deverá ser dividido pelo número de ações emitidas pela empresa. ∗ É escolha do investidor reaplicar os dividendos. como forma de atrair investidores. ou sacar o dinheiro. dependendo da periodicidade com que a empresa deposite os dividendos. comprando novas ações. de forma a garantir a proporcionalidade da distribuição. ∗ Algumas companhias têm lucros interessantes e/ou têm a política de distribuir mais do que o mínimo exigido. .

.

por estar em desenvolvimento. talvez seja preferível tornar-se sócio de uma companhia que ainda não tenha atingido uma fase estável de desempenho. . ela os reinveste porque há necessidade de capital para financiar sua expansão. ao invés de distribuir a maior parte dos seus lucros sob a forma de dividendos.Valorização ∗ O que realmente representa lucro para o acionista é o lucro da própria companhia que emite as ações. mas esteja crescendo muito. ela apresenta lucros maiores a cada ano. ∗ Se você não vai precisar obter renda imediata de suas ações. ∗ Quando uma companhia está em franco crescimento. ∗ Só que.

∗ A compra de ações para renda e formação de patrimônio. mas esteja crescendo muito. ∗ Ações compradas criteriosamente estão entre os investimentos mais sólidos e tradicionais que existem. tende a tornar o investimento muito lucrativo. é a alternativa mais segura de investir em ações. associado às perspectivas de dividendos de longo prazo. a verdade é que a renda será menor. mas o aumento do preço da ação. . a longo prazo.∗ Ao optar por tornar-se sócio de uma companhia que ainda não tenha atingido uma fase estável de desempenho.

FORMAS DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ∗ Com relação ao momento da negociação de ações. . o mercado classifica-se em mercado primário e mercado secundário.

MERCADO PRIMÁRIO ∗ Se dá o lançamento de novas ações. os recursos necessários para a consecução de seu crescimento. a implementação de projetos de investimentos. por meio da colocação (venda) inicial dos títulos emitidos. . promovendo. ∗ Ocorre a canalização direta dos recursos monetários superavitários. ∗ No mercado primário as empresas buscam. captando recursos para se financiar. para o financiamento das empresas. a partir do lançamento de ações. mais efetivamente. disponíveis aos poupadores. ∗ Quem vende as ações é a companhia.

∗ No mercado secundário são estabelecidas as renegociações entre os agentes econômicos dos títulos adquiridos no mercado primário. ∗ A função essencial do mercado secundário é dar liquidez ao mercado primário. ∗ Os recursos provenientes das negociações realizadas nesse mercado não são transferidos para o financiamento das empresas.MERCADO SECUNDÁRIO ∗ Não ocorre o lançamento de um novo ativo financeiro. mas a renegociação de ativos financeiros já existentes. viabilizando o lançamento de ativos financeiros. sendo identificados como simples transferência entre os investidores. .

ESPECULAÇÃO ∗ Consiste em comprar e vender ações para ganhar com a diferença obtida. mas também podem ocasionar desagradáveis surpresas. ∗ Esse tipo de estratégia pode trazer grandes ganhos. ∗ Esteja consciente de que essa não é a forma mais segura de investir em ações. em operações de curto prazo. . quase sempre.

o que permitirá fazer previsões da evolução nas cotações. . com a finalidade específica de prever as consequências de cada fato sobre o comportamento dos investidores e de outros especuladores.∗ O sucesso na especulação com ações depende da capacidade de obter e interpretar informações sobre o desempenho das companhias. uma grande fonte de informações são os comentários. da economia brasileira e da economia internacional. que norteiam o mercado. ∗ Para o especulador.

formam-se correntes de comunicação pessoal. ∗ Mas também é preciso sensibilidade. . ∗ É assim que surgem as chamadas “dicas”.∗ Como é frequente que um mesmo especulador utilize vários assessores e corretores-como os próprios profissionais do mercado se conhecem entre si-. devendo ser também interpretadas. através das quais circulam notícias boca a boca. pois essas informações não podem ser seguidas automaticamente.

. ∗ Dispor de todo esse conhecimento só não basta. pois na realidade é frequente encerrarem operações com prejuízos. é necessário também ter dinheiro para arcar com perdas eventuais. ∗ É uma ilusão achar que os especuladores. mesmo experientes. para ter chances de sucesso.. ganham sempre.∗ Por essas e outras razões é que o especulador deve dominar uma série de conhecimentos básicos.

000.00. Taxas ∗ O cliente só paga taxas quando faz operações no mercado. ou seja. .00.000.00 ele precisa pagar 15% em cima dos R$ 1.000.000.000. na compra e vendas de ações.O QUE SE PAGA PARA MANTER AÇÕES NO MERCADO? Imposto de Renda ∗ O imposto de renda só é pago se a pessoa física teve um ganho acima de R$20. vende R$ 21. ∗ Em ações não é cobrado nada em cima dos rendimentos e o único custo que ele tem mensal é da CBLC. se ele comprar R$15.00 em ações e quando vende.00 que ultrapassou os R$ 20.

14. ∗ Nas operações de day-trade (abertas e fechadas no mesmo pregão). no mercado de opções. o IR é de 20% (1% na fonte e 19% DARF).005% é sobre a fonte e recolhida pela corretora.995% é arrecadado para a Receita Federal. ∗ Os cálculos são feitos da seguinte forma: nos mercados à vista. . o imposto será sobre o valor da soma dos prêmios pagos e recebidos no dia que venceram. no mercado a termo. e o restante. sobre a diferença entre o preço a termo e o preço a vista (se positiva). o imposto será sobre o valor da venda (também chamado de valor de alienação).Quais são os encargos (taxas e tributação) incidentes sobre os ganhos no mercado de ações? ∗ Os ganhos aferidos no mercado de ações estão sujeitos à alíquota do Imposto de Renda (IR) de 15% (dos quais 0. no mercado futuro. no encerramento). pela soma dos ajustes diários (se for positiva. para valores acima de R$20 mil (valores inferiores estão isentos de tributação no mercado a vista). DARF).

035% do valor da operação. Na hora de aplicar. que são pagos à Bovespa ou à BM&F: para operações normais. são cobrados 0.025%. e para operações day-trade. pagos à corretora que faz a intermediação e/ou a administração do investimento. ∗ Existem também os emolumentos. que é calculada por faixas sobre o movimento financeiro total (compras mais vendas) do dia. . ∗ Um deles é a corretagem. O total da corretagem a ser cobrada costuma ser um valor fixo mais uma porcentagem sobre o volume negociado. são cobrados 0.∗ Esses são os tributos. o investidor também tem de arcar com custos operacionais (ou custos de transação).

∗ Assim. o ganho final do investidor no mercado de ações deve ser calculado da seguinte forma: Ganhos = preço de venda . Trata-se de uma taxa fixa. cobrada para a guarda dos títulos ou ações.custos de transação (corretagem e os emolumentos) .preço de compra Imposto de Renda Retido na Fonte (no caso de operações normais) .∗ As taxas de custódia também variam de corretora para corretora.

5% que daria um total de R$ 25.000. . ∗ Comprando R$ 10.00 a XP só cobra os 0.00 2.O QUE SE PAGA PARA MANTER AÇÕES NO MERCADO? Exemplos: ∗ Comprando R$5.00 1.00 0.61 1.IBOVESPA Inicio da Faixa Término da Faixa % + Fixo (R$) 0.00.21 Taxa Mensal CBLC: R$ 14.05 498.06 498.000.039.514.039.61 1.514.68 3.000.38 135.50 1. TABELA DE CORRETAGEM.69 3.37 99999999 0.06 25.49 10.00 em ações ele pagaria R$ 50.00 2.00.5% e R$ 6.7 0.90 Para clientes abaixo de R$ 5.00 em ações ele pagaria 0.01 135.50 2.90 de custódia.

podendo ser interpretado também como sendo o rendimento proporcionado pela ação. O dividendo é votado. numa AGO (Assembleia Geral Ordinária) anual.DIREITOS DOS ACIONISTAS Dividendos Corresponde à parte do lucro da companhia que é distribuído aos acionistas. aprovam as demonstrações financeiras e votam a distribuição dos resultados obtidos durante o exercício. em que os acionistas verificam as contas da diretoria da companhia. . normalmente.

o dividendo equivale à metade do lucro líquido do exercício. . ∗ Importância destinada à formação de reservas para contingências e reversão das mesmas reservas formadas em exercícios anteriores.A AGO determina o valor do dividendo. a parcela de lucros estabelecida nos estatutos da companhia. Se o estatuto for omisso. Os acionistas tem direito a receber como dividendo obrigatório. a data de início. em cada exercício. a forma da distribuição e outros detalhes pertinentes. ajustado dos seguintes valores: ∗ Quota destinada à constituição da reserva legal. ∗ Lucros a realizar transferidos para a respectiva reserva e lucros anteriormente registrados nessa reserva que tenham sido realizados no exercício.

Não incide imposto de renda sobre os dividendos recebidos.Ressalta-se ainda que quando a AGO for deliberar sobre a matéria referente à distribuição de dividendos. . enquanto mantidas nestas situações. Se em determinado ano a companhia não tiver tido lucro. não têm direito a dividendo. As ações readquiridas pela própria empresa (ações em tesouraria) ou aquelas que tiverem sido canceladas. ela não poderá propor um percentual menor do que 25% do lucro líquido ajustado pelos valores acima descritos. os acionistas não receberão dividendos.

∗ É um direito aberto também aos acionistas para aquisição de ações da empresa. . quando esta decide fazer essas novas emissões de ações para aumentar seu capital. ∗ Os acionistas da empresa que lança a subscrição têm preferências na compra da ação a preços inferiores aos praticados no mercado.O que é subscrição de ações? ∗ A subscrição é o lançamento de novas ações por uma sociedade anônima com o objetivo de obter recursos necessários para um investimento.

∗ O direito de subscrição pode também ser negociado em bolsas de valores.∗ O preço e prazo oferecido aos acionistas são prédeterminados e a quantidade de ações a serem subscritas é proporcional ao número de ações que os acionistas possuem. .

que confere aos seus titulares o direito de subscrever ações da companhia emitente.Bônus de subscrição Representam. .. emitidos por companhias abertas de capital social autorizado. títulos negociáveis. Em épocas de aumento de capital por subscrição. então. a companhia que possui capital social autorizado pode emitir bônus de subscrição cujo volume é limitado ao valor deste capital autorizado.

até o qual pode haver a deliberação de aumentar o capital da companhia sem que haja necessário modificar o estatuto social da companhia. .000 500 1. em valor ou número de ações.Exemplo: Companhia ABC Valor $ Quantidade Capital social(subscrito) Capital social autorizado Quantidade de ações negociadas em bolsa 1.000 100 ações ($10 cada ação) 50 ações ($10 cada ação) 100 ações O capital social autorizado corresponde a um limite fixado nos estatutos sociais.

a emissão dos bônus ficaria limitada as 50 ações previamente autorizadas pelo estatuto.• As ações a que correspondem o capital social autorizado que não foram emitidas pela companhia. . não podem ser vinculadas aos bônus. • As demais 250 ações. • No caso de nossa companhia ABC. caso ela subscrevesse mais 300 novas ações. ela podem ser emitidas porque já foram previamente autorizadas pelos acionistas. como não foram autorizadas anteriormente.

a Companhia ABC pode emitir 50 bônus de subscrição.• Cada bônus é vinculado a uma ação. as 50 novas ações em quantidade proporcional às ações que possuem. • Na verdade. . por um preço previamente estabelecido. ao comprar o bônus. os quais concedem aos atuais acionistas (ordinários ou preferenciais) o direito de adquirir. • Sendo assim. o acionista está pagando para ter o direito de adquirir estas ações em condições definidas sem se submeter às oscilações do mercado.

• Os subscritores ganham a diferença entre o valor venal e este preço acordado.• É vantajoso adquirir os bônus quando o valor venal das ações é superior ao preço estabelecido pelo bônus. • Vencido o prazo de subscrição. em face de situações favoráveis de mercado e da própria empresa. . • Até o vencimento. os bônus caducam. os bônus podem ser comprados e vendidos em Bolsa de Valores.

que não foram incorporados ao capital. em número proporcional às já possuídas. . referente aos resultados da empresa retidos como reservas.Bonificação em ações • Advém do aumento de capital de uma sociedade. mediante a incorporação de reservas e lucros. a título de remuneração sobre o capital próprio. • • Não confundir com dividendos nem com juros sobre capital próprio. Bonificação em dinheiro • Distribuição aos acionistas de valor em dinheiro. que têm condições específicas de distribuição. possa ser imputado ao valor dos dividendos distribuídos pelas Sociedades Anônimas. É permitido que o valor dos juros pagos ou creditados pela pessoa jurídica. quando são distribuídas gratuitamente novas ações a seus acionistas.

.

Juros sobre o capital próprio Dividendos vinculada a Distribuição optativa.Juro sobre o capital próprio Os juros sobre o capital próprio (JSCP) se assemelham aos dividendos. existência de fluxos de caixa. . IRPJ e CSLL. vinculada a existência Distribuição obrigatória. desta condição no estatuto da empresa e a existência de lucros. Incidência de impostos para o acionista: É Incidência de impostos para o acionista: o tributado na fonte em 15% sobre o valor valor recebido não é tributado. Base de cálculo: patrimônio líquido Base de cálculo: lucro líquido ajustado. já que ambos representam uma remuneração sobre os capitais investidos na companhia. Prazo(TJLP). Situação fiscal para a empresa: os JSCP Situação fiscal para a empresa: os dividendos distribuídos são considerados despesas distribuídos não podem reduzir a base de financeiras e reduzem a base de cálculo do cálculo do IRPJ e CSLL devidos pela empresa. Percentual de remuneração: limitado à Percentual de distribuição: definido em variação da Taxa de Juros de Longo estatuto. distribuído.

pela diluição do capital em maior número de ações. sem alterar o capital social da empresa.Split ou desdobramento ∗ Distribuição gratuita de novas ações aos acionistas. com o objetivo de dar liquidez aos títulos no mercado. sem alteração do capital social da empresa. . há uma elevação do valor unitário das ações. Em consequência. Inplit ou grupamento ∗ É a redução da quantidade de ações em circulação. reduzindo o valor unitário da ação.

.

CONTROLES DO INVESTIDOR .

CONTROLES DO INVESTIDOR .

CONTROLES DO INVESTIDOR .

CONTROLES DO INVESTIDOR .

∗ Outra vantagem na aquisição de papéis é o menor desembolso com pagamento de dividendos. . ele terá duas opções: revendê-las mais tarde a preços mais altos ou mantê-las em tesouraria. agora. ∗ Após a recompra. pois a parcela de lucros a ser distribuída aos acionistas minoritários ficará.RECOMPRA DE AÇÕES PELA PRÓPRIA COMPANHIA ∗ Esta operação intensifica o poder do controlador. no caixa da empresa. pois aumenta sua participação no capital da empresa por ele controlada.

as empresas podem recomprar até 10% das ações. as companhias abertas não precisam de autorização da CVM. ficando a decisão a cargo de uma deliberação dos conselhos de administração. . de 8 de julho de 2003. ∗ Até esse limite.∗ De acordo com a Instrução CVM nº 390. descontadas aquelas em mãos do acionista controlador.

para obter recursos de médio e longo prazos. como forma de adequar o montante de recursos às necessidades de caixa da empresa ou à demanda de mercado. ∗ A emissão e as condições de emissão são deliberadas em AGE (Assembleia Geral Extraordinária). ∗ Em resumo.AS DEBÊNTURES ∗ Debênture é um título emitido por sociedades anônimas não financeiras de capital aberto. destinados normalmente a financiamento de projetos de investimento ou alongamento do perfil do passivo. correspondem a um empréstimo que o comprador do título faz à empresa emissora. A emissão poderá ser por séries. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful