You are on page 1of 486

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material

Guia do Aluno - Volume 1

D16608BP10 Produção 1.0 Outubro 2003 D38659

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os direitos reservados. Esta documentação contém informações de propriedade da Oracle Corporation. Ela é fornecida sob um contrato de licença que contém restrições sobre uso e divulgação, sendo também protegida pela legislação de direitos autorais. Não é permitida a engenharia reversa do software. Se esta documentação for distribuída a uma Agência Governamental subordinada ao Departamento de Defesa dos EUA, ela terá direitos restritos e o seguinte aviso deverá ser aplicado: Aviso de Direitos Restritos O uso, a duplicação ou a divulgação feitos pelo Governo estão sujeitos a restrições impostas a um software comercial e deverão ser aplicadas leis federais relativas a um software com direitos restritos, como definidos no subparágrafo (c)(1)(ii) de DFARS 252.227-7013, Rights in Technical Data and Computer Software (Direitos sobre Dados Técnicos e Software de Computadores) (outubro de 1988). Este material, ou parte dele, não poderá ser copiado de qualquer forma ou por qualquer meio sem a prévia permissão expressa por escrito do grupo Education Products da Oracle Corporation ou da Oracle do Brasil Sistemas Ltda. Qualquer outra cópia constituirá uma violação da legislação de direitos autorais e poderá resultar em indenizações civis e/ou criminais. Se esta documentação for distribuída a uma Agência Governamental que não pertença ao Departamento de Defesa dos EUA, ela terá "direitos restritos", conforme definido no FAR 52.227-14, Rights in Data-General (Direitos Gerais sobre Dados), incluindo Alternate III (Alternativa III) (junho de 1987). As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Se encontrar problemas na documentação, informe-os por escrito à Worldwide Education Services, Oracle Corporation, 500 Oracle Parkway, Box SB-6, Redwood Shores, CA 94065. A Oracle Corporation não garante que esta documentação esteja isenta de erros. A Oracle e todas as referências aos Produtos Oracle são marcas comerciais ou registradas da Oracle Corporation. Todos os outros nomes de empresas e produtos são usados com o único propósito de identificação e podem ser marcas comerciais dos respectivos proprietários.

Autor Paul Scott, Todd Round, Deanna McMillian Revisores e Colaboradores Técnicos Terri North, Jim Ammons, Vic Mitchell, Rachel Korte, Shridhar Acharya

Este curso foi publicado com o:

oracletutor

Sumário
Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material...................................................................... 1-1 Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material........................................................................ 1-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 1-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 1-5 Visão Geral dos Produtos ............................................................................................................................. 1-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 1-11 Demanda e Suprimento................................................................................................................................. 1-12 Demanda Independente e Dependente.......................................................................................................... 1-13 Agenda .......................................................................................................................................................... 1-14 Integração de Produtos.................................................................................................................................. 1-15 Agenda .......................................................................................................................................................... 1-16 O Processo de Planejamento......................................................................................................................... 1-17 Agenda .......................................................................................................................................................... 1-21 Resumo ......................................................................................................................................................... 1-22 Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais............................................. 2-1 Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais ................................................. 2-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 2-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 2-5 Configurando e Usando Itens ....................................................................................................................... 2-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 2-7 Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação ................................................................................. 2-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 2-9 Integração...................................................................................................................................................... 2-10 Agenda .......................................................................................................................................................... 2-12 Resumo ......................................................................................................................................................... 2-13 Configurando e Verificando Itens ................................................................................................................. 3-1 Configurando e Verificando Itens................................................................................................................. 3-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 3-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 3-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-7 Itens............................................................................................................................................................... 3-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-9 Gabaritos de Item.......................................................................................................................................... 3-10 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-11 Itens-Mestre .................................................................................................................................................. 3-12 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-13 Atribuição de Organização ........................................................................................................................... 3-14 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-15 Pesquisa de Item ........................................................................................................................................... 3-16 Exercício - Configurando Itens.................................................................................................................. 3-17 Solução - Configurando Itens .................................................................................................................... 3-20 Agenda .......................................................................................................................................................... 3-38 Resumo ......................................................................................................................................................... 3-39 Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação .............................................................................. 4-1 Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação ................................................................................. 4-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 4-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 4-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-7 Listas de Materiais ........................................................................................................................................ 4-8 Localizar Listas Endentadas ......................................................................................................................... 4-10 Listas de Materiais Endentadas..................................................................................................................... 4-11 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-12
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário i

Recursos e Linhas de Produção .................................................................................................................... 4-13 Linhas de Produção....................................................................................................................................... 4-15 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-16 Associar Linhas e Montagens ....................................................................................................................... 4-17 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-18 Departamentos .............................................................................................................................................. 4-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-21 Roteiros......................................................................................................................................................... 4-22 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-23 Operações...................................................................................................................................................... 4-24 Recursos de Operação................................................................................................................................... 4-25 Exercício – Configurando Estruturas de Fabricação.................................................................................. 4-26 Solução – Configurando Estruturas de Fabricação .................................................................................... 4-28 Agenda .......................................................................................................................................................... 4-41 Resumo ......................................................................................................................................................... 4-42 Visão Geral da Demanda Independente ....................................................................................................... 5-1 Visão Geral da Demanda Independente........................................................................................................ 5-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 5-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 5-5 Criando e Carregando Previsões................................................................................................................... 5-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 5-7 Consumindo Previsões.................................................................................................................................. 5-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 5-9 Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre .......................................................................... 5-10 Agenda .......................................................................................................................................................... 5-11 Integração...................................................................................................................................................... 5-12 Agenda .......................................................................................................................................................... 5-15 Resumo ......................................................................................................................................................... 5-16 Criando e Carregando Previsões................................................................................................................... 6-1 Criando e Carregando Previsões................................................................................................................... 6-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 6-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-5 Visão Geral de Previsões .............................................................................................................................. 6-6 Previsões ....................................................................................................................................................... 6-7 Conjuntos de Previsões................................................................................................................................. 6-8 Métodos de Previsão ..................................................................................................................................... 6-9 Níveis de Previsão ........................................................................................................................................ 6-10 Controle de Previsão ..................................................................................................................................... 6-11 Tipos de Períodos de Previsão ...................................................................................................................... 6-12 Listas de Materiais de Planejamento............................................................................................................. 6-13 Listas-Modelo de Materiais .......................................................................................................................... 6-14 Criando Conjuntos de Previsões ................................................................................................................... 6-16 Entradas e Itens Previstos ............................................................................................................................. 6-18 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-20 Verificando Informações de Previsão ........................................................................................................... 6-21 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-22 Interface Aberta de Previsão......................................................................................................................... 6-23 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-24 Cópia/Intercalação de Previsão..................................................................................................................... 6-25 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-27 Opção de Sobregravação All Entries ............................................................................................................ 6-28 Opção de Sobregravação No......................................................................................................................... 6-29 Opção de Sobregravação Same Source Only................................................................................................ 6-30 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-31 Lista de Origens de Previsão......................................................................................................................... 6-32 Cópia/Intercalação de Previsão..................................................................................................................... 6-33 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-35 Classes de Demanda ..................................................................................................................................... 6-36 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-37
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário ii

Explosão de Lista de Planejamento .............................................................................................................. 6-38 Explosão de Lista-Modelo ............................................................................................................................ 6-39 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-40 Planejamento de Produção............................................................................................................................ 6-41 Exercício – Noções Básicas de Previsões .................................................................................................. 6-43 Solução – Noções Básicas de Previsões .................................................................................................... 6-45 Exercício - Criando e Carregando Previsões ............................................................................................. 6-47 Solução - Criando e Carregando Previsões................................................................................................ 6-48 Agenda .......................................................................................................................................................... 6-54 Resumo ......................................................................................................................................................... 6-55 Consumindo Previsões.................................................................................................................................... 7-1 Consumindo Previsões.................................................................................................................................. 7-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 7-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 7-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 7-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 7-7 Consumo de Previsão.................................................................................................................................... 7-8 Regras de Consumo de Previsão................................................................................................................... 7-11 Consumo de Previsão.................................................................................................................................... 7-13 Agenda .......................................................................................................................................................... 7-14 Demanda ....................................................................................................................................................... 7-15 Dias de Consumo .......................................................................................................................................... 7-16 Consumo de Previsão: Dias .......................................................................................................................... 7-17 Consumo de Previsão: Semanas ................................................................................................................... 7-18 Consumo de Previsão: Períodos.................................................................................................................... 7-20 Consumo de Previsão: Vários Tipos de Períodos ......................................................................................... 7-21 Cancelamento de Demanda........................................................................................................................... 7-22 Classes de Demanda ..................................................................................................................................... 7-23 Consumir Conjunto de Previsões.................................................................................................................. 7-27 Agenda .......................................................................................................................................................... 7-28 Previsão Agregada ........................................................................................................................................ 7-29 Consumo de Previsão da Lista de Planejamento........................................................................................... 7-30 Consumo de Previsão de Lista-Modelo ........................................................................................................ 7-31 Exercício - Noções Básicas de Consumo de Previsão ............................................................................... 7-32 Solução - Noções Básicas de Consumo de Previsão.................................................................................. 7-33 Exercício - Consumindo Previsões ............................................................................................................ 7-34 Solução - Consumindo Previsões............................................................................................................... 7-35 Agenda .......................................................................................................................................................... 7-41 Resumo ......................................................................................................................................................... 7-42 Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre ..................................................................... 8-1 Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre ......................................................................... 8-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 8-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 8-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-7 Origens de Demanda Independente .............................................................................................................. 8-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-9 Abatimento de Entrega ................................................................................................................................. 8-10 Redução do Saldo de Inventário ................................................................................................................... 8-12 Abatimento de Entrega ................................................................................................................................. 8-13 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-15 Classe de Demanda: Previsão e MDS........................................................................................................... 8-16 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-19 Programações de Demanda-Mestre .............................................................................................................. 8-20 Itens e Entradas de Programação de Demanda-Mestre................................................................................. 8-21 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-22 Interface Aberta de Programação-Mestre ..................................................................................................... 8-23 Exercício - Noções Básicas de Programações de Demanda-Mestre .......................................................... 8-24 Solução - Noções Básicas de Programações de Demanda-Mestre ............................................................ 8-25
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário iii

Exercício - Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre ................................................... 8-26 Solução - Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre...................................................... 8-27 Agenda .......................................................................................................................................................... 8-34 Resumo ......................................................................................................................................................... 8-35 Implementando a Demanda Independente................................................................................................... 9-1 Implementando a Demanda Independente .................................................................................................... 9-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 9-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 9-5 Classes de Demanda ..................................................................................................................................... 9-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 9-7 Configurando Itens e Atributos de Planejamento ......................................................................................... 9-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 9-9 Opções de Perfil............................................................................................................................................ 9-10 Agenda .......................................................................................................................................................... 9-18 Considerações de Implementação ................................................................................................................. 9-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 9-20 Resumo ......................................................................................................................................................... 9-21 Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto ................................................................................... 10-1 Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto .................................................................................... 10-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 10-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-5 Examinando a Explosão de Necessidades .................................................................................................... 10-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-7 Examinando Recursos de Modificação de Planos ........................................................................................ 10-8 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-11 Verificando Planos de Materiais: Status e Itens............................................................................................ 10-12 Verificando Planos de Materiais: Quantidades e Recomendações ............................................................... 10-13 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-14 Ativando Planos de Materiais ....................................................................................................................... 10-15 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-16 Implementando Planos de Materiais ............................................................................................................. 10-17 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-18 Integração...................................................................................................................................................... 10-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 10-25 Resumo ......................................................................................................................................................... 10-26 Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas........................................................................................ 11-1 Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas ....................................................................................... 11-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 11-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 11-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 11-6 Processo de Planejamento............................................................................................................................. 11-7 Explosão de Necessidades ............................................................................................................................ 11-8 Lead Times ................................................................................................................................................... 11-9 Datas de Planejamento de Itens Comprados ................................................................................................. 11-10 Datas de Planejamento de Itens Fabricados .................................................................................................. 11-12 Agenda .......................................................................................................................................................... 11-14 Gráfico de Planejamento............................................................................................................................... 11-15 Verificação do Processo de Planejamento Discreto...................................................................................... 11-20 Planejamento de Produção............................................................................................................................ 11-22 Classe de Demanda: Previsão, MDS, MPS................................................................................................... 11-24 Exercício - Examinando a Explosão de Necessidades............................................................................... 11-26 Solução - Examinando a Explosão de Necessidades ................................................................................. 11-28 Agenda .......................................................................................................................................................... 11-29 Resumo ......................................................................................................................................................... 11-30 Examinando Recursos de Modificação de Planos........................................................................................ 12-1 Examinando Recursos de Modificação de Planos ........................................................................................ 12-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 12-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 12-5
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário iv

Visão Geral ................................................................................................................................................... 12-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 12-7 Modificadores de Ordem .............................................................................................................................. 12-8 Método de Estoque de Segurança ................................................................................................................. 12-10 Estoque de Segurança: Inventory.................................................................................................................. 12-11 Estoque de Segurança: Material Planning .................................................................................................... 12-12 Nenhuma Perda ou Aproveitamento ............................................................................................................. 12-14 Perda ............................................................................................................................................................. 12-15 Aproveitamento ............................................................................................................................................ 12-17 Perda e Aproveitamento................................................................................................................................ 12-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 12-20 Métodos de Programação de Material .......................................................................................................... 12-21 Fronteiras de Tempo ..................................................................................................................................... 12-22 Fronteira de Tempo de Demanda.................................................................................................................. 12-24 Fronteira de Tempo de Planejamento ........................................................................................................... 12-25 Fronteira de Tempo de Liberação ................................................................................................................. 12-26 Recebimentos Programados Firmes.............................................................................................................. 12-28 Ordens Planejadas Firmes do MRP .............................................................................................................. 12-29 Opções de Sobregravação ............................................................................................................................. 12-30 Opções de Sobregravação de MPS ............................................................................................................... 12-31 Opções de Sobregravação de MRP............................................................................................................... 12-32 Alterações na Lista de Materiais................................................................................................................... 12-34 Efetividade de Esgotamento ......................................................................................................................... 12-36 Reservas ........................................................................................................................................................ 12-38 Expiração de Lote ......................................................................................................................................... 12-40 Dias Antecipados Aceitáveis ........................................................................................................................ 12-41 Agenda .......................................................................................................................................................... 12-42 Carga e Plano de MPS .................................................................................................................................. 12-43 Abatimento de MPS...................................................................................................................................... 12-45 Processo de Abatimento de MPS .................................................................................................................. 12-47 Classe de Demanda: Previsão, MDS, MPS................................................................................................... 12-49 Programações de Produção-Mestre............................................................................................................... 12-50 Itens de Programação de Produção-Mestre................................................................................................... 12-52 Entradas da Programação de Produção-Mestre ............................................................................................ 12-53 Verificar Itens de MPS.................................................................................................................................. 12-55 Verificar Entradas de MPS por Período........................................................................................................ 12-56 Verificar Abatimentos de MPS ..................................................................................................................... 12-57 Relatórios de Programação-Mestre............................................................................................................... 12-58 Interface Aberta de Programação-Mestre ..................................................................................................... 12-59 Carga e Cópia/Intercalação de MPS ............................................................................................................. 12-60 Lista de Origens MPS ................................................................................................................................... 12-61 Carregar/Copiar/Intercalar MPS ................................................................................................................... 12-62 Classe de Demanda: Previsão, MDS, MPS................................................................................................... 12-65 Uniformização e Fronteira de Tempo de Planejamento................................................................................ 12-66 Exercício - Examinando Recursos de Modificação de Planos................................................................... 12-69 Solução - Examinando Recursos de Modificação de Planos ..................................................................... 12-74 Agenda .......................................................................................................................................................... 12-79 Resumo ......................................................................................................................................................... 12-80 Ativando Planos de Material.......................................................................................................................... 13-1 Ativando Planos de Material......................................................................................................................... 13-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 13-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 13-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 13-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 13-7 Fases de Planejamento .................................................................................................................................. 13-8 Programação de Produção-Mestre ................................................................................................................ 13-10 Plano de Necessidades de Material............................................................................................................... 13-11 Opções de Plano............................................................................................................................................ 13-12 Itens Planejados do MPS .............................................................................................................................. 13-14 Itens Planejados do MRP .............................................................................................................................. 13-15
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário v

Disponibilidade do Subinventário................................................................................................................. 13-16 Agenda .......................................................................................................................................................... 13-17 Ativar o Processo de Planejamento do MPS................................................................................................. 13-18 Ativar o Processo de Planejamento do MRP ................................................................................................ 13-19 Exercício - Ativando Planos de Material ................................................................................................... 13-20 Solução - Ativando Planos de Materiais .................................................................................................... 13-21 Agenda .......................................................................................................................................................... 13-26 Resumo ......................................................................................................................................................... 13-27 Verificando os Itens e o Status do Plano de Material .................................................................................. 14-1 Verificando os Itens e o Status do Plano de Material ................................................................................... 14-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 14-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 14-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 14-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 14-7 Planner Workbench....................................................................................................................................... 14-8 Status do Plano.............................................................................................................................................. 14-9 Datas do Plano .............................................................................................................................................. 14-10 Tarefas de Instantâneo do Plano ................................................................................................................... 14-11 Agenda .......................................................................................................................................................... 14-12 Localizar Itens............................................................................................................................................... 14-13 Itens............................................................................................................................................................... 14-14 Componentes ................................................................................................................................................ 14-15 Utilização ...................................................................................................................................................... 14-16 Montagens Finais .......................................................................................................................................... 14-17 Exercício - Verificando os Itens e o Status do Plano de Material.............................................................. 14-18 Solução - Verificando os Itens e o Status do Plano de Material ................................................................ 14-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 14-24 Resumo ......................................................................................................................................................... 14-25 Verificando Quantidades e Recomendações do Plano de Material ............................................................ 15-1 Verificando Quantidades e Recomendações do Plano de Material............................................................... 15-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 15-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 15-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 15-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 15-7 Planner Workbench....................................................................................................................................... 15-8 Plano Horizontal ........................................................................................................................................... 15-9 Preferências do Plano Horizontal de Materiais............................................................................................. 15-10 Localizar Demanda ....................................................................................................................................... 15-11 Demanda ....................................................................................................................................................... 15-12 Preferências de Suprimento/Demanda .......................................................................................................... 15-14 Localizar Suprimento.................................................................................................................................... 15-16 Suprimento.................................................................................................................................................... 15-17 Localizar Suprimento/Demanda ................................................................................................................... 15-18 Suprimento/Demanda ................................................................................................................................... 15-20 Gráfico .......................................................................................................................................................... 15-22 Pegging Gráfico de Vários Níveis ................................................................................................................ 15-23 Agenda .......................................................................................................................................................... 15-26 Recomendações............................................................................................................................................. 15-27 Exceções ....................................................................................................................................................... 15-29 Exceções de Item .......................................................................................................................................... 15-30 Exceções de Ordens ...................................................................................................................................... 15-32 Exceções de Capacidade ............................................................................................................................... 15-34 Localizar Exceções ....................................................................................................................................... 15-35 Resumo de Exceções..................................................................................................................................... 15-36 Detalhes de Exceções.................................................................................................................................... 15-38 Relatórios de Planejamento de Material ....................................................................................................... 15-39 Exercício - Noções Básicas de Recomendações e Exceções ..................................................................... 15-41 Solução - Noções Básicas de Recomendações e Exceções........................................................................ 15-42 Exercício - Verificando Quantidades e Recomendações do Plano de Material ......................................... 15-43
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário vi

Solução - Verificando Quantidades e Recomendações do Plano de Material ........................................... 15-44 Agenda .......................................................................................................................................................... 15-51 Resumo ......................................................................................................................................................... 15-52 Implementando Planos de Material .............................................................................................................. 16-1 Implementando Planos de Material............................................................................................................... 16-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 16-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 16-5 Visão Geral da Implementação de Planos de Material ................................................................................. 16-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 16-9 Implementando Recomendações................................................................................................................... 16-10 Exceções ....................................................................................................................................................... 16-12 Implementando Requisições de Compra....................................................................................................... 16-14 Implementando Ordens de Produção Discretas ............................................................................................ 16-17 Como Implementar Recomendações de Planejamento ................................................................................. 16-19 Firmando Ordens Planejadas ........................................................................................................................ 16-21 Firmando Comportamento ............................................................................................................................ 16-22 Agenda .......................................................................................................................................................... 16-23 Visão Geral do Replanejamento de Alterações Líquidas.............................................................................. 16-24 Replanejamento de Alterações Líquidas – Modo de Lote do Planejador ..................................................... 16-26 Replanejamento de Alterações Líquidas – Online Planner........................................................................... 16-28 Copiar Plano ................................................................................................................................................. 16-30 Exercício - Implementando Planos de Material ......................................................................................... 16-31 Solução - Implementando Planos de Material ........................................................................................... 16-32 Exercício - Verificando Planos de Material............................................................................................... 16-38 Solução - Verificando Planos de Material ................................................................................................. 16-39 Agenda .......................................................................................................................................................... 16-42 Resumo ......................................................................................................................................................... 16-43 Implementando o Planejamento de Fabricação Discreta............................................................................ 17-1 Implementando o Planejamento de Fabricação Discreta .............................................................................. 17-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 17-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-5 Configurando Atributos de Item ................................................................................................................... 17-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-8 Conjuntos de Exceções de Planejamento...................................................................................................... 17-9 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-10 Parâmetros de Planejamento ......................................................................................................................... 17-11 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-13 Opções de Perfil............................................................................................................................................ 17-14 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-22 Considerações de Implementação ................................................................................................................. 17-23 Agenda .......................................................................................................................................................... 17-25 Resumo ......................................................................................................................................................... 17-26 Visão Geral do Planejamento de Capacidade .............................................................................................. 18-1 Visão Geral do Planejamento de Capacidade ............................................................................................... 18-2 Objetivos....................................................................................................................................................... 18-4 Agenda .......................................................................................................................................................... 18-5 Visão Geral ................................................................................................................................................... 18-6 Agenda .......................................................................................................................................................... 18-7 Recursos........................................................................................................................................................ 18-8 Listas de Recursos ........................................................................................................................................ 18-9 Agenda .......................................................................................................................................................... 18-10 Planejamento de Capacidade ........................................................................................................................ 18-11 Executando Planejamento de Capacidade com Base em Roteiro ................................................................. 18-14 Agenda .......................................................................................................................................................... 18-15 Condições de Planejamento de Capacidade.................................................................................................. 18-16 Cenários de Utilização de Capacidade.......................................................................................................... 18-17 Eficiência e Utilização .................................................................................................................................. 18-18 Modificações de Capacidade ........................................................................................................................ 18-19 Agenda .......................................................................................................................................................... 18-23
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário vii

.................................. 21-2 Objetivos................ 20-5 Visão Geral .......... 19-16 Solução ....................................Integração.......................................................................................................................................................................................................................................................................... 20-33 Exercício ........................... 20-27 Disponibilidade de Recursos................................................................................................................................................................................................................................................................................................ 19-12 Carregando Listas de Recursos.........................................................................................................................................................................................................................................................Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Roteiro ........................................................................Criando Listas de Recursos .................................................................................................................................................................... 20-16 Verificando o RCCP ...................................................................... 19-17 Agenda ............................................................................................................................... 20-8 Horas Disponíveis do RCCP................................................................................................................................................................................. 20-4 Agenda ............................................................................................................................................... 20-34 Solução ...................... 19-2 Objetivos...........Noções Básicas de Planejamento de Capacidade ................................................................................................................................................................................................................................................. 20-11 Datas e Horas Necessárias do CRP....................................................................................................... 20-24 Verificar CRP ....................... 19-22 Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Roteiro.............................................. 21-4 Agenda ..................................................................................................................... 20-42 Resumo .................................................................................................................................... 20-1 Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Roteiro ..................................................................................... 2003................................................................................................................................................. 19-6 Agenda .................................................................................................................................................. 18-29 Resumo ............................................................................................................................................................... 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário viii ................................................................................................................ 20-25 Localizar Recursos.. 20-32 Relatórios ................................................................................................................................................................ 20-22 Agenda ............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 19-1 Criando Listas de Recursos.................................................................................................................................................................................................................................................... 20-30 Preferências para o Plano de Capacidade Horizontal .............................. 19-8 Lista de Recursos do Item A ...................................................................................................... 20-7 Data e Horas Necessárias do RCCP.................................................................................... 18-30 Criando Listas de Recursos....................................................................... 19-7 Lista de Recursos ............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 20-10 Utilização da Capacidade do RCCP........................................................... 18-24 Exercício ....................................... 20-23 Ativando o CRP ............................................Noções Básicas de Planejamento de Capacidade ............................................................................................................. 19-13 Necessidades da Lista de Recursos................................................. 20-2 Objetivos...................................................................................................................................................................................................... 20-21 Gráfico do Plano de Capacidade Horizontal......................................................................................... 20-12 Horas Disponíveis do CRP ............................ 18-28 Agenda ................................................................................................................ 20-19 Preferências.................................................................................................................................................................................................. 20-17 Plano de Capacidade Horizontal..........Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Roteiro........................................... 20-28 Necessidades de Recursos......................................................................... 19-11 Conjunto de Listas de Recursos.................................................................... 20-29 Plano de Capacidade Horizontal................................................................................................................................................................................................................................... 19-4 Agenda ......................................................................... 21-6 Copyright © Oracle Corporation................................................................. Todos os Direitos Reservados.....................................................................................................Criando Listas de Recursos ...................... 20-14 Utilização da Capacidade do CRP .... 21-5 Horários dos Turnos....................................... 20-6 Agenda ........................................................................................................................................................................... 20-15 Agenda ................................................................................................. 19-5 Visão Geral .................... 19-9 Agenda .............................................................................. 19-14 Exercício .................................................. 20-43 Implementando o Planejamento de Capacidade Discreta........................................................................................................ 19-21 Resumo ........................................................................................................................................ 20-31 Gráfico .............................. 21-1 Implementando o Planejamento de Capacidade Discreta .................................................................................. 20-35 Agenda ............ 20-20 Detalhes de Necessidades ............................................................................................................................................................................................................................................... 20-26 Recursos.............................................. 18-27 Solução ....................

. 23-17 Programações Sobrepostas................................................................................................................................................................................................................................. 23-19 Misturando Itens Discretos e Repetitivos ...................... 23-4 Agenda .............................................................. 21-19 Agenda .................................................................................................................................................................... 23-15 Taxa Ideal ................................................................. 21-10 Grupos de Recursos ...................................................... 23-28 Resumo ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 21-17 Agenda ................................................................................................................................................................................................ 21-21 Visão Geral do Planejamento Repetitivo ............ 23-10 Datas da Explosão de Necessidades ............................................................................... 23-5 Visão Geral ........................................................... 23-24 Exercício ..................................................................................................................................................................................................................................... 21-15 Agenda ................................................................................................................................................................................................................................ 22-16 Agenda ..................................................... 21-18 Considerações de Implementação ............................................................................................................................... 21-7 Recursos e Turnos..... 23-13 Demanda no Processo de Planejamento.............................................. 22-7 Examinando Recursos de Modificação de Planos ............................................................................ 22-20 Discutindo a Explosão de Necessidades Repetitivas ................................................................................. 24-7 Modificadores de Ordem ................................................................................................................................................................................................................................................................................. 23-8 Itens da Explosão de Necessidades......... 22-11 Integração.......................................................................................................................................... 23-7 Explosão de Necessidades ..................................................... MPS............................................................................................................................Examinando a Explosão de Necessidades Repetitivas ............................. 21-20 Resumo ............................................................................................................................................................................... 23-27 Agenda ....................................................................................................... 23-26 Solução .............. 22-1 Visão Geral do Planejamento Repetitivo ................................................................................................................ 23-1 Discutindo a Explosão de Necessidades Repetitivas ................ 24-1 Examinando Recursos de Modificação de Planos Repetitivos ............................................................. 23-18 Verificação do Processo de Planejamento Repetitivo................. 21-11 Agenda .......................................................Agenda ..................................... 23-9 Quantidades da Explosão de Necessidades.............................................. 23-14 Suprimento no Processo de Planejamento ................. 22-14 Períodos de Planejamento de Programação Repetitiva ............... 22-5 Processo de Planejamento Repetitivo ......................................................................................................................................................................................................................................................... 22-12 Agenda ............................................................................................................ 21-8 Agenda ..... 23-2 Objetivos.......................................................... 22-8 Implementando Recomendações para Programações Repetitivas ..................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 21-13 Agenda ............................................................................. 2003.................................................................................................................................................................................................................................. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário ix .......... 22-2 Objetivos..................................... 22-13 Terminologia da Programação Repetitiva.......................................................................... 22-10 Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Taxa ............................... 24-8 Copyright © Oracle Corporation................................................................................................ 23-6 Agenda ....................................................................... 23-22 Agenda ..................................................................................................... 23-11 Gráfico de Planejamento.............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 23-29 Examinando Recursos de Modificação de Planos Repetitivos..................................................................................................................................................................................................................................................... 24-4 Agenda .................. MDS.............................................. 22-6 Examinando a Explosão de Necessidades ...................................... 21-14 Conjuntos de Simulação ..................................................................................................................................................................................................................................... 22-4 Agenda ......................................................................................................................................................................................................................... 24-2 Objetivos............................................................. 21-12 Alterações de Capacidade ........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................ Todos os Direitos Reservados..............................................Examinando a Explosão de Necessidades Repetitivas ......... 21-16 Opções de Perfil... 24-6 Agenda ............................................................................... 24-5 Visão Geral ........................................................................................................................................................... 22-19 Resumo ........................................................................................................................................................................................ 23-23 Classe de Demanda: Previsão..........

.......... 2003............................ 25-4 Agenda ..... 25-12 Exceções de Item .....Implementando Planos de Material para Itens Planejados Repetidamente ...................................................................................................................................................................................................................... 26-28 Agenda ......................................................................................................................................................... 25-7 Ativar a MPS ........... 26-7 Condições de Planejamento de Capacidade com Base em Taxa....................................................................................................... 26-12 Necessidades da Lista de Recursos..................................................................................................................... 26-10 Lista de Recursos .................................................................................................................................................. 26-8 Agenda ................................................................................................................................. 25-2 Objetivos....................................................................................................................Alteração Aceitável de Taxa .................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 26-24 Plano de Capacidade Horizontal.............................................................................................................. 26-11 Informações da Lista de Recursos ........................................................................................................................... 25-11 Implementando Recomendações de Planejamento ........................................................................ 24-21 Data de Referência.......................................................................... 25-13 Implementando Programações Repetitivas .................................... 24-23 Exercício ............................................................................. 24-20 Recebimentos Programados Firmes.......................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 26-26 Detalhes das Necessidades.................................................................................................... 25-5 Visão Geral ...................................................................................................... 25-14 Implementando Recomendações de Planejamento ................................ 24-19 Fronteiras de Tempo do Planejamento....... 26-13 Agenda ....................................................................................................................................................... 26-25 Preferências................. 24-10 Excesso Aceitável ................................................. 26-9 Recursos................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 25-6 Agenda ............................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 25-19 Agenda ....................................................................................................................................................................................... 26-16 Taxa Disponível do RCCP......................................................................................................................................................................................................................... 25-25 Resumo ................................................................................................... 25-8 Ativar o MRP................................................................................................. 26-21 Utilização da Capacidade do CRP ..Implementando Planos de Material para Itens Planejados Repetidamente.................................................................................. 24-29 Resumo ..................................................................................................................................................................................... Todos os Direitos Reservados........... 26-30 Localizar Recursos....................................................................................................................................................... 26-27 Gráfico do Plano de Capacidade Horizontal............... 26-1 Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Taxa .......... 24-15 Alocação de Linhas............................................................................................................................................................................Examinando Recursos de Modificação de Planos Repetitivos ............... 25-10 Agenda ................................................................................................................ 26-15 Taxa e Data Obrigatórias do RCCP ...................................................................................................... 26-31 Copyright © Oracle Corporation......................................................................................................................... 25-16 Exercício .......................... 25-1 Implementando Planos de Materiais para Itens Planejados Repetidamente ................................................................................ 26-18 Utilização da Capacidade do RCCP.... 26-5 Visão Geral ....................................................... 24-27 Agenda .................................................................................................................................... 25-26 Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Taxa................................................................................................. 25-9 Suprimento........................................... 26-4 Agenda ........................................ 26-29 Verificar o CRP ............................................................................... 26-20 Taxa Disponível do CRP ..................................................... 26-2 Objetivos......................... 24-14 Cálculo do Estoque de Segurança.............. 26-23 Verificando o RCCP ......... 26-6 Planejamento de Capacidade com Base em Taxa ......................................................................................................................... 24-16 Restrição de Lead Time de Item ........................................................................................... 26-19 Taxa Obrigatória do CRP...................................................................................................................................................................................................................................................................................... 24-30 Implementando Planos de Materiais para Itens Planejados Repetidamente ...................................................................................................................................................................................Examinando Recursos de Modificação de Planos Repetitivos................ 26-22 Agenda .................................................................................................. 24-13 Estoque de Segurança ................................................................................. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário x ........................................................................................................................................... 24-25 Solução ........................................................................................................................................................................... 25-18 Solução ..................................................................................................................................................................................

........................................................................ 27-7 Configurar Linhas de Produção ..................................................... 26-35 Preferências para o Plano de Capacidade Horizontal .................. 28-2 Objetivos......................Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Taxa.. 27-11 Parâmetros de Planejamento ............................................................................................. 28-10 Resumo ........................... 27-10 Agenda .. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xi .................................................................................. 27-9 Associar Linhas e Montagens ...................................... 28-8 Relatórios e Processos de Capacidade ........................................................................................................................................................................ 2003..................................................... 26-34 Plano de Capacidade Horizontal............................................................................. 27-4 Agenda .................................................................. 28-5 Relatórios do MRP................................................ 28-7 Agenda ......... 27-5 Atributos de Item ................................................... 28-4 Agenda ...........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................Executando o Planejamento de Capacidade com Base em Taxa ................................................................ 26-32 Disponibilidade de Recursos.................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 28-11 Copyright © Oracle Corporation.................. 27-15 Resumo ..... 26-49 Resumo ...................................................................................................................... Todos os Direitos Reservados....... 27-8 Agenda ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 28-9 Agenda ............................................................... 28-6 Processos do MRP .................................................................................................................................................................................................................................................. 27-13 Considerações de Implementação ............................... 27-16 Relatórios e Processos.............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................Recursos. 26-37 Relatórios .................................................................................................................................................................................................................................................................... 28-1 Relatórios e Processos......................................................................................................................................................................... 27-12 Agenda ........................................................................................................................................................................... 26-38 Exercício ........................................................... 26-39 Solução .................................................... 27-6 Agenda ........................................................................ 27-2 Objetivos.................................................................................................. 26-50 Implementando o Planejamento Repetitivo .............................................................................. 26-36 Gráfico ......................................................................................................................................................................................................................................... 27-1 Implementando o Planejamento Repetitivo ................................................................................................................................... 27-14 Agenda ................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................ 26-33 Necessidades de Recursos................ 26-40 Agenda ....

.

Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. você deverá ter as seguintes qualificações: • • • Conhecimento profundo do Oracle Inventory Conhecimento profundo do Oracle Engineering Familiaridade com os conceitos básicos do MRP Pré-requisitos • • 11i Implementação e Uso do Inventory 11i Implementação e Uso do Engineering Organização Deste Curso O curso 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material é orientado por instrutor e contém palestras e exercícios práticos. 2003. As demonstrações on-line e as sessões de exercícios escritos reforçam os conceitos e as habilidades apresentados.Prefácio Perfil Antes de Iniciar Este Curso Para iniciar este curso. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xiii .

11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xiv .Publicações Relacionadas Publicações da Oracle Título Oracle Inventory User's Guide Oracle Engineering User's Guide Oracle Master Scheduling/MRP and Oracle Supply Chain Planning User's Guide Part Number A83057-05 A75090-02 A82941-02 Publicações Adicionais • • • • • Boletins sobre as releases do sistema Guias de instalação e do usuário Arquivos Readme Artigos do IOUG (International Oracle User's Group) Oracle Magazine Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.

Password: Use tiger como senha. Pressione e solte uma tecla de cada vez: [Alt]. gatilhos. títulos de lições e capítulos em referências cruzadas Nomes de colunas SQL. 2003. Selecione File > Save. Marque a caixa de seleção Can't Delete Card. janelas Saída de código. nomes de diretórios. entrada do usuário. comandos. Aspas Maiúsculas Use o comando SELECT para verificar as informações armazenadas na coluna LAST_NAME da tabela EMP. Este assunto será abordado na Unidade II. Digite user_id@us. nomes de arquivos. Pressione [Enter]. "Trabalhando com Objetos".oracle. nomes de usuários Labels de gráficos (a menos que o termo seja um nome próprio) Palavras e expressões enfatizadas. Selecione "Include a reusable module component" e clique em Finish.oracle. esquemas. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xv . URLs. Abra a janela Master Schedule. variáveis Elementos de interface com nomes longos e somente iniciais maiúsculas. distinção entre maiúsculas e minúsculas (o default é o uso de minúsculas) Inicial maiúscula Itálico Elemento Termo de glossário (caso exista um glossário) Botões.set (‘I”. Clique no botão Executable. nomes de tabelas Caminhos de menus Nomes de teclas Seqüências de teclas Combinações de teclas Exemplo O algoritmo insere a nova chave. Lição 3. Caminho: Abra c:\my_docs\projects URL: Vá para http://www. Para obter mais informações.ora. caixas de seleção. nomes de caminhos.com Entrada do usuário: Informe 300 Nome do usuário: Efetue logon como scott Endereço do cliente (mas Oracle Payables) Não salve alterações no banco de dados.com. onde user_id é o nome do usuário. títulos de livros e cursos. [D] Mantenha estas teclas pressionadas simultaneamente: [Ctrl]+[Alt]+[Del] Seta Colchetes Vírgulas Sinais de adição Copyright © Oracle Corporation.Convenções Tipográficas Convenções Tipográficas no Texto Convenção Negrito itálico Maiúsculas e minúsculas Courier new. consulte o Oracle7 Server SQL Language Reference Manual. $FMHOME (UNIX) Nome de arquivo: Localize o arquivo init. Diretório: bin (DOS). senhas. Atribua um gatilho When-Validate-Item ao bloco ORD. Saída de código: debug. 300). Todos os Direitos Reservados. funções. [F].

para orientálo nos Aplicativos Oracle. 2003. Invoice Batches Summary. (N) Invoice > Entry > Invoice Batches Summary (M) Query > Find (B) Approve A explicação desse caminho simplificado é a seguinte: 1. por último. (M) No menu. Notações: (N) = Navegador (M) = Menu (T) = Guia (Tab) (B) = Botão (I) = Ícone (H) = Hiperlink (ST) = Subguia (Sub Tag) Copyright © Oracle Corporation. 2. DROP USER scott IDENTIFIED BY tiger. 3. Minúsculas em itálico Maiúsculas Variáveis de sintaxe Comandos e funções SQL Convenções Tipográficas em Caminhos de Navegação dos Aplicativos Oracle Este curso usa caminhos de navegação simplificados. Todos os Direitos Reservados. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xvi . como o do exemplo a seguir. Entry e. (N) Na janela Navigator. selecione Invoice. nomes de tabelas Senhas Objetos PL/SQL Exemplo When-Validate-Item SELECT last_name FROM s_emp.Convenções Tipográficas no Código Convenção Maiúsculas e minúsculas Minúsculas Elemento Gatilhos do Oracle Forms Nomes de colunas. (B) Clique no botão Approve. OG_ACTIVATE_LAYER (OG_GET_LAYER (‘prod_pie_layer’)) CREATE ROLE função SELECT userid FROM emp. selecione Query e Find.

Verifique o tópico Enter Journals exibido no quadro de documento da janela do sistema de ajuda. por exemplo — (Help) General Ledger > Journals > Enter Journals — representa a seguinte seqüência de ações: 1. expanda Journals. 3. selecione Enter Journals. 4. Em Journals. expanda a entrada General Ledger. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xvii . 2003. Na estrutura de navegação da janela do sistema de ajuda. O caminho de navegação a seguir. 2.Convenções Tipográficas nos Caminhos do Sistema de Ajuda dos Aplicativos Oracle Este curso usa uma convenção de "caminho de navegação" para representar as ações executadas para localizar informações relevantes no Sistema de Ajuda dos Aplicativos Oracle. Todos os Direitos Reservados. Nessa entrada. Copyright © Oracle Corporation.

2003. Todos os Direitos Reservados. 11i Implementação e Uso do Planejamento das Necessidades de Material Sumário xviii .Copyright © Oracle Corporation.

Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 1 . Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 2 .Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Copyright © Oracle Corporation.

Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . você será capaz de: • Fazer a distinção entre os recursos do Oracle Master Scheduling/MRP e do Oracle Capacity que se ajustam às metas de implementação da sua empresa e os que não se ajustam. 2003.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. Identificar as diferenças funcionais relativas aos objetivos de implementação da sua empresa. • Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 3 .

Agenda Agenda • • • • • Visão Geral dos Produtos Descrevendo Demanda e Suprimento Descrevendo a Integração de Produtos Descrevendo o Processo de Planejamento Resumo Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Página 4 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

O Oracle Master Scheduling/MRP ajuda a criar: – – – – Previsão Programação-mestre Planejamento de material discreto Planejamento de material repetitivo Copyright © Oracle Corporation.Visão Geral dos Produtos Visão Geral dos Produtos • • Os produtos de planejamento da Oracle são o Oracle Master Scheduling/MRP. 2003. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Página 5 . o Oracle Supply Chain Planning e o Oracle Capacity.

Visão Geral dos Produtos Visão Geral dos Produtos O Oracle Capacity ajuda a criar: • • Planejamento de capacidade discreto Planejamento de capacidade repetitivo Copyright © Oracle Corporation.Página 6 . 2003. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral dos Produtos Visão Geral dos Produtos O Oracle Supply Chain Planning incorpora alguns recursos do Oracle Master Scheduling/MRP. Todos os Direitos Reservados. você poderá observar referências a ele neste material e no software usado nos exercícios. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Embora o Oracle Supply Chain Planning não esteja incluído neste treinamento.Página 7 .

Você pode informar valores nesses campos. você poderá observar referências a ele neste material e no software usado nos exercícios. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . 2003. o Project Manufacturing deverá estar instalado e ativado para que você possa usar esses recursos. mas talvez não exista uma funcionalidade atual que use esses valores. vários forms de planejamento de material contêm colunas adicionais para o número do projeto e da tarefa. Oracle Project Manufacturing Como o Oracle Project Manufacturing suporta a fabricação para projetos e contratos. Embora ele não esteja incluído neste treinamento. Copyright © Oracle Corporation. No entanto.Visão Geral dos Produtos Visão Geral dos Produtos O Oracle Project Manufacturing suporta empresas que fabricam produtos para projetos e contratos.Página 8 . Todos os Direitos Reservados.

2003. Oracle Project Manufacturing (continuação) Os tópicos a seguir. se aplicam somente ao Oracle Project Manufacturing: • Atribuir parâmetros de projeto • Definir números seiban • Projetar itens em estoque • Configurar parâmetros de projeto • Configurar grupo de planejamento Copyright © Oracle Corporation. que você poderá observar em forms e janelas. você poderá observar referências a ele neste material e no software usado nos exercícios. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Página 9 . Embora ele não esteja incluído neste treinamento.Visão Geral dos Produtos Visão Geral dos Produtos O Oracle Project Manufacturing suporta empresas que fabricam produtos para projetos e contratos.

Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Todos os Direitos Reservados.Página 10 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral dos Produtos Descrevendo Demanda e Suprimento Descrevendo a Integração de Produtos Descrevendo o Processo de Planejamento Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. você pode produzir um automóvel para: – Entregar a um cliente que o solicitou. • Uma previsão é uma demanda. você pode entregar um automóvel solicitado por um cliente. O suprimento é o atendimento de uma demanda. – Produzir um automóvel.Demanda e Suprimento Demanda e Suprimento Demanda Suprimento Ordem do Cliente Previsão Fornecedor Chão-de-Fábrica Demanda e Suprimento A demanda é a necessidade de um item. seu cliente quer que você entregue um automóvel. – Colocá-lo no inventário. 2003. • Uma ordem de compra é um suprimento. • Uma ordem de serviço é um suprimento. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . • Uma ordem de cliente é uma demanda. você pode receber o pneu para: – Colocá-lo no inventário. • O inventário em estoque é um suprimento.Página 11 . você quer produzir um automóvel porque ele será solicitado por um cliente. • A necessidade de um pneu para concluir um automóvel é uma demanda.

Você pode categorizar um item como demanda independente ou dependente. • Os itens de uma lista de materiais de planejamento. • Uma previsão é uma demanda independente. • Alguns itens (itens de serviço ou peças sobressalentes) são considerados demanda independente e dependente. Você pode usar um pneu para: – Fabricar um automóvel que será vendido a um cliente. A demanda independente é a demanda por um item que não depende da necessidade de outro item. enquanto os outros itens são considerados demanda dependente.Página 12 . • O item no alto de uma lista de materiais padrão é considerado demanda independente. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . modelo e classe de opção são considerados demanda independente. • A necessidade de um pneu para concluir um automóvel é uma demanda dependente. Todos os Direitos Reservados. 2003. Uma ordem de cliente é uma demanda independente. Copyright © Oracle Corporation.Demanda Independente e Dependente Demanda Independente e Dependente Demanda Independente Demanda Dependente Ordem do Cliente Previsão Submontagens e Itens Comprados Demanda Independente e Dependente A demanda dependente é a demanda por um item que depende da necessidade de outro item. – Vender a um cliente que tenha um automóvel com um pneu que precisa de reparo.

Página 13 . Todos os Direitos Reservados. 2003. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral dos Produtos Descrevendo Demanda e Suprimento Descrevendo a Integração de Produtos Descrevendo o Processo de Planejamento Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Integração de Produtos Integração de Produtos Os produtos do Oracle Master Scheduling/MRP integram-se ao: • • • • • • Oracle Inventory Oracle Bill of Materials Oracle Engineering Oracle Work in Process Oracle Purchasing Oracle Order Management Copyright © Oracle Corporation.Página 14 . Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . 2003.

Todos os Direitos Reservados. 2003. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral dos Produtos Descrevendo Demanda e Suprimento Descrevendo a Integração de Produtos Descrevendo o Processo de Planejamento Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 15 .

Esses processos começam com a demanda independente e usam o inventário em estoque. 2003. • As ordens planejadas interorganizações representam demandas que o processo de planejamento de outras unidades comerciais sugeriu que fossem encaminhadas para você.Externas Carregar Programação de Demanda-Mestre Plano Programação de Suprimento Produção-Mestre Interno/ Plano Compra Oracle Purchasing Implementar Planos de Requisição Necessidades de Compra de Distribuição e Material Suprimento de Ordem/ Programação. Por exemplo.Página 16 . Decida com base em quais demandas independentes encaminhadas você planejará o suprimento. de programação de produção-mestre e de plano de necessidades de material para calcular o suprimento. uma empresa de produção para estoque tem previsões e ordens de venda. mas só planeja o suprimento das previsões. • As ordens de venda representam demandas reais. • As previsões representam demandas que talvez venham a existir. – As ordens de venda externas são originárias de clientes de fora da sua empresa. Todos os Direitos Reservados. as requisições de compra. além de novas requisições de compra e ordens de produção discretas sugeridas para balancear o suprimento e a demanda de cada item. Consolide essas demandas na programação de demanda-mestre. Implementar Ordem/ Programação Oracle Work in Process O Processo de Planejamento Aceite e crie a demanda independente. Use os processos de planejamento de necessidades de distribuição.O Processo de Planejamento O Processo de Planejamento Ordens Planejadas Interorganizações Previsões Consumo Carregar Disponível para Promessa Ordens de Venda . Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . as ordens de compra e as ordens de produção discretas existentes. – As ordens de venda internas são originárias de outras unidades comerciais na sua empresa.Internas . Copyright © Oracle Corporation.

Você pode usar o suprimento em datas de entrega de ordens de venda prometidas aos clientes (disponível para promessa). • A programação de produção-mestre calcula o suprimento dos itens de demanda independente. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . 2003.O plano de necessidades de distribuição calcula o suprimento dos itens de centros de distribuição. • O plano de necessidades de materiais calcula o suprimento dos itens de demanda dependente. Copyright © Oracle Corporation.Página 17 . Todos os Direitos Reservados.

Para validar se existe pessoal e máquinas suficientes para executar o plano de material. • Linhas de produção para determinar quais linhas produzirão quais itens e quando essas linhas estarão disponíveis para o trabalho. Para usar o planejamento de capacidade. use o planejamento de necessidades de capacidade. transfira as informações do Oracle Material Planning para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. Use o plano de capacidade correspondente a um plano de material. primeiro crie um plano de material. e informa os problemas de balanceamento. O processo de planejamento de capacidade usa as seguintes informações do Oracle Bill of Materials e do Oracle Work in Process: • Roteiros para determinar quais recursos serão usados para produzir um item do plano de material e quando esses recursos estarão disponíveis para o trabalho. 2003. Linhas de Produção Planejamento de Capacidade de Interrupção Preliminar Valida Recursos. use o planejamento de capacidade de interrupção preliminar. Linhas de Produção Planejamento Valida de Necessidades de Capacidade O Processo de Planejamento (continuação) Para fabricar ou comprar o suprimento sugerido pelo processo de planejamento. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Para validar uma programação de demanda-mestre ou uma programação de produção-mestre. • Para validar um plano de necessidades de distribuição ou um plano de necessidades de material. Copyright © Oracle Corporation. Esse processo compara o trabalho necessário e o tempo disponível.O Processo de Planejamento O Processo de Planejamento Valida Programação de Demanda-Mestre Plano Programação de Produção-Mestre Plano Planos de Necessidades de Distribuição e Material Oracle Bill of Materials/ Work in Process Recursos.Página 18 . use o processo de planejamento de capacidade.

2003. Emissões de Material Previsões Listas de Modelo e Planejamento Oracle Inventory Itens Programação de Demanda-Mestre Programação de Produção-Mestre Planos de Necessidades de Distribuição e Material Listas-Padrão. Saldo de Inventário Estoque de Segurança. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . Reserva Listas-Padrão. ECOs O Processo de Planejamento (continuação) O processo de planejamento de materiais usa as seguintes informações do Oracle Inventory: • Números de itens para identificar cada item que está sendo planejado • Saldo de inventário como parte do suprimento • Emissões de material do estoque para determinar o histórico de utilização de um item para previsões estatísticas e dirigidas O processo de planejamento de materiais usa as seguintes informações do Oracle Engineering e do Oracle Bill of Materials: • Listas de materiais de planejamento e modelo para criar previsões para itens de demanda independente através da explosão de previsão • Listas-padrão de materiais para determinar os itens cuja demanda depende de determinado item de demanda independente • Ordens de alteração de engenharia para determinar futuras alterações em listas de materiais Copyright © Oracle Corporation. ECOs Itens. Saldo de Inventário Estoque de Segurança.O Processo de Planejamento O Processo de Planejamento Itens. Reserva Itens.Página 19 Oracle Engineering/Bill of Materials . Todos os Direitos Reservados.

2003.Página 20 . Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral dos Produtos Descrevendo Demanda e Suprimento Descrevendo a Integração de Produtos Descrevendo o Processo de Planejamento Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Página 21 . Identificar as diferenças funcionais relativas às metas de implementação da sua empresa. você aprendeu a: • Fazer a distinção entre os recursos do Oracle Master Scheduling/MRP e do Oracle Capacity que se ajustam às metas de implementação da sua empresa e os que não se ajustam.Resumo Resumo Neste módulo. 2003. • Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 .

Visão Geral do Planejamento das Necessidades de Material Capítulo 1 . 2003.Página 22 . Todos os Direitos Reservados.Copyright © Oracle Corporation.

Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Página 1 . 2003.Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Copyright © Oracle Corporation. 2003. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Página 2 . Todos os Direitos Reservados.

você será capaz de: • • Configurar e verificar itens Configurar e verificar estruturas de fabricação Copyright © Oracle Corporation. 2003.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.Página 3 . Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . Todos os Direitos Reservados.

Agenda Agenda • • • • Configurando e Usando Itens Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Página 4 .

• Execução de sumariação de custos. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . • Inclusão em planos de material. • Venda e entrega a clientes. Crie itens de engenharia no Oracle Engineering e itens de fabricação no Oracle Inventory. 2003. • Execução de movimentações de estoque e valoração. • Criação e emissão de ordens de produção discretas e programações repetitivas. Esses itens só têm uma diferença: • O atributo de item Engineering Item dos itens de engenharia é marcado. • Compra com base em ordens de compra ou requisições internas.Página 5 . incluindo: • Criação de revisões de item. Copyright © Oracle Corporation. • O atributo de item Engineering Item dos itens de fabricação é desmarcado. É possível executar as mesmas funções com os itens de engenharia e os itens de produção.Configurando e Usando Itens Configurando e Usando Itens Itens Engenharia Produção Itens Use itens para representar o material utilizado nos processos de fabricação e armazenado no inventário. Todos os Direitos Reservados. Itens de Engenharia e Fabricação Os itens de engenharia são itens criados pela função de engenharia e que não estão prontos para produção. Os itens de fabricação são itens utilizados na produção.

Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Agenda Agenda • • • • Configurando e Usando Itens Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 6 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação A B C D E Lista de Materiais Use listas de materiais para especificar os itens de componente utilizados para: • Fabricar montagens e submontagens. As listas de materiais de fabricação são listas utilizadas na produção.Página 7 . • Explodir previsões agregadas. 2003. • O atributo Engineering das listas de materiais de fabricação é desmarcado. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. Listas de Materiais de Engenharia e Fabricação As listas de materiais de engenharia são listas criadas pela função de engenharia e que não estão prontas para produção. • Configurar ordens de venda. Essas listas só têm uma diferença: • O atributo Engineering das listas de materiais de engenharia é marcado. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . • Calcular o custo padrão. Crie listas de materiais de engenharia no Oracle Engineering e listas de materiais de fabricação no Oracle Inventory.

Todos os Direitos Reservados.Página 8 .Agenda Agenda • • • • Configurando e Usando Itens Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . 2003.

Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Integração Integração Oracle Inventory Oracle Master Scheduling/MRP e Oracle Capacity Integração com o Oracle Inventory As programações-mestre usam saldos de inventário. entregas em trânsito e entregas em trânsito em recebimento como suprimento na explosão de necessidades. Copyright © Oracle Corporation.Página 9 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

mas não como suprimento.Integração Integração Oracle Engineering e Bills of Material Oracle Master Scheduling/MRP e Oracle Capacity Integração com o Oracle Work in Process Programações-mestre: • Use ordens de produção discretas como suprimento na explosão de necessidades. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . • Não use programações repetitivas para o abatimento da programação de produçãomestre. • Use programações repetitivas atuais na explosão de necessidades. • Use ordens de produção discretas para abatimento da programação de produção-mestre. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 10 .

Agenda Agenda • • • • Configurando e Usando Itens Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 .Página 11 . 2003.

Todos os Direitos Reservados. 2003.Resumo Resumo Neste módulo.Página 12 . Visão Geral da Configuração do Planejamento de Capacidade e Materiais Capítulo 2 . você aprendeu a: • • Configurar e verificar itens Configurar e verificar estruturas de fabricação Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 1 .Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Página 2 .Configurando e Verificando Itens Configurando e Verificando Itens Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Página 3 .Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. você será capaz de: • • Configurar itens Verificar itens Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 4 . 2003.

Visão Geral Visão Geral Antes de planejar.Página 5 . Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . 2003. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. fabrica e vende. você precisa identificar os itens que compra.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 6 .

Itens Itens Itens Engenharia Produção Itens Use itens para representar o material utilizado nos processos de fabricação e armazenado no inventário. Itens de Engenharia e Fabricação Os itens de engenharia são itens criados pela função de engenharia e que não estão prontos para produção. Crie itens de engenharia no Oracle Engineering e itens de fabricação no Oracle Inventory. Copyright © Oracle Corporation. É possível executar as mesmas funções com os itens de engenharia e os itens de produção. Esses itens só têm uma diferença: • O atributo de item Engineering Item dos itens de engenharia é marcado. Os itens de fabricação são itens utilizados na produção.Página 7 . • Compra com base em ordens de compra ou requisições internas. • Venda e entrega a clientes. • O atributo de item Engineering Item dos itens de fabricação é desmarcado. • Execução de movimentações de estoque e valoração. 2003. incluindo: • Criação de revisões de item. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . • Execução de sumariação de custos. • Inclusão em planos de material. • Criação e emissão de ordens de produção discretas e programações repetitivas. Todos os Direitos Reservados.

Página 8 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .

Todos os Direitos Reservados. Você também pode definir seus próprios atributos de item. 2003. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . • Gabaritos de Item Resumo de Gabaritos de Item No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Items > Templates Resumo de Gabaritos de Item • Use esta janela para criar e alterar gabaritos de atributos de item. talvez prefira definir gabaritos de item para evitar o esforço repetitivo.Página 9 .Gabaritos de Item Gabaritos de Item • Se você definir regularmente itens que compartilham os mesmos valores com vários atributos. O Oracle Inventory inclui vários gabaritos predefinidos que você pode usar para definir e atualizar itens. Os mesmos gabaritos de item usados no Oracle Engineering para trabalhar com itens de engenharia são utilizados no Oracle Inventory para trabalhar com itens de produção. Um gabarito de item contém valores para diversos atributos de item. Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 10 .

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Itens-Mestre No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Items > Master Items No Oracle Inventory: (N) Items > Master Items Item-Mestre de Engenharia • Use esta janela para criar e alterar itens de engenharia da mesma forma que você usa a janela correspondente no Oracle Inventory para criar e alterar itens de produção.Página 11 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Itens-Mestre Itens-Mestre Use a janela Master Item para definir e atualizar itens e atributos de item. 2003.

Todos os Direitos Reservados.Página 12 . Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . 2003.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Página 13 .Atribuição de Organização Atribuição de Organização Item de Organização-Mestre Atribuir Item Atribuir Item Atribuir Item Org-Filho 1 Org-Filho 2 Org-Filho 3 Atribuição de Organização No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Items > Master Items (T) Organization Assignment No Oracle Inventory: (N) Items > Master Items (T) Organization Assignment Use esta janela para ativar itens de engenharia em organizações da mesma forma que você usa a janela correspondente no Oracle Inventory para ativar itens de produção em organizações. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . 2003. Item de Organização No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Items > Organization Items No Oracle Inventory: (N) Items > Organization Items Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Página 14 . 2003.

Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . 2003.Pesquisa de Item Pesquisa de Item Localizar Itens No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Items > Item Search No Oracle Inventory: (N) Items > Item Search Localizando Itens • Use esta janela para pesquisar itens com determinadas características. Copyright © Oracle Corporation.Página 15 .

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . XX-PROD-D e XX-PROD-R são itens finais.Configurando Itens Visão Geral Neste exercício. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager Para concluir este exercício. Use a seguinte lista de materiais como referência neste exercício e curso: • XX-PF XX-PROD-D XX-PROD-R XX-SUB-D XX-BUY-D1 XX-SUB-R XX-BUY-R1 XX-BUY-D2 XX-BUY-D3 XX-BUY-R2 XX-BUY-R3 Ao criar a BOM. Você executará as seguintes tarefas: • • • Identificar-se como um planejador Criar itens Atribuir um planejador aos itens. Todos os componentes que começam com XX-BUY são comprados. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation.Página 16 . cada aluno deverá usar o próprio número em vez de XX. XX-SUB-D e XX-SUB-R são submontagens. XX-PF é o número do componente da família de produtos.Exercício . você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. você configurará itens que serão usados nos outros exercícios deste curso. 2003. Os componentes que terminam com D são discretos e os componentes que terminam com R são repetitivos.

Crie uma submontagem discreta. Crie um item final discreto. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o primeiro número de item comprado discreto de um total de três − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o segundo número de item comprado discreto de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado discreto para o segundo número de item comprado discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Copyright © Oracle Corporation. Crie três itens comprados discretos. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número de item da família de produtos − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar um Item Final Discreto 3. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Tarefas Identificar-se como um Planejador 1. Crie um item final repetitivo. Crie um item da família de produtos. Crie uma submontagem repetitiva. 2003. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item de submontagem repetitiva − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar Itens Comprados Discretos 7. Todos os Direitos Reservados. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item final discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar um Item Final Repetitivo 4. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item de submontagem discreta − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar uma Submontagem Repetitiva 6. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item final repetitivo − Copiar os atributos de item do número do item final discreto para o número do item final repetitivo − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar uma Submontagem Discreta 5.Página 17 . Defina-se como um planejador usando as seguintes informações: − Name = Crie um código de planejador − Description = Uma descrição do seu código de planejador Criar um Item da Família de Produtos 2.

Atribuir Planejador a Itens 10. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o primeiro número de item comprado repetitivo de um total de três − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o segundo número de item comprado repetitivo de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado repetitivo para o segundo número de item comprado repetitivo − Atribuir os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o terceiro número de item comprado repetitivo de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado repetitivo para o terceiro número de item comprado repetitivo − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Verificar Itens 9. Crie três itens comprados repetitivos. 2003. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .− Criar o terceiro número de item comprado discreto de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado discreto para o terceiro número de item comprado discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Criar Itens Comprados Repetitivos 8. Atribua seu código de planejador aos seus números de item. Verifique se você criou todos os números de item e se eles existem na organização correta.Página 18 .

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Crie um item da família de produtos. Especifique as seguintes informações: − Item = O número do item da família de produtos (XX-PF) − Description = Descrição do item Copyright © Oracle Corporation. Criar um Item da Família de Produtos 5. (N) Inventory > Items > Master Items 6. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item da família de produtos − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado Navegue até a janela Master Items.Solução . 2.Configurando Itens Identificar-se como um Planejador Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. 2003. Navegue até a janela Planners.Página 19 . Identifique-se como um planejador. • 7. • 3. Salve o trabalho. Todos os Direitos Reservados. (N) Inventory > Setup > Planners Especifique as seguintes informações: − Name = Crie um código de planejador − Description = Uma descrição do seu código de planejador 4.

Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . em Done. 10.8. Clique em Apply e.Página 20 . Selecione a guia Main na janela Master Item e verifique os seguintes campos: − Primary Unit of Measure = Each 11. Selecione a guia Bills of Material na janela Master Item e verifique os seguintes campos: − BOM Item Type = Planning − Selecione BOM Allowed Copyright © Oracle Corporation. em seguida. Todos os Direitos Reservados. 2003. • (M) Tools > Copy From 9. Copie o gabarito Planning Item.

2003. selecione S1. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .12. • (M) Tools > Organization Assignment Copyright © Oracle Corporation.Página 21 . 13. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Salve o item. Todos os Direitos Reservados. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor.

Crie um item final discreto. Criar um Item Final Discreto 15. 2003. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Selecione a guia Bills of Material e verifique os seguintes campos: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 21. Todos os Direitos Reservados. − Make or Buy = Make − Planner = Deixe em branco Copyright © Oracle Corporation. Clique em Apply e. Copie o gabarito Finished Goods. Especifique as seguintes informações: − Item = O número do item final discreto (XX-Prod-D) − Description = Descrição do item final discreto 18. em seguida. • (M) Tools > Copy From 19. 17.Página 22 . Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item final discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 16.14. 20. Selecione a guia General Planning e verifique os seguintes campos. Salve o trabalho. em Done. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .

Todos os Direitos Reservados.22. − Planning method = MPS planning − Forecast Control = Consume and derive − Pegging = Soft Pegging 23. Selecione a guia MPS/MRP Planning e verifique os seguintes campos. 2003. Selecione a guia Work in Process e defina o seguinte campo: − Selecione Build in WIP Copyright © Oracle Corporation. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Página 23 .

Copyright © Oracle Corporation. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Selecione a guia Order Management e defina os seguintes campos: − Selecione Customer Ordered − Selecione Customers Orders Enabled − Selecione Internal Ordered − Selecione Internal Orders Enabled − Selecione OE Transactable − Default Shipping Organization = A organização especificada pelo instrutor. • (M) Tools > Organization Assignment 27. Crie um item final repetitivo. Criar um Item Final Repetitivo 28. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Salve a atribuição da sua organização. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item final repetitivo − Copiar os atributos de item do número do item final discreto para o número do item final repetitivo − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 29. Salve o item. 26. 25.Página 24 . Todos os Direitos Reservados.24. selecione S1. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. 2003.

2003. em Done. com uma exceção. Todos os atributos do item relativos ao planejamento são idênticos aos do item final discreto. em seguida. Especifique as seguintes informações: − Item = O número do item final repetitivo (XX-Prod-R) − Description = Descrição do item 31.Página 25 .30. Todos os Direitos Reservados. Copie as informações do item de XX-Prod-D. 34. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . • (M) Tools > Copy From − Template = Deixe em branco − Item = O número do item final discreto (XX-Prod-D) 32. Selecione a guia MPS/MRP Planning: − Planning method = MPS planning − Forecast Control = Consume and derive − Pegging = Soft Pegging − [E] Selecione Repetitive Planning Copyright © Oracle Corporation. Selecione a guia General Planning: − Make or Buy = Make − Planner = Deixe em branco 36. Clique em Apply e. 33. Selecione a guia Bills of Material: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 35. assinalada por [E].

37. 39. Todos os Direitos Reservados. 47. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Clique em Apply e. Selecione a guia General Planning: − Make or Buy = Make − Planner = Deixe em branco Copyright © Oracle Corporation. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. • (M) Tools > Copy From 46. 40. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Especifique as seguintes informações: − Item = O número do item de submontagem discreto (XX-Sub-D) − Description = Descrição do item de submontagem discreto 45. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item de submontagem discreta − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 43. Selecione a guia Order Management: − Selecione Customer Ordered − Selecione Customer Orders Enabled − Selecione Internal Ordered − Selecione Internal Orders Enabled − Selecione OE Transactable − Default Shipping Organization = A organização especificada pelo instrutor. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Crie uma submontagem discreta. Selecione a guia Main: − Primary Unit of Measure = Each 48. Selecione Assigned e salve a atribuição da sua organização. • (M) Tools > Organization Assignment 41. 2003. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. Salve o item. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Selecione a guia Work in Process: − Selecione Build in WIP 38. Selecione a guia Bills of Material: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 49. Criar uma Submontagem Discreta 42. em Done. Copie o gabarito Subassembly.Página 26 . em seguida. 44.

com uma exceção.Página 27 . 61. 53. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Selecione a guia Main: − Primary Unit of Measure = Each 62. Crie uma submontagem repetitiva. 57. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Selecione a guia General Planning: − Make or Buy = Make − Planner = Deixe em branco Copyright © Oracle Corporation. • (M) Tools > Copy From − Template = Subassembly − Item = Deixe em branco 59. 60. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o número do item de submontagem repetitiva − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 56. • (M) Tools > Organization Assignment 54. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. Selecione a guia Bills of Material: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 63. em seguida. Salve o item. Copie o gabarito Subassembly. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. Selecione a guia MPS/MRP Planning: − Planning method = MRP planning − Forecast Control = None − Pegging = Soft Pegging 51.50. em Done. Selecione a guia Work in Process: − Selecione Build in WIP 52. Salve a atribuição da sua organização. Todos os Direitos Reservados. Criar uma Submontagem Repetitiva 55. Clique em Apply e. 2003. assinalada por [E]. Especifique as seguintes informações sobre o Item-Mestre: − Item = O número do item de submontagem repetitiva (XX-Sub-R) − Description = Descrição do item de submontagem repetitiva 58. Todos os atributos do item relativos ao planejamento são idênticos aos da submontagem discreta.

75. 2003. • (M) Tools > Organization Assignment 68. 67. Crie três itens comprados discretos. 69. em seguida. Selecione Assigned para a organização S1. Todos os Direitos Reservados. Salve o item. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. Especifique as seguintes informações sobre o Item-Mestre: − Item = O número do primeiro item comprado discreto (XX-Buy-D1) − Description = Descrição do primeiro item comprado discreto 73. Criar Itens Comprados Discretos 70. Clique em Apply e. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. 72. • (M) Tools > Copy From − Template = Purchased Item − Item = Deixe em branco 74. em Done. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Você precisará fazer o seguinte: − Criar o primeiro número de item comprado discreto de um total de três − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o segundo número de item comprado discreto de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado discreto para o segundo número de item comprado discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o terceiro número de item comprado discreto de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado discreto para o terceiro número de item comprado discreto − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 71. Copie o gabarito Purchased Item.Página 28 .64. Salve a atribuição da sua organização. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. Selecione a guia Main: − Primary Unit of Measure = Each Copyright © Oracle Corporation. Selecione a guia Work in Process: − Selecione Build in WIP 66. Selecione a guia MPS/MRP Planning: − Planning method = MRP planning − Forecast Control = None − Pegging = Soft Pegging − [E] Selecione Repetitive Planning 65.

Selecione a guia General Planning: − Make or Buy = Buy 79.76. XX-Buy-D2 e XX-Buy-D3. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. Selecione a guia Purchasing: − Selecione Purchased − Selecione Purchasable − List Price = 100 78. 84. Salve o trabalho. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. 83. Crie o segundo e o terceiro itens comprados discretos. Todos os Direitos Reservados. 2003. 81.Página 29 . Selecione a guia Bills of Material: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 77. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Copyright © Oracle Corporation. • (M) Tools > Organization Assignment 82. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Selecione Assigned para a organização S1. Salve a atribuição da sua organização. Selecione a guia MPS/MRP Planning: − Planning method = MRP planning − Forecast Control = None − Pegging = Soft Pegging 80.

Selecione Assigned para a organização S1. para os itens comprados discretos XX-Buy-D2 e XX-Buy-D3. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão.85. 91. em Done. 88. • (M) Tools > Organization Assignment 90. Salve as atribuições da sua organização. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Criar Itens Comprados Repetitivos 92. − Item = O número do item comprado discreto XX-Buy-D2 e. Você precisará fazer o seguinte: − Criar o primeiro número de item comprado repetitivo de um total de três − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o segundo número de item comprado repetitivo de um total de três − Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado repetitivo para o segundo número de item comprado repetitivo − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado − Criar o terceiro número de item comprado repetitivo de um total de três Copyright © Oracle Corporation.Página 30 . Crie três itens comprados repetitivos. Atribua os itens XX-Buy-D2 e XX-Buy-D3 à organização especificada pelo instrutor. em seguida. Todos os Direitos Reservados. Clique em Apply e. Copie o primeiro item comprado discreto. em seguida. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. XX-Buy-D1. • (M) Tools > Copy From − Template = Deixe em branco − Item = XX-Buy-D1 87. 89. 2003. Copie as informações do item XX-Buy-D1 para XX-Buy-D2 e XX-Buy-D3. XX-BuyD3 − Description = Descrição do item comprado discreto correspondente 86. Salve o trabalho.

97. 106. 102. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Todos os Direitos Reservados. Salve o item. XX-Buy-R2 e XX-Buy-R3.Página 31 . Especifique as seguintes informações sobre o Item-Mestre: − Item = O número do primeiro item comprado repetitivo (XX-Buy-R1) − Description = Descrição do primeiro item comprado repetitivo 95. 94. 105. • (M) Tools > Copy From − Template = Purchased Item − Item = Deixe em branco 96. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Copyright © Oracle Corporation. Copie as informações de item do gabarito Purchased Item. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Selecione a guia General Planning: − Make or Buy = Buy 100. • (M) Tools > Organization Assignment 103. selecione S1 Chicago Subassembly Plant.− Copiar os atributos de item do primeiro número de item comprado repetitivo para o terceiro número de item comprado repetitivo − Designar os atributos de item corretos ao número de item criado 93. 2003. Salve a atribuição da sua organização. Selecione a guia Purchasing: − Selecione Purchased − Selecione Purchasable − List Price = 100 99. Selecione Assigned para a organização S1. Crie o segundo e o terceiro itens comprados repetitivos. em Done. Clique em Apply e. Selecione a guia MPS/MRP Planning: − Planning method = MRP planning − Forecast Control = None − Pegging = Soft Pegging − Selecione Repetitive Planning 101. 104. em seguida. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Atribua o item à organização especificada pelo instrutor. Selecione a guia Bills of Material: − BOM Item Type = Standard − Selecione BOM Allowed 98.

− Item = O número do item comprado repetitivo XX-Buy-R2 e. 110.) Copyright © Oracle Corporation. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. 113. Se você estiver usando o banco de dados Vision. Verifique também se os números de item existem na organização correta (S1).107. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Clique em Apply e. XX-Buy-R1. use S1 Chicago Subassembly Plant. Atribua seus itens à organização especificada pelo instrutor. Verificar Itens 114. 115. • (M) Tools > Copy From − Template = Em branco − Item = XX-Buy-R1 109. Selecione Assigned para a organização S1. o hífen no número de componente ajuda a criar uma string de caracteres exclusiva para pesquisa. − Item Mask = XX-% (Substitua XX pelo número da equipe. depois. Salve os itens. • (M) Tools > Organization Assignment 112. 2003.Página 32 . em seguida. • (N) Inventory > Items > Item Search 116. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. XX-Buy-R3 − Description = Descrição do item comprado repetitivo correspondente 108. Navegue até a janela Find Items. Verifique se você criou todos os números de item com êxito. para os itens comprados repetitivos XX-Buy-R2 e XX-Buy-R3. em Done. Copie o primeiro item comprado repetitivo. Salve as atribuições da sua organização. Todos os Direitos Reservados. Copie as informações do item XX-Buy-R1 para XX-Buy-R2 e XX-Buy-R3. Especifique as seguintes informações: − Organization = A organização na qual você ativou os números de item criados. 111.

117. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Todos os Direitos Reservados. Verifique se os números de item a seguir existem.Página 33 . 2003. (Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. • (B) Find 118. verifique se os itens existem na organização S1 Chicago Subassembly Plant): − XX-PF − XX-Prod-D − XX-Prod-R − XX-Sub-D − XX-Sub-R − XX-Buy-D1 − XX-Buy-D2 − XX-Buy-D3 − XX-Buy-R1 − XX-Buy-R2 − XX-Buy-R3 Copyright © Oracle Corporation. Clique em Find.

• (N) Inventory > Items > Organization Items 121. − Item = XX% Copyright © Oracle Corporation. 120. Todos os Direitos Reservados. • (M) View > Query By Example > Enter 123. Feche a janela Find Organization Items. Atribua seu código de planejador aos seus números de item.Página 34 . Entre no modo de consulta. Navegue até a janela Organization Items.Atribuir Planejador a Itens 119. selecione S1 Chicago Subassembly Plant. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. 2003. 122. Especifique os seguintes campos para consulta: − Organization = Selecione a organização na qual você ativou os números de item criados.

124. selecione a guia General Planning e especifique o seu código de planejador no campo Planner. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .Página 35 . • (M) View > Query By Example > Run 125. Para cada um dos números de item. Copyright © Oracle Corporation. 2003. Execute a consulta. Todos os Direitos Reservados.

Copyright © Oracle Corporation. Salve as entradas.Página 36 . coloque o cursor no campo Item e pressione a tecla de seta para baixo. 127. 2003. o número de item seguinte será exibido. Todos os Direitos Reservados. Para ir ao próximo item. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 .126.

Página 37 . Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Configurando Itens Configurando Gabaritos de Item Descrevendo Itens-Mestre Descrevendo Atribuição de Organização Descrevendo a Pesquisa de Item Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Todos os Direitos Reservados.Página 38 . 2003.Resumo Resumo Neste módulo. Configurando e Verificando Itens Capítulo 3 . você aprendeu a: • • Configurar itens Verificar itens Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 1 . 2003.

Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . 2003.Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Copyright © Oracle Corporation.Página 2 .

você será capaz de: • • Configurar estruturas de fabricação Verificar estruturas de fabricação Copyright © Oracle Corporation.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.Página 3 . 2003. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 4 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

Página 5 . 2003. as máquinas e as linhas de produção utilizadas nas etapas de fabricação Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. é necessário identificar: • • • Os componentes utilizados para fabricar os itens As etapas de fabricação dos itens A mão-de-obra. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Visão Geral Visão Geral Antes de planejar.

Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 6 . Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .

• Calcular o custo padrão. Essas listas só têm uma diferença: • O atributo Engineering das listas de materiais de engenharia é marcado. 2003. Todos os Direitos Reservados. Listas de Materiais de Engenharia e Fabricação As listas de materiais de engenharia são listas criadas pela função de engenharia e que não estão prontas para produção. Crie listas de materiais de engenharia no Oracle Engineering e listas de materiais de fabricação no Oracle Bills of Material.Página 7 . No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Bills > Bills No Oracle Bills of Material: (N) Bills > Bills Copyright © Oracle Corporation. • Configurar ordens de venda. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . As listas de materiais de fabricação são listas utilizadas na produção.Listas de Materiais Listas de Materiais A B C D E Listas de Materiais Use listas de materiais para especificar os itens de componente utilizados para: • Fabricar montagens e submontagens. • Explodir previsões agregadas. • O atributo Engineering das listas de materiais de fabricação é desmarcado.

2003. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . 2. informe o nome alternativo. informe nomes alternativos na janela Alternates. Para listas-modelo de materiais e classe de opção. 3. Copyright © Oracle Corporation. O atributo BOM Allowed do item deve estar marcado. Se você estiver criando a lista de materiais principal.Página 8 . Primeiro. Todos os Direitos Reservados. escolha Elements e atribua elementos descritivos do catálogo de itens da montagem. mantenha esse campo em branco.Especificando Informações de Lista de Materiais de Montagem 1. Se você estiver criando uma lista de materiais alternativa. Informe o número do item.

Copyright © Oracle Corporation.Localizar Listas Endentadas Localizar Listas Endentadas Localizar Listas Endentadas No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Bills > Indented Bills No Oracle Bills of Material: (N) Bills > Indented Bills Use esta janela para especificar informações sobre uma lista de materiais endentada a ser verificada. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 9 . Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .

2003. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Para escolher o número de níveis inferiores que deseja ver.Listas de Materiais Endentadas Listas de Materiais Endentadas A B C D E F G Listas de Materiais Endentadas No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Bills > Indented Bills (B) Find No Oracle Bills of Material: (N) Bills > Indented Bills (B) Find Verificando Listas de Materiais Endentadas Use esta janela para verificar uma lista de materiais endentada. Se os componentes dos níveis inferiores já estiverem exibidos. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. até 60. clique duas vezes no número de item para verificá-los. um sinal de subtração precederá seus respectivos números de item de montagem. clique duas vezes no número do item. Uma lista de materiais endentada é uma lista de materiais explodida por vários níveis inferiores.Página 10 . Os números de item precedidos por um sinal de adição têm componentes. defina o valor de perfil pessoal BOM: Default Bill of Material Levels ou escolha um valor ao solicitar a lista de materiais endentada. Para remover os componentes da exibição.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Página 11 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Especifique uma unidade de medida. uma furadeira). Criando Recursos No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Routings > Resources No Oracle Bills of Material: (N) Routings > Resources 1. Uma vez nos roteiros. programar ordens de produção discretas e planejar a capacidade. Informe uma descrição. tempo na fila). Informe um nome de recurso. os recursos incluem pessoas (por exemplo. Todos os Direitos Reservados. 4. um maquinista). 2. Uma unidade de medida baseada em tempo é uma unidade pertencente à mesma classe que o valor de unidade de medida da opção de perfil pessoal BOM: Hour UOM. e insira-os nos roteiros. defina os turnos de trabalho do recurso. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Na fabricação discreta. Ao cobrar um recurso. associe-os a departamentos.Recursos e Linhas de Produção Recursos e Linhas de Produção Recursos Os recursos são tudo que você usa ou precisa para fabricar um produto. Identifique os recursos. espaço (por exemplo. 3. um depósito de mercadorias acabadas) e tempo (por exemplo. Copyright © Oracle Corporation. 2003. a única exceção é o material de componente. os recursos são utilizados para definir custos-padrão de item. máquinas ou ferramentas (por exemplo. As funções de programação dos Aplicativos Oracle só programam recursos com uma unidade de medida baseada em tempo.Página 12 . adicione o custo do recurso ao custo de uma ordem de produção discreta ou de uma programação repetitiva no Oracle Work in Process. Selecione o tipo.

Informe o tempo dos recursos manuais. O Oracle Work in Process debita automaticamente o tempo dos recursos de movimentação WIP à medida que você move a montagem pelas etapas de uma ordem de produção discreta. Selecione Item para debitar o tempo do recurso para cada montagem na qual você trabalha. Se você estiver usando o recurso para processamento externo. Copyright © Oracle Corporation. selecione PO Move ou PO Receipt para debitar o tempo. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados.Página 13 . 6. Selecione Lot para debitar o tempo do recurso uma vez para cada ordem de produção discreta e programação repetitiva na qual você trabalha.5. Selecione um tipo de encargo. 2003.

• Se deverá ou não ser usado um horário fixo ou horários variáveis para o lead time dos itens produzidos na linha. 2003. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados.Página 14 .Linhas de Produção Linhas de Produção O planejamento de material repetitivo utiliza a definição de linha de produção para determinar: • • Os horários em que uma linha de produção estará disponível por janela de trabalho. Linhas de Produção (N) Work in Process Repetitive > Setup > Production Lines Linhas de Produção O planejamento de material repetitivo utiliza a definição de linha de produção para determinar: • Os horários em que uma linha de produção estará disponível por janela de trabalho. Se deverá ou não ser usado um horário fixo ou horários variáveis para o lead time dos itens produzidos na linha. Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 15 . 2003.

Associar Linhas e Montagens Associar Linhas e Montagens O planejamento repetitivo utiliza a associação de linhas e montagens para determinar: • • • A classe contábil de WIP para programações produzidas na linha. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados. A prioridade da linha para a montagem. Resumo da Associação Montagem/Linha Repetitiva (N) Work in Process > Repetitive > Associate Lines and Assemblies Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 16 . A taxa horária para cada item produzido na linha.

2003.Página 17 .Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Informe um código. é possível agrupar as furadeiras e os maquinistas em um departamento.Departamentos Departamentos Classe de Departamentos: Produção Departamento: Maquinaria Turno 1 Turno 2 Turno 1 Turno 2 Departamento: Soldagem Maquinista Soldador Turno 1 Furadeira Maçarico de Soldar Turno 1 Departamentos e Classes de Departamentos Um departamento é um conjunto de recursos designados para executar determinadas tarefas. 2. Recursos. Por exemplo. Criando Departamentos No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Routings > Departments No Oracle Bills of Material: (N) Routings > Departments 1. 3. e pode agrupar os departamentos de teste de unidade e de teste final na classe de departamentos de qualidade. você pode agrupar os departamentos de soldagem. Um turno representa o período de tempo durante o qual um recurso estará disponível para trabalho. Todos os Direitos Reservados. chapeamento e pintura na classe de departamentos de fabricação. Uma classe de departamento é um conjunto de departamentos. Ao atribuir o recurso ao respectivo departamento. Copyright © Oracle Corporation. Informe uma descrição. Por exemplo.Página 18 . maquinaria. Informe a classe de departamentos à qual o departamento pertence. Especifique os horários dos seus turnos no calendário de dias úteis. especifique os turnos nos quais o recurso trabalha. Departamentos e Turnos Você deve atribuir um recurso a um departamento e pode compartilhar esse recurso com outros departamentos. 2003.

informe um local.4. 9. Todos os Direitos Reservados. Escolha Resources na janela Departments e atribua recursos ao departamento. 8. Atribua também os recursos emprestados de outros departamentos. Informe um grupo de recursos. 6. esse local direcionará os funcionários de recebimento para a área na qual eles deverão entregar as mercadorias de processamento externo. Informe o número de unidades do recurso geralmente mantidos no departamento.Página 19 . Ao selecionar Available 24 Hours. você indicará que o recurso trabalha 24 horas por dia. 5. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . 2003. Se você pretende retornar o material de processamento externo ao departamento. Selecione Share nos seus próprios recursos para que outros departamentos possam tomálos emprestados. Um grupo de recursos permite limitar o planejamento de capacidade somente aos recursos atribuídos a um grupo específico. 7. Através do Oracle Purchasing. Copyright © Oracle Corporation.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados.Página 20 . 2003.Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Cada etapa da operação ocorre em um departamento e contém recursos que executam o trabalho. Um roteiro é composto por etapas de operação. Roteiros de fabricação são roteiros utilizados na produção. e criar e alterar roteiros de fabricação no Oracle Bills of Material. Esses roteiros só têm uma diferença: • O atributo Engineering dos roteiros de engenharia é marcado. • O atributo Engineering dos roteiros de fabricação é desmarcado.Página 21 . A Recurso 1 Recurso 2 Operação 20 Dept. Elas só diferem nos seguintes aspectos: • Você as acessa por caminhos de navegação diferentes. 2003. As janelas utilizadas para criar roteiros de engenharia e fabricação são idênticas. • Elas têm títulos de janela distintos. Copyright © Oracle Corporation. B Recurso 1 Recurso 2 Roteiros Use roteiros para especificar o processo utilizado para fabricar itens de montagem discreta e repetitiva. Crie roteiros de engenharia no Oracle Engineering e roteiros de fabricação no Oracle Bills of Material. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Roteiros de Engenharia e Fabricação Roteiros de engenharia são roteiros criados pela função de engenharia e que não estão prontos para produção. • Você pode criar e alterar roteiros de engenharia e fabricação no Oracle Engineering.Roteiros Roteiros A Operação 10 Dept. Todos os Direitos Reservados.

2003.Página 22 .Agenda Agenda • • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .

Para criar as informações sobre operação a partir de uma operação padrão. 3. Primeiro. Especifique o departamento em que o trabalho ocorre. 4. Informe um número para identificar com exclusividade cada registro de operação. Copyright © Oracle Corporation. Informe o número do item. Informe as primeiras data e hora em que você utiliza a operação para fabricar a montagem. essa operação será utilizada para fabricar a montagem sempre. informe o nome alternativo. escolha Copy Standard Operation no menu Special e escolha uma operação padrão. 2. 5. Se você estiver criando um roteiro alternativo. Se você mantiver esse campo desmarcado.Operações Operações Operação 10 Mistura Operação 20 Engarrafamento Roteiros No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Routings > Routings No Oracle Bills of Material: (N) Routings > Routings Especificando Informações de Roteiro de Montagem: 1. Informe as últimas data e hora em que você utiliza a operação para fabricar a montagem. Especificando Informações de Roteiro: Principal 1. Se você utilizar uma operação padrão. 2003. Todos os Direitos Reservados. informe nomes alternativos na janela Alternates. 2. não precisará especificar outras informações sobre a operação.Página 23 . Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .

Informe um número para identificar com exclusividade cada registro de recurso. Especifique Usage para informar o tempo em UDM necessário para concluir uma montagem ou Inverse para informar o número de montagens que você pode concluir em uma UDM.Página 24 . Selecione Lot para debitar o tempo do recurso uma vez para cada ordem de produção discreta e programação repetitiva na qual você trabalha. 4. Você só poderá utilizar recursos atribuídos ao departamento da operação na janela Departments. 2. Copyright © Oracle Corporation. Selecione Item para debitar o tempo do recurso para cada montagem na qual você trabalha. 2003.Recursos de Operação Recursos de Operação Misturador de Recursos Engarrafador de Recursos Recursos de Operação No Oracle Engineering: (N) Prototypes > Routings > Routings (B) Operation Resources No Oracle Bills of Material: (N) Routings > Routings (B) Operation Resources Especificando Informações de Recursos de Operação: 1. Informe um código de recurso. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . 3. Informe Rate ou Amount para indicar o tempo do recurso. Todos os Direitos Reservados.

você configurará estruturas de fabricação a serem usadas nos outros exercícios deste curso.Página 25 . você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. 2003. Neste exercício. Use a seguinte lista de materiais como referência neste exercício: • Copyright © Oracle Corporation. você executará as seguintes tarefas: • • • • • • • Criar listas de materiais Verificar listas de materiais endentadas Criar um recurso Criar um departamento e atribuir seu recurso a ele Criar roteiros Criar uma linha de produção Atribuir uma montagem repetitiva à linha de produção Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager Para concluir este exercício. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Todos os Direitos Reservados.Exercício – Configurando Estruturas de Fabricação Visão Geral Neste exercício.

Todos os Direitos Reservados. Crie uma linha de produção. Verifique as listas de materiais endentadas para todos os seus itens de fabricação na organização S1. Criar um Recurso 3. Crie listas de materiais de acordo com a estrutura da família de produtos XX-PF. Criar Roteiros 5. Criar um Departamento e Atribuir o Recurso 4. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Atribua sua montagem repetitiva à sua linha de produção. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Crie um recurso. Crie uma lista de materiais para cada relacionamento pai/filho ou nível do diagrama.Página 26 .Tarefas Criar Listas de Materiais 1. crie uma operação no seu departamento que utilize seu recurso. Verificar Listas de Materiais Endentadas 2. Atribuir a Montagem Repetitiva à Linha de Produção 7. Crie um departamento e atribua seu recurso a ele. Para cada item. Crie roteiros para dois de seus itens de fabricação discretos. a fim de confirmar se elas correspondem à estrutura da família de produtos XX-PF. Criar uma Linha de Produção 6.

Solução – Configurando Estruturas de Fabricação Criar Listas de Materiais Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. • 3. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Ela pode ser maior ou menor que 100%. A divisão não precisa somar 100%. Todos os Direitos Reservados. Navegue até a janela Bills. 2. − Yield = 1. (N) Bills of Materials > Bills > Bills Especifique as seguintes informações: − Item = XX-PF Informe cada componente em uma linha separada: − Component = XX-Prod-D e XX-Prod-R − Quantity = 1 − Date Effectivity From = A data de hoje − Planning % = Use 40% para XX-Prod-D e 60% para XX-Prod-R. Ela está localizada na guia Component Details.Página 27 . Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Use 100% para a porcentagem de planejamento de todas as outras listas de materiais. 4. Crie listas de materiais de acordo com a estrutura da família de produtos XX-PF. Crie uma lista de materiais para cada relacionamento pai/filho ou nível do diagrama.

Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Página 28 . Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Salve o trabalho. 6.5.

2003. Salve o trabalho. 9. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Prod-R 16. Copyright © Oracle Corporation. Salve o trabalho. 18. Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Sub-R 20. 11. 10. Informe cada componente em uma linha separada: − Component = XX-Buy-R2 e XX-Buy-R3 − Quantity = Informe qualquer valor − Date Effectivity From = A data de hoje − Planning Percent = 100% − Yield = 1 21. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Prod-D Informe cada componente em uma linha separada: − Component = XX-Sub-D e XX-Buy-D1 − Quantity = Informe qualquer valor − Date Effectivity From = A data de hoje − Planning Percent = 100% Salve o trabalho. Informe cada componente em uma linha separada: − Component = XX-Sub-R e XX-Buy-R1 − Quantity = Informe qualquer valor − Date Effectivity From = A data de hoje − Planning Percent = 100% 17.7. Salve o trabalho. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Crie um novo registro usando a barra de ferramentas. Todos os Direitos Reservados. 8. 19. Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Sub-D 12. 14.Página 29 . Informe cada componente em uma linha separada: − Component = XX-Buy-D2 e XX-Buy-D3 − Quantity = Informe qualquer valor − Date Effectivity From = A data de hoje − Planning Percent = 100% − Yield = 1 13. 15.

Quando você estiver verificando a lista de materiais endentada da família de produtos XXPF. 2003.Verificar Listas de Materiais Endentadas 22. a fim de confirmar se elas correspondem à estrutura da família de produtos XX-PF. A janela da lista de materiais endentada exibe a quantidade selecionada para divisão entre os componentes de acordo com as respectivas porcentagens de planejamento. informe um valor para quantidade que seja diferente de 1 e use Planning %. Escolha os sinais de adição ou subtração para expandir ou contrair respectivamente o nível de uma lista de materiais. Verifique as listas de materiais endentadas para todos os seus itens de fabricação na organização S1. XX-Prod-R. 23.Página 30 . • (N) Bills of Materials > Bills > Indented Bills 24. Todos os Direitos Reservados. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . Copyright © Oracle Corporation. 26. XX-Sub-D ou XX-Sub-R − Quantity = 1 25. Navegue até a janela Indented Bills. Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Prod-D.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . minutos. − Basis = Item Copyright © Oracle Corporation. segundos ou semanas. • (N) Bills of Materials > Routings > Resources 29. Navegue até a janela Resources. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão.Criar um Recurso 27. Crie um recurso. selecione entre HR. SEC e WK. 28. MIN. Todos os Direitos Reservados. que represente horas. 2003.Página 31 . Especifique as seguintes informações: − Resource = Crie um nome para o recurso − Description = A descrição do recurso − Type = Selecione Person ou Machine − UOM = Selecione uma unidade de medida baseada em tempo. isto é.

Salve o trabalho. • (N) Bills of Materials > Routings > Departments 33. Criar um Departamento e Atribuir o Recurso 31.30. Navegue até a janela Departments. 2003. Todos os Direitos Reservados. Crie um departamento e atribua seu recurso a ele. Especifique as seguintes informações: − Department = Crie um nome para o departamento − Description = A descrição do departamento Copyright © Oracle Corporation. Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 .Página 32 . 32.

34. • (B) Shifts Copyright © Oracle Corporation.Página 33 . Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 . 35. Todos os Direitos Reservados. Especifique as seguintes informações: − Resource = O nome do recurso − Desmarque Available 24 Hours − Desmarque Share − Units = 1 36. Escolha Resources. Clique em Shifts. 2003.

37. Especifique as seguintes informações: − Shift Num = Selecione qualquer turno na lista de valores

38. Salve o trabalho. Criar Roteiros 39. Crie roteiros para dois itens de fabricação discretos. Para cada item, crie uma operação no seu departamento que utilize seu recurso. 40. Navegue até a janela Routings. • (N) Bills of Materials > Routings > Routings

41. Especifique as seguintes informações: − Item = XX-Prod-D − Op Seq = 10 − Department = O nome do departamento

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 34

42. Clique em Operation Resources. • (B) Operation Resources

43. Especifique as seguintes informações: − Seq = 1 − Name = O nome do recurso − Basis = Item − Usage = O tempo necessário para que o recurso fabrique uma montagem − Schedule = Yes

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 35

44. Salve o trabalho. 45. Repita essa etapa para XX-Sub-D. Use os mesmos departamento e recurso.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 36

46. Anote o nome do recurso e do departamento para referência: • • Recurso _______________________________ Departamento _____________________________

Criar uma Linha de Produção 47. Crie uma linha de produção. 48. Navegue até a janela Production Lines. • (N) WIP > Setup > Production Lines

49. Especifique as seguintes informações: − Name = Crie um nome para a linha de produção − Description = A descrição da linha − Minimum Hourly Rate = O número mínimo de itens que podem concluir a linha em uma hora − Maximum Hourly Rate = O número máximo de itens que podem concluir a linha em uma hora − Start Time = O horário (em 24 horas) em que a linha inicia a produção diária todos os dias − Stop Time = O horário (em 24 horas) em que a linha pára a produção diária todos os dias − Lead Time Basis = Fixed − Fixed Lead Time = O horário (em horas) em que um item conclui sua passagem pela linha

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 37

50. Salve o trabalho. Atribuir a Montagem Repetitiva à Linha de Produção 51. Atribua as montagens repetitivas X-Prod-R e XX-Sub-R à linha de produção. 52. Navegue até a janela Repetitive Line/Assembly Associations. • (N) WIP > Repetitive > Associate Lines and Assemblies

53. Especifique as seguintes informações: − Line = A linha de produção − Assembly = XX-Prod-R e, depois, XX-Sub-R − Supply type = Based on Bill − Class = Repetitive − Selecione Lead Time Line − Priority = 1

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 38

54. Salve o trabalho.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 39

Agenda

Agenda • • • • • • • •
Visão Geral Descrevendo Listas de Materiais Descrevendo Recursos e Linhas de Produção Descrevendo Linhas e Montagens Descrevendo Departamentos Descrevendo Roteiros Descrevendo Operações Resumo

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 40

Resumo

Resumo
Neste módulo, você aprendeu a:

• •

Configurar estruturas de fabricação Verificar estruturas de fabricação

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 41

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Configurando e Verificando Estruturas de Fabricação Capítulo 4 - Página 42

Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 1 .Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 Copyright © Oracle Corporation.

2003.Visão Geral da Demanda Independente Visão Geral da Demanda Independente Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .Página 2 . Todos os Direitos Reservados.

Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.Página 3 . Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Todos os Direitos Reservados. você será capaz de: • • • Criar e carregar previsões Consumir previsões Criar e carregar a programação de demanda-mestre Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 4 .Agenda Agenda • • • • • Criando e Carregando Previsões Consumindo Previsões Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation.

As entradas são intercaladas por data e identificadas por origem de previsão. Mesmo se você tiver uma única previsão. verá todas as entradas nessa previsão. Não use conjuntos de previsões para agrupar métodos alternativos de previsão da mesma entidade. 2003. semana ou mês. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Observe que cada uma dessas previsões pode ter vários números de item e que cada um desses números de item pode ter diversas entradas. se você verificar o conjunto de previsões nacionais. No entanto. verá todas as entradas nas previsões para as regiões leste. deverá atribuí-la a um conjunto de previsões. Todos os Direitos Reservados. Por exemplo. Coloque cada uma dessas previsões em um conjunto diferente de previsões.Página 5 . central e oeste representam logicamente o conjunto de previsões nacionais. você prevê entregas este ano para a região leste utilizando um método e seu colega de trabalho prevê entregas este ano para a mesma região utilizando outro método. as previsões para as regiões leste. No exemplo acima. Você pode verificar entradas de previsão em detalhes ou por dia. central e oeste.Criando e Carregando Previsões Criando e Carregando Previsões Item Data Qtde Origem A 6/1 50 Central A 6/1 10 Leste A 6/1 25 Oeste Conjunto de Previsões NACIONAIS Previsão da Região OESTE Previsão da Região CENTRAL Previsão da Região LESTE Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem A 6/1 25 Oeste A 6/1 50 Central A 6/1 10 Leste Conjuntos de Previsões Use conjuntos de previsões para agrupar várias previsões que representam logicamente um todo. Se você verificar a previsão para a região oeste. Copyright © Oracle Corporation.

Agenda Agenda • • • • • Criando e Carregando Previsões Consumindo Previsões Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 6 . Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .

2003. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. • Quantidades originais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes que você espera receber.30) • Valor real de 30 (0 + 30) Você pode avaliar a precisão da previsão com um consumo de previsão usando quantidades originais.Consumindo Previsões Consumindo Previsões Previsão Atual Previsão Original Ordens de Clientes Consumo de Previsões Posteriormente. A demanda independente é: • Valor planejado de 70 (100 .Página 7 . atuais e de consumo excessivo. • Quantidades de consumo excessivo são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes que você recebeu em excesso em relação às quantidades previstas. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . • Quantidades atuais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes cujo recebimento (líquido) você espera que seja menor. você aceita uma ordem de venda para 30 unidades.

2003.Agenda Agenda • • • • • Criando e Carregando Previsões Consumindo Previsões Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .Página 8 . Todos os Direitos Reservados.

2003. A programação de demanda-mestre contém informações sobre itens de demanda independente.Página 9 . Todos os Direitos Reservados. O Oracle Material Planning fornece duas programações-mestre: a programação de demandamestre e a programação de produção-mestre. Em geral. Origens de Demanda Independente Você pode usar as três origens de demanda independente a seguir para carregar uma programação de demanda-mestre: • Ordens de venda (internas e externas) • Previsões • Ordens planejadas interorganizações Copyright © Oracle Corporation. Ela também pode conter informações de demanda e suprimento para itens de demanda dependente. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . a programação de produçãomestre contém informações de suprimento para itens de demanda independente. • Datas.Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Ordens de Venda Internas Externas Previsões Ordens Planejadas Interorganizações Programação de Demanda-Mestre Programações são tabelas que contêm informações de suprimento e demanda. Elas contêm: • Números de item. • Quantidades.

2003.Página 10 . Todos os Direitos Reservados. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .Agenda Agenda • • • • • Criando e Carregando Previsões Consumindo Previsões Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Integração Integração Oracle Order Management Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Order Management As programações-mestre usam informações de ordens de venda: • Como demanda • Para abatimento de programação de demanda-mestre Copyright © Oracle Corporation.Página 11 .

Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .Integração Integração Oracle Order Management Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Material Planning Programações-mestre • Use previsões e ordens planejadas interorganizações como demanda • Passe as informações de demanda e suprimento para as programações do plano de necessidades de classificação contábil e do plano de necessidades de material Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 12 .

Copyright © Oracle Corporation.Integração Integração Oracle Capacity Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Capacity As programações-mestre transmitem informações para os planos de capacidade de interrupção preliminar que determinam se existem recursos suficientes na fábrica para executar o trabalho sugerido pelo plano de material.Página 13 . Todos os Direitos Reservados. 2003. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .

Agenda Agenda • • • • • Criando e Carregando Previsões Consumindo Previsões Criando e Carregando Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Integração de Produtos Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 14 . Todos os Direitos Reservados. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . 2003.

2003.Resumo Resumo Neste módulo. Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 . Todos os Direitos Reservados. você aprendeu a: • • • Criar e carregar previsões Consumir previsões Criar e carregar a programação de demanda-mestre Copyright © Oracle Corporation.Página 15 .

Página 16 . Visão Geral da Demanda Independente Capítulo 5 .Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.

Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 1 . Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Página 2 .Criando e Carregando Previsões Criando e Carregando Previsões Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

você será capaz de: • • • Descrever previsões Criar previsões Carregar previsões Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 3 .Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. 2003.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 4 . Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral de Previsões Visão Geral de Previsões Utilize previsões para descrever as expectativas de vendas.Página 5 . Previsões Vendas Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

Página 6 . Copyright © Oracle Corporation. configuração sob encomenda e produção sob encomenda utilizam com freqüência previsões no processo de planejamento. O processo para calcular as quantidades atuais a partir das quantidades originais é o consumo de previsão. As empresas de produção para estoque. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados. 2003. As previsões contêm os seguintes elementos: • Números de item • Datas • Quantidades originais • Quantidades atuais Quantidades originais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes que você espera receber. Quantidades atuais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes cujo recebimento (líquido) você espera que seja menor.Previsões Previsões Previsão da Região OESTE Previsão da Região CENTRAL Previsão da Região LESTE Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem A 6/1 25 Oeste A 6/1 50 Central A 6/1 10 Leste Previsões Utilize previsões para declarar as entregas de mercadorias esperadas em função das ordens de cliente que você espera receber. Utilize ordens de venda para declarar as entregas de mercadorias esperadas em função das ordens de cliente que você recebeu.

verá todas as entradas da previsões para as regiões leste. central e oeste representam logicamente o conjunto de previsões nacionais. Todos os Direitos Reservados. Mesmo se você tiver uma única previsão.Página 7 . Observe que cada uma dessas previsões pode ter vários números de item e que cada um desses números de item pode ter diversas entradas. Copyright © Oracle Corporation. No entanto. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . No exemplo acima. Coloque cada uma dessas previsões em um conjunto diferente de previsões. central e oeste. verá todas as entradas dessa previsão. 2003. você prevê entregas este ano para a região leste utilizando um método e seu colega de trabalho prevê entregas este ano para a mesma região utilizando outro método. deverá atribuí-la a um conjunto de previsões. Por exemplo. Você pode verificar entradas de previsão em detalhes ou por dia. Se você verificar a previsão para a região oeste. as previsões para as regiões leste. As entradas são intercaladas por data e identificadas por origem de previsão. se você verificar o conjunto de previsões nacionais.Conjuntos de Previsões Conjuntos de Previsões Item Data Qtde Origem A 6/1 50 Central A 6/1 10 Leste A 6/1 25 Oeste Conjunto de Previsões NACIONAIS Previsão da Região OESTE Previsão da Região CENTRAL Previsão da Região LESTE Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem Item Data Qtde Origem A 6/1 25 Oeste A 6/1 50 Central A 6/1 10 Leste Conjuntos de Previsões Utilize conjuntos de previsões para agrupar várias previsões que representam logicamente um todo. Não use conjuntos de previsões para agrupar métodos alternativos de previsão da mesma entidade. semana ou mês.

• Externa: Faça previsões em outro sistema de computador e transfira as informações para o Oracle Material Planning usando o processo concorrente de interface aberta de previsão. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Métodos de Previsão Métodos de Previsão Manual Externa Dirigida Estatística Agregada Outra Organização Previsão Métodos de Previsão Utilize um dos seguintes métodos de previsão para desenvolver e manter previsões de itens: • Manual: Especifique as informações nos forms. • Estatística: O Oracle Material Planning calcula previsões para itens usando a técnica matemática de uniformização exponencial com aperfeiçoamento de tendência e temporada. Copyright © Oracle Corporation. Ele determina qual método fez uma previsão mais precisa do passado e o utiliza para prever o período atual. A técnica de uniformização exponencial usa o histórico de emissões de inventário como histórico de itens. • Dirigida: O Oracle Material Planning utiliza até cinco métodos para fazer previsões de períodos passados.Página 8 . • Outra Organização: Transfira uma previsão de outra organização para a sua.

• Para fornecer data. utilize o nível de previsão Item. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . • Para utilizar o nível de previsão Customer. utilize o nível de previsão Bill-to. Todos os Direitos Reservados. quantidade. cliente e endereço para entrega. item e cliente. Copyright © Oracle Corporation. Bill-to ou Ship-to. Escolha um dos seguintes níveis de detalhes e atribua-o a cada conjunto de previsões: • Para fornecer data. cliente e endereço para faturamento. utilize o nível de previsão Ship-to. é necessário o Oracle Receivables ou o Oracle Order Management. quantidade. utilize o nível de previsão Customer.Página 9 . item. • Para fornecer data.Níveis de Previsão Níveis de Previsão Item Item Cliente Item Cliente Endereço para Faturamento Endereço para Entrega Item Cliente Níveis de Previsão Utilize níveis de previsão para especificar o nível de detalhes das entradas da previsão. item. quantidade. • Para fornecer data. quantidade e item. 2003.

Controle de Previsão Controle de Previsão Nenhum Consumir Consumir e Derivar Níveis de Previsão (continuação) Utilize níveis de previsão para especificar o nível de detalhes das entradas da previsão. utilize o nível de previsão Ship-to. • Para fornecer data. utilize o nível de previsão Bill-to. Escolha um dos seguintes níveis de detalhes e atribua-o a cada conjunto de previsões: • Para fornecer data. Copyright © Oracle Corporation. item. • Para utilizar o nível de previsão Customer. quantidade. utilize o nível de previsão Item. • Para fornecer data. quantidade e item. cliente e endereço para entrega. • Para fornecer data. Todos os Direitos Reservados. item e cliente. quantidade. item. é necessário o Oracle Receivables ou o Oracle Order Management. cliente e endereço para faturamento. quantidade.Página 10 . 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Bill-to ou Ship-to. utilize o nível de previsão Customer.

• Para uma entrada de previsão de um mês de acordo com o calendário de dias úteis. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Por exemplo. utilize o tipo de período de previsão Weeks. Observe também que ele não converte entradas de previsão entre os tipos de previsão. você pode executar essa função ajustando as entradas de previsão. Um número de item pode ter tipos de período misturados. em nenhum momento ele converte uma previsão de período em quatro ou cinco previsões semanais. utilize o tipo de período de previsão Days. Escolha um dos seguintes períodos e atribua-o a cada entrada de previsão: • Para uma entrada de previsão de um dia. Todos os Direitos Reservados.Página 11 . No entanto. Copyright © Oracle Corporation. utilize o tipo de período de previsão Periods. • Para uma entrada de previsão de uma semana.Tipos de Períodos de Previsão Tipos de Períodos de Previsão Tipo de Período Dias Dias Semanas Semanas Períodos Períodos Data 20 Jun 20 Jun 2 Jun 2 Jun 2 Jun 2 Jun 29 Set 30 Jun 30 Jun Data Final Nº de Qtde Períodos Total 1 7 1 5 1 5 20 140 100 500 400 2000 Qtde Orig. 2003. Por exemplo. Observe que o Oracle Material Planning não permite a entrada de previsões trimestrais. é possível especificar as entradas de previsão trimestrais atuais em semanas e o restante das entradas de previsão em períodos. 20 20 100 100 400 400 Qtde Atual 20 20 100 100 400 400 Tipos de Períodos de Previsão Utilize os tipos de períodos de previsão para especificar o período coberto por uma entrada de previsão.

e o computador de sala de aula têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. Elas têm as seguintes características: • Suas montagens têm o atributo de item BOM Item Type definido como Planning. Copyright © Oracle Corporation. Model ou Option class. tem o atributo de item BOM Item Type definido como Planning. O exemplo acima mostra uma lista de planejamento. O computador de pesquisa. O computador de treinamento. Embora esse não seja um item que você venderia ou produziria. o computador do local de trabalho. • Seus componentes têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. crie um item de família de produtos como faria com qualquer outro item. Todos os Direitos Reservados. também chamado de família de produtos. Você vende e produz esses itens. 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 12 .Listas de Materiais de Planejamento Listas de Materiais de Planejamento Computador de Treinamento 50% Computador de Pesquisa 35% Computador de Local de Trabalho 20% Computador de Sala de Aula Listas de Planejamento As listas de materiais de planejamento são listas de materiais utilizadas pelo Oracle Material Planning para a explosão de previsão.

O computador de local de trabalho. tem o atributo de item BOM Item Type definido como Model. crie itens de classe de opção como faria com qualquer outro item.Página 13 . • Seus componentes têm o atributo de item BOM Item Type definido como Option Class ou Standard. As classes de opção são categorias de opções entre as quais você deve escolher uma ou mais. Todos os Direitos Reservados. Elas têm as seguintes características: • Suas montagens têm o atributo de item BOM Item Type definido como Model. também chamado modelo. têm o atributo de item BOM Item Type definido como Option class. o monitor VGA e o monitor EGA. Copyright © Oracle Corporation. também chamados de classes de opção.Listas-Modelo de Materiais Listas-Modelo de Materiais Computador de Local de Trabalho 100% Monitor 70% Monitor VGA 40% Monitor EGA 50% VGA-X 100% VGA Manual 100% VGA Stand 50% VGA-S Listas-modelo Listas-modelo de materiais são listas de materiais utilizadas pelo Oracle Material Planning para a explosão de previsão e pelo Oracle Order Management para a entrada de ordens de venda de itens configurados. Você vende e executa a montagem final desse item ou entrega seus componentes. O exemplo acima mostra uma lista-modelo. Embora elas não sejam itens que você venderia ou produziria. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . O monitor. 2003.

Copyright © Oracle Corporation. Você sempre produz esses itens para montagem final ou entrega. têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. O cliente seleciona uma ou mais opções de cada classe de opção e você produz os itens para montagem final ou entrega. Seu cliente não controla a inclusão desses itens na montagem final ou na entrega.Página 14 . também chamados de opções. VGA Manual e VGA Stand.VGA-S e VGA-X. 2003. têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. também chamados de componentes obrigatórios ou itens incluídos. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados.

Ao informar um percentual separado menor que 100%. Todos os Direitos Reservados. 2. 6. 2003.Criando Conjuntos de Previsões Criando Conjuntos de Previsões Conjunto de Previsões Previsões Conjuntos de Previsões (N) Material Planning > Forecast > Sets Criando Previsões e Conjuntos de Previsões 1. mesmo que as duas tenham datas diferentes. você limitará a quantidade de previsão consumida por uma ordem de venda. 4. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Selecione Consume para permitir o consumo das previsões desse conjunto de previsões. Você pode sobrepor essa escolha para cada entrada de previsão. 5. Selecione um nível de previsão para controlar o nível de detalhes a ser fornecido para as previsões contidas nesse conjunto de previsões. Informe o nome e a descrição de um conjunto de previsões. você permitirá o consumo de uma entrada de previsão por uma ordem de venda. 3.Página 15 . Copyright © Oracle Corporation. Selecione um tipo de período default para as entradas que você fará nas previsões desse conjunto de previsões. Ao definir um valor para dias futuros de consumo e dias de consumo retroativo.

Ao informar uma classe de demanda. o endereço de entrega ou o endereço para faturamento do cliente. Se você tiver escolhido o nível de conjunto de previsões Customer. Copyright © Oracle Corporation. 8. 9. o nome e a descrição de uma previsão. Selecione uma das previsões destacando a caixa no início da linha. em seguida. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . 10. Bill-to ou Ship-to. Informe.7.Página 16 . você limitará a cópia/intercalação de previsão e o consumo de previsão a previsões e ordens de venda com a mesma classe de demanda. no mínimo. Escolha Forecast Items para criar itens de previsão. informe o número do cliente e. Todos os Direitos Reservados. 2003.

em seguida. Copyright © Oracle Corporation. Informe um número de item e salve. Selecione números de item destacando a caixa no início da linha e. utilize o menu Folder. observe que a ocultação de um campo permitirá a exibição dos campos ocultos. Os ajustes são: – Ocultação e exibição de campos (Se você quiser mostrar mais campos e receber um aviso de que não existem mais campos a exibir. Os atributos do item aparecerão. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Entradas e Itens Previstos Entradas e Itens Previstos Previsão Itens Itens Previstos (N) Material Planning > Forecast > Sets (B) Forecast Items Criando Itens de Previsão 1.) – Alteração da ordem. selecione Detail para criar as entradas de previsão. 2 Caso queira ajustar a exibição da região de rolagem. do tamanho e dos prompts do campo – Especificação da ordem de classificação dos três primeiros campos – Criação de uma consulta para limitar as informações exibidas 3. 4. Salve o ajuste.Página 17 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

2003. é possível especificar as entradas de previsão trimestrais atuais em semanas e o restante das entradas de previsão em períodos. Esse comentário normalmente é necessário quando a entrada tem um valor atípico em termos de quantidade. reduzirá a quantidade da previsão que orienta o processo de planejamento. mas não pode definir a data e o número de períodos. 2. o processo de planejamento especificará a fabricação ou a compra de uma quantidade igual a 85. Esse problema ocorre. na maioria das vezes. Todos os Direitos Reservados. – Você pode criar várias entradas de previsão para um dia sem receber nenhuma advertência ou mensagem de erro do Oracle Material Planning. O Oracle Material Planning define: • O número de períodos • A quantidade original igual à quantidade atual • A quantidade total • A quantidade total é definida de acordo com a seguinte equação: • QT = NDP * QA em que: QT = Quantidade Total NDP = Número de Períodos QA = Quantidade Atual Copyright © Oracle Corporation. Por exemplo. se você criar uma entrada de previsão para 100 e especificar um percentual de confiança igual a 85%. uma data e uma quantidade atual de previsão: – Você pode criar quantas entradas quiser para esse número de item. estará especificando várias entradas de previsão com a mesma quantidade. Informe um nível. Se o tipo de período for definido em dias. – Você pode misturar tipos de períodos. inadvertidamente quando você mistura tipos de períodos ou especifica datas finais. Se você informar um percentual de confiança. e não a 100. Se o tipo de período for definido em semanas ou períodos. a data deverá ser o primeiro dia da semana ou do período. – Se você informar uma data final. data ou percentual de confiança. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Você pode informar um comentário sobre a entrada de previsão. 3. Observe que você pode definir a data e a data final.Página 18 .Entradas de Previsão (N) Material Planning > Forecast > Sets (B) Forecast Items (B) Detail Criando Entradas de Previsão 1. Por exemplo. a data deverá ser um dia útil.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 19 . Todos os Direitos Reservados. 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Escolha Forecast Items para verificar itens previstos. Selecione uma previsão. Entradas e Consumo (N) Material Planning > Inquiry > Forecast > View Sets 1. 5. Itens. 2. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Selecione um item previsto e escolha Details. Todos os Direitos Reservados.Página 20 . 2003. a fim de verificar as entradas da previsão. Escolha Consumptions para verificar o consumo da previsão. 3. 4. Selecione um nome para o conjunto de previsões.Verificando Informações de Previsão Verificando Informações de Previsão Conjunto de Previsões Item Verificando Conjuntos de Previsões. Copyright © Oracle Corporation.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 21 . 2003.

Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 22 .Interface Aberta de Previsão Interface Aberta de Previsão Previsão Externa Oracle Planning Interface Aberta de Previsão Use o processo concorrente de interface aberta de previsão ao fazer previsões em outro sistema de computador e transfira as informações para o Oracle Material Planning. Todos os Direitos Reservados. 2003.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 23 .

Todos os Direitos Reservados.Cópia/Intercalação de Previsão Cópia/Intercalação de Previsão Previsão Previsão Previsão Previsão Cópia/Intercalação de Previsão Utilize a cópia/intercalação de previsão para copiar e intercalar informações de outras previsões em uma única previsão. 2003. mas só pode copiar/intercalar para uma única previsão de destino. o tipo de origem. Utilize a cópia/intercalação de previsão para: • Organizar as informações já especificadas nos Aplicativos Oracle como uma previsão • Executar a explosão de previsão Iniciando o Processo de Cópia/Intercalação de Previsão • Especifique a previsão de destino. a opção de sobregravação. Copyright © Oracle Corporation. a data de início.Página 24 . Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . a organização de origem. O Oracle Material Planning chama as programações a partir das quais você copia/intercala as previsões de origem e a programação para a qual você copia/intercala a previsão de destino. a data-limite e o tipo de quantidade. Uma previsão de origem pode estar em uma organização diferente da previsão de destino. o nome da lista de origens ou previsões. Convenções de Cópia/Intercalação de Previsão Você pode copiar/intercalar a partir de várias previsões de origem.

• Se você informar um valor para Modification Percent. se a quantidade da previsão de origem for 100 e o percentual de modificação for 90%. a quantidade da previsão de destino correspondente será 90. se a data da previsão de origem for 30 de junho e houver um dia a frente. a data da previsão de destino correspondente será 1 de julho. o processo de cópia/intercalação executará o consumo da previsão nas entradas da previsão. • Se você informar um valor para Carry Forward Days.Página 25 . Caso você defina o valor dos dias a frente como um número negativo. Todos os Direitos Reservados. Caso você defina o valor percentual de modificação como um número negativo. a data da previsão de destino será posterior à data da previsão de origem. a quantidade da previsão de destino será maior do que a quantidade da previsão de origem. o processo de cópia/intercalação transformará cada quantidade da previsão de destino em uma porcentagem da quantidade de previsão de origem correspondente. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Caso você defina o valor dos dias a frente como um número positivo. Por exemplo.• Se você escolher Yes para Explode. o processo de cópia/intercalação modificará cada data da previsão de destino para que seja diferente da data da previsão de origem correspondente. a quantidade da previsão de destino será menor do que a quantidade da previsão de origem. Você pode definir percentuais de modificação entre -100 e 100. Você só poderá escolher Yes se o tipo de quantidade for Original. Por exemplo. o processo de cópia/intercalação executará uma explosão de previsão nas listas-modelo de materiais e nas listas de planejamento. Copyright © Oracle Corporation. a data da previsão de destino será anterior à data da previsão de origem. • Se você escolher Yes para Consume. Caso você defina o valor percentual de modificação como um número positivo. 2003.

2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 26 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Leste Previsão de Origem Oeste A 15 Out 180 Prev. Oeste Previsão de Origem Leste A 5 Set 150 Prev. Leste A 15 Out 180 Prev. 2003. Oeste B 15 Out 170 Prev. apagar todas as entradas da previsão de destino. Leste Previsão de Destino Após a Carga A 05 Set 150 Prev. • Não contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região leste. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Oeste Opções de Sobregravação de Previsão Utilize as opções de sobregravação de previsão para instruir o processo de cópia/intercalação de previsão quanto ao que fazer com as entradas existentes na previsão de destino. • Não contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região oeste. • Contém as novas entradas da previsão de origem para a região oeste.Opção de Sobregravação All Entries Opção de Sobregravação All Entries Previsão de Destino Antes da Carga A 1 Ago 150 Prev. Leste B 15 Out 170 Prev. a previsão de destino (após a carga): • Contém as novas entradas da previsão de origem para a região leste. Todos os Direitos Reservados.Página 27 . Oeste B 05 Set 125 Prev. Você pode escolher entre estas três opções: • All Entries • No • Same Source Only Opção de Sobregravação de Previsão All Entries Use a opção de sobregravação de previsão All Entries para instruir o processo de cópia/intercalação de previsão a. Leste B 1 Ago 170 Prev. Leste B 5 Set 125 Prev. Copyright © Oracle Corporation. no início. No exemplo acima.

Leste A 05 Set 150 Prev. Leste B 05 Set 125 Prev. No exemplo acima.Página 28 . Oeste B 01 Ago 170 Prev. • Contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região leste. Todos os Direitos Reservados. manter todas as entradas da previsão de destino. Leste B 15 Out 170 Prev. Copyright © Oracle Corporation. no início. Leste Previsão de Origem Oeste A 15 Out 180 Prev. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . • Contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região oeste. Oeste Opção de Sobregravação No Forecast Utilize a opção de sobregravação No Forecast para instruir o processo de cópia/intercalação de previsão a. Leste Previsão de Destino Após a Carga A 01 Ago 150 Prev. Leste B 5 Set 125 Prev. Oeste B 15 Out 170 Prev. • Contém as novas entradas da previsão de origem para a região oeste. Leste A 15 Out 180 Prev. a previsão de destino (após a carga): • Contém as novas entradas da previsão de origem para a região leste.Opção de Sobregravação No Opção de Sobregravação No Previsão de Destino Antes da Carga A 1 Ago 150 Prev. 2003. Oeste Previsão de Origem Leste A 5 Set 150 Prev. Leste B 1 Ago 170 Prev.

Oeste B 15 Out 210 Prev. Oeste Previsão de Origem Oeste A 15 Out 200 Prev. a previsão de destino (após a carga): • Não contém as novas entradas da previsão de origem para a região leste. • Contém as novas entradas da previsão de origem para a região oeste. • Não contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região oeste.Opção de Sobregravação Same Source Only Opção de Sobregravação Same Source Only Previsão de Destino Antes da Carga A 05 Set 150 Prev. • Reter todas as entradas da previsão de destino que tenham origens diferentes da previsão de origem. Oeste Previsão de Origem Leste A 5 Set 150 Prev. 2003. Todos os Direitos Reservados. Leste B 5 Set 125 Prev. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Oeste B 05 Set 125 Prev. Oeste Opção de Sobregravação de Previsão Same Source Only Utilize a opção de sobregravação Same Source Only para instruir o processo de cópia/intercalação de previsão a. Leste B 15 Out 210 Prev. Leste B 15 Out 170 Prev.Página 29 . no início: • Apagar todas as entradas da previsão de destino que tenham a mesma origem da previsão de origem. Leste Previsão de Destino Após a Carga A 05 Set 150 Prev. Oeste B 05 Set 125 Prev. • Contém as entradas da previsão de destino (antes da carga) obtidas na previsão para a região leste. Leste A 15 Out 200 Prev. No exemplo acima. Leste A 15 Out 180 Prev. Copyright © Oracle Corporation.

Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 30 . Todos os Direitos Reservados.

Criando uma Lista de Origens de Previsão 1.Página 31 . Selecione Copy/Merge Forecast para iniciar o processo de cópia/intercalação. 2003.Lista de Origens de Previsão Lista de Origens de Previsão Lista de Origens de Previsão (N) Material Planning > Forecast > Source List Utilize a lista de origens de previsão nas seguintes condições: • Na cópia/intercalação de uma previsão • Quando houver mais de uma origem Utilize a lista de origens de previsão para relacionar as origens a serem usadas em uma cópia/intercalação de previsão. Especifique um nome para a lista de origens 2. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Especifique um tipo de origem 3. Você pode especificar outras previsões como origens em uma lista de origens de previsão. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. Especifique um nome de origem 5. Especifique uma organização de origem 4.

Caso você defina o valor percentual de modificação como um número negativo. 2. 2003. se a quantidade da previsão de origem for 100 e o percentual de modificação for 90%.Cópia/Intercalação de Previsão Cópia/Intercalação de Previsão Utilize a cópia/intercalação de previsão para: • • Organizar as informações já especificadas nos Aplicativos Oracle como uma previsão Executar a explosão da previsão Cópia/Intercalação de Previsão (N) Forecast > Source List (B) Copy/Merge Forecast Iniciando o Processo de Cópia/Intercalação de Previsão 1. 3. a opção de sobregravação. Se você escolher Yes para Explode.Página 32 . Você pode definir percentuais de modificação entre -100 e 100. a quantidade da previsão de destino será maior do que a quantidade da previsão de origem. o processo de cópia/intercalação executará uma explosão de previsão na lista-modelo de materiais e na lista de planejamento. Especifique a previsão de destino. Se você informar um valor para Modification Percent. a organização de origem. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . o tipo de origem. a quantidade da previsão de destino correspondente será 90. a data de início. a quantidade da previsão de destino será menor do que a quantidade da previsão de origem. Todos os Direitos Reservados. o nome da lista de origens ou previsões. Por exemplo. Copyright © Oracle Corporation. o processo de cópia/intercalação transformará cada quantidade da previsão de destino em uma porcentagem da quantidade de previsão de origem correspondente. Caso você defina o valor percentual de modificação como um número positivo. a data-limite e o tipo de quantidade.

Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . a data da previsão de destino correspondente será 1 de julho. Copyright © Oracle Corporation.Página 33 . o processo de cópia/intercalação executará o consumo da previsão nas entradas da previsão. Por exemplo. a data da previsão de destino será posterior à data da previsão de origem.4. 5. Você só poderá escolher Yes se o tipo de quantidade for Original. Clique em OK e. Se você escolher Yes para Consume. o processo de cópia/intercalação alterará cada data da previsão de destino para que seja diferente da data da previsão de origem correspondente. 6. 2003. a data da previsão de destino será anterior à data da previsão de origem. Todos os Direitos Reservados. Caso você defina o valor dos dias a frente como um número negativo. em seguida. em Submit. Caso você defina o valor dos dias a frente como um número positivo. Se você informar um valor para Carry Forward Days. se a data da previsão de origem for 30 de junho e houver um dia a frente.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 34 . Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

Se você executar o processo de cópia/intercalação de previsão usando uma previsão de destino com uma classe de demanda. as entradas da previsão de destino assumirão a classe de demanda dessa previsão. Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . a empresa tem três linhas de negócios em uma organização: atacado.Classes de Demanda Classes de Demanda Conjunto de Previsões da Fábrica 1 CD = VA Previsão de Vendas no Atacado CD = VV Previsão de Vendas no Varejo CD = OC Previsão de Ordens por Correspondência Classes de Demanda com o Processo de Cópia/Intercalação de Previsão Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demandas de previsão que seja necessário consumir ou carregar separadamente. Previsões distintas em um mesmo conjunto de previsões podem ter classes de demanda diferentes. Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias previsões atuais como. 2003. mesmo que as entradas de origem tenham outra classe de demanda.Página 35 . de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de produtos • Geografia Você pode atribuir uma classe de demanda a uma previsão. Todos os Direitos Reservados. Represente cada linha de negócios dessa organização em uma previsão separada. por exemplo. No exemplo acima. varejo e ordem por correspondência.

Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 36 . 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Página 37 . O total das porcentagens pode ser maior que 100%.2 . o Oracle Material Planning não calcula.2 Número de Item Treinamento Pesquisa Local de Trabalho Sala de Aula Tipo de Item Planejamento Padrão Padrão Padrão Opcional Não Sim Sim Sim % Plano 100 50 35 20 Qtde Orig. 2003. A porcentagem se refere à porcentagem de vendas da montagem que o componente representa. você pode consultar informações de ordens de venda. A explosão de previsão calcula as entradas de previsão de cada componente. Todos os Direitos Reservados. No entanto. utilize o seguinte processo: • Atribua porcentagens de explosão de previsão a cada componente. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . faça isso se quiser definir opções com valores acima dos planejados. • Defina o atributo de item Forecast Control nos componentes como Consume e Derive. A data e o tipo de período das entradas dos componentes são iguais às da entrada da montagem. A quantidade da entrada de cada componente é definida da seguinte forma: – QPC = QPM * PP – QPC = Quantidade da previsão para o componente – QPM = Quantidade da previsão para a montagem – PP = Percentual de planejamento do componente na montagem (da BOM) Copyright © Oracle Corporation.Explosão de Lista de Planejamento Explosão de Lista de Planejamento Nível 1 . Defina e mantenha as porcentagens. • Execute o processo de explosão de previsão. 200 100 70 40 Qtde Atual 200 100 70 40 Executando a Explosão de Previsão de Listas-Modelo e de Listas de Planejamento Para executar com êxito a explosão de previsão de uma lista-modelo ou de uma lista de planejamento. recalcula ou define as porcentagens automaticamente. emissões de inventário ou consumo de previsões para decidir as porcentagens de planejamento que utilizará.2 . • Faça uma previsão para o modelo ou a família de produtos.

. o processo de explosão de previsão calcula uma previsão para o computador de pesquisa. Essas submontagens e itens comprados também têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. e não o processo de explosão de previsão. 200 200 80 140 70 70 140 140 Qtde Atual 200 200 80 140 70 70 140 140 Local de Trabalho Modelo Monitor EGA VGA VGA-S VGA-X Padrão Manual Classe Opc.4 Número de Item Tipo de Item Opcional Não Não Sim Sim Sim Sim Não Não % Plano 100 100 40 70 50 50 100 100 Qtde Orig.. mas não para as submontagens e itens comprados necessários para produzir VGA-S e VGA-X. Depois disso.Explosão de Lista-Modelo Explosão de Lista-Modelo Nível 1 . Todos os Direitos Reservados.4 .3 .. Classe Opc. e continua a percorrer a árvore da lista de materiais até calcular uma previsão para um item padrão.4 ..2 . Planeje essas submontagens e itens comprados usando os processos de planejamento MPS e MRP. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . No exemplo de lista de planejamento.. Planeje essas submontagens e itens comprados usando os processos de planejamento MPS e MRP. Essas submontagens e itens comprados também têm o atributo de item BOM Item Type definido como Standard. mas não para as submontagens e itens comprados necessários para produzir esses computadores. o processo de explosão de previsão calcula uma previsão para as opções VGA-S e VGA-X (com o atributo de item BOM Item Type definido como Standard).... No exemplo de lista-modelo..Página 38 .4 . o computador de local de trabalho e o computador de sala de aula (com o atributo de item BOM Item Type definido como Standard). ele começa com a família de produtos ou com o modelo de item. Padrão Padrão Padrão Padrão Executando a Explosão de Previsão de Listas-Modelo e de Listas de Planejamento (continuação) Observe que. Copyright © Oracle Corporation. Classe Opc.3 . 2003.. não há mais explosão. e não o processo de explosão de previsão. quando o processo de explosão de previsão calcula previsões para itens.

Página 39 . Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . 2003. Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Página 40 . • Execute o processo de planejamento de material. além da demanda e do suprimento dos componentes desses itens. O processo de explosão de previsão não calculará a demanda para os itens-membro. Todos os Direitos Reservados. defina o atributo de item Forecast Control dos itens-membro como Consume and Derive. 2003. O processo começa com a demanda independente dos itens-membro (previsões. Para utilizar esse método de planejamento de produção. ordens de venda e ordens planejadas interorganizações) e utiliza lógica de explosão de necessidades para calcular o suprimento dos itens-membro. • Execute o processo de explosão de previsão O processo começa com a previsão da família de produtos e utiliza porcentagens de alocação dos itens-membro para criar previsões para esses itens.Planejamento de Produção Planejamento de Produção Computador de Treinamento 50% Computador de Pesquisa 35% Computador de Local de Trabalho 20% Computador de Sala de Aula Planejamento de Produção Você pode planejar os itens-membro da lista de planejamento e seus componentes usando um destes dois métodos: • Método de processo de explosão de previsão • Método de processo de planejamento de material O método de processo de explosão de previsão opera da seguinte maneira: • Crie uma previsão para a família de produtos.

Copyright © Oracle Corporation. além da demanda e do suprimento dos componentes desses itens. ele utiliza a lógica de explosão de necessidades para calcular o suprimento dos itens-membro. O processo de explosão de previsão não calculará a demanda para os itens-membro. Todos os Direitos Reservados.Página 41 . • Execute o processo de planejamento de material.O método do processo de planejamento de material opera da seguinte maneira: • Crie uma previsão para a família de produtos. Para utilizar esse método de planejamento de produção. 2003. defina o atributo de item Forecast Control dos itens-membro como None. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . O processo começa com a previsão da família de produtos e utiliza porcentagens de alocação dos itens-membro para criar a demanda para esses itens. Em seguida.

conjuntos de previsões e explosão de previsão. Para concluir este exercício. ________________________________________________________ 2. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager.Exercício – Noções Básicas de Previsões Visão Geral Neste exercício. Execute uma explosão de previsão e calcule as quantidades de previsão para todos os itens da lista de materiais. Uma empresa faz previsões para projeções de vendas domésticas e internacionais.Página 42 . Projete previsões e um conjunto de previsões para gerenciar esse cenário. você responderá a perguntas sobre previsões. Tarefas Noções Básicas de Previsões 1. Nível 1 2 3 4 4 2 3 4 Item Computador de Treinamento Pesquisa OC de Pesquisa Pesquisa 1 Pesquisa 2 Local de Trabalho OC de Local de Trabalho Local de Trabalho 1 Tipo de Item de BOM Planejamento Modelo Classe de Opção Padrão Padrão Modelo Classe de Opção Padrão 0 25 100 25 75 50 100 50 Percentual de Planejamento Quantidade 400 Copyright © Oracle Corporation. A previsão para Computador de Treinamento é 400. Abaixo. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. 2003. é fornecida uma lista de materiais agregada. Todos os Direitos Reservados. Por que você utiliza a explosão de previsão? Quais os tipos de lista de materiais que utilizam a explosão de previsão? Qual atributo de item você precisará definir se quiser criar uma previsão para um item por meio da explosão de previsão? ________________________________________________________ 3. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Qual opção de sobregravação você utilizaria se quisesse adicionar entradas de previsão recém-criadas às entradas de previsão já existentes? ______________________________________________ Copyright © Oracle Corporation.Página 43 . 2003. Todos os Direitos Reservados.4 2 3 4 4 Local de Trabalho 2 Sala de Aula OC de Sala de Aula Sala de Aula 1 Sala de Aula 2 Padrão Modelo Classe de Opção Padrão Padrão 50 25 100 80 20 4.

Página 44 . Todos os Direitos Reservados. Execute uma explosão de previsão e calcule as quantidades de previsão para todos os itens da lista de materiais. por derivação. Uma empresa faz previsões para projeções de vendas domésticas e internacionais.Solução – Noções Básicas de Previsões Noções Básicas de Previsões Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. 3. Defina o atributo de item Forecast Control dos componentes como Consume e. A previsão para Computador de Treinamento é 400. 2003. Por que você utiliza a explosão de previsão? Quais os tipos de listas de materiais que utilizam a explosão de previsão? Qual atributo de item você precisará definir se quiser criar uma previsão para um item por meio da explosão de previsão? Use a explosão de previsão em previsões agregadas para calcular as previsões de itens de componentes a partir das previsões das respectivas montagens. crie uma previsão para um item através da explosão de previsão. Conjunto de previsões mundial Previsão doméstica Previsão internacional 2. Abaixo. é fornecida uma lista de materiais agregada. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Nível 1 2 3 4 4 2 3 4 4 2 3 4 4 Item Computador de Treinamento Pesquisa OC de Pesquisa Pesquisa 1 Pesquisa 2 Local de Trabalho OC de Local de Trabalho Local de Trabalho 1 Local de Trabalho 2 Sala de Aula OC de Sala de Aula Sala de Aula 1 Sala de Aula 2 Tipo de Item de BOM Planejamento Modelo Classe de Opção Padrão Padrão Modelo Classe de Opção Padrão Padrão Modelo Classe de Opção Padrão Padrão 0 25 100 25 75 50 100 50 50 25 100 80 20 Percentual de Planejamento Quantidade 400 100 100 25 75 200 200 100 100 100 100 80 20 Copyright © Oracle Corporation. A previsão agregada funciona com dois tipos de listas de materiais: planejamento e modelo. Projete previsões e um conjunto de previsões para gerenciar esse cenário.

Qual opção de sobregravação você utilizaria se quisesse adicionar entradas de previsão recém-criadas às entradas de previsão já existentes? Use a opção de sobregravação No. 2003.Página 45 .4. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation.

Para concluir este exercício. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas.Página 46 . Verifique as previsões dos itens finais XX-Prod-D e XX-Prod-R. Criar uma Previsão e um Conjunto de Previsões 2.Criando e Carregando Previsões Visão Geral Neste exercício.Exercício . Tarefas Criar uma Classe de Demanda 1. Copyright © Oracle Corporation. 3. você trabalhará com previsões. Você executará as seguintes tarefas: • • • • Criar uma classe de demanda Criar uma previsão e um conjunto de previsões Explodir a previsão Verificar a previsão Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. Você aprenderá mais sobre classes de demanda posteriormente neste curso. Informe quantidades e datas de previsão para o item XX-PF. 2003. Provoque a explosão da previsão do item XX-PF para que ele crie entradas de previsão para os itens XX-Prod-D e XX-Prod-R. Explodir a Previsão 4. Crie uma previsão e um conjunto de previsões. Crie uma classe de demanda. Todos os Direitos Reservados. Verificar a Previsão 5. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Solução . 7. (N) Material Planning > Setup > Demand Class Adicione um novo registro usando o ícone New na barra de ferramentas. Salve o trabalho. Criar uma Previsão e um Conjunto de Previsões 6. Navegue até a janela Forecast Sets. 4. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Todos os Direitos Reservados. Crie uma classe de demanda. • (N) Material Planning > Forecast > Sets Copyright © Oracle Corporation. • 3. Crie uma previsão e um conjunto de previsões. 2.Página 47 . Especifique as seguintes informações para adicionar uma classe de demanda: − Code = Crie uma classe de demanda − Meaning = A descrição da classe de demanda 5. 2003. Navegue até a janela Application Utilities: DEMAND CLASS Lookups.Criando e Carregando Previsões Criar uma Classe de Demanda Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1.

• (B) Forecast Items 14. Copyright © Oracle Corporation. 2003. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Clique em Forecast Items. 13. 10. Todos os Direitos Reservados. Especifique as seguintes informações: − Forecast = Crie um nome para a previsão − Description = A descrição da previsão − Demand Class = Sua classe de demanda 11. Salve o trabalho. Informe XX-PF no campo Item.Página 48 . Especifique as seguintes informações: − Forecast Set = Crie um nome para o conjunto de previsões − Description = A descrição do conjunto de previsões − Level = Item − Selecione Consume Vá até a região Forecast.8. 9. 12. Especifique quantidades e datas para a previsão.

Para cada entrada de previsão. 2003.15. no mínimo. duas semanas a partir da data de hoje − Quantity Current = Use a mesma quantidade apenas uma vez durante as entradas Copyright © Oracle Corporation. • (B) Detail 16.Página 49 . Todos os Direitos Reservados. use as seguintes informações: − Bucket = Selecione um tipo − Comece as entradas de previsão. Registre as datas e as quantidades dessas entradas para uso posterior. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Clique em Detail. Crie três entradas de previsão sem uma data final e três com uma data final.

Página 50 . Explodir a Previsão 18. A janela Parameters é exibida. Salve o trabalho. e não o nome do conjunto de previsões − Overwrite = No − Start date = Uma data anterior à sua primeira data de previsão − Explode = Yes Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.17. e não o nome do conjunto de previsões − Source Type = Specific Forecast − Forecast/Load Source List = O nome da previsão. 19. Especifique as seguintes informações: − Destination forecast = O nome da previsão. • Material Planning > Forecast > Copy 20. Navegue até a janela Copy/Merge Forecast. 2003. Provoque a explosão da previsão do item XX-PF para que ele crie entradas de previsão para os itens XX-Prod-D e XX-Prod-R. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

25. Selecione Submit. Consulte o conjunto de previsões e a previsão. • (N) Material Planning > Forecast > Entries 26. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . 22. Selecione OK. 23.Página 51 . _____________________________ Verificar a Previsão 24. Copyright © Oracle Corporation. Verifique previsões para os itens finais XX-Prod-D e XX-Prod-R.21. Anote o número da solicitação concorrente e aguarde o gerenciador concorrente terminar. 2003. Navegue até a janela Forecast Items.

28. ____________________________________________________ Copyright © Oracle Corporation.Página 52 . Se a janela mostrar três itens. no mínimo. entre em contato com o instrutor. Anote. três das entradas de previsão do item XX-Prod-D para serem usadas em um exercício posterior. verifique se a explosão dividiu corretamente a previsão da família de produtos de acordo com as porcentagens de planejamento definidas.27. 2003. Se a janela mostrar apenas um ou dois itens. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .

Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 .Agenda Agenda • • • • • • • • • • Descrevendo Previsões Verificando Informações de Previsão Descrevendo a Interface Aberta de Previsão Descrevendo a Cópia/Intercalação de Previsão Descrevendo Sobregravações Definindo Listas de Origens Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo a Explosão de Listas de Materiais Descrevendo o Planejamento de Produção Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 53 . 2003.

• Utilize a janela Forecast Sets para especificar informações sobre conjuntos de previsões e respectivas previsões. Utilize a janela Forecast Items para especificar os números dos itens que tenham entradas nessa previsão. você aprendeu a: • • • Descrever previsões Criar previsões Carregar previsões Resumo • Utilize níveis de previsão para especificar o nível de detalhes das entradas de previsão. • Utilize tipos de períodos de previsão para especificar o período coberto por uma entrada de previsão. Criando e Carregando Previsões Capítulo 6 . Utilize a janela Forecast Entries para criar entradas de previsão para um número de item. bem como os respectivos atributos de item. • Use o processo concorrente de interface aberta de previsão ao fazer previsões em outro sistema de computador e transfira as informações para o Oracle Material Planning.Página 54 . Todos os Direitos Reservados. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Resumo Resumo Neste módulo.

Todos os Direitos Reservados. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 .Consumindo Previsões Capítulo 7 Copyright © Oracle Corporation.Página 1 .

Consumindo Previsões Consumindo Previsões Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 2 . Consumindo Previsões Capítulo 7 .

Página 3 . Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. 2003. você será capaz de: • • Descrever o consumo de previsões Consumir previsões Copyright © Oracle Corporation.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.

Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 4 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Descrevendo o Consumo de Previsão Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo Previsão Agregada e Consumo Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. Previsão Ordens de Venda Copyright © Oracle Corporation.Página 5 . 2003.Visão Geral Visão Geral Você consome previsões para mostrar os efeitos das ordens de venda na previsão.

Consumindo Previsões Capítulo 7 .Página 6 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Descrevendo o Consumo de Previsão Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo Previsão Agregada e Consumo Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.

2003. • Avaliar a precisão da previsão.Página 7 . Em geral. defina o atributo de item Forecast Control nos itens como Consume ou Consume and Derive. Consumindo Previsões Capítulo 7 . ela é igual à data da promessa – a data em que você promete ao cliente entregar as unidades – mas pode ser registrada como uma data diferente. A demanda independente é: – Valor Planejado igual a 100 – Valor Real igual a 0 Copyright © Oracle Corporation. Para um consumo de previsão bem-sucedido.Consumo de Previsão Consumo de Previsão Previsão Atual Previsão Original Ordens de Clientes Consumo de Previsão Utilize o consumo de previsão para instruir o Oracle Material Planning a reduzir a quantidade atual de uma previsão quando criar uma ordem de venda para entrega no mesmo dia. Utilize o recurso Available to Promise do Oracle Inventory e do Oracle Order Management. Todos os Direitos Reservados. Não utilize o consumo de previsão para prometer datas de entrega de ordens de venda a clientes. O processo de consumo de previsão utiliza a data de programação das linhas da ordem de venda para estabelecer a correspondência entre a ordem de venda e as datas de previsão. Isso permite: • Verificar as partes planejada (previsão) e real (ordem de venda) de uma demanda independente. O seguinte exemplo ilustra as partes da demanda independente: • Você prevê 100 unidades. A data de programação é a data em que você acredita que entregará as unidades ao cliente.

Copyright © Oracle Corporation. • As quantidades originais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes que você espera receber.Página 8 . 2003.30) – Valor Real igual a 30 (0 + 30) Você pode avaliar a precisão da previsão com o consumo de previsão usando quantidades originais. atuais e de consumo excessivo. Todos os Direitos Reservados. você aceita uma ordem de venda de 30 unidades. • As quantidades atuais são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes cujo recebimento (líquido) você espera que seja menor.• Posteriormente. • As quantidades de consumo excessivo são quantidades de entregas de mercadorias esperadas em função de ordens de clientes que você recebeu em excesso em relação às quantidades previstas. Consumindo Previsões Capítulo 7 . A demanda independente é: – Valor Planejado igual a 70 (100 .

Copyright © Oracle Corporation. Às vezes. • A data é a data de programação da linha da ordem de venda. A quantidade da previsão atual é menor que a quantidade da previsão original. e não em uma previsão. • A origem é o consumo excessivo. você vende mais unidades do que prevê. o processo de consumo de previsão cria outra entrada de previsão com as seguintes características: • Ela só aparece no conjunto de previsões.Consumo de Previsão Consumo de Previsão Previsão Atual Previsão Original e de Consumo Excessivo Ordens de Clientes Consumo de Previsão (continuação) Às vezes. ela é igual a zero. você vende menos unidades do que prevê. você vende o número de unidades previsto. a previsão é pessimista. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . mas é diferente de zero. Para registrar a quantidade extra de uma ordem de venda. • A quantidade atual é igual à quantidade extra da ordem de venda expressa como um número negativo. Às vezes. a previsão é otimista. Todos os Direitos Reservados. A quantidade da previsão atual é igual a zero. • A quantidade original é igual a zero.Página 9 . Como a quantidade da previsão atual não pode ser menor que zero. • O tipo de período é definido em dias. a previsão é exata.

Todos os Direitos Reservados.Página 10 .Regras de Consumo de Previsão Regras de Consumo de Previsão Conjunto de Previsões Nacionais Previsão Oeste A 30 Jun 150 150 B 30 Jun 425 425 C 30 Jun 200 200 Previsão Leste A 30 Jun 200 30 B 30 Jun 500 500 C 30 Jun 200 200 Ordem de Venda Nº 143 A 30 Jun 170 Regras de Consumo de Previsão Existem duas regras importantes de consumo de previsão. No exemplo acima. • O consumo de previsão ocorre uma vez em um conjunto de previsões. 150 da previsão da região oeste (e não 350 de cada previsão). • O processo consome a previsão da região leste primeiro. mas não das duas. você desenvolveu uma previsão para as regiões leste e oeste com base na antecipação de ordens de venda. já que ele consome previsões de um conjunto de previsões em ordem alfanumérica (que você pode sobrepor pelo recurso de classe de demanda). Consumindo Previsões Capítulo 7 . – Se a quantidade da ordem de venda for 350. o processo consumirá 200 da previsão da região leste e. – O processo de consumo de previsão consome as 170 unidades de uma das previsões do conjunto de previsões. 2003. depois. Copyright © Oracle Corporation.

Não é possível colocá-las no mesmo conjunto de previsões. No exemplo acima. O processo de consumo de previsão: • Consome 170 unidades da previsão da região leste no conjunto de previsões ativas. 20 unidades da previsão da região oeste no conjunto de previsões de simulação.Página 11 . • Consome 150 unidades da previsão da região leste e. Copyright © Oracle Corporation. Como as duas previsões para a região leste e as duas previsões para a região oeste antecipam as mesmas ordens de venda.Regras de Consumo de Previsão Regras de Consumo de Previsão Conjunto de Previsões Nacionais Previsão Oeste A 30 Jun 150 150 B 30 Jun 425 425 C 30 Jun 200 200 Previsão Leste A 30 Jun 200 30 B 30 Jun 500 500 C 30 Jun 200 200 Ordem de Venda Nº 143 A 30 Jun 170 Conjunto de Previsões Nacionais de Simulação Previsão Oeste A 30 Jun 250 230 B 30 Jun 400 400 C 30 Jun 250 250 Previsão Leste A 30 Jun 150 0 B 30 Jun 600 600 C 30 Jun 100 100 Regras de Consumo de Previsão (continuação) O consumo de previsão pode ocorrer simultaneamente em vários conjuntos de previsões. Todos os Direitos Reservados. Coloque as duas previsões ativas em um conjunto de previsões e as duas previsões de simulação em outro. 2003. elas não são várias previsões que representam logicamente um todo. No entanto. foram desenvolvidas duas previsões para a região leste com base na antecipação das mesmas ordens de venda e duas previsões para a região oeste também com base na antecipação das mesmas ordens de venda. em seguida. A precisão dos dois métodos será comparada para determinar a melhor técnica. Consumindo Previsões Capítulo 7 . você utilizou técnicas distintas de desenvolvimento para cada conjunto de previsões.

Escolha Consume para cada conjunto de previsões desejado. Essa opção de perfil é definida no nível do local. Defina a opção de perfil MRP: Consume Forecast como Yes. 2. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados.Página 12 .Consumo de Previsão Consumo de Previsão Previsão Original Previsão Original Ordens de Clientes Instruindo o Oracle Master Schedule/MRP a Executar o Consumo de Previsão 1. Copyright © Oracle Corporation.

Todos os Direitos Reservados.Página 13 .Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Descrevendo o Consumo de Previsão Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo Previsão Agregada e Consumo Resumo Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 . 2003.

Página 14 . Ordem Item Data 1432 A 6/1 Oracle Inventory Qtde 10 Data 6/1 Qtde -10 Suprimento/Demanda Ordem Item 1432.Standard. Defina esse indicador como Yes sempre que houver uma data de programação na linha. Até que exista uma data de programação. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Demanda Demanda Interface de Demanda (Order Management) Oracle Order Management Demand/Reservation Transaction Manager (Inventory) Demanda On-line (Order Management) Abrir Ordens.ORDER ENTRY A O Processo de Demanda no Consumo de Previsão No Order Management. existe um indicador de demanda visível. Copyright © Oracle Corporation. o planejamento não poderá ver a demanda.

Talvez você ache que os clientes solicitaram ordens depois do esperado e que parte da quantidade da previsão planejada para este mês foi uma antecipação das ordens de venda que. você cria uma janela em torno da data de programação da linha da ordem de venda. Talvez você ache que os clientes solicitaram ordens antes do esperado e que parte da quantidade da previsão planejada para a próxima semana foi uma antecipação das ordens de venda que. Os dias limite da janela são o dia limite de consumo retroativo e o dia limite de consumo futuro. • Suas entradas de previsão periódicas poderão estar organizadas assim: 500 para este mês e 500 para o próximo mês. você prometeu entregar no próximo mês. Copyright © Oracle Corporation. você prometeu entregar nesta semana. Toda a quantidade da previsão para o próximo mês foi consumida e você recebeu outra ordem de venda para entrega no próximo mês. Você acha que talvez tenha planejado a quantidade da ordem de venda em alguma das entradas de previsão dentro dessa janela.Página 15 . Toda a quantidade de previsão desta semana foi consumida e você recebe outra ordem de venda para entrega nesta semana. Consumindo Previsões Capítulo 7 . 2003. Todos os Direitos Reservados. na verdade. Ao definir dias de consumo retroativo e dias futuros de consumo. na verdade. Por exemplo: • Suas entradas de previsão semanais poderão ser estas: 100 para esta semana e 100 para a próxima semana.Dias de Consumo Dias de Consumo Dia Limite de Consumo Retroativo Dia Limite de Consumo Futuro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Julho Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Dias de Consumo no Consumo de Previsão Você utiliza dias de consumo retroativos e dias futuros de consumo porque os clientes nem sempre solicitam datas de entrega que correspondem exatamente às datas da sua previsão.

Página 16 . Se o Planning Manager não encontrar entradas cuja quantidade abranja a quantidade da ordem de venda. ele avançará da data de programação da linha da ordem de venda até a data limite de consumo futuro. O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning detecta a criação da ordem de venda a partir do processo de demanda. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. – Se ele não tiver reduzido totalmente a quantidade da ordem de venda. 4.Consumo de Previsão: Dias Consumo de Previsão: Dias Dias de Consumo Retroativos = 5 a Partir do Dia 8 (Dias 5. reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias. 3. O Planning Manager procura uma entrada de previsão para o item na data de programação da linha da ordem de venda. 2003. reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias. 15) 3 Original 20 Atual 0 2 20 0 1 20 0 4 20 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Julho 5 Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Entrada de consumo excessivo no conjunto de previsões em 8 de julho para a quantidade . 10. 3. 1) Dias Futuros de Consumo = 5 a Partir do Dia 8 (Dias 9. Copyright © Oracle Corporation. 12. Se encontrar alguma.40 O Processo de Consumo de Previsão com Períodos do Tipo Diário Os Aplicativos Oracle utilizam o processo a seguir para executar o consumo de previsão com períodos do tipo diário. ele reduzirá outras entradas de previsão da seguinte maneira: – Se você tiver atribuído dias de consumo retroativos. criará uma entrada de consumo excessivo. 2. ele diminuirá a quantidade e anotará as informações da ordem de venda na previsão (reduzirá a entrada). – Se você tiver atribuído dias futuros de consumo. 2. ele seguirá retroativamente da data de programação da linha da ordem de venda até a data limite de consumo retroativo. 1. 11.

Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 . ele diminuirá a quantidade e anotará as informações da ordem de venda na previsão (reduzirá a entrada). ele seguirá retroativamente da data de programação da linha da ordem de venda até o dia limite de consumo retroativo. Se encontrar alguma. O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning detecta a criação da ordem de venda a partir do processo de demanda. O Planning Manager procura uma entrada de previsão para o item na semana que contém a data de programação da linha da ordem de venda. 3. 2. Se o Planning Manager não encontrar entradas cuja quantidade abranja a quantidade da ordem de venda.Consumo de Previsão: Semanas Consumo de Previsão: Semanas Dias de Consumo Retroativos = 1 a Partir do Dia 8 (Dia 5) Dias Futuros de Consumo = 0 a Partir do Dia 8 2 Original 75 Atual 25 1 50 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Julho Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 O Processo de Consumo de Previsão com Períodos do Tipo Semanal Os Aplicativos Oracle utilizam o seguinte processo para executar o consumo de previsão com períodos do tipo semanal. Todos os Direitos Reservados. 2003. ele reduzirá outras entradas da previsão da seguinte maneira: – Se você tiver atribuído dias de consumo retroativos. reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias e as entradas que ocorrerem na mesma semana do dia limite de consumo retroativo. 1. mesmo que a entrada de previsão não esteja nessa data de programação.Página 17 .

Página 18 . criará uma entrada de consumo excessivo.– Se você tiver atribuído dias futuros de consumo. – Se ele não tiver reduzido totalmente a quantidade da ordem de venda. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias e as entradas que ocorrerem na mesma semana do dia limite de consumo futuro. ele avançará da data de programação da linha da ordem de venda até o dia limite de consumo futuro. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation.

Consumindo Previsões Capítulo 7 . reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias e as entradas que ocorrerem no mesmo período do dia limite de consumo futuro.Consumo de Previsão: Períodos Consumo de Previsão: Períodos Dias de Consumo Retroativos = 10 a Partir do Dia 5 (Dias 4. 2. ele reduzirá outras entradas da previsão da seguinte maneira: – Se você tiver atribuído dias de consumo retroativos. 9. 27. 24. 28. ele diminuirá a quantidade e anotará as informações da ordem de venda na previsão (reduzirá a entrada). mesmo que a entrada de previsão não esteja nessa data de programação. Se encontrar alguma. 2. 3. ele seguirá retroativamente da data de programação da linha da ordem de venda até o dia limite de consumo retroativo. – Se você tiver atribuído dias futuros de consumo. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 12. O Planning Manager procura uma entrada de previsão do item no período que contém a data de programação da linhas da ordem de venda. 26. 21) Dias de Futuros de Consumo = 10 a Partir do Dia 5 (Dias 8. Se o Planning Manager não encontrar entradas cuja quantidade abranja a quantidade da ordem de venda. criará uma entrada de consumo excessivo. 25. 18. 2003. reduzindo as entradas que ocorrerem nesses dias e as entradas que ocorrerem no mesmo período do dia limite de consumo retroativo. – Se ele não tiver reduzido totalmente a quantidade da ordem de venda. 10. ele avançará da data de programação da linha da ordem de venda até o dia limite de consumo futuro. 16. 17.Página 19 . 3. O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning detecta a criação da ordem de venda a partir do processo de demanda. 1. 11. 1. 15. 19) 2 Original 75 Atual 55 1 100 0 24 25 26 27 28 29 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Julho Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 O Processo de Consumo de Previsão com Tipos Periódicos Os Aplicativos Oracle utilizam o seguinte processo para executar o consumo de previsão de tipos periódicos.

2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . o Planning Manager consumirá as entradas das previsões de acordo com o seguinte procedimento: • Ele consumirá as entradas na data de programação da linha da ordem de venda (ou na mesma semana ou período) como a seguir: – Entradas de previsão diárias primeiro – Entradas de previsão semanais depois – Entradas de previsão periódicas por último • Ele consumirá as entradas nos dias de consumo retroativos (ou na mesma semana ou período) da seguinte maneira: – Entradas de previsão diárias primeiro – Entradas de previsão semanais depois – Entradas de previsão periódicas por último • Ele consumirá as entradas nos dias futuros de consumo (ou na mesma semana ou período) da seguinte maneira: – Entradas de previsão diárias primeiro – Entradas de previsão semanais depois – Entradas de previsão periódicas por último Copyright © Oracle Corporation. semanais e periódicas para um item. Todos os Direitos Reservados.Página 20 .Consumo de Previsão: Vários Tipos de Períodos Consumo de Previsão: Vários Tipos de Períodos Previsão Atual Previsão Original Ordens de Clientes O Processo de Consumo de Previsão com Vários Tipos de Período Se você tiver uma combinação de previsões diárias.

Página 21 . 2003. • Utilize os forms de entrada de ordem do Oracle Order Management para cancelar a demanda da linha da ordem de venda. utilize o processo a seguir para coordenar esse procedimento com o consumo de previsão.Cancelamento de Demanda Cancelamento de Demanda Oracle Order Management Demanda (Order Management) Abrir Ordens. • O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning executa o cancelamento do consumo da previsão para aumentar a quantidade atual das entradas de previsão consumidas anteriormente pela ordem de venda cuja demanda você cancelou. adicione a demanda à linha da ordem de venda usando os forms do Oracle Order Management. Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 . • O Oracle Material Planning consome as entradas de previsão da ordem de venda. Observe que não é possível alterar ou cancelar uma linha de ordem de venda sob demanda sem cancelar sua demanda. • Utilize os forms de entrada de ordem do Oracle Order Management para alterar ou cancelar a linha da ordem de venda. Esse processo remove as informações da ordem de venda da parte de suprimento/demanda do Oracle Inventory.Standard. Ordem Item Data 1432 A 6/1 Oracle Inventory Qtde 10 Data 6/1 Qtde -10 Suprimento/Demanda Ordem Item 1432. Todos os Direitos Reservados. • Se você tiver alterado a linha da ordem de venda.ORDER ENTRY A Consumo de Previsão com Ordens de Venda Alteradas e Canceladas Se você alterar ou cancelar uma ordem de venda.

• Criar três conjuntos de previsões.Página 22 . a empresa tem três linhas de negócios em uma organização: atacado. Previsões distintas em um mesmo conjunto de previsões podem ter classes de demanda diferentes. Todos os Direitos Reservados. No exemplo acima.Classes de Demanda Classes de Demanda CD = CO Previsão de Ordens por Correspondência CD = CO Ordens de Venda por Correspondência CD = VA Previsão de Vendas no Varejo CD = VA Ordens de Venda no Varejo CD = AT CD = AT Previsão Ordens de Vendas de Venda no Atacado no Atacado O Processo de Consumo de Previsão com Classes de Demanda Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demandas de previsão que desejar consumir ou carregar separadamente. por exemplo. impedirá que esse processo consuma previsões de um conjunto de previsões em ordem alfanumérica. O consumo de previsão com classes de demanda ocorre da seguinte maneira: Copyright © Oracle Corporation. de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de produtos • Geografia Você pode atribuir uma classe de demanda a uma previsão. Se você executar o processo de consumo de previsão usando classes de demanda. varejo e ordem por correspondência. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Você pode executar um destes procedimentos: • Criar um conjunto de previsões. representar cada linha de negócios da organização por uma previsão de um dos conjuntos de previsões e atribuir cada previsão a uma classe de demanda distinta. representar cada linha de negócios da organização por uma previsão separada no conjunto de previsões e atribuir a cada previsão uma classe de demanda distinta. Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias previsões atuais como.

2003. – Se a linha da ordem de venda não tiver uma classe de demanda. o processo de consumo de previsão criará uma entrada de consumo excessivo.• O processo de consumo de previsão limita as previsões que consumirá da seguinte maneira: – Se a linha da ordem de venda tiver uma classe de demanda. o processo de consumo só poderá consumir previsões com a classe de demanda correspondente. • Se nenhum desses métodos tiver reduzido totalmente a quantidade da ordem de venda. Copyright © Oracle Corporation. • Se esse método não tiver reduzido totalmente a quantidade da ordem de venda. o processo de consumo de previsão consumirá as previsões sem classe de demanda. Todos os Direitos Reservados.Página 23 . o processo de consumo só poderá consumir previsões com a classe de demanda default da organização. Consumindo Previsões Capítulo 7 .

Quando você seleciona o tipo de ordem para a ordem de venda. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. a ordem de venda recebe a classe de demanda do cliente. Quando você seleciona o cliente para a ordem de venda. 2003. O tipo de ordem definido como ordem de venda contém. • Você pode definir uma classe de demanda para cada endereço de cliente.Classes de Demanda Classes de Demanda CD = CO Previsão de Ordens por Correspondência CD = CO Ordens de Venda por Correspondência CD = VA Previsão de Vendas no Varejo CD = VA Ordens de Venda no Varejo CD = AT CD = AT Previsão Ordens de Vendas de Venda no Atacado no Atacado Atribuindo Classes de Demanda a Ordens de Venda Você pode atribuir uma classe de demanda a um cabeçalho e a uma linha de ordem de venda. Consumindo Previsões Capítulo 7 . A entrada da linha sobrepõe a entrada do cabeçalho. informações default para a ordem de venda. essa ordem recebe a classe de demanda do tipo de ordem. A atribuição de uma classe de demanda a uma ordem de venda pode exigir que a equipe de entrada de ordens conheça o esquema de classes de demanda utilizado por você. incluindo a classe de demanda. • Você pode definir uma classe de demanda para cada tipo de ordem. O Oracle Order Management fornece dois métodos que podem ser usados como default para a classe de demanda de uma linha de ordem de venda. em seu conjunto de regras de valor padrão.Página 24 .

Se você fizer isso.Além de conter informações default para a ordem de venda. Copyright © Oracle Corporation. o conjunto de regras de valor padrão de um tipo de ordem contém sua lista de precedência relativa às duas origens default de classe de demanda. utilize uma classe de demanda para a ordem de venda que não a de uma previsão. Como opção.Página 25 . A identificação de uma ordem de venda com uma demanda anormal pode exigir que a equipe de entrada de ordens conheça os esquemas de previsões e classes de demanda utilizados por você. Não deixe a classe de demanda de uma ordem de venda anormal em branco se tiver definido a classe de demanda default de organização do Oracle Inventory. Todos os Direitos Reservados. Você pode optar por utilizar: • Somente o endereço do cliente • Somente o tipo de ordem • O endereço do cliente primeiro e o tipo de ordem somente se não houver um valor para o endereço do cliente • O tipo de ordem primeiro e o endereço do cliente somente se não houver um valor para o tipo de ordem Para impedir que as ordens de venda com demanda anormal consumam previsões. utilize o recurso de percentual de atualização separado para tratar ordens de venda anormais. 2003. Consumindo Previsões Capítulo 7 . o processo de consumo de previsão forçará a ordem de venda anormal a consumir a previsão que tem a classe de demanda default de organização.

em Submit. esse processo atingirá as entradas de previsão atuais. Iniciando o Processo de Consumo de Conjunto de Previsões 1. 2003. as ordens de venda posteriores consumirão as entradas de previsão por meio do processo de demanda. Consumindo as entradas de previsão com as ordens de venda informadas anteriormente. em seguida. você criou entradas de previsão para o próximo ano no mês passado. Consumindo Previsões Capítulo 7 . sua empresa já aceitou ordens de venda programadas para entrega em janeiro e fevereiro do próximo ano. No entanto.Consumir Conjunto de Previsões Consumir Conjunto de Previsões Conjunto de Previsões Consumir Conjunto de Previsões (N) Material Planning > Forecast > Consume Set Utilize este processo para consumir uma previsão ao criar entradas de previsão que abranjam períodos nos quais existam ordens de venda. Informe o nome do conjunto de previsões e a opção de consumo. Clique em OK e. Copyright © Oracle Corporation. A utilização desse processo após criar as entradas de previsão do próximo ano consumirá essas entradas com as ordens de venda do próximo ano. Após a conclusão desse processo. Todos os Direitos Reservados. Por exemplo. 2.Página 26 .

Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Descrevendo o Consumo de Previsão Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo Previsão Agregada e Consumo Resumo Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 . 2003.Página 27 . Todos os Direitos Reservados.

Previsão Agregada Previsão Agregada Computador de Treinamento Lista de Planejamento Computador de Pesquisa Computador de Local de Trabalho Computador de Local de Trabalho Monitor Lista-Modelo Monitor VGA VGA-S VGA-X Monitor EGA VGA Manual VGA Stand Computador de Sala de Aula Previsão Agregada Utilize a previsão agregada para consumir previsões referentes aos itens de componentes das ordens de venda de suas respectivas montagens. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados. 2003. A previsão agregada funciona com dois tipos de listas de materiais: • Planejamento • Modelo Copyright © Oracle Corporation.Página 28 .

o processo consome a entrada de previsão do item padrão que o cliente solicitou. Todos os Direitos Reservados. utilize o Oracle Order Management para informar uma ordem de venda para dez computadores de pesquisa.2 . Ele não consome a entrada de previsão da família de produtos. 200 100 70 40 Qtde Atual 190 90 70 40 Consumo de Previsão para Listas Agregadas Com uma lista de planejamento.Página 29 . O processo de consumo de previsão consome previsões para dez dos computadores de pesquisa (e não para o computador de treinamento).2 .Consumo de Previsão da Lista de Planejamento Consumo de Previsão da Lista de Planejamento Nível 1 . 2003. Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 .2 Número de Item Treinamento Pesquisa Local de Trabalho Sala de Aula Tipo de Item Planejamento Padrão Padrão Padrão Opcional Não Sim Sim Sim % Plano 100 50 35 20 Qtde Orig. No exemplo acima.

Em seguida.... você utiliza o Oracle Order Management para informar uma ordem de venda para dez computadores de local de trabalho com a opção VGA-X.4 . apenas as entradas de previsão de opção selecionadas pelo cliente e as entradas de previsão de item incluído/componente obrigatório.Página 30 ... o processo de consumo de previsão cancelará o consumo das entradas de previsão da linha da ordem de venda criada a partir do item-modelo e de seus respectivos componentes. Copyright © Oracle Corporation. Classe Opc. Classe Opc.. ele consumirá as entradas de previsão da linha da ordem de venda com base no novo número de item padrão e de seus respectivos componentes. mas utilizou uma lista de materiais diferente. o monitor VGA (e não o monitor EGA). o VGA manual e o VGA stand.3 . o monitor. O processo de consumo de previsão consome previsões para dez dos computadores de local de trabalho. O processo consumiu as mesmas entradas de previsão.4 Número de Item Tipo de Item Opcional Não Não Sim Sim Sim Sim Não Não % Plano 100 100 40 70 50 50 100 100 Qtde Orig. Após esse procedimento. Consumindo Previsões Capítulo 7 .. Padrão Padrão Padrão Padrão Consumo de Previsão para Listas Agregadas Com uma lista-modelo..2 .4 . No exemplo acima.3 . 200 200 80 140 70 70 140 140 Qtde Atual 190 190 80 130 70 60 130 130 Local de Trabalho Modelo Monitor EGA VGA VGA-S VGA-X Padrão Manual Classe Opc.Consumo de Previsão de Lista-Modelo Consumo de Previsão de Lista-Modelo Nível 1 . as entradas de previsão de classe de opção. Todos os Direitos Reservados. o processo consome a entrada de previsão de modelo. Você pode utilizar essas informações para decidir sobre as porcentagens de planejamento da lista-modelo.. o VGA-X (e não o VGA-S).. execute um processo posterior que crie um número de item padrão apenas para a ordem de venda e a linha. 2003.4 . Ao utilizar uma ordem de venda que tenha uma configuração de modelo para a montagem final.

No conjunto de previsões.Exercício . você responderá a perguntas sobre o consumo de previsão. 2003. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. Todos os Direitos Reservados. __________________________________________________________________ Copyright © Oracle Corporation. oitavo e décimo quinto dias do mês.Página 31 . Qual data da ordem de venda o processo de consumo de previsão corresponderá à data de entrada da previsão? __________________________________________________________________ 3. Para concluir este exercício.Noções Básicas de Consumo de Previsão Visão Geral Neste exercício. O Produto A tem as entradas de previsão original e atual semanais da quantidade 75 no primeiro. os dias de consumo retroativo e futuro são definidos como cinco. Tarefas Noções Básicas de Consumo de Previsão 1. Qual nível de previsão você utilizará para que o consumo da previsão se baseie na localização geográfica para a qual o produto será distribuído? __________________________________________________________________ 2. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Explique o processo de consumo de previsão para esse cenário. A fábrica recebe a ordem de venda 143 para uma quantidade de 250 a ser entregue no décimo dia do mês.

o dia anterior à data de programação da linha da ordem de venda. no dia 10. Há uma entrada de previsão dos dias 11 a 17 de consumo da quantidade 75 da entrada de previsão do dia 15. Todos os Direitos Reservados. Explique o processo de consumo de previsão para esse cenário. Não há entradas de previsão dos dias 3 a 9. Copyright © Oracle Corporation. No conjunto de previsões. Qual nível de previsão você utilizará para que o consumo da previsão se baseie na localização geográfica para a qual o produto será distribuído? Destino da entrega 2.Noções Básicas de Consumo de Previsão Noções Básicas de Consumo de Previsão Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. a data de programação na linha da ordem de venda. A fábrica recebe a ordem de venda 143 para uma quantidade de 250 a ser entregue no décimo dia do mês. pois a zona de dias de consumo retroativo começa na mesma semana em que a entrada consome a quantidade 75 da entrada de previsão do dia 1. Há uma entrada de previsão semanal no dia 1. Siga o consumo futuro por cinco dias. oitavo e décimo quinto dias do mês. ao dia 17. Crie uma entrada de consumo excessivo no conjunto de previsões. Consuma a quantidade 75 da entrada de previsão do dia 8. para a quantidade 25. O Produto A tem as entradas de previsão original e atual semanais da quantidade 75 no primeiro. do dia 11.Página 32 . Não há uma entrada de previsão no dia 10. Qual data da ordem de venda o processo de consumo de previsão corresponderá à data de entrada da previsão? Data de programação na linha da ordem de venda 3. o dia posterior à data de programação na linha da ordem de venda. os dias de consumo retroativo e futuro são definidos como cinco.Solução . Há uma quantidade não consumida restante de 25. a data de programação na linha da ordem de venda. Há uma quantidade não consumida restante de 100. Há uma entrada de previsão semanal no dia 8. do dia 3 ao dia 9. que tem efeito nesta situação. Há uma quantidade não consumida restante de 175. Consumindo Previsões Capítulo 7 . que é a quantidade não consumida restante. 2003. que tem efeito no dia 10 sem considerar os dias de consumo retroativos e futuros. Siga o consumo retroativo por cinco dias.

você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. 4.Consumindo Previsões Visão Geral Neste exercício. Você ou o instrutor executará as seguintes tarefas: • • • • Ativar o processo concorrente do Planning Manager Informar um preço para o item XX-Prod-D em uma lista de preços Criar uma ordem de venda Verificar o consumo Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. 2003. O instrutor ativará o processo concorrente do Planning Manager. Informe um preço de venda para o item XX-Prod-D na lista de preços Corporate ou um especificado pelo instrutor. Verifique o consumo das suas previsões. Verificar Consumo 5. Criar uma Ordem de Venda 3. XX-Buy-D2 e XX-Buy-R1. Para concluir este exercício. Copyright © Oracle Corporation. você aprenderá como o consumo de previsões funciona. Informe uma ordem de venda e crie linhas de ordem para os itens XX-Prod-D.Exercício . Registre a ordem de venda. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados.Página 33 . Tarefas Ativar o Planning Manager 1. Informar um Preço de Venda 2.

Especifique as seguintes informações: − Product Context = Item − Product Attribute = Item Number − Product Value = XX-Prod-D Copyright © Oracle Corporation. 3.Solução . O instrutor ativará o processo concorrente do Planning Manager. Todos os Direitos Reservados. Consumindo Previsões Capítulo 7 . 2003. Adicione uma nova linha à guia Price Lists Lines. (N) Order Management > Pricing > Price Lists > Price List Setup Localize a lista de preços Corporate ou a lista de preços especificada pelo instrutor. Informe um preço de venda para o item XX-Prod-D na lista de preços Corporate ou um especificado pelo instrutor. Navegue até a janela Price List Setup.Página 34 . 5.Consumindo Previsões Ativar o Planning Manager Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. • (N) Material Planning > Setup > Planning Manager Informar um Preço de Venda 2. 6. • 4.

Especifique as seguintes informações na guia Order Information: − Main − Customer = Selecione o cliente especificado pelo instrutor.Página 35 . 9. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Criar uma Ordem de Venda 8. > Sales Orders 10. XX-Buy-D2 e XX-Buy-R1. Copyright © Oracle Corporation. Consumindo Previsões Capítulo 7 . informe Ace Communications. • (N) Order Management > Orders. Todos os Direitos Reservados. − Bill To Location = Selecione o local para faturamento especificado pelo instrutor. − Order Type = Standard − Ship To Location = Selecione o local para entrega especificado pelo instrutor. informe Ace Communications. 2003.− UOM = Each − Application Method = Unit Price − Value = Use um preço baixo para evitar uma retenção de crédito posterior 7. Se você estiver usando o banco de dados Vision padrão. Salve o preço do item. Returns. Informe uma ordem de venda e crie linhas de ordem para os itens XX-Prod-D. informe Ace Communications. Navegue até a janela Sales Orders.

− Schedule Ship Date = A data de uma das entradas de previsão. Vá até a guia Line Items e anote o número da sua ordem de venda. Todos os Direitos Reservados. Para consumir sua entrada de previsão em excesso. use uma quantidade maior que a prevista. 2003. e não o código dessa classe. Consumindo Previsões Capítulo 7 . Salve a ordem de venda.Página 36 . A organização fornecedora do item que será entregue e a organização cuja previsão você deseja consumir. Se você não conseguir ver o campo. Para consumir parcialmente sua entrada de previsão. Para criar mais linhas de ordem. − Guia Shipping − Warehouse = S1. Copyright © Oracle Corporation. vá até a próxima linha.− Others − Warehouse = S1 − Shipping Method = UPS 11. use o menu Folder para exibi-lo. Para consumir totalmente sua entrada de previsão. A lista de valores mostra o significado da classe de demanda. − Demand class = Sua classe de demanda. Para cada linha de ordem de venda. 13. use uma quantidade menor que a prevista. 14. use uma quantidade igual à prevista. ________________________ 12. especifique as seguintes informações: − Guia Main − Ordered Item = XX-Prod-D − Qty = A quantidade de entrega do item.

Tente usar uma quantidade que consumirá uma entrada de previsão em excesso para XX-Prod-D. 19. 22. É exibida uma janela Note que permite verificar se a ordem foi registrada. Crie três linhas de ordem adicionais usando os itens XX-Prod-D.Página 37 . Clique em Book Order. • (B) Book Order 20. Verificar Consumo 21. Use datas distintas para cada linha. Todos os Direitos Reservados. • (N) Material Planning > Forecast > Entries 23.15. 17. Navegue até a janela Forecast Items. Salve as linhas da ordem. Se quiser testar o comportamento das ordens de venda vencidas em Material Planning. 18. Use as seguintes diretrizes para verificar o consumo: − O consumo da previsão terá ocorrido se Quantity Original e Quantity Current forem diferentes. 2003. 16. Registre a ordem. Verifique o consumo das suas previsões. Copyright © Oracle Corporation. crie uma linha de ordem com uma data de programação para o dia de hoje ou ontem. Consumindo Previsões Capítulo 7 . XX-Buy-D2 e XX-BuyR1. Selecione OK.

− Para verificar se a ordem de venda ocasionou um consumo. selecione Consumptions para ver as informações sobre a ordem. − Se você tiver previsto um consumo excessivo. Todos os Direitos Reservados. Consumindo Previsões Capítulo 7 .Página 38 . A quantidade negativa corresponde à quantidade de consumo excessivo. Copyright © Oracle Corporation. procure uma entrada de previsão adicional para a data de programação da linha da ordem de venda com um valor negativo para Quantity Current e um valor zero para Quantity Original. 2003.

Página 39 . Todos os Direitos Reservados. Consumindo Previsões Capítulo 7 .Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Descrevendo o Consumo de Previsão Descrevendo Classes de Demanda Descrevendo Previsão Agregada e Consumo Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 40 . Consumindo Previsões Capítulo 7 . Todos os Direitos Reservados.

Página 41 . Consumindo Previsões Capítulo 7 . você aprendeu a: • • Descrever o consumo de previsões Consumir previsões Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.Resumo Resumo Neste módulo.

Consumindo Previsões Capítulo 7 .Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 42 .

2003.Criando e Carregando a Programação de DemandaMestre Capítulo 8 Copyright © Oracle Corporation.Página 1 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Todos os Direitos Reservados.

Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Página 2 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

você será capaz de: • • • Descrever programações de demanda-mestre Criar programações de demanda-mestre Carregar programações de demanda-mestre Copyright © Oracle Corporation.Página 3 . 2003. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Todos os Direitos Reservados.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.

Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 4 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

Página 5 . Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003.Visão Geral Visão Geral Utilize programações de demanda-mestre para consolidar sua demanda independente. Todos os Direitos Reservados.

2003.Página 6 . Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.

ela contém informações de suprimento para itens de demanda independente. Elas contêm: • Números de item • Datas • Quantidades O Oracle Material Planning fornece duas programações-mestre: programação de demanda-mestre e programação de produção-mestre. Em geral.Origens de Demanda Independente Origens de Demanda Independente Ordens de Venda Internas Externas Previsões Ordens Planejadas Interorganizações Programação de Demanda-Mestre Programações são tabelas com informações de suprimento e demanda. Ela pode conter também informações de demanda e suprimento para itens de demanda dependente. 2003. Origens de Demanda Independente Você pode utilizar as três seguintes origens de demanda independente para carregar uma programação de demanda-mestre: • Ordens de venda (internas e externas) • Previsões • Ordens planejadas interorganizações Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . A programação de demanda-mestre contém informações de demanda sobre itens de demanda independente.Página 7 . Todos os Direitos Reservados.

2003. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 8 .

você apagar e recarregar a programação de demanda-mestre. você tem uma ordem de venda igual a 100. receberá uma recomendação desnecessária para produzir 100 unidades para a ordem de venda já entregue. o processo de abatimento de entrega não abaterá a entrada do item da família de produtos. Se você replanejar a programação de produção-mestre ou o plano de necessidades de material.Abatimento de Entrega Abatimento de Entrega Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Programação de Demanda-Mestre Leste A 1 Jul 110 110 Previsão Leste A 5 Jul 40 40 Ordem de Venda 139 A 8 Jul 120 0 Ordem de Venda 143 A 10 Jul 20 20 Manual Abatimento de Entrega Utilize o abatimento de entrega para instruir o Oracle Material Planning a reduzir uma entrada de programação de demanda-mestre quando você entregar uma ordem de venda. Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Como alternativa.Página 9 . ele removerá a entrada da ordem de venda da programação de demanda-mestre após a entrega dessa ordem. Copyright © Oracle Corporation. Se você utilizar o abatimento de entrega. Por exemplo. você produz 100 unidades e as entrega ao cliente. Como resultado das sugestões do processo de planejamento. 2003. se. Uma ordem de venda entregue deixa de ser uma demanda. a ordem de venda entregue não será mais exibida como uma entrada nessa programação. antes de planejar a programação de produção-mestre ou o plano de necessidades de material a partir da programação de demanda-mestre. Quando Utilizar o Abatimento de Entrega Utilize o abatimento de entrega se você replanejar a programação de produção-mestre ou o plano de necessidades de material a partir da programação de demanda-mestre sem apagar e recarregar essa programação. Se o item que estiver sendo abatido for um item-membro de uma lista de planejamento.

Página 10 . 2003. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Abatimento de Entrega Abatimento de Entrega Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Programação de Demanda-Mestre Leste A 1 Jul 110 110 Previsão Leste A 5 Jul 40 40 Ordem de Venda 139 A 8 Jul 120 0 Ordem de Venda 143 A 10 Jul 20 20 Manual Instruindo o Oracle Master Scheduling/MRP a Executar o Abatimento de Entrega 1. Só é possível definir essa opção de perfil no nível do local. Defina a opção de perfil MRP: Consume MDS como Yes. 2. Escolha Relieve para cada nome de programação de demanda-mestre desejado.

Todos os Direitos Reservados. – Ele emite as mercadorias do inventário. Essa ação disparará o abatimento da programação de demanda-mestre se o inventário tiver sido reservado para a ordem de venda antes da transação.Redução do Saldo de Inventário Redução do Saldo de Inventário Interface de Inventário (Order Management) Material Transaction Manager (Inventory) Oracle Order Management Confirmação de Entrega Qtde Ordem Item Data 1432 A 6/1 10 Oracle Inventory Oracle Inventory Saldo de Inventário Qtde Suprimento/Demanda Item Data Ordem Item Data Qtde A 6/1 59 49 1432. . Você entrega uma ordem de venda por meio do processo de confirmação de entrega do Oracle Shipping Execution.Standard. Você executa o processo concorrente Inventory Interface do Oracle Shipping Execution como parte do processo de confirmação de entrega ou como um processo periódico separado.Página 11 . Copyright © Oracle Corporation. 2003. Apenas o Oracle Shipping Execution tem conhecimento da entrega. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .ORDER ENTRY A 6/1 -10 O Processo de Redução de Saldo de Inventário Os Aplicativos Oracle utilizam o seguinte processo para executar a redução do saldo de inventário para entregas de ordens de venda: 1. reduzindo assim o saldo de inventário referente às mercadorias entregues. 2. que executa duas funções importantes: – Ele remove a referência à ordem de venda das informações de demanda/suprimento do Oracle Inventory. Ele transfere informações para o processo concorrente Material Transaction Manager do Oracle Inventory.

Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 3. Copyright © Oracle Corporation.Abatimento de Entrega Abatimento de Entrega Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Programação de Demanda-Mestre Leste A 1 Jul 110 110 Previsão Leste A 5 Jul 40 40 Ordem de Venda 139 A 8 Jul 120 0 Ordem de Venda 143 A 10 Jul 20 20 Manual 2 40 40 20 10 1 Original 110 Atual 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Julho Ordem de Venda Nº 143 A 8 Jul 120 Processo de Abatimento de Entrega Os Aplicativos Oracle utilizam o seguinte processo para executar o abatimento de entrega: 1. reduz a quantidade e anota as informações de entrega nessa programação. Todos os Direitos Reservados. não fará diferença se a entrega for antecipada. O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning detecta a remoção da ordem de venda das informações de demanda/suprimento do Oracle Inventory. 2. Como esse processo não é baseado em data. 2003.Página 12 . – Ele reduzirá uma entrada que ocorrer na data de programação da linha da ordem de venda. Se o Planning Manager não conseguir localizar uma entrada de programação de demanda-mestre para o item entregue que faça referência à ordem de venda entregue. ele reduzirá as entradas de programação de demanda-mestre não relacionadas a ordem de venda de acordo com o processo a seguir. Ele nunca reduzirá a entrada de programação de demanda-mestre que fizer referência a outra ordem de venda. O Planning Manager procura uma entrada de programação de demanda-mestre para o item entregue que faça referência à ordem de venda entregue. pontual ou atrasada.

o processo será interrompido. Além disso. Ele não informará o abatimento excessivo. ele irá para o início da programação de demanda-mestre e avançará. observe que não há recursos como dias de abatimento retroativos e dias de abatimento futuros.Página 13 . não existe um recurso de abatimento excessivo. Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Todos os Direitos Reservados. 2003.– Se ele não localizar essa entrada ou uma entrada com quantidade idêntica à entregue. – Se ele atingir a última entrada de programação de demanda-mestre sem reduzir a quantidade entregue. reduzindo as entradas não relacionadas a ordem de venda.

2003. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 14 .

varejo e ordem por correspondência. já que você carregou a ordem de venda em uma programação de demanda-mestre por classe de demanda. por exemplo. Copyright © Oracle Corporation. a empresa tem três linhas de negócios em uma organização: atacado. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 15 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de produtos • Geografia No exemplo acima. Se você executar o processo de abatimento de entrega utilizando uma ordem de venda com uma classe de demanda.Classe de Demanda: Previsão e MDS Classe de Demanda: Previsão e MDS CD = CO CD = CO CD = VA Previsão de Vendas no Varejo CD = VA Ordens de Venda no Varejo CD = AT CD = AT Previsão de Ordens de Ordens por Venda por Correspondência Correspondência Previsão Ordens de Vendas de Venda no Atacado no Atacado CD = CO MDS para Ordem por Correspondência CD = VA CD = AT MDS para Atacado MDS para Varejo Sem Classe de Demanda Programação de Produção-Mestre Não Pode Ter Classe de Demanda Plano das Necessidades de Material Classes de Demanda com o Processo de Abatimento de Entrega Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demanda que desejar abater ou carregar separadamente. o abatimento de entrega será direcionado para a programação de demanda-mestre que deveria conter a ordem de venda para que sejam abatidas outras entradas dessa programação. a ordem de venda talvez só abata as programações de demanda-mestre que tenham a mesma classe de demanda. representar cada linha de negócios de uma organização por uma dessas programações e atribuir uma classe de demanda diferente a cada uma delas. Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias programações atuais como. Isso direcionará o processo de abatimento de entrega para a programação de demanda-mestre que contiver essa ordem de venda. Se a ordem de venda não estiver na programação de demanda-mestre. Você pode criar três programações de demanda-mestre.

Você pode: • Utilizar apenas o endereço do cliente • Utilizar apenas o tipo de ordem Copyright © Oracle Corporation. • Você pode definir uma classe de demanda para cada endereço de cliente. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . O Oracle Order Management fornece dois métodos que podem ser utilizados como default para a classe de demanda de uma linha de ordem de venda. em seu conjunto de regras de valor padrão. O tipo definido da ordem de venda contém. incluindo a classe de demanda. o conjunto de regras de valor padrão de um tipo de ordem contém sua lista de precedência relativa às duas origens default de classe de demanda.Classe de Demanda: Previsão e MDS Classe de Demanda: Previsão e MDS CD = CO CD = CO CD = VA Previsão de Vendas no Varejo CD = VA Ordens de Venda no Varejo CD = AT CD = AT Previsão de Ordens de Ordens por Venda por Correspondência Correspondência Previsão Ordens de Vendas de Venda no Atacado no Atacado CD = CO MDS para Ordem por Correspondência CD = VA CD = AT MDS para Atacado MDS para Varejo Sem Classe de Demanda Programação de Produção-Mestre Não Pode Ter Classe de Demanda Plano das Necessidades de Material Atribuindo Classes de Demanda a Ordens de Venda Você pode atribuir uma classe de demanda a um cabeçalho e a uma linha de ordem de venda. esta recebe a classe de demanda do tipo de ordem. informações default para a ordem de venda. Quando você seleciona o tipo da ordem de venda. 2003. • É possível definir uma classe de demanda para cada tipo de ordem. A atribuição de uma classe de demanda a uma ordem de venda pode exigir que a equipe de entrada de ordens conheça o esquema de classes de demanda utilizado por você. A entrada da linha sobrepõe a entrada do cabeçalho. Todos os Direitos Reservados. Além de conter informações default da ordem de venda. Quando você seleciona o cliente para a ordem de venda.Página 16 . esta recebe a classe de demanda do cliente.

• Utilizar o endereço do cliente primeiro e o tipo de ordem somente se não houver um valor para o endereço do cliente • Utilizar o tipo de ordem primeiro e o endereço do cliente somente se não houver um valor para o tipo de ordem Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 17 .

Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 18 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

especifique as seguintes informações: • • Nome da Programação Descrição Programações de Demanda-Mestre (N) Material Planning > MDS > Names Se você informar uma classe de demanda.Página 19 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. limitará a carga/cópia/intercalação da programação-mestre e o abatimento da programação de demanda-mestre a ordens de venda com a mesma classe de demanda. Essa definição permite o abatimento da programação-mestre. 2003. Verifique se a opção de perfil Consume MDS foi definida como Yes.Programações de Demanda-Mestre Programações de Demanda-Mestre Para criar uma programação de demanda-mestre.

2003. especifique as seguintes informações: – Data da Programação de Demanda – Quantidade – Verifique o Abatimento Itens e Entradas de Programação de Demanda-Mestre (N) Material Planning > MDS > Items (N) Material Planning > MDS > Items (B) Details Copyright © Oracle Corporation. especifique as seguintes informações: – Item – Selecione se o item for repetitivo Para criar entradas de programação de demanda-mestre.Página 20 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Itens e Entradas de Programação de Demanda-Mestre Itens e Entradas de Programação de Demanda-Mestre Para criar itens de demanda-mestre. Todos os Direitos Reservados.

Página 21 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003.Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

Página 22 . Todos os Direitos Reservados.Interface Aberta de Programação-Mestre Interface Aberta de Programação-Mestre Programação-Mestre Externa Oracle Planning Interface Aberta de Programação-Mestre Utilize o processo concorrente de interface aberta de programação-mestre ao desenvolver programações de demanda-mestre em outro sistema de computador e transfira as informações para o Oracle Material Planning. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Quais são as diferenças entre demanda e suprimento? Quais são as diferenças entre demanda independente e demanda dependente? ______________________________________________________________________ 2. está fora da fronteira de tempo de demanda. com a quantidade atual de 600. Uma entrada de previsão.Noções Básicas de Programações de DemandaMestre Visão Geral Neste exercício. com a quantidade de 200. está dentro da fronteira de tempo de demanda e a outra. você responderá a perguntas sobre suprimento e demanda. quais entradas de previsão e ordens de venda você pretende ver na programação de demanda-mestre? ______________________________________________________________________ Copyright © Oracle Corporation. O Produto A tem duas entradas de previsão e duas ordens de venda. De que origens você pode carregar uma programação de demanda-mestre? ______________________________________________________________________ 3. está dentro da fronteira de tempo de demanda e a outra. está fora da fronteira de tempo de demanda.Página 23 .Exercício . com a quantidade atual de 400. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003. Para concluir este exercício. e especificar a carga apenas de previsões fora da fronteira de tempo de demanda e das quantidades atuais. Todos os Direitos Reservados. Se você carregar a programação de demanda-mestre para o Produto A com previsões e ordens de venda. Uma ordem de venda. com a quantidade de 525. programações de demanda-mestre e fronteiras de tempo de demanda. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. Tarefas Noções Básicas de Programações de Demanda-Mestre 1.

Noções Básicas de Programações de Demanda-Mestre Noções Básicas de Programações de Demanda-Mestre Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. Quais são as diferenças entre demanda e suprimento? Quais são as diferenças entre demanda independente e demanda dependente? A demanda é uma necessidade e o suprimento atende à necessidade. Uma entrada de previsão. está dentro da fronteira de tempo da demanda e a outra. Uma ordem de venda. 2003. além da ordem de venda da quantidade 200 e da entrada de previsão da quantidade 400 fora da fronteira de tempo de demanda. quais entradas de previsão e ordens de venda você esperará ver na programação de demanda-mestre? Você esperará ver a ordem de venda da quantidade 525 dentro da fronteira de tempo de demanda. De quais origens você pode carregar uma programação de demanda-mestre? − Apenas previsões − Apenas ordens de venda − Previsões e ordens de venda − Ordens planejadas interorganizações de um plano MPS ou MRP − Outras programações de demanda-mestre − Programações de produção-mestre O Produto A tem duas entradas de previsão e duas ordens de venda. está dentro da fronteira de tempo de demanda e a outra. 2. A demanda independente é a demanda por um item que não depende de nenhum outro item. com a quantidade de 525. com a quantidade atual de 400. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Página 24 . está fora da fronteira de tempo de demanda. com a quantidade atual de 600. Copyright © Oracle Corporation.Solução . está fora da fronteira de tempo de demanda. com a quantidade de 200. Todos os Direitos Reservados. 3. A demanda dependente é a demanda por um item que depende da falta do item um nível acima dele na lista de materiais. Se você carregar a programação de demanda-mestre para o Produto A com previsões e ordens de venda e especificar a carga apenas de previsões fora da fronteira de tempo de demanda e das quantidades atuais.

O instrutor criará uma programação de demanda-mestre da classe. Verificar as Entradas da Programação de Demanda-Mestre da Classe 6. Verificar a Programação de Demanda-Mestre 3. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Você também carregará essa programação com previsões e ordens de venda. Carregar uma Programação de Demanda-Mestre 2. Copyright © Oracle Corporation. Para concluir este exercício. Criar uma Lista de Origens (Instrutor) 5. Crie uma programação de demanda-mestre.Exercício . Verifique as informações sobre a programação de demanda-mestre dos itens previstos. Tarefas Criar uma Programação de Demanda-Mestre 1.Página 25 . O instrutor criará uma lista de origens e a usará para carregar as programações de demanda-mestre dos alunos na programação de demanda-mestre da classe.Criando e Carregando a Programação de DemandaMestre Visão Geral Neste exercício. O instrutor criará uma lista de origens e a usará para carregar as programações de demandamestre dos alunos na programação de demanda-mestre da classe. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. Verifique se as entradas da sua programação de demanda-mestre aparecem na programação de demanda-mestre da classe. Todos os Direitos Reservados. você criará uma programação de demanda-mestre. Carregue sua programação de demanda-mestre com previsões e ordens de venda. Criar uma Programação de Demanda-Mestre da Classe (Instrutor) 4. O instrutor criará uma programação de demandamestre da classe. 2003.

Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Navegue até a janela Master Demand Schedules. 2. Clique em Load/Copy/Merge. Crie uma programação de demanda-mestre. Salve o trabalho. 7. 4. (N) Material Planning > MDS > Names (B) Load/Copy/Merge A janela Parameters é exibida. • 8. 2003. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Criando e Carregando a Programação de DemandaMestre Criar uma Programação de Demanda-Mestre Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. Carregue sua programação de demanda-mestre com previsões e ordens de venda.Solução .Página 26 . (N) Material Planning > MDS > Names Especifique as seguintes informações: − Name = Crie um nome para a programação de demanda-mestre − Description = A descrição da programação de demanda-mestre − Demand Class = Sua classe de demanda Selecione Relieve. 5. Carregar a Programação de Demanda-Mestre 6. • 3.

Anote o número da solicitação concorrente e aguarde o gerenciador concorrente terminar. em seguida. Especifique as seguintes informações: − Destination Schedule = Sua programação de demanda-mestre − Source Type = Specific Forecast − Source Name = Sua previsão − Include Sales Orders = All sales orders − Sales Order Demand Class = Sua classe de demanda − Demand Time Fence = Ignore demand time fence − Start Date = Uma data anterior à da sua previsão ou ordem de venda mais antiga − Explode = Yes 10. 11. Submit. Todos os Direitos Reservados.Página 27 . Verifique as informações sobre a programação de demanda-mestre dos itens previstos. _____________________ Verificar a Programação de Demanda-Mestre 12. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 13. Selecione OK e. 2003.9. • (N) Material Planning > MDS > Entries Copyright © Oracle Corporation. Navegue até a janela Item Master Demand Schedule Entries.

15.Página 28 . As informações são exibidas em um formato detalhado. 16.14. clique em Bucketed. 2003. • (B) Bucketed Copyright © Oracle Corporation. Depois de ter verificado as entradas da previsão no formato detalhado. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . Localize a sua programação. Todos os Direitos Reservados.

2003.Criar uma Programação de Demanda-Mestre da Classe (Instrutor) 17. • (N) Material Planning > MDS > Names Copyright © Oracle Corporation. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . O instrutor criará uma programação de demanda-mestre da classe.Página 29 . Todos os Direitos Reservados.

Página 30 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003. Todos os Direitos Reservados.Criar uma Lista de Origens (Instrutor) 18. • (N) Material Planning > MDS > Source List 19. O instrutor selecionará Load/Copy/Merge MDS e informará os seguintes parâmetros: − Destination Schedule = Class-MDS (Class Master Demand Schedule) − Source Type = MDS Source List − Source Org = S1 − Source Name = Class_SL (nome da origem da classe) − Include Sales Orders = All sales orders − Explode = Yes Copyright © Oracle Corporation. O instrutor criará uma lista de origens e a usará para carregar as programações de demandamestre dos alunos na programação de demanda-mestre da classe.

20. Depois que a solicitação tiver sido concluída com sucesso. Verificar as Entradas da Programação de Demanda-Mestre da Classe 21. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Página 31 . Navegue para a janela Item Master Demand Schedule Entries. Localize o item XX-Prod-D na programação. Localize a programação Class-MDS. 22. verifique se as entradas da sua programação de demanda-mestre aparecem na programação de demanda-mestre da classe. O instrutor submeterá a solicitação. Copyright © Oracle Corporation. • (N) Material Planning > Inquiry > MDS > View Entries 23. 2003. Todos os Direitos Reservados. 24.

Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003.Copyright © Oracle Corporation.Página 32 .

2003. Todos os Direitos Reservados.Página 33 . Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 .Agenda Agenda • • • • • • • Visão Geral Descrevendo Origens de Demanda Independente Descrevendo o Abatimento de Entrega Descrevendo a Previsão de Classe de Demanda e a MDS Descrevendo Programações de Demanda-Mestre Descrevendo a Interface Aberta de Programação-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Todos os Direitos Reservados. Criando e Carregando a Programação de Demanda-Mestre Capítulo 8 . 2003.Página 34 . você aprendeu a: • • • Descrever programações de demanda-mestre Criar programações de demanda-mestre Carregar programações de demanda-mestre Copyright © Oracle Corporation.Resumo Resumo Neste módulo.

Todos os Direitos Reservados.Página 1 . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Página 2 . Todos os Direitos Reservados. 2003. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .Implementando a Demanda Independente Implementando a Demanda Independente Copyright © Oracle Corporation.

Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .Página 3 . você será capaz de identificar pontos de implementação para registrar a demanda independente. 2003.

2003.Página 4 .Agenda Agenda • • • • • Configurando Classes de Demanda Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Opções de Perfil Descrevendo Considerações de Implementação Resumo Copyright © Oracle Corporation. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Todos os Direitos Reservados.

Pesquisas de Classe de Demanda (N) Material Planning > Setup > Demand Class Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demandas de previsão que desejar consumir ou carregar separadamente. 2003. por exemplo. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de Produtos • Geografia Copyright © Oracle Corporation.Página 5 . Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias previsões atuais como. Todos os Direitos Reservados.Classes de Demanda Classes de Demanda Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demandas de previsão que desejar consumir ou carregar separadamente.

Página 6 . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Agenda Agenda • • • • • Configurando Classes de Demanda Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Opções de Perfil Descrevendo Considerações de Implementação Resumo Copyright © Oracle Corporation.

2003. Todos os Direitos Reservados. • Esse atributo controla os processos de consumo e explosão de previsão.Página 7 .Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Itens e Atributos de Planejamento Itens de Planejamento Configurando Itens de Planejamento (N) Inventory > Items > Master Items (N) Engineering > Prototype > Items > Master Items Configurando Atributos de Itens de Planejamento Defina o atributo de item de planejamento Forecast Control na região MPS/MRP Planning da janela Master Items. – Consume and Derive – O item está sujeito a explosão e consumo de previsão. Copyright © Oracle Corporation. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . As seleções disponíveis são: – None – O item não está sujeito a explosão ou consumo de previsão – Consume – O item está sujeito a consumo de previsão. Selecione essa opção se não quiser calcular a demanda do item utilizando a explosão de necessidades.

Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .Agenda Agenda • • • • • Configurando Classes de Demanda Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Opções de Perfil Descrevendo Considerações de Implementação Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 8 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

• MRP: Consume Forecast . Todos os Direitos Reservados. • MRP: Compute Sales Order Changes – Selecione Yes para calcular e utilizar a demanda da ordem de venda para executar o consumo da previsão e rastrear informações da ordem de venda.Página 9 . • MRP: Consume Forecast Set Summary . 2003. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . e não além dela. Site No Optional Yes No Default Site User. Copyright © Oracle Corporation.Selecione Yes para ativar o abatimento de entrega. O consumo do conjunto de previsões é o processo que substitui a demanda do conjunto previsto pela demanda real e é controlado pelo processo do Planning Manager.Selecione Yes para ativar o consumo de previsão.Indica se o consumo do conjunto de previsões deve ser ativado ou desativado temporariamente. Site No No No Yes Yes Yes Site Site Site Opções de Perfil As definições das opções de perfil do MRP são as seguintes: • MRP: Calculate Excess Exception on Time Fence . • MRP: Consume MPS . • MRP: Consume MDS .Indica se as exceções em excesso serão calculadas na fronteira de tempo.Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: Calculate Excess Exception on Time Fence MRP: Compute Sales Order Changes MRP: Consume Forecast Set Summary MRP: Consume Forecast MRP: Consume MDS MRP: Consume MPS Req No Default Value No Default Level User.Selecione Yes para ativar o abatimento de produção de uma programação de produção-mestre.

em uma nova entrada de previsão. Todos os Direitos Reservados.Página 10 . a data de previsão assuma como default o próximo dia. • MRP: Default DRP Plan Name – Especifica o nome do plano DRP que passa a ser o default quando você navega até a janela Plan Options.Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: Cutoff Date Offset Months MRP: Debug Mode Req No No Default Value 12 No No Default Yes No Default No Default Level User. programação-mestre.Selecione Yes para ativar mensagens de depuração. semana ou período válido com base na última entrada de previsão.Selecione Yes para que. • MRP: Default Forecast Name – Nome da previsão default. Copyright © Oracle Corporation. • MRP: Debug Mode . planejamento discreto e planejamento repetitivo. a janela Plan Status ou o Planner Workbench. 2003. Site All All Site User User MRP: Default DRP Plan No Name MRP: Default Forecast Date MRP: Default Forecast Name MRP: Default Plan Name No No No Opções de Perfil (continuação) • MRP: Cutoff Date Offset Month – Número de meses carregado e planejado na previsão. • MRP: Default Plan Name – Especifica o nome do plano MRP ou MPS que passa a ser o default quando você navega até uma das janelas de planejamento. • MRP: Default Forecast Date . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .

Se este perfil não for utilizado. 2003. Todos os Direitos Reservados. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Este perfil tem o valor predefinido Yes após a instalação. Uma ordem planejada firme do MRP é uma ordem congelada em quantidade e tempo (indisponível para reprogramação). Site Site Site MRP: Default Schedule No Name MRP: Default Sourcing Assignment Set MRP: Demand Time Fence Days No No MRP: Environment No Variable to Set Path for MRP Files MRP: Firm Planned Order Time Fence No Yes Site Opções de Perfil (continuação) • MRP: Default Schedule Name – Especifica o nome da programação que passa a ser o default quando você navega até uma das janelas de programação.Determina o conjunto de atribuições de origem que o Oracle Purchasing utiliza para atribuir origens a requisições.Página 11 .Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option Req Default Value No Default No Default No Default No Default Level User User.Indica se deverão ser formadas fronteiras naturais de tempo para as ordens planejadas firmes do MRP quando você ativar o processo de planejamento. • MRP: Environment Variable to Set Path for MRP Files – Especifica o caminho apropriado para os arquivos do MRP.Indica o número de dias de fronteira de tempo para o consumo do conjunto de previsões e a carga de MDS (ordem de venda). Este perfil não contém nome de caminho após a instalação. • MRP: Firm Planned Order Time Fence . • MRP: Default Sourcing Assignment Set . Copyright © Oracle Corporation. • MRP: Demand Time Fence Days . os arquivos serão gravados em $MRP_TOP/$APPLOUT.

• MRP: Included Sched Receipts in Use-up . Copyright © Oracle Corporation. App.Página 12 . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Este perfil terá um valor predefinido igual a No após a instalação. • MRP: Interface Table History Days . recebimentos e entregas. As requisições de compra e as ordens de produção não–padrão serão excluídas.Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: Firm Requisitions within Time Fence MRP: Include Sched Rcpts in Use-up MRP: Interface Table History Days Req No Default Value No Default Level Site No No No No Default No No Default Site Site Resp. Site None MRP: Maintain Original No Schedule Version MRP: MPS Relief Batch Size No Opções de Perfil (continuação) • MRP: Firm Requisitions within Time Fence – Indica se deverão ser formadas fronteiras naturais de tempo para as requisições firmes quando o processo de planejamento for ativado.Ativa o Mecanismo de Planejamento Baseado em Memória para incluir recebimentos programados no cálculo da data de esgotamento.Indica o número de dias em que o Oracle Master Scheduling/MRP salvará linhas nas tabelas temporárias de interface de previsão. 2003. Todos os Direitos Reservados. ordens de compra aprovadas. programação e workbench depois que elas forem processadas. Este perfil terá um valor predefinido igual a 5 após a instalação. Os recebimentos programados incluídos serão ordens de produção discretas.

Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . em geral. • MRP: MPS Relief Batch Size – Indica o tamanho de lote do abatimento de produção quando as entradas da programação de produção-mestre são abatidas. Esta opção possibilita a desativação da versão de programação original se você não pretende utilizá-la como parte dos seus procedimentos comerciais e não deseja arcar com o overhead adicional exigido pelo Oracle Master Scheduling/MRP para mantê-la. inicie o Concurrent Manager e o Planning Manager de forma que a nova definição da opção de perfil seja detectada. Se você alterar esta opção de perfil. Todos os Direitos Reservados.• MRP: Maintain Original Schedule Version . A versão da programação original é a cópia mais antiga das datas e quantidades de programação e.Página 13 . Copyright © Oracle Corporation.Indica se a versão da programação-mestre original deve ser mantida ou não. 2003. não atende a um propósito útil.

Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: MPS Relief Direction MRP: Perform Planning Manager Function in Loads MRP: Plan Revenue Discount Percent MRP: Plan Revenue Price List MRP: Planning Manager Batch Size Req No No Default Value Backward then forward Yes Level Resp. Este valor é utilizado para calcular os indicadores de desempenho-chave da margem de plano para os relatórios de Business Intelligence. • MRP: Planning Manager Batch Size . • MRP: Plan Revenue Discount Percent – Especifica o percentual de desconto médio aplicado a todos os itens de um plano.Indica a direção na qual o abatimento de produção ocorre quando as entradas da programação de produção-mestre são abatidas. 2003. Utilize esta opção de perfil durante uma carga de programação-mestre e uma previsão para determinar o número de linhas a serem processadas em lote.Especifica a lista de preços da ordem de venda aplicada aos itens de um plano. Site User.Indica o tamanho de lote do número de linhas em um conjunto processado pelo Planning Manager. App. • MRP: Perform Planning Manager Functions in Loads – Garante que os programas de previsão e carga de programação-mestre executem todas as funções do Planning Manager: calcular alterações de ordens de venda.Página 14 . • MRP: Plan Revenue Price List . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. consumo de previsão e abatimento MDS. Site Site Opções de Perfil (continuação) • MRP: MPS Relief Direction . Este valor é um indicador de desempenho-chave utilizado para calcular o desempenho em um plano dos relatórios de Business Intelligence. Site All No Yes No 0 No Default No Default User.

o Planning Manager continuará a distribuir mais workers. Copyright © Oracle Corporation. Se houver muitos processamentos de linha. • MRP: Snapshot Pause for Lock (Minutes) .Indica o tamanho de lote do número de linhas que o processo de expurgação do planejamento deleta entre um commit e outro. • MRP: Purge Batch Size .Indica a opção de agrupamento utilizada ao carregar requisições usando o form do Planner Workbench. • MRP Requisition Load Group Option .Indica o número máximo de workers a serem ativados pelo Planning Manager.Indica se a revisão de item deve ou não ser passada para a requisição de compra. Todos os Direitos Reservados.Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: Planning Manager Max Workers MRP: Purchasing by Revision Req No No Default Value 10 No Default 25. • MRP: Purchasing by Revision .000 Suppliers Yes Level Site Site Site User. até que todas as linhas tenham sido processadas ou até que o número de Planning Manager Workers em execução ou pendentes corresponda ou ultrapasse o valor de MRP: Planning Manager Workers. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . 2003. Site Site MRP: Purge Batch Size No MRP: Requisition Load No Group Option MRP: Retain Dates within Calendar Boundary MRP: Snapshot Pause for Lock (Minutes) No No 5 Site Opções de Perfil (continuação) • MRP: Planning Manager Max Workers . • MRP Retain Dates within Calendar Boundary – Garante que as datas se mantenham dentro do limite do calendário. Resp.Página 15 .Indica o número de minutos em que a execução do processo de instantâneo ficará em pausa durante a espera pela incorporação de bloqueios em tabelas.

• MRP: Use Direct Load Option – Permite ao Loader Worker utilizar a opção de carga direta. • MRP: Source Rule Category Set – Indica o conjunto de categorias utilizado quando o Oracle Supply Chain Planning ou Oracle Purchasing cria atribuições de origem no nível de categoria/organização ou categoria.Página 16 .Opções de Perfil Opções de Perfil Profile Option MRP: Snapshot Workers MRP: Source Rule Category Set MRP: Time Fence Warning MRP: Trace Mode MRP: Use Direct Load Option Req No No No No No Default Value 5 No Default Yes No No No Level Site User. em vez de cargas convencionais. Todos os Direitos Reservados. Site All All Site Site MRP: Use Ship Arrived No Flag Opções de Perfil (continuação) • MRP: Snapshot Workers – Indica o número de workers que serão ativados durante a execução do processo de instantâneo. Copyright © Oracle Corporation.Indica se uma advertência será ou não recebida caso você modifique uma programação de produção-mestre dentro da fronteira de tempo do planejamento ou uma programação de demanda-mestre dentro da fronteira de tempo da demanda. • MRP: Time Fence Warning . Este perfil é utilizado pelo Mecanismo de Planejamento Baseado em Memória quando um cliente é modelado como uma organização. 2003. • MRP: Trace Mode – Indica se a opção de rastreamento será ativada no Oracle Master Scheduling/MRP e no Supply Chain Planning. Você pode tratar automaticamente ordens de vendas como “arrived” em um local do cliente após a expiração do lead time em trânsito ou pode atualizar manualmente o ARRIVED_FLAG em SO_PICKING_HEADERS. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . • MRP: Use Ship Arrived Flag – Indica como tratar ordens de venda entregues para os clientes.

Página 17 .Agenda Agenda • • • • • Configurando Classes de Demanda Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Opções de Perfil Descrevendo Considerações de Implementação Resumo Copyright © Oracle Corporation. 2003. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Todos os Direitos Reservados.

Página 18 . Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . Todos os Direitos Reservados.Considerações de Implementação Considerações de Implementação Considerações de Implementação • Consumo de Previsão • Carregando Previsões • Listas Agregadas no Consumo de Previsão • Salvando Previsões Antigas • Número de Programações • Preenchimento de Programação • Ordens de Venda Vencidas • Programações de Processo Concorrente • Abatimento de Entrega • Quanto Ativar Programações • Classes de Demanda • Validação de Programação-Mestre • Datas de Término Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Agenda Agenda • • • • • Configurando Classes de Demanda Configurando Itens e Atributos de Planejamento Configurando Opções de Perfil Descrevendo Considerações de Implementação Resumo Copyright © Oracle Corporation. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 .Página 19 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

2003. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Implementando a Demanda Independente Capítulo 9 . você aprendeu a identificar pontos de implementação para registrar a demanda independente.Página 20 .Resumo Resumo Neste módulo.

Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . 2003.Página 1 .Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 Copyright © Oracle Corporation.

Página 2 .Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

os itens.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. 2003. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . você será capaz de: • • • • • • Compreender a explosão de necessidades Discutir os recursos de modificação de planos Discutir o status . Todos os Direitos Reservados.Página 3 . as quantidades e as recomendações do plano de materiais Compreender como ativar planos de materiais Implementar planos de materiais Discutir integração Copyright © Oracle Corporation.

Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . 2003.Página 4 .

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. A explosão de necessidades refere-se aos cálculos que o processo de planejamento de materiais executa para balancear a demanda e o suprimento. • Quantas unidades dos itens é preciso fabricar ou comprar.Página 5 . O processo de planejamento discreto informa: • Os itens a serem fabricados ou comprados.Examinando a Explosão de Necessidades Examinando a Explosão de Necessidades A Demanda 100 Falta 100 Demanda 200 Falta 200 B (2) C (1) Demanda 100 Falta 90 Demanda 270 Falta 270 Demanda 90 Falta 65 Item A C D Estoque MDS Disponível 100 10 D (1) Estoque na Ordem E (3) 25 Explosão de Necessidades A finalidade do planejamento de materiais é balancear o suprimento e a demanda de materiais simulando o futuro. • Quando é necessário fabricar e comprar os itens. • Quando os itens a serem fabricados ou comprados estão vencidos no inventário. 2003.

2003. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .Página 6 .Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

2003.Página 7 . Por exemplo. Todos os Direitos Reservados. como os modificadores de ordem. para modificar o comportamento da explosão de necessidades. Se você precisar de 72 unidades. Utilize modificadores de ordem para obter ordens planejadas que você tenha mais probabilidade de usar no seu ambiente. atenderá a essa necessidade. Os modificadores de ordem são atributos de item que podem ser definidos por você e que podem gerar uma quantidade de ordem planejada diferente das necessidades líquidas restantes (dimensionamento de lote). O Oracle Material Planning utiliza uma seqüência de prioridade (precedência) de modificadores de ordem. em vez de 72. definir a quantidade da ordem planejada como 100. o processo de planejamento cria ordens planejadas com quantidades iguais às necessidades líquidas restantes (lote para lote).Examinando Recursos de Modificação de Planos Examinando Recursos de Modificação de Planos Vendido em lotes de 100 Necessidade Líquida Item A = 72 Ordem Planejada Item A = 100 Examinando Recursos de Modificação de Planos. Modificadores de Ordem Sem informações extraordinárias. Utilize os recursos de modificação de planos. Existem seis modificadores de ordem discreta relacionados em ordem de precedência. Copyright © Oracle Corporation. Ele aplica alguns modificadores de ordem antes de outros e exclui alguns modificadores de ordem com base no uso de alguns outros modificadores de ordem. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . Eles não se aplicam a itens com a opção WIP Supply Type definida como Phantom. você pode comprar um item de um fornecedor que só o fornece em lotes de 100.

o processo de planejamento examina esses dias e acumula toda a demanda desse período. no próximo dia após sextafeira que tenha necessidades líquidas. o próximo período de cinco dias nem sempre começará na segunda-feira seguinte. coloque uma ordem simples para 200 unidades. são colocadas várias ordens. o próximo período de cinco dias poderá ser da próxima quarta-feira até a segunda quinta-feira. mas menor ou igual à quantidade máxima. no exemplo. ele sugere uma ordem planejada que atenda à quantidade total necessária para aquele período. quando a quantidade múltipla de lote fixo for igual a 100 e a necessidade for igual a 110 unidades. pelo menos. mas sim. – Para os itens planejados discretamente. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . mínima e múltipla de lote fixo. Se as necessidades líquidas forem 50 na segunda-feira. quando a necessidade em uma data específica excede a quantidade de ordem fixada. mas o intervalo de tempo entre as ordens depende da demanda real. Portanto. • Fixed Lot Multiple – O processo de planejamento coloca ordens simples em quantidades múltiplas da taxa ou da quantidade definida pelo usuário. uma ordem planejada para esse item deve cobrir todas as faltas durante o número de dias especificado no valor. Quando sugere ordens planejadas. • Para itens planejados discretamente. A quantidade de ordem fixa determina o tamanho da ordem. – Para os itens planejados repetitivamente. a quantidade mínima. o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade 220 (50 + 100 + 70) e o vencimento na segunda-feira. • Fixed Order Quantity – O processo de planejamento coloca uma ou mais ordens para a quantidade definida pelo usuário ou a taxa repetitiva. Fixed or Variable • Você pode estabelecer as quantidades de ordem de determinado item do inventário como fixas ou variáveis. e suprimento fixo de dias.Lot-for-Lot • Este modificar gera ordens planejadas em quantidades iguais às necessidades líquidas de cada dia. As políticas de quantidade de ordem variável incluem: quantidade de ordem máxima. Copyright © Oracle Corporation. 100 na quarta-feira. Fixed Days Supply • O processo de planejamento coloca ordens simples para a quantidade que cobre as necessidades para o número de dias definido pelo usuário. 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 8 . • Por exemplo. é recomendada uma taxa igual à quantidade de ordem fixada ou uma taxa igual a zero. As datas iniciais do período não são fixas. Minimum and Maximum Order Quantity • O processo de planejamento coloca uma ou mais ordens para. Em seguida. quando a necessidade em uma data específica excede a quantidade máxima da ordem. 70 na quinta-feira e você tiver definido o suprimento fixo de dias como cinco. o processo de planejamento coloca várias ordens. – Por exemplo.

Se você optar por arredondar.Página 9 . para cada item de inventário. 2003.Rounding Order Quantities • Você pode definir. o processo de planejamento poderá sugerir uma ordem planejada para uma quantidade maior do que realmente necessária. Arredondando. se o processo de planejamento deverá arredondar quantidades de ordem quando a quantidade de ordem real for calculada como uma fração. Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . as quantidades de ordem serão arredondadas para o próximo número inteiro mais alto. Essa quantidade extra será transportada para o próximo período como suprimento. Todos os Direitos Reservados.

2003. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 10 .

Verificando Planos de Materiais: Status e Itens Verificando Planos de Materiais: Status e Itens Utilize o MRP Planner Workbench para verificar: • • O status do processo de planejamento Os resultados do processo de planejamento Verificar Planos de Materiais: Status e Itens (N) MRP > Workbench Utilize a janela do Planner Workbench para verificar os resultados do processo de planejamento.Página 11 . Ao verificar o status e os itens. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . você poderá ver: – O status do processo de planejamento – Os itens que o processo de planejamento especifica e respectivos relacionamentos intra-organização e interoganizações Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .Verificando Planos de Materiais: Quantidades e Recomendações Verificando Planos de Materiais: Quantidades e Recomendações Utilize o MRP Planner Workbench para verificar: • • • • Detalhes de suprimento e demanda Informações de pegging em vários níveis Disponibilidade de recursos Recomendações Verificar Planos de Materiais: Quantidades e Recomendações (N) MRP > Workbench (B) Supply/Demand (B) Find Utilize a janela do Planner Workbench para verificar os resultados do processo de planejamento. Todos os Direitos Reservados. você poderá ver: • Informações detalhadas e resumidas de suprimento e demanda • Informações gráficas de pegging em vários níveis • Informações de disponibilidade de recursos • Recomendações e exceções Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 12 . Ao verificar o status e os itens.

Página 13 .Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . 2003. eles diferem quanto a usos teóricos e alguns aspectos técnicos. As programações de produção-mestre geralmente contêm informações de suprimento para fabricar itens de demanda independente de fábrica. No entanto. Todos os Direitos Reservados.Ativando Planos de Materiais Ativando Planos de Materiais Programação de Demanda Mestre Programação de Produção Mestre Plano de Necessidades de Materiais Ativando Planos de Materiais A programação de produção-mestre e o plano de necessidades de materiais utilizam o mesmo processo de explosão de necessidades para estabelecer a correspondência entre suprimento e demanda. Copyright © Oracle Corporation.Página 14 . Os planos de necessidades de materiais geralmente contêm informações de demanda e suprimento para fabricar itens de demanda dependente de fábrica. Você pode uniformizar uma programação de produção-mestre transferindo suas informações de suprimento para programações subordinadas.

Página 15 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . 2003.

Página 16 . 2003. Copyright © Oracle Corporation. Você pode utilizar os recursos de simulação para replanejar alterações em requisitos. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . Todos os Direitos Reservados. reposições e utilização de capacidade.Implementando Planos de Materiais Implementando Planos de Materiais Recomendações para ordens de produção discretas Material Planning Recomendações para requisições de compra e ordens de compra Interface Aberta de Programação Repetitiva e Ordem de Produção Interface Aberta de Importação de Requisição Work in Process Purchasing Implementando Planos de Materiais Utilize a janela do Planner Workbench para implementar os resultados do processo de planejamento.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .Página 17 . 2003.Agenda Agenda • • • • • • • Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

O planejamento de materiais só utiliza a lista de materiais principal. O planejamento de materiais utiliza o calendário de dias úteis para determinar os dias em que a fábrica funcionará. Ele utiliza essas informações para planejar em excesso o item de componente.Página 18 . e os dias de deslocamento de lead time só poderão ser dias úteis. As datas iniciais de ordens de produção e programações. as datas de término de ordens de produção e programações. Copyright © Oracle Corporation. Ele utiliza essas informações para criar a demanda de componentes quando existe uma necessidade de suprimento para uma montagem.Integração Integração Oracle Bills of Material e Oracle Engineering Oracle Master Scheduling/MRP e Oracle Capacity Integração entre o Oracle Bill of Materials e o Oracle Engineering O planejamento de materiais utiliza listas de materiais para descobrir os componentes de um item específico de uma montagem em determinada data. O planejamento de materiais utiliza as ordens de alteração de engenharia para planejar adequadamente as alterações de listas de materiais antes da implementação dessas ordens. Todos os Direitos Reservados. Para ordens de suprimento. Um recurso que trabalha para mais de um departamento é considerado um recurso multidepartamentos. O planejamento de capacidade discreta utiliza recursos. o plano de materiais deixará de sugerir que você solicite o material antigo e passará a sugerir que solicite o novo material com base na data da ordem de alteração de engenharia e na data inicial sugerida da ordem de produção ou da programação. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . O planejamento de materiais utiliza as listas de materiais para descobrir o fator de aproveitamento de um componente. 2003. departamentos e roteiros para determinar os recursos que executarão determinados trabalhos e o tempo que cada um precisará para executá-los.

Fixed Order Quantity. 2003. Fixed Days Supply e Fixed Lot Multiplier para aplicar o modificador de ordem. • Região Lead Times alternativa – Preprocessing. – Order Quantity Minimum. – Safety Stock Method.Integração Integração Oracle Inventory Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Inventory O planejamento de materiais utiliza os saldos de estoque como suprimento. Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . • Região General Planning alternativa – Make or Buy para determinar se a explosão deverá ser executada abaixo desse item na lista de materiais. Order Quantity Maximum.Página 19 . Postprocessing. Fixed e Variable para deslocar a data inicial em relação à data de término. Safety Stock Bucket Days e Safety Stock Percent para calcular o estoque de segurança. Copyright © Oracle Corporation. Processing. O planejamento de materiais utiliza os seguintes atributos de item: • Região Bills of Material alternativa – BOM Item Type para limitar as listas-padrão de materiais.

– Acceptable Rate + para limitar aumentos de taxa de curto prazo. • Região Purchasing alternativa – Purchasable para permitir que uma ordem planejada se torne uma requisição de compra. – Overrun para permitir a produção excessiva limitada de um item. – Shrinkage Rate para planejar o suprimento em excesso. – Exception Set para limitar a exibição de mensagens de exceção no Planner Workbench. – Calculate ATP para determinar se o planejador disponível para a promessa será ou não calculado. no planejamento repetitivo para criar um fuso horário no qual o processo de planejamento só poderá recomendar alterações limitadas. 2003. Copyright © Oracle Corporation.• Região MPS/MRP Planning alternativa – Planning Method para determinar a programação que calcula o suprimento do item. – Release Time Fence para ignorar a intervenção humana ao criar recebimentos programados a partir de sugestões de planejamento. Todos os Direitos Reservados. – Round Order Quantities para aplicar o modificador de ordem. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . – Acceptable Rate – para limitar a diminuição de taxa de curto prazo.Página 20 . – Acceptable Early Days para impedir mensagens de exceção de postergação. • Região MPS/MRP Planning alternativo – Planning Time Fence para criar um fuso horário congelado no qual o processo de planejamento não poderá recomendar alterações. – Demand Time Fence para impedir que o planejamento preveja a demanda. – Repetitive Planning para ativar o planejamento repetitivo de um item. • Região Work in Process alternativa – Build in WIP para permitir que uma ordem planejada se torne uma ordem de produção discreta e uma programação repetitiva sugerida se torne uma programação repetitiva atual.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . as requisições de compra internas. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. as ordens de compra e as ordens de compra no recebimento como suprimento. 2003.Integração Integração Oracle Purchasing Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Purchasing O planejamento discreto utiliza as requisições de compra.Página 21 .

Todos os Direitos Reservados. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Página 22 . Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 .Integração Integração Oracle Work in Process Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Work in Process O planejamento discreto utiliza ordens de produção discretas como suprimento.

Todos os Direitos Reservados. Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 . 2003. Copyright © Oracle Corporation.Integração Integração Oracle Capacity Oracle Master Scheduling/MRP Integração com o Oracle Capacity As programações-mestre transmitem informações para os planos de capacidade de interrupção preliminar que determinam se existem recursos suficientes na fábrica para executar o trabalho sugerido pelo plano de materiais.Página 23 .

Agenda

Agenda • • • • • • •
Examinar a Explosão de Necessidades Examinar os Recursos de Modificação de Planos Verificar Planos de Materiais Ativar Planos de Materiais Implementar Planos de Materiais Integração Resumo

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 - Página 24

Resumo

Resumo
Neste módulo, você aprendeu a:

• • • • • •

Compreender a explosão de necessidades Discutir recursos de modificação de planos Discutir o status , os itens, as quantidades e as recomendações do plano de materiais Compreender como ativar planos de materiais Implementar planos de materiais Discutir integração

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 - Página 25

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Visão Geral do Planejamento de Materiais Discreto Capítulo 10 - Página 26

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas
Capítulo 11

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 1

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 2

Objetivos

Objetivos
Após concluir este módulo, você será capaz de:

• •

Calcular a explosão de necessidades Descrever elementos de demanda e suprimento

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 3

Agenda

Agenda • • •
Calcular a Explosão de Necessidades Descrever Elementos de Demanda e Suprimento Resumo

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 4

Visão Geral

Visão Geral
A explosão de necessidades executa cálculos sobre informações específicas de suprimento e demanda.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 5

Processo de Planejamento

Processo de Planejamento
A MDS Retenções - Demanda para A B C

Retenções MRP - Suprimento para A - Demanda e Suprimento para B, C, D e E A B C D E

D

E

Método de Planejamento MRP planejado MRP planejado MRP planejado MRP planejado MRP planejado

Itens da Explosão de Necessidades O processo de planejamento começa com uma programação direcionada com números de item, quantidades e datas de vencimento. No caso de um plano de programação de produçãomestre, a programação direcionada é uma programação de demanda-mestre. No caso de um plano de necessidades de material, a programação direcionada é uma programação de demanda-mestre ou uma programação de produção-mestre. Depois de planejar os itens da programação direcionada, o processo de planejamento especifica cada item contido nas listas de materiais dos itens dessa programação. O processo de planejamento especifica todos os níveis das listas de materiais desde os itens acabados no nível superior até os itens comprados no nível inferior. Por exemplo, na lista de materiais acima, a programação de demanda-mestre contém informações de demanda sobre o item A – essa programação direciona o plano de necessidades de material. O plano de necessidades de material planeja o suprimento do item A, assim como a demanda e o suprimento dos itens B, C, D e E. Os produtos residuais são itens que você produzirá em uma ordem de produção discreta além da montagem. Por exemplo, você serra madeira para construir uma estante e produz serragem. Caso queira rastrear o saldo de inventário da serragem, coloque-a na lista de materiais da montagem e defina a quantidade de uso como a quantidade de serragem produzida por estante, mas como um valor negativo. O processo de planejamento espera que você coloque esse componente no inventário, em vez de retirá-lo do inventário. No Oracle Work in Process, você deve receber o produto residual para inventário antes da conclusão da ordem de produção discreta.
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 - Página 6

Todos os Direitos Reservados. se para fabricar um item A forem necessários dois itens B.Página 7 . o processo de planejamento utiliza a quantidade de uso do componente da montagem na lista de materiais e a quantidade mínima para determinar a quantidade a ser fabricada ou comprada. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . O processo de planejamento discreto informa: • Os itens a serem fabricados ou comprados • Quantas unidades dos itens é preciso fabricar ou comprar • Quando os itens a serem fabricados ou comprados estão vencidos no inventário • Quando é necessário fabricar e comprar os itens Quantidades da Explosão de Necessidades Ao planejar cada item acima. Por exemplo. 2003.Explosão de Necessidades Explosão de Necessidades A Demanda 100 Falta 100 Demanda 200 Falta 200 B (2) C (1) Demanda 100 Falta 90 Demanda 270 Falta 270 Item A C D Demanda 90 D (1) Falta 65 Estoque Estoque MDS Disponível na Ordem 100 10 25 E (3) Explosão de Necessidades A finalidade do planejamento de material é balancear o suprimento e a demanda de material simulando o futuro. você precisará de 200 itens B para fabricar 100 itens A. Copyright © Oracle Corporation. A explosão de necessidades refere-se aos cálculos que o processo de planejamento de material executa para balancear o suprimento e a demanda.

Por exemplo. antes que seja necessário emiti-lo). se você precisar começar a produção de 100 itens A na quarta-feira. Observe que o Oracle Material Planning espera que você receba o material para inventário no início do dia de vencimento (ou.Lead Times Lead Times B Lead Time: 6 D Lead Time: 6 A Lead Time: 2 C Lead Time: 5 E Lead Time: 5 Julh 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 o Conclusão Item LT Início A 2 17 19 B 6 9 17 C 5 10 17 10 D 6 2 10 4 4 E Datas do Inventário da Explosão de Necessidades O processo de planejamento especifica o recebimento de material no inventário de acordo com o dia em que você precisa emitir esse material. a data de vencimento do item B será quartafeira. Todos os Direitos Reservados. Para atender essa exigência. 200 itens B deverão estar no inventário até quartafeira para serem emitidos nesse dia. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . Portanto. no mínimo. talvez você precise receber o material para inventário até o final do dia anterior. Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 8 .

A data da doca é definida da seguinte maneira: • DDO = DVO . • A data da ordem é a data em que você deve decidir se precisa de uma ordem de compra e deve começar a prepará-la. Ele pode incluir o tempo de inspeção de material. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .Datas de Planejamento de Itens Comprados Datas de Planejamento de Itens Comprados Data da Ordem Data Inicial Data da Doca Data de Vencimento Fabricar Item Comprar Item Lead Time de Pré-Processamento Lead Time de Pré-Processamento Defasagem de Lead Time Lead Time de Processamento Lead Time de Pós-Processamento Datas de Explosão de Necessidades para Itens Comprados Para itens comprados.Página 9 . • A data inicial é a data em que você deve entregar a ordem de compra ao fornecedor. • O lead time de pré-processamento é o tempo necessário para você decidir se precisa de uma ordem de compra e para prepará-la.LTPOSP – DDO = Data de Doca da Ordem – DVO = Data de Vencimento da Ordem – LTPOSP = Lead Time de Pós-Processamento Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento começa com a data de vencimento de uma ordem sugerida e programa retroativamente até a data inicial dessa ordem usando as seguintes informações e fórmulas: • O lead time de pós-processamento é o tempo que você precisa para mover o material recebido da doca para o inventário. Todos os Direitos Reservados. • A data da doca é a data em que o fornecedor deve entregar o material na doca de recebimento. • O lead time de processamento é o tempo que o fornecedor precisa entre a data de envio da ordem de compra e a data de entrega. 2003.

2003. Todos os Direitos Reservados.LTP – DIO = Data Inicial da Ordem – DDO = Data de Doca da Ordem – LTP = Lead Time de Processamento A data da ordem é definida da seguinte maneira: • DO = DIO . Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .A data inicial é definida da seguinte maneira: • DIO = DDO .LTPREP – DO = Data da Ordem – DIO = Data Inicial da Ordem – LTPREP = Lead Time de Pré-Processamento Copyright © Oracle Corporation.Página 10 .

Esse lead time pode incluir o tempo de todas as etapas da operação. mas aparece nos forms e relatórios do Oracle Material Planning. por exemplo. Todos os Direitos Reservados. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . Copyright © Oracle Corporation. • A data inicial é a data em que você deve fornecer a documentação da ordem de produção discreta ao chão-de-fábrica e este deve começar a produção.Página 11 . • O lead time fixo é o tempo que o chão-de-fábrica precisa para executar tarefas cuja duração não depende da quantidade da ordem. • A defasagem de lead time é o tempo que o chão-de-fábrica precisa para produzir a ordem. por exemplo. um tempo de configuração de 30 minutos por ordem. Ela é utilizada pelo processo de planejamento para calcular a data da ordem planejada a partir da data de vencimento dessa ordem. um tempo de execução de dez minutos por item.Datas de Planejamento de Itens Fabricados Datas de Planejamento de Itens Fabricados Data da Ordem Data Inicial Data da Doca Data de Vencimento Fabricar Item Comprar Item Lead Time de Pré-Processamento Lead Time de Pré-Processamento Defasagem de Lead Time Lead Time de Processamento Lead Time de Pós-Processamento Datas de Explosão de Necessidades para Itens Fabricados Para itens fabricados. • O lead time de pré-processamento é o tempo necessário para você decidir se precisa de uma ordem de produção discreta e preparar a documentação referente a ela. o processo de planejamento começa com a data de vencimento de uma ordem sugerida e programa retroativamente até a data inicial dessa ordem usando as seguintes informações: • A data da doca não se aplica a itens fabricados. • O lead time variável é o tempo que o chão-de-fábrica precisa para produzir cada item (quando o tempo total depende da quantidade da ordem). 2003. Esse lead time pode incluir o tempo de todas as etapas da operação.

Página 12 .LTPREP – DO = Data da Ordem – DIO = Data Inicial da Ordem – LTPREP = Lead Time de Pré-Processamento Observe que esse não é o método que o Oracle Work in Process utiliza para programar retroativamente ordens de produção discretas. Todos os Direitos Reservados. Portanto. quando essa sugestão for transformada em uma ordem de produção discreta. 2003.• A data da ordem é a data em que você deve decidir se precisa de uma ordem de produção discreta e deve começar a prepará-la. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . A data da doca é definida da seguinte maneira: • DDO = DVO – DDO = Data de Doca da Ordem – DVO = Data de Vencimento da Ordem A defasagem de lead time é definida da seguinte maneira: • DLT = LTF + (LTV * QO) – DLT = Defasagem de Lead Time – LTF = Lead Time Fixo – LTV = Lead Time Variável – QO = Quantidade da Ordem A data inicial é definida da seguinte maneira: • DIO = DVO . Copyright © Oracle Corporation.DLT – DIO = Data Inicial da Ordem – DVO = Data de Vencimento da Ordem – DLT = Defasagem de Lead Time A data da ordem é definida da seguinte maneira: • DO = DIO . a ordem terá uma data inicial diferente daquela da ordem sugerida. ele utiliza o WIP Detailed Scheduling. você poderá encontrar uma situação em que o Oracle Material Planning sugerirá uma ordem com início em uma data específica e.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .Página 13 . Todos os Direitos Reservados. 2003.Agenda Agenda • • • Calcular a Explosão de Necessidades Descrever Elementos de Demanda e Suprimento Resumo Copyright © Oracle Corporation.

O gráfico não contém detalhes mas.Gráfico de Planejamento Gráfico de Planejamento ITEM A Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Planned Order Start Projected Available Current Scheduled Receipts Current Projected On Hand 50 80 -10 60 50 200 80 1 80 110 2 80 110 3 200 110 60 60 200 50 50 110 -150 -150 50 200 200 200 200 4 200 5 200 O Gráfico de Planejamento O gráfico de planejamento é um gráfico baseado em fases que inclui informações sobre demanda e suprimento. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . você sempre pode ver os detalhes em outro local. semanas e períodos.Página 14 . Em geral. no Oracle Material Planning. No gráfico de planejamento acima. igual a 50. Nos forms e relatórios. o lead time é igual a 2 períodos e o estoque de segurança. Copyright © Oracle Corporation. você encontra um gráfico desse tipo em um sistema de computadores ERP. Todos os Direitos Reservados. você pode verificar a demanda e o suprimento exibidos em dias. O gráfico mostra o número do item no canto superior esquerdo e os dias nos cabeçalhos das colunas. MRP e MRPII. 2003.

Página 15 . Todos os Direitos Reservados. O Oracle Material Planning obtém as necessidades brutas de um item da seguinte maneira: • A demanda dependente é a demanda referente à falta do item da montagem na lista de materiais. A demanda dependente tem as seguintes origens: – Ordens de produção discretas – Ordens planejadas e programações repetitivas sugeridas • A demanda independente reside na programação de demanda-mestre. O processo de planejamento multiplica a quantidade em falta pela quantidade em uso da lista de materiais (quantidade por). 2003.Gráfico de Planejamento Gráfico de Planejamento ITEM A Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Planned Order Start Projected Available Current Scheduled Receipts Current Projected On Hand 50 80 -10 60 50 200 80 1 80 110 2 80 110 3 200 110 60 60 200 50 50 110 -150 -150 50 200 200 200 200 4 200 5 200 Demanda no Processo de Planejamento As necessidades brutas representam a demanda. Ela tem as seguintes origens: – Previsões – Ordens de venda – Ordens planejadas interorganizações – Entrada copiada – Entrada manual • Estoque de segurança de item • Expiração de lote Copyright © Oracle Corporation. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .

o gráfico de planejamento do item e de todos os itens abaixo dele na lista de materiais não será realista. As datas na linha de recebimentos programados representam a nova data de vencimento dos recebimentos programados sugerida. O processo de planejamento obtém esse valor do arquivo de estoque disponível do Oracle Inventory.Página 16 . O processo de planejamento utiliza o inventário em um subinventário disponível como estoque disponível. mas que ainda não está no inventário. 2003. mas planeja a demanda e o suprimento como se você fosse implementar suas sugestões.Gráfico de Planejamento Gráfico de Planejamento ITEM A Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Planned Order Start Projected Available Current Scheduled Receipts Current Projected On Hand 50 80 -10 60 50 200 80 1 80 110 2 80 110 3 200 110 60 60 200 50 50 110 -150 -150 50 200 200 200 200 4 200 5 200 Suprimento no Processo de Planejamento Quantidade Projetada Disponível A quantidade projetada disponível representa o saldo do inventário ou o estoque disponível. Recebimentos Programados Os recebimentos programados representam o suprimento que você solicitou. especifique se o subinventário estará disponível. Se você não implementar as sugestões. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . Observe que o processo de planejamento não pode alterar a data de um recebimento programado. ele ignora o inventário em um subinventário não-disponível. Todos os Direitos Reservados. Ao criar subinventários no Oracle Inventory. Além de sugerir que você crie novos recebimentos programados. Estes são os sete tipos de recebimentos programados: Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento pode sugerir a alteração da data de vencimento de um recebimento programado (reprogramação de um recebimento programado) ou seu cancelamento. O valor não fornecido para um período específico representa o saldo atual do inventário. enquanto as datas na linha de recebimentos programados atuais representam a data de vencimento dos recebimentos programados atual.

2003. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . O processo de planejamento obtém essas requisições do arquivo de requisições de compra do Oracle Purchasing e as considera recebimentos programados nas seguintes circunstâncias: – O status dessas requisições deve ser Approved.• As ordens de produção discretas são ordens para a fábrica produzir mercadorias. – As quantidades colocadas em uma ordem de compra não fazem parte da quantidade do recebimento programado. Copyright © Oracle Corporation. O processo de planejamento obtém essas entregas do arquivo de recebimentos do Oracle Purchasing e as considera recebimentos programados. • As requisições de compra são solicitações de compra de mercadorias. O processo de planejamento obtém essas ordens do arquivo de ordens de compra do Oracle Purchasing e as considera recebimentos programados nas seguintes circunstâncias: – O status dessas ordens deve ser Approved. – As quantidades refugadas não fazem parte da quantidade do recebimento programado. Observe que as requisições de compra e internas criadas através do Oracle Material Planning têm o status Approved. mas as quantidades recebidas na doca não fazem parte da quantidade do recebimento programado. Observe que as requisições de compra criadas através do Oracle Material Planning têm o status Approved. • As entregas em trânsito no recebimento são mercadorias recebidas na doca. Released ou On Hold. • Os fornecedores utilizam ordens de compra para prover mercadorias. • As requisições de compra e internas são ordens que uma outra instalação da empresa pode usar para prover mercadorias. Todos os Direitos Reservados. • As entregas em trânsito são entregas de mercadorias de uma instalação da empresa para a outra. – O processo de planejamento utiliza o valor do campo MRP Net Quantity em vez do campo Quantity para a quantidade do recebimento programado. – As quantidades de entrega em trânsito não fazem parte da quantidade do recebimento programado. • As ordens de compra no recebimento são mercadorias recebidas na doca. O processo de planejamento obtém essas ordens de compra do arquivo de recebimentos do Oracle Purchasing e as considera recebimentos programados. O processo de planejamento obtém essas entregas do arquivo de entregas do Oracle Inventory e as considera recebimentos programados. mas as quantidades recebidas no inventário não fazem parte da quantidade do recebimento programado. mas as quantidades recebidas no inventário não fazem parte da quantidade do recebimento programado.Página 17 . O processo de planejamento obtém essas ordens do arquivo de ordens de produção discretas do Oracle Work in Process e as considera recebimentos programados nas seguintes circunstâncias: – O status dessas ordens deve ser Unreleased. – As quantidades recebidas na doca não fazem parte da quantidade do recebimento programado. – As quantidades concluídas para o inventário não fazem parte da quantidade do recebimento programado. O processo de planejamento obtém essas requisições do arquivo de requisições de compra do Oracle Purchasing e as considera recebimentos programados nas seguintes circunstâncias: – O status dessas requisições deve ser Approved.

O processo de planejamento calcula as datas da ordem usando a defasagem de lead time definida no tópico Lead Times de Explosão de Necessidades.(QEE + RP) – NL = Necessidades Líquidas – NB = Necessidades Brutas – ES = Estoque de Segurança – QEE = Quantidade em Estoque – RP = Recebimentos Programados Ordens Planejadas As ordens planejadas são sugestões do planejamento para que você crie um recebimento programado a fim de cobrir uma falta. • O início das ordens planejadas representa as datas das ordens planejadas. O gráfico de planejamento mostra a ordem planejada em duas linhas: • O vencimento das ordens planejadas representa as datas de vencimento das ordens planejadas. ele definirá essa quantidade como zero. caso contrário. Se o estoque de segurança do item for definido. As necessidades líquidas são definidas da seguinte forma: • NL = (NB + ES) . O processo de planejamento calcula essas necessidades para cada período.NB – QEPA = Quantidade em Estoque Projetada Atual – QEE = Quantidade em Estoque – RP = Recebimentos Programados – NB = Necessidades Brutas A quantidade projetada disponível representa o saldo do inventário ou o estoque disponível.NB – PD = Quantidade Projetada Disponível – QEE = Quantidade em Estoque – RP = Recebimentos Programados – OP = Ordens Planejadas (e não Ordens de Compra) – NB = Necessidades Brutas Copyright © Oracle Corporation. Existem duas linhas projetadas.Necessidades Líquidas As necessidades líquidas representam a falta. Linhas Projetadas As linhas projetadas representam o saldo de inventário projetado no final do período.Página 18 . • A quantidade em estoque projetada atual é definida como QEPA = (QEE + RP) . 2003. Os valores fornecidos para um período específico representam o saldo do inventário projetado no final do período com as sugestões do processo de planejamento incluídas. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . o processo de planejamento definirá a quantidade disponível projetada como a quantidade do estoque de segurança. Todos os Direitos Reservados. A quantidade em estoque projetada atual representa o saldo de inventário projetado no final do período sem as sugestões do processo de planejamento. • A quantidade projetada disponível é definida como PD = (QEE + RP + OP) .

Página 19 .Verificação do Processo de Planejamento Discreto Verificação do Processo de Planejamento Discreto A Demanda 100 Falta 100 Demanda 200 Falta 200 B (2) C (1) Demanda 100 Falta 90 Demanda 270 Falta 270 Demanda 90 Falta 65 Item A C D MDS 100 10 25 Estoque Disponível D (1) E (3) Estoque na Ordem Verificação do Processo de Planejamento Discreto O processo de planejamento inclui as seguintes etapas para planejar itens discretos em uma lista de materiais padrão: 1. Execute a explosão de necessidades no item de nível superior para determinar o suprimento. Reúna a demanda para o item de nível superior. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . – Calcule as necessidades líquidas (falta) – Tente resolver a falta reprogramando os recebimentos programados para que correspondam às datas de vencimento e às quantidades da falta – Resolva a falta restante criando ordens planejadas para que correspondam às datas de vencimento e às quantidades da falta e aplicando modificadores de ordem – Calcule as datas iniciais das ordens planejadas utilizando a de7fasagem de lead time Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003. – As necessidades brutas da programação de demanda-mestre (demanda independente) devidas na data de vencimento da demanda – O estoque de segurança – A expiração de lote 2.

2003. Multiplique a quantidade de necessidades brutas pela quantidade de uso do componente na montagem. Reúna a demanda para os itens do próximo nível.Página 20 .Verificação do Processo de Planejamento Discreto Verificação do Processo de Planejamento Discreto ITEM ASSEMBLY Net Requirements Planned Order Due Planned Order Start 90 100 1 80 2 80 3 200 90 100 4 200 100 5 200 100 ITEM COMPONENT BOM Usage Quantity = 2 Gross Requirements 1 2 3 4 5 180 200 200 Verificação do Processo de Planejamento Discreto (continuação) 3. 4. Copyright © Oracle Corporation. A programação de produção-mestre ou o plano de necessidades de material pode ter planejado a montagem e a programação de demanda-mestre (demanda independente de item de serviço) devida na data de vencimento da demanda. – Calcule necessidades líquidas (falta). – Calcule as datas iniciais das ordens planejadas utilizando a defasagem de lead time. – Tente resolver a falta reprogramando os recebimentos programados para que correspondam às datas de vencimento e às quantidades da falta. – Resolva a falta restante criando ordens planejadas para que correspondam às datas de vencimento e às quantidades da falta e aplicando modificadores de ordem. – As necessidades brutas da montagem (demanda dependente das ordens planejadas da montagem) devidas nas datas iniciais da ordem planejada da montagem. – O estoque de segurança. 5. Repita as etapas três e quatro nos itens de todos os outros níveis da lista de materiais. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . Todos os Direitos Reservados. – A expiração de lote. Execute a explosão de necessidades nos itens do próximo nível para determinar o suprimento.

ordens de venda e ordens planejadas interorganizações) e utiliza a lógica de explosão de necessidades para calcular o suprimento dos itens-membro. além da demanda e do suprimento dos componentes desses itens. O processo começa com a previsão da família de produtos e utiliza porcentagens de alocação dos itens-membro para criar a Copyright © Oracle Corporation. defina o atributo de item Forecast Control dos itens-membro como Consume and Derive.Planejamento de Produção Planejamento de Produção Família de Produtos (FP) 40% Item-Membro 1 (I1) 60% Item-Membro 2 (I2) Planejamento de Produção Você pode planejar os itens-membro da lista de planejamento e seus componentes usando um destes dois métodos: • Método de processo de explosão de previsão • Método de processo de planejamento de material O método de processo de explosão de previsão opera da seguinte maneira: • Crie uma previsão para a família de produtos. • Execute o processo de explosão de previsão. Todos os Direitos Reservados. O processo começa com a demanda independente dos itens-membro (previsões.Página 21 . 2003. • Execute o processo de planejamento de material. • Execute o processo de planejamento de material. Para utilizar esse método de planejamento de produção. O processo de explosão de previsão calcula a demanda para os itens-membro. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . O processo começa com a previsão da família de produtos e utiliza porcentagens de alocação dos itens-membro para criar previsões para esses itens. O método de processo de planejamento de material opera da seguinte maneira: • Crie uma previsão para a família de produtos.

FP tem uma previsão de 100 e I1 tem uma ordem de venda de 10. a quantidade da previsão aparece da seguinte maneira: • FP(F) = 90 Após a carga da MDS. 2003. as quantidades da demanda aparecem da seguinte maneira: • FP(F) = 90 • FP(SO) = 10 • I1(F) = 30 • I1(SO) = 10 • I2(F) = 60 Utilizando o Processo de Planejamento de Material O atributo de item Forecast Control de I1 e I2 está definido como None. Os exemplos a seguir ilustram as diferenças que você verá dependendo do método escolhido para calcular a demanda para itens-membro. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . além da demanda e do suprimento dos componentes desses itens. Utilizando a Explosão de Previsão O atributo de item Forecast Control de I1 e I2 está definido como Consume and Derive.Página 22 . O processo de explosão de previsão não calculará a demanda para os itens-membro. Para utilizar esse método de planejamento de produção. as quantidades programadas aparecem da seguinte maneira: • FP(F) = 90 • FP(SO) = 10 • I1(SO) = 10 Após a explosão de necessidades. defina o atributo de item Forecast Control dos itens-membro como None. as quantidades da demanda aparecem da seguinte maneira: • FP(F) = 90 • FP(SO) = 10 • I1(SO) = 10 • I1(F) = 36 • I2(F) = 54 Copyright © Oracle Corporation. ele utiliza a lógica de explosão de necessidades para calcular o suprimento dos itens-membro. Após a explosão e o consumo. Em seguida. Todos os Direitos Reservados. FP tem uma previsão de 100 e I1 tem uma ordem de venda de 10. Após a explosão e o consumo. as quantidades programadas aparecem da seguinte maneira: • FP(F) = 90 • FP(SO) = 10 • I1(F) = 30 • I1(SO) = 10 • I2(F) = 60 Após a explosão de necessidades. as quantidades da previsão aparecem da seguinte maneira: • FP(F) = 90 • I1(F) = 30 • I2(F) = 60 Após a carga da MDS.demanda para esses itens.

O processo de planejamento discreto utiliza as ordens de produção discretas como recebimentos programados quando calcula as necessidades líquidas. MDS. considere o seguinte: • Cada programação de produção-mestre considerará todas as requisições de compra. MPS Classe de Demanda: Previsão. Você pode criar três programações de produção-mestre. por exemplo. Observe que você não pode utilizar classes de demanda com o planejamento discreto do MRP. 2003. já que essas origens de suprimento não aceitarão uma classe de demanda. MDS. Se você planejar várias programações de produção-mestre.Classe de Demanda: Previsão. Copyright © Oracle Corporation. Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias programações atuais como. varejo e ordem por correspondência. Todos os Direitos Reservados. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . carregar ou planejar separadamente. requisições internas e ordens de compra na organização como suprimento. Se você executar o processo de MPS utilizando uma ordem de produção discreta com uma classe de demanda.Página 23 . a empresa tem três linhas de negócios em uma organização: atacado. MPS CD = CO CD = CO CD = VA CD = VA CD = AT CD = AT Previsão de Ordens de Previsão Ordens por Venda por de Vendas Correspondência Correspondência no Varejo Ordens Previsão de Ordens de de Venda Vendas no Venda no no Varejo Atacado Atacado CD = CO MDS para Ordens por Correspondência CD = CO MPS para Ordens por Correspondência CD = VA MDS para Varejo CD = VA MPS para Varejo CD = AT MDS para Atacado CD = AT MPS para Atacado Não Pode Ter Classe de Demanda Plano de Necessidades de Material Classes de Demanda com Planejamento Discreto da MPS Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demanda que desejar abater. de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de Produtos • Geografia No exemplo acima. o processo de planejamento discreto só utilizará ordens de produção discretas com a mesma classe de demanda da programação de produção-mestre que está planejando. representar cada linha de negócios na organização por uma dessas programações e atribuir uma classe de demanda diferente a cada uma delas.

Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. A programação de produção-mestre só utilizará quantidades em estoque para itens se eles estiverem reservados para uma ordem de venda cuja classe de demanda corresponda à classe de demanda da programação de produçãomestre.Página 24 . Como os subinventários não aceitam classes de demanda. 2003.• Você precisa separar o inventário em estoque para cada programação-mestre. – Reserve todo o inventário em estoque da programação de produção-mestre para ordens de venda. utilize um dos seguintes métodos: – Armazene o inventário de cada programação de produção-mestre em um subinventário separado e utilize a janela de disponibilidade do subinventário nas opções de planejamento para restringir o processo de planejamento a um único subinventário. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .Examinando a Explosão de Necessidades Visão Geral Neste exercício. depois. Quais atributos de item de lead time o planejamento discreto usa para calcular a data da ordem com base na data de vencimento? _______________________________________________ Copyright © Oracle Corporation. Para concluir este exercício. a quantidade em estoque projetada para o Produto B (um produto discreto): − Necessidades brutas = 200 − Quantidade em estoque = 45 − Recebimentos programados = 100 − Ordem planejada = 130 ______________________________________________ 3. Dada as seguintes informações de demanda e suprimento. Tarefas Examinando a Explosão de Necessidades 1. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. calcule a quantidade de ordens planejadas para o Produto A (um produto discreto): − Necessidades brutas = 200 − Quantidade em estoque = 45 − Recebimentos programados = 100 − Estoque de segurança = 75 ______________________________________________ 2. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. calcule a quantidade disponível projetada e. você responderá a perguntas sobre a explosão de necessidades. 2003.Página 25 . Você calculará as quantidades de ordens planejadas e as quantidades disponíveis planejadas a partir das informações de suprimento e demanda.Exercício . Dada as seguintes informações de demanda e suprimento. Todos os Direitos Reservados.

Com uma necessidade líquida de 200. e um modificador de quantidade de ordem fixa igual a 150. como o processo de planejamento solucionará a falta do Produto D (um produto discreto)? _____________________________________________________ Copyright © Oracle Corporation. sem recebimentos programados. sem recebimentos programados. e um modificador de várias ordens de lote fixo igual a 150.Página 26 .4. Com uma necessidade líquida de 200. Todos os Direitos Reservados. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . 2003. como o processo de planejamento solucionará a falta do Produto C (um produto discreto)? _______________________________________________ 5.

Dada as seguintes informações de demanda e suprimento.200 = -55 3. e um modificador de quantidade de ordem fixa igual a 150. sem recebimentos programados. como o processo de planejamento solucionará a falta do Produto D (um produto discreto)? Ele criará uma ordem planejada para a quantidade 300. sem recebimentos programados. Com uma necessidade líquida de 200. fixo e variável 4. 5. cada uma para a quantidade 150. calcule a quantidade disponível projetada e. Com uma necessidade líquida de 200.Página 27 . Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 .200 = 75 Em estoque projetada: (45 + 100) . Todos os Direitos Reservados. como o processo de planejamento solucionará a falta do Produto C (um produto discreto)? Ele criará duas ordens planejadas. Dada as seguintes informações de demanda e suprimento. depois.Examinando a Explosão de Necessidades Examinando a Explosão de Necessidades Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. Quais atributos de item de lead time o planejamento discreto usa para calcular a data da ordem com base na data de vencimento? Pré-processamento. e um modificador de várias ordens de lote fixo igual a 150.Solução . calcule a quantidade de ordens planejadas para o Produto A (um produto discreto): − Necessidades brutas = 200 − Quantidade em estoque = 45 − Recebimentos programados = 100 − Estoque de segurança = 75 (200 + 75) . a quantidade em estoque projetada para o Produto B (um produto discreto): − Necessidades brutas = 200 − Quantidade em estoque = 45 − Recebimentos programados = 100 − Ordem planejada = 130 Disponível projetada: (45 + 100 + 130) .(45 + 100) = 130 2. 2003. Copyright © Oracle Corporation.

Todos os Direitos Reservados.Página 28 . Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . 2003.Agenda Agenda • • • Calcular a Explosão de Necessidades Descrever Elementos de Demanda e Suprimento Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . O processo de planejamento especifica todos os níveis das listas de materiais desde os itens acabados no nível superior até os itens comprados no nível inferior. Depois de planejar os itens da programação direcionada. O processo de planejamento especifica o recebimento de material no inventário de acordo com o dia em que você precisa emitir esse material. o processo de planejamento utiliza a quantidade de uso do item na montagem da lista de materiais e a quantidade mínima para determinar a quantidade a ser fabricada ou comprada. você aprendeu a: • • Calcular a explosão de necessidades Descrever elementos de demanda e suprimento Resumo A finalidade do planejamento de material é balancear o suprimento e a demanda de material simulando o futuro. Ao planejar cada item acima.Página 29 . O processo de planejamento começa com uma programação direcionada com números de item. 2003. o processo de planejamento especifica cada item contido nas listas de materiais dos itens dessa programação. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation.Resumo Resumo Neste módulo. O processo de planejamento começa com a data de vencimento de uma ordem sugerida e programa retroativamente até a data inicial dessa ordem. A explosão de necessidades refere-se aos cálculos que o processo de planejamento de material executa para balancear o suprimento e a demanda. quantidades e datas de vencimento.

Copyright © Oracle Corporation. carregar ou planejar separadamente. O planejamento segue um processo para planejar itens discretos em uma lista de materiais padrão. Você pode atribuir uma classe de demanda a uma programação de produção-mestre e a uma ordem de produção discreta. Você pode utilizar classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demanda que desejar abater. Todos os Direitos Reservados. As ordens planejadas são sugestões de planejamento para criar um recebimento programado com o objetivo de cobrir uma falta.Página 30 .O gráfico de planejamento é um gráfico baseado em fases que inclui informações sobre demanda e suprimento. Você pode combinar itens discretos e repetitivos na lista de materiais. Discutindo a Explosão de Necessidades Discretas Capítulo 11 . A quantidade projetada disponível e a quantidade em estoque projetada atual representam o saldo do inventário projetado no final do período. A quantidade projetada disponível corresponde ao saldo do inventário atual. Os recebimentos programados correspondem ao suprimento solicitado ainda não disponível no inventário. 2003. As necessidades brutas representam a demanda. As necessidades líquidas representam a falta.

Todos os Direitos Reservados.Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 Copyright © Oracle Corporation.Página 1 . 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .

Todos os Direitos Reservados.Página 2 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Examinando Recursos de Modificação de Planos Examinando Recursos de Modificação de Planos Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Página 3 . você será capaz de: • • • Examinar recursos com base na quantidade Examinar recursos com base no tempo Examinar programações de produção-mestre Copyright © Oracle Corporation. 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Objetivos Objetivos Após concluir este módulo. Todos os Direitos Reservados.

Página 4 . 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Examinar Recursos com Base na Quantidade Examinar Recursos com Base no Tempo Examinar Programações de Produção-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Visão Geral Visão Geral O processo de planejamento oferece várias oportunidades de personalizar as sugestões de suprimento para atender às suas necessidades comerciais. Copyright © Oracle Corporation. 2003.Página 5 . Todos os Direitos Reservados.

Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Examinar Recursos com Base na Quantidade Examinar Recursos com Base no Tempo Examinar Programações de Produção-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Página 6 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

mas sim no próximo dia após Copyright © Oracle Corporation. Por exemplo. Todos os Direitos Reservados. 2003. definir a quantidade da ordem planejada como 100. se as necessidades líquidas forem 50 na segunda-feira. Existem seis modificadores de ordem discreta relacionados em ordem de precedência: • Fixed days supply: Uma ordem planejada para esse item deve cobrir todas as faltas durante o número de dias especificado no valor. Se você precisar de 72 unidades.Página 7 .Modificadores de Ordem Modificadores de Ordem Vendido em lotes de 100 Necessidade Líquida Item A = 72 Ordem Planejada Item A = 100 Modificadores de Ordem Sem informações extraordinárias. Utilize modificadores de ordem para obter ordens planejadas que você tenha mais probabilidade de usar no seu ambiente. As datas iniciais do período não são fixas. Os modificadores de ordem são atributos de item que podem ser definidos por você e que podem gerar uma quantidade de ordem planejada diferente das necessidades líquidas restantes (dimensionamento de lote). 70 na quinta-feira e você tiver definido o suprimento fixo de dias como cinco. Ele aplica alguns modificadores de ordem antes de outros e exclui alguns modificadores com base no uso de outros. você pode comprar um item de um fornecedor que só o fornece em lotes de 100. no exemplo. o processo de planejamento cria ordens planejadas com quantidades iguais às necessidades líquidas restantes (lote para lote). atenderá a essa necessidade. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . em vez de 72. o próximo período de cinco dias nem sempre começará na segunda-feira seguinte. O Oracle Material Planning utiliza uma seqüência de prioridade (precedência) de modificadores de ordem. 100 na quarta-feira. o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade 220 (50 + 100 + 70) e o vencimento na segundafeira. Por exemplo. Eles não se aplicam a itens com a opção WIP Supply Type definida como Phantom.

Fixed lot multiple: A quantidade de ordem planejada deve sempre assumir um múltiplo desse valor. caso essa ação seja definida. Por exemplo. Fixed order quantity: A quantidade de ordem planejada deve sempre assumir esse valor. caso essa ação seja definida. uma com a quantidade de 150 e a outra com a quantidade de 50. o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade 150. Todos os Direitos Reservados. Round order quantities: A quantidade de ordem planejada deve ser sempre um número inteiro. Portanto. se as necessidades líquidas forem iguais a 200 e você tiver definido a quantidade de ordem máxima como 150. o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade de 100.• • • • • sexta-feira que tenha necessidades líquidas. Por exemplo. se as necessidades líquidas forem iguais a 100 e você tiver definido a quantidade de ordem mínima como 150. Por exemplo. o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade 450. o próximo período de cinco dias poderá ser da próxima quarta-feira até a segunda terça-feira.Página 8 . o processo de planejamento criará uma ordem planejada com a quantidade 200. Por exemplo. O processo de planejamento será conduzido para o modificador Round order quantities. se as necessidades líquidas forem iguais a 1 e você tiver definido a quantidade de ordem fixa como 200. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . se as necessidades líquidas forem iguais a 400 e você tiver definido Fixed lot multiple como 150. se as necessidades líquidas forem iguais a 99. Maximum order quantity: Uma ordem planejada para esse item não poderá ter uma quantidade maior que esse valor. o processo de planejamento criará duas ordens planejadas. Copyright © Oracle Corporation. O processo de planejamento será conduzido para o modificador Round order quantities. o processo de planejamento sempre arredonda as quantidades fracionais até o próximo número inteiro mais alto. Minimum order quantity: A quantidade de ordem planejada nunca poderá ser menor que esse valor.2 e você tiver selecionado Round order quantities. 2003. Por exemplo.

se o estoque de segurança de um item for definido. Instrua o processo de planejamento quanto às informações a serem utilizadas definindo o atributo de item Safety Stock Method. o processo de planejamento calculará a quantidade projetada disponível como a quantidade do estoque de segurança. O inventário em excesso é o inventário cuja demanda você não precisa abastecer por um período.Página 9 . Copyright © Oracle Corporation. • Non-MRP planned instrui o processo de planejamento a utilizar as informações de estoque de segurança do Oracle Inventory.Método de Estoque de Segurança Método de Estoque de Segurança Inventory Material Planning Estoque de Segurança O estoque de segurança instrui o processo de planejamento a manter o inventário em excesso no final de um período. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . o processo de planejamento utilizará as informações de qualquer um dos dois. Em termos de tabela de planejamento. Utilize a perda e o aproveitamento para instruir o processo de planejamento a planejar o suprimento em excesso porque você espera receber ou produzir algum material inutilizável. caso contrário. Utilize o estoque de segurança para planejar o suprimento em excesso por considerar que as necessidades brutas reais talvez sejam maiores do que as informadas no plano de material. • MRP planned % instrui o processo de planejamento a utilizar as informações de estoque de segurança do Oracle Material Planning. Todos os Direitos Reservados. 2003. o processo calculará a quantidade projetada disponível como zero. Você pode definir o estoque de segurança do item no Oracle Inventory e no Oracle Material Planning.

• User-defined percentage: Forneça o nome de uma previsão e uma porcentagem.Página 10 . • Mean Absolute Deviation: Forneça o nome de uma previsão e um nível de serviço. O Oracle Inventory calcula a precisão da previsão para cada item comparando as entradas de histórico nessa previsão com as emissões do estoque durante os mesmos períodos. Copyright © Oracle Corporation. A partir da precisão da previsão. O Oracle Inventory calcula o nível do estoque de segurança a partir de cada entrada da previsão como a porcentagem dessa entrada.Estoque de Segurança: Inventory Estoque de Segurança: Inventory PERIODS Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Projected Available 140 140 10 50 300 300 50 50 500 500 50 1 100 2 300 3 4 500 Manual User-Defined Percentage Estoque de Segurança = 50 Mean Absolute Deviation Informações de Estoque de Segurança no Oracle Inventory Você pode utilizar qualquer um destes três métodos para definir o nível do estoque de segurança de um item: • Manual: Informe os níveis do estoque de segurança e uma data inicial. maior será o estoque de segurança necessário. 2003. o Oracle Inventory calcula um nível de estoque de segurança de cada entrada da previsão projetada para fornecer o nível de serviço solicitado por você. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados. O nível do estoque de segurança calculado a partir de uma entrada de previsão começará na data dessa entrada e terminará no dia anterior à próxima entrada. quanto maior a quantidade da entrada da previsão e quanto menor a precisão da previsão. Um nível de estoque de segurança terá efeito até ser substituído por outro. Em geral.

O nível do estoque de segurança calculado pelo Oracle Material Planning para um dia com vencimento de necessidades brutas é definido como a seguir: • NES = (NBDPES / DPES) * PES – NES = Nível do Estoque de Segurança – NBDPES = Necessidades Brutas para os Dias do Período do Estoque de Segurança – DPES = Dias do Período do Estoque de Segurança – NB / DPES = média entre as Necessidades Brutas e os Dias do Período do Estoque de Segurança • PES = Percentual do Estoque de Segurança Copyright © Oracle Corporation. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Estoque de Segurança: Material Planning Estoque de Segurança: Material Planning PERIODS Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Projected Available 10 157 157 67 367 367 134 134 450 450 84 1 100 2 300 3 4 500 Atributos de Itens Dias do Período do Estoque de Segurança = 3 Percentual do Estoque de Segurança = 50% Cálculo do Estoque de Segurança no Oracle Material Planning O processo de planejamento calcula um nível de estoque de segurança para cada dia durante a explosão de necessidades. Informe dois atributos de item de estoque de segurança para esse método. 2003. • Safety Stock Bucket Days: O número de dias a partir do qual você calculará a média de necessidades brutas • Safety Stock Percent: O percentual da média de necessidades brutas a ser utilizado para o nível do estoque de segurança. Todos os Direitos Reservados. O nível de estoque de segurança é uma porcentagem da média de necessidades brutas para um dia ou mais.Página 11 .

Todos os Direitos Reservados.Página 12 . 2003. Copyright © Oracle Corporation.O nível do estoque de segurança calculado pelo Oracle Material Planning para um dia sem vencimento de necessidades brutas é definido como a seguir: • NES = NESDA – NES = Nível do Estoque de Segurança – NESDA = Nível do Estoque de Segurança no Dia Anterior Observe que as necessidades de estoque de segurança no curto prazo podem produzir ordens planejadas que precisariam começar no passado se você fosse produzi-las. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .

escolha uma quantidade média de material não utilizável. 2003. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. Na realidade. O exemplo acima mostra uma explosão de necessidades sem modificação por perda ou aproveitamento.Página 13 . Utilize o estoque de segurança para planejar o suprimento em excesso por considerar que as necessidades brutas talvez sejam maiores do que as informadas no plano de material. Para definir valores para a perda e o aproveitamento.Nenhuma Perda ou Aproveitamento Nenhuma Perda ou Aproveitamento Demanda Falta 100 100 A Demanda 200 B (2) C (1) Demanda 100 Demanda para o Componente B = 100 * 2 = 200 Demanda para o Componente C = 100 * 1 = 100 Perda e Aproveitamento Utilize a perda e o aproveitamento para instruir o processo de planejamento a planejar o suprimento em excesso porque você espera receber ou produzir algum material inutilizável. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . você pode receber ou produzir quantidades diferentes de material não utilizável para um item em dias distintos.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Se o fator de perda for 20%. e não 0. A quantidade do recebimento programado de um item com um fator de perda é definida da seguinte maneira: • RP = RPCR * FF – RP = Recebimentos Programados – RPCR = Recebimentos Programados Calculados Regularmente – FP = Fator de Perda Copyright © Oracle Corporation.2) = 125 Demanda do Componente B = 125 * 2 = 250 Demanda do Componente C = 125 * 1 = 125 Perda A perda é aplicada à montagem. O efeito desses cálculos é: • Reduzir a quantidade esperada de cada recebimento programado de acordo com o fator de perda. • Aumentar qualquer quantidade de ordem planejada de acordo com o fator de perda.Perda Perda Demanda Falta 100 125 A Demanda 250 B (2) C (1) Demanda 125 Taxa de Perda da Montagem A = 20% Perda da Montagem A = 100 / (1 – 0. 2003. Uma perda é um atributo de item e sua unidade de medida é o percentual.2. um item comprado é uma montagem. informe 20. Para fins de cálculo de perda. O processo de planejamento aplica a perda quando determina os recebimentos programados e as ordens planejadas de um item com base na demanda desse item.Página 14 . aumentando assim a quantidade de necessidades líquidas. Todos os Direitos Reservados.

FF) – NL = Necessidades Líquidas – NLCR = Necessidades Líquidas Calculadas Regularmente – FP = Fator de Perda No exemplo acima.0.2)] – mais que a demanda. • Você inspeciona 125 itens A. Observe que não é possível especificar uma taxa de refugo ou um fator de perda por operação de modo a reduzir as quantidades de itens de componentes necessários em etapas posteriores da operação. o item B tem necessidades brutas de 250 – e não de 200 sem o fator de perda do item A – e o item C tem necessidades brutas de 125 – em vez de 100 sem o fator de perda do item A. as necessidades líquidas do item A sem um fator de perda somam 100 – o mesmo que a demanda. No exemplo acima. A situação que o processo de planejamento planejou é • Você cria uma ordem de serviço para o item A e produz 125 unidades desse item. 2003. com um fator de perda de 20%. Copyright © Oracle Corporation.Página 15 . pois você refugou as montagens em etapas anteriores da operação. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . determina que 25 são insatisfatórios e descarta-os. Você precisa comprar mais itens de componentes para destruir e descartar.A quantidade de necessidades líquidas de um item com um fator de perda é definida da seguinte maneira: • NL = NLCR / (1 . Todos os Direitos Reservados. Os efeitos da perda são propagados em cascata para os itens da lista de materiais abaixo do item com um fator de perda. elas soma 125 [100 / (1 .

Página 16 .9 = 2.Aproveitamento Aproveitamento Demanda Falta 100 100 A Demanda 220 B (2) C (1) Demanda 100 Fator de Aproveitamento do Componente B = 90% Fator de Aproveitamento do Componente C = 100% Uso do Componente B na Montagem A = 2 / 0. O processo de planejamento aplica o aproveitamento quando determina as necessidades brutas de um item com base nas ordens planejadas da montagem do item. informe 0. O efeito desse cálculo é o aumento da quantidade de necessidades brutas de acordo com o fator de aproveitamento. Todos os Direitos Reservados. Todos os itens de uma lista de materiais padrão são componentes. O aproveitamento é um atributo de componente de lista de materiais que permite destruir um componente a uma taxa diferente para cada montagem que precisar. Sua unidade de medida é a unidade. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .2 Demanda para o Componente B = 100 * 2.2 = 220 Demanda para o Componente C = 100 * 1 = 100 Aproveitamento O aproveitamento é aplicado ao componente. e não 90. O processo de planejamento aumenta a quantidade de necessidades brutas de um item com um fator de aproveitamento calculando temporariamente uma nova quantidade de uso do componente na montagem antes de multiplicá-la pela falta da montagem.9. A quantidade temporária de uso é definida da seguinte maneira: • QTU = QU / FA – QTU = Quantidade Temporária de Uso – QU = Quantidade de Uso – FA = Fator de Aproveitamento Copyright © Oracle Corporation. Se o fator de aproveitamento for 90%. 2003. com exceção daqueles situados no nível superior.

Página 17 . atribua um fator de perda ao item. a lista de separação mostrará a quantidade aumentada. Se você preferir que a lista de separação chame 200 unidades do item C. Copyright © Oracle Corporation. a quantidade da lista de separação para o item C em uma ordem de produção discreta para 100 unidades do item A será igual a 220. ocorre uma ou as duas situações a seguir. em vez de 200 sem o fator de aproveitamento desse item.9].No exemplo acima. Se você criar uma ordem de produção discreta para um item com um fator de aproveitamento. Os efeitos da perda são propagados em cascata para os itens da lista de materiais abaixo do item com um fator de aproveitamento. a quantidade de uso do item B no item A sem um fator de aproveitamento é igual a 2. • Você emite 220 unidades do item B do inventário e.2 [2 / 0. durante o processo de produção. ela é igual a 2. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . com um fator de aproveitamento de 90%. – Você retira um item B. A situação que o processo de planejamento planejou é • Você cria uma ordem de serviço para o item A e produz 100 unidades desse item. No exemplo. 2003. levando-o a descartar o item B: – Você coleta um item B e determina que ele é insatisfatório. Isso resulta na quantidade de necessidades brutas de 220 para o item B. em vez de um fator de aproveitamento. começa a montá-lo com o item C e destrói o item B. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados.Da Taxa de Perda na Montagem A = 25 * 2. Copyright © Oracle Corporation.2 = 275 .2 Demanda para o Componente B = 125 * 2.2 = 55 Demanda para o Componente C = 125 * 1 = 125 Perda e Aproveitamento O exemplo acima mostra o planejamento com perda e aproveitamento. 2003.9 = 2.2) = 125 Fator de Aproveitamento do Componente B = 90% Fator de Aproveitamento do Componente C = 100% Uso do Componente B na Montagem A = 2 / 0.2 = 220 .Perda e Aproveitamento Perda e Aproveitamento A Demanda Perda 100 125 Demanda 275 B (2) C (1) Demanda 125 Taxa de Perda da Montagem A = 20% Perda da Montagem A = 100 (1 – 0.Da Perda Base na Montagem A = 100 * 2.Página 18 .

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados.Página 19 . 2003.Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Examinar Recursos com Base na Quantidade Examinar Recursos com Base no Tempo Examinar Programações de Produção-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.

a data de vencimento do componente é dia 11. o mesmo dia do início da produção. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . você pode instruir o processo de planejamento a sugerir que os componentes de uma ordem planejada estejam no inventário na data em que a operação na qual eles são utilizados começa. o processo de planejamento sugere que os componentes de uma ordem planejada devem estar no inventário na data inicial da ordem. defina o percentual de lead time. • Na lista de materiais do item. se o roteiro do item tiver duas operações. No diagrama acima. No diagrama acima. informe em que operação você utilizará cada componente. defina a opção do plano de material Material Scheduling Method como Order Start Date. Copyright © Oracle Corporation. o percentual de lead time da primeira operação será 0% e o percentual de lead time da segunda será 50%. que informa o percentual de trabalho que estará concluído quando cada operação começar. Observe que o percentual de lead time poderá ser definido pelo Oracle Bill of Materials durante o cálculo de lead time ou você poderá informar valores. Por exemplo. São necessárias três ações para chamar essa opção. • Defina a opção do plano de material de método de programação de material como a data inicial da operação. Todos os Direitos Reservados. • No roteiro do item. Como talvez nem todo o material dos componentes seja necessário no dia do início da produção.Página 20 . a data de vencimento do componente é o dia 18.Métodos de Programação de Material Métodos de Programação de Material Data Inicial da Ordem Montagem Componente Op 10 Uso em 30 Op 20 Op 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Data Inicial da Operação Montagem Componente Op 10 Op 20 Op 30 Uso em 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Métodos de Programação de Materiais Sem informações extraordinárias. cada uma delas com oito horas de trabalho. Para invocar essa opção. 2003.

Para utilizar essas seleções. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Planejamento e Liberação. Se sua seleção for User-Defined. Definindo Fronteiras de Tempo (N) Inventory Items > Master Items (T) MPS/MRP Planning Region 1.Fronteiras de Tempo Fronteiras de Tempo Área Interna Área Externa Hoje Fronteira de Tempo Horizonte de Planejamento Fronteiras de Tempo Uma fronteira de tempo é um atributo de item que divide o tempo entre hoje e o horizonte de planejamento em duas partes. Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento pesquisa o valor de lead time especificado (expresso em dias) e o utiliza como o número de dias da área interna da fronteira de tempo.Página 21 . 2. A área entre a fronteira de tempo e o horizonte de planejamento é chamada de área externa dessa fronteira. Selecione um valor na lista pop-up para o atributo de item de fronteira de tempo. 2003. O processo de planejamento discreto utiliza três fronteiras de tempo: Demanda. informe o número de dias da área interna da fronteira de tempo no campo à direita. São aplicadas regras distintas a cada lado da fronteira de tempo. A maioria das seleções refere-se a atributos de lead time. Todos os Direitos Reservados. A área entre hoje e a fronteira de tempo é chamada de área interna dessa fronteira.

– No release-kanban controlled item instrui o processo de planejamento a não enviar automaticamente. Copyright © Oracle Corporation. 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Página 22 . Todos os Direitos Reservados. as duas outras opções comportam-se da seguinte maneira: – No auto-release instrui o processo de planejamento a nunca enviar automaticamente uma sugestão de ordem planejada do item para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. Para a fronteira de tempo de liberação. Selecione esse valor para itens que precisam de intervenção do planejador.3. Selecione esse valor para itens que deverão ser planejados pelo processo de planejamento. uma sugestão de ordem planejada do item para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. mas quando você for utilizar um sistema de execução kanban para liberar ordens. nem permitir que alguém envie.

no curto prazo. Todos os Direitos Reservados. • Na área externa da fronteira de tempo de demanda. os itens de serviço têm uma previsão.Página 23 . o processo de planejamento só utilizará a demanda independente de ordens de venda. Copyright © Oracle Corporation.Fronteira de Tempo de Demanda Fronteira de Tempo de Demanda Ordens de Venda Ordens de Venda Previsões Manual Hoje Fronteira de Tempo de Demanda Horizonte de Planejamento Fronteira de Tempo de Demanda (PTF) Fronteira de tempo de demanda: Use esta fronteira de tempo para planejar. apenas a demanda independente fixa. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . • Na área interna da fronteira de tempo de demanda. o processo de planejamento utilizará toda a demanda independente. 2003. Com freqüência. mas você prefere só planejar a produção da quantidade garantida por suas ordens de venda.

• Na área externa da fronteira de tempo de planejamento. na qual o planejador de material. o processo de planejamento não criará ordens planejadas e sugerirá que você altere a data de um recebimento programado para que a nova data de vencimento esteja nessa área. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Fronteira de Tempo de Planejamento Fronteira de Tempo de Planejamento Mover para fora Cancelar Criar nova Mover para dentro Mover para fora Cancelar Hoje Fronteira de Tempo de Planejamento Horizonte de Planejamento Fronteira de Tempo de Planejamento (PTF) Fronteira de tempo de planejamento: Utilize esta fronteira de tempo para criar uma zona congelada. e não o processo de planejamento. 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 24 . Copyright © Oracle Corporation. será mais responsável por garantir o balanceamento entre suprimento e demanda. • Na área interna da fronteira de tempo de planejamento. o processo de planejamento criará ordens planejadas e sugerirá que você altere a data de um recebimento programado para que a nova data de vencimento esteja nessa área. no curto prazo.

você poderá preferir aceitar as sugestões do processo de planejamento sem a revisão de um planejador de material. Para outros itens. Para utilizar esse recurso. você poderá preferir que um planejador de material revise as ordens planejadas antes de enviá-las. Todos os Direitos Reservados. Utilize esse recurso para itens que precisam de pouca ou nenhuma intervenção do planejador.Fronteira de Tempo de Liberação Fronteira de Tempo de Liberação O processo de planejamento libera as ordens planejadas O planejador libera as ordens planejadas Hoje Fronteira de Tempo de Liberação Horizonte de Planejamento Fronteira de Tempo de Liberação (RTF) Fronteira de tempo de liberação: Utilize esta fronteira de tempo para instruir o processo de planejamento quanto ao nível de intervenção humana necessário para enviar sugestões de ordens planejadas para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. Para alguns itens. Copyright © Oracle Corporation. A criação de uma fronteira de tempo de liberação especifica o número de dias a partir do dia de execução do plano de material em que o processo de planejamento enviará automaticamente sugestões de ordens planejadas para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process sem intervenção humana. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 2003. o processo de planejamento enviará automaticamente sugestões de ordens planejadas para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process sem intervenção humana. crie uma fronteira de tempo de liberação para o item e o processo de planejamento executará as seguintes ações: • Na área interna da fronteira de tempo de planejamento.Página 25 .

Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 26 . O uso desse recurso não desativa as mensagens de advertência do processo de planejamento sobre o item. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Copyright © Oracle Corporation.• Na área externa da fronteira de tempo de planejamento. o processo de planejamento nunca enviará automaticamente sugestões de ordens planejadas para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. você deverá revisar as sugestões antes de enviá-las.

Todos os Direitos Reservados. utilize um dos seguintes métodos: • Quando estiver transformando ordens planejadas em recebimentos programados no Oracle Material Planning. defina uma fronteira de tempo de planejamento. embora não sejam. Utilize os recebimentos programados firmes em condições de exceção ocasionais. 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Página 27 .Recebimentos Programados Firmes Recebimentos Programados Firmes Ordem de Compra: Dia de Vencimento 1 Demanda Suprimento Recomendação: Reprogramação do Dia 1 ao Dia 3 Ordem de Compra Firme: Dia de Vencimento 1 Ordem de Compra Firme: Dia de Vencimento 1 Recebimentos Programados Firmes Um recebimento programado firme é um recebimento programado cuja alteração da data de vencimento ou o cancelamento não é sugerido pelo processo de planejamento. como quando um fornecedor for fechar as portas. • Utilize a janela Purchase Orders no Oracle Purchasing e selecione Firm (apenas para ordens de compra). Se você tiver um período durante o qual o processo de planejamento não deverá sugerir a alteração de datas de vencimento ou o cancelamento dos recebimentos programados. Copyright © Oracle Corporation. Observe que os recebimentos programados na área interna da fronteira de tempo de planejamento comportam-se como se fossem firmes. Você poderá firmar os seguintes recebimentos programados: • Ordens de produção discretas • Ordens de compra Para firmar um recebimento programado. selecione Firm. • Utilize a janela Discrete Job no Oracle Work in Process e selecione Firm (apenas para ordens de produção discretas).

Esse tipo de ordem comporta-se como um recebimento programado firme. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . você não estará preparado para transformar a ordem planejada em um recebimento programado. como quando um fornecedor for fechar as portas. remoção o processo de planejamento não poderá sugerir.Ordens Planejadas Firmes do MRP Ordens Planejadas Firmes do MRP Demanda Suprimento Ordem Planejada Demanda Suprimento Processo de Planejamento Demanda Suprimento Ordem Planejada Firme Demanda Suprimento Ordens Planejadas Firmes do MRP Uma ordem planejada firme do MRP é uma ordem planejada em um plano de necessidades de classificação contábil ou em um plano de necessidades de material cuja alteração da data de vencimento ou. exceto por aguardar que você a transforme em um recebimento programado. selecione Firm quando estiver revisando ordens planejadas no Oracle Material Planning. Utilize as ordens planejadas firmes do MRP em condições de exceção ocasionais. Copyright © Oracle Corporation. na maioria dos casos. Para firmar uma ordem planejada do MRP. Nesse caso.Página 28 . 2003. Todos os Direitos Reservados.

Opções de Sobregravação Opções de Sobregravação Overwrite Append Planned Order Opções de Sobregravação Utilize as opções de sobregravação para instruir o processo de planejamento sobre como se comportar quando você replanejar uma programação. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Página 29 . • O campo Append planned orders instrui o processo de planejamento quanto aos períodos em que ele poderá fazer sugestões. Todos os Direitos Reservados. 2003. • O campo Overwrite instrui o processo de planejamento sobre quais sugestões anteriores deverão ser apagadas. Copyright © Oracle Corporation.

Existem quatro opções de sobregravação. o processo de planejamento manterá todas as entradas de MPS da área interna da fronteira de tempo de planejamento. • Se Overwrite = Outside PTF e Append planned orders = Yes. • Se Overwrite = None e Append planned orders = Yes. o processo de planejamento apagará todas as entradas de MPS existentes e criará novas entradas em qualquer local do horizonte de planejamento. no Planner Workbench. Copyright © Oracle Corporation.Opções de Sobregravação de MPS Opções de Sobregravação de MPS PTF Overwrite: All Append Planned Orders: Yes Overwrite: None Append Planned Orders: Yes Entradas Entradas de MPS de MPS PTF Entradas Entradas de MPS de MPS PTF Entradas Entradas de MPS de MPS PTF HP Entradas Entradas Entradas de MPS de MPS de MPS PTF Entradas Entradas de MPS de MPS PTF Entradas Entradas de MPS de MPS PTF Overwrite: Outside PTF Entradas Entradas Append Planned de MPS de MPS Orders: Yes Overwrite: None Append Planned Orders: No PTF Entradas Entradas de MPS de MPS Opções de Sobregravação com a Programação de Produção-Mestre As opções de sobregravação com uma programação de produção mestre são aplicadas às entradas de MPS. o processo de planejamento manterá todas as entradas de MPS existentes e criará novas entradas em qualquer local após o horizonte de planejamento do processo de planejamento anterior. que são sugestões a partir das quais você cria recebimentos programados de itens planejados de MPS. • Se Overwrite = None e Append planned orders = No. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Observe que o processo de planejamento geralmente apaga e cria. apagará todas as entradas de MPS da área externa dessa fronteira e criará novas entradas de MPS em qualquer local depois dessa fronteira. • Se Overwrite = All e Append planned orders = Yes. ordens planejadas de MPS. o processo de planejamento não desenvolverá um novo plano. 2003. ele informará instâncias nas quais a demanda e o suprimento não estão balanceados. Todos os Direitos Reservados.Página 30 .

apagará todas as ordens planejadas e ordens planejadas firmes de DRP/MRP na área externa da fronteira de planejamento. Existem quatro opções de sobregravação. o processo de planejamento apagará todas as ordens planejadas e ordens planejadas firmes de DRP/MRP. reprograme ou cancele uma ordem planejada firme de MRP. Observe que o processo de planejamento: • Geralmente apaga as ordens planejadas. o processo de planejamento apagará todas as ordens planejadas e manterá todas as ordens planejadas firmes de DRP/MRP na área interna da fronteira de tempo de planejamento.Opções de Sobregravação de MRP Opções de Sobregravação de MRP PTF Overwrite: All Append Planned Orders: Yes Overwrite: None Append Planned Orders: Yes Overwrite: Outside PTF Append Planned Orders: Yes Overwrite: None Append Planned Orders: No Ord Pln Ord Pln OPF OPF PTF Ord Pln Ord Pln OPF OPF PTF Ord Pln Ord Pln OPF OPF PTF Ord Pln Ord Pln OPF OPF OPF PTF Ord Pln Ord Pln PTF OPF Ord Pln OPF PTF Ord Pln PTF Ord Pln Ord Pln OPF OPF Opções de Sobregravação com Plano de Necessidades de Material As opções de sobregravação com um plano de necessidades de material são aplicadas a ordens planejadas firmes de MRP. • Se Overwrite = All e Append planned orders = Yes. Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . • Se Overwrite = None e Append planned orders = Yes. Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento apagará todas as ordens planejadas. manterá todas as ordens planejadas firmes de DRP/MRP e criará novas ordens planejadas em qualquer local após a fronteira de tempo de planejamento. 2003. • Se Overwrite = Outside PTF e Append planned orders = Yes. • Nunca sugere que você crie.Página 31 . e criará novas ordens planejadas em qualquer local do horizonte de planejamento. e criará novas ordens planejadas em qualquer local após essa fronteira.

Página 32 .• Se Overwrite = None e Append planned orders = No. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . ele informará instâncias nas quais a demanda e o suprimento não estão balanceados. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento não desenvolverá um novo plano. 2003.

o processo de planejamento: • Reconhece as alterações na lista de materiais. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . • Utilizar uma ordem de alteração de engenharia. – Planejando o novo componente (ou nenhum componente) de ordens planejadas com datas iniciais iguais ou posteriores à data de efetivação da alteração na lista de materiais. • Executar uma alteração em alto volume sem uma ordem de alteração de engenharia. Independentemente do método utilizado. em que os processos de planejamento de MPS e MRP só reconhecerão a alteração se você marcar essa ordem como MRP Active. Copyright © Oracle Corporation.Página 33 . exceto no caso de uma ordem de alteração de engenharia. 2003. Todos os Direitos Reservados. • Respeita as alterações na lista de materiais: – Planejando o componente atual (ou nenhum componente) de ordens planejadas com datas iniciais anteriores à data de efetivação da alteração na lista de materiais. você pode: • Alterá-la manualmente.Alterações na Lista de Materiais Alterações na Lista de Materiais ASSEMBLY A Gross Requirements Planned Order Start Alteração na Lista de Materiais Item C substituído pelo Item D Data de Efetivação = 30 de junho COMPONENT C Gross Requirements COMPONENT D Gross Requirements B 28 100 28 C 29 100 29 30 100 1 100 2 30 B 1 D 2 100 A 28 29 100 100 30 100 100 1 100 100 A 2 100 Alterações na Lista de Materiais Para fazer alterações baseadas em fases em uma lista de materiais.

• Por exemplo. Para as ordens planejadas iniciadas antes de 30 de junho. 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . o processo de planejamento colocará a demanda dependente no componente C. você informa uma alteração na lista de materiais para a montagem A que substitui o componente C pelo componente D em 30 de junho. o processo de planejamento colocará a demanda dependente no componente D. Para as ordens planejadas iniciadas em ou após 30 de junho.Página 34 . Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation.

Você pode utilizar a data de efetividade de esgotamento do processo de planejamento do item revisado ou de um de seus componentes (o item esgotado) como a data de efetivação da ordem de alteração de engenharia. Para calcular a data de efetividade de esgotamento. independentemente de o item fazer ou não parte da ordem de alteração de engenharia. cancele todos os recebimentos programados. o processo de planejamento não utilizará os recebimentos programados do cálculo da data de efetividade de esgotamento. o processo de planejamento começa com o saldo do inventário e subtrai as necessidades brutas e recebimentos possivelmente programados por ordem de data até exaurir o inventário. Copyright © Oracle Corporation. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Efetividade de Esgotamento Efetividade de Esgotamento ITEM A Include scheduled receipts Gross Requirements Scheduled Receipts Projected Available ITEM A Ignore scheduled receipts Gross Requirements Scheduled Receipts Projected Available 400 300 100 100 100 200 100 0 100 100 100 400 300 1 100 100 100 100 2 0 3 4 5 100 100 100 1 2 3 4 5 Efetividade de Esgotamento O processo de planejamento calcula uma data de efetividade de esgotamento para cada item que planeja. Quando criar uma ordem de alteração de engenharia. 2003. A data de efetividade de esgotamento é a data em que o processo de planejamento acredita que o item se esgotará no inventário. caso um item tenha se esgotado. o processo da ordem de alteração de engenharia associará o nome do plano de material à essa ordem. Se você fizer isso. Todos os Direitos Reservados. Se você escolher Yes para a opção de perfil individual MRP: Include scheduled receipts in use-up calculation. o processo de planejamento utilizará os recebimentos programados do cálculo da data de efetividade de esgotamento.Página 35 . especifique a data de efetivação da alteração. Se você escolher No para a opção de perfil individual MRP: Include scheduled receipts in use-up calculation.

Página 36 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Essa notificação permitirá que o planejador verifique as datas de efetividade de esgotamento de outros componentes para determinar se um deles poderá ser o item esgotado agora. o processo de planejamento alterará a data de efetivação da ordem de alteração de engenharia para que corresponda à nova data de efetividade de esgotamento da montagem. o processo de planejamento disparará um Oracle Alert notificando a situação ao solicitante da ordem de alteração de engenharia. Todos os Direitos Reservados. • Se o item esgotado for um componente.Durante o replanejamento do plano de material. Copyright © Oracle Corporation. O processo de planejamento reagirá da seguinte maneira: • Se o item esgotado for a montagem. a data de efetividade de esgotamento do item esgotado poderá ser alterada. 2003.

apenas o material que já está nesse local. – O inventário reservado de um número de conta para qualquer outra finalidade. 2003. você pode emitir o material reservado para uma ordem de venda ou número de conta diferente. Todos os Direitos Reservados. • No Oracle Inventory. Observe que: • Você não pode reservar um material que estará no inventário. Você também pode reservar um material no inventário para um número de conta no Oracle Inventory.Reservas Reservas PERIODS Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Projected Available 200 1 100 2 100 3 100 4 100R 5 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 0 0 Reservas Reserve um material no inventário para uma linha de ordem de venda no Oracle Order Management. • Você não pode reservar (ou criar uma alocação fixa de) um material de componente para uma ordem de produção discreta. Não utilize o inventário reservado para nenhuma outra ordem de venda.Página 37 . • Respeita reservas não planejando utilizar: – O inventário reservado de ordens de venda para qualquer outra ordem de venda. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Copyright © Oracle Corporation. O processo de planejamento: • Reconhece reservas.

O processo de planejamento não utiliza esse inventário para suprir necessidades brutas do segundo e terceiro períodos. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Página 38 .No exemplo acima. Todos os Direitos Reservados. você reservou 100 unidades de inventário para a ordem de venda do quarto período. Copyright © Oracle Corporation. ele cria ordens de planejamento para essa finalidade. 2003.

• Emitirá uma necessidade bruta (demanda de expiração de lote) do item para a quantidade do lote expirado que vencerá na data de expiração do lote. mesmo que o lote esteja em um subinventário disponível. Para determinar os lotes que expiraram ou expirarão. ele • Respeitará a data de expiração do lote não considerando a quantidade desse lote como quantidade em estoque. Quando o processo de planejamento encontrar um lote expirado de um item.Página 39 .Expiração de Lote Expiração de Lote PERIODS Gross Requirements Scheduled Receipts Net Requirements Planned Order Due Projected Available 300 250 Lote 1 2 250 50 50 250 250 200 200 250 1 50 2 3 50L 4 5 200L Quantidade 100 200 Expiração Período 3 Período 5 Expirações de Lote No Oracle Inventory. 2003. mantenha cada recebimento no inventário do item separado e identificado por um número de lote. consulte Expired Lots Report no Oracle Inventory. é possível especificar que um item está sob controle de lote. enferrujado etc. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Você pode atribuir uma data de expiração a qualquer lote do item. Uma data de expiração é a data na qual o material não será mais utilizável – estará estragado. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Nesse caso.

você definiu os dias antecipados aceitáveis como quatro. No entanto. O atraso não é aceitável. o processo de planejamento não faz sugestões de reprogramação. Utilize o recurso firme em recebimentos programados individuais para suprimir as mensagens de reprogramação. Embora esses parâmetros pareçam semelhantes ao parâmetro de dias antecipados aceitáveis. Você prefere incorrer no custo de transporte do inventário do que no custo de reprogramação de recebimentos programados. O Oracle Purchasing contém parâmetros que controlam a capacidade dos funcionários da doca de recebimento de receber ordens de compra que variam quanto à data ou às especificações de quantidade fornecidas por você. No exemplo acima. como os dois dias estão incluídos nos quatro dias antecipados aceitáveis. e o Oracle Purchasing não faz referência a dias antecipados aceitáveis. Esses parâmetros também afetam a classificação de desempenho do fornecedor. O suprimento para cobrir a demanda no dia três chegará no dia um e aguardará no inventário até que você o utilize no dia três. Não existe um atributo de item para dias atrasados aceitáveis. 2003. Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento não faz referência a eles. O processo de planejamento anota a demanda no dia três e decide sugerir que você altere a data de vencimento do recebimento programado para dois dias antes do dia três.Página 40 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Dias Antecipados Aceitáveis Dias Antecipados Aceitáveis 1 PERIODS Without Acceptable Days Scheduled Receipt 100 100 100 2 3 4 5 Current Scheduled Receipt 100 PERIODS With Acceptable Days = 4 Gross Requirements Scheduled Receipt Current Scheduled Receipt 100 100 100 1 2 3 4 5 Dias Antecipados Aceitáveis Utilize o atributo de item de dias antecipados aceitáveis quando preferir que o processo de planejamento não emita sugestões para a reprogramação de recebimentos programados que envolvem apenas alguns dias. Você não precisa mais do vencimento do recebimento programado no dia um. Todos os Direitos Reservados. pois não há demanda correspondente nesse dia.

Página 41 . 2003. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Examinar Recursos com Base na Quantidade Examinar Recursos com Base no Tempo Examinar Programações de Produção-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation.

Carga e Plano de MPS

Carga e Plano de MPS

Programação de Demanda-Mestre

Planejar

Programação de Produção-Mestre

Carregar

Programação de Produção-Mestre

Programação de Produção-Mestre Programações são tabelas que contêm informações de suprimento e demanda. Elas contêm: • Números de item • Datas • Quantidades O Oracle Material Planning fornece duas programações-mestre: a programação de demandamestre e a programação de produção-mestre. A programação de demanda-mestre contém informações sobre itens de demanda independente. A programação de produção-mestre geralmente contém informações de suprimento para itens de demanda independente. Pode conter também informações de demanda e suprimento para itens de demanda dependente. Carga e Plano Você pode carregar e planejar uma programação de produção-mestre: • Carregue uma programação de produção-mestre a partir de outra para criar uma cópia por um dos seguintes motivos: – Salvar informações de histórico – Executar a uniformização e o planejamento de capacidade de interrupção preliminar

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 42

• Planejar uma programação de produção-mestre a partir de uma programação de demanda-mestre para que o processo de planejamento faça o balanceamento entre a demanda e o suprimento por meio da explosão de necessidades. Se você carregar uma programação de produção-mestre a partir de uma programação de demanda-mestre, o processo de planejamento não subtrairá o estoque disponível e o estoque da ordem da demanda para determinar uma falta.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 43

Abatimento de MPS

Abatimento de MPS

Ordem de Produção Discreta Nº 143 A 8 Jul 100

Programação de Produção-Mestre Leste A A A 1 Jul 8 Jul 15 Jul 100 0 100 MDS Leste MDS Leste MDS Leste

Abatimento de Produção Utilize o abatimento de produção para instruir o Oracle Material Planning a reduzir uma entrada da programação de produção-mestre quando você criar uma ordem de produção discreta, uma requisição de compra, uma requisição interna ou uma ordem de compra. Quando você cria um suprimento, ele deixa de ser um suprimento planejado. O abatimento de produção não ocorre quando você: • Recebe itens no inventário • Cria uma programação repetitiva atual O abatimento de produção ocorre quando você primeiro cria: • Ordens de produção discretas com o status Unreleased, Released ou On Hold • Requisições de compra, requisições internas e ordens de compra com o status Entered ou Approved Utilize a opção de perfil individual Reduce MPS junto ou em lugar do abatimento de programação de produção-mestre. Escolha um valor pontual no tempo para essa opção de perfil individual: vencimento, fronteira de tempo de demanda ou fronteira de tempo de planejamento. As tarefas executadas uma vez ao dia pelo processo concorrente Planning Manager reduzem a quantidade de qualquer entrada da programação de produção-mestre anterior ao valor pontual no tempo definido.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 44

Quando Utilizar o Abatimento de Produção Utilize o abatimento de produção em uma destas situações: • Você replaneja o plano de necessidades de material a partir da programação de produção-mestre sem apagar e replanejar essa programação. – Por exemplo, você responde a uma entrada da programação de produção-mestre para uma quantidade de 100 criando uma ordem de produção discreta para 100. Essa ordem de produção discreta coloca a demanda nos seus próprios componentes. Se você replanejar o plano de necessidades de material, receberá recomendações excessivas para 200 conjuntos de componentes: 100 conjuntos resultantes da programação de produção-mestre e 100 da ordem de produção discreta. – Caso o abatimento de produção seja utilizado, ele removerá as entradas do suprimento planejado da programação de produção-mestre quando você criar o suprimento. Como alternativa, se você apagar e replanejar a programação de produção-mestre antes de planejar o plano de necessidades de classificação contábil ou o plano de necessidades de material a partir da programação de produção-mestre, a explosão de necessidades não recriará uma entrada de programação de produção-mestre porque não existe uma falta. • Utilize as regras de disponibilidade para promessa do Oracle Inventory para o recurso de verificação de disponibilidade para promessa do Oracle Order Management. Nas regras de disponibilidade para promessa do Oracle Inventory, você escolheu Discrete MPS e, pelo menos, Discrete WIP, Nonstandard WIP, Internal Reqs, Supplier Reqs ou Purchase Orders. – Por exemplo, você responde a uma entrada da programação de produção-mestre para uma quantidade de 100 criando uma ordem de produção discreta para 100. Se você solicitar uma verificação de disponibilidade para promessa desse item, ela mostrará um suprimento em excesso de 200: 100 resultantes da entrada da programação de produção-mestre e 100 da ordem de produção discreta. – Caso o abatimento de produção seja utilizado, ele removerá a entrada do suprimento planejado da programação de produção-mestre quando você criar a ordem de produção discreta. Instruindo o Oracle Master Schedule/MRP a Executar o Abatimento de Produção 1. Defina a opção de perfil individual MRP: Consume MPS como Yes. Embora a opção de perfil individual esteja relacionada ao consumo, na verdade, ela ativa o abatimento da programação de produção-mestre. Não existe um recurso de consumo de programação de produção-mestre. 2. Selecione Relieve para cada nome de programação de produção-mestre desejada.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 45

Processo de Abatimento de MPS

Processo de Abatimento de MPS
Ordem de Produção Discreta Nº 143 A 8 Jul 100 2 Original Atual Original Atual 40 0 40 40 Programação de Produção-Mestre Leste A 1 Jul 100 MDS Leste A 8 Jul 0 MDS Leste A 15 Jul 100 MDS Leste 1 40 0 2 40 0 3 40 20 2 Backward, then forward

Forward only

40 0 (20 não liberadas)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1415 16 17 18 19 20 21 Ordem de Produção Discreta Nº 143 A 8 Jul 100

Processo de Abatimento de Produção Os Aplicativos Oracle utilizam o seguinte processo para executar o abatimento de produção: 1. O processo concorrente periódico Planning Manager do Oracle Material Planning detecta a criação do suprimento com base nas informações do Oracle Purchasing e do Oracle Work in Process. 2. O Planning Manager verifica uma entrada da programação de produção-mestre para o item no dia do vencimento (e não no dia da criação) da ordem de suprimento em questão, diminui a quantidade e anota as informações de suprimento nessa programação. 3. Se o Planning Manager não conseguir localizar uma entrada da programação de produção-mestre para o item no dia do vencimento (e não no dia da criação) da ordem de suprimento ou não localizar uma entrada com a mesma quantidade de suprimento, ele reduzirá outras entradas dessa programação de acordo com o seguinte processo:

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 46

Se você definir a opção de perfil individual MRP: MPS Relief Directional Control como Backward, then forward, ele: • Seguirá retroativamente a partir do dia do vencimento (e não do dia da criação) da ordem de suprimento, reduzindo entradas. • Avançará do dia do vencimento (e não do dia da criação) da ordem de suprimento, reduzindo entradas, se tiver atingido a primeira entrada da programação de produção-mestre e não tiver reduzido a quantidade de suprimento real. • Interromperá o processo se tiver atingido a última entrada da programação de produção-mestre e não tiver reduzido a quantidade solicitada. Ele não informará o abatimento excessivo; não existe um recurso de abatimento excessivo. Além disso, observe que não há recursos como dias de abatimento retroativos e a termo. Se você definir a opção de perfil individual MRP: MPS Relief Directional Control como Forward only, ele: • Avançará do dia do vencimento da ordem de suprimento (e não do dia da criação da ordem), reduzindo entradas. • Interromperá o processo se tiver atingido a última entrada da programação de produção-mestre e não tiver reduzido a quantidade solicitada. Ele não informará o abatimento excessivo; não existe um recurso de abatimento excessivo. Além disso, observe que não há recursos como dias de abatimento retroativos e a termo.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 47

Classe de Demanda: Previsão, MDS, MPS

Classe de Demanda: Previsão, MDS, MPS
CD = CO CD = CO CD = VA CD = VA CD = AT CD = AT
Previsão de Ordens de Previsão Ordens por Venda por de Vendas Correspondência Correspondência no Varejo Ordens Previsão de Ordens de de Venda Vendas no Venda no no Varejo Atacado Atacado

CD = CO MDS para Ordens por Correspondência CD = CO MPS para Ordens por Correspondência

CD = VA MDS para Varejo CD = VA MPS para Varejo

CD = AT MDS para Atacado CD = AT MPS para Atacado

Não Pode Ter Classe de Demanda Plano de Necessidades de Material

Classes de Demanda com o Processo de Abatimento de Produção Utilize classes de demanda para representar qualquer agrupamento de demanda que desejar abater, carregar ou planejar separadamente. Essa técnica de agrupamento permite separar informações de uma organização em várias programações atuais como, por exemplo, de acordo com um dos seguintes critérios: • Linha de Produtos • Geografia No exemplo acima, a empresa tem três linhas de negócios em uma organização: atacado, varejo e ordem por correspondência. Você pode criar três programações de produção-mestre, representar cada linha de negócios na organização por uma dessas programações e atribuir uma classe de demanda diferente a cada uma delas. Não é possível utilizar classes de demanda com o planejamento discreto do MRP. Ao executar o processo de abatimento de produção utilizando uma ordem de produção discreta com uma classe de demanda, você modificará o processo da seguinte maneira: • A ordem de produção discreta só poderá abater programações de produção-mestre com a mesma classe de demanda. Essa característica direciona o processo de abatimento de produção para a programação de produção-mestre, que contém a entrada que o levou a criar a ordem de produção discreta. • As requisições de compra, as requisições internas e as ordens de compra não aceitarão classes de demanda. Embora as programações repetitivas aceitem classes de demanda, elas não participam do processo de abatimento de produção.
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 48

Programações de Produção-Mestre

Programações de Produção-Mestre
Utilize a janela Master Production Schedules para especificar informações sobre programações de produção-mestre.

Programações de Produção-Mestre (N) MPS > Names Criando Programações de Produção-Mestre 1. Informe o nome e a descrição de uma programação de produção-mestre. 2. Ao informar uma classe de demanda, você limitará a carga, a cópia/intercalação e o abatimento da programação de produção-mestre a ordens de produção discretas com a mesma classe de demanda. Observe que as requisições de compra, as requisições internas e as ordens de compra não podem ter uma classe de demanda, e que as programações repetitivas não participam do abatimento de programação de produção-mestre. 3. Selecione Relieve para permitir o abatimento dessa programação de produção-mestre. Defina também a opção de perfil individual MRP: Consume MPS como Yes. Observe que, embora a opção de perfil individual esteja relacionada ao consumo, na verdade, ela ativa o abatimento da programação de produção-mestre. Não existe um recurso de consumo de programação de produção-mestre. 4. Selecione Inventory ATP para marcar a programação como uma programação de produção-mestre cujas entradas devem ser utilizadas como uma origem de suprimento para o recurso de disponibilidade para promessa do Oracle Inventory e do Oracle Order Entry. Se você atribuir classes de demanda a ordens de venda e programações de produção-mestre, a verificação de disponibilidade para promessa utilizará como suprimento apenas as quantidades das programações
Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 49

de produção-mestre com a mesma classe de demanda da ordem de venda que você está verificando. 5. Selecione Production para permitir que o Oracle Material Planning crie ordens de produção discretas, requisições de compra e requisições internas a partir de ordens sugeridas nessa programação sem revisão e aprovação de planejador. Defina também o atributo de item Release Time Fence do Oracle Inventory. 6. Selecione uma das programações de produção-mestre marcando a caixa de seleção no início da linha. Selecione Items para criar itens de programação de produção-mestre.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 50

Itens de Programação de Produção-Mestre

Itens de Programação de Produção-Mestre
Utilize a janela Master Production Schedule Items para especificar números de itens com entradas na programação de produção-mestre e para verificar atributos de itens.

Itens de Programação de Produção-Mestre (N) MPS > Names (B) Items Utilize essa janela para especificar os números dos itens com entradas na programação de produção-mestre e para verificar alguns dos respectivos atributos. Criando Itens de Programação de Produção-Mestre 1. Informe um número de item e salve. Os atributos do item aparecem. 2. Caso queira ajustar o modo de exibição da região de rolagem, utilize o menu Folder. Os ajustes são: – Ocultação e exibição de campos – Alteração da ordem, do tamanho e dos prompts dos campos – Especificação da ordem de classificação dos três primeiros campos – Criação de uma consulta para limitar as informações exibidas 3. Se você pretende utilizar esse ajuste repetidamente, salve-o em uma pasta. 4. Selecione números de item marcando a caixa de seleção no início da linha e, em seguida, escolha Detail para criar as entradas da programação de produção-mestre.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 51

Entradas da Programação de Produção-Mestre

Entradas da Programação de Produção-Mestre
Utilize a janela Master Production Schedule Entries para criar entradas da programação de produção-mestre para um número de item.

Entradas da Programação de Produção-Mestre (N) MPS > Names (B) Items (B) Detail Utilize essa janela para criar entradas da programação de produção-mestre para um número de item. Criando Entradas da Programação de Produção-Mestre 1. Informe uma data de programação de produção-mestre e uma quantidade atual. Além disso, para um item planejado repetidamente, você pode informar uma data final. Para itens planejados discretamente e itens planejados repetidamente sem uma data final, a data será a data de suprimento e a quantidade atual será a quantidade de suprimento. Para os itens planejados repetidamente, a data será o primeiro dia de uma seqüência de suprimentos diários, a data final será o último dia de uma seqüência de suprimentos diários e a quantidade atual será a quantidade de suprimento diário. Você pode criar quantas entradas quiser para esse número de item. Você pode criar várias entradas de programação de produção-mestre para um dia sem receber nenhuma advertência ou mensagem de erro do Oracle Material Planning. Às vezes, elas ocorrem inadvertidamente. Para os itens planejados discretamente, a data poderá ser qualquer dia. Para os itens planejados repetidamente, a data e a data final deverão ser dias úteis. 2. Você pode informar um comentário sobre a entrada da programação de produção-mestre. Esse comentário normalmente existe quando a entrada tem um valor atípico para quantidade ou data.

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 52

3. O Oracle Material Planning define: – O número de dias – A quantidade original igual à quantidade atual – A quantidade total, que é definida como QT = NDD * QA – QT = Quantidade Total – NDD = Número de Dias – QA = Quantidade Atual

Copyright © Oracle Corporation, 2003. Todos os Direitos Reservados.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 - Página 53

Verificando Itens de Programação-Mestre (N) MPS > Items Utilize essa janela para verificar os números dos itens com entradas na programação-mestre e alguns dos respectivos atributos. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Os ajustes são: – Ocultação e exibição de campos – Alteração da ordem.Verificar Itens de MPS Verificar Itens de MPS Utilize a janela Master Production Schedule Items para verificar os números dos itens com entradas na programação de produção-mestre e alguns dos respectivos atributos. Caso queira ajustar o modo de exibição da região de rolagem. 2. Selecione números de item marcando a caixa de seleção no início da linha e. do tamanho e dos prompts dos campos – Especificação da ordem de classificação dos três primeiros campos – Criação de uma consulta para limitar as informações exibidas 3. salve-o em uma pasta. Selecione um nome de programação-mestre. 1. utilize o menu Folder. Se você pretende utilizar esse ajuste repetidamente. Copyright © Oracle Corporation. 2003. escolha Bucketed para verificar as entradas da programação-mestre por período. em seguida. 4.Página 54 . Todos os Direitos Reservados.

6. os dados utilizados para direcionar o processo de planejamento da programação de produção-mestre ou do plano de necessidades de material mais recente. Copyright © Oracle Corporation. 5. Verificando Entradas de Programação-Mestre por Período (N) MPS > Items (B) Bucketed Utilize essa janela para verificar entradas da programação-mestre por período para um número de item. Selecione uma versão para ver um dos seguintes conjuntos de dados: – Os dados atuais – Para uma programação de demanda-mestre. Selecione uma faixa de datas para especificar os períodos que deseja ver. Selecione um tipo de período para especificar o tamanho dos períodos. 2. Selecione Include entries before start date para ver as quantidades vencidas adicionadas às quantidades do primeiro período. Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 1.Página 55 .Verificar Entradas de MPS por Período Verificar Entradas de MPS por Período Utilize a janela Master Production Schedule Bucketed Entries para verificar entradas da programação-mestre por período para um número de item. Selecione uma exibição para verificar as quantidades em unidades de produção e unidades monetárias (valor). 2003. 3. 4. Selecione um ou mais períodos destacando as datas dos períodos e escolha Detail para verificar as entradas detalhadas da programação-mestre. os dados utilizados para direcionar o processo de planejamento do plano de necessidades de material mais recente. para uma programação de produção-mestre.

Página 56 . 2. Copyright © Oracle Corporation. Observe o número de item da programação-mestre. 1. a quantidade e a data.Verificar Abatimentos de MPS Verificar Abatimentos de MPS Utilize a janela Master Production Schedule Reliefs para verificar a relação entre entradas e abatimentos de programação-mestre. Verificando Abatimentos de Programação-Mestre (N) MPS > Items (B) Bucketed (B) Detail (B) Reliefs Utilize essa janela para verificar a relação entre entradas e abatimentos da programação-mestre. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 2003. a data de entrada da programação-mestre e a quantidade de entrada abatida. Observe o número do tipo de ordem. Todos os Direitos Reservados.

Página 57 . 2003. e a relação entre a atividade de produção e uma programação de produção-mestre. Copyright © Oracle Corporation. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Relatórios de Programação-Mestre Relatórios de Programação-Mestre • • • Master Schedule Detail Report Master Schedule Comparison Report Master Schedule Status Report Relatórios de Programação-Mestre • Master Schedule Detail Report: Utilize este relatório para verificar informações da programação-mestre. • Master Schedule Comparison Report: Utilize este relatório para comparar entradas de quantidade e custo de duas programações-mestre distintas. Executando Relatórios de Programação-Mestre Utilize a janela de submissão de relatório e forneça os parâmetros obrigatórios e opcionais. Todos os Direitos Reservados. • Master Schedule Status Report: Utilize este relatório para verificar a relação entre a atividade de entrega e uma programação de demanda-mestre.

2003. Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Copyright © Oracle Corporation.Página 58 .Interface Aberta de Programação-Mestre Interface Aberta de Programação-Mestre Programação-Mestre Externa Oracle Planning Interface Aberta de Programação-Mestre Utilize o processo concorrente de interface aberta de programação-mestre ao desenvolver programações de produção-mestre em outro sistema de computadores e transfira as informações para o Oracle Material Planning.

O Oracle Material Planning chama os dados dos quais você carrega e copia/intercala a programação de origem e a programação de destino na qual você carrega e copia/intercala os dados.Carga e Cópia/Intercalação de MPS Carga e Cópia/Intercalação de MPS Previsão Ordem de Cliente Programação de Produção-Mestre Programação-Mestre Ordem Planejada Interorganizações Carga de Programação de Produção-Mestre Utilize a carga de programação-mestre para carregar informações na programação de produção-mestre de: • Previsões apenas • Ordens de venda apenas • Previsões e ordens de venda • Ordens planejadas interorganizações de um DRP. Convenções de Carga e Cópia/Intercalação de Programação de Produção-Mestre Você pode carregar e copiar/intercalar dados de várias origens. A origem pode estar em uma organização diferente da programação de destino. Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados. mas só pode carregar ou copiar/intercalar em uma programação.Página 59 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . uma MPS ou um plano de MRP • Programações de demanda-mestre Cópia/Intercalação de Programação de Produção-Mestre Utilize a cópia/intercalação de programação-mestre para copiar/intercalar informações em uma programação de produção-mestre de outras programações de produção-mestre.

Especifique o nome de uma lista de origens. Lista de Origens da Programação de Produção-Mestre (N) MPS > Source List Utilize a lista de origens da programação de produção-mestre quando: • Quiser carregar/copiar/intercalar uma programação de produção-mestre. 2. 3. Para cada origem. 2003. Selecione Load/Copy/Merge MPS para iniciar o processo de carga/cópia/intercalação. especifique um tipo. apenas ordens de venda ou previsões e ordens de venda juntas Criando uma Lista de Origens de Programação de Produção-Mestre 1.Página 60 . • Tiver mais de uma origem. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. Utilize a lista de origens da programação de produção-mestre para listar as origens que deseja usar para carga ou cópia/intercalação de programação de produção-mestre. Você pode especificar os seguintes tipos de origens em uma lista de origens de programação de produção-mestre: • Ordens planejadas interorganizações • Outras programações de produção-mestre ou listas de origens de outras programações desse tipo • Programações de demanda-mestre • Apenas previsões.Lista de Origens MPS Lista de Origens MPS Utilize a janela Master Production Schedule Source List para informar origens para a programação de produção-mestre. uma organização e um nome. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .

a organização de origem. Todos os Direitos Reservados. e para colocar informações já especificadas em Aplicativos Oracle em uma programação de produção-mestre.Carregar/Copiar/Intercalar MPS Carregar/Copiar/Intercalar MPS Utilize a janela Load/Copy/Merge MPS para executar a explosão e o consumo de previsão. Carregar/Copiar/Intercalar Programação de Produção-Mestre (N) MPS > Source List (B) Load/Copy/Merge MPS Utilize a carga e a cópia/intercalação de programação de produção-mestre para: • Colocar as informações já especificadas em Aplicativos Oracle em uma programação de produção-mestre • Executar a explosão de previsão • Executar o consumo de previsão Iniciando o Processo de Carga e Cópia/Intercalação de Programação de Produção-Mestre 1. a data inicial. o tipo de origem. 2003. Você deve especificar: – Para a carga. o nome da origem. o processo de carga executará uma explosão de previsão nas listas de materiais de planejamento e modelos antes de carregar as entradas da previsão na programação-mestre. a organização de origem. a programação de destino. a opção de sobregravação. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . o tipo de origem. Copyright © Oracle Corporation.Página 61 . Se você selecionar Yes em Explode. a data inicial e a data-limite 2. a data-limite e o tipo de quantidade (original ou atual) para previsões – Para a cópia/intercalação. a opção de sobregravação. o nome da origem. a programação de destino.

e não das entradas de origem. incluindo as ordens vencidas. Utilize a fronteira de tempo de demanda para controlar como o processo de carga deverá carregar previsões e ordens de venda na programação-mestre. Se você definir o valor do percentual de modificação como um número positivo. ou na área externa da fronteira de tempo de demanda: Todas as previsões e ordens de venda ou a maior previsão ou ordem de venda de cada dia Copyright © Oracle Corporation. os processos de carga e cópia/intercalação transformarão cada quantidade da programação-mestre de destino em uma porcentagem da quantidade de origem correspondente. Utilize o parâmetro Include Sales Orders para informar como o processo de carga deverá incluir ordens de venda na programação-mestre.3. a data da programação-mestre de destino correspondente será 1 de julho. a data da programação-mestre de destino será anterior à data de origem. Selecione as ordens de venda a partir da data inicial para carregá-las da data inicial até a data-limite. Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 7. Observe que esse parâmetro não está relacionado ao abatimento de programação-mestre. a quantidade da programação-mestre de destino será maior que a quantidade de origem. – Se as entradas de origem tiverem uma classe de demanda. 5. Caso você defina o valor dos dias de deslocamento como um número positivo. 6. Você pode definir percentuais de modificação entre -100 e 100. Por exemplo. a quantidade da programação-mestre de destino será menor que a quantidade de origem. 4. se a quantidade de origem for 100 e o percentual de modificação for 90%. – Selecione Load forecast outside demand time fence only para orientar o processo de carga a carregar: Apenas as ordens de venda (e não as previsões) na área interna da fronteira de tempo de demanda. o processo de carga executará o consumo de previsão nas entradas da previsão antes de carregá-las na programação-mestre. Se você informar um valor para Modification Percent. se a data de origem for 30 de junho e houver um dia de deslocamento. você poderá informar valores para dias de consumo a termo. Se você informar um valor para Carry Forward Days. 2003. o processo primeiro explodirá e depois consumirá. Se você optar por explodir e consumir. Caso você defina o valor do percentual de modificação como um número negativo. os processos de carga e cópia/intercalação alterarão cada data de programação-mestre de destino para que seja diferente da data de origem correspondente. Se você selecionar Yes em Consume. Ao informar um valor para a classe de demanda. Selecione All sales orders para carregar as ordens de venda até a data-limite. a quantidade da programação-mestre de destino correspondente será 90. dias de consumo retroativos e percentual atípico. Você só poderá selecionar Yes se o tipo de quantidade for Original. você modificará os processos de carga e cópia/intercalação de programação de produção-mestre de duas maneiras: – A programação-mestre só receberá as ordens de venda com a mesma classe de demanda. Além disso. as novas entradas da programação assumirão a classe de demanda da programação-mestre. Por exemplo. Caso você defina o valor dos dias de deslocamento como um número negativo.Página 62 . a data da programação-mestre de destino será posterior à data de origem.

Clique em OK e. em Submit. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. 2003.– Selecione Load orders within and forecast outside demand time fence para orientar o processo de carga a carregar: Apenas as ordens de venda (e não as previsões) na área interna da fronteira de tempo de demanda ou apenas as previsões (e não as ordens de venda) na área externa da fronteira de tempo de demanda 8.Página 63 . em seguida.

MPS CD = CO CD = CO CD = VA CD = VA CD = AT CD = AT Previsão de Ordens de Previsão Ordens por Venda por de Vendas Correspondência Correspondência no Varejo Ordens Previsão de Ordens de de Venda Vendas no Venda no no Varejo Atacado Atacado CD = CO MDS para Ordens por Correspondência CD = CO MPS para Ordens por Correspondência CD = VA MDS para Varejo CD = VA MPS para Varejo CD = AT MDS para Atacado CD = AT MPS para Atacado Não Pode Ter Classe de Demanda Plano de Necessidades de Material Classes de Demanda com os Processos de Carga e Cópia/Intercalação de MPS Ao executar o processo de carga de MPS utilizando uma MPS com uma classe de demanda. Todos os Direitos Reservados. mesmo que as entradas de origem tenham outra classe de demanda. 2003.Classe de Demanda: Previsão. Ao executar o processo de carga ou cópia/intercalação de MPS utilizando uma MPS com uma classe de demanda.Página 64 . você modificará o processo de forma que a programação de produção-mestre receba apenas as ordens de venda com a mesma classe de demanda. MDS. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Copyright © Oracle Corporation. MDS. você modificará o processo de forma que as entradas da programação de produção-mestre de destino assumam a classe de demanda dessa programação. MPS Classe de Demanda: Previsão.

Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Copyright © Oracle Corporation. 2003. As ordens planejadas de MPS do Planner Workbench não serão alteradas quando você uniformizar as entradas de MPS. e não as ordens planejadas de MPS do Planner Workbench. planeje a MPS. você precisa executar algumas ações para garantir que o Planner Workbench transfira corretamente as informações de recebimentos programados para o Oracle Work in Process. indicando como as informações se comportam.Uniformização e Fronteira de Tempo de Planejamento Uniformização e Fronteira de Tempo de Planejamento Uniformização da Programação de Produção-Mestre para o Item A Jan Fev Mar Abr Mai MDS Entradas de MPS após o planejamento Planner Workbench do MPS após o planejamento Entradas de MPS uniformizadas (sem planejamento) Planner Workbench do MPS após a uniformização (sem planejamento) 40 40 40 600 200 450 60 600 200 450 60 600 200 450 60 270 270 270 270 270 para o MRP para componentes 40 600 200 450 60 para o WIP para ordens de produção discretas Uniformizando a Programação de Produção-Mestre Ao uniformizar a programação de produção-mestre discreta. é planejado o suprimento de 40 unidades do item planejado de MPS. O exemplo ilustra o planejamento e a uniformização de uma programação de produção-mestre discreta. Comece com uma entrada de MDS para a demanda de 40 unidades do item planejado de MPS e. na verdade. você uniformizará as entradas de MPS. você cria dois conjuntos de informações: • As entradas de MPS que você uniformiza e que se tornam os números de direcionamento do plano de MRP • As ordens planejadas de MPS do Planner Workbench que se tornam a origem das ordens de produção discreta para os itens planejados da MPS Quando uniformizar a programação de produção-mestre discreta.Página 65 . depois. Quando planeja a programação de produção-mestre discreta.

Página 66 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados. Você não replanejou a MPS. são planejados 270 conjuntos de componentes correspondentes a partir dos quais é fabricado o item planejado de MPS. a quantidade de ordem planejada de MPS do Planner Workbench continua a ser de 40. planeje a MRP. em seguida. 2003.Uniformize a entrada de MPS como 270 e. Copyright © Oracle Corporation.

No entanto. execute um destes procedimentos ao uniformizar uma programação de produção-mestre discreta: • Ao implementar as ordens planejadas para os itens planejados de MRP. Para evitar essa situação. Observe que você pode planejar o MRP e replanejar a MPS nas duas ordens. criará ordens de produção discretas e requisições de compra para colocar 270 conjuntos de componentes correspondentes no Inventory e.Página 67 . atribua ao item uma fronteira de tempo de planejamento. lembre-se de que você uniformizou a MPS e ajuste as quantidades das ordens planejadas de MRP do Planner Workbench de forma apropriada. Todos os Direitos Reservados. Para impedir esse problema. replaneje-a antes de implementar sugestões. o processo de planejamento substituirá as quantidades uniformizadas pelas quantidades originais. Essa atitude poderá levá-lo a ter que explicar o motivo para o inventário em excesso. • Após uniformizar a MPS. essa ação fará com que o processo de planejamento retenha as entradas de MPS uniformizadas ao criar novas ordens planejadas de MPS do Planner Workbench correspondentes a partir dessas entradas. se você replanejar a MDS após uniformizar a MPS. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . criar uma ordem de produção discreta de 40 unidades do item de MPS. 2003. Copyright © Oracle Corporation. depois.Uniformização e Fronteira de Tempo de Planejamento Uniformização e Fronteira de Tempo de Planejamento Uniformização da Programação de Produção-Mestre para o Item A Jan Fev Mar Abr Mai MDS Entradas de MPS após o planejamento Planner Workbench do MPS após o planejamento Entradas de MPS uniformizadas (sem planejamento) Planner Workbench do MPS após a uniformização (sem planejamento) Entradas de MPS após o replanejamento com a PTF Planner Workbench do MPS após o replanejamento com a PTF 40 40 40 600 200 450 60 600 200 450 60 600 200 450 60 270 270 270 270 270 40 600 200 450 60 270 270 270 270 270 270 270 270 270 270 PTF Uniformizando a Programação de Produção-Mestre Se você implementar as recomendações a seguir conforme informadas aqui.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Visão Geral Neste exercício. os recebimentos programados e as quantidades de ordens planejadas. Para concluir este exercício. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . estoque de segurança.Exercício . Você também calculará os requisitos brutos. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. Em que circunstâncias você usaria cada uma das três fronteiras de tempo discretas? ________________________________________________ 2. você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. 2003. Em média. Como você indicaria essa situação para o processo de planejamento? Se você precisar de dois itens G para fabricar um item F e considerar as reprovações. Todos os Direitos Reservados. Em média. calcule o estoque de segurança para o Produto E nos próximos cinco dias: − Método de estoque de segurança = planejamento MRP − Percentual de estoque de segurança = 25 − Estoque de segurança em dias = 4 − Necessidades brutas: − Dia 1 = 200 − Dia 2 = 200 − Dia 3 = 200 − Dia 4 = 200 _________________________________________________ 3. qual será a quantidade de ordem planejada do Produto A? _________________________________________________ 4. você responderá a perguntas sobre fronteiras de tempo. quais serão as necessidades brutas do item F? Use a quantidade de ordem planejada da pergunta anterior. perdas e aproveitamentos. 1. Como você indicaria essa situação para o processo de planejamento? Se as necessidades líquidas do Produto A forem 200 e você considerar a média de reprovações. 60% do Item G (um componente) sobrevive ao processo de montagem. ___________________________________________________ Copyright © Oracle Corporation. Dadas as seguintes informações. 10% do Produto F (um produto discreto) é reprovado na inspeção final.Página 68 . Tarefas Examinando Recursos de Modificação de Planos.

Nas páginas a seguir. Lead Time: 2. calcule as quantidades das ordens planejadas. No gráfico de modificadores de ordem. recebimentos programados e quantidades disponíveis projetadas. Quantidade em Estoque: 99 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 99 / 72 82 / 48 60 / 72 48 52 0 56 / 48 / 48 96 50 /0 24 38 53 38 / 96 / 24 1 2 3 4 5 6 7 8 Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Estoque de Segurança: 35. calcule o dia em que o Produto H se esgotará (um produto discreto). − Quantidade em estoque = 450 − Recebimentos programados: − Dia 6 = 50 − Dia 7 = 50 − Necessidades brutas: − Dia 1 = 200 − Dia 3 = 100 − Dia 6 = 200 − Dia 7 = 500 ____________________________________________________ 6. Lead Time: 2. Estoque de Segurança: 35. Quantidade em Estoque: 69 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 69 / 35 40 / 76 36 0 35 / 35 / 76 51 35 /0 85 39 / 51 15 45 45 45 / 85 / 15 1 2 3 4 5 6 7 8 Item: WW-3.5. dadas as necessidades brutas e um modificador de ordem. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . você encontrará diagramas da explosão de bruto para líquido e os modificadores de ordem. Item: WW-1. Quantidade em Estoque: 78 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 78 / 31 35 0 46 / / 38 35 / 79 35 0 43 / / 57 35 / 82 35 18 35 / 1 2 3 4 5 6 7 8 Item: WW-2. 2003. Tamanho do Lote: 24. Dadas as seguintes informações de demanda e suprimento. calcule o vencimento das ordens planejadas. Estoque de Segurança: 35. Você cancelará todos os recebimentos programados do Produto A imediatamente. Para os gráficos de planejamento. Lead Time: 0.Página 69 .

Quantidade em Estoque: 158. Estoque de Segurança: 25. Lead Time: 3. Quantidade de Ordem Fixa: 144. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .Item: WW-PRODUCT. Todos os Direitos Reservados. Quantidade por Montagem: 2 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 158 / 96 246 128 82 1 2 118 / 3 142 / 96 / 160 205 32 85 95 65 65 4 5 120 / 6 150 / 160 62 / 32 / 7 8 Item: WW-BUY. Tamanho do Lote: 32. Quantidade em Estoque: 583. Estoque de Segurança: 64. 2003. Quantidade por Montagem: 6 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 583 / 144 x 6 273 / 144 x 2 273 273 177 273 273 273 273 / / 864 / 288 / / / 1 2 3 4 5 6 7 8 Período Necessidades Brutas Lote para Lote Mínimo = 80 Máximo = 125 FOQ = 100 FLM = 75 FDS = 3 1 150 50 2 3 200 75 4 5 100 6 225 50 7 8 150 Copyright © Oracle Corporation.Página 70 . Estoque de Segurança: 155. Lead Time: 1. Lead Time: 2. Quantidade em Estoque: 93 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 93 80 / / 59 29 / 59 71 25 25 / 71 / 60 31 / 60 75 25 / 75 31 25 25 / 31 1 2 3 4 5 6 7 8 Item: WW-SUBASSY.

Página 71 .7. Todos os Direitos Reservados. 2003. Considere as seguintes informações: − Uso do consumo de previsão − Uso do abatimento de entrega − Uso do abatimento de produção − Carga da programação de demanda-mestre a partir das quantidades de previsão e ordens de venda atuais Etapa 1: Crie uma previsão para a quantidade 100 − Previsão = − Backlog de Ordem de Venda = 0 − QOH = 10 − MDS = 0 − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Etapa 2: Crie uma ordem de venda para a quantidade 25 − Previsão = − Backlog de Ordem de Venda = − QOH = 10 − MDS = 0 − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Etapa 3: Carregue MDS − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Etapa 4: Planeje a MPS a partir da MDS da etapa 3 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 100 − MPS = 90 − Backlog de WIP = 0 Copyright © Oracle Corporation. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . As sete etapas a seguir mostram o ciclo de vida da ordem de venda. Preencha as quantidades que estão faltando. Quais são as semelhanças e as diferenças entre a programação de demanda-mestre e a programação de produção-mestre? ___________________________________________________ 8.

Todos os Direitos Reservados.Página 72 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 2003.Etapa 5: Crie uma ordem de produção discreta para a quantidade 40 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 100 − MPS = − Backlog de WIP = 40 Etapa 6: Conclua 30 montagens a partir da ordem de produção discreta criada na etapa 5 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = − MDS = 100 − MPS = 50 − Backlog de WIP = Etapa 7: Entregue 20 montagens da ordem de venda criada na etapa 2 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = − QOH = − MDS = − MPS = 50 − Backlog de WIP = 10 Copyright © Oracle Corporation.

a curto prazo.9 = 222 Copyright © Oracle Corporation. a curto prazo. 2003. calcule o estoque de segurança para o Produto E nos próximos cinco dias: − Método de estoque de segurança = planejamento MRP − Percentual de estoque de segurança = 25 − Estoque de segurança em dias = 4 − Necessidades brutas − Dia 1 = 200 − Dia 2 = 200 − Dia 3 = 200 − Dia 4 = 200 Dia 1 = [(200 + 200 + 200 + 200) / 4] * 0.1) = 200 / 0.0. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 2.Examinando Recursos de Modificação de Planos Examinando Recursos de Modificação de Planos Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. apenas a demanda independente fixa. Em que circunstâncias você usaria cada uma das três fronteiras de tempo discretas? Fronteira de tempo de demanda: Use esta fronteira de tempo para planejar.25 = 13 Dia 5 = nenhum requisito bruto.25 = 25 Dia 4 = (200 / 4) * 0. Todos os Direitos Reservados. 10% do Produto F (um produto discreto) é reprovado na inspeção final. qual será a quantidade de ordem planejada do Produto A? Informe um fator de perda igual a 10.Página 73 .25 = 38 Dia 3 = [(200 + 200) / 4] * 0. Como você indicaria essa situação para o processo de planejamento? Se as necessidades líquidas do Produto A forem 200 e você considerar a média de reprovações. 200 / (1 . Dadas as seguintes informações. Fronteira de tempo de liberação: Use esta fronteira de tempo para instruir o processo de planejamento quanto ao nível de intervenção humana necessário para enviar sugestões de ordens planejadas para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process. Fronteira de tempo de planejamento: Use esta fronteira de tempo para criar uma zona congelada. será mais responsável por garantir o balanceamento entre suprimento e demanda.25 = 50 Dia 2 = [(200 + 200 + 200) / 4] * 0.Solução . na qual o planejador de materiais. Em média. Use esse recurso para itens que precisam de pouca ou nenhuma intervenção do planejador. e não o processo de planejamento. idêntico ao dia anterior = 13 3.

Quantidade em Estoque: 78 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 78 74 / 31 35 1 87 98 / 0 46 2 83 34 / 38 35 3 79 / 79 35 4 92 100 / 0 43 5 88 23 / 57 35 6 82 / 82 35 7 95 77 / 18 35 8 Item: WW-2. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . calcule o dia em que o Produto H se esgotará (um produto discreto). dadas as necessidades brutas e um modificador de ordem. 6. dia 5 = 10 e dia 6 = -50. Lead Time: 0.6. Estoque de Segurança: 35. dia 3 = 150. calcule as quantidades das ordens planejadas. Você cancelará todos os recebimentos programados do Produto A imediatamente. quais serão as necessidades brutas do item F? Use a quantidade da ordem planejada da pergunta anterior. Todos os Direitos Reservados. você encontrará diagramas da explosão de bruto para líquido e os modificadores de ordem. 60% do Item G (um componente) sobrevive ao processo de montagem. Estoque de Segurança: 35. Informe um fator de aproveitamento igual a 0. Nas duas páginas a seguir. Dadas as seguintes informações de demanda e suprimento.4. No gráfico de modificadores de ordem. Em média.6) = 222 * 3. Para os gráficos de planejamento. calcule o vencimento das ordens planejadas. 222 * (2 / 0. recebimentos programados e quantidades disponíveis projetadas. Lead Time: 2.Página 74 . 2003. Quantidade em Estoque: 69 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 69 74 45 / 35 40 1 87 83 / 76 36 2 83 47/35 0 35 3 76 / 76 51 35 4 82 86 / 0 85 39 5 87 42/51 15 45 45 45 6 85 / 85 7 89 74/15 8 Copyright © Oracle Corporation. Como você indicaria essa situação para o processo de planejamento? Se você precisar de dois itens G para fabricar um item F e considerar as reprovações. dia 2 = 250. Item: WW-1.3 = 733 5. − Quantidade em estoque = 450 − Recebimentos programados − Dia 6 = 50 − Dia 7 = 50 − Necessidades brutas − Dia 1 = 200 − Dia 3 = 100 − Dia 6 = 200 − Dia 7 = 500 Dia 6 A quantidade disponível projetada para o dia 1 = 250. dia 4 = 150.

Item: WW-3. Quantidade em Estoque: 99 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 99 74 57 / 72 82 1 87 65 / 48 60 2 80 / 72 48 52 3 98 54/48 0 56 4 67 13/48 96 50 5 88 76/0 24 38 53 38 6 81 / 96 7 91 52/24 8 Item: WW-PRODUCT. Todos os Direitos Reservados. Quantidade em Estoque: 158. Lead Time: 1. Quantidade por Montagem: 2 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 158 88 / 96 246 128 82 1 2 118 / 3 142 / 96 123 / 160 205 4 5 120 / 32 85 95 65 65 6 150 / 160 62 / 32 / 7 8 Item: WW-BUY. 2003. Quantidade em Estoque: 93 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 93 80 54 41 / 1 68 17 / 59 29 2 63 / 59 71 25 25 3 71 / 71 4 59 65 / 60 31 5 66 / 60 75 25 6 75 / 75 31 25 25 7 51 20/31 8 Item: WW-SUBASSY.Página 75 . Estoque de Segurança: 25. Estoque de Segurança: 155. Lead Time: 2. Estoque de Segurança: 64. Lead Time: 2. Quantidade de Ordem Fixa: 144. Tamanho do Lote: 32. Estoque de Segurança: 35. Quantidade em Estoque: 583. Tamanho do Lote: 24. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Quantidade por Montagem: 6 Período Necessidades Brutas Recebimentos Programados Ordens Planejadas Projetada Disponível 583 1 576 266 / 144 x 6 273 / 144 x 2 273 273 177 273 273 273 273 / 2 3 4 960 / 864 5 192 / 288 / / / 6 7 8 Copyright © Oracle Corporation. Lead Time: 3.

Todos os Direitos Reservados. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Você pode carregar as duas programações. Preencha as quantidades que estão faltando. A programação de demanda-mestre contém informações de demanda. As sete etapas a seguir mostram o ciclo de vida da ordem de venda. e a programação de produção-mestre contém informações de suprimento.Período Necessidades Brutas Lote para Lote Mínimo = 80 Máximo = 125 FOQ = 100 FLM = 75 FDS = 3 1 150 150 150 125/2 5 100/1 00 150 400 50 50 80 50 0 75 0 2 3 200 200 170 125/7 5 100/1 00 225 0 75 75 80 75 4 5 100 100 95 100 100 75 0 6 225 225 225 125/1 00 100/1 00 225 0 50 50 80 50 7 8 150 150 120 125/2 5 100 150* 0 100 75 400 100 75 200 * 50 unidades restantes após o período 8 7.Página 76 . Quais são as semelhanças e as diferenças entre a programação de demanda-mestre e a programação de produção-mestre? As duas são programações-mestre. 2003. Geralmente. 8. elas contêm itens de demanda independente. Você também pode abater as duas programações. Considere as seguintes informações: − Uso do consumo de previsão − Uso do abatimento de entrega − Uso do abatimento de produção − Carga da programação de demanda-mestre a partir das quantidades de previsão e ordens de venda atuais Etapa 1: Crie uma previsão para a quantidade 100 − Previsão = 100 − Backlog de Ordem de Venda = 0 − QOH = 10 − MDS = 0 − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Etapa 2: Crie uma ordem de venda para a quantidade 25 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 0 − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Copyright © Oracle Corporation. mas não a programação de demanda-mestre. É possível planejar a programação de produção-mestre.

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . 2003. Todos os Direitos Reservados.Página 77 .Etapa 3: Carregue MDS − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 100 − MPS = 0 − Backlog de WIP = 0 Etapa 4: Planeje a MPS a partir da MDS da etapa 3 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 100 − MPS = 90 − Backlog de WIP = 0 Etapa 5: Crie uma ordem de produção discreta para a quantidade 40 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 10 − MDS = 100 − MPS = 50 − Backlog de WIP = 40 Etapa 6: Conclua 30 montagens a partir da ordem de produção discreta criada na etapa 5 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 25 − QOH = 40 − MDS = 100 − MPS = 50 − Backlog de WIP = 10 Etapa 7: Entregue 20 montagens da ordem de venda criada na etapa 2 − Previsão = 75 − Backlog de Ordem de Venda = 5 − QOH = 20 − MDS = 80 − MPS = 50 − Backlog de WIP = 10 Copyright © Oracle Corporation.

Agenda Agenda • • • • • Visão Geral Examinar Recursos com Base na Quantidade Examinar Recursos com Base no Tempo Examinar Programações de Produção-Mestre Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 78 . Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 .

Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . Todos os Direitos Reservados. Você pode definir o estoque de segurança de um item no Oracle Inventory e no Oracle Material Planning. você aprendeu a: • • • Examinar recursos com base na quantidade Examinar recursos com base no tempo Examinar programações de produção-mestre Resumo Sem informações extraordinárias. Uma fronteira de tempo é um atributo de item que divide o tempo entre hoje e o horizonte de planejamento em duas partes. O processo de planejamento discreto utiliza três fronteiras de tempo: de demanda. planejamento e liberação automática. Uma ordem planejada firme do MRP é uma ordem planejada em um plano de necessidades de classificação contábil ou em um plano de necessidades de material cuja alteração da data de vencimento ou cancelamento o processo de planejamento não poderá sugerir. Os modificadores de ordem são atributos de item que podem ser definidos por você e que podem gerar uma quantidade de ordem planejada diferente das necessidades líquidas restantes (dimensionamento de lote). O processo de planejamento sugere que os componentes de uma ordem planejada deverão estar no inventário na data inicial da ordem ou na data inicial da operação.Resumo Resumo Neste módulo. 2003. o processo de planejamento cria ordens planejadas com quantidades iguais às necessidades líquidas restantes (lote para lote). Copyright © Oracle Corporation. O estoque de segurança instrui o processo de planejamento a manter o inventário em excesso no final de um dia. Um recebimento programado firme é um recebimento programado cuja alteração da data de vencimento ou cancelamento o processo de planejamento não pode sugerir.Página 79 . Utilize as opções de sobregravação para instruir o processo de planejamento sobre quais sugestões anteriores ele deverá apagar e em que períodos poderá fazer sugestões.

Nesse caso. 2003. A data de efetividade de esgotamento é a data em que o processo de planejamento acredita que o item se esgotará no inventário. Copyright © Oracle Corporation. No Oracle Inventory. Quando o processo de planejamento localizar um lote expirado de um item. Não utilize o inventário reservado para nenhuma outra ordem de venda. Todos os Direitos Reservados. Você pode atribuir uma data de expiração a qualquer lote do item. Utilize dias antecipados aceitáveis quando preferir que o processo de planejamento não emita sugestões para reprogramar recebimentos programados que envolvem apenas alguns dias. mantenha cada recebimento no inventário do item separado e identificado por um número de lote. Examinando Recursos de Modificação de Planos Capítulo 12 . ele respeitará a data de expiração do lote e emitirá uma necessidade bruta (demanda de expiração de lote).Utilize a perda e o aproveitamento para instruir o processo de planejamento a planejar o suprimento em excesso porque você espera receber ou produzir algum material inutilizável. Você pode fazer alterações baseadas em fase em uma lista de materiais e o processo de planejamento reconhecerá e respeitará essas alterações. O processo de planejamento reconhece e respeita reservas. é possível especificar que um item está sob controle de lote. Você também pode reservar um material no inventário para um número de conta no Oracle Inventory. O processo de planejamento calcula a data de efetividade de esgotamento para cada item que planeja. Reserve um material no inventário para uma linha de ordem de venda no Oracle Order Entry.Página 80 .

Todos os Direitos Reservados.Página 1 . Ativando Planos de Material Capítulo 13 .Ativando Planos de Material Capítulo 13 Copyright © Oracle Corporation. 2003.

Todos os Direitos Reservados. 2003.Ativando Planos de Material Ativando Planos de Material Copyright © Oracle Corporation. Ativando Planos de Material Capítulo 13 .Página 2 .

Todos os Direitos Reservados. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . você será capaz de: • • Descrever planos de material Ativar planos de material Copyright © Oracle Corporation. 2003.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.Página 3 .

2003. Todos os Direitos Reservados.Página 4 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Descrever Planos de Material Ativar Planos de Material Resumo Copyright © Oracle Corporation. Ativando Planos de Material Capítulo 13 .

o processo de planejamento faz o balanceamento entre o suprimento e a demanda. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Página 5 . Todos os Direitos Reservados.Visão Geral Visão Geral Quando você ativa planos de materiais. Ativando Planos de Material Capítulo 13 .

Ativando Planos de Material Capítulo 13 .Página 6 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Descrever Planos de Material Ativar Planos de Material Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. 2003.

as ordens de alteração de engenharia e os fatores de aproveitamento. necessidades brutas. requisições de compra. lotes expirados e reservas. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Fases de Planejamento Fases de Planejamento Instantâneo Planejador O Processo de Planejamento O processo de planejamento opera em duas fases: • A fase de instantâneo executa o seguinte procedimento: – Cria uma cópia de todas as listas de materiais que o processo de planejamento utilizará e determina o nível mais inferior de lista de materiais no qual um item aparece (código de nível inferior). você não precisa bloquear as tabelas que a fase de instantâneo utiliza. Essa fase detecta as alterações em listas de materiais. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Observe que você pode utilizar o processo concorrente Bill of Material Loop Report GUI do Oracle Bill of Materials antes de ativar o processo de planejamento para executar a mesma verificação de loop. se localizar um. ordens de produção discretas. ordens de compra no recebimento. Para garantir informações precisas. Todos os Direitos Reservados. – Cria uma cópia de todas as informações dinâmicas de demanda e suprimento. programações repetitivas. ela anotará o componente com problema no arquivo de log de instantâneo e não o passará para a explosão de bruto a líquido.Página 7 . Ela também verifica loops de listas de materiais. ordens de compra. entregas em trânsito. Essas informações podem incluir quantidades de inventário em estoque. recebimentos em trânsito.

Copyright © Oracle Corporation. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . estoque de segurança e fatores de falta.Página 8 . fronteiras de tempo. Ela faz o balanceamento entre o suprimento e a demanda e cria exceções e recomendações. ela calcula a demanda e a disponibilidade de recursos. Todos os Direitos Reservados. 2003.• A fase do planejador executa a explosão de necessidades e calcula as necessidades de recursos. Ela trabalha com defasagem de lead time. modificadores de ordem. suprimento firme. Além disso.

você ativará o abatimento de produção para a programação. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Copyright © Oracle Corporation.Página 9 . você deverá ter informado fronteiras de tempo de liberação na janela Oracle Inventory Master Items. Se selecionar Inventory ATP. Informe um nome e uma descrição para identificar a programação de produção-mestre. 3. permitirá a liberação automática de ordens planejadas da programação. Se selecionar Relieve. A programação de produção é aquela utilizada para planejar o MRP de produção. Todos os Direitos Reservados. limitará o abatimento de produção a recebimentos programados com a mesma classe de demanda. você incluirá as entradas da programação de produçãomestre como suprimento no cálculo de disponibilidade para promessa do Oracle Inventory. 4. uma será a versão de produção e as outras serão simulações. você deverá ter escolhido Discrete MPS como uma origem de suprimento na janela Oracle Inventory ATP Rules. Programações de Produção-Mestre (N) MPS > Names Criando um Nome de Programação de Produção-Mestre 1. 5. 2.Programação de Produção-Mestre Programação de Produção-Mestre Você poderá ter quantas programações de produção-mestre desejar. Se você selecionar Production. Se você informar uma classe de demanda. Além disso. Além disso. 2003.

A programação de produção é aquela que você utiliza para criar e alterar recebimentos programados no Oracle Purchasing e no Oracle Work in Process. Nomes do MRP (N) MRP > Names Criando um Nome de Plano de Necessidades de Material 1. um será a versão de produção e os outros serão simulações. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Se você selecionar Production. 2003. Informe um nome e uma descrição para identificar o plano de necessidades de material. instruirá o Oracle Material Planning a fornecer o feedback do andamento das transferências de informações do Oracle Material Planning para o Oracle Purchasing e o Oracle Work in Process no campo Qty in Process. 2. 3. você deverá ter informado fronteiras de tempo de liberação na janela Oracle Inventory Master Items.Plano de Necessidades de Material Plano de Necessidades de Material Você poderá ter quantos planos de necessidades de material desejar. Se você selecionar Feedback. Todos os Direitos Reservados. Além disso. permitirá a liberação automática de ordens planejadas da programação. Copyright © Oracle Corporation.Página 10 .

Opções de Plano (N) MPS or MRP > Names (B) Options Opções de Plano • Informe a programação que o processo de planejamento deverá utilizar como demanda. • Selecione Net Purchases para instruir o processo de planejamento a reconhecer requisições de compra e ordens de compra como recebimentos programados.Opções de Plano Opções de Plano Utilize a janela Plan Options para selecionar opções para o plano. Overwrite controlará as entradas do MPS. Todos os Direitos Reservados. • Selecione Demand Time Fence Control para instruir o processo de planejamento a reconhecer as fronteiras de tempo de demanda dos itens. Decida se as requisições e as ordens serão ou não consideradas recebimentos programados. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Copyright © Oracle Corporation. • Selecione Net WIP para instruir o processo de planejamento a reconhecer ordens de produção discretas como recebimentos programados. no plano de necessidades de material. Overwrite controlará as ordens planejadas firmes do MRP. • Selecione Planning Time Fence Control para instruir o processo de planejamento a reconhecer as fronteiras de tempo de planejamento dos itens. Na programação de produção-mestre. • Selecione Append Planned Orders para controlar o período para a criação de ordens planejadas. 2003. • Selecione Overwrite para controlar o período para a remoção das entradas de programação existentes.Página 11 .

• Selecione um valor para Planned Items a fim de instruir o processo de planejamento sobre quais itens planejar.• Selecione Net Reservations para instruir o processo de planejamento a não sugerir a utilização do inventário reservado para qualquer outra finalidade além daquela para a qual foi reservado. Além disso. Utilize uma das seguintes opções: – Include all planned items – Include demand schedule items only – Include supply schedule items only Consulte as tabelas a seguir para obter detalhes sobre os itens que o processo de planejamento especificará quando você selecionar cada opção. Todos os Direitos Reservados. você deverá ter informado opções de pegging na janela Oracle Inventory Master Items. • Se você tiver selecionado Plan Capacity na janela Plan Options. • Selecione Pegging para instruir o processo de planejamento a coletar informações de pegging flexível e montagens finais. • Selecione um valor para Material Scheduling Method a fim de instruir o processo de planejamento sobre quando ele deverá sugerir que o material de componentes esteja no inventário no vencimento. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . • Selecione Plan Capacity para instruir o processo de planejamento a planejar a utilização da capacidade dos recursos. O conceito de pegging fixo e os campos Reservation Level e Hard Pegging Level só são aplicados ao Oracle Project Manufacturing e ao Seiban Project MRP. informe um nome para o conjunto de listas de recursos. • Se o plano for um plano do MPS e você tiver selecionado Plan Capacity na janela Plan Options. • Selecione Plan Safety Stock para instruir o processo de planejamento a planejar um estoque de segurança. Reserve o inventário no Oracle Order Management e no Oracle Inventory. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Página 12 . poderá informar um nome de conjunto de simulações.

Todos os componentes dos itens localizados acima com o método de planejamento MPS planning. Todos os itens nas programações de entrada.Página 13 .Itens Planejados do MPS Itens Planejados do MPS Include Selection Include all planned items Itens incluídos em um plano do MPS Todos os itens nas organizações planejadas com o método de planejamento MPS Planning. 2003. Os itens planejados do MRP (itens com o código de planejamento MRP planning) entre os itens localizados acima na estrutura de listas. Todos os itens nas programações de suprimento de entrada. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Todos os componentes dos itens localizados acima com o método de planejamento MPS planning. Include demand schedule items only Include supply schedule items only Itens incluídos em um plano do MPS A tabela acima mostra o efeito da seleção de uma opção de inclusão quando você ativa um plano do MPS. Todos os itens nas programações de demanda de entrada.

Copyright © Oracle Corporation. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Todos os Direitos Reservados. exceto aqueles com o método de planejamento Not planned. exceto aqueles com o método de planejamento Not planned. Todos os itens nas programações de suprimento de entrada. Todos os componentes dos itens localizados acima. Include supply schedule items only Itens incluídos em um plano do MRP A tabela acima mostra o efeito da seleção de uma opção de inclusão quando você ativa um plano do MRP.Página 14 . Todos os itens nas programações de demanda de entrada. exceto aqueles com o método de planejamento Not planned. 2003. Todos os componentes dos itens localizados acima.Itens Planejados do MRP Itens Planejados do MRP Include Selection Include all planned items Include demand schedule items only Itens incluídos em um plano do MRP Todos os itens nas organizações planejadas.

Se você marcar a caixa de seleção. Utilize essa janela para alterar as informações de disponibilidade de subinventário apenas para o plano. Se você optar por um subinventário não-disponível. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . o material no subinventário é considerado estoque disponível. você não alterará a definição de subinventário. 2003. Copyright © Oracle Corporation.Disponibilidade do Subinventário Disponibilidade do Subinventário Utilize a janela Subinventory Netting para especificar atributos de disponibilidade de subinventário. Se você desmarcar a caixa de seleção. Todos os Direitos Reservados. Se fizer uma alteração nessa janela. especifique se um inventário é disponível ou não-disponível. Disponibilidade do Subinventário (N) MPS or MRP > Names (B) Options (B) Subinventory Netting Na definição de subinventário.Página 15 . o processo de planejamento não incluirá o estoque disponível como suprimento nos cálculos. o subinventário será não-disponível apenas para esse plano. Você pode alterar o valor de Net para qualquer subinventário. o subinventário será disponível apenas para esse plano. Nos dois casos.

Página 16 . Ativando Planos de Material Capítulo 13 . 2003. Todos os Direitos Reservados.Agenda Agenda • • • • Visão Geral Descrever Planos de Material Ativar Planos de Material Resumo Copyright © Oracle Corporation.

o processo de planejamento executará o programa do planejador. Informe o nome do plano que deseja especificar. Se você selecionar Yes para a opção Launch Snapshot.Ativar o Processo de Planejamento do MPS Ativar o Processo de Planejamento do MPS Utilize a janela Launch MPS para iniciar o processo de planejamento da programação de produção-mestre. O programa do planejador é diferente do programa do gerenciador de planejamento. Todos os Direitos Reservados. 3. 2003. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Se você selecionar Yes para Launch Planner.Página 17 . Launch Ativar o Processo de Planejamento do MPS (N) MPS > Names (B) Launch Utilize a janela Launch MPS para iniciar o processo de planejamento da programação de produção-mestre. Ativando o Processo de Planejamento da Programação de Produção-Mestre 1. 2. Plan Horizon é a data mais distante no futuro que o Oracle Material Planning planeja. Você pode alterar essa opção. Copyright © Oracle Corporation. o processo de planejamento executará o programa de instantâneo. 4. – Essa opção assume o default do tempo especificado na opção de perfil individual MRP: Cutoff Date Offset Months.

Você pode alterar essa opção. Se você selecionar Yes para Launch Planner. 2003. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Copyright © Oracle Corporation. Launch Ativar o Processo de Planejamento do MRP (N) MRP > Names (B) Launch Utilize a janela Launch MRP para iniciar o processo de planejamento de necessidades de material. 2.Ativar o Processo de Planejamento do MRP Ativar o Processo de Planejamento do MRP Utilize a janela Launch MRP para iniciar o processo de planejamento de necessidades de material. O programa do planejador é diferente do programa do gerenciador de planejamento. Ativando o Processo de Planejamento de Necessidades de Material 1.Página 18 . Informe o nome do plano que deseja especificar. Se você selecionar Yes para a opção Launch Snapshot. Essa opção assume o default do tempo especificado na opção de perfil individual MRP: Cutoff Date Offset Months. 3. o processo de planejamento executará o programa do planejador. Plan Horizon é a data mais distante no futuro que o Oracle Material Planning planeja. Todos os Direitos Reservados. 4. o processo de planejamento executará o programa de instantâneo.

Ele criará e ativará uma programação de produção-mestre e um plano de necessidades de material da classe.Página 19 . Criar e Ativar um Plano de Necessidades de Materiais 4. Todos os Direitos Reservados. Copyright © Oracle Corporation. 3. Para concluir este exercício. o instrutor criará e ativará planos de material. O instrutor criará um nome para a programação de produção-mestre da classe. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . 2003. O instrutor criará um nome para o plano de necessidades de materiais da classe. Verifique a programação de produção-mestre da classe. O instrutor ativará a programação de produção-mestre da classe. Tarefas Criar e Ativar uma Programação de Produção-Mestre 1.Ativando Planos de Material Visão Geral Neste exercício. 2.Exercício . você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. O instrutor ativará o plano de necessidades de materiais da classe. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. 5.

Atualize as opções com as seguintes informações: − Schedule = Class-MDS (Class Master Demand Schedule) − Planned Items = Demand schedule items only Copyright © Oracle Corporation. Navegue até a janela Master Production Schedules.Página 20 . 2. O instrutor criará um nome para a programação de produção-mestre da classe.Solução . 2003.Ativando Planos de Materiais Criar e Ativar uma Programação de Produção-Mestre Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. Todos os Direitos Reservados. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . • (N) Material Planning > MPS > Names 3.

• (N) Material Planning > MPS > Entries 8. Salve o nome do plano e as opções. • (B) Launch 6. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Localize a programação de produção-mestre da classe. O instrutor ativará a programação de produção-mestre da classe.4. Todos os Direitos Reservados. verifique a programação de produção-mestre da classe. a Class-MPS. Navegue até a janela Item Master Production Schedule Entries. 5. Copyright © Oracle Corporation. Após a conclusão normal da solicitação. 2003.Página 21 . 7.

Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Criar e Ativar um Plano de Necessidades de Materiais 10.9. O instrutor criará um nome para o plano de necessidades de materiais da classe. 2003. Procure os itens XX-Prod-D e XX-Prod-R. Navegue até a janela MRP Names. Todos os Direitos Reservados. 11.Página 22 . • (N) Material Planning > MRP > Names Copyright © Oracle Corporation.

Ativando Planos de Material Capítulo 13 . Todos os Direitos Reservados. Selecione Options e especifique as seguintes informações: − Schedule = Class-MDS (Class Master Production Schedule) − Planned Items = All planned items Copyright © Oracle Corporation.12.Página 23 . 2003.

• (B) Launch 15. Copyright © Oracle Corporation. 2003. Verifique se a solicitação foi concluída com sucesso. Todos os Direitos Reservados. 14.13. Salve o nome do plano MRP e as opções. O instrutor ativará o plano de necessidades de materiais da classe. Ativando Planos de Material Capítulo 13 .Página 24 .

Todos os Direitos Reservados. Ativando Planos de Material Capítulo 13 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Descrever Planos de Material Ativar Planos de Material Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 25 . 2003.

• Utilize a janela Launch MRP para iniciar o processo de planejamento do plano de necessidades de material. A programação de produção é aquela que você utiliza para criar e alterar recebimentos programados no Oracle Purchasing e no Oracle Work in Process. 2003.Resumo Resumo Neste módulo. Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. A programação de produção é aquela utilizada para planejar o MRP de produção. o processo de planejamento não incluirá o estoque disponível como suprimento nos cálculos. uma será a versão de produção e as outras serão simulações.Página 26 . • Se você optar por um subinventário não-disponível. Utilize a janela de disponibilidade de subinventário para alterar as informações sobre disponibilidade de subinventário apenas para o plano. Ativando Planos de Material Capítulo 13 . um será a versão de produção e os outros serão simulações. • Utilize a janela Launch MPS para iniciar o processo de planejamento da programação de produção-mestre. • Defina opções de plano para controlar o comportamento do processo de planejamento de material. • Você poderá ter quantos planos de necessidades de material desejar. você aprendeu a: • • Descrever planos de material Ativar planos de material Resumo • Você poderá ter quantas programações de produção-mestre desejar.

Todos os Direitos Reservados. 2003.Página 1 . Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 Copyright © Oracle Corporation.

Todos os Direitos Reservados.Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Copyright © Oracle Corporation. 2003. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 2 .

Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . você será capaz de: • • Verificar o status do plano Verificar os itens do plano Copyright © Oracle Corporation. 2003. Todos os Direitos Reservados.Objetivos Objetivos Após concluir este módulo.Página 3 .

2003. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Verificar o Status do Plano Verificar os Itens do Plano Resumo Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.Página 4 .

2003.Visão Geral Visão Geral Você pode verificar informações sobre o status e os itens utilizados pelo processo de planejamento.Página 5 . Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados.

2003. Todos os Direitos Reservados.Página 6 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Verificar o Status do Plano Verificar os Itens do Plano Resumo Copyright © Oracle Corporation. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .

Todos os Direitos Reservados. Por exemplo. Ela contém: • Informações sobre os itens.Planner Workbench Planner Workbench Utilize a janela do Planner Workbench para verificar: • • • • Informações sobre os itens. Copyright © Oracle Corporation. para verificar a demanda. 2003. Além disso. O Oracle Material Planning exibe o nível da organização e a organização proprietária do plano. é possível personalizar grande parte das janelas do Planner Workbench usando a tecnologia de pastas. selecione o nome do plano que você deseja verificar. Acessando o Planner Workbench do MPS e do MRP Na lista de valores.Página 7 . Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . além da data de término dos programas de planejamento de capacidade e material. escolha Demand. incluindo os componentes e os relacionamentos de utilização Relacionamentos entre demanda e suprimento Utilização de recursos Recomendações e exceções Planner Workbench do MPS e do MRP (N) MPS or MRP > Workbench Utilize a janela do Planner Workbench para verificar os resultados dos processos de planejamento da programação de produção-mestre e do plano de necessidades de material. incluindo os componentes e os relacionamentos de utilização • Relacionamentos entre demanda e suprimento • Utilização de recursos • Recomendações e exceções O Planner Workbench permite acessar essas informações de várias maneiras. selecione Demand na janela principal ou selecione números de itens específicos na janela de itens e. em seguida.

os horários iniciais. Utilize a janela Plan Status para verificar o seguinte: • Current Submitted – As opções de plano que o Oracle Material Planning utilizou no processo de planejamento • Dates – Os horários e as datas inicial e final dos programas do processo de planejamento • Last Submitted – As opções de plano que o Oracle Material Planning utilizou na versão anterior do processo de planejamento • Snapshot Tasks – Os nomes das tarefas.Status do Plano Status do Plano Utilize a janela Plan Status para verificar: Current Submitted Options Dates Last Submitted Options Snapshot Tasks Status de Planos (N) MPS or MRP > Workbench (M) Tools > Plan Status As opções de plano controlam o comportamento do processo de planejamento de material. Selecione Status no menu Tools. Copyright © Oracle Corporation. 2. Selecione a guia Current Submitted Plan Options. a duração e as dependências Acessando a Janela Plan Options 1. Como parte do processo de ativação do plano de material. Todos os Direitos Reservados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 8 . os horários de interrupção. um responsável escolhe essas opções. 2003. Dates ou Last Submitted Plan Options.

2003. Selecione Status no menu Tools. O programa do planejador CRP não é executado durante o processo de planejamento da programação de produção-mestre. Selecione a guia Dates.Página 9 . 2. Acessando a Janela Plan Dates 1.Datas do Plano Datas do Plano Utilize a guia Dates da janela Plan Status para verificar: • • As datas inicial e final Os horários dos programas do processo de planejamento Plan Status: Dates (N) MPS or MRP > Workbench (M) Tools > Status Utilize a guia Dates para verificar os horários e as datas inicial e final dos programas do processo de planejamento. Copyright © Oracle Corporation. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . Todos os Direitos Reservados.

Verifique os nomes das tarefas. isto é.Tarefas de Instantâneo do Plano Tarefas de Instantâneo do Plano Utilize a janela Snapshot Tasks para: • • • Monitorar o andamento dos instantâneos Verificar as durações de tarefas individuais Verificar as dependências das tarefas de instantâneos Tarefas de Instantâneo (N) MPS or MRP > Workbench (M) Tools > Status (B) Snapshot Tasks O programa de instantâneo executa várias tarefas para atingir sua meta. os horários iniciais. Todos os Direitos Reservados. Utilize essa janela para: • Monitorar o andamento do programa de instantâneo durante o processo de planejamento • Verificar as tarefas de instantâneo com dependências. 2003. a duração e as dependências Copyright © Oracle Corporation. os horários de interrupção. as tarefas que precisam esperar até que outras sejam concluídas • Verificar a duração de tarefas individuais Acessando a Janela Snapshot Tasks Selecione Snapshot Tasks na janela Plan Status. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 10 .

Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Verificar o Status do Plano Verificar os Itens do Plano Resumo Copyright © Oracle Corporation.Página 11 . Todos os Direitos Reservados. 2003.

Localizar Itens Localizar Itens Utilize a janela Find Items para limitar a exibição de números de itens planejados àqueles especificados por você. 3. selecione Equals na lista de valores. salve-os em uma pasta. poderá optar por limitar a exibição a itens comprados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . selecione Buy na lista de valores. Selecione Items no Workbench. 2003. se você for um comprador/planejador. Crie um ou mais critérios selecionando-os nas listas de valores. – Em From. Todos os Direitos Reservados. Caso queira remover os critérios de pesquisa e começar novamente. Localizar Itens (N) MPS or MRP > Workbench (B) Items Utilize a janela Find Items para limitar a exibição dos números de itens especificados pelo processo de planejamento àqueles que atendem a certos critérios. – Em Condition. Por exemplo. – Se você especificar mais de um critério. o Oracle Material Planning os unirá com o operador booleano AND. 2. Copyright © Oracle Corporation. Por exemplo. selecione Clear. Se você quiser informações sobre todos os itens que o processo de planejamento especificou. Se você pretende utilizar esses critérios de pesquisa repetidamente. ignore as etapas restantes. selecione Buy na lista de valores. 4.Página 12 . Acessando a Janela Find Items 1. Não é possível especificar OR. se quiser limitar a exibição a itens comprados: – Em Field. Responda a um possível prompt do planejador.

Página 13 . demanda e suprimento O Oracle Material Planning exibe as informações sobre inventário e lista de materiais como existiam no momento em que o processo de planejamento foi executado.Itens Itens Utilize a janela Items para: • • Verificar itens no Oracle Inventory Selecionar itens para verificação na lista de materiais Itens (N) MPS or MRP > Workbench (B) Items (B) Find Utilize a janela Items para: • Verificar as informações sobre os itens no Oracle Inventory. incluindo as informações sobre componentes e utilização • Selecionar itens específicos para exibições de plano horizontal. Todos os Direitos Reservados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . incluindo os atributos dos itens e os níveis do estoque • Selecionar itens específicos para verificar as informações do Oracle Bill of Materials. 2003. Copyright © Oracle Corporation.

Para verificar os componentes em níveis inferiores. Acessando a Janela Components 1. 2003. se você determinar que o item B é um componente do item A. 3. Selecione os botões que permitem verificar vários tipos de informações sobre o plano relacionadas ao componente.Componentes Componentes Utilize a janela Components para verificar: • • Os componentes de montagens no próximo nível inferior As informações sobre esgotamento Componentes (N) MPS or MRP > Workbench (B) Items (B) Find (B) Components Utilize essa janela para executar os seguintes procedimentos: • Verificar os componentes de uma montagem localizados no próximo nível abaixo na lista de materiais. • Verificar as informações sobre esgotamento para definir as datas de implementação nas ordens de alteração de engenharia. Copyright © Oracle Corporation. Na janela Items. marque a caixa de seleção ao lado dos itens cujos componentes você deseja ver. Por exemplo. cada uma delas utilizando o componente anterior como uma montagem. Todos os Direitos Reservados. 2. poderá especificar os componentes do item B retornando à janela Items e selecionando B como a montagem. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 14 . ative essa janela várias vezes. Selecione Components.

ative essa janela várias vezes. cada uma delas utilizando a montagem anterior como um componente. Para ver a montagem no nível mais alto na lista de materiais. marque a caixa de seleção ao lado dos itens cujas montagens no próximo nível superior você deseja ver. Para verificar as montagens em níveis superiores. selecione End Assemblies. • Verificar as informações sobre esgotamento para definir as datas de implementação nas ordens de alteração de engenharia. Acessando a Janela Where Used 1. poderá especificar as montagens do item B retornando à janela Items e selecionando B como o componente. 2. Copyright © Oracle Corporation. Por exemplo. Selecione os botões que permitem verificar vários tipos de informações sobre o plano relacionadas ao componente. 2003. Na janela Items.Utilização Utilização Utilize a janela Where Used para verificar: • • Os componentes da montagem no próximo nível acima na lista de materiais As informações sobre esgotamento Utilização (N) MPS or MRP > Workbench (B) Items (B) Find (B) Where Used Utilize essa janela para executar os seguintes procedimentos: • Verificar as montagens de um componente localizadas no próximo nível acima na lista de materiais. Todos os Direitos Reservados. Selecione Where Used. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . 3.Página 15 . se você determinar que o item B é uma montagem do item C. Essa função também é conhecida como utilização em um nível.

Acessando a Janela End Assemblies 1. Todos os Direitos Reservados. selecione Where Used. 2. Montagens Finais (N) MPS or MRP > Workbench (B) Items (B) Find (B) End Assemblies Utilize essa janela para verificar as montagens de um componente localizadas no nível mais alto na lista de materiais. Essa função também é conhecida como utilização no nível superior. marque a caixa de seleção ao lado dos itens cujas montagens do nível mais alto você deseja ver.Montagens Finais Montagens Finais Utilize a janela End Assemblies para verificar as montagens de um componente localizadas no nível mais alto na lista de materiais. Na janela Items. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 16 . 2003. Para ver a montagem no próximo nível acima na lista de materiais. Copyright © Oracle Corporation. Selecione End Assemblies.

2003. Copyright © Oracle Corporation.Página 17 . você deverá ter acesso a um banco de dados Vision nos Aplicativos Oracle ou a uma instância de treinamento ou de teste nas suas instalações físicas. Suposições • • Use a responsabilidade Manufacturing and Distribution Manager. Todos os Direitos Reservados. você verificará os detalhes do planejamento MRP para saber o status e os itens. Para concluir este exercício. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Visão Geral Neste exercício.Exercício . Tarefas Verificando Planos de Material Use a janela MRP Planner Workbench para verificar os detalhes de planejamento e saber o status e os itens do plano MRP da classe.

2003. 4. 2. • (M) Tools > Preferences (T) Supply/Demand Copyright © Oracle Corporation.Página 18 . Todos os Direitos Reservados. mova a data um ano. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . (N) Material Planning > MRP > Workbench Selecione o plano MRP da classe. Certifique-se de que ela seja uma data futura.Solução . Navegue até a janela Preferences e verifique Cutoff Date. se não for. • 3. Use a janela MRP Planner Workbench para verificar os detalhes de planejamento e saber o status e os itens do plano MRP da classe.Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Verificando Planos de Material Responsabilidade = Manufacturing and Distribution Manager 1. Navegue até MRP Planner Workbench.

Feche a janela Preferences. 2003.Página 19 . 6.5. • (M) Tools > Plan Status Copyright © Oracle Corporation. Todos os Direitos Reservados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . Navegue até a janela Plan Status.

− Guia Dates (B) Snapshot Tasks − Verifique as horas de início e término das tarefas do instantâneo. Verifique as seguintes informações na janela Plan Status: − Guia Current Submitted Options − Verifique as opções do plano. Copyright © Oracle Corporation. − Guia Dates − Verifique as horas de início e término do processo de planejamento. Escolha os seguintes botões na janela MRP Planner Workbench e verifique os detalhes: − (B) Items (B) Find − Verifique todos os itens planejados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .7.Página 20 . 2003. Feche a janela Plan Status. Todos os Direitos Reservados. 8. 9.

− Verifique a montagem um nível acima do item.− (B) Items (B) Components − Selecione o item XX-Prod-D ou XX-Prod-R. 2003. Copyright © Oracle Corporation. − (B) Items (B) Where Used − Selecione o item XX-Buy-D2 ou XX-Buy-R2. Todos os Direitos Reservados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .Página 21 . − Verifique os componentes de montagens e submontagens.

Página 22 . Todos os Direitos Reservados. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . 2003. Copyright © Oracle Corporation.− (B) Items (B) End Assemblies − Verifique a montagem de nível superior dos itens XX-Buy-D3 e XX-Buy-R3.

2003. Todos os Direitos Reservados.Página 23 .Agenda Agenda • • • • Visão Geral Verificar o Status do Plano Verificar os Itens do Plano Resumo Copyright © Oracle Corporation. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 .

Página 24 . • Utilize a janela Where Used para verificar os componentes de uma montagem localizados no próximo nível acima na lista de materiais e verificar as informações de utilização. bem como os horários e as datas inicial e final dos programas do processo de planejamento. • Utilize a janela Find Items para limitar a exibição dos números de itens especificados pelo processo de planejamento àqueles que atendem a certos critérios. Verificando os Itens e o Status do Plano de Material Capítulo 14 . 2003. Todos os Direitos Reservados. você aprendeu a: • • Verificar o status do plano Verificar os itens do plano Resumo • Utilize o Planner Workbench para verificar os resultados do processo de planejamento. • Utilize a janela Items para verificar informações sobre itens no Oracle Inventory e para selecionar itens específicos para verificação. • Utilize a janela Plan Status para verificar as opções do plano. • Utilize a janela End Assemblies para verificar os componentes de uma montagem localizados no nível mais alto da lista de materiais. • Utilize a janela Components para verificar os componentes de uma montagem localizados no próximo nível abaixo na lista de materiais e verificar as informações de utilização.Resumo Resumo Neste módulo. Copyright © Oracle Corporation.