INSTITUTO SUPERIOR DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR

GESTÃO DE ORGANIZAÇÕES DESPORTIVAS Unidade Curricular: Marketing Docente: Albino Maria

Trabalho a realizar: Plano de Marketing A.D. Oeiras
Trabalho realizado por: Hélder Pedro nº25125 David Amorim nº25050 Pedro Andrade nº25008 2º Ano Turma 9

Data de Entrega: 11/6/2007

Sumário Executivo
O plano de marketing efectuado recai sobre um clube, a Associação Desportiva de Oeiras. Este clube é centenário, com um vasto historial feito de sucessos. Este clube que surge da fusão de dois clubes conquistou vários títulos desportivos, nomeadamente ao nível da modalidade de hóquei. A A.D. Oeiras é um clube extremamente acarinhado pela população do concelho. Este plano de marketing permitiu-nos conhecer a realidade do clube e identificar os seus pontos fortes e fracos Assim, podemos analisar e identificar as oportunidades e ameaças em diferentes campos. Actualmente o clube está descentralizado contando com três infraestruturas, o campo (o futuro estádio municipal), o pavilhão polidesportivo e a sede. Com o finalizar das obras do novo estádio será possível agregar todos os serviços administrativos num edifício só. A Associação Desportiva de Oeiras oferece vários serviços desportivos, como o futebol, hóquei em patins, patinagem artística, ou modalidades de defesa pessoal como o krav maga ou o kick-boxe, todos eles para vários escalões. Através da criação do plano de marketing, foram desenvolvidos diferentes tipos de objectivos, desde objectivos desportivos até objectivos financeiros. A partir desses objectivos foram desenvolvidas estratégias que operacionalizam esses mesmo objectivos e foi criado através da táctica um sistema de marketing de mix para a implementação desses mesmos objectivos. Após essa implementação foram definidos mecanismos de acção e controlo de forma a monitorizar a implementação desses mesmos objectivos.

Índice

Sumário Executivo ........................................................................................................... 2 Índice ................................................................................................................................ 3 Introdução ......................................................................................................................... 4 Missão............................................................................................................................... 4 Análise da Situação .......................................................................................................... 6 Análise Externa............................................................................................................. 6 Análise Interna.............................................................................................................. 8 Organização Interna .................................................................................................. 8 Recursos Humanos ................................................................................................... 9 Situação Financeira................................................................................................... 9 Fornecedores ........................................................................................................... 10 Praticantes ............................................................................................................... 10 Análise DAFO ............................................................................................................ 11 Debilidades (interno) .............................................................................................. 11 Forças (interno) ...................................................................................................... 11 Ameaças (externo) .................................................................................................. 12 Oportunidades (externo) ......................................................................................... 12 Objectivos ....................................................................................................................... 13 Estratégia ........................................................................................................................ 14 Táctica (Marketing-Mix) ................................................................................................ 16 Acção e Controlo ............................................................................................................ 18 Bibliografia ..................................................................................................................... 21

Introdução
Este plano de marketing foi realizado à Associação Desportiva de Oeiras. A A.D. Oeiras é uma das principais associações desportivas do Município de Oeiras, desenvolvendo várias modalidades desportivas nomeadamente o futebol, o hóquei em patins, a patinagem artística, a vela, o kick-boxe, o krav maga e o xadrez. A A.D. Oeiras tem como característica principal actuar em três âmbitos, o âmbito social, desportivo e cultura e recreio, sendo este um clube bastante apoiado pela população local. O nosso objectivo com o plano de marketing passa por descrever o envolvimento da organização no seu meio ambiente, definir o processo de controlo de gestão, definir os objectivos de forma clara, identificar as fontes de captação de recursos e optimizá-los, e por fim analisar oportunidades e problemas actuais ou de um futuro próximo.

Missão
A A.D. Oeiras nasceu na fusão de dois clubes, previamente existentes, designadamente o Sporting Clube de Oeiras e o Oeiras Futebol Clube. O Sporting Clube de Oeiras era um clube de Hóquei de Patins enquanto que o Oeiras Futebol Clube oferecia serviços de futebol. Essa fusão ocorreu em 1956, sendo que a data de nascimento da A.D. Oeiras, e de acordo com a legislação sobre colectividades desportivas, é 1906, a data do clube mais antigo. A A.D. Oeiras oferece bastante variedade de serviços desportivos, nomeadamente o futebol, o hóquei em patins, patinagem artística, kick boxe, krav maga, vela e xadrez. A este nível desportivo a associação divide-se em grupo de competição e não competição. O serviço “futebol” é composto por não competição, através das escolinhas A.D. Oeiras, e competição, desde escolas a seniores. O hóquei em patins está inserido na óptica de competição, tendo os escalões desde

iniciação até aos seniores. A patinagem artística realiza-se através de várias provas oficiais contando também com diversos escalões desde os infantis aos seniores. O kickboxing e o Krav Maga são serviços realizados através de aulas de grupo no qual pode estar associado a competição ou não. A vela é um serviço relativamente novo, criado em 2005, onde o principal objectivo da A.D. Oeiras é a organização de regatas. Relativamente ao xadrez, é um serviço onde a A.D Oeiras não se insere a nível de competição. Para além de todos estes serviços, a associação aluga tanto o campo de futebol como o pavilhão indoor. A.D. Oeiras tenta oferecer condições necessárias para a prática do desporto para sensibilizar as pessoas de que a prática desportiva contribui para o aumento e melhoramento das condições de saúde. O que distingue a A.D. Oeiras dos seus principais concorrentes baseiase em quatro aspectos fundamentais, o ambiente do clube onde se fomenta o ambiente familiar criando nos atletas a vontade de “vir” para a A.D. Oeiras. Outro aspecto relaciona-se com a disciplina e o rigor onde o nome do clube está acima de qualquer atleta. A preocupação pela formação é também outro aspecto fundamental, visto que a concorrência apenas se preocupa com a competição. Um exemplo disso é as escolinhas A.D.O. onde a competição não é a parte integrante do programa. Por fim, a qualidade dos serviços é fundamental na estratégia do clube. Para além da vertente desportiva, o clube tenta criar sinergias ao nível social e de cultura e recreio, sendo estes os seus principais valores. O âmbito social é um valor enraizado no clube, bem como nos atletas. Nos últimos anos foram feitas recolhas de brinquedos, de roupa e de alimentos. É apanágio do clube, dentro do âmbito da cultura e do recreio, realizar eventos para sócios através de convívios e de rally papper´s.

Análise da Situação

Análise Externa
Em relação à análise externa, iremos abordar questões às quais a A.D. Oeiras não tem qualquer tipo de intervenção. O Município de Oeiras é constituído por 162 mil residentes, tendo uma densidade populacional de cerca de 3500 habitantes/km2. A sua população dividida por grupos etários é constituída por: • • • • 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos 65 ou mais 14% 13,76% 57,35% 14,9%

Relativamente à divisão por sexos, a população é maioritariamente do sexo feminino apresentando um valor de 52,6%. O índice de envelhecimento cifra-se na ordem dos 110,3%. A Associação Desportiva de Oeiras está localizada na freguesia Oeiras e São Julião da Barra, sendo que as suas instalações dividem-se em 3 áreas da freguesia. No quadro económico, ocupa a primeira posição na área metropolitana, depois de Lisboa, significando essa posição cerca de 90mil empregos, 7mil empresas, dos quais 70% são do sector terciário. Este quadro económico é o resultado de uma estratégia de desenvolvimento municipal, em que a principal aposta se refere à mudança de orientações no sector económico, no sentido da terciarização qualificada, com especial incidência nas tecnologias ligadas à C&T, Ciências e Tecnologias, e às novas tecnologias de informação e telecomunicação, TIC. A nível económico, relativamente ao índice per capita do poder de compra Oeiras está acima da média nacional (100%) apresentando um valor de 164%. Ao nível das instalações desportivas artificiais, no concelho de Oeiras, existem em espaços ao ar livre, 14 grandes campos de jogos inseridos na rede

de instalações desportivas de base formativa, dos quais 5 campos de futebol e 2 campos de rugby estão incluídos no complexo de Jamor, os restantes são campos de futebol. Relativamente aos pequenos campos de jogos existem 36 campos polidesportivos, inseridos na rede de instalações desportivas de base formativa, dos quais 12 têm as dimensões e todos os equipamentos indispensáveis à prática federada. Incluem-se ainda 12 campos de ténis para além dos que já estão incluídos no complexo desportivo do Jamor (36). Actualmente existe uma pista de atletismo e duas piscinas descobertas (piscina oceânica e a piscina do INATEL). Relativamente aos espaços cobertos, das 30 unidades existentes 20 são pavilhões polivalentes, 2 são salas de desporto e 8 são piscinas. Existem ainda no sector do fitness 22 entidades classificadas como ginásios e health clubs. Relativamente a clubes e associações, existem 80 clubes reunindo cerca de 34mil sócios e envolvem cerca de 10mil atletas, no total de 62 modalidades. Os clubes concorrentes da A.D. Oeiras no sector do futebol são mais 10 colectividades, no xadrez são 4, no hóquei em patins são 2, patinagem artística com 1 concorrente, sendo que na vela existe concorrência mas de uma forma diferencial, visto que o clube concorrente, Algés e Dafundo preocupa-se com a formação. Ao nível das Artes Marciais não existe concorrência quanto às modalidades praticadas no A.D. Oeiras. A política desportiva de Oeiras segue necessariamente as grandes recomendações para o sector a nível nacional, com natural esforço para o aproveitamento das potencialidades do concelho neste domínio, no sentido de responder à dinâmica da procura interna e também externa ao concelho. Neste contexto, é comum uma oferta desportiva dirigida a uma população mais sedentarizada, com formação tecnológica elevada, para a qual o exercício só é concretizável em equipamentos acessíveis especialmente preparados para uma procura restrita e exigente, em espaços abertos ou fechados, dependendo do tipo de actividade. O Município desenvolve programas de promoção desportiva bem como eventos.

Análise Interna

Organização Interna
Direcção
Presidente

Vicepresidente Desportivo

Vicepresidente

Director Financeiro

Director da Cultura e Recreio

Secretáriogeral

Director Assessor para a patinagem

Director Assessor para a formação

Director Assessor para futebol sénior e júnior

Director Assessor para Hóquei/for mação

Director Assessor para Comunicaç ão e Marketing

Assembleia-geral

Presidente

Vice-presidente

1º Secretário

2º Secretário

Existe ainda também o concelho fiscal que contem presidente, secretário, relator e suplente. Existe ainda um órgão que é o concelho geral.

Recursos Humanos
Todo o pessoal da direcção, assembleia-geral, concelho fiscal e concelho-geral não tira contrapartidas financeiras. Todos os funcionários remunerados inserem-se no âmbito operativo. Secretaria 1 Estafeta Manutenção balneários) • Equipa Técnica 2/3 pessoas no estádio (2 na limpeza exterior, 1 nos 4 pessoas (2 na sede, 1 no pavilhão, 1 no estádio)

• • •

Situação Financeira

O clube conta com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, sendo que este se insere no programa municipal de apoio ao associativismo desportivo, nomeadamente o programa de contratos – programa plurianuais de desenvolvimento desportivo. Este programa tem como objectivos a atribuição de uma comparticipação financeira plurianual sendo que o respectivo montante corresponde a: • O plano integrado de desenvolvimento desportivo, envolvendo a formação em uma ou mais modalidades em todos os escalões etários.

• Níveis de prestação competitiva alcançados
A concretização deste programa ocorre com a celebração do contratoprograma entre o clube e a Câmara Municipal, após competente deliberação camarária. A comparticipação financeira atribuída no âmbito deste programa inclui a verba relativa à manutenção anual de actividades. Uma vez formalizado o contrato-programa, o clube desportivo contratante deve apresentar até meados de Janeiro de cada ano do prazo de vigência do contrato o relatório de actividades nele previsto, com as informações nele exigidas. Cabe aos serviços competentes da Câmara proceder à verificação do cumprimento dos objectivos

do contrato-programa, propondo à Câmara, em conformidade com as cláusulas neste, a sua continuidade, reformulação ou resolução. Para além do contrato com a Câmara, as outras fontes principais de rendimento da A.D. Oeiras são a publicidade tanto no pavilhão como no campo de futebol. A principal fonte de rendimento advém das mensalidades dos serviços desportivos oferecidos pelo clube. Os custos totais do exercício em 2006 representaram um decréscimo de aproximadamente 5%. Quanto aos proveitos e ganhos houve um decréscimo de cerca de 1%. Esta quebra é justificada significativamente pela publicidade. Em 2006, o ciclo económico da A.D Oeiras saldou-se com um resultado positivo de cerca de 1000€, comparando o resultado negativo de 22000€ no ano de 2005. Em jeito de balanço, pode-se ressaltar a continuação da diminuição do passivo líquido, não tendo nos dias correntes a A.D. Oeiras qualquer tipo de dívidas.

Fornecedores
A A.D. Oeiras procura trabalhar apenas com um fornecedor nos escalões de seniores, de modo a ser fiel e publicitar apenas uma marca. No hóquei em patins o principal fornecedor é a protex, oferecendo todo o tipo de equipamento excepto os sticks. No futebol, o fornecedor de bolas é a marca Wilson. Tanto no hóquei como no futebol as equipas seniores não têm quaisquer despesas a nível de equipamentos desportivos, uma vez que este é oferecido pelos patrocinadores.

Praticantes
A Associação Desportiva de Oeiras permite a prática desportiva a centenas de crianças nas diferentes modalidades já referidas. É importante mencionar que esta prática tem vindo a aumentar de ano para ano. Nomeadamente no futebol a prática tem vindo a aumentar devido ao relvado sintético, que ao ser o primeiro clube a implementar um relvado desse tipo no

concelho criou interesse acrescido aos praticantes procurando o clube para praticar a modalidade. Outro motivo para a elevada procura é o poder económico-financeiro dos residentes na área.

Análise DAFO

Debilidades (interno)
• • • • • Nome dos Concorrentes (Paço de Arcos, Algés e Dafundo) Falta de Infra-estruturas (campo de apoio) Pouco Apoio Financeiro (patrocínio, mecenato) Falta de utilização das novas Tecnologias (Internet) Descentralização dos Serviços Administrativos (Pagamentos de quotas, mensalidade do futebol e do hóquei todos eles em locais diferentes) • • • Fraca quotização (por parte dos sócios) Falta de merchandising (falta de local de venda) Falta de comunicação dos serviços (apenas através do site e boletim bimensal)

Forças (interno)
• Fraca Concorrência (no Kick Boxe, Vela, Krav Maga, patinagem artística) • • • • • • Qualidade dos Serviços Estádio novo em construção Inexistência de dívidas Treinadores qualificados Elevada oferta de serviços para treinador Ambiente familiar

• • •

Forte espírito de disciplina e rigor Elevada interactividade com a Câmara Municipal de Oeiras Parceria com o S.L. Benfica

Ameaças (externo)
• • • Conjuntura económica (falta de dinheiro) Escassez de dirigentes desportivos (não remunerados) Elevada oferta de modalidades e serviços por parte do Concelho de Oeiras • • Faixa etária jovem cada vez mais reduzida Impossibilidade de criação de novos serviços desportivos (devido ao pavilhão actual)

Oportunidades (externo)
• • Futura exploração de bilheteira no campo (com o novo estádio) Requisição de outros programas de apoio da Câmara Municipal de Oeiras • Criação de serviço de ATL juntamente com o treino (parceria com escolas) • Criação de parcerias com empresas locais criando benefícios para os sócios (cartão de sócio melhorado) • Criação de novos serviços indoor (com construção do novo estádio, há mais salas disponíveis para outras modalidades de artes marciais; e através do pavilhão novo, criação de serviços como o basquetebol e andebol) • • • Melhor exploração do site (patrocínios no site) Abertura e exploração de um bar no estádio novo Cartazes de divulgação dos jogos do clube incluindo o logótipo dos patrocinadores

Criação de serviços para outros segmentos da população (para os idosos) Criação de novos protocolos para a captação de jovens Melhor utilização do mecenato (visto o âmbito social do clube)

• •

De acordo com as várias vertentes analisadas prevemos que a Associação Desportiva de Oeiras se continue a evoluir desportivamente inovando na quantidade e qualidades dos serviços a prestar. Devido a não apresentar quaisquer dívidas, as receitas do clube podem ser canalizadas para o desenvolvimento da associação. Através da centralização dos serviços administrativos, com a construção do novo estádio, prevê-se um clube cada vez mais estruturado e orientado.

Objectivos
Tendo em conta o planeamento sustentado do nosso plano de marketing, iremos definir os objectivos a atingir pela A.D. Oeiras em três níveis, ao nível geral da empresa, ao nível dos resultados operacionais e ao nível das actividades relacionadas com as decisões de Marketing. Objectivo 1: melhorar e atrair o investimento externo, nomeadamente o patrocínio e o mecenato. Objectivo 2: desenvolver novos serviços desportivos Objectivo 3: aumentar o número de sócios e sua interacção com o clube Objectivo 4: explorar a bilheteira no campo Objectivo 5: manter ou melhorar a quota do mercado e o nível desportivo das equipas.

Estratégia
Objectivo 1: O segmento de mercado a atingir neste objectivo são as empresas locais ou a própria Câmara Municipal de Oeiras que tenham interesses em efectuar trocas com o clube. Apesar de já existir um contrato-programa com a Câmara Municipal de Oeiras, o clube pode pedir mais apoio e vir a desenvolver mais programas. Relativamente ás empresas locais, este mercado-alvo tem-se vindo a desenvolver bastante nos últimos anos sendo Oeiras o concelho com mais índice per capita de poder de compra. O mercado é bastante extenso visto que mais de 60% dos negócios em Oeiras fazerem parte do sector terciário (serviços). Relativamente à concorrência podem ser os clubes locais que procuram igualmente chamar para si o interesse de eventuais patrocinadores. Ao nível do posicionamento, o clube tenta passar uma imagem de fair play com interesses sociais, enquanto que os outros clubes se preocupam muito com a competição.

Objectivo 2: Os segmentos-alvo que a associação quer atingir são tanto as crianças como as pessoas de terceira idade, cada segmento correspondendo a serviço específico. O segmento das crianças tem como principal objectivo a aprendizagem e formação de determinada modalidade, o divertimento e por vezes a competição. Para tal suceder, é necessário atrair e cativar os pais dessas crianças para poderem ser colocadas no clube para a prática da modalidade. O segmento das pessoas de terceira idade tem como principal objectivo a prevenção de doenças crónicas, a diminuição do sedentarismo e a promoção da saúde, bem como a socialização entre os participantes. O mercado para ambos os sectores no concelho de Oeiras é elevado, em 160mil pessoas 14% são crianças e com 65 anos ou mais é representado por15% da

população, sendo o segmento dos idosos um segmento em expansão com um crescimento de 110% por ano. Ao nível da concorrência, no segmento das crianças existe concorrência não desportiva e desportiva, sendo que a desportiva se resume a alguns clubes na região. No segmento de idosos, a concorrência no âmbito desportivo resume-se sobretudo ao programa de apoio da Câmara Municipal de Oeiras, “Mais Exercício, Mais Saúde”. O clube terá um posicionamento, relativamente ao segmento infantil, ao nível da experiência desportiva e da formação e prática de uma modalidade desportiva. Ao nível do segmento sénior, o clube posiciona-se mais como um complemento ao programa prestado pela Câmara Municipal, oferecendo serviços diferentes do que o programa apresenta.

Objectivo 3: Como a própria denominação do objectivo indica, o nosso consumidor serão os próprios sócios do clube os quais têm necessidades e desejos desportivos bem como a apresentação de actividades complementares pelo clube. O número de sócios do clube encontra-se estagnado, sendo este pouco elevado. O clube terá de continuar a apresentar resultados desportivos bem como a realização de actividades que correspondam ás necessidades dos sócios.

Objectivo 4: O segmento-alvo neste objectivo serão os espectadores que assistem aos jogos tendo estes um desejo comum a assistência do jogo e o sucesso do clube. O volume de assistências não é muito elevado sendo que difere com a sazonalidade. Visto que este serviço só se irá realizar devido à construção que está a ser feita com o novo estádio, o clube irá posicionar-se monetariamente relativamente à qualidade do serviço, ou seja com a prestação de um melhor serviço (o jogo de futebol) o clube irá praticar uma politica de preços de acordo com a qualidade d serviço oferecido.

Objectivo 5: Sabendo que o objectivo é manter a quota do mercado, o segmentoalvo é os praticantes do clube. Tendo em conta que o número de praticantes está a aumentar, e sabendo que o clube já conta com algumas centenas de praticantes em todas as modalidades, vai ter de ser apresentada uma posição que reflicta a manutenção das qualidades dos vários serviços ou mesmo o melhoramento destes.

Táctica (Marketing-Mix)
Objectivo 1: Aqui o objectivo não se enquadra com o marketing-mix visto não se tratar da criação de um serviço/produto, mas sim criar condições ou formas de criar proveitos para o clube. Uma forma do clube poder angariar fundos ou ajudas é através da candidatura a outros programas municipais uma vez que o programa ao qual está inserido na Câmara Municipal de Oeiras não impossibilita a participação em outros, nomeadamente programas como férias desportivas, apoio à organização de eventos, apoio à formação desportiva e promoção de modalidades desportivas. Estes programas podem apoiar financiamento ou não. Outra forma de angariar fundos financeiros é através do patrocínio podendo este ser obtido e dinamizado de diferentes formas. Uma dessas formas é colocar publicidade no site do clube uma vez que se encontra actualizado e apresenta bastantes visitas. Uma outra solução encontrada é a dinamização dos placares no estádio e no pavilhão polidesportivo uma vez que se encontram desactualizados. Outra forma possível de angariar fundos é a colocação da publicidade nos cartazes semanais de aviso de jogo do clube que são distribuídos por toda a cidade. Uma das possíveis principais fontes de receitas recai sobre o mecenato visto criar benefícios para ambas as partes (clube/empresa). Isto é possível visto o clube ter um forte âmbito social.

Objectivo 2: Este objectivo passa pela criação de dois novos serviços, o serviço direccionado para as crianças e o outro para os idosos. O serviço para as crianças passa por criar um ATL de apoio ao ensino para as crianças conjuntamente com a prática de uma modalidade desportiva. O ponto de distribuição deste serviço ocorrerá nas instalações do futuro estádio do clube. Relativamente ao preço, os clientes terão de pagar entre os 30€ e os 45€ para poderem aderir ao serviço. A promoção deste serviço será feita através do site, das instalações do clube, do boletim ADO ou boca-a-boca. Quanto ao serviço direccionado para os idosos este serviço caracteriza-se pela oferta de aulas de grupo que tem como objectivo a prevenção de doenças crónicas e a socialização dos vários elementos. Estas aulas serão realizadas numa primeira instância no pavilhão polidesportivo e numa segunda instância no novo estádio do clube. O preço rondará entre 30€ e os 40€. A promoção deste serviço será feita igualmente através do site, das instalações do clube, do boletim ADO ou boca-a-boca. Além disso, podem ser feitas parcerias com lares de idosos e com casas de repouso.

Objectivo 3: O que pretendemos criar configura-se mais como um produto e não tanto como um serviço. Apesar de já existir um cartão de sócio, este não traz benefícios para os mesmos. Este novo cartão tem como objectivo criar outro tipo de benefícios para os sócios, nomeadamente através de parcerias com diversos estabelecimentos na região. Exemplo, uma pastelaria, um talho, restaurantes, entre outros. Deste modo espera-se outro tipo de procura por parte dos sócios bem como o amento dos mesmos. O local de distribuição será a secretaria quando as pessoas se quiserem inscrever como sócios ou quando vierem pagar quotas passadas. O preço será o previamente estabelecido pelo preço das quotas. Pode-se comunicar através dos diversos meios do clube existentes e através dos diversos estabelecimentos acordados com o clube.

Objectivo 4: O serviço prestado neste objectivo é o próprio jogo de futebol onde quem quiser assistir ao mesmo terá de pagar o bilhete de entrada. O preço pode variar entre os 3€ e 8€, dependendo do lugar e de ser sócio ou não. A promoção será feita pelos meios existentes no clube e pelo facto de ser um estádio novo do concelho este autopromove-se, pois as pessoas quererão ir assistir aos jogos no novo recinto.

Objectivo 5: Este, à imagem do primeiro objectivo, não se enquadra no âmbito do marketing-mix de serviço ou produto. O clube ao se manter nos escalões jovens num patamar a nível nacional, está a atrair jovens atletas que se sintam motivados para praticar a modalidade neste clube. Com a manutenção do elevado nível das camadas jovens do clube, este poderá ser mais selectivo na sua escolha de forma a manter o nível desportivo. Para não perder quota de mercado e até mesmo aumentá-lo, esses jogadores não escolhidos poderão pertencer ás escolinhas ADO.

Acção e Controlo
Definiremos acções e controlo para cada objectivo definido. Objectivo 1: Monitorizar as receitas provenientes dos patrocínios. Uma forma de controlar o sucesso alcançado ao nível dos patrocínios e do mecenato, bem como ao nível dos apoios é comparar as receitas dos mesmos do ano corrente com o ano transacto e através do relatório de actividades e contas.

Objectivo 2: Monitorizar o número de atletas que aderem aos novos serviços criados. Analisar o grau de satisfação dos clientes através de inquéritos ou entrevistas para poder avaliar o estado do serviço, identificando os seus pontos fracos e pontos fortes, de modo a poder manter os pontos fortes e melhorar os pontos fracos. Controlar as receitas/custos, para poder obter informações se os serviços são rentáveis para o clube ou não.

Objectivo 3:

Monitorizar a entrada e saída dos sócios no clube. Elaborar um relatório bianual para poder controlar a movimentação do número de sócios. Monitorizar a satisfação dos estabelecimentos aos quais o clube tem contratos.

Objectivo 4:

Análise das receitas provenientes. Questionar os clientes pelo grau de satisfação dos mesmos quer pelos serviços prestados quer pelo preço pedido pelos mesmos. Analisar o número de pessoas e sócios a irem aos jogos do clube.

Objectivo 5: Analisar as diferenças dos números de praticantes de um ano para o outro, bem como dos outros clubes. Controlar a quantidade dos atletas a participarem nos treinos de captação do clube, de modo a conseguir verificar a quota do mercado do clube.

O controlo visa melhorar os pontos fracos existentes bem como manter os pontos fortes do clube. Ao ver uma sinergia de pontos fortes o clube terá uma base estruturada para tingir os resultados previstos.

Bibliografia

Site da Associação Desportiva de Oeiras (www.adoeiras.pt) Boletim da Associação Desportiva de Oeiras Entrevista com o Sr. Eng. Alfredo França, Vice-presidente da Associação Desportiva de Oeiras Guia do Associativismo Desportivo de Oeiras Relatório de Actividades e Contas 2006 Plano de actividades e orçamento 2007-06-11 Carta do Desporto do Concelho de Oeiras Site do Instituto Nacional de Estatística de Portugal (www.ine.pt)

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful