You are on page 1of 3

Se você por algum motivo - como um ataque do vírus Chernobyl ou um

upgrade de BIOS mal sucedido - teve o BIOS da placa-mãe de seu micro


apagado, há como recuperá-lo, seguindo as dicas de nosso colaborador
Alexandre Souza.

Nas placas-mães mais novas, não se utiliza mais uma EPROM ou uma ROM para se gravar o
código do BIOS. É utilizado um tipo um pouquinho mais caro de memória ROM chamado
Flash-ROM. Essa memórias são um misto entre RAM e EPROM, elas podem ser gravadas e
apagadas eletronicamente, sem necessidade do famoso banho de ultravioleta das EPROMs. O
mais interessante dessas memórias Flash-ROM é que elas possuem duas áreas de acesso: a
memória principal e o BootBlock.

O BootBlock é uma área reservada da Flash-ROM que permite a você gravar um código
"protegido". Você pode apagar a área de memoria principal, mas não tem meios de apagar
facilmente o BootBlock. Com isso, os fabricantes mais inteligentes de BIOS escondem ali um
pequeno código que lhe permite inicializar á maquina para recuperar o conteúdo do BIOS em
caso de apagamento acidental.

Se você tem uma placa-mãe que não inicializa, a primeira coisa que você vai precisar é de uma
placa de vídeo ISA antiga, por mais absurdo que isso possa parecer. Esse pequeno código
gravado no BootBlock permite a você dar boot em uma seção DOS, com muito pouca memória
(se não estou enganado, apenas 256 K) e várias limitações, mas que te permite rodar o
programa de gravação do BIOS. Isso só funciona com placas de vídeo ISA, não adianta tentar
outra.

O procedimento é o seguinte: quando você ligar o micro, vai ver que um cursor vai ficar
piscando no monitor e o LED do drive vai acender. O seu querido drive está esperando a
introdução de um disco com o DOS (um disco de boot qualquer) para a inicialização do
sistema. Após carregado o DOS, não dá para fazer muita coisa. Nem acessar o disco rígido, já
que a placa-mãe "não tem BIOS". Introduza o disquete com o código de seu BIOS e o seu
programa de gravação e execute-o, da mesma forma que faria para efetuar um upgrade de
BIOS (tanto o programa de gravação quanto o código podem ser baixados do site do fabricante
da placa-mãe). Quando terminado, basta reiniciar o computador que o seu BIOS vai estar lá de
volta, inteirinho.

Existe um outro procedimento que pode ser tentado. Eu faço e funciona. Muitas pessoas fazem
e funciona. Eu faço isso desde que me entendo por gente. Mas pode não funcionar com você.
Pode queimar sua BIOS. Pode queimar sua placa-mãe. Pode explodir o universo. Só o faça se
você souber o que está fazendo. Caso contrario, melhor chamar um técnico.

Se você não tem como inicializar uma maquina com o BIOS apagado, faça o seguinte:

1. Prepare uma placa-mãe numa giga de teste que use, preferencialmente, o mesmo modelo e
marca do chip do BIOS que você tem. Existem poucos tipos de chips de Flash-ROM usados
em BIOS. Normalmente você só encontrará chips da Intel, da Winbond e da UMC. Mas procure
usar um que seja igual. Procure também um programa de gravação de BIOS que funcione
nessa placa. http://www.mrbios.com é um bom lugar para se começar a procurar, mas você
poderá baixar esse programa diretamente do site do fabricante da placa-mãe. Coloque essa
giga funcionando perfeitamente. Não se esqueça de ativar a opção BIOS Shadow RAM no
setup.

2. Pratique (eu disse PRATIQUE) a colocada e a retirada do chip do BIOS (com a máquina
desligada, é claro!) nessa placa-mãe. Se você tiver grana para instalar um soquete ZIF (Zero
Insertion Force, igual ao do processador), ótimo. Vai facilitar bastante seu trabalho.

3. Crie um disquete de boot que já contenha o arquivo de BIOS específico da placa-mãe que
teve o BIOS apagado, além do programa de gravação. O arquivo do BIOS tem que ser o
correto (ou seja, o escrito para o modelo exato de placa-mãe que você possui), porque senão
provavelmente algumas coisas não irão funcionar. O ideal é baixar do site do fabricante da
placa-mãe. Outra solução é encontrar uma placa-mãe que seja igual à sua e ler dela o código
do BIOS através do programa de gravação do BIOS.

4. Ligue a giga, e dê boot com o disquete. Tudo deverá estar funcionando perfeitamente.

5. CUIDADOSAMENTE (elevado ao cubo), retire o chip do BIOS da placa-mãe com ela


LIGADA. Como o Shadow do BIOS vai estar ativado, não haverá problema de você não ter o
código do BIOS para o micro continuar rodando. Você deve retirar o chip do BIOS
preferencialmente começando pelo lado do pino 1. Como você vai fazer isso? Pegue uma
daquelas chaves de fenda que vem no "kit mecânico de computador" e dobre-a fazendo um
ângulo de 90 graus com a ponta. Ela vira uma "alavanca de expulsar integrado do soquete"
(alguns kits desses vêm com um extrator de Cis, o que facilita o trabalho). Todo técnico deveria
ter uma assim. Faça isso com a chave de fendas pequena, não com a chave grande, ok?

6. CUIDADOSAMENTE de novo, coloque o chip do BIOS apagado no lugar do BIOS gravada.


O primeiro pino que você vai encostar no soquete é o pino do terra, que é o ultimo pino da
coluna do pino 1. Como voce sabe onde é o pino 1? Procure ver no integrado onde tem uma
bolinha ou uma meia lua em baixo relevo. Ali será o lado onde está o pino 1, à esquerda da
bolinha ou da meia lua. Procure pela marcação de pino 1 existente no soquete do circuito.

7. Execute o programa de gravação do BIOS. Ele vai perguntar o nome do arquivo a gravar no
chip. Melhor você ter anotado, porque nenhum programa que eu conheça permite ver o
diretório do disco de dentro dele (e em geral o nome dos arquivos de BIOS não são nada fáceis
de decorar). Após o termino do processo, você deverá ter o BIOS gravado na sua Flash-ROM.
Note que o código do BIOS que você está gravando não precisa ser igual ao da placa-mãe que
você está usando. Você só está usando a placa-mãe como um gravador de Flash-ROM,
independente do código que você vai colocar ali.

8. Desligue a maquina, retire o chip gravado, coloque-o na placa-mãe original e pronto. Ao ligar,
deve entrar a tela do BIOS, etc. Não se esqueça de, após isso tudo, zerar o conteúdo da
memória CMOS, usando a opção "Load CMOS Memory Defaults" ou "BIOS Defaults" do setup.

9. Coloque o BIOS de sua placa-mãe "salva-vidas-gravadora-de-FLASH-ROM" de volta, e


guarde-a direitinho. E catalogue o código do BIOS em seu arquivo, para você nunca mais se
esquecer dele.

10. Se você estiver recuperando uma placa-mãe de um cliente, cobre o justo, pois sem esse
procedimento muito provavelmente a placa-mãe dele iria para o lixo.

Uma dica: recomendo a todo técnico que aprenda a catalogar todas as placas-mãe que
apareçam em seu laboratório (modelo, chipset, tipo de memória Flash-ROM, características) e
guarde isso em um arquivo. Preferencialmente em CD-ROM, já que os disquetes de hoje não
prestam. Isso quebra o maior galho. E pouca gente sabe fazer. O macete está ai, quem quiser
ganhar dinheiro com isso, divirta-se.

O nosso leitor Carlos Renato dos Anjos complementa as dicas dadas por Alexandre
Souza:

Seu colaborador Alexandre de Souza mostra como regravar uma BIOS apagada. Tenho uma
solução bem simples a ser aplicada apenas nos chips da AMI.

Basta gravar num disquete apenas o arquivo com o BIOS correto, renomeando-o para
"amiboot.rom". Coloque o disquete na unidade A: e ligue o micro. Após a atualização do BIOS,
serão emitidos 4 beeps. Aí é só retirar o disquete e reinicializar a máquina.
Li uma coluna sua a respeito de atualização de BIOS e resolvi atualizar o
BIOS do meu micro. Peguei os programas certinhos e após a atualização
meu micro não ligou mais! E não deu nenhuma mensagem de erro! O que
eu faço agora? Tenho de comprar outro BIOS? Quanto custa mais ou
menos um BIOS? Onde compro? Minha máquina é um K6-2-300 com 32
MB de RAM e placa-mãe PC-100 (M577) da PCChips.

Os BIOS das placas-mãe mais atuais utilizam um circuito chamado Flash-ROM, que pode ser
programado por software. Na verdade, a única coisa que ocorreu em seu micro foi você ter
apagado acidentalmente o conteúdo de seu BIOS. Com isso, não há a necessidade de você
comprar um circuito novo, basta você reprogramá-lo. Para isso, você precisará usar um outro
micro que esteja funcionando. O primeiro passo é você conseguir os arquivos corretos para a
programação do BIOS, que estão disponíveis no site do fabricante de sua placa-mãe (em seu
caso, esses arquivos estão em http://www.pcwave.com/bios.html#M577). Você deverá baixar o
arquivo de programação de BIOS ("Award Flash BIOS Utility") e o arquivo com o conteúdo do
BIOS ("BIOS File"). Em seguida, copie esses arquivos para um disquete. Esse disquete deverá
estar previamente formatado para dar boot (Format a:/s ou então Sys a:, caso ele já esteja
formatado). O procedimento passo-a-passo para a reprogramação do BIOS de seu micro é o
seguinte: (1) retire o BIOS apagado de sua placa-mãe (com o micro desligado). (2) Dê boot no
micro que está funcionando através do disquete preparado ou então pressione a tecla F8
durante o boot do Windows e escolha a opção "Somente Prompt do Modo de Segurança". (3)
No prompt e com o micro ligado, você deverá remover o BIOS da placa-mãe. (4) Insira o BIOS
que está apagado no soquete. (5) Rode o programa para a gravação do BIOS e grave o
conteúdo do BIOS na memória apagada. (6) Após a gravação, o programa irá reiniciar o micro.
Desligue o micro nesse momento. Como o BIOS gravado é de outra placa-mãe, o micro
provavelmente não funcionará corretamente com esse circuito instalado. (7) Remova o BIOS
que você acabou de reprogramar e instale-o em sua placa-mãe original. (8) Reinstale o BIOS
do micro que você usou para efetuar a gravação. Como você pode reparar, o procedimento
envolve a remoção e a instalação de circuitos com o micro ligado. Por esse motivo, tome muito
cuidado ao efetuar esse procedimento. A ferramenta usada para remover o circuito é uma
chave de fendas pequena, por isso muito cuidado para que ela não encoste em nenhum
terminal do circuito; caso isso ocorra haverá um curto-circuito que pode até mesmo queimar a
placa-mãe.