1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO

A1

1. TÍTULO Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaça 2. OBJETIVO PRINCIPAL (marcar 1 opção): ( x ) manejo de unidades de conservação ( ) conservação e manejo de espécies ameaçadas ( ) fiscalização e proteção ambiental ( ) valorização e manejo de áreas verdes urbanas ( ) controle de espécies exóticas invasoras ( ) restauração de ecossistemas ( ) desenvolvimento e implementação de políticas públicas e legislação ambiental ( ) pesquisa aplicada em ecologia e conservação da natureza 3. PALAVRA(S) CHAVE (verificar lista em anexo)

biologia da conservação, endemismo, unidades de conservação
4. COORDENADAS GEOGRÁFICAS não se aplica (ver em descrição do projeto) 5. RESPONSÁVEL TÉCNICO (R.T.) PELO PROJETO (quem executa o projeto) Nome completo (sem abreviaturas): Marcos Rodrigues Data de Sexo C.P.F.: Identidade (RG): Nacionalidade: Nascimento F xM 096985178 20 9390064 Brasileira 28 / 04 / 1964 Endereço para correspondência (Logradouro, nº) X Residencial Comercial Jacques Ville R. xxxxxxxxxxxxxxxxx, nº xx Cidade: UF: CEP: Fone Celular: Lagoa Santa MG 33400-00 Nome do local onde trabalha (seguida de sigla, se existente): Cargo que exerce: Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG professor adjunto DDD/Fone residencial: DDD/Fone comercial: E-mail: Regime de trabalho: (31) xxxx-xxxx (31) xxxx-xxxx xxxxxxx@icb.ufmg.br Parcial x Integral 6. INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL PELO PROJETO (veja condições nas instruções) Nome completo (seguido de sigla, se existente): Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) Subdivisão / Setor / Outro: CNPJ: 18720938/0001-41 Endereço (Logradouro, nº): Av. Antônio Carlos n° 6627 – Unid. Adm. II – 4º andar Bairro: Cidade: UF: Pampulha Belo Horizonte MG CEP: Cx. Postal: DDD/Fone(s): Fax: E-mail: 31270-901 856 ramal (31) 3443-6757 rejane@ufmg.br (31) 3499-4236 Tipo da   UNIVERSIDADE  NÃO X OUTRO: fundação de direito privado sem GOVERNAMENTAL GOVERNAMENTAL fins lucrativos Instituição Como ficou sabendo deste edital? x INTERNET
 FOLDER  PALESTRAS  OUTRAS (especificar):__________________________

BREVE HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL PELO PROJETO (atuação na conservação da natureza) Criada em 1974, por iniciativa de professores da UFMG, a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa incentiva a pesquisa, gerencia cursos e atividades de extensão da Universidade, coordena eventos de interesse público e presta consultoria, em praticamente todas as áreas do conhecimento. Ela tem apoiado ao longo dos anos vários projetos de pesquisa nas áreas de monitoramento, conservação e manejo de sistemas naturais, como por exemplo pesquisas a respeito da variabilidade genética de peixe-boi no litoral brasileiro, monitoramento e conservação de aves e formação de bancos de sementes de Velloziaceae na Serra do Cipó (MG), genética e ecologia de morcegos fitófagos, migração de borboletas na Serra da Canastra (MG), sustentabilidade da pesaca no período da Piracema e reinventariamento e avaliação da condição da Estação de Pesquisa e Desenvolvimento Ambiental de PETI (MG), uma importante área de ecótone Cerrado-Mata Atlântica.

2
VISTO:

APRESENTAÇÃO DO PROJETO
7.

A2

REPRESENTANTE LEGAL DA INSTITUIÇÃO (quem assina contratos pela instituição, conforme Estatuto) Nome completo (sem abreviaturas): José Nagib Cotrim Árabe Endereço para correspondência (Logradouro, nº) X Residencial Comercial Bairro: Rua Herval, 576 Serra Cidade: UF: CEP: Fone Celular: Belo Horizonte MG 30240-010 Nome do local onde trabalha (seguido de sigla, se existente): Cargo que exerce: Fundo de Desenvolvimento da Pesquisa - MG (FUNDEP) Diretor executivo Data de Sexo C.P.F.: Identidade (RG): Nacionalidade: Nascimento F xM 222.610.606-53 M.197.313 Brasileira 15/01/1955 DDD/Fone residencial DDD/Fone comercial: E-mail: Regime de trabalho: 3499-4202 Fundep-diretoria@ufmg.br X Parcial Integral SEGUNDO REPRESENTANTE LEGAL DA INSTITUIÇÃO (se existente) Nome completo (sem abreviaturas): Endereço para correspondência (Logradouro, nº) Residencial Comercial Cidade: UF: CEP: Bairro: Fone Celular: Cargo que exerce: Identidade (RG): E-mail: Nacionalidade: Regime de trabalho: Parcial Integral 8. INSTITUIÇÕES CO-PARTICIPANTES (contrapartidas em recursos, pessoal ou infra-estrutura) Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Nome do local onde trabalha (seguido de sigla, se existente): Data de Sexo C.P.F.: Nascimento FM / / DDD/Fone residencial DDD/Fone comercial:

9. 10.

CUSTO TOTAL DO PROJETO (somente valor solicitado à Fundação O Boticário) PRAZO DE DURAÇÃO (12, 18 ou 24 meses): DATA PREVISTA PARA INÍCIO: agosto de 2004

R$ 10.712,99 (dez mil setecentos e doze reais e noventa e nove centavos)

12 meses
11. REGIÃO GEOGRÁFICA / ESTADO x Norte: BIOM A (onde será desenvolvido o projeto): x Nordeste: x Centro-Oeste:
x Flor. Atlântica x Flor. Araucária x Flor. Amazônica x Caatinga x Flor. Estacional Decidual
Campos

x Sudeste:

x Sul: 12.

x Flor. Estacional Semidecidual

x

 Área Urbana x Cerrado

x Pantanal

x Zona Costeira (mangue, restinga, ilhas)

13.

LOCAL / ÁREA / MUNICÍPIO (eventuais especificidades ou complementos necessários):

3
VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO

B1

1. TÍTULO Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaça 2. EQUIPE EXECUTORA (Nome / Função no Projeto) FORMAÇÃO TITULAÇÃO

Marcos Rodrigues / orientado do projeto e R.T. Marcos de Souza Lima Figueiredo / executor do projeto
3.

Biólogo Biólogo

Doutorado Mestrando

PROJETO ANTERIOR FINANCIADO PELA FUNDAÇÃO O BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA

NÃO
x SIM x RESPONSÁVEL TÉCNICO  EQUIPE x INSTITUIÇÃO

0388991 - Monitoramento e conservação das populações de aves no parque Nacional da Serra do Cipó, Minas Gerais – R.T.: Marcos Rodrigues – 1999 0399992 - Estabilidade populacional, capacidade de dispersão e viabilidade do Parque Nacional da Serra da Canastra para a sustentação a longo prazo da diversidade regional de borboletas. R.T.: Onildo João Marini Filho – 1999 0437001 – Germinação e formação de bancos de sementes em Velloziaceae: estratégias para conservação e manejo de espécies endêmicas e/ou ameaçadas no Parque Nacional da Serra do Cipó, Minas Gerais – R.T.: Queila de Souza Garcia – 2000 0432001 - Padrões de migração de borboletas através da região da Serra do Espinhaço em Minas Gerais. – R.T.: Evandro Gama de Oliveira – 2000 0429001 - De olho na Piracema: uma estratégia para a restauração e conservação da pesca. R.T.: Alexandre Lima Godinho – 2000 0460002 – Estudo da variabilidade genética do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) – R.T.: Fabrício Rodrigues dos Santos – 2000 4. SÍNTESE DA PROPOSTA Apresente um resumo executivo da proposta, ressaltando a relevância para a conservação da natureza.

Com o crescente nível de ameaça sobre os ecossistemas naturais surgiu a necessidade de ações rápidas e efetivas para a conservação dos recursos naturais e uma das principais estratégias para a proteção da diversidade biológica brasileira tem sido a criação de Unidades de Conservação. Devido a limitações financeiras e ao pouco tempo disponível, muitas vezes a escolha de áreas protegidas não corresponde à realidade biológica. Um modo de se contornar este problema é o uso de táxons indicadores, que permitam o acesso rápido a informações para o planejamento de estratégias de conservação. Assim, as aves formam um dos mais importantes grupos para biomonitoramento, devido ao grau de informações disponíveis sobre sua biologia, além de seus padrões de riqueza e endemismo apresentarem correlação com os de outros táxons. A identificação dos padrões de riqueza, endemismo e ameaça da avifauna nativa e sua comparação com a localização das Unidades de Conservação brasileiras possibilita estão uma avaliação rápida, barata e confiável do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, permitindo identificar as regiões bem protegidas e as lacunas existentes na cobertura das Unidades de Conservação.

4

VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO
5. JUSTIFICATIVAS Descrever como a proposta pode contribuir efetivamente para a conservação da natureza.

B2

Com o crescente nível de ameaça sobre os ecossistemas naturais e a extinção da diversidade biológica em taxas elevadas surgiu a necessidade de se determinar áreas prioritárias para a concentração dos esforços de conservação (Myers et al., 2000), e uma das principais estratégias para a proteção da diversidade biológica brasileira tem sido a criação de Unidades de Conservação (Rodrigues et al., 2000). Dentre os principais critérios na escolha de áreas a serem protegidas incluemse a riqueza de espécies, o nível de endemismo da fauna, além do grau de ameaça sobre o sistema (e.g. Silva, 1997; Myers et al., 2000; Silva & Bates, 2002). Devido a limitações de recursos financeiros e do pouco tempo disponível para a tomada de decisões, muitas vezes a escolha de áreas protegidas não corresponde à realidade biológica, havendo importantes áreas de endemismo sem nenhuma Unidade de Conservação (e.g. Vale do rio Paranã; Silva, 1997). Uma abordagem para tentar contornar este problema é o uso de táxons indicadores, que representem a diversidade biológica de uma área e cuja amostragem seja fácil e barata, permitindo o acesso rápido a informações essenciais para o planejamento de estratégias de conservação (Noss, 1990). Nesse contexto, as aves formam um dos mais importantes grupos para biomonitoramento, uma vez que estão entre os vertebrados com maior número de informações sobre sua taxonomia, biogeografia e ecologia (Sick, 1997), além de seus padrões de riqueza de espécies (Pearson & Cassola, 1992; Pearson & Carroll, 1999) e endemismo (Whitmore & Prance, 1987; Ron, 2000) apresentarem forte correlação com os de outros táxons. O monitoramento dos padrões de riqueza, endemismo e ameaça da avifauna nativa possibilita estão uma avaliação rápida, barata e confiável do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, permitindo identificar as regiões bem protegidas e as lacunas existentes na cobertura das Unidades de Conservação.

5

6.

OBJETIVOS

O objetivo geral deste trabalho é verificar se o Sistema de Unidades de Conservação brasileiro é adequado para a conservação da avifauna nativa e, caso não seja, identificar as possíveis lacunas nos esforços de conservação. Para isso serão identificados os centros de riqueza, endemismo e ameaça de aves no Brasil, de modo a se comparar estes centros com a localização das Unidades de Conservação existentes.

VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO
7. METAS Qualifique e/ou quantifique os objetivos da proposta (veja exemplo nas instruções).

B3

• •

100% da avifauna nativa usada na identificação dos centros de riqueza, endemismo e ameaça; As cinco regiões brasileiras avaliadas quanto à funcionalidade do Sistema Nacional de Unidades de Conservação brasileiro na proteção da avifauna nativa.

8.

MÉTODOS

6
Descreva a forma com que serão alcançados os objetivos e metas.

Para a identificação dos centros de riqueza, endemismo e ameaça de aves no Brasil será usado como base um mapa do Brasil (projeção de Mercator) dividido em quadrículas de 250 km x 250 km (ver Figura 1, nos anexos) sobreposto a mapas de distribuição das espécies de aves nativas do Brasil, obtidos em del Hoyo et al. (1992, 1994, 1996, 1997, 1999, 2001, 2002) para Aves não-Passeriformes; del Hoyo et al. (2003) para Passeriformes Furnarii; Ridgely & Tudor (1989) para Passeriformes Oscines; e Ridgely & Tudor (1994) para Passeriformes Tyranii. Em cada quadrícula uma espécie poderá ser considerada presente (1) ou ausente (0) de modo a gerar uma matriz de dados base para análises de riqueza e endemismo. No caso dos centros de ameaça, em cada quadrícula em que estiver presente, uma espécie poderá ser categorizada em quatro classes: criticamente em perigo (3), ameaçada (2), vulnerável (1) ou não ameaçada (0), de acordo com BirdLife International (2000). A contagem de todas as espécies de aves em uma determinada quadrícula permitirá a identificação dos locais de concentração de espécies de aves no Brasil (centros de riqueza). Do mesmo modo, os centros de ameaça serão identificados através do somatório das categorias de ameaça de todas as espécies presentes em cada quadrícula. Para a identificação dos centros de endemismo, será executada uma Análise Parcimoniosa de Endemismo (APE), usando a matriz de dados base (Rosen, 1988). Em uma APE, as quadrículas funcionam como “Unidades Geográficas Operacionais” (Crovello, 1981), enquanto que a presença e a ausência de uma espécie de uma dada quadrícula pode ser considerada análoga a um caracter derivado ou primitivo, respectivamente (Costa et al., 2000). Uma localidade hipotética não contendo nenhuma espécie será considerada grupo externo, como sugerido por Rosen (1988). A APE será realizada usando o software PAUP 3.1.1 (Swofford, 1993) e os grupos consistentes (branch support > 80 %) formados pelo cladograma final serão considerados os centros de endemismo. Nesta análise, serão desconsideradas todas as espécies que estiverem presentes em todos as quadrículas, bem como as espécies presentes em apenas uma quadrícula (Rosen, 1988), visto a presença destas espécies aumentar o tempo de computação dos dados sem interferir no resultado final. Através do uso de sistemas de informação geográfica, a localização dos centros de riqueza, endemismo e ameaça de aves será comparada com a das Unidades de Conservação brasileiras, de modo a se identificar lacunas no Sistema Nacional de Unidades de Conservação em relação à proteção da avifauna nativa.

VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO

B4

9. INDICADORES Aponte a forma de medição e monitoramento para as metas estabelecidas; use, preferencialmente, indicadores numéricos (veja exemplo nas instruções).

• •

Porcentagem da avifauna nativa usada na identificação dos centros de riqueza, endemismo e ameaça. Número de regiões brasileiras avaliadas quanto à funcionalidade do Sistema Nacional de Unidades de Conservação brasileiro na proteção da avifauna nativa.

7

10. CONTRAPARTIDA INSTITUCIONAL (INFRA-ESTRUTURA, PESSOAL, RECURSOS) Liste as contrapartidas e especifique os valores. Veja condições nas instruções e Declaração 2.

Este estudo será sediado no Laboratório de Ornitologia da UFMG que dispõe da seguinte estrutura: • • • 3 computadores PC Pentium (cerca de R$ 2.000,00 cada) Software ArcView 3.1 (R$ 581,28) Biblioteca do Laboratório de Ornitologia, que conta com alguns dos livros a serem usados neste estudo, como:  Handbook of the birds of the World. Volume 1. Ostrichs to ducks (R$ 571,57),  Handbook of the birds of the World. Volume 7. Jacamars to woodpeckers (R$ 571,57),  Handbook of the birds of the World. Volume 8. Broadbills to tapaculos (R$ 571,57),  Birds of South America. The Oscines Passerines (R$ 174,38),  Birds of South America. The Suboscines Passerines (R$ 174,38),  Threatened birds of the World (R$ 410,81)

além de um aluno de mestrado (bolsista da CAPES) do programa de pós-graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre (UFMG) envolvido diretamente com a execução do projeto e divulgação dos resultados.
11. PLANO DE INFORMAÇÃO / DIVULGAÇÃO DO PROJETO Como, a quem e quando serão apresentados os resultados do projeto, especificando o público alvo.

Os resultados e conclusões obtidos serão divulgados em congressos nacionais (IV Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, XII Congresso Brasileiro de Ornitologia e VII Congresso de Ecologia do Brasil) e transformados em artigos a serem submetidos a periódicos de ampla circulação nacional e internacional. Espera-se elaborar também um documento a ser encaminhado às autoridades competentes (IBAMA, Ministério do Meio Ambiente) relatando as principais conclusões e recomendações no sentido de preencher as lacunas existentes no Sistema Nacional de Unidades de Conservação no que diz respeito a avifauna nativa.
O público alvo dos trabalhos é composto por biólogos e profissionais da área ambiental, que atuem em instituições governamentais ou não-governamentais, e que trabalhem junto ao Sistema Nacional de Unidades

de Conservação.

VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO

B5

12. PRAZO DE DURAÇÃO / CRONOGRAMA RESUMIDO (semestral, especificando as atividades) No cronograma semestral de atividades deve-se deixar claro quais metas serão atingidas em cada fase do projeto. O acompanhamento técnico do projeto, caso a proposta seja aprovada, será feito com base nas metas e indicadores previstos.

Agosto de 2004 a Janeiro de 2005 (primeiro semestre) • • • Compilação de dados-base a partir dos mapas de distribuição geográfica para espécies de Passeriformes Análise de dados preliminares Divulgação de resultados preliminares em congressos (IV Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação e XII Congresso Brasileiro de Ornitologia e VII Congresso de Ecologia do Brasil)

8

Fevereiro de 2005 a Julho de 2005 (segundo semestre) • • • • • Compilação de dados-base a partir dos mapas de distribuição geográfica para espécies de nãoPasseriformes Análise final dos dados (Passeriformes e não-Passeriformes) Comparação dos resultados com base de dados de unidades de conservação Elaboração dos artigos referentes ao projeto para divulgação dos resultados Elaboração do relatório final do projeto

VISTO:

CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO
13. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

B6

9 BirdLife International, 2000. Threatened birds of the World. Lynx Edicions, Barcelona Costa, L.P., Leite, Y.L.R., Fonseca, G.A.B. & Fonseca, M.T. 2000. Biogeography of South American forest mammals: endemism and diversity in the Atlantic Forest. Biotropica 32: 872-881. Crovello, T.J. 1981. Quantitative biogeography: an overview. Táxon 30: 563-575. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 1992. Handbook of the birds of the World. Vol. 1. Ostrich to ducks. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 1994. Handbook of the birds of the World. Vol. 2. New World vultures to guineafowl. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 1996. Handbook of the birds of the World. Vol. 3. Hoatzin to auks. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 1997. Handbook of the birds of the World. Vol. 4. Sandgrouse to cuckoos. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 1999. Handbook of the birds of the World. Vol. 5. Barn-owls to hummingbirds. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 2001. Handbook of the birds of the World. Vol. 6. Mousebirds to hornbills. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Sargatal, J. 2002. Handbook of the birds of the World. Vol. 7. Jacamars to woodpeckers. Lynx Edicions, Barcelona. del Hoyo, J., Elliott, A. & Christie, D.A. 2003. Handbook of the birds of the World. Vol. 8. Broadbills to tapaculos. Lynx Edicions, Barcelona. Myers, N., Mittermeier, R.A., Mittermeier, C.G., Fonseca, G.A.B. & Kent, J. 2000. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature 403: 853-858. Noss, R.F. 1990. Indicators for monitoring biodiversity: a hierarchical approach. Conservation Biology 4: 355-364. Pearson, D.L. & Carroll, S.S. 1999. The influence of spatial scale on cross-taxon congruence patterns and prediction accuracy of species richness. Journal of Biogeography 26: 1079-1090. Pearson, D.L. & Cassola, F. 1992. World-wide species richness patterns of tiger beetles (Coleoptera: Cicindelidae): indicator taxon for biodiversity and conservation studies. Conservation Biology 6: 376-391. Ridgely, R.S. & Tudor, G. 1989. The birds of South America: The Oscines Passerines. University of Texas Press, Austin. Ridgely, R.S. & Tudor, G. 1994. The birds of South America: The Suboscines Passerines. University of Texas Press, Austin. Rodrigues, M., Carrara, L. & Faria, L. 2000. Avifauna como ferramenta para o monitoramento de unidades de conservação. In: Milano, M.S. & Theulen, V. (orgs). Anais do II congresso brasileiro de unidades de conservação. Rede Nacional Pró-Unidades de Conservação & Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, Campo Grande. Pp. 356-364. Ron, S.R. 2000. Biogeographic area relationships of lowland Neotropical rainforest based on raw distributions of vertebrate groups. Biological Journal of the Linnean Society 71: 379-402. Rosen, B.R. 1988. From fossils to earth history: applied historical biogeography. In: Myers, A.A. & Giller, P.S. (eds). Analytical biogeography: an integrated approach to the study of animal and plant distributions. Chapman & Hall, London. Pp. 437-479. Sick, H. 1997. Ornitologia brasileira. 2ª edição. Nova Fronteira, Rio de Janeiro. Silva, J.M.C. 1997. Endemic bird species and conservation in the Cerrado region, South America. Biodiversity and Conservation 6: 435-450. Silva, J.M.C. & Bates, J.M. 2002. Biogeographic patterns and conservation in the South American Cerrado: a tropical savanna hotspot. BioScience 52: 225-233. Swofford, D.L. 1993. PAUP: phylogenetic analysis using parsimony, version 3.1.1. Illinois Natural History Survey. Champaign. Whitmore, T.C. & Prance, G.T. 1987. Biogeography and quaternary history in tropical America. Claredon Press, Oxford.
VISTO:

CUSTOS DO PROJETO

C1

1. TÍTULO Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaça

10
2. MATERIAL DE CONSUMO DESCRIÇÃO QTDE VALOR UNITÁRIO VALOR TOTAL

Cartucho de tinta preta (HP Deskjet 720c) Cartucho de tinta colorida (HP Deskjet 720c) Resma de papel A4

2 2 2

R$ 120,00 R$ 150,00 R$ 15,00

R$ 240,00 R$ 300,00 R$ 30,00

VISTO: TOTAL R$ 570,00

CUSTOS DO PROJETO
3. MATERIAL PERMANENTE DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNITÁRIO

C2

VALOR TOTAL

11 Livro (Handbook of the birds of the World Vol. 2) Livro (Handbook of the birds of the World Vol. 3) Livro (Handbook of the birds of the World Vol. 4) Livro (Handbook of the birds of the World Vol. 5) Livro (Handbook of the birds of the World Vol. 6) Computador Machistosh eMac 1 1 1 1 1 1 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 5.500,00 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 571,57 R$ 5.500,00

TOTAL 4. DESPESAS DE VIAGENS DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNITÁRIO

R$ 8.357,85

VALOR TOTAL

VISTO:

TOTAL

R$

CUSTOS DO PROJETO
5. DESPESAS COM TERCEIROS DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNITÁRIO

C3

VALOR TOTAL

12

Confecção de slides Serviço de gráfica (confecção de posters) Consultor de Sistemas de Informação Geográfica

20 3 20 horas

R$ 2,50 R$ 50,00 R$ 40,00

R$ 50,00 R$ 150,00 R$ 800,00

TOTAL 6. DESPESAS COM PESSOAL DESCRIÇÃO N° HORAS VALOR /HORA

R$ 1.000,00

VALOR TOTAL

TOTAL 7. DESPESAS BANCÁRIAS DESCRIÇÃO

R$

VALOR TOTAL

Despesas com CPMF

R$ 37,72

R$ 37,72 8.
CUSTO PARCIAL

9.

DESPESAS COM ADM. DO PROJETO

10. CUSTO TOTAL DO
PROJETO

VISTO: R$ 9.965,56 R$ 747,43 R$ 10.712,99

CUSTOS DO PROJETO
11. CRONOGRAMA FINANCEIRO (SEMESTRAL)
RESUMO DOS GASTOS NO PERÍODO

C4

VALOR TOTAL NECESSÁRIO NO PERÍODO

13 Primeiro semestre Material de consumo (1 cartucho de tinta preta) Material de consumo (1 cartucho de tinta colorida) Material de consumo (1 resma de papel) Material permanente (5 livros) Despesas com terceiros (3 pôsters) Despesas com terceiros (consultor de SIG – 10 horas) Despesas bancárias Despesas com Administração Total do primeiro semestre

R$ 120,00 R$ 150,00 R$ 15,00 R$ 2.857,84 R$ 150,00 R$ 400,00 R$ 14,03 R$ 278,03 R$ 3.984,90

Segundo semestre Material de consumo (1 cartucho de tinta preta) Material de consumo (1 cartucho de tinta colorida) Material de consumo (1 resma de papel) Material permanente (Macintosh) Despesas com terceiros (slides) Despesas com terceiros (consultor de SIG – 10 horas) Despesas bancárias Despesas com Administração Total do segundo semestre

R$ 120,00 R$ 150,00 R$ 15,00 R$ 5.500,00 R$ 50,00 R$ 400,00 R$ 23,69 R$ 469,40 R$ 6.728,09

Total do primeiro semestre Total do segundo semestre Total do projeto

R$ 3.984,90 R$ 6.728,09 R$ 10.712,99

VISTO:

LISTAGEM DESCRITIVA DOS ITENS SOLICITADOS NO FORMULÁRIO “C”, COM JUSTIFICATIVAS
1. TÍTULO Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaça

14

Folha C1 – Material de consumo
DESCRIÇÃO DOS ITENS JUSTIFICATIVAS

Cartucho de tinta (preta e colorida) Resma de papel A4

Impressão de artigos e relatórios Impressão de artigos e relatórios

Folha C2 – Materiais permanentes - Despesas de viagens
DESCRIÇÃO DOS ITENS JUSTIFICATIVAS

Livros (Handbook of the birds of the World – Vols. 2 a 6)

Obtenção dos dados básicos para análise neste estudo (distribuição geográfica das espécies de Aves não-Passeriformes) Utilização do programa PAUP 3.1.1. Este software funciona apenas em computadores Machintosh, pois suas versões para PC contêm erros nos algoritmos de análise. Esse computador poderá ser usado futuramente em outros estudos de sistemática e bioacústica de aves.

Computador Machistosh eMac

Folha C3 – Despesas com Terceiros - Despesas com Pessoal
DESCRIÇÃO DOS ITENS JUSTIFICATIVAS

Confecção de slides Serviços de gráfica (confecção de pôsters) Consultor de SIGs Divulgação dos resultados em Congressos Confecção dos mapas finais apresentando os núcleos de riqueza de endemismo

ANEXOS

D

1. TÍTULO Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaça 2. LISTAR, DESCREVER E INCLUIR ANEXOS, QUE JULGAR NECESSÁRIOS

15

Figura 1 – Mapa do Brasil (projeção de Mercator) com uma grade de quadrículas (250 km x 250 km) sobreposta. Obtido através do software ArcView 3.1.

VISTO:

CURRICULUM VITAE DO R.T.
IDENTIFICAÇÃO Nome completo (sem abreviatura):

E1

16
Marcos Rodrigues C.P.F.: 096985178 20 Data Emissão: 31 / 07 / 1975 Identidade: 9.390.064 Data Nasc.: 28 / 04 / 1964 Órgão Emissor: UF: SSP-SP SP Sexo: Nacionalidade: brasileira x Masc.Fem. Bairro: Jaques Ville UF: DDD / Fone: E-mail: MG (31) xxxx-xxxx xxxxxxxx@icb.ufmg.br

Endereço (Logradouro, n°): Xxxxxxxxxxxxx, nº xx CEP: Cidade: 33400-000 Lagoa Santa ATIVIDADE PRINCIPAL Instituição / Empresa / ONG: Universidade Federal de Minas Gerais Setor / Departamento: Departamento de Zoologia Endereço (Logradouro, nº): Av. Antônio Carlos 6627 CEP: Cidade: 31270-901 Belo Horizonte Enquadramento Funcional (Cargo / Função): Professor adjunto OUTRAS ATIVIDADES ATUAIS Instituição/Empresas /ONG: Enquadramento Funcional: 1

UF: MG

E-mail: xxxxxxx@icb.ufmg.br Bairro: Pampulha DDD / Fone: (31) xxxx-xxxx Regime de Trabalho: Parcial x Integral

Natureza da Atividade: Direção e AdministraçãoPesquisa e DesenvolvimentoEnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação : Instituição/Empresas /ONG: Enquadramento Funcional: 2 Natureza da Atividade: Direção e AdministraçãoPesquisa e DesenvolvimentoEnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação: Instituição/Empresas /ONG: Enquadramento Funcional: 3 Natureza da Atividade: Direção e AdministraçãoPesquisa e DesenvolvimentoEnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação: ÁREAS DE ATUAÇÃO (Especialidades): Especialidades: comportamento animal, ecologia de aves Orientador credenciado do curso de Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais

CURRICULUM VITAE DO R.T.
ATIVIDADES ANTERIORES RELEVANTES 1. Instituição/Empresas /ONG: Universidade Federal de Santa Catarina Enquadramento Funcional: Pesquisador recém-doutor

E2

17
Natureza da Atividade: Direção e Administração x Pesquisa e Desenvolvimento x EnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação: 2. Instituição/Empresas /ONG: University of Oxford Enquadramento Funcional: Doutorando Natureza da Atividade: Direção e Administração x Pesquisa e DesenvolvimentoEnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação: 3. Instituição/Empresas /ONG: Fundação O Boticário de Proteção à Natureza Enquadramento Funcional: Professor ministrante de curso Natureza da Atividade: Direção e AdministraçãoPesquisa e Desenvolvimento x EnsinoTécnico EspecializadoOutros Especificação: Curso de monitoramento de aves e mamíferos em Unidades de Conservação FORMAÇÃO ACADÊMICA GRADUAÇÃO Curso: Ciências Biológicas Entidade: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) País: Brasil ESPECIALIZAÇÃO (MIN. 360 HORAS) Curso: Entidade: País: MESTRADO Curso: Ecologia Entidade: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) País: Brasil DOUTORADO Curso: Zoologia - Ecologia Entidade: University of Oxford País: Inglaterra Ano de Obtenção do Título: 1996 Ano de Obtenção do Título: 1991 Ano de Obtenção do Título: Ano de Obtenção do Título: 1986 Ano Início: 2002 Ano Término: 2002 Ano Início: 1992 Ano Término: 1996 Ano Início: 1996 Ano Término: 1998

CURRICULUM VITAE DO R.T.
FORMAÇÃO ACADÊMICA (continuação) Curso: OUTROS Entidade:

E3

18
País: Ano de Obtenção do Título:

IDIOMAS MARQUE:

1 - SE POUCO 2 - SE RAZOÁVEL 3 - SE BEM FRANCÊS ESPANHO L 1 2 1 ALEMÃO ITALIANO 2 3 1 JAPONÊ S -

INGLÊS FALA LÊ ESCREVE 3 3 3

TÍTULOS HONORÍFICOS E PRÊMIOS Mestre e ecologia com distinção e louvor - UNICAMP Doutor em Filosofia – University of Oxford - Inglaterra

ESTATÍSTICA DA PRODUÇÃO CONSERVACIONISTA, CIENTÍFICA E / OU TÉCNICA Código 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Trabalho Artigos Científicos em Periódicos Especializados Nacionais Artigos Científicos em Periódicos Especializados Estrangeiros Artigos de Divulgação Científica Teses Defendidas Teses Orientadas Projetos Elaborados Comunicação em Congressos, Seminários, etc. Livros Publicados Filmes, Vídeos e Audio-Visuais Realizados Eventos Organizados Quantidade 6 14 5 2 2 5 29 1 -

DESCRIÇÃO DA PRODUÇÃO CONSERVACIONISTA, CIENTÍFICA E / OU TÉCNICA - ORIENTAÇÕES Observação: 1 - Preencha em ordem cronológica, a partir da mais recente, com a produção julgada de maior importância. Limitando-se ao espaço disponível, utilize o código do item acima. 2 - Campo "Autoria", A1 - Autor Individual A2 - Autor Principal ou Coordenador do Projeto A3 - Co-autor ou Componente da Equipe

CURRICULUM VITAE DO R.T.

E4

DESCRIÇÃO DA PRODUÇÃO CONSERVACIONISTA, CIENTÍFICA E / OU TÉCNICA (usar legenda da página anterior) Código: Autoria: Título: A range extension for the Cipó canastero Asthenes luizae and the 02 A3 consequences for its conservation status 1 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Bulletin of the British Ornithologists’ Club

19
Complemento: 122(1): 7-10 (2002) Código: 02 2 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Bird Conservation International Complemento: 12(2): 123-150 (2002) Código: 07 3 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Anais do II Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação Complemento: Vol. II, pp. 356-364, RNPUC & FBPN,Campo Grande, MS (2000) Código: 02 4 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Ethology Ecology and Evolution Complemento: 10(1): 55-66 (1998) Código: 02 5 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Animal Behaviour Complemento: 55(4): 915-923 (1998) Código: 07 6 Título da Publicação / Evento / Meio de Comunicação: Anais do I Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação Complemento: Vol. II, pp. 441-453, UNILIVRE, Curitiba, PR (1997) Autoria: A1 Título: Extinção de espécies em Unidades de Conservação: o caso da ilha de Santa Catarina Autoria: A1 Título: No relationship between territoriality and the risk of cuckoldry in birds Autoria: A1 Título: Mate guarding in the chiffchaff Phylloscopus collybita Autoria: A2 Título: Avifauna como ferramenta para o monitoramento de Unidades de Conservação Autoria: A3 Título: Bird conservation on Santa Catarina Island, Southeastern Brazil.

LOCAL

DATA

ASSINATURA DO RESPONSÁVEL TÉCNICO

ASSINATURA DO REPRESENTANTE LEGAL

DECLARAÇÃO 1 COMPROMISSO DE MEMBRO DA EQUIPE EXECUTORA

20

Belo Horizonte

25 de

março

de 2004.

Eu , CP F

Marcos Rodrigues 096.985.178-20

, RG

9.390.064- SSP/SP

, comprometo-me a participar da equipe técnica do projeto:

Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaças. caso a proposta seja selecionada no Programa de Incentivo à Conservação da Natureza da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

Atualmente sou Gerais

professor adjunto do Depto de Zoologia da Universidade Federal de Minas e poderei contribuir da seguinte forma:

1 . 2 . 3 .

Orientação do projeto Disponibilização do material do Laboratório de Ornitologia Discussão e redação dos artigos e relatórios

Atenciosamente,

Assinatura

21

DECLARAÇÃO 1 COMPROMISSO DE MEMBRO DA EQUIPE EXECUTORA

Belo Horizonte

25 de

março

de 2004.

Eu , CP F

Marcos de Souza Lima Figueiredo 086218477-01

, RG

10914623-3 IFP/RJ

, comprometo-me a participar da equipe técnica do projeto:

Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaças. caso a proposta seja selecionada no Programa de Incentivo à Conservação da Natureza da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

Atualmente sou

Aluno de mestrado do programa de pós-graduação em Ecologia, Conservação e e poderei contribuir da seguinte forma:

Manejo de Vida Silvestre da UFMG

1 . 2 . 3 .

Coleta dos dados Análise dos padrões Divulgação dos resultados

Atenciosamente,

22

Assinatura

DECLARAÇÃO 2 Belo Horizonte Eu , CP Marcos Rodrigues 096985178-20 , responsável 25 de março , RG técnico de 2004. 9390064 SSP/SP do

F projeto: Planejamento de estratégias de conservação de aves brasileiras baseadas em padrões de riqueza, endemismo e ameaças. E eu, José Nagib Cotrim Árabe , RG M.197.313 CP 222610606-53 , representante legal da instituição responsável pelo F projeto supracitado, declaramos que o mesmo não está recebendo recursos de nenhuma outra fonte financiadora nas rubricas ora apresentadas. Caso esteja recebendo recursos nestas rubricas de forma complementar, estas informações estarão explícitas no item 10 da folha B4 do formulário aqui apresentado. Caso a proposta tenha sido submetida (com as mesmas rubricas ou de forma complementar a estas) a alguma outra fonte financiadora e tenha sido selecionada durante o prazo contratual do apoio da Fundação O Boticário, comprometemo-nos a comunicar imediatamente, em declaração assinada por ambos, de qual destas fontes optaremos por receber os recursos. Atenciosamente,

Assinatura do responsável técnico

Assinatura do representante legal

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful