ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – ENAP DFP - Coordenação da Formação de Carreiras Curso de Aperfeiçoamento para Especialista em Políticas Públicas

e Gestão Governamental - 2005 Disciplina 5: Cenários Prospectivos (12h/ 16 créditos). Professora: Elaine Coutinho Marcial Período: 16 a 18 de maio. Turmas: A (manhã) e B (tarde)

Cenários Prospectivos

Elaine Marcial
DEA Inteligência Competitiva Universidade de Marseille - FR

Brasília, maio de 2005

Programa do curso - proposta
Primeira fase (4 h)
Introdução Formas de estudar o futuro Atitude prospectiva – definição e contexto Estratégia e posicionamento perante o futuro Exercícios

Segunda fase (4 h)
Sementes do futuro – o que são e quais são Sementes do futuro como instrumentos de gestão Exercícios

Terceira fase (4 h)
Métodos de elaboração de cenários – definição e caracterização Planejamento baseado em cenários e seus métodos Estudos de caso Exercícios
Elaine Marcial 2

Avaliação
Desempenho em sala de aula (20%) Trabalho (80%)
Tema - “Cenários prospectivos como instrumento de gestão”
Estudo de caso sobre o tema com base nos estudos realizados em sala de aula (cada grupo pode escolher o seu tema)

Formato
Título, autores Introdução incluindo os objetivos do trabalho, desenvolvimento e conclusão Número de páginas – em torno de 4; arial (ou times) 12; espaçamento 1,5; margens 2,5

Poderá ser desenvolvido individualmente ou em grupo de, no máximo, 6 participantes Prazo – Dia 25/05/2005 na Secretaria de Formação.

Elaine Marcial

3

Primeira Fase
Elaine Marcial 4

Objetivos a serem alcançados

Identificar as diversas formas de estudar o futuro Definir “atitude prospectiva” e sua importância Identificar quais as estratégias e posicionamento perante o futuro

Elaine Marcial

5

Como será o amanhã? Elaine Marcial 6 .

” (Erasmus Wilson.1998) Elaine Marcial 7 . chairman da IBM. por tudo que o governo tem dito.Vejam o que já afirmaram. ninguém mais ouvirá falar em luz elétrica. 18 de abril de 1939.. 1943) “. é que a estratégia de desvalorizações graduais do câmbio seja mantida.” (Especial Exame/The Economist/23 dez.. na apresentação do protótipo de um aparelho de TV) “Acredito que há mercado mundial para cerca de cinco computadores.Watson. 1879) “A televisão não dará certo. Univ. As pessoas terão de ficar olhando sua tela.. O mais provável.. e a família americana média não tem tempo para isso.Oxford.” (Tomas J. “Quando a exposição de Paris se encerrar.” (The New York Times.

Parque dos dinossauros etc. e para atingir seus objetivos usou ao longo do tempo: adivinhos (Predição .autor admite incerteza) modelos econométricos (Projeção) publicações como “Admirável mundo novo” e “O grande irmão” ou filmes como The day after. (Previsão) Elaine Marcial 8 .base em um raciocínio não divulgado) profetas. sacerdotes ou feiticeiros (Profecia .O homem quer saber o que vai acontecer.predição sob inspiração sobrenatural ou mística) especuladores (Especulação .

porque as visões de horizonte distantes podem fazer mudar nossos planos levar em conta o gênero humano.Atitude Prospectiva. surgiu para mostrar que o futuro deve ser enxergado de outra forma olhar longe preocupar-se com o longo prazo olhar amplamente. em 1975. tomando cuidado com as interações olhar a fundo até encontrar os fatores e tendências que são realmente importantes arriscar. grande agente capaz de modificar o futuro Elaine Marcial 9 . descrita por Gaston Berger.

em 1971.. está por fazer. pois o futuro não está escrito em parte alguma. afirmou..” O futuro é múltiplo e incerto. “Todos os que pretendem predizer ou prever o futuro são impostores. (Godet... 1971) Elaine Marcial 10 .Michel Godet.

. Se ele é múltiplo e incerto. E muda a todo o instante..Se não se pode prever o futuro.. Se não está escrito em parte alguma.. Elaine Marcial 11 . Como construir estratégias vencedoras? Como minimizar o risco perante o futuro incerto? Cabe ao “homem” agente de mudanças construir o futuro ou modificá-lo.....

O “Homem” pode assumir as seguintes atitudes perante o futuro: Construir o futuro Influenciar na construção do futuro Reduzir os riscos do futuro incerto Não fazer nada e ficar refém do futuro tra Es gia té cia ên ing nt Co Elaine Marcial ão cis De 12 .

Exercício Trabalho em grupo – grupos de 6 participantes Como a atitude prospectiva pode auxiliar no seu dia a dia de trabalho? Liste uma questão relativa ao futuro que impacte sua área de atuação Identifique em que situações o seu órgão É um agente de mudanças e como ele pode construir o futuro Pode influenciar na mudança – identifique os parceiros e descreva como ele pode influenciar nessa mudança Deve desenvolver contingência – que ações de contingência podem ser adotadas Sugestão de leitura para a próxima aula Texto de aula – Sementes do futuro. Capítulo 2 do livro Cenários prospectivos: como construir um futuro melhor. Elaine Marcial 13 . Apoio da filosofia de cenários prospectivos na atividade de Inteligência Competitiva: consolidação desse instrumento no País.

Segunda Fase Elaine Marcial 14 .

Objetivos a serem alcançados Definir o significado de cada semente do futuro Identificar as sementes do futuro Utilizar as sementes do futuro como instrumento de gestão Elaine Marcial 15 .

Sementes do futuro Estratégia dos atores Tendências de peso Elementos predeterminados Fatos portadores de futuro Incertezas críticas Surpresas inevitáveis Wild Cards (coringas) Elaine Marcial 16 .

Estratégia dos atores Os atores se movimentam no ambiente com o objetivo de atingirem suas estratégias O cruzamento das estratégias de cada ator forma o quadro “Estratégia dos atores” cuja análise sinaliza os possíveis movimentos futuros – fruto deste confronto Elaine Marcial 17 .

considerando a atuação do Ator 4 A1 Objetivos Problemas Meio Ações que visam a realização do seu projeto. considerando a atuação do Ator 4 A4 Objetivos Problemas Meio 18 Elaine Marcial . considerando a atuação do Ator 3 Ações que visam a realização do seu projeto. considerando a atuação do Ator 3 A4 Ações que visam a realização do seu projeto.Estratégia dos atores Matriz atores x atores A1 A3 Ações que visam a realização do seu projeto. considerando a atuação do Ator 1 Ações que visam a realização do seu projeto. considerando a atuação do Ator 1 A3 Objetivos Problemas Meio Ações que visam a realização do seu projeto.

Tendências de peso Definido por Michel Godet Referem-se a aqueles eventos cuja perspectiva de direção é suficientemente consolidada e visível para se admitir sua permanência no período considerado São movimentos bastante prováveis de um ator ou variável dentro do horizonte de estudo Elaine Marcial 19 .

Tendências de peso – Exemplo Ambiente socio-demográfico brasileiro Valorização da educação Valorização da educação •• Treinamento e aprendizado Treinamento e aprendizado contínuo contínuo •• Tele-ensino Tele-ensino •• Profissional do conhecimento Profissional do conhecimento •• Tempo médio de Tempo médio de permanência na escola permanência na escola •• Índice de Índice de analfabetismo analfabetismo Questões etárias Questões etárias •• Expectativa de vida Expectativa de vida •• Envelhecimento da população Envelhecimento da população •• Fim da aposentadoria Fim da aposentadoria Aumento da consciência Aumento da consciência •• Socialmente correto Socialmente correto •• Ecologicamente correto Ecologicamente correto •• Terceiro setor Terceiro setor •• Nacionalismo Nacionalismo •• Grau de exigência Grau de exigência •• Valorização da qualidade de Valorização da qualidade de vida vida Segurança Segurança •• Crime organizado e Crime organizado e violência urbana violência urbana •• Movimentos migratórios Movimentos migratórios 20 Elaine Marcial .

cuja solução ou controle pelo sistema ainda não se efetivou Interferem no comportamento de diversas variáveis Elaine Marcial 21 .Elementos ou fatos pré-determinados Definido por Michel Godet Referem-se aqueles eventos já conhecidos e certos.

Elaine Marcial 22 . Natal Dia das mães Períodos de safra Os resultados desses eventos podem mudar o curso dos acontecimentos.Elementos ou fatos pré-determinados Exemplos Eleições presidenciais. que ocorrem no Brasil de quatro em quatro anos. mas as datas/períodos em que irão ocorrer não se alteram. são invariantes.

que existem no ambiente que podem sinalizar incertezas críticas surpresas inevitáveis wild cards (coringas) 23 Elaine Marcial .Fato portador de futuro Definido por Michel Godet Constituem-se em sinal ínfimo por sua dimensão presente. mas imenso por suas conseqüências e potencialidades São esses fatos.

/2004) – Fato portador de futuro – comportamento dos elefantes e de outros animais Biotecnologia Nanotecnologia Elaine Marcial 24 .Fato portador de futuro .exemplos Internet no início da década de 90 “Tsunames” na Ásia (dez.

Incerteza crítica Definido por Peter Schwartz Constituem-se daquelas variáveis incertas que são de grande importância para a questão foco do estudo de futuro Constituem daqueles fatos portadores de futuro considerados mais importantes para a questão principal. aqueles que determinam a construção dos cenários Elaine Marcial 25 . ou seja.

Incertezas críticas – Exemplos Foco – crescimento sustentável Social Social •• Haverá melhoria no nível Haverá melhoria no nível educacional? educacional? •• Haverá redução da Haverá redução da criminalidade? criminalidade? Infra-estrutura Infra-estrutura •• Energia Energia •• Haverá investimentos? Haverá investimentos? •• Vai faltar? Vai faltar? Crédito Crédito •• Haverá redução do custo do Haverá redução do custo do dinheiro? dinheiro? •• Haverá redução dos spreads Haverá redução dos spreads bancários? bancários? •• Haverá alongamento dos prazos? Haverá alongamento dos prazos? •• Transportes Transportes •• Cidades Cidades •• Telecomunicações Telecomunicações •• PD &I PD &I Condições Condições •• PPP? PPP? •• Marcos regulatórios? Marcos regulatórios? •• Agências reguladoras? Agências reguladoras? •• De ondeMarcial o dinheiro? De Elaine virá o dinheiro? onde virá 26 .

Surpresas inevitáveis Definido por Peter Schwartz Forças previsíveis pois tem suas raízes em forças que já estão em operação neste momento – Fatos portadores de futuro Não se consegue afirmar o momento de sua ocorrência. Elaine Marcial 27 . resultados e conseqüências são desconhecidos.

Surpresas inevitáveis Sócio – Demográfico (nos próximos 50 anos) Aumento da expectativa de vida – mais de 100 anos Retardamento do envelhecimento Adaptação dos ambientes ao idoso Fim da aposentadoria Redução da jornada de trabalho Científico e Tecnológico (nos próximos 50 anos) Computador quântico Inteligência artificial Medicina regeneradora Elaine Marcial 28 .

Curingas Definido por John Petersen Grandes surpresas Difíceis de serem antecipadas e entendidas Principais características: Baixa probabilidade Grande impacto Acontecimento rápido – se materializam rapidamente Geralmente surpreende a todos Não existem formas de antecipá-los com antecedência Elaine Marcial 29 .Wild Cards .

Wild cards (curingas) .exemplos Planeta Terra Mudança no eixo da Terra Asteróide ou cometa atingindo a terra Aquecimento da Terra e descolamento da calota polar – aumento do volume dos oceanos Grandes terremotos – ex. costa oeste americana Rápidas mudanças climáticas Biomédicas Bactérias imunes a antibióticos Seleção de sexo na fase fetal Clonagem humana Elaine Marcial 30 .

exemplos Geopolíticas e sociológicas Queda da economia americana Colapso do US Dolar Utilização de novas fontes de energia – economia não baseada em carbono Guerra civil entre os estados soviéticos tornando-se um conflito nuclear Quebra da solidariedade intergeração – previdência Migrações em massa Crescimento das religiões ambientalistas Elaine Marcial 31 .Wild cards (curingas) .

exemplos Tecnológicas e infra-estrutura Comunicação global interrompida (efeitos naturais) Colapso na produção de energia Invenção da viagem no tempo Invalidação da criptografia (não haverá mais segredos) Desenvolvimento de armas nanotecnológicas Realidade virtual e holográficas movem informações ao invés de pessoas Elaine Marcial 32 .Wild cards (curingas) .

Sementes de futuro como instrumento de gestão Tendências de peso Elementos predeterminados Fatos portadores de futuro Incertezas críticas Surpresas inevitáveis Wild Cards (coringas) Construir o futuro? Construir o futuro? Influenciar na construção do futuro? Influenciar na construção do futuro? Reduzir os riscos do futuro incerto? Reduzir os riscos do futuro incerto? Elaine Marcial 33 .

Exercícios 1. Preencha a tabela comparativa entre as sementes do futuro (tempo – 15 min) – em grupo Tendência de Peso Fato Predeterminado Fato Portador de Futuro Incerteza crítica Surpresa inevitável Wild Card Probabilidade de ocorrência Grau de surpresa Materializa-se rapidamente Variação ao longo do tempo Comportamento Elaine Marcial 34 .

Exercícios Brainstorming sementes do futuro (Tempo .5 minutos cada) tendências de peso invariantes fatos portadores de futuro incertezas críticas surpresas inevitáveis wild cards (curingas) Identifique quais das sementes de futuro mais impactam o atingimento dos objetivos estratégicos do seu órgão e defina a postura perante o futuro para cada um deles Sugestão de leitura para a próxima aula E o mundo não acabou... O uso de cenários prospectivos e Inteligência Competitiva: caso do Bug 2000 no Banco do Brasil. Capítulos três e quatro do livro “Cenários prospectivos: como construir um futuro melhor . Elaine Marcial 35 .

Terceira Fase Elaine Marcial 36 .

Objetivos a serem alcançados Definir planejamento baseado em cenários e seu objetivo Definir o que são cenários Listar métodos de elaboração de cenários prospectivos Identificar as características de cada método Elaine Marcial 37 .

de forma coerente.” Elaine Marcial 38 . 1996) “Conjunto formado pela descrição.Cenários (Godet. de uma situação futura e do encaminhamento dos acontecimentos que permitam passar da situação de origem à situação futura.

Conteúdo dos Cenários Título Filosofia ou Idéia Força Atores Variáveis Cena Trajetória Sistema Objetivo Horizonte Temporal Lugar Elaine Marcial 39 .

Alguns métodos Godet GBN Porter Grumbach Semelhança entre os métodos Atitude prospectiva Múltiplos cenários Ênfase nos Atores Elaine Marcial 40 .

1998.Método Godet 2. Opções Estratégicas e Planos / Monitoração Estratégica 4. Análise Estrutural do Sistema e do Ambiente cenário 1. Ajustes e Disseminação 2. Delimitação do Sistema e do Ambiente 3. Elaine Marcial 41 . Testes de Consistência. Geração de Cenários Stollenwerk. Análise Retrospectiva e da Situação Atual cenário 6. Seleção Condicionantes do Futuro cenário 5.

Identificação da Questão Principal 3. Seleção de Indicadores e Sinalizadores Principais 42 Elaine Marcial . Definição da Lógica dos Cenários 6. Ranking das Incertezas Críticas 5. Identificação das Forças Motrizes (macro-ambiente) 4. Definição dos Cenários 7.Método GBN 2. Identificação dos Fatores Chaves (micro-ambiente) 1. Análise das Implicações e Opções 8.

Propósitos do Estudo 2. Identificação das Incertezas e Classificação 5. Elaboração das Estratégias Competitivas Elaine Marcial 43 .Método Porter 1. Concorrência 3. Comportamento futuro das variáveis 4. Análise de cenários e consistência 6. Elaboração das estórias de cenários 7.

Estratégia Elaine Marcial 44 .Método Grumbach 1. Processamento Eventos Delphi e Impactos Cruzados Geração de Cenários 4. Sugestão .interpretação dos cenários 5. Definição do Problema 2. Pesquisa Histórico Situação Atual Fato Portador de Futuro 3. Conclusão .

* Sim Não Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não** Elaine Marcial 45 .Quadro Comparativo Característica Delimitação do problema Estudos históricos Descrição da situação atual Identificação de variáveis Identificação de atores Checagem de consistência Rapidez na atualização Dificuldade de trabalhar muitas var Consulta especialistas Comportamento do concorrente Variável qualitativa e quantitativa Apresentação detalhada da técnica Flexibilidade dos cenários Método sistemático Impactos Cruzados Metodo Delphi Hierarquia probabilística Modelo mental dos dirigentes Cenários exploratórios Cenários exploratórios múltiplos * variáveis qualitativas ** Cenários exploratórios extrapolativos Godet Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não Sim Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim Sim Métodos GBN Porter Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não Não Sim Sim Sim Sim Não Sim qualit.* Sim Não Não Sim Sim Não Não Não Sim Não Não Não Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Grunbach Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não Sim Sim Não qualit.

1992) Construir o futuro Construir o futuro Influenciar na construção do futuro Influenciar na construção do futuro Reduzir os riscos do futuro incerto Reduzir os riscos do futuro incerto Elaine Marcial 46 .Opções Estratégicas – planejamento com base em cenários apostar no cenário mais provável apostar no melhor cenário buscar robustez buscar flexibilidade influenciar a ocorrência do melhor cenário combinar algumas alternativas (Porter.

Cenários são estórias a respeito do futuro Estudo de caso Cenários para o Bug 2000 Elaine Marcial 47 .A construção de cenários foi a saída para podermos entender o futuro e decidir com menor risco.

parceiros.comportamento Elaine Marcial 48 .Contexto em março de 1999 Bacen edita norma de justes para os bancos referente ao BUG2000 Necessidade de elaboração de plano de continuidade e de contingência Não basta olhar internamente. é obrigatório verificar a cadeia produtiva (clientes. todos os intervenientes) Em 1996 – havia elaborado estudo de futuro alertando para o problema sob a óptica da cadeia Alto grau de incerteza com relação ao ambiente desconhecido Áreas criticas: energética e telecomunicações (embutidos) – bug População . fornecedores.

Definição da Lógica dos Cenários dos Cenários 6. Identificação das Forças Motrizes (macroambiente) 2. Definição dos Cenários Cenários 7. Ranking das Incertezas Críticas 5.Identificação dos Fatores Chaves Fatores Chaves (microambiente) (microambiente) 8. Análise das implicações e opções Elaine Marcial 49 . Seleção de indicadores e sinalizadores principais 4.Identificação dos 2. Identificação da Questão Principal 3.Global Business Network 1. Definição da Lógica 5. Definição dos 6.O método GBN .

Lógica dos Cenários População Informada (Método da GBN) Cotidiano Falha nos Sistemas Shangri-lá Sistemas Adequados Apocalipse Nostradamus Apocalipse Nostradamus dezembro/1999 Elaine Marcial População Desinformada Cotidiano janeiro/2000 50 t .

Interpretação dos Cenários Elaboração dos planos de continuidade e de contingência do: BACEN FEBRABAN BB Implementação da contingência Questões chaves População Energia Telecomunicações Amplitude Local Regional Nacional Elaine Marcial 51 .

Exemplo do processo Foco P BUG 2000 C Rede interna e externa. eventos Cenários Prospectivos • elaboração do plano de continuidade • elaboração do plano de contingência • elaboração do sistema de monitoramento Sistema de monitoramento • correções no plano de continuidade • pesquisas • correções no plano de contingência Estudos de Futuro Sensoriamento Monitoramento Cenários Prospectivos Integração SWOT A Palestras Relatórios Informativos D Elaine Marcial 52 .

Exercícios Com base no estudo de caso definir (Tempo .5 minutos cada) Qual o sistema? Título. Elaine Marcial 53 . filosofia. principais atores? Quais as incertezas críticas? Somente a elaboração dos cenários caracterizou o planejamento baseado em cenários? Quais as características principais desse planejamento em relação aos demais.

O futuro é múltiplo e incerto e está em nossas mãos estudá-lo e. Elaine Coutinho Marcial ela@abraic. construirmos um Brasil melhor. como agentes de mudança.org.br (61) 9272-9230 Elaine Marcial 54 .

onde já exerceu os cargos de vice-presidente e de presidente da Abraic (de 2000 a 2004). Elaine Marcial 55 .Minicurrículo Elaine Coutinho Marcial é assessora máster do Banco do Brasil. É sócia fundadora e conselheira da Associação Brasileira dos Analistas de Inteligência Competitiva (Abraic). E-mail: ela@abraic. Elaborou ou coordenou a elaboração de mais de 10 cenários prospectivos e diversos estudos de tendências e previsões. Autora de diversos artigos publicados em congressos nacionais e internacionais e em revistas especializadas defendeu sua dissertação sobre metodologias de elaboração de cenários prospectivos para obtenção do DEA na Universidade de Marselha. onde atua na área de Inteligência Competitiva e cenários prospectivos desde 1996.br. França. em setembro de 1999.org.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful