O Detetive Castro

em quadrinhos

Escrito por

Dagomir Marquezi
Arte de

Flavio Colin

Apresentação
POR DAGOMIR MARQUEZI

Criei o detetive Castro nos anos 1980 para uma série de folhetins publicados pela revista Homem (da editora Três). Seu pai na verdade foi o ator Helio Souto, que inventou (e interpretou) o personagem num filme de 1960 chamado Conceição, hoje completamente esquecido. Assisti o filme na TV, ainda garoto e adorei a idéia de um detetive particular no estilo Humphrey Bogart vivendo em São Paulo e andando de Kombi. Quando escrevi o folhetim (inspirado pelo meu guru literário Helio do Soveral) para a revista Homem, exagerei seus aspectos mais satíricos. Criei 3 histórias, O Caso do Lobisomem Libidinoso, O Caso da Mulher Dragão e O Caso da Escada Para o Paraíso. Mulher Dragão depois virou livro (da editora Perspectiva) e roteiro de longa metragem e mini-série, que o produtor/diretor Francisco Dreux tentou produzir, mas que acabou não saindo. A saga multimídia do Detetive Castro encontrou mais uma linguagem numa adaptação (escrita por mim mesmo) para quadrinhos, publicados pela revista Internacional (da editora Ondas). E para essa nova encarnação, tive a suprema honra de ver

meu personagem desenhado por um dos maiores e mais originais artistas gráficos do Brasil: Flavio Colin (1930 – 2002).

Não cheguei a encontrar o Colin pessoalmente. Mandei meu roteiro por fax para sua casa, em Curitiba, com confiança cega. Tivemos uma conversa por telefone para que eu explicasse o personagem e o clima da história. E uma conversa foi o suficiente. Colin tinha esse estilo estranho que misturava um traço quase infantil com ilustrações realistas. Seus desenhos saíam ao mesmo tempo “fofinhos” e crus. Tudo como sempre em preto-e-branco, chapado como numa gravura. Ele conseguiu reinventar o estilo noir com sua assinatura inconfundível. E as mulheres que ele desenha são nada menos que deliciosas.

O Caso do Lobisomem Libidinoso saiu na edição número 1 da revista, que custava 3 mil cruzeiros. A publicação mereceu uma página de entrevista com o grande Colin. O Caso da Mulher Dragão foi publicada no número 3 da revista (rebatizada Inter!) que a inflação descontrolada fez pular o preço para Cr$ 4.800. Mulher Dragão era uma história bem mais complicada, que começava no centro de São Paulo, segui para Santos, cruzava meio mundo num navio cargueiro e era resolvida no baixo mundo de Hong Kong. Não cabia em 10 páginas. Dividi o roteiro em 2 episódios. Mas o segundo infelizmente jamais foi produzido. Portanto, o que temos nas páginas seguintes é uma história e meia do Detetive Castro em quadrinhos. Mesmo incompleta, vale por cada um dos preciosos desenhos deste gênio chamado Flavio Colin.

O Detetive Castro
em

O Caso do Lobisomem Libidinoso

O Detetive Castro
em

O Caso da Mulher Dragão
(Parte 1)

Este ebook © DMP Dagomir Marquezi Produções 2011

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful